Skip to content

Teste para avaliar se dada empresa de marketing multinível é ou não é uma pirâmide

27/06/2008

Esse teste tem por objetivo ajudar o leitor a identificar e diferenciar empresas de marketing multinível (MMN) piramidais e não piramidais. Os leitores com algum grau de contato com o MMN provavelmente já ouviram a afirmação de que apenas as empresas que NÃO comercializam produtos é que devem ser consideradas pirâmides fraudulentas. Ledo engano: empresas de MMN que comercializam produtos também podem ser consideradas pirâmides fraudulentas (mais fraudulentas ainda do que as pirâmides financeiras, aquelas que não comercializam produto algum), esquemas que imputam grandes perdas à esmagadora maioria dos distribuidores que tiveram, têm ou terão algum contato com as mesmas. A presença do produto seria apenas mero acessório para mascarar e distorcer a verdadeira realidade e suas consequências sobre os distribuidores/consumidores.

O teste está baseado nos estudos de Jon Taylor sobre esquemas piramidais, resumidos através de características causais que definem, segundo o autor, esquemas de pirâmides que comercializam produtos: “As 5 bandeiras vermelhas: cinco características causais definidoras de esquemas de pirâmides baseados em produtos, ou MMN de recrutamento”. O relatório completo pode ser conferido clicando-se aqui. Ele resume milhares de páginas de pesquisa, análise e comentários de seu autor. (lembremos ao leitor que MMN também é conhecido por “rede de comercialização”, “marketing de consumo direto” etc). O currículo de Jon Taylor pode ser conferido diretamente no seu site.

Segundo o estudo do autor, MMN’s exigem grande esforço de recrutamento antes que seus participantes tenham a possibilidade de auferirem lucros reais. A venda a varejo não é significativa, e como o plano de compensação não prevê recompensas suficientes para tornar realidade as vendas a clientes legítimos – a consumidores finais que não estejam ligados à rede de distribuição – estas passam a não valer a pena. Além disso, os preços não são competitivos, uma vez que eles devem servir de sustentáculo aos pagamentos de uma enorme rede de downlines, intitulados aqui de “distribuidores intermediários” – que são os principais clientes da empresa. Portanto, os distribuidores são, ao mesmo tempo, compradores e vendedores, e vendem principalmente para suas famílias e amigos.

Bem, vamos ao teste em si. Caro leitor, se sua resposta a todas as perguntas das “5 bandeiras vermelhas” for SIM, você terá uma legítima pirâmide fraudulenta que comercializa produtos. Se sua resposta for SIM a algumas delas, você está diante de uma empresa que tende ao comportamento piramidal. Esses planos de compensação de MMN’s, que exibem as 5 bandeiras vermelhas, em conjunto, provocam a perda de dinheiro por parte de 99% de seus participantes.

1. Afirmação: o recrutamento de participantes é ilimitado em uma interminável rede de motivados recrutadores que são incitados a recrutarem novos recrutadores ad infinitum.

Pergunta: o recrutamento ilimitado é permitido, incentivado, e existem aqueles que são recrutados, autorizados e incitados por incentivos (sobreposições, adiantamentos, compras etc.) para recrutar distribuidores que se transformarão em recrutadores adicionais, que por sua vez também são autorizados e motivados a continuarem recrutando mais recrutadores indefinidamente, de forma que o efeito é uma rede infinita de recrutadores que recrutam novos recrutadores?

Comentário: a consequência mais gritante dessa “bandeira” é a de que se um determinado mercado está saturado (saturação de fato), o programa deve mudar para outro local ou introduzir novos produtos ou divisões para continuar. A oportunidade para cada pessoa nova ganhar dinheiro se torna cada vez menor quando esta cadeia infinita ou pirâmide de participantes continua se expandindo.

2. Afirmação: o avanço em uma hierarquia de vários níveis de “distribuidores” é conseguido através do recrutamento, e não por compromisso.

Pergunta: “Um participante avança em posição (e renda potencial) numa hierarquia de níveis múltiplos de “distribuidores”, recrutando outros distribuidores abaixo dele, que por sua vez avançam recrutando outros distribuidores abaixo deles, etc?

Comentário: o resultado é o compromisso para com o recrutamento, com o objetivo de ascender aos níveis superiores de pagamento da hierarquia de distribuição. Se a única maneira pela qual um recruta pode ganhar significativamente no esquema é através do recrutamento como forma de avançar a níveis mais elevados do plano de compensações, temos aí fortes indícios de um sistema em pirâmide.

3. Afirmação: Exigências do tipo “Pagando para jogar” são satisfeitas por contínuas “compras incentivadas*.

Pergunta: “Distribuidores” são encorajados a fazer aquisições significativas quando recrutados? Isto é, eles são encorajados a fazer investimentos significativos em “compras incentivadas”, a fim de tirar partido das vantagens da “oportunidade de negócio”, e depois continuam a qualificação para a progressão – ou estacionamento – na empresa de MMN?

Comentário: cuidado com a quantidade mínima de compras de produtos ou serviços ao longo do tempo – em que você precisa “pagar para jogar o jogo” – para se beneficiar de comissões ou avançar no plano de marketing da empresa. Seja cauteloso quando lhe é pedido para continuar comprando produtos, em vez de fazer compras pontuais quando necessário. Tais “pagamentos para jogar” ou “incentivos” podem ser exigências disfarçadas de compras em uma pirâmide baseada em produtos, ou um sistema sofisticado para munir de “investimentos” uma pirâmide na forma de compras de produtos. Poucos ganham comissão suficiente para cobrir o custo dessas despesas.

4. Afirmação: a empresa paga as comissões e/ou bônus a mais de cinco níveis de “distribuidores”.

Pergunta: será que a companhia paga as comissões e gratificações a distribuidores em uma hierarquia de mais níveis do que está funcionalmente justificado, i.e., mais de cinco níveis?

Comentário: até mesmo na maioria das corporações com organizações de vendas extensas, o mercado do mundo inteiro pode ser coberto em cinco níveis de gerência de vendas: filial, distrito, vendas regionais, nacionais e internacionais. Pagar as comissões e bônus em mais de cinco níveis em um programa MMN enriquece principalmente aqueles que estão na parte superior da pirâmide, às custas das pessoas da parte inferior. Você seria sensato ao evitar qualquer programa que paga mais do que cinco níveis na hierarquia de distribuição. Sistemas de compensação deste tipo são particularmente exploradores, principalmente quando os pagamentos estão numa hierarquia de organizações diluídas de grupos participantes, e não apenas os indivíduos – criando uma taxa de perda extraordinariamente elevada, exceto para aqueles no topo de uma “mega-pirâmide das pirâmides”.

5. Afirmação: o pagamento da companhia (ou seja, comissões) das vendas ligadas a cada participante upline iguala ou excede o pagamento feito pela venda de produtos, desincentivando a venda a varejo e incentivando excessivamente o recrutamento, o que provoca uma concentração extrema da distribuição dos rendimentos no topo da pirâmide.

Pergunta: será que um distribuidor que compra produtos para revenda recebe menos do que o pagamento total (em comissões, prêmios, etc) que a empresa de MMN paga aos participantes uplines que pouco ou nada tinham a ver com a venda?

Comentário: se assim for, os pagamentos da empresa para o distribuidor sobre a venda do produto a varejo seriam lamentavelmente pequenos, enquanto que aqueles no topo (uplines) abocanham ainda mais a pequena comissão de vendas de centenas ou mesmo milhares de distribuidores downlines. Esta comissão é grande para uplines, mas para vendedores a varejo downlines é mínima. Conselho: evitar qualquer empresa de MMN em que o montante reservado para participantes que realmente vendam produtos para fora da rede de distribuidores seja menos da metade dos pagamentos da empresa para distribuidores.

Além do mais, você não deve aceitar as projeções de ganhos para vendas a varejo a preços varejistas, sobretudo para os produtos que possuam preços elevados e, portanto, não competitivos no mercado. Também deve ser cauteloso quando um promotor de MMN o pedir para escolher entre duas opções ou “faixas”: vender produtos a varejo ou visualizar aqueles que são sérios acerca da “construção do negócio”. Se os incentivos são fortemente inclinados ao recrutamento, esta é uma questão a ser levada em consideração.

Embora essas bandeiras vermelhas individualmente não constituam um mecanismo identificador de esquemas piramidais, tomadas em conjunto (quando são colocadas em prática) constituem grandes armas que levam ao enriquecimento daqueles que estão no topo da pirâmide, à custa de uma enorme rede downline que é relegada inadvertidamente a ser vítima do esquema. Consoante o autor, olhando de perto os válidos dados disponíveis, temos a constatação de que, quando todas as cinco bandeiras vermelhas são encontrados em um MMN, a porcentagem de participantes que perdem dinheiro é de aproximadamente 99,9% – muito pior do que a perda 87.5% a 93.3% para esquemas de pirâmides sem produtos e para muitos jogos de azar em Las Vegas. Você provavelmente irá fazer melhor jogando na loteria.

Sintetizando o pensamento de Taylor:

A esmagadora maioria das empresas de marketing multinível (ou marketing de rede) depende do recrutamento de novos distribuidores para substituir o colapso contínuo da base da pirâmide de recrutas. Representa uma infindável rede de participantes participando duma falsa oportunidade comercial, que compram (ou inscrevem-se para) produtos (geralmente produtos com fórmulas miraculosas e loções) para “jogar o jogo”. Trata-se de um pseudonegócio sem base significativa de clientes, que depende de uma grande rede de distribuidores para funcionar, dos quais 99% perdem dinheiro ao investirem em produtos e serviços (incluindo aqueles vendidos para quem deseja se tornar um vencedor – livros, CD’s de áudio, outros objetos etc – oferecidos pelos patrocinadores uplines das empresas de MMN. A taxa de perda extremamente elevada e as perdas agregadas fazem dos MMN’s de recrutamento, ou esquemas de pirâmide baseados em produtos, o pior de todos os tipos de esquemas de pirâmide.

Dessa forma, MMN’s de recrutamento tendem a ser inerentemente sistemas que prometem rendimentos residuais contínuos, mas lançam os participantes a no mínimo uma relativa perda financeira, e principalmente a perda de relacionamentos importantes e valores como honestidade e integridade. Eles se mantêm através do recrutamento contínuo de novos distribuidores, com o gasto dos participantes até que abandonem o sistema. As vítimas dificilmente apresentam queixas legais contra as empresas, porque (1) eles foram condicionados a culpar-se pelo seu “fracasso”; (2) o receio das conseqüências para com amigos ou pessoas da família por eles recrutados – ou que os tenha recrutado, (3) eles temem a auto-incriminação por terem (involuntariamente) vitimado outras pessoas, recrutando-os para sua rede (a fim de tentar recuperar os gastos iniciais e os gastos contínuos enquanto fazem parte do “negócio”), e (4) simplesmente não compreendem o que lhes aconteceu.

Por isso, para ser bem sucedido em um MMN de recrutamento, primeiramente a pessoa deve ser enganada; em seguida, manter um elevado nível de auto-engano para, finalmente, ter condições de enganar outras pessoas. Eles também devem continuar negando que deixaram um rastro de vítimas para trás. Alguns poderiam utilizar o rótulo “roubo sem querer”, “roubo sem estar consciente”, com exceção daqueles que não se importam em enganar as pessoas, estando cientes de que eles estão enganando e extorquindo aquelas pessoas que recrutam. Podem até mesmo carregar a estampa de “bem sucedido”, comprar casas e carros caros, além de convidarem outras pessoas e incitarem-nas a ser como eles (a caça aos “diamantes”).

Como você pode reparar, caro leitor, é necessária atenção redobrada para identificar esquemas que tentam esconder ao máximo sua natureza fraudulenta. Sempre existirão distorções que tentarão convencer seus distribuidores presentes e futuros de que é uma “oportunidade honesta”, de que é um “sistema inovador”, e que por “comercializar produtos” jamais pode ser considerado como uma fraude.

.

Leia também:

.

Entrevista com o especialista em fraudes do MMN – Jon Taylor

Entrevista com a especialista em fraudes do MMN – Tracy Coenen

A procura do MMN perfeito

O que está errado com o marketing multinível?

Sofismas e falácias dos distribuidores de MMN

Herbalife, Agel, Amway: MMN legítimo ou MMN pirâmide?

Um olhar psicanalítico acerca de grupos de distribuidores das empresas de marketing de rede e de fiéis de várias instituições religiosas

Herbalife conivente com a pilantragem de seus distribuidores

Monavie: Os números de um bom negócio?

Scripts para recrutar trouxas – parte 1

Scripts para recrutar trouxas – parte 2

Scripts para recrutar trouxas – parte 3

Scripts para recrutar trouxas – parte 4

336 Comentários leave one →
  1. marcia permalink
    27/06/2008 15:37

    Ficou claro o que é uma empresa fraudulenta. porém há algumas duvidas:

    1- O titulo do texto “Teste aqui se sua empresa de marketing multinível é ou não é uma pirâmide!” pede que se verifique “5 bandeiras vermelhas”. Há alguma empresa de mmn que não seja fraudulenta? Pelo titulo aparentemente há porém…

    2- Se existe deveria ser informado. Se não existe, o texto é tendencioso por saber que não existe, mas não chama para si a responsabilidade de tal afirmação, e procura induzir o leitor a pensar que ele “descobriu” por si só que sua empresa é fraudulenta.

  2. augustohf permalink*
    27/06/2008 21:26

    Bem Márcia, o autor em questão analisou mais de 250 planos de compensação de MMN. O que ele concluiu foi que em 100% dos casos nos quais aparece as 5 bandeiras vermelhas, mais de 99% dos participantes PERDE dinheiro!! Vc pode conferir, no próprio site do autor, que algumas poucas empresas investigadas por ele, cerca de 1 ou 2, se não me engano, escapam de todas as 5 bandeiras. Portanto, até no teste dele nem todas as empresas de MMN são TOTALMENTE fraudulentas. Vc pode conferir as empresas por ele analisadas no link abaixo:

    http://www.mlm-thetruth.com/EvalsA-D.htm

    E no próximo link vc confere a entrevista do autor a este blog, falando sobre seu estudo do MMN:

    https://industriadadecepcao.wordpress.com/2008/04/01/entrevista-jon-taylor/

    Note o seguinte: essas são as empresas por ele já analisadas. Evidentemente que existe muito mais empresas de MMN no Brasil e no mundo do que as pouco mais de 250 empresas que constam em seu estudo. Empresas pipocando, sejam pirâmides financeiras ou com produtos, outras empresas que padecem e dão adeus ao mercado. As 5 bandeiras são uma metodologia PADRÃO para se analisar QUALQUER empresa de MMN que se queira. Nós não conhecemos todas as empresas de MMN, portanto não podemos afirmar categoricamente através de uma generalização que TODAS elas contêm as 5 bandeiras, e que portanto TODAS as empresas são fraudulentas!!

    E mesmo que soubéssemos de alguma empresa de MMN que não seja fraudulenta, não cabe a nós aqui fazer publicidade gratuita pra essa empresa. Agora, se alguém chegar aqui pedindo pra analisarmos o plano de marketing de dada companhia à luz dessa metodologia, faremos com o maior prazer, e se ficar constatado que as 5 bandeiras não se aplicam a esse caso, diremos: “segundo essa metodologia de identificação de empresas piramidais, a empresa XXXXXX pode ser considerada uma empresa não-fraudulenta”. Simples assim.

    Ah, só um lembrete, o título será corrigido. Na verdade, esse teste não serve apenas para aquelas pessoas que já estão em alguma empresa de MMN, mas também para aquelas pessoas que não são distribuidoras ainda e que tiveram contato, direta ou indiretamente (um cara que tem um parente ao qual foi apresentada uma empresa de MMN, e esse cara deseja verificar se seu parente tá entrando em uma roubada ou não, por exemplo), com alguma empresa de MMN.

    • 25/09/2012 16:56

      quero saber sobre a TELEXFREE. pq ja me cadastrei e investi cerca de 31.000 para ter direitos a alguns bonus.

    • edinaldo permalink
      20/08/2013 1:17

      voceis deviam procurar o que faser da vida e parar de cuidar da vida dos outros entra quem quer

    • Renata Lima permalink*
      20/08/2013 11:29

      Procure professor (a) de portugues e arrume um trabalho digno e legal. No trafico de drogas tambem “entra quem quer”. Comentario burro em todos os aspectos.

  3. Marco permalink
    30/06/2008 10:25

    Gostaria que fosse realizada uma análise, segundo esta metodologia, da empresa “Dinastia – Soluções Financeiras”.

    Tentei realizá-la, mas encontrei algumas barreiras a isso.

    Agradeço antecipadamente.

  4. renata24 permalink*
    30/06/2008 11:38

    Marco

    quais são as barreiras que você encontrou? Informe-nos para aprimorarmos o teste. O ideal é que os leitores o façam e cheguem a suas conclusões.

    De todo modo, chequei o site da empresa e alguns outros fóruns de comentários na internet e parece-me que a proposta e o plano de compensações são muito parecidos com os de uma empresa norte americana (PRIMERICA) que possui todos os indícios de ser uma pirâmide financeira.

    http://www.sequence-inc.com/fraudfiles/2007/11/05/primerica-financial-services-a-scam/

    Achei estranhas algumas colocações no site da empresa: http://www.dinastiarede.com.br/default_novo.asp

    “Somos a solução imediata, definitiva – total”.
    Diz-se “totalmente dissociada dos processos ilegais de pirâmides e/ou correntes”.

    Não é necessário que uma empresa sólida faça este tipo de colocação.

  5. Marco permalink
    01/07/2008 11:39

    Muito obrigado pelas respostas.

    Minha dúvida vem do fato de que, como dito, tudo leva a crer que é uma pirâmide. Porém, quais as chances de uma pirâmide financeira manter um registro atualizado na Receita Federal? Não que isso exima a empresa, mas isso não a tornaria mais fácil de ser identificada e investigada?

    Em um forum de discussão, um dos membros associados à Dinastia defendeu a empresa apresentando o seguinte argumento:
    “Uma empresa com 13 anos com o mesmo endereço fixo, que desconta IR na fonte, com cadastro no Ministério da Fazenda e Receita Federal, já teria sido desmascarada pela polícia federal se fosse algum sistema fraudulento. Peçam para alguém fazer uma consulta completa da empresa para vocês. Eu fiz antes de entrar.
    CNPJ – OK
    Registro das apólices de seguro na Susep – OK
    Certidões Negativas de débitos – OK
    Sócios (SPC, Serasa, emissão de cheques, etc) – OK
    Legalização do sistema – OK
    Manual registrado em cartório – OK
    Sistema comprovadamente eficaz, desde que se faça o trabalho – OK
    Já existe Seguros realmente pagos (morte ou danos pessoais)? – OK” (http://www.adrenaline.com.br/forum/showthread.php?t=169366&page=3)

    Até onde é possível confiar?

    Orbrigado, mais uma vez!

  6. Marco permalink
    01/07/2008 11:45

    Não sou adepto de causar flood em sites alheios, mas não encontrei opção pra editar meu comentário… Só queria adicionar que, aliás, foi neste mesmo tópico de discussão que a mesma pessoa que citei no outro comentário incluiu um link pra este site, como novo argumento a favor da dinastia:
    “Dica:
    entrem no seguinte blog, especilizado em fraudes e empresas falsas de MMN:
    [Industria da decepcao]
    Lá vocês vão encontrar denúncias e argumentos fortes a respeito de várias empresas supostamente de MMN, tipo Omni, Agel, Herbalife, etc.
    E também verão que apesar de a Dinastia ter praticamente 13 anos de atuação, em todo Brasil, não consta uma vírgula sequer sobre nossa empresa.
    Boa pesquisa!” (http://www.adrenaline.com.br/forum/showthread.php?t=169366&page=4)

    Desculpem pelo flood, e obrigado novamente!

  7. renata24 permalink*
    01/07/2008 15:57

    Marco

    Eu também li neste site o comentário do defensor da dinastia. Creia-me, este tipo de defesa é muito usual em mmn.

    Muitas empresas de MMN são pirâmides muito bem disfarçadas e “escapam” do controle legislativo (aqui no Brasil, este controle é praticamente inexistente, nos EUA, há um lobby intenso por parte do DSA – Direct Selling Association – para que leis mais rígidas não sejam aprovadas).

    Portanto, o fato de uma empresa estar em situação regular não quer dizer que não seja lesiva ao participante e não induza a perdas financeiras.

    Exemplo prático: a Herbalife é uma gigante do MMN e está no mercado há 65 anos, regularizada, com capital aberto, patrocina David Beckham…..e leva mais de 90% dos participantes ao fracasso. E tem controvérsia mundo afora (alerta do governo espanhol, excesso de chumbo em produtos – o que contraria lei californiana -, presidente que mentiu em currículo, dumping de ações, ex médico do corpo científico envolvido na maior fraude médica da história dos EUA…dentre outras coisas….). São fatos.

    Não sou especialista para dizer até onde você deve confiar. E o blog não endossa ou rechaça empresas de mmn. Colocamos aqui dados, estudamos e damos opiniões. O fato de não termos analisado “esta” ou “aquela” empresa não quer dizer que a mesma seja fraudulenta ou não. O teste foi colocado aqui exatamente para que o leitor tire suas próprias conclusões.

    Eu não confiaria numa empresa como a dinastia – vejo claros indícios de esquema piramidal.

    Abraços!

  8. augustohf permalink*
    01/07/2008 18:29

    Dando um pitaco na discussão sobre Dinastia

    A metodologia “5 Red Flags” foi feita principalmente para pirâmides com produtos, mas também pode ser utilizadas para análise de pirâmides financeiras, conforme consta no link abaixo:

    http://www.mlm-thetruth.com/comparisons.htm

    Os números de 1 a 5 são exatamente as 5 bandeiras vermelhas.

    No caso da Dinastia, como já verificou a Milena, o “produto” envolvido na ciranda é um seguro de vida (associação – plano de previdência privada), sendo que seu pagamento obriga a pessoa a depositar R$100,00 por mês para garantir que seu plano continue ativo. Mas tem mais: nos 3 primeiros meses, além da pessoa ter que pagar os 100 reais, ela terá de arcar com a taxa de adesão de 90 reais. Daí, nos 3 primeiros meses, o pagamento será de 190 reais. E vc não pode de maneira alguma atrasar 30 dias, pois senão o próprio sistema da Dinastia o excluirá. Se sair vc perderá seu benefício mensal de sua “renda extra”, perderá seu seguro de vida, e o que vc pagou ao longo dos meses NÃO SERÁ RESSARCIDO, pois os pagamentos já terão sido divididos na rede de comissões. Isso pode ser conferido em insight sobre o plano de marketing da empresa no seguinte endereço:

    http://www.scribd.com/doc/220488/FAQ-DINASTIA-GRUPO-252

    Apliquemos, então, a metodologia das 5 bandeiras nele:

    Bandeira nª 1: o recrutamento ilimitado é permitido, incentivado, e existem aqueles que são recrutados, autorizados e incitados por incentivos (sobreposições, adiantamentos, compras etc.) para recrutar distribuidores que se transformarão em recrutadores adicionais, que por sua vez também são autorizados e motivados a continuarem recrutando mais recrutadores indefinidamente, de forma que o efeito é uma rede infinita de recrutadores que recrutam novos recrutadores?

    ———–Verificando o site em questão, é fácil perceber a presença dessa bandeira na empresa Dinastia. Na página 3 do próprio site, tem a seguinte colocação:

    “O PRINCIPAL OBJETIVO É NOS UNIRMOS, FAZENDO UM CADASTRAMENTO EM MASSA, GANHAR E AJUDAR NO BRASIL TODO A TODOS OS PARTICIPANTES DO GRUPO A GANHAREM, CONVIDE AS PESSOAS E PEÇA QUE ASSISTAM A ESSE VÍDEO, ELE É DE IMPORTÂNCIA PRINCIPAL PARA QUESTIONAMENTOS”

    Ou seja, MMN de recrutamento. Corrobora ainda que esse seja um MMN de recrutamento o fato de 65% da receita da Dinastia ser destinada à remuneração da rede. A primeira confirmação de uma pirâmide financeira camuflada pela questão do seguro de vida (mesmo que alguns seguros já tenham sido pagos, Marco)

    Bandeira nº 2: Um participante avança em posição (e renda potencial) numa hierarquia de níveis múltiplos de “distribuidores”, recrutando outros distribuidores abaixo dele, que por sua vez avançam recrutando outros distribuidores abaixo deles, etc?

    ————–Outra bandeira facilmente detectável no plano de marketing da empresa é essa. É só observar nas págs 5 e 6: níveis do marketing – Antares – Delta Red – OMNI Cycle. Pra se chegar ao nível máximo é necessário que o recrutamento esteja a todo vapor, “arrumando” novas pessoas, tanto pelo recruta como pelo recruta do recruta, ad infinitum. Confira os objetivos na página 6

    Bandeira nº 3: Exigências do tipo “Pagando para jogar” são satisfeitas por contínuas “compras incentivadas*. Distribuidores” são encorajados a fazer aquisições significativas quando recrutados? Isto é, eles são encorajados a fazer investimentos significativos em “compras incentivadas”, a fim de tirar partido das vantagens da “oportunidade de negócio”, e depois continuam a qualificação para a progressão – ou estacionamento – na empresa de MMN?

    ————–Bem, essa daqui não está diretamente presente, pois não existe um produto material a ser adquirido. O que acontece aqui é que as pessoas têm de pagar 100 reais todo o mês para poder jogar. Se deixarem de pagar, perdem tudo que já jogaram na rede e o seguro de vida, sem direito a reembolso

    Bandeira nº 4: será que a companhia paga as comissões e gratificações a distribuidores em uma hierarquia de mais níveis do que está funcionalmente justificado, i.e., mais de cinco níveis?

    ————–Confira a página 4. Verá que as linhas de recrutamento podem se suceder até o lugar em que os recrutas conseguirem criá-las. 20, 30, 40 linhas…..

    Bandeira nº 5: será que um distribuidor que compra produtos para revenda recebe menos do que o pagamento total (em comissões, prêmios, etc) que a empresa de MMN paga aos participantes uplines que pouco ou nada tinham a ver com a venda?

    ———–Esse é outro item não detectável, pois não existem aqui produtos a serem comercializados. Existe o pagamento de 100 reais todo o mês para se ter direito a recrutar pessoas, com fortes indícios de que a renda se concentra no topo da distribuição.

    Ou seja, fortes indícios de uma pirâmide financeira bem camufladinha, que causa perdas à maior parte de seus participantes, mesmo que ela esteja “legalizada”. Eu só queria saber o que acontece nos eventos da empresa para que os recrutas estejam motivados a recrutarem em massa, a “arrumarem” pessoas. Provavelmente técnicas de PNL e hipnose estão envolvidas aí, vide a pista deixada pelo cara organizador do grupo:

    “Pois então, estou falando sério e só quero pessoas vencedoras aqui comigo. Fracotes e curiosos… estão dEspensados” (eita analfabetismo funcional….)

    • Augusto Falcão permalink
      27/12/2012 1:06

      Monavie vale apena fazer parte esta rede?

    • Renata Lima permalink*
      27/12/2012 9:04

      verifique os posts sobre monavie neste blog. Se vc confia nos números, verá que não é um bom negócio. Boa sorte.

    • Marcelo Peruchi de Assis permalink
      04/04/2016 9:09

      Olá, o que tem a dizer sobre a Hinode?

      Ps: sou aluno de Direito e estou fazendo meu tcc sobre crime de pirâmide financeira e poderíamos trocar informações, entre em contato comigo

  9. Geraldo Oliveira permalink
    11/07/2008 23:59

    Gostaria de saber se a Monavie é um MMN sério?
    Abraços.
    Geraldo.

  10. augustohf permalink*
    12/07/2008 13:58

    Geraldo, entre nesse site
    http://64.233.169.104/search?q=cache:Pdw7A6XXPa8J:www.monavie.com/pdf/compensation_plan/Comp_Plan_Brazil_Portuguese.pdf+Plano+de+compensa%C3%A7%C3%A3o+Monavie&hl=pt-BR&ct=clnk&cd=3&gl=br

    e faça o teste das 5 bandeiras você mesmo. É importante que você faça para entender o procedimento lógico e não simplesmente acreditar no que o Industria da Decepção dirá a respeito. Se, depois de fazer o teste, você tiver alguma dúvida a respeito, pergunte-nos que se puder, responderemos.

  11. gap permalink
    12/07/2008 18:25

    Gostaria de saber se a Monavie é um MMN sério?

    Vc acha possivel vender açai engarrafado no país do açai? Monavie é uma idéia absurda, e representa o MMN clássico: um produto supostamente fantástico, com propriedades terapêuticas – claro, algo totalmente a posteriori, sem nenhum estudo cientifico comprovando isso -, e com preços exorbitantes.
    É basicamente uma pirâmide com produto, já que o produto Monavie é algo sem competitividade no mercado – açai custa uma ninharia no mercado -, e com um preço absurdo. Se for entrar nesse esquema, entre ciente de que só irá ganhar dinheiro botando mais e mais pessoas no negócio, e que, em algum ponto, a maioria dessas pessoas irão perder dinheiro.

  12. Sadhaka permalink
    14/07/2008 21:26

    Bem, este blog é fantástico! Este é o meu primeiro post, mas concerteza não será o último. Sou amante de MMN, e estou a criar uma empresa de MMN. Em relação a este assunto do teste para saber se é piramidal ou não… sejamos francos… com esse teste quase todas as empresas de MMN que existem são piramidais.

    A sorte delas é que esse teste é uma opinião de uma pessoa e não uma lei nacional.

    Uma pergunta à parte.. este blog é de portugal ou brasil?

    Eu sou defensor do MMN, mas não da política de muitas empresas de MMN que não deviam de existir.

  13. Charles permalink
    14/07/2008 23:10

    Gap, na boa, pesquise o produto primeiro antes sair falando afirmaçoes levianas!

  14. gap permalink
    15/07/2008 10:07

    Gap, na boa, pesquise o produto primeiro antes sair falando afirmaçoes levianas!

    Pra quê? Todo produto de empresa MMN é revolucionário, bla bla bla bla bla…
    O site Monitor da Fraudes compilou uma lista bem interessante de produtos “revolucionários” e que com propriedades terapêuticas que estão além da ciência, como cura de AIDS e câncer.

    link para a lista -> http://www.fraudes.org/showpage1.asp?pg=161

    Vou até reproduzir a lista aqui
    Hoodia Gordonii………………………………… Obesidade
    Anatrim…………………………………………….. Obesidade
    Noni (ou Thaitian Noni)………………………. .Múltiplos efeitos
    St. John’s Wort………………………………….. HIV
    Cartilagem de tubarão………………………… Artrite, psoríase
    Aloe Vera / Babosa…………………………….. Múltiplos efeitos, câncer e outras doenças
    Goji………………………………………………………. Câncer, diabete, colesterol etc…
    Avela……………………………………………………..Impotência
    VitaDigest……………………………………………. Fungicida
    Zinc pyrithione……………………………………. Psoríase
    Miralex………………………………………………… Psoríase
    Regenisis HGH…………………………………… Anti Idade
    LiverJoice…………………………………………… Obesidade
    Virilforce…………………………………………….. Impotência
    Pueraria Mirifica…………………………………. Câncer, colesterol, osteoporose..

    Hummm… interessante, os produtos da Agel tem Hoodia, Forever com Aloe Vera, Pueraria Mirifica tb tem uma empresa de MMN que vende, e tb o thaitian noni.
    Daqui a pouco o super suco de açai e outras frutas da Monavie vai entrar pra lista. É só um suco, o preço é exorbitante, e infelizmente várias pessoas já embarcaram nessa nova furada chamada Monavie.

  15. gap permalink
    15/07/2008 10:21

    Sou amante de MMN, e estou a criar uma empresa de MMN.

    Que maravilha. Realmente o que nosso país precisa no momento é de mais uma empresa de MMN pra engambelar incautos sonhadores.

    Parabéns, vc é o orgulho da nação.

  16. Sadhaka permalink
    15/07/2008 12:18

    “Que maravilha. Realmente o que nosso país precisa no momento é de mais uma empresa de MMN pra engambelar incautos sonhadores.

    Parabéns, vc é o orgulho da nação.”

    Vamos esclarecer uma coisa… você é contra empresas de pirâmides, ou contra o MMN?

    É que fala como se todos os MMN fossem pirâmides.

    Uma das coisas que terei na minha empresa é fazer o pior cenário possível ás pessoas, ninguém será induzido que ficará rico. Não uso esquemas complicados, nem faço lavagens cerebrais.

    E mais, terei um produto que já existe no mercado… e não não será com um preço exorbitante…

    …terá até um preço mais baixo que os da concorrência.

    Sabe porquê?

    Porque não gosto de enganar pessoas!

    Não meta todas as empresas de MMN no mesmo saco.

    • Álvaro permalink
      06/02/2017 16:43

      Amigo sonhador, se você almeja chegar aos níveis mais altos da sua empresa de Marketing Multinivel , eu tenho algo pra te dizer, o segredo do sucesso é : VENDA SONHOS PARA OUTRAS PESSOAS, NÃO VENDA OS PRODUTOS.
      Seja convincente, embora não exista demanda para os produtos da sua empresa, diga que o produto se vende sozinho e conte as histórias dos que obtiveram sucesso e estão vivendo uma vida de sonhos. O novato não sabe que a média de desistências por insucesso é de 50% ao Ano, em 2 anos mais de 95% já sairam e foram substituídos por novatos cheios de esperança que demoram um pouco pra perceber. Apenas um pequeno e seleto grupo desfruta das delícias oferecidas aos “vencedores”, mas isso custa as economias de milhares de sonhadores que vão iniciar no negócio (e sustentá-lo) e permanecerão por no máximo 2 anos. Esse é o verdadeiro segredo do sucesso no Multinivel.

  17. gap permalink
    15/07/2008 13:04

    Não uso esquemas complicados, nem faço lavagens cerebrais.
    E mais, terei um produto que já existe no mercado… e não não será com um preço exorbitante…
    …terá até um preço mais baixo que os da concorrência.

    E como vc vai fazer isso? Me mostre a matemática do teu plano de marketing.

    Quanto mais vc pagar em bônus, mais pessoas irão entrar para sua empresa, visando altos lucros futuros com uma grande rede, por outro lado, isso incita o comportamento piramidal, onde a maioria perde. Com um plano de marketing menos agressivo, menos pessoas se interessam pela empresa, e ela ficará parecendo mais uma empresa de marketing mononivel. Então, se vc ñ quer enganar pessoas, a melhor coisa é montar uma empresa de marketing mononivel, com um plano de compensações criativo. Não adianta falar que não quer enganar pessoas, o MMN é um convite a esse pessoal que só quer saber de entrar no começo de um MMN e recrutar, recrutar e recrutar. Não é o que vc quer, e a atitude que vc está tendo. Eu acho que vc terá muito mais sucesso com uma empresa de vendas direta no sistema mononivel, primeiro pq vc realmente terá como vender um produto mais barato, pq não terá que ficar pagando fortunas de bônus aos uplines do negócio, e tb pq esse tipo de negócio é mais bem visto no Brasil, e mais aceito por verdadeiros vendedores.
    O MMN se diz um negócio de vendas diretas, mas todo MMNer se denomina empresário. Quem vende então, se ninguém se considera vendedor?

  18. augustohf permalink*
    15/07/2008 14:31

    “Em relação a este assunto do teste para saber se é piramidal ou não… sejamos francos… com esse teste quase todas as empresas de MMN que existem são piramidais. “

    ————- Uhuh, vc descobriu a roda agora!!! É isso mesmo, a MAIORIA (em não disse TODAS) possuem sistemas que na prática se apresentam como piramidais.

    “A sorte delas é que esse teste é uma opinião de uma pessoa e não uma lei nacional.”

    ———– É um erro brutal querer qualificar o estudo apenas como “mera opinião”, pois ele é UMA METODOLOGIA PADRÃO. Se ela vai contra suas CRENÇAS com o MMN, aí já é outra história. Metodologia baseada nos planos de compensações, balanços e relatórios formais de mais de 250 empresas entregue a autoridades competentes, que constataram que essas empresas possuem essas características descritas no texto acima e constataram que mais de 99% dos participantes que entram nessas empresas vão pra vala, num prazo de até 3, 4 anos.

    “Uma das coisas que terei na minha empresa é fazer o pior cenário possível ás pessoas, ninguém será induzido que ficará rico. Não uso esquemas complicados, nem faço lavagens cerebrais. E mais, terei um produto que já existe no mercado… e não não será com um preço exorbitante…terá até um preço mais baixo que os da concorrência.
    Sabe porquê?
    Porque não gosto de enganar pessoas!
    Não meta todas as empresas de MMN no mesmo saco.”

    —————- Cara, me desculpe, mas sem mecanismo rígido de controle do seu sistema e de seus distribuidores e de um plano de marketing atrativo, como lembrou o GAP, você terá sérias dificuldades
    pra atingir sua idealização (plano transparente, honesto e que não engane ninguém).

    Mas diga aí, agora eu também tô curioso: conte com detalhes como vc vai fazer pra conseguir montar uma empresa de MMN que não se transforme numa Herbalife, AGEL, Monavie, ou em empresas que já pediram arrêgo e deixaram o mercado, como uma Boi Gordo ou Avestruz Master, por exemplo.

  19. 15/07/2008 14:42

    Sadhaka,

    “E mais, terei um produto que já existe no mercado… e não não será com um preço exorbitante…
    …terá até um preço mais baixo que os da concorrência.
    Sabe porquê?
    Porque não gosto de enganar pessoas!
    Não meta todas as empresas de MMN no mesmo saco.”

    Enquanto a sua atitude é louvável, eu gostaria de saber mais pormenores acerca da sua empresa.

    De que empresa estamos a falar em concreto, que produtos têm um preço mais baixo que a concorrência, quais são as empresas que considera que devem ser “metidas no saco” e quais as que considera que não devem?

    —————

    “Vamos esclarecer uma coisa… você é contra empresas de pirâmides, ou contra o MMN?”

    Contra empresas de MLM que na realidade são pirâmides, que actuam no mundo ao abrigo da lei, com total impunidade portanto, e que no final acabam por lesar tanta ou mais de gente do que nos esquemas em pirâmide sem produtos. Nomes: Agel, Herbalife, Amway, Monavie, Noni, Xango, Nu Skin, Forever Living, etc, etc….

    Cumprimentos.

  20. renata24 permalink*
    15/07/2008 17:40

    Charles

    levianas são as alegações terapêuticas atribuídas ao suco comercializado pela Monavie. Obviamente, sem nenhum respaldo científico.

    https://industriadadecepcao.wordpress.com/wp-admin/edit-comments.php?s=monavie&mode=detail&comment_status=

  21. Sadhaka permalink
    15/07/2008 18:10

    “E como vc vai fazer isso? Me mostre a matemática do teu plano de marketing.”

    Você deve tar no gozo! Vou lhe falar do meu plano antes de lança-lo… no comment

    “Quanto mais vc pagar em bônus, mais pessoas irão entrar para sua empresa, visando altos lucros futuros com uma grande rede, por outro lado, isso incita o comportamento piramidal, onde a maioria perde. Com um plano de marketing menos agressivo, menos pessoas se interessam pela empresa, e ela ficará parecendo mais uma empresa de marketing mononivel. Então, se vc ñ quer enganar pessoas, a melhor coisa é montar uma empresa de marketing mononivel, com um plano de compensações criativo. Não adianta falar que não quer enganar pessoas, o MMN é um convite a esse pessoal que só quer saber de entrar no começo de um MMN e recrutar, recrutar e recrutar. Não é o que vc quer, e a atitude que vc está tendo. Eu acho que vc terá muito mais sucesso com uma empresa de vendas direta no sistema mononivel, primeiro pq vc realmente terá como vender um produto mais barato, pq não terá que ficar pagando fortunas de bônus aos uplines do negócio, e tb pq esse tipo de negócio é mais bem visto no Brasil, e mais aceito por verdadeiros vendedores.
    O MMN se diz um negócio de vendas diretas, mas todo MMNer se denomina empresário. Quem vende então, se ninguém se considera vendedor?”

    Amigo, obrigado pelas palavras, mas são coisas que eu sei muito bem.

    Acredite que estou desiludido com a imagem que muitas empresas estão a deixar do MMN, e que estou contra muitas delas…

  22. Sadhaka permalink
    15/07/2008 18:19

    “————- Uhuh, vc descobriu a roda agora!!! É isso mesmo, a MAIORIA (em não disse TODAS) possuem sistemas que na prática se apresentam como piramidais.”

    Peço-lhe amavelmente que me diga 3 empresas de MMN, que conheça que não sejam piramidais. Pode ser apenas uma, que já ficarei satisfeito. Sei que não me vai desapontar.

    “———– É um erro brutal querer qualificar o estudo apenas como “mera opinião”, pois ele é UMA METODOLOGIA PADRÃO. ”

    Exacto, uma metodologia padrão… e quem usa essa metodologia? Quem são as entidades competentes que a usam? Bem, acabou por me dar razão.

    “—————- Cara, me desculpe, mas sem mecanismo rígido de controle do seu sistema e de seus distribuidores e de um plano de marketing atrativo, como lembrou o GAP, você terá sérias dificuldades
    pra atingir sua idealização (plano transparente, honesto e que não engane ninguém).”

    Isso é a sua opinião… aceito-a, porventura falta-lhe o argumento da sua curiosidade.

  23. Sadhaka permalink
    15/07/2008 18:36

    Caro Pedro,

    Antes de tudo, quero elogiar muito do que você escreveu aqui, é das pessoas que falam aqui contra empresas de MMN a que fala mais com factos e com inteligência.

    Em relação aos seus comentários…

    “Enquanto a sua atitude é louvável, eu gostaria de saber mais pormenores acerca da sua empresa.”

    Já respondi isto acima.

    “…quais são as empresas que considera que devem ser “metidas no saco” e quais as que considera que não devem?”

    Tenho a certeza que o nosso amigo Augustohf vai responder a essa questão brevemente.

    “Contra empresas de MLM que na realidade são pirâmides, que actuam no mundo ao abrigo da lei, com total impunidade portanto, e que no final acabam por lesar tanta ou mais de gente do que nos esquemas em pirâmide sem produtos. Nomes: Agel, Herbalife, Amway, Monavie, Noni, Xango, Nu Skin, Forever Living, etc, etc….”

    Estamos aqui de total acordo.

    Abraço

  24. augustohf permalink*
    15/07/2008 23:34

    ————Rsrsrs, me desculpe se te deixei na defensiva, Sadhaka. A questão é que, pelo fato de termos a visão global do blog (que possui mais de 110 textos), lemos todos os dias comentários de pessoas que vêm dar suas opiniões, em alguns casos com afirmações contrárias aos textos, mas não refutam nada, e ainda ficam querendo posar de sabichões pra simplesmente sustentar suas crenças.

    Vou exemplificar: várias pessoas pró-MLM, ao se depararem com a afirmação de que empresas piramidais não são somente as pirâmides financeiras (com nossas explicações e argumentos que sustentam essa proposição), ao invés de tentarem mostrar pq o texto estaria incorreto, e todos os argumentos a ele pertencentes, costumam alegar que, para não ser pirâmide, basta disponibilizar um produto para venda. E isso depois que mostramos que esta prerrogativa é insuficiente para sustentar o quão “limpa” essa empresa seria.

    Por isso, pra que sua intervenção não passe de uma opinião pessoal, como vc disse em uma de suas primeiras frases (“A sorte delas é que esse teste é uma opinião de uma pessoa e não uma lei nacional”), vc pode nos explicar em que termos esse teste, a metodologia e as hipóteses nas quais ele está calcado não se aplicam à realidade? Depois que chegarmos a um denominador comum, aí fará sentido eu elencar pra vc alguma empresa de MMN que não se comporta na prática como uma pirâmide, mesmo sob o risco de fazer publicidade gratuita para a suposta empresa.

    Em outras palavras: nós do blog já temos idéias formadas do que seja um MMN pirâmide, e de quais são as características que o sustentam. Agora precisamos saber o que VOCÊ entende por uma empresa MMN pirâmide. Entendeu?

    “Exacto, uma metodologia padrão… e quem usa essa metodologia? Quem são as entidades competentes que a usam? Bem, acabou por me dar razão.”

    ————-Não te dei razão coisa nenhuma. E o negócio aqui é discutir a metodologia em si, aonde ela não aplica à realidade. O motivo pelo qual ela não seria apropriada pra explicar a realidade. Aonde ela está incorreta. Desqualificar externamente de antemão sem provar que o argumento não vale é dose.

    E essa metodologia é relativamente nova: pelo que percebemos, esbarra por enquanto na barreira de parcos canais de divulgação, das legislações rígidas de cada país que não são modificadas, além da falta de mobilização de peso dos consumidores/distribuidores para garantir seus direitos e interesses, pois não há um entendimento adequado por parte desses da maneira pela qual empresas MMN pirâmide podem ser lesivas a eles próprios, distribuidores/consumidores. Existe também o lobby de empresas que se esforçam para manter a legislação na mesma, para que as decisões das entidades caminhem na direção de seus interesses, e por isso até possuem membros dentro dessas entidades para garantir esses interesses. Mas, ao garantirem seus interesses nesses termos, contribuem para deixar a esmagadora parte dos consumidores que delas fazem parte em estado lesivo.

    Por exemplo, nos EUA é engraçado que a maior parte das empresas piramidais tenham sede no estado de Utah. Não é preciso ir longe para perceber que, naquele estado, a legislação é totalmente favorável aos MMNs piramidais e aos seus interesses, com as legislações send o modificadas, quando tanto, a favor dessas empresas fraudulentas. Herbalife, por exemplo, até contribui para a entidade e possui pessoas ligadas a ela dentro da entidade!!!!

    http://www.mlm-thetruth.com/Utah_hotbed.htm

    “Isso é a sua opinião… aceito-a, porventura falta-lhe o argumento da sua curiosidade.”

    ————- Não, não, faltou vc mostrar pq o teste não pode ser aplicado à realidade. Pq se for assim, a definição de pirâmide seria uma opinião, a sua seria opinião, a do GAP seria uma opinião, a do Pedro seria uma opinião. Pressupondo que fossem opiniões DIFERENTES, então cada um agiria de acordo com sua consciência e opinião, cumprindo os rigores de entidades que também agiriam baseadas em opiniões.

    Aí fica complicado, não acha? Clique nos links recomendados do site mlmtruth pra se interar melhor do assunto.

    E se esforce, por obséquio, para responder a indagação que te deixei um pouco mais atrás:

    Mas diga aí, agora eu também tô curioso: conte com detalhes como vc vai fazer pra conseguir montar uma empresa de MMN que não se transforme numa Herbalife, AGEL, Monavie, ou em empresas que já pediram arrêgo e deixaram o mercado, como uma Boi Gordo ou Avestruz Master, por exemplo.

    • WAGNER permalink
      06/12/2010 3:38

      OLA nao tenho mais duvidas, por isso nao vou participar desta fraude, pois nao quero ser mentiroso, enganando os outros, fui covidado tivemos tres dias de palestras e todos que estavam la se sentiram motivados a participar, o que mim chamou muita atençao foi o fato em que eles falavam muito em dinheiro, ganhar muito dindin, ficar rico. AI RESOLVI ESTUDAR O CASO. FOI AI QUE EU ENTREI NO BLOG, E TUDO QUE VOCES FALAM SIM ENCAIXA. Sou um cristão já deixei as coisas velhas para trás, dinheiro nao é tudo na vida de uma pesosa, por isso nao abro mão do meu carater, pois tenho um nome a zelar. Meu muito obrigado e que Deus abençoe a todos voces.

  25. renata24 permalink*
    16/07/2008 11:04

    Pelo visto, o comentarista concorda que muitas empresas são pirâmides financeiras disfarçadas, conforme trecho abaixo.

    “Contra empresas de MLM que na realidade são pirâmides, que actuam no mundo ao abrigo da lei, com total impunidade portanto, e que no final acabam por lesar tanta ou mais de gente do que nos esquemas em pirâmide sem produtos. Nomes: Agel, Herbalife, Amway, Monavie, Noni, Xango, Nu Skin, Forever Living, etc, etc….”

    Estamos aqui de total acordo.”

    Fiquei muito curiosa a respeito da empresa que será montada – produto e plano de compensações. Até o momento, neste blog, nenhum defensor de mmn concordou que tantas empresas sejam pirâmides disfarçadas.

    Acompanharei este debate com atenção.

  26. Sadhaka permalink
    16/07/2008 12:33

    Caro augustohf,

    Você tem jeito para a política. Escreva menos e diga mais.

    “… lemos todos os dias comentários de pessoas que vêm dar suas opiniões, em alguns casos com afirmações contrárias aos textos, mas não refutam nada, e ainda ficam querendo posar de sabichões pra simplesmente sustentar suas crenças.”

    Isso eu vi muito bem nas horas que já passei a ler atentamente todos esses comentários. E a conclusão que eu chego é que ninguém sabe falar sem ser parcial. Parece adeptos de dois clubes rivais a dizer mal um do outro.

    “Vou exemplificar: várias pessoas pró-MLM, ao se depararem com a afirmação de que empresas piramidais não são somente as pirâmides financeiras (com nossas explicações e argumentos que sustentam essa proposição), ao invés de tentarem mostrar pq o texto estaria incorreto, e todos os argumentos a ele pertencentes, costumam alegar que, para não ser pirâmide, basta disponibilizar um produto para venda. E isso depois que mostramos que esta prerrogativa é insuficiente para sustentar o quão “limpa” essa empresa seria.”

    Vai voltar ao mesmo assunto?? O que você mostra é a sua visão, a visão de um grupo de pessoas, a visão daqueles que querem destruir as pirâmides. E isso até poderia ser bom, se também não tentassem destruir o conceito MMN que NÃO É ILEGAL. E acho que vocês deveriam mostrar isso ás pessoas, deviam defender o MMN, pois teriam mais credibilidade ao falar.

    ” vc pode nos explicar em que termos esse teste, a metodologia e as hipóteses nas quais ele está calcado não se aplicam à realidade? ”

    Onde foi que eu disse que o teste não se aplica à realidade?? O que eu disse foi um facto, eu falo de factos. O teste pode até se aplicar à realidade, mas não é aplicado por entidades competentes! Isso é que interessa.

    “aí fará sentido eu elencar pra vc alguma empresa de MMN que não se comporta na prática como uma pirâmide,”

    Começo a acreditar que você é contra todas as empresas de MMN por isso não dirá nenhuma que ache que seja legal.

    Mas é estranho o título deste artigo “teste para avaliar se dada empresa de marketing multinivel é ou não é piramide”

    Pela vossa lógica (ou será que a lógica não existe aqui?) há empresas que não são consideradas pirâmides.

    E fica muito mal, no meio de centenas de comentários, falarem tanto mal do MMN e não dizerem nada de bem, nem falarem de empresas legais em MMN, pois até iriam ajudar muitos que estão nessas pirâmides.

    ” nós do blog já temos idéias formadas do que seja um MMN pirâmide, e de quais são as características que o sustentam.”

    Sim, sim, isso já todo mundo sabe e vocês estão fartos de falar…

    “Agora precisamos saber o que VOCÊ entende por uma empresa MMN pirâmide. Entendeu?”

    Em relação a isso tem muita matéria neste blog, não acha. E volto a bater na mesma tecla… também gostaria de saber o que VOCÊ entende por uma empresa MMN legal?

    ( ainda estou à espera desses nomes das empresas)

    ” E o negócio aqui é discutir a metodologia em si, aonde ela não aplica à realidade. O motivo pelo qual ela não seria apropriada pra explicar a realidade. Aonde ela está incorreta. Desqualificar externamente de antemão sem provar que o argumento não vale é dose.”

    Porque você diz a mesma coisa noutras palavras? Aprenda a ser simples e menos político.

    “E essa metodologia é relativamente nova: pelo que percebemos, esbarra por enquanto na barreira de parcos canais de divulgação, das legislações rígidas de cada país que não são modificadas…”

    Mais uma vez me está a dar razão!

    “Por exemplo, nos EUA é engraçado que a maior parte das empresas piramidais tenham sede no estado de Utah. Não é preciso ir longe para perceber que, naquele estado, a legislação é totalmente favorável aos MMNs piramidais e aos seus interesses, com as legislações send o modificadas, quando tanto, a favor dessas empresas fraudulentas. Herbalife, por exemplo, até contribui para a entidade e possui pessoas ligadas a ela dentro da entidade!!!!”

    A q

    “Isso é a sua opinião… aceito-a, porventura falta-lhe o argumento da sua curiosidade.”

    ————- Não, não, faltou vc mostrar pq o teste não pode ser aplicado à realidade. Pq se for assim, a definição de pirâmide seria uma opinião, a sua seria opinião, a do GAP seria uma opinião, a do Pedro seria uma opinião. Pressupondo que fossem opiniões DIFERENTES, então cada um agiria de acordo com sua consciência e opinião, cumprindo os rigores de entidades que também agiriam baseadas em opiniões.

    Aí fica complicado, não acha? Clique nos links recomendados do site mlmtruth pra se interar melhor do assunto.

    E se esforce, por obséquio, para responder a indagação que te deixei um pouco mais atrás:

    Mas diga aí, agora eu também tô curioso: conte com detalhes como vc vai fazer pra conseguir montar uma empresa de MMN que não se transforme numa Herbalife, AGEL, Monavie, ou em empresas que já pediram arrêgo e deixaram o mercado, como uma Boi Gordo ou Avestruz Master, por exemplo.

  27. Sadhaka permalink
    16/07/2008 12:38

    Inseri o link acima sem querer,,, aqui vai a continuação…

    “Por exemplo, nos EUA é engraçado que a maior parte das empresas piramidais tenham sede no estado de Utah. Não é preciso ir longe para perceber que, naquele estado, a legislação é totalmente favorável aos MMNs piramidais e aos seus interesses, com as legislações send o modificadas, quando tanto, a favor dessas empresas fraudulentas. Herbalife, por exemplo, até contribui para a entidade e possui pessoas ligadas a ela dentro da entidade!!!!”

    A que propósito vem esta parágrafo… você tenta bem fugir das questões.

    “Não, não, faltou vc mostrar pq o teste não pode ser aplicado à realidade. Pq se for assim, a definição de pirâmide seria uma opinião, a sua seria opinião, a do GAP seria uma opinião, a do Pedro seria uma opinião. Pressupondo que fossem opiniões DIFERENTES, então cada um agiria de acordo com sua consciência e opinião, cumprindo os rigores de entidades que também agiriam baseadas em opiniões.”

    O teste pode ser aplicado a realidade, mas cada pessoa tem o direito de ter a sua opinião. O q

    Aí fica complicado, não acha? Clique nos links recomendados do site mlmtruth pra se interar melhor do assunto.

    E se esforce, por obséquio, para responder a indagação que te deixei um pouco mais atrás:

    Mas diga aí, agora eu também tô curioso: conte com detalhes como vc vai fazer pra conseguir montar uma empresa de MMN que não se transforme numa Herbalife, AGEL, Monavie, ou em empresas que já pediram arrêgo e deixaram o mercado, como uma Boi Gordo ou Avestruz Master, por exemplo.

  28. Sadhaka permalink
    16/07/2008 12:45

    OUTRA VEZ INSERI O LINK SEM QUERER, ISTO DEVIA TER A OPÇAO DE ENTRAR NA MENSAGEM E MODIFICA-LA.

    “Não, não, faltou vc mostrar pq o teste não pode ser aplicado à realidade. Pq se for assim, a definição de pirâmide seria uma opinião, a sua seria opinião, a do GAP seria uma opinião, a do Pedro seria uma opinião. Pressupondo que fossem opiniões DIFERENTES, então cada um agiria de acordo com sua consciência e opinião, cumprindo os rigores de entidades que também agiriam baseadas em opiniões.”

    O teste pode ser aplicado a realidade, mas cada pessoa tem o direito de ter a sua opinião. O que você quer é que todas as pessoas aceitem a sua opinião, todas as pessoas aceitem aquele teste, mas isso é impossível. Haverá pessoas que concordam e outras que não. Isso chama-se liberdade de expressão e de opinião. Cada um age de acordo com a sua consciência, e sofre as consequências dos seus actos.

    “Mas diga aí, agora eu também tô curioso: conte com detalhes como vc vai fazer pra conseguir montar uma empresa de MMN que não se transforme numa Herbalife, AGEL, Monavie, ou em empresas que já pediram arrêgo e deixaram o mercado, como uma Boi Gordo ou Avestruz Master, por exemplo.”

    Vou lhe dizer sim… vou usar MMN!

    Abraço

  29. 16/07/2008 12:49

    Sadhaka,

    Realmente eu não tinha entendido antes que estava a construir uma MLM de raiz. Julguei que era um membro pertencente a uma qualquer dessas empresas já mencionadas acima, ou porventura não mencionada, e que se tinha insurgido contra uma certa tendência de generalização que de facto acontece por aqui (pela razão simples de que até agora não encontrámos nenhum exemplo de uma MLM que fuja ás normas comentadas – facto esse que vai impedir o Augusto, ou eu próprio, de indicar um ou mais nomes que consideremos MLM legítimo, by the book & by the rules, fair & square). Muito honestamente, eu não conheço nenhuma empresa que faça isso, e também honestamente lhe digo que também não tenho conhecimentos abrangentes o suficiente para poder utilizar uma generalização deste facto.

    Entendo portanto um certa reserva da sua parte em revelar pormenores.

    Por outro lado, eu já dei voltas e mais voltas a pensar no assunto – na maneira de tornar uma MLM simultaneamente: a) atractiva para os futuros distribuidores/consumidores e b) justa na forma de distribuição de recompensas – e chego sempre a uma mesma conclusão: são dois pratos muito complicados de equilibrar na mesma balança, e um acaba sempre, na prática, por limitar o outro. Entenda que eu continuo apenas e só a falar nos domínios do MLM – multinível portanto, e não na Venda Directa pura e dura dos sistemas one-tier.

    Em resumo, várias questões se levantam aqui, cada uma delas mais complicada que a anterior:
    1 – O já mencionado preço dos produtos, que deverá, na pior das hipóteses, estar ao mesmo nível dos produtos concorrentes existentes no mercado tradicional, e na melhor das hipóteses ser mais barato.
    2 – A qualidade desses mesmos produtos, sendo que acho prudente um afastamento das “fórmulas milagrosas” para problemas de saúde.
    3 = 1 + 2 -> Criar valor real para o consumidor. Tem de ser um produto que o faça ter vontade/necessidade de comprar, para além de qualquer desejo em ganhar dinheiro.
    4 – A forma de recompensa dos distribuidores – como tornar o plano atractivo sem obrigar os membros a encomendas obrigatórias para receber comissões e que não levem a empresa à bancarrota ao mesmo tempo (tough job!)
    5 – Como fazer para motivar a venda directa efectiva como forma de ganho de comissões e manter o negócio atractivo mesmo para quem não queira ser vendedor
    6 – Como impedir, no meio disto tudo, que as últimas camadas da rede fiquem de mãos a abanar, sendo que o dinheiro não é elástico e não chega para pagar a todos.
    7 – A transparência e clareza na prestação de informações. Estará porventura preparado para revelar, no final do primeiro ano ou semestre de actividade, e daí para a frente numa base regular, os dados relativos ao sucesso e insucesso financeiro dos distribuidores da sua rede? Número de desistências, tempo médio de permanência, etc, etc, etc? Mesmo que esses valores sejam contraproducentes, por assim dizer, em relação ao marketing do negócio?

    Mas realmente fico curioso por saber mais pormenores sobre a sua empresa. Talvez ouçamos falar dela em breve. Espero que por motivos agradáveis.

    Cumprimentos.

  30. Sadhaka permalink
    16/07/2008 20:52

    Pedro,

    em relação ao seu comentário…

    “certa tendência de generalização que de facto acontece por aqui ”

    »»» pelo facto de vocês só falarem de empresas que consideram piramidais. e porquê? você responde:

    “pela razão simples de que até agora não encontrámos nenhum exemplo de uma MLM que fuja ás normas comentadas -”

    »»»»Mas dos muitos comentários que já li, vocês dizem mal do MMN. Não terem encontrado ainda uma empresa de MMN que considerem legal, não vos dá o direito de deitar abaixo o conceito MMN.

    Talvez precisem fazer mais pesquisas, para as encontrar… e ao falarem de maneira positiva sobre isso… ganharão mais credibilidade e simpatia dos vossos leitores-

    “MLM legítimo, by the book & by the rules, fair & square). ”

    »»»gostei desta expressão… mas não percebi… qual livro? quais regras? isto é interessante de reflectir…

    “Por outro lado, eu já dei voltas e mais voltas a pensar no assunto – na maneira de tornar uma MLM simultaneamente: a) atractiva para os futuros distribuidores/consumidores e b) justa na forma de distribuição de recompensas – e chego sempre a uma mesma conclusão: são dois pratos muito complicados de equilibrar na mesma balança, ”

    »»»»E quem disse que era fácil de equilibrar isso (e outras coisas) na mesma balança. A piada da vida passa muito por simplificar o que é complicado. Tudo é possível com esforço, dedicação, pensamento perspicaz, e claro, muito trabalho.

    “e um acaba sempre, na prática, por limitar o outro. ”

    »»»»isto é sinal de uma coisa… precisa de mais pensamento, mais esforço e trabalho.

    “Em resumo, várias questões se levantam aqui, cada uma delas mais complicada que a anterior:
    1 – O já mencionado preço dos produtos, que deverá, na pior das hipóteses, estar ao mesmo nível dos produtos concorrentes existentes no mercado tradicional, e na melhor das hipóteses ser mais barato.”

    »»» Razoavelmente Fácil

    “2 – A qualidade desses mesmos produtos, sendo que acho prudente um afastamento das “fórmulas milagrosas” para problemas de saúde.”

    »»» Fácil (tendo em conta que o conceito de qualidade de alguns produtos, e não estou a falar na área de bem estar, é relativo de pessoa para pessoa)

    “3 = 1 + 2 -> Criar valor real para o consumidor. Tem de ser um produto que o faça ter vontade/necessidade de comprar, para além de qualquer desejo em ganhar dinheiro.”

    »»» Possível

    lembrei-me agora de uma questão…

    vocês são contra as empresas que nas vendas directas, no mercado tradicional usando técnicas de venda, vendem produtos caros a pessoas que não têm nem vontade, nem necessidade de as comprar, mas acabam por comprar?

    “4 – A forma de recompensa dos distribuidores – como tornar o plano atractivo sem obrigar os membros a encomendas obrigatórias para receber comissões e que não levem a empresa à bancarrota ao mesmo tempo (tough job!)”

    »»» Possível ( Há um intermédio… entre a empresa na bancarrota e a empresa milionária, existe a empresa que não tem lucros estrondosos à custa das pessoas e que vai se mantendo no mercado.

    “5 – Como fazer para motivar a venda directa efectiva como forma de ganho de comissões e manter o negócio atractivo mesmo para quem não queira ser vendedor”

    »»» Não é difícil. Técnicas de motivação que empresas de marketing tradicional usam, por exemplo. ( muita coisa é possível quando fazemos para isso)

    “6 – Como impedir, no meio disto tudo, que as últimas camadas da rede fiquem de mãos a abanar, sendo que o dinheiro não é elástico e não chega para pagar a todos.”

    »»» Só é possível se as pessoas da última camada de rede não ficarem de mãos a abanar. E sim, isso é possível.

    “7 – A transparência e clareza na prestação de informações. Estará porventura preparado para revelar, no final do primeiro ano ou semestre de actividade, e daí para a frente numa base regular, os dados relativos ao sucesso e insucesso financeiro dos distribuidores da sua rede? Número de desistências, tempo médio de permanência, etc, etc, etc?”

    Sim, até pode servir de ajuda para as pessoas decidirem positivamente.

    “Mesmo que esses valores sejam contraproducentes, por assim dizer, em relação ao marketing do negócio?”

    »»» Naturalmente os valores não serão contraproducentes, nem desvirtuados.

    “Mas realmente fico curioso por saber mais pormenores sobre a sua empresa. Talvez ouçamos falar dela em breve. Espero que por motivos agradáveis.”

    »» E eu fico a espera de ver artigos a falar bem do MMN, e que alterem o frase seguinte ao tema do vosso blog, que é falsa. E em vez de só pesquisarem sobre empresas piramidais, dediquem um pouco do vosso tempo a pesquisar coisas interessantes e positivas desse tipo de marketing que é o multi nível.

    E quem sabe se um dia não estarão numa empresa de MMN…

    Cumprimentos.

  31. 17/07/2008 13:49

    Sadhaka,

    “certa tendência de generalização que de facto acontece por aqui ”

    »»» pelo facto de vocês só falarem de empresas que consideram piramidais. e porquê? você responde:

    “pela razão simples de que até agora não encontrámos nenhum exemplo de uma MLM que fuja ás normas comentadas -”

    »»»»Mas dos muitos comentários que já li, vocês dizem mal do MMN. Não terem encontrado ainda uma empresa de MMN que considerem legal, não vos dá o direito de deitar abaixo o conceito MMN.

    Não é verdade. Não “dizemos mal” do MLM em geral – antes criticamos e expomos esse sistema de forma generalizada. Recuso qualquer aceitação de que “dizemos mal”. Essa é uma expressão subversiva, oportunista, parece-me, daquilo que realmente é o nosso objecto e objectivo.

    E em termos de “direito”, não me parece que isto seja uma questão de o ter ou não ter. Fazêmo-lo porque as grandes companhias de MLM, as mais conhecidas e divulgadas por esse mundo fora, as que concentram em si mais de 90% de todos os distribuidores inscritos em todas as companhias de MLM, agem desta forma. Se estamos a infringir danos colaterais em algumas outras que se revêem nas nossas críticas, lamentamos – não é nossa intenção. De qualquer forma, não creio que essas empresas em concreto (e a existirem) estejam muito preocupadas com a nossa conduta. Se o estivessem de facto, tratariam de nos contactar e apresentar os seus negócios que nós não nos importaríamos NADA de os divulgar como exemplo de boa conduta. Como complemento a isto, posso dizer-lhe que não tenho quaisquer razões de queixa de empresas de Venda Directa em sistemas Uni-nível, embora perceba que nem tudo são rosas para os seus distribuidores. Em tais empresas, nunca há a tentação de safar o negócio à conta de enfiar mais pessoas na rede (pessoas essas que o mais certo é falharam e juntarem-se aos números estatísticos). Quem entra sabe que tem de vender os produtos por sua conta para poder ganhar dinheiro.

    —————–

    “Talvez precisem fazer mais pesquisas, para as encontrar… e ao falarem de maneira positiva sobre isso… ganharão mais credibilidade e simpatia dos vossos leitores-

    Talvez não. Não é esse o nosso objectivo. A nossa credibilidade está nos dados que apresentamos e nas suas justificações – mas encorajamos cada pessoa a pensar por si e a verificar TODA essa informação. No final, ela que decida em quem quer acreditar.

    ———————————

    “MLM legítimo, by the book & by the rules, fair & square). ”

    »»»gostei desta expressão… mas não percebi… qual livro? quais regras? isto é interessante de reflectir…

    É uma expressão idiomática, Sadhaka. Não creio que haja um livro, ou livros, que digam o que é o MLM legítimo, até porque há duas grande facções em constante confronto, e uma delas diz que o MLM e a legitimidade são uma contradição em termos. Mas creio que não tenho de me alongar muito mais para lhe explicar aquilo que pretendo dizer com isto (e não insulte a minha inteligência ao dizer que não percebe).

    ——————

    Por outro lado, eu já dei voltas e mais voltas a pensar no assunto – na maneira de tornar uma MLM simultaneamente: a) atractiva para os futuros distribuidores/consumidores e b) justa na forma de distribuição de recompensas – e chego sempre a uma mesma conclusão: são dois pratos muito complicados de equilibrar na mesma balança, ”

    »»»»E quem disse que era fácil de equilibrar isso (e outras coisas) na mesma balança. A piada da vida passa muito por simplificar o que é complicado. Tudo é possível com esforço, dedicação, pensamento perspicaz, e claro, muito trabalho.

    Não compartilho dessa sua opinião de que “tudo é possível…”. Até porque os exemplos que encontramos por aí fora nesse mundo, a respeito deste assunto, parecem demonstrar exactamente o contrário.

    ———————

    “Em resumo, várias questões se levantam aqui, cada uma delas mais complicada que a anterior:
    1 – O já mencionado preço dos produtos, que deverá, na pior das hipóteses, estar ao mesmo nível dos produtos concorrentes existentes no mercado tradicional, e na melhor das hipóteses ser mais barato.”

    »»» Razoavelmente Fácil

    “2 – A qualidade desses mesmos produtos, sendo que acho prudente um afastamento das “fórmulas milagrosas” para problemas de saúde.”

    »»» Fácil (tendo em conta que o conceito de qualidade de alguns produtos, e não estou a falar na área de bem estar, é relativo de pessoa para pessoa)

    “3 = 1 + 2 -> Criar valor real para o consumidor. Tem de ser um produto que o faça ter vontade/necessidade de comprar, para além de qualquer desejo em ganhar dinheiro.”

    »»» Possível

    Fácil, Possível… mas não ainda concretizado. Cá estaremos para avaliar.

    ————————–

    lembrei-me agora de uma questão…

    vocês são contra as empresas que nas vendas directas, no mercado tradicional usando técnicas de venda, vendem produtos caros a pessoas que não têm nem vontade, nem necessidade de as comprar, mas acabam por comprar?

    De certa forma, sim, essa é uma maneira de colocar a questão. Compram porque foram convencidas a comprar para poderem participar nos fabulosos “planos de recompensas” que as empresas a que estão ligados lhes oferecem. Para poderem receber essas recompensa necessitam de fazer encomendas mínimas, mesmo que essas encomendas sejam de valor superior às recompensas, e já que as estão a fazer porque não então tornarem-se consumidores desses produtos?
    Avançando um pouco mais na questão, este é o tipo de mecanismo que gera uma ilegalidade piramidal segundo as últimas informações da FTC a propósito da matéria. A mesma coisa se passa segundo o decreto-lei 143/2001da legislação portuguesa.

    —————–

    “4 – A forma de recompensa dos distribuidores – como tornar o plano atractivo sem obrigar os membros a encomendas obrigatórias para receber comissões e que não levem a empresa à bancarrota ao mesmo tempo (tough job!)”

    »»» Possível ( Há um intermédio… entre a empresa na bancarrota e a empresa milionária, existe a empresa que não tem lucros estrondosos à custa das pessoas e que vai se mantendo no mercado.

    Suponho que sim, que seja possível, mas não creio que essa situação melhore muito a saúde financeira de que está a investir no negócio como um negócio.

    ———————

    “5 – Como fazer para motivar a venda directa efectiva como forma de ganho de comissões e manter o negócio atractivo mesmo para quem não queira ser vendedor”

    »»» Não é difícil. Técnicas de motivação que empresas de marketing tradicional usam, por exemplo. ( muita coisa é possível quando fazemos para isso)

    Para quem tem espírito de vendedor a coisa resulta, para quem não tem a tendência será sempre utilizar o treinamento motivacional para recrutar pessoas. É algo inerente ao espírito do indivíduo.

    —————-

    “6 – Como impedir, no meio disto tudo, que as últimas camadas da rede fiquem de mãos a abanar, sendo que o dinheiro não é elástico e não chega para pagar a todos.”

    »»» Só é possível se as pessoas da última camada de rede não ficarem de mãos a abanar. E sim, isso é possível.

    Não entendi o seu argumento (parece-me igual à pergunta que fiz). Em todo o caso, não sei como será isso possível…

    —————-

    “7 – A transparência e clareza na prestação de informações. Estará porventura preparado para revelar, no final do primeiro ano ou semestre de actividade, e daí para a frente numa base regular, os dados relativos ao sucesso e insucesso financeiro dos distribuidores da sua rede? Número de desistências, tempo médio de permanência, etc, etc, etc?”

    Sim, até pode servir de ajuda para as pessoas decidirem positivamente.

    “Mesmo que esses valores sejam contraproducentes, por assim dizer, em relação ao marketing do negócio?”

    »»» Naturalmente os valores não serão contraproducentes, nem desvirtuados.

    Cada vez estou mais curioso (e céptico). Pode ser que o seu caso sirva para firmar um exemplo de boas práticas neste blog. Contudo, até ver o que sai na prática, não posso comentar.

    —————–

    “Mas realmente fico curioso por saber mais pormenores sobre a sua empresa. Talvez ouçamos falar dela em breve. Espero que por motivos agradáveis.”

    »» E eu fico a espera de ver artigos a falar bem do MMN, e que alterem o frase seguinte ao tema do vosso blog, que é falsa. E em vez de só pesquisarem sobre empresas piramidais, dediquem um pouco do vosso tempo a pesquisar coisas interessantes e positivas desse tipo de marketing que é o multi nível.

    Não creio que tal venha a acontecer. Nem a respeito de artigos “a falar bem de MLM”, nem a respeito do tema do blog (que eu não considero falso). Quanto ao nosso tempo, ele é dedicado a expor possíveis armadilhas nesse sistema, a ALERTAR as pessoas, não a divulgar abertamente o que há de bom nele (que como já foi demonstrado de diversas formas, só toca a uma pequena minoria) – isso seria a mesma coisa que pedir à brigada de intervenção anti-droga para fazer seminários a informar sobre as propriedades terapêuticas da Canabis (que não duvido que as tenha).

    —————–

    “E quem sabe se um dia não estarão numa empresa de MMN…”

    Não manche a sua intervenção com frases destas.

    Cumprimentos.

  32. augustohf permalink*
    17/07/2008 17:28

    Bom, eu busquei ser gentil, mas parece que o negócio não tá funcionando….

    “Você tem jeito para a política. Escreva menos e diga mais”.

    —————– Sadhaka, vc só pode estar de brincadeira!! Perto de vc eu sou um Camões, um Oscar Wilde, um Shakespeare, pois até agora vc não disse PRATICAMENTE NADA que acrescentasse ao debate. NADA. E SE sua capacidade atual não chega a tanto para entender aquilo que digo, não precisa dizer uma ASNEIRA dessas. É só perguntar o que não entendeu. Ou vc não lê aquilo que escreve? Sadhaka, assuntos complexos não são resolvidos com meras frases afirmativas. Essa sua “idéia” aplicada aqui seria de uma OBJETIVIDADE pálida, desnutrida. Já que vc ou não consegue entender o que estou a querer dizer, ou tá tentando fazer graça, vou deixar aqui as duas principais regras do blog:

    1) Não poderá conter qualquer tipo de ofensa pessoal;
    2) O comentário deve ater-se ao tópico do post.

    Quanto à primeira regra , eu já até me desculpei pelo fato de te colocar na defensiva, mas vc continua com as insinuações. Isso tudo começou por conta da declaração que vc deu lá em cima:

    “Em relação a este assunto do teste para saber se é piramidal ou não… sejamos francos… com esse teste quase todas as empresas de MMN que existem são piramidais. A sorte delas é que esse teste é uma opinião de uma pessoa e não uma lei nacional”.

    Preste atenção nessa declaração, AMBÍGUA por sinal, tendo em vista que vc está num blog ANTI-PIRAMIDAGEM. Duas conclusões podem ser inferidas daí:

    1ª) a de que vc simplesmente defende as empresas de MMN fraudulentas, pois elas só podem ser criticadas ou processadas se NÃO tiverem respaldo em lei. Aí é engraçado: se situação da empresa estiver “legal”, então a farra que lesa distribuidores e consumidores pode continuar, não é mesmo, Sadhaka? Como é que vc condena empresas de MMN que são piramidais se demonstra uma certa conivência com essa situação de sorte, embora tente dizer o contrário depois?

    2ª) inocentemente vc, dissociando a figura do MMN das pirâmides, fez pouco caso dessa metodologia e alçou as “leis nacionais” ao status de miríades que são as únicas que importam, mesmo que estejam ultrapassadas. Capisco?

    E, mesmo que sua intenção tenha sido das melhores (a segunda opção), como vc pode vir num blog anti-piramidagem, que trás estudos que demonstram forte correlação entre MMN e pirâmides na prática, sem explicar de que forma o MMN, num sentido sócio-estrutural, não se transformará numa correia transmissora para uma empresa fraudulenta na prática? Pois vc até agora não explicou COMO isso pode acontecer.

    Quanto à segunda regra , já tá na hora de cumpri-la. Essa metodologia (o teste) liga MMN a empresas de pirâmide. O veículo perfeito para a piramidagem. O que vc tem que fazer, como defensor do MMN, é o contrário: DEMONSTRAR (se tiver atualmente capacidade pra isso, é claro) que o MMN, do ponto de vista SOCIAL, é um sistema benéfico para a população que tem contato direto e/ou indireto com ele.

    “Isso eu vi muito bem nas horas que já passei a ler atentamente todos esses comentários. E a conclusão que eu chego é que ninguém sabe falar sem ser parcial. Parece adeptos de dois clubes rivais a dizer mal um do outro”.

    ————— Só confirmou o que eu já disse: não explica nada, não discorre sobre nada, e ainda passa a argumentar baseado em insinuações. Vou continuar mostrando adiante isso.

    “Vai voltar ao mesmo assunto?? O que você mostra é a sua visão, a visão de um grupo de pessoas, a visão daqueles que querem destruir as pirâmides. E isso até poderia ser bom, se também não tentassem destruir o conceito MMN que NÃO É ILEGAL. E acho que vocês deveriam mostrar isso ás pessoas, deviam defender o MMN, pois teriam mais credibilidade ao falar”.

    —————- Sim, vou. Pois é a visão de um grupo de pessoas que ainda não teve suas posições contestadas e refutadas até agora. E é a partir daqui que vc não consegue entender, pois chega ao limite de suas crenças e valores: o foco do problema não está no fato do MMN ser legal ou ilegal, meu caro Sadhaka. Está em como o MMN funciona como guarita perfeita para empresas que na prática são piramidais (para além e a despeito da lei) e o que as relações incestuosas das instituições que DEVERIAM legislar sobre o MMN e as empresas de MMN revelam sobre as estruturas de funcionamento do CONCEITO de MMN na prática. Entendeu? O teste simplesmente é a ponta dessa discussão.

    Uma coisa é a MINHA opinião a respeito do MMN, outra coisa são os estudos, nos quais levo em consideração para formar A MINHA OPINIÃO. A veracidade ou não dos estudos INDEPENDE da minha ou da sua opinião, até que alguém vá lá e refute a posição do estudo, ou DEMONSTRE que aquela perspectiva estava incompleta. Isso tudo é muito mais que simplesmente “opinião pessoal”. Isso é institucional! (na exata medida em que o diagnostica Jon Taylor, no artigo que eu reproduzi lá em acima).

    Mas é óbvio que essa perspectiva das coisas é “estrutural” demais para quem não consegue ir além dos indivíduos, das opiniões pessoais.

    “Onde foi que eu disse que o teste não se aplica à realidade?? O que eu disse foi um facto, eu falo de factos. O teste pode até se aplicar à realidade, mas não é aplicado por entidades competentes! Isso é que interessa“.

    ————— Você distorce a realidade e o debate demais, cara! O teste “se aplica à realidade”, mas se trata apenas de uma opinião. Mas o Sadhaka acha que o que interessa são legislações ultrapassadas, que não protegem consumidores e distribuidores (muito pelo contrário, elas FAVORECEM a piramidagem)…. se arrebentá-los, melhor ainda, pois está dentro da lei…. isso é fato… isso é o que interessa…. huuumm… interessante. Quer maneira mais velada de desqualificar os estudos do Taylor, de outros pesquisadores do MMN e o teste, que é apenas um resumo desse estudo, dizendo que o teste é uma simples opinião do cara, Sadhaka? Fato é isso aqui, ó:

    http://www.pyramidschemealert.org/PSAMain/news/MythofMLMIncome.doc.pdf (porcentagem de pessoas que perdem dinheiro (e desistem) na maioria das companhias de MLM, ao longo de vários anos – 99,9% até)

    http://frauddiscovery.net/june20/ElevenMLMsExamined.pdf (estudo de 10 anos do Fitzpatrick sobre 11 empresas entregue à FTC)

    http://www.pyramidschemealert.org/PSAMain/news/ChinaoutlawsMLM.html (China não aprova modelo de MLM)

    http://www.mlm-thetruth.com/30typicalMLMmisrepresentations.htm (30 distorções típicas propaladas no sistema de MMN).

    http://www.mlm-thetruth.com/comparisons.htm (tabela de comparação vendas diretas)

    http://www.mlm-thetruth.com/tax_study.htm

    http://www.mlm-thetruth.com/ShockingMLMstats.htm (taxa de perdas de distribuidores para empresas selecionadas – todas superiores a 99%)

    http://www.mlm-thetruth.com/warning-worldwide.htm (pilantragem da DAS na Ásia)

    http://esgotocapitalista.blogspot.com/2008/04/corrupta-dsa-direct-selling-association.html(A CORRUPTA DSA)

    http://www.mlm-thetruth.com/STATISTICS.htm

    http://www.mlm-thetruth.com/CalculateMLModds.htm

    http://www.mlm-thetruth.com/5RedFlags2column40pages2Color3-6.pdf

    http://www.mlm-thetruth.com/embarassing_questions_to_ask_at_.htm (líderes do MMN confrontados com questões embaraçosas)

    http://www.mlm-thetruth.com/MLM-FlawedBusinessModel.htm (MMN modelo de negócio)

    Sadhaka, talvez vc ainda não tenha entendido o seguinte: por todas as razões elencadas acima, TALVEZ a única solução seria banir o MMN da face da Terra, pois prejudica um número imensamente maior de distribuidores/consumidores do que beneficia, enquanto SISTEMA. Pra que isso não acontecesse, algumas condições teriam de ser satisfeitas (vou comentá-las mais adiante). É difícil vc admitir isso, pois vc, como aspirante a futuro fundador de uma empresa de MMN, está de olho no pioneirismo da atividade. No lado “empreendedor”. Por isso pra vc interessa apenas a legislação, enquanto pra nós interessa a realidade de milhões de distribuidores, que são fustigados dia após dia, ano após ano, por esses esquemas fraudulentos. TODOS que utilizam o MMN para alavancar seu sistema de distribuição de produtos. E eu acho que aqui é que está a origem da nossa discordância de foco de posicionamento. DEMONSTRE SUAS POSIÇÕES.

    “Começo a acreditar que você é contra todas as empresas de MMN por isso não dirá nenhuma que ache que seja legal. Mas é estranho o título deste artigo “teste para avaliar se dada empresa de marketing multinivel é ou não é piramide”. Pela vossa lógica (ou será que a lógica não existe aqui?) há empresas que não são consideradas pirâmides.”

    ——————– Engraçado que mais acima vc disse que lia os comentários atentamente, mas não é o que mostrou aqui. E como na verdade vc não presta atenção na leitura que faz, não faz uma leitura total pra ter uma compreensão global do que está sendo discutido, ou é muito preguiçoso, somente colarei aqui aquilo que eu já tinha dito no segundo comentário desse post:

    “Evidentemente que existem muito mais empresas de MMN no Brasil e no mundo do que as pouco mais de 250 empresas que constam em seu estudo (do Taylor). Empresas pipocando, sejam pirâmides financeiras ou com produtos, outras empresas que padecem e dão adeus ao mercado. As 5 bandeiras são uma metodologia PADRÃO para se analisar QUALQUER empresa de MMN que se queira. Nós não conhecemos todas as empresas de MMN, portanto não podemos afirmar categoricamente através de uma generalização que TODAS elas contêm as 5 bandeiras, e que portanto TODAS as empresas são fraudulentas!!

    E mesmo que soubéssemos de alguma empresa de MMN que não seja fraudulenta, não cabe a nós aqui fazer publicidade gratuita pra essa empresa. Agora, se alguém chegar aqui pedindo pra analisarmos o plano de marketing de dada companhia à luz dessa metodologia, faremos com o maior prazer, e se ficar constatado que as 5 bandeiras não se aplicam a esse caso, diremos: “segundo essa metodologia de identificação de empresas piramidais, a empresa XXXXXX pode ser considerada uma empresa não-fraudulenta”. Simples assim”

    Toda empresa piramidal é um MMN, mas não podemos afirmar categoricamente que todo MMN é pirâmide. Algumas podem fugir dessa característica. MAS NÃO SÃO “A REGRA” (alta correlação entre pirâmides e MMN).

    “E fica muito mal, no meio de centenas de comentários, falarem tanto mal do MMN e não dizerem nada de bem, nem falarem de empresas legais em MMN, pois até iriam ajudar muitos que estão nessas pirâmides. Em relação a isso tem muita matéria neste blog, não acha. E volto a bater na mesma tecla… também gostaria de saber o que VOCÊ entende por uma empresa MMN legal? (ainda estou à espera desses nomes das empresas)”

    —————– dizer o quê de positivo, dessas empresas fraudulentas de MMN? Que elas são fantásticas às custas da promoção de meia dúzia de gatos pingados que estão no topo do plano de marketing? E pelo amor de Deus, né? Eu perguntei o que VOCÊ entende sobre MMN-pirâmide. Esses conceitos piramidais que circulam no blog já tô careca de saber, até pq já participei das discussões e redação deles!! Essa é boa: agora vou ter que perguntar a mim mesmo o que eu acho que é MMN-pirâmide para explicar aquilo que o Sadhaka entende sobre MMN pirâmide!! Uau!! Ué, mas se isso é verdadeiro, minha opinião = sua opinião, então a discussão acabou…. ufa, assim fico mais tranqüilo!!

    Eita falácia da inversão do ônus da prova, heim Sadhaka?

    E é por isso que, para a conversa seguir, vc teria que responder às nossas perguntas e explicar suas convicções para que nós pudéssemos entender O SEU PONTO DE VISTA. Pra que pudéssemos nos colocar na SUA PELE, e entender como funciona seu pensamento a respeito das pirâmides. Mas parece que essa é uma barreira que vc não consegue transpor. E eu não estou com muito tempo pra ajudá-lo a ultrapassá-la.

    Muito bem, empresa de MMN não piramidal:

    1) taxa de adesão inexistente ou simbólica;

    2) produto vendido a preços competitivos e que tenham boa qualidade;

    3) plano de compensações que privilegie as vendas e não o recrutamento, a construção da rede de downlines (que paguem uma porcentagem em comissões aos participantes da rede que incitam à divisão dos degraus do plano de marketing de forma mais homogênea e equânime, assim também impactando no preço competitivo dos produtos). Isso contribui para evitar, dentre outras coisas, que a firma abra divisões de novos produtos para manter suas redes até o colapso da pirâmide ou esperando que o esquema seja interrompido por alguma ação legal; ou então ajudaria a evitar uma repiramidização – declínio das vendas globais após um boom inicial, e depois a fase de estagnação;

    4) Produtos sem fórmulas mirabolantes e revolucionárias (principalmente os alimentícios), como bem lembrou o Pedro;

    5) Eventos e treinamentos sem estilo “motivacional” (lavagem cerebral, mudança de crenças), pagos pela EMPRESA, e não pelo distribuidor;

    6) Inexistência da obrigatoriedade de compras periódicas, manutenção de estoques para poder se qualificar no plano de marketing ou se manter no mesmo patamar;

    7) Material promocional de trabalho oferecido aos distribuidores pela própria empresa;

    8) Pagamento de comissões ano: máximo de 5 degraus de classificação do plano de marketing. Isso ajuda a conter a idéia do recrutamento ad infinitum, associada à proposição nº 3;

    9) Pagamento de comissões nos diferentes níveis (máximo de 5 níveis) deverá ficar atrelado ao que o distribuidor ganhará com vendas ao consumidor final. Se não vender dada cota em relação ao seu nível no plano de marketing, então não recebe comissão. As comissões variariam de nível pra nível ( até o 5º). Essa característica, em conjunto com as outras, garantiriam que as comissões não fossem para o topo da hierarquia do plano de marketing;

    10) Balanços e relatórios das empresas tornados PÚBLICOS, com dados financeiros e contábeis informados de forma pormenorizada, além de números sobre os ganhos dos distribuidores dos diversos degraus do plano de marketing e da rotação dos distribuidores na base do sistema. Para que pessoas que queiram se tornar distribuidoras tenham o máximo de informações disponíveis para tomar a decisão de entrar na empresa
    ;
    11) Distinção entre comprador e vendedor CLARA. Vendedores sem a necessidade de fato de consumir os produtos (às vezes consta no plano de marketing que essa obrigatoriedade não existe, mas na prática uplines incitam aos distribuidores a consumirem os “maravilhosos” produtos da empresa);

    —————-Muito bem, essas são agora características do ponto de vista IDEAL. Até eu mesmo sou cético de que esses quesitos possam funcionar na prática bem para a maioria dos distribuidores que se embrenharem na rede. Pq é como eu já disse: se na prática não houver um CONTROLE EXTERNO EFETIVO sobre a estrutura, bau-bau.

    Empresa de MMN em que as 5 bandeiras não se aplica na prática na sua TOTALIDADE, que eu conheço: uma empresa da área de perfumes, e não cabe a mim dizer aqui qual é.

    “Porque você diz a mesma coisa noutras palavras? Aprenda a ser simples e menos político”.

    ————– já parou pra pensar que não é somente vc que lê os comentários do blog? Se vc gosta ou não da maneira que eu escrevo, não me interessa. Eu por exemplo não estou nem aí para seu estilo de escrita. Só estou tentando mostrar a vc e às outras pessoas que lerão os comentários a falta de conteúdo contida nas suas posições, pelo menos até agora, e a dissociação mandrake que vc faz entre MMNs e pirâmides, sem explicá-la…

    “A que propósito vem esta parágrafo… você tenta bem fugir das questões…”

    —————-não, o fujão e inversor do ônus da prova aqui é vc, como estou demonstrando. Leia novamente pra TENTAR entender, e se não entender, PERGUNTE.

    “O teste pode ser aplicado à realidade, mas cada pessoa tem o direito de ter a sua opinião”.

    —————- Concordo com vc aqui.

    “O que você quer é que todas as pessoas aceitem a sua opinião, todas as pessoas aceitem aquele teste, mas isso é impossível. Haverá pessoas que concordam e outras que não”.

    —————- Aqui é que vc se engana: eu não quero que as pessoas engulam goela abaixo a MINHA OPINIÃO. O que eu quero é que quem possui uma percepção DIVERGENTE dos fatos apresentados pelo estudo e resolvam manifestar-se no fórum DEMONSTREM onde está a divergência, EXPLICANDO-A, REFUTANDO-A, mostrando em que local o estudo está incompleto, e/ou quais seriam as recomendações pra melhorá-lo, ou simplesmente deixá-lo de lado. É isso.

    “Isso chama-se liberdade de expressão e de opinião. Cada um age de acordo com a sua consciência, e sofre as conseqüências dos seus actos”.

    —————- É, pois é, eu também sou adepto da liberdade de expressão…. tanto é que se quisesse, pra poupar tempo, seus comentários teriam ido pra VALA: deletados!! Só que lembre-se, principalmente, da segunda regra do blog. E essa é uma expressão de pensamento interessante… quer dizer que se um cachaceiro pega seu automóvel depois de sair do boteco, começa a andar em alta velocidade, bate num outro carro e mata os passageiros desse carro, tudo certo…. ele depois vai sofrer as conseqüências de seus atos!! Que lindo, que justo!! Essa é a típica visão de alguém que enxerga a realidade através do umbigo. Nós não poderíamos ter contribuído, como SOCIEDADE interessada na própria segurança, para que o RISCO desse acidente fosse minorado, através de fiscalização mais severa, legislação mais punitiva (nem tanto quanto a atual no Brasil!!), educação adequada da população? Com o MMN é a mesma coisa: deixado ao livre sabor das legislações que te agradam e que te INTERESSAM, a esmagadora maioria dos distribuidores/consumidores estão, com o perdão da palavra, FUDIDOS!!

    “Mas diga aí, agora eu também tô curioso: conte com detalhes como vc vai fazer pra conseguir montar uma empresa de MMN que não se transforme numa Herbalife, AGEL, Monavie, ou em empresas que já pediram arrêgo e deixaram o mercado, como uma Boi Gordo ou Avestruz Master, por exemplo.”

    Vou lhe dizer sim… vou usar MMN!

    —————– Aí, o que eu posso falar diante de uma declaração circense dessas, que não acrescenta nada ao debate? Só me resta capotar de tanto rir!!

    Sadhaka, pq vc não deixa sua perspectiva egoísta de lado e compartilha conosco seu entendimento acerca de um “MMN saudável”, como já perguntado pela Milena? Compartilhe-a com os outros leitores… assim, quem sabe, nós não possamos estar começando uma discussão pra contribuir com o salvamento do MMN da realidade de sistema socialmente maléfico na prática. Pense nisso.

  33. augustohf permalink*
    17/07/2008 17:35

    1 – O já mencionado preço dos produtos, que deverá, na pior das hipóteses, estar ao mesmo nível dos produtos concorrentes existentes no mercado tradicional, e na melhor das hipóteses ser mais barato.”
    »»» Razoavelmente Fácil

    ——————–DEMONSTRE.

    “2 – A qualidade desses mesmos produtos, sendo que acho prudente um afastamento das “fórmulas milagrosas” para problemas de saúde.”
    »»» Fácil (tendo em conta que o conceito de qualidade de alguns produtos, e não estou a falar na área de bem estar, é relativo de pessoa para pessoa)

    ——————DEMONSTRE.

    “3 = 1 + 2 -> Criar valor real para o consumidor. Tem de ser um produto que o faça ter vontade/necessidade de comprar, para além de qualquer desejo em ganhar dinheiro.”
    »»» Possível

    ——————–DEMONSTRE.

    “4 – A forma de recompensa dos distribuidores – como tornar o plano atractivo sem obrigar os membros a encomendas obrigatórias para receber comissões e que não levem a empresa à bancarrota ao mesmo tempo (tough job!)”
    »»» Possível ( Há um intermédio… entre a empresa na bancarrota e a empresa milionária, existe a empresa que não tem lucros estrondosos à custa das pessoas e que vai se mantendo no mercado.

    ——————DEMONSTRE.

    “5 – Como fazer para motivar a venda directa efectiva como forma de ganho de comissões e manter o negócio atractivo mesmo para quem não queira ser vendedor”
    »»» Não é difícil. Técnicas de motivação que empresas de marketing tradicional usam, por exemplo. ( muita coisa é possível quando fazemos para isso)

    ——————–DEMONSTRE.

    “6 – Como impedir, no meio disto tudo, que as últimas camadas da rede fiquem de mãos a abanar, sendo que o dinheiro não é elástico e não chega para pagar a todos.”
    »»» Só é possível se as pessoas da última camada de rede não ficarem de mãos a abanar. E sim, isso é possível.

    ———————-DEMONSTRE.

    “7 – A transparência e clareza na prestação de informações. Estará porventura preparado para revelar, no final do primeiro ano ou semestre de actividade, e daí para a frente numa base regular, os dados relativos ao sucesso e insucesso financeiro dos distribuidores da sua rede? Número de desistências, tempo médio de permanência, etc, etc, etc?”
    Sim, até pode servir de ajuda para as pessoas decidirem positivamente.

    —————–DEMONSTRE.

    “Mesmo que esses valores sejam contraproducentes, por assim dizer, em relação ao marketing do negócio?”
    »»» Naturalmente os valores não serão contraproducentes, nem desvirtuados.

    —————–DEMONSTRE.

  34. Sadhaka permalink
    18/07/2008 0:49

    Pedro, apesar de estar cansado de um dia atarefado e já ter dado a maior parte da minha opinião e isto depois ter ido tudo ao ar, vou tentar lhe dar novamente a minha opinião ao seu comentário.
    Mas antes quero que perceba que o meu objectivo aqui não é entrar em guerra convosco, apenas quero partilhar dum debate sadio. O meu objectivo é simples. Defender o marketing multinivel, quando usado sem sistemas piramidais e com honestidade, sinceridade e clareza.

    ” Não “dizemos mal” do MLM em geral – antes criticamos e expomos esse sistema de forma generalizada.”

    »»»»» no dicionário de português a palavra generalizada diz:

    v. tr., tornar geral;
    não fazer restrições individuais;

    Não será uma contradição a sua frase?

    Até acho que devem criticar os sistemas piramidais, mas também deviam mostrar que os sistemas piramidais são resultantes de distorções do MMN. Nada mais. E tb demonstrar que o MMN é um conceito legal, e que não é utopia, algo que é difícil de encontrar nos vossos comentários, só mesmo agora começam a surgir umas frases já positivas, mas é pouco.

    “Recuso qualquer aceitação de que “dizemos mal”.”

    »»» Não percebo a razão dessa recusa, mas posso alterar a expressão para “não dizem bem”. Melhor é impossível.

    “Essa é uma expressão subversiva, oportunista, parece-me, daquilo que realmente é o nosso objecto e objectivo.”

    »»» Não vejo nada de subversivo, nem de oportunismo, sabendo o vosso objectivo.

    “Fazêmo-lo porque as grandes companhias de MLM, as mais conhecidas e divulgadas por esse mundo fora, as que concentram em si mais de 90% de todos os distribuidores inscritos em todas as companhias de MLM, agem desta forma.”

    »»»»Então podiam mudar o tema do vosso blog para:

    A industria da decepção? – os factos que ALGUNS lideres de MMN não querem que vocês saibam.

    ” A nossa credibilidade está nos dados que apresentamos e nas suas justificações – mas encorajamos cada pessoa a pensar por si e a verificar TODA essa informação. No final, ela que decida em quem quer acreditar.”

    »»» Simplesmente a vossa credibilidade poderia ser maior com os vossos comentários. Eu gostava de perceber o motivo de tanto ódio, tanta indignação. Gostava de saber, com sinceridade o que vos faz ser assim. Sem querer ofender, ás vezes parece que o MMN é como se fosse um pedófilo e vocês foram vítimas dele e agora estão a lutar desesperadamente para pô-lo na cadeia. Mas o violador não é de facto o MMN mas sim um sistema piramidal que se intitula MMN.

    Será que um dia um amigo vosso vos apresentou a Herbalife, dizendo que ganhariam muito dinheiro, e vocês nessa ilusão, e pressionados por eles, acabaram por entrar no negocio?

    Depois não conseguiriam de facto ganhar esse dinheiro, pelo contrário perderam o vosso dinheiro investido, começaram a ver que a empresa não agia de modo justo, e que foram enganados em alguns aspectos e revoltaram-se, usando agora este blog?

    Se isto aconteceu com algum de vós, lamento que na altura não tenham se inteirado plenamente da empresa e do plano antes de tomarem uma decisão. E entendo (EM PARTE) a vossa revolta e luta.

    ““MLM legítimo, by the book & by the rules, fair & square). ”

    »»»gostei desta expressão… mas não percebi… qual livro? quais regras? isto é interessante de reflectir…

    É uma expressão idiomática, Sadhaka. Não creio que haja um livro, ou livros, que digam o que é o MLM legítimo, até porque há duas grande facções em constante confronto, e uma delas diz que o MLM e a legitimidade são uma contradição em termos. Mas creio que não tenho de me alongar muito mais para lhe explicar aquilo que pretendo dizer com isto (e não insulte a minha inteligência ao dizer que não percebe).”

    »»» Não insultei a sua inteligência, apenas suscitei o seu comentário, pois essa expressão tem muito para reflexão.
    O seu comentário foi prudente, sabendo que há dezenas ou talvez centenas de livros a falar de multínivel. Será que todos eles esbarram nessas duas grandes facções. Sinceramente, não creio. E por isso, esses passam a ser livros de “piramidistas”? Hum….

    “Não compartilho dessa sua opinião de que “tudo é possível…”. Até porque os exemplos que encontramos por aí fora nesse mundo, a respeito deste assunto, parecem demonstrar exactamente o contrário.”

    »»»»»» As vossas pesquisas sempre foram para encontrar tudo de negativo sobre o MMN. Naturalmente que vos passou completamente ao lado tudo o resto.

    Ás vezes uma pessoa está tão absorta à procura de um berlinde, que nem se apercebe da bola de ténis que está à sua frente.

    “lembrei-me agora de uma questão…

    vocês são contra as empresas que nas vendas directas, no mercado tradicional usando técnicas de venda, vendem produtos caros a pessoas que não têm nem vontade, nem necessidade de as comprar, mas acabam por comprar?

    De certa forma, sim, essa é uma maneira de colocar a questão. Compram porque foram convencidas a comprar para poderem participar nos fabulosos “planos de recompensas” que as empresas a que estão ligados lhes oferecem. Para poderem receber essas recompensa necessitam de fazer encomendas mínimas, mesmo que essas encomendas sejam de valor superior às recompensas, e já que as estão a fazer porque não então tornarem-se consumidores desses produtos?”

    »»»» A pergunta era sobre empresas que não são multinivel, a sua resposta pareceu-me desviada para as empresas ditas multinivel. Se estou errado esclareça-me então a sua resposta.

    “Avançando um pouco mais na questão, este é o tipo de mecanismo que gera uma ilegalidade piramidal”

    »»» que mecanismo? deve ter a ver com a resposta anterior que não percebi

    ““4 – A forma de recompensa dos distribuidores – como tornar o plano atractivo sem obrigar os membros a encomendas obrigatórias para receber comissões e que não levem a empresa à bancarrota ao mesmo tempo (tough job!)”

    »»» Possível ( Há um intermédio… entre a empresa na bancarrota e a empresa milionária, existe a empresa que não tem lucros estrondosos à custa das pessoas e que vai se mantendo no mercado.

    Suponho que sim, que seja possível, mas não creio que essa situação melhore muito a saúde financeira de que está a investir no negócio como um negócio.”

    »»»»»» Não percebo sinceramente a sua descrença. Você indirectamente diz que o marketing tradicional é financeiramente melhor que qualquer plano em multinivel .

    ?????????????????????

    Fico estupefacto.

    ““6 – Como impedir, no meio disto tudo, que as últimas camadas da rede fiquem de mãos a abanar, sendo que o dinheiro não é elástico e não chega para pagar a todos.”

    »»» Só é possível se as pessoas da última camada de rede não ficarem de mãos a abanar. E sim, isso é possível.

    Não entendi o seu argumento (parece-me igual à pergunta que fiz). Em todo o caso, não sei como será isso possível…”

    »»»»»Você está tão absorto em determinadas empresas que só pensa nos planos delas. Naturalmente, se numa agel toda a pessoa tem de investir 250, 900 ou valores à volta desses, as últimas camadas da rede irão ficar com o produto, e até podem recuperar o dinheiro com a venda do produto, mas não vão ganhar de entrar novas pessoas, já que são as últimas. Portanto surge a questão:

    é possível deixar de haver últimas camadas na rede?

    Sou franco convosco, é muito difícil. (mas continuo a pensar nisso) Mas pode haver maneiras de as últimas camadas de rede não saírem prejudicadas. Pode haver maneira de as últimas pessoas não serem prejudicadas e não ficarem de mãos a abanar. É isso que quero implementar na minha empresa.

    Por acaso ontem conheci uma empresa que considero que as últimas pessoas da rede não saem prejudicadas. Claro que as primeiras têm (em teoria) mais possibilidades de sair mais beneficiadas do que as últimas. Mas o facto é este mesmo, as últimas não saem prejudicadas.
    —————-

    “Cada vez estou mais curioso (e céptico). Pode ser que o seu caso sirva para firmar um exemplo de boas práticas neste blog.

    »»»» As boas práticas deviam partir primeiro de vós.

    ” E eu fico a espera de ver artigos a falar bem do MMN, e que alterem o frase seguinte ao tema do vosso blog, que é falsa. E em vez de só pesquisarem sobre empresas piramidais, dediquem um pouco do vosso tempo a pesquisar coisas interessantes e positivas desse tipo de marketing que é o multi nível.

    “Não creio que tal venha a acontecer. ”

    »»»» Não crê ou não quer?

    “…nem a respeito do tema do blog (que eu não considero falso).”

    »»»» Falso pode ser uma palavra muito forte, digamos então que a frase não está correcta, como aliás você concorda com aquela sua frase acima. É que muda muito o sentido, só por acrescentar uma palavra.

    “Quanto ao nosso tempo, ele é dedicado a expor possíveis armadilhas nesse sistema, a ALERTAR as pessoas,”

    »»» elogio essa parte

    “não a divulgar abertamente o que há de bom nele”

    »»»» lamento essa parte

    “(que como já foi demonstrado de diversas formas, só toca a uma pequena minoria) ”

    »»»» pois talvez seja uma pequena minoria, mas por ser minoria não deixa de existir, e não merece ser desvalorizada. Ou se você fosse viver para a china por exemplo, gostaria que fosse maltratado ou desprezado só por ser considerado lá uma pequena minoria?

    ” isso seria a mesma coisa que pedir à brigada de intervenção anti-droga para fazer seminários a informar sobre as propriedades terapêuticas da Canabis (que não duvido que as tenha)”

    »»» esse exemplo não se adequa bem. Nem vou comentá-lo.

    ” “E quem sabe se um dia não estarão numa empresa de MMN…”

    Não manche a sua intervenção com frases destas.”

    Você é que mancha a sua intervenção com essa frase, sabendo que o MMN é algo legal. Se não está interessado é normal, mas não considere que manchei a minha intervenção. Mas a minha intervenção fica por aqui, que eu vou agora dormir.

    Boa noite e abraço

  35. Sadhaka permalink
    18/07/2008 1:00

    Caro augustohf, confirmo que poder de síntese não é o seu forte…

    espero amanhã tirar um tempinho para ler o seu testamento e digo-lhe alguma coisa.

    fique bem
    *****

  36. augustohf permalink*
    18/07/2008 14:35

    hehehehe, então destrinche essa falta de “poder de síntese”…

    Fique bem tbém, rapaz!!

  37. 18/07/2008 15:21

    “»»»» pois talvez seja uma pequena minoria, mas por ser minoria não deixa de existir, e não merece ser desvalorizada. Ou se você fosse viver para a china por exemplo, gostaria que fosse maltratado ou desprezado só por ser considerado lá uma pequena minoria?”

    Sadhaka, há muito para eu comentar de volta na sua resposta, mas por agora vou me centrar apenas nessa parte (não tive paciência para ler o texto todo):

    Desvalorizada? Estamos a falar da minoria que GANHA dinheiro. Estamos a falar daqueles que ganham dinheiro à custa dos outros todos (alguns ganham mesmo “salários” milionários, segundo os padrões normais de vida). Na China, se alguém me maltratar porque sou uma minoria, será por questões de racismo e xenofobia. Acha que é isso que está aqui em debate? Eu não tenho nada pessoal contra a minoria que ganha dinheiro no MLM, apesar de achar que o ganho é fruto de um sistema fraudulento. E muito menos tenho algo contra essas pessoas por questões de xenofobia monetária, se é que me consegue perceber (a chamada dor-de-cotovelo porque tu tens um Audi e eu tenho um Fiat)…

    Se acha que devemos enaltecer esse factor positivo no MLM (os ganhos efectivos de 3% ou 4 % dos participante, no máximo), eu prefiro achar que isso não é de forma alguma positivo. Prefiro achar que é uma deficiência grave, talhada de origem, e sobretudo percebida de origem pelos seus promotores, na distribuição das recompensas. Principalmente quando ordem do dia no que concerne a propaganda no MLM , de uma forma generalista e também particularizada, gira em torno de frases como “Quanto pretende ganhar com o nosso fabuloso sistema?” , “Toda a gente pode ser bem sucedido”, “Olhe bem para este carros e para estes destinos de férias e veja o que pode ganhar se for membro.”

    Não creio que alguma vez haja um entendimento entre nós a propósito do MLM (geral e particular), nem a propósito daquilo que achamos que este blgo deveria ser ou ter ou publicar.

    ————–

    Gostava que colocasse aqui nomes de empresas que na sua opinião sejam MLM legítimo, já que concorda connosco quanto às pirâmides e já que diz que há outra face que nós não conhecemos. Apresente-nos esses casos.

    Cumprimentos,

  38. Charles permalink
    18/07/2008 22:19

    GAP e RENATA,

    Levem consideração que para criticar um produto, deve-se no minimo estuda-lo e conhece-lo, vc dizem que o Monavie é um “suco”, então de cara vê-se que vcs nem sabem do que se trata o produto, ele é uma bebida funcional baseada em 19 frutas, com alto poder antioxidante e combate os radicais livres. Façam o seguinte, pesquisem em forums estrangeiros e tirem suas conclusões, não vai faltar depoimentos de melhora de saúde, são depoimentos de consumidores e não de mlm´eirs. Eu particularmente consumo o produto e era cético sobre o produto até consumi-lo, só quem usa sabe dos beneficios que faz a saúde.
    PS: Possuo documentos de testes feito em laboratorio e inclusive a patente do processamento do açai usado no produto, chamado de OptiAçai, é um documento de 109 paginas. Pesquisei tudo isso antes de usá-lo e só depois de me convencer que passei a tomá-lo.

  39. Sadhaka permalink
    19/07/2008 1:31

    ” (não tive paciência para ler o texto todo):”

    Bem, se isso for verdade, ainda por cima o que leu, entendeu muito mal.

    Não confunda aquilo que eu digo.

    A minoria que eu estava a falar não é a minoria que ganha dinheiro. Aliás, se fosse assim, o meu discurso seria contraditório. Referia-me aqui às poucas empresas (que provavelmente vocês não conhecem ainda) que trabalham com o multinivel e não são piramidais, e por isso são legais.

    Portanto o seu comentário foi desnecessário.

    Quanto aos nomes das empresas, não vejo ainda pelos vossos comentários que estejam preparados para os receber.

    Cumprimentos

  40. Sadhaka permalink
    19/07/2008 23:53

    “Perto de vc eu sou um Camões, um Oscar Wilde, um Shakespeare,”
    _____________________________

    »»» Você é aquilo que os outros pensam de si e não aquilo que quer que os outros pensem. Perto de mim você é aquilo que as outras pessoas acharem, não compete a si comparar, bem sei que parcialidade, e pelos vistos a humildade, não é consigo, mas enfim…

    Camões, Wilde e Shakespeare… nem sou digno de me comparar a eles… mas você também não deve ficar atrás.
    __________________________________

    “pois até agora vc não disse PRATICAMENTE NADA que acrescentasse ao debate. NADA.”
    ____________________________________

    »»»»Pelos vistos para si dizer algo de útil para o debate é concordar com tudo o que você pensa e dizê-lo. Ou seja, como dizem alguns “fazer cócegas no seu ouvido.”
    ________________________________________

    “E SE sua capacidade atual não chega a tanto para entender aquilo que digo, não precisa dizer uma ASNEIRA dessas.”
    ___________________________________________

    »»»»»Você não tem noção do que escreve pois não? Que asneira disse eu? Você simplesmente foge do assunto buscando assunto que não é do cerne da questão. E até pode ser assunto interessante, mas não há necessidade. Pois se eu quiser sei pesquisar outros artigos neste blog e ler sobre isso.
    _________________________________________

    “ Sadhaka, assuntos complexos não são resolvidos com meras frases afirmativas.”
    ___________________________________________

    »»»»Complexo é descobrir a cura para a Sida, ou conseguir viajar até Marte, entre outras complexidades. Agora não me venha para aqui dizer que uma empresa MMN ser ou não ser piramidal que é um assunto complexo. Só se for na sua cabeça.
    _____________________________________________

    “ vou deixar aqui as duas principais regras do blog:
    1) Não poderá conter qualquer tipo de ofensa pessoal;
    2) O comentário deve ater-se ao tópico do post.
    Quanto à primeira regra , eu já até me desculpei pelo fato de te colocar na defensiva, mas vc continua com as insinuações.”
    ___________________________________________-

    »»»»»Em relação a primeira regra, eu não quis em parte alguma lhe ofender. Se o fiz, me desculpe, e me diga já agora qual foi a minha expressão que o ofendeu.
    Em relação à segunda regra, rs rs rs rs, acho que quem deve reflectir nela é você.
    __________________________________________-

    “ a de que vc simplesmente defende as empresas de MMN fraudulentas, pois elas só podem ser criticadas ou processadas se NÃO tiverem respaldo em lei. Aí é engraçado: se situação da empresa estiver “legal”, então a farra que lesa distribuidores e consumidores pode continuar, não é mesmo, Sadhaka? Como é que vc condena empresas de MMN que são piramidais se demonstra uma certa conivência com essa situação de sorte, embora tente dizer o contrário depois? ”

    _______________________

    »»»»»»»»
    1º- Eu não defendo empresas de MMN fraudulentas ou piramidais.
    2º- Não demonstrei qualquer conivência com essa situação de sorte. Apenas afirmei algo lógico: Elas têm sorte. Não dê outro sentido ás minhas palavras.
    3º- Se a situação da empresa estiver “legal”, a empresa não pode ser processada, mas pode ser criticada. A crítica é algo livre. Agora critique as empresas piramidais, mas não critique o MMN.
    _________________________________________

    “2ª) inocentemente vc, dissociando a figura do MMN das pirâmides, fez pouco caso dessa metodologia e alçou as “leis nacionais” ao status de miríades que são as únicas que importam, mesmo que estejam ultrapassadas. Capisco?
    ____________________________________________

    »»»»Não, você é que interpreta assim. Eu não fiz pouco caso da metodologia, como já expliquei. Capisco?
    ____________________________________________

    “… como vc pode vir num blog anti-piramidagem, que trás estudos que demonstram forte correlação entre MMN e pirâmides na prática, sem explicar de que forma o MMN, num sentido sócio-estrutural, não se transformará numa correia transmissora para uma empresa fraudulenta na prática? Pois vc até agora não explicou COMO isso pode acontecer.”
    __________________________________________

    »»»»Este blog mais do que anti-piramidagem é anti-MMN, por isso talvez seja mesmo melhor explicar tudo isso que você quer saber num outro espaço livre. Não acha?
    ___________________________________________

    “não explica nada, não discorre sobre nada, e ainda passa a argumentar baseado em insinuações. ”
    ___________________________________________

    »»»»Mais uma vez digo que o meu objectivo é simplesmente defender o MMN, pois não tem de ser fraudulento para existir. Se vocês neste blog não gostam disso, pelos motivos naturais, não digam por isso que são insinuações.
    ___________________________________________

    “E é a partir daqui que vc não consegue entender, pois chega ao limite de suas crenças e valores: o foco do problema não está no fato do MMN ser legal ou ilegal, meu caro Sadhaka. ”
    ____________________________________________

    »»»»»O foco do meu problema e do debate, é esse: O facto do MMN ser legal ou ilegal. O resto você não tem que debater aqui e alem disso concordo com as suas palavras : “o MMN funciona como guarita perfeita para empresas que na prática são piramidais…”

    Mas o que me incomoda é que não são claros a dizer que na prática algumas não são piramidais. E não me venha outra vez com a questão do “demonstre”, pois só basta ter bom senso para saber que existe.
    ___________________________________________-

    “Uma coisa é a MINHA opinião a respeito do MMN, outra coisa são os estudos, nos quais levo em consideração para formar A MINHA OPINIÃO. A veracidade ou não dos estudos INDEPENDE da minha ou da sua opinião, até que alguém vá lá e refute a posição do estudo, ou DEMONSTRE que aquela perspectiva estava incompleta. Isso tudo é muito mais que simplesmente “opinião pessoal”. Isso é institucional! (na exata medida em que o diagnostica Jon Taylor, no artigo que eu reproduzi lá em acima).”
    _______________________________________

    »»»»Eu não estou aqui a discutir a veracidade do estudo!!! Admito que até possa ter errado quando apelidei de “opinião pessoal”, se bem que isso não é totalmente errado. O estudo foi feito por uma única pessoa, qualquer pessoa pode questionar seja o que for, tendo em conta o autor. Quem é? Porque motivo fez o estudo? Teve alguma má experiência em MMN? Qual a sua credibilidade? Mas não vou por aí.

    É institucional, sendo próprio do organismo de um indivíduo e fazendo parte do seu temperamento. Não meta nisto o outro lado da institucionalidade.
    ____________________________________________

    “ Você distorce a realidade e o debate demais, cara! ”
    __________________________________________

    »»»»»»»»» Distorcer eu? Não me faça rir… e olhe-se bem no espelho. Não consegue? Então peça a alguém que o descreva, mas que não faça parte da criação deste blog.
    ______________________________________________

    “Mas o Sadhaka acha que o que interessa são legislações ultrapassadas, que não protegem consumidores e distribuidores (muito pelo contrário, elas FAVORECEM a piramidagem)…. se arrebentá-los, melhor ainda, pois está dentro da lei…. isso é fato… isso é o que interessa…. huuumm… interessante.”
    _______________________________________–

    »»»»»O Sadhaka acha? Acho uma falta de respeito vir dizer que eu digo coisas que nunca disse. Mesmo ironizando, é um ponto muito negativo na sua “fantástica” escrita.
    _______________________________________

    Fato é isso aqui, ó:
    http://www.pyramidschemealert.org/PSAMain/news/MythofMLMIncome.doc.pdf (porcentagem de pessoas que perdem dinheiro (e desistem) na maioria das companhias de MLM, ao longo de vários anos – 99,9% até)
    http://frauddiscovery.net/june20/ElevenMLMsExamined.pdf (estudo de 10 anos do Fitzpatrick sobre 11 empresas entregue à FTC)
    http://www.pyramidschemealert.org/PSAMain/news/ChinaoutlawsMLM.html (China não aprova modelo de MLM)
    http://www.mlm-thetruth.com/30typicalMLMmisrepresentations.htm (30 distorções típicas propaladas no sistema de MMN).
    http://www.mlm-thetruth.com/comparisons.htm (tabela de comparação vendas diretas)
    http://www.mlm-thetruth.com/tax_study.htm
    http://www.mlm-thetruth.com/ShockingMLMstats.htm (taxa de perdas de distribuidores para empresas selecionadas – todas superiores a 99%)
    http://www.mlm-thetruth.com/warning-worldwide.htm (pilantragem da DAS na Ásia)
    http://esgotocapitalista.blogspot.com/2008/04/corrupta-dsa-direct-selling-association.html(A CORRUPTA DSA)
    http://www.mlm-thetruth.com/STATISTICS.htm
    http://www.mlm-thetruth.com/CalculateMLModds.htm
    http://www.mlm-thetruth.com/5RedFlags2column40pages2Color3-6.pdf
    http://www.mlm-thetruth.com/embarassing_questions_to_ask_at_.htm (líderes do MMN confrontados com questões embaraçosas)
    http://www.mlm-thetruth.com/MLM-FlawedBusinessModel.htm (MMN modelo de negócio)
    ___________________________________________

    »»»»»»»»»» Muito boa a sua pesquisa.
    __________________________________________

    “Sadhaka, talvez vc ainda não tenha entendido o seguinte: por todas as razões elencadas acima, TALVEZ a única solução seria banir o MMN da face da Terra, pois prejudica um número imensamente maior de distribuidores/consumidores do que beneficia, enquanto SISTEMA. ”
    _______________________________________

    »»»»»»»Como você está enganado meu amigo. E mais uma vez fala em banir o MMN, em vez de falar em banir as empresas piramidais. Essas empresas piramidais que se intitulam multinivel, é que prejudicam um número imensamente maior de distribuidores do que beneficia, enquanto sistema. Se existem empresas que sendo MMN, não prejudicam os distribuidores e consumidores, você acha que por serem poucas, devem ser banidas? Onde está a justiça aqui?
    _________________________________________

    “É difícil vc admitir isso, pois vc, como aspirante a futuro fundador de uma empresa de MMN, está de olho no pioneirismo da atividade. No lado “empreendedor”. Por isso pra vc interessa apenas a legislação, enquanto pra nós interessa a realidade de milhões de distribuidores, que são fustigados dia após dia, ano após ano, por esses esquemas fraudulentos.
    __________________________________________

    »»»»»»»»»Não posso admitir algo que não concordo.
    Eu não sou aspirante, pois já tenho a empresa fundada, apesar de ainda não ter lançado no mercado o plano de marketing. Não me interessa apenas a legislação, pois se assim fosse, não teria credibilidade para escrever tudo aquilo que já escrevi aqui e provavelmente montaria um esquema considerado por alguns, piramidal. O que fundamentalmente me interessa é montar um negócio que as pessoas que entrarem não se sintam lesadas, nem enganadas, nem exploradas. Nem que entrem com a ideia que podem ganhar rios de dinheiro, e depois se frustrarem, por verem que isso não aconteceu. É preciso haver a regra dos 3 S`, que poderei usar na minha empresa.
    – Simplicidade – Seriedade – Sinceridade
    As empresas piramidais não são quase sempre sérias, sinceras e simples.
    _________________________________________-

    “TODOS que utilizam o MMN para alavancar seu sistema de distribuição de produtos. ”
    _________________________________________–

    »»»» Banco é Caixa, Pimbolim é Matraquilho, mas MMN não é Pirâmide. Tente escrever se conseguir nos seus futuros comentários que os milhões de distribuidores, que são fustigados dia após dia, ano após ano, por esquemas fraudulentos, são fustigados por empresas piramidais que se intitulam multinivel. Não dê a ideia às pessoas que lerão seus comentários que toda a empresa MMN é injusta e piramidal. Pois por exemplo os vendedores da tal empresa de perfumes que você falou, podem estar a falar com uma pessoa, e essa pessoa “fugir” depois de saber que a empresa é MMN, pois teve neste blog, e a ideia que tirou dele é que todo MMN é ilegal. No fundo é essa mesma a ideia que vocês querem transmitir.
    _______________________________________-

    “Evidentemente que existem muito mais empresas de MMN no Brasil e no mundo do que as pouco mais de 250 empresas que constam em seu estudo (do Taylor). Empresas pipocando, sejam pirâmides financeiras ou com produtos, outras empresas que padecem e dão adeus ao mercado. As 5 bandeiras são uma metodologia PADRÃO para se analisar QUALQUER empresa de MMN que se queira. Nós não conhecemos todas as empresas de MMN, portanto não podemos afirmar categoricamente através de uma generalização que TODAS elas contêm as 5 bandeiras, e que portanto TODAS as empresas são fraudulentas!!
    _______________________________________________

    »»»»»»Pelos seus comentários, até ficou mal dizer essas palavras. De tantos comentários, esse é dos poucos em que admite que possa haver empresas não fraudulentas em MMN.
    Mas para quê esse comentário se constantemente você fala em sistemas fraudulentos como se isso fosse simplesmente o MMN? Se você diz que o MMN devia ser extinto? Não é contraditório, meu amigo?
    _________________________________________-

    “E mesmo que soubéssemos de alguma empresa de MMN que não seja fraudulenta, não cabe a nós aqui fazer publicidade gratuita pra essa empresa.”
    ____________________________________________

    »»»»Claro, vocês não querem que essas empresas existam, para darem razão ao vosso tema do blog.
    _________________________________________-

    “Agora, se alguém chegar aqui pedindo pra analisarmos o plano de marketing de dada companhia à luz dessa metodologia, faremos com o maior prazer, e se ficar constatado que as 5 bandeiras não se aplicam a esse caso, diremos: “segundo essa metodologia de identificação de empresas piramidais, a empresa XXXXXX pode ser considerada uma empresa não-fraudulenta”. Simples assim”
    _____________________________________–

    »»»»»Simples sim. E quando surgir um ponto, duma dessas 5 bandeiras, onde uma pessoa diz que por aquele ponto a empresa é fraudulenta, e outra pessoa diz que por esse mesmo ponto não considera a empresa fraudulenta? Sabe, às vezes até na compreensão da nossa legislação, os advogados se contradizem. E também há o factor parcialidade, algo que já falei aqui. Provavelmente vocês não são as pessoas certas para analisarem uma empresa, pois não conseguem mesmo ser parciais. Olhe a bíblia… é a mesma para todos, mas cada religião dá-lhe o sentido que lhe convêm.
    _______________________________________

    “Eu fiz uma pergunta que você não deve ter percebido no meu anterior comentário no fim deste paragrafo:
    “E fica muito mal, no meio de centenas de comentários, falarem tanto mal do MMN e não dizerem nada de bem, nem falarem de empresas legais em MMN, pois até iriam ajudar muitos que estão nessas pirâmides. Em relação a isso tem muita matéria neste blog, não acha. E volto a bater na mesma tecla… também gostaria de saber o que VOCÊ entende por uma empresa MMN legal? (ainda estou à espera desses nomes das empresas)”
    Perguntei o que você entende por uma empesa de MMN LEGAL.
    A sua resposta foi esta:

    “—————– dizer o quê de positivo, dessas empresas fraudulentas de MMN? Que elas são fantásticas às custas da promoção de meia dúzia de gatos pingados que estão no topo do plano de marketing? E pelo amor de Deus, né? Eu perguntei o que VOCÊ entende sobre MMN-pirâmide. Esses conceitos piramidais que circulam no blog já tô careca de saber, até pq já participei das discussões e redação deles!! Essa é boa: agora vou ter que perguntar a mim mesmo o que eu acho que é MMN-pirâmide para explicar aquilo que o Sadhaka entende sobre MMN pirâmide!! Uau!! Ué, mas se isso é verdadeiro, minha opinião = sua opinião, então a discussão acabou…. ufa, assim fico mais tranqüilo!!
    ________________________________________-

    »»»»Como vê, você leu muito mal a pergunta. Porque iria perguntar a você algo tão notório e fácil de entender? Pelo menos mais abaixo acabou por me responder.
    _______________________________________

    “Eita falácia da inversão do ônus da prova, heim Sadhaka?”
    ________________________________

    »»»»Rsrsrs, será?
    _____________________________________-

    “E é por isso que, para a conversa seguir, vc teria que responder às nossas perguntas e explicar suas convicções para que nós pudéssemos entender O SEU PONTO DE VISTA. Pra que pudéssemos nos colocar na SUA PELE, e entender como funciona seu pensamento a respeito das pirâmides. Mas parece que essa é uma barreira que vc não consegue transpor. E eu não estou com muito tempo pra ajudá-lo a ultrapassá-la.”
    ________________________________

    »»»»Eu acho que tenho deixado por aqui o meu ponto de vista. Se você não o capta é porque não quer. Pode se colocar na minha pele, mas não para entender como funciona o meu pensamento a respeito de pirâmides. Tente antes entender o meu pensamento a respeito de MMN sem sistemas piramidais. Não me peça nomes, nem pontos, algo que você já andou a pensar:
    __________________________________

    “Muito bem, empresa de MMN não piramidal:
    1) taxa de adesão inexistente ou simbólica;

    »»»»»sim, de preferência inexistente,

    2) produto vendido a preços competitivos e que tenham boa qualidade;

    »»»»»sim, mas em relação á qualidade não se pode agradar a todos.
    3) plano de compensações que privilegie as vendas e não o recrutamento, a construção da rede de downlines (que paguem uma porcentagem em comissões aos participantes da rede que incitam à divisão dos degraus do plano de marketing de forma mais homogênea e equânime, assim também impactando no preço competitivo dos produtos). Isso contribui para evitar, dentre outras coisas, que a firma abra divisões de novos produtos para manter suas redes até o colapso da pirâmide ou esperando que o esquema seja interrompido por alguma ação legal; ou então ajudaria a evitar uma repiramidização – declínio das vendas globais após um boom inicial, e depois a fase de estagnação;

    »»»»»Uma ideia que pode ser estruturada. Qual o problema de privilegiar as vendas e o recrutamento da mesma forma?

    4) Produtos sem fórmulas mirabolantes e revolucionárias (principalmente os alimentícios), como bem lembrou o Pedro;

    »»»»»»»»Muito certo.

    5) Eventos e treinamentos sem estilo “motivacional” (lavagem cerebral, mudança de crenças), pagos pela EMPRESA, e não pelo distribuidor;

    »»» Não confunda a parte motivacional com lavagens cerebrais. Lavagens cerebrais ultrapassam a barreira motivacional que é muito importante numa empresa de vendas.
    Você teve na Herbalife não teve, não teve?

    6) Inexistência da obrigatoriedade de compras periódicas, manutenção de estoques para poder se qualificar no plano de marketing ou se manter no mesmo patamar;

    »»»»» Há que não exagerar nas obrigatoriedades, levando o distribuidor a se sentir penalizado.

    7) Material promocional de trabalho oferecido aos distribuidores pela própria empresa;

    »»»» Lógico.

    Pagamento de comissões ano: máximo de 5 degraus de classificação do plano de marketing. Isso ajuda a conter a idéia do recrutamento ad infinitum, associada à proposição nº 3;

    »»»»» Se for 6 degraus já a considera piramidal? Há factores muito mais relevantes que as tornam piramidais, do que a questão de quantos níveis deve haver.

    9) Pagamento de comissões nos diferentes níveis (máximo de 5 níveis) deverá ficar atrelado ao que o distribuidor ganhará com vendas ao consumidor final. Se não vender dada cota em relação ao seu nível no plano de marketing, então não recebe comissão. As comissões variariam de nível pra nível ( até o 5º). Essa característica, em conjunto com as outras, garantiriam que as comissões não fossem para o topo da hierarquia do plano de marketing;

    »»»» Interessante de estudar. Não quer se alongar um pouco mais nesse ponto?

    10) Balanços e relatórios das empresas tornados PÚBLICOS, com dados financeiros e contábeis informados de forma pormenorizada, além de números sobre os ganhos dos distribuidores dos diversos degraus do plano de marketing e da rotação dos distribuidores na base do sistema. Para que pessoas que queiram se tornar distribuidoras tenham o máximo de informações disponíveis para tomar a decisão de entrar na empresa.

    »»» Isso é possível.

    11) Distinção entre comprador e vendedor CLARA. Vendedores sem a necessidade de fato de consumir os produtos (às vezes consta no plano de marketing que essa obrigatoriedade não existe, mas na prática uplines incitam aos distribuidores a consumirem os “maravilhosos” produtos da empresa);

    »»» Não é difícil.
    _______________________________-

    “Empresa de MMN em que as 5 bandeiras não se aplica na prática na sua TOTALIDADE, que eu conheço: uma empresa da área de perfumes, e não cabe a mim dizer aqui qual é.”
    ________________________________________

    »»» Já está a se lembrar de uma, bom! Claro que não vai dizê-la, afinal isso não ia de encontro ao objectivo deste blog.
    _______________________________-

    “ já parou pra pensar que não é somente vc que lê os comentários do blog? Se vc gosta ou não da maneira que eu escrevo, não me interessa. Eu por exemplo não estou nem aí para seu estilo de escrita.
    __________________________________-

    »»»»»»O quer será que os visitantes do blog dizem da sua escrita? Gostam? Não é propriamente do que você escreve que eu falava, mas da maneira de você levar o assunto, por vezes leva-o bem longe da realidade do debate.

    ________________________________________

    “Só estou tentando mostrar a vc e às outras pessoas que lerão os comentários a falta de conteúdo contida nas suas posições, pelo menos até agora, e a dissociação mandrake que vc faz entre MMNs e pirâmides, sem explicá-la…”
    ______________________________________

    »»»» Isso é a sua singela opinião, os leitores terão as deles.
    ____________________________________-

    “-não, o fujão e inversor do ônus da prova aqui é vc, como estou demonstrando. Leia novamente pra TENTAR entender, e se não entender, PERGUNTE.”
    ________________________________________

    »»»»»Eu entendo é que você não está conseguindo provar essa barbaridade. Mas fique com a sua ideia, talvez lhe faça mais feliz.
    ______________________________________

    “ É, pois é, eu também sou adepto da liberdade de expressão…. tanto é que se quisesse, pra poupar tempo, seus comentários teriam ido pra VALA: deletados!! ”
    ___________________________________-

    »»»»» Só me iria dar mais razão.
    ______________________________________

    “E essa é uma expressão de pensamento interessante… quer dizer que se um cachaceiro pega seu automóvel depois de sair do boteco, começa a andar em alta velocidade, bate num outro carro e mata os passageiros desse carro, tudo certo…. ele depois vai sofrer as conseqüências de seus atos!! Que lindo, que justo!! ”
    ________________________________________

    »»»»» Não é lindo, nem justo, mas a realidade você a disse: Ele vai sofrer as consequências dos seus atos. Ou você tem outra ideia? Não o percebi. Nesse caso, depois do mal estar feito, não pode ser eliminado.
    Assim como nesse seu exemplo, o mal já ter sido feito e as pessoas que morreram, não mais voltarem… no MMN, as empresas fraudulentas “fodem” as pessoas, e elas não mais recuperarão seu dinheiro.
    Era óptimo que se pudesse acabar com essas pessoas que matam outras com actos ruins, assim como também era óptimo que se acabasse com as empresas piramidais.

    Assim ficaríamos com mais segurança rodeados de pessoas que não matam, e de empresas MMN que não são fraudulentas.

    Bom exemplo o seu!!!
    __________________________________________-

    “Mas diga aí, agora eu também tô curioso: conte com detalhes como vc vai fazer pra conseguir montar uma empresa de MMN que não se transforme numa Herbalife, AGEL, Monavie, ou em empresas que já pediram arrêgo e deixaram o mercado, como uma Boi Gordo ou Avestruz Master, por exemplo.”
    Vou lhe dizer sim… vou usar MMN!
    —————– Aí, o que eu posso falar diante de uma declaração circense dessas, que não acrescenta nada ao debate? Só me resta capotar de tanto rir!! ”
    ___________________________________

    »»»»A rir fiquei eu com o seu comentário. Então vejamos… você diz que isso não acrescenta nada ao debate, porquê? Não lhe basta dizer que vou usar multinivel? Não é possível???
    Não foi você que acima mencionou 11 (!) pontos para uma empresa MMN legal? Então qual a piada?

    O que você quer é que eu lhe diga como funcionará o meu plano, e até lhe chama de perspectiva egoísta, por não o dizer. Acho que sabe as razões para não o mencionar antes de fazer o lançamento.
    ________________________________________-

    “Compartilhe-a com os outros leitores… assim, quem sabe, nós não possamos estar começando uma discussão pra contribuir com o salvamento do MMN da realidade de sistema socialmente maléfico na prática.”
    ________________________________________

    »»»»Já deixaram aqui bem claro que contribuir para o salvamento do MMN não é do vosso interesse. Não vos interessa discutir assuntos que não vão de acordo com os vossos propósitos. Portanto, este seu comentário foi uma falsa cortesia.

    *****

  41. 21/07/2008 8:16

    Caro Sadhaka,

    “Portanto o seu comentário foi desnecessário.”

    > Depende do ponto de vista.

    —-

    “Quanto aos nomes das empresas, não vejo ainda pelos vossos comentários que estejam preparados para os receber.”

    > Com o devido respeito que tenho por si: isto será para rir?

    Cumprimentos

  42. asuos permalink
    21/07/2008 15:57

    Olá amigo tudo bem?

    Que triste ver um blog deste onde alguns posts acabam por considerar todos que atuam no marketing multinível como desonestos, bem como todo marketing multinível como ilegal.

    Ja tive experiências no passado com a herbalife e realmente perdi dinheiro, não queria mais nem ouvir falar em marketing multinível. Estou retornando agora ao ramo e tenho certeza que não sou desonesto como esse blog, em alguns posts, trata quem faz mmn.

    Nem todas empresas exigem que você compre muitos produtos para se qualificar, nem todas as empresas tem altos custos para entrar no negócio. Existem empresas éticas e que primam por isso, fazendo inclusive punições severas aos participantes que prometem ganhos fáceis ou que fazem atribuições terapêuticas aos seus produtos.

    Estou entrando em uma empresa que simplesmente provou junto ao FTC quanto ganha cada distribuidor em determinado nível, bem como a quantidade de horas que eles trabalharam por semana. Nesse documento tem o pagamento mínimo e o máximo de cada nível no plano de marketing.

    Bem, só queria dizer que nem todas as empresas que utilizam-se do marketing multinível são fraudes. Duvido que você mostre alguém que perdeu dinheiro com a empresa que estou fazendo parte.

    abs

  43. gap permalink
    21/07/2008 16:15

    Nem todas empresas exigem que você compre muitos produtos para se qualificar, nem todas as empresas tem altos custos para entrar no negócio. Existem empresas éticas e que primam por isso, fazendo inclusive punições severas aos participantes que prometem ganhos fáceis ou que fazem atribuições terapêuticas aos seus produtos.

    A Herbalife é uma dessas empresas que, teoricamente, pune seus distribuidores desonestos. A questão é: vc conhece alguém que foi punido por isso? Me mostre a lista de pessoas dessa sua empresa que já foram punidas, ou expulsas do negócio, e eu duvido que conste nessa lista algum distribuidor TOP.

    Estou entrando em uma empresa que simplesmente provou junto ao FTC quanto ganha cada distribuidor em determinado nível, bem como a quantidade de horas que eles trabalharam por semana.

    A Herbalife também fez isso, e não mostrou apenas para o FTC, disponibilizou no site a lista de ganhos médios por nivel. Se vc procurar, nós até escrevemos um post sobre isso “Os lideres mentem, os números não”. Mostrar os ganhos qualquer empresa mostra, quero ver se esses ganhos são substanciais e bem distribuidos.

    Duvido que você mostre alguém que perdeu dinheiro com a empresa que estou fazendo parte.

    Se vc falasse o nome da empresa ficaria mais fácil. Minha bola de cristal tá no conserto.

  44. asuos permalink
    21/07/2008 16:39

    hahaha… Monavie é a empresa. Mas calma, não precisa vir com mil pedras na mão.

  45. asuos permalink
    21/07/2008 16:49

    Sobre a questão da punição. A Monavie abriu o pré-cadastro em janeiro de 2008, começou a distribuir os produtos em 28 de junho do mesmo ano. De Janeiro a junho houve mais de 400 punições( Dados oficiais da empresa) para que desrespeitou as normas e procedimentos.

    A Grande maioria foi devido a ter feito spam. Quem controla isso é uma empresa independente contratada pela monavie. Não existe interferência direta da monavie nessa fiscalização, eles simplesmente fiscalizam e punem os distribuidores que estão agindo de forma errada.

    Sobre a Tabela de declaração de ganhos você pode ver em http://www.monavie.com/IDS .

  46. renata24 permalink*
    21/07/2008 16:51

    kkkk….nem precisamos tacar pedras em Monavie. Uma especialista em fraudes contábeis norte americana já lançou o alerta no blog dela.

    https://industriadadecepcao.wordpress.com/2008/04/01/entrevista-jon-taylor/#comment-2526

    Mas o empresa é tão fantástica (e o produto inovador….) que provavelmente estaremos sim, divulgando algumas coisinhas sobre esta nova “febre”.

    Desculpe-me, mas acho que trocou 6 por meia dúzia ao largar Herbalife para vender Monavie.

    obs: o blog não vai contra AS PESSOAS que investem tempo e dinheiro em mmn. Párem de achar que combatemos os integrantes das empresas, distorção sem fundamento.
    Vocês mesmos colocam-se na defensiva por não conseguirem defender consistentemente o modelo de negócio que praticam.

  47. asuos permalink
    21/07/2008 17:14

    Olá Renata,

    Olha realmente eu não faço atribuições terapêuticas sobre o produto, mas sim o que recomenda a empresa. É só entrar no site da mesma e ver que ele em nenhum momento refere-se ao produto como uma bebida milagrosa.

    O Grande problema que acontece com marketing multinível é que alguns entram pensando que vão ficar ricos da noite para o dia além de que gastam bastante dinheiro comprando estoque de produtos, muitas vezes endividando-se. Daí vem decepção, frustração e perdas financeiras.

    Infelizmente vocês são contra o mmn e não vão falar bem de nenhuma empresa, mas olhem os resultados da monavie em apenas 3 anos de existência.Repito, não vi nenhuma pessoa perdendo dinheiro com monavie.

    Não vivo de marketing multinível, até porque estou retornando agora para esse sistema o qual acho que se feito de forma correta pode ajudar muita gente. Gosto de negócios e considero sim o mmn um negócio legítimo.

    Agora gostaria de saber o que aconteceu com vocês para criarem um blog desses? Foi uma má experiência com mmn? Frustração? perdas financeiras?

    Só por curiosidade mesmo. Veja que não estou atacando pessoalmente ninguém, só estamos conversando.

    Abs

  48. Sadhaka permalink
    21/07/2008 18:10

    Caro Sadhaka,

    “Portanto o seu comentário foi desnecessário.”

    > Depende do ponto de vista.
    _____________________________________

    —-»»»» Exacto, e no ponto em questão foi um comentário desnecessário; claro que sem contexto é um comentário interessante que até gostei.
    ________________________________________

    “Quanto aos nomes das empresas, não vejo ainda pelos vossos comentários que estejam preparados para os receber.”

    > Com o devido respeito que tenho por si: isto será para rir?

    ___________________________________-

    »»»» Não, sinto que lá no fundo vocês ainda não estão preparados para que se fale aqui bem do MMN. Pois sabem que há uma grande contradição entre isso e muito do que está neste blog escrito.

    Mas tem toda a liberdade de rir de qualquer coisa que eu diga.

  49. Sadhaka permalink
    21/07/2008 18:45

    Caro Charles,

    Você pode até ter razão em relação ao produto. Pode ser um fantástico produto e trazer benefícios para a nossa saúde.

    Também acho que as pessoas que dizem que a Monavie é mais uma pirâmide, não devem falar da qualidade do produto, mas apenas do plano que as faz ser uma pirâmide.

    Mas questiono-o… você analisou o plano de compensações assim como fez com o produto?

    Dê-me a sua opinião sobre ele.

  50. gap permalink
    21/07/2008 19:08

    asuos

    teu último comentário não foi aprovado, pois na verdade era apenas um grande texto publicitário para a Monavie, e não agregava nada de substancial ao debate.

  51. Sadhaka permalink
    21/07/2008 19:09

    Vou analisar esse plano da Monavie, mas gostava de ouvir ouvir a opinião dos moderadores do blog.

    Consideram a Monavie uma empresa piramidal?

    Se sim, porquê?

  52. asuos permalink
    21/07/2008 19:26

    Olá Shadaka,

    Não sou o charles, mas posso te responder dizendo que analisei o plano de marketing sim.Como disse em um post anterior ja tive uma experiência ruim com mmn no passado e analisei bastante o plano de marketing antes de trabalhar com marketing multinível novamente.

    Alguns pontos que constatei:

    1 – Foi desenvolvido pela universidade de Harvard. A mesma ja ensina o marketing multinível como possibilidade de carreira. O Plano é bastante moderno e o objetivo é corrigir algumas distorções no segmento.

    2 – Em apenas 3 anos de existência a empresa ja possui mais pessoas em níveis de diamante pra cima do que empresas que ja existem a 50 anos. Isso tudo devido ao plano de marketing que proporcina maiores resultados no mesmo espaço de tempo quando comparado a outras empresas de mmn.

    3 – Não requer altos investimentos, mesmo quando você alcança níveis mais altos da empresa para você estar ativo não precisa movimentar mais produto. E no Brasil a taxa para tornar-se distribuidor é de somente 78 reais. Ai temos que o risco de você quebrar é praticamente zero.

    4 – Não adianta ter um plano de marketing bom, é preciso ter um produto bom. Tudo gira em torno do produto, se não tiver um produto bom, um produto que as pessoas gostem lógico que não vai dar certo. É a mesma coisa que fazer um marketing de máquinas de datilografar, vai dar certo? . Nunca vi em nenhum marketing a mídia falando tão bem de um produto como está sendo falado sobre o monavie nos estados unidos. Veja reportagens no youtube. Alpem de esportistas usando o produto, celebridades, até o sumner redstone que é um magnata da mídia usa o produto, detalhe: o produto foi oferecido a ele pelo mordomo, ou seja ele não tem nenhuma ligação direta com a empresa.Simplesmente usou o produto, gostou e ja recomendou a outras pessoas, entre elas o ex-presidente Bill Clinton e a apresentadora Oprah Winfrey.

    É isso que tem que acontecer, a pessoa usar o produto e gostando recomenda a outras pessoas. Não precisa de desespero algum para recrutar centenas de pessoas, é somente isso.Se o produto for bom vc recomenda e pronto. Gostei do produto estou recomendando. Agora o que vejo é o desespero de muita gente em empurrar produtos nos outros. O que só “queima” o segmento.

  53. gap permalink
    21/07/2008 19:43

    Tô vendo que vc pesquisou bem pra caramba, tanto é que acreditou numa das lendas urbanas do MMN: a lenda de que Harvard ensina MMN. Até o John Milton Fogg, o papa do MMN, já desmentiu isso -> http://www.mlmwatch.org/01General/mlmlies.html
    Harvard nunca ensinou MMN, talvez algum professor, de forma independente da instituição, tenha ajudado no desenvolvimento do plano da Monavie, mas me prove que Harvard – a instituição – colaborou nessa plano de marketing e me prove também que Harvard ensina MMN. Se vc provar que Harvard ensina MMN, eu deleto esse blog na hora!

    Com relação às celebridades, pelo amor de Deus, Oprah Winfrey usa qualquer produto desde que paguem bem. A Oprah certa vez defendeu, e recomendou o livro de um sujeito chamado Tim Frey, um livro auto-biográfico e trágico, e a Oprah conseguiu comover os EUA e alçou o livro do sujeito a best-seller, logo depois descobriram que o sujeito era uma fraude e tinha inventado todas as histórias do livro. A Oprah até hoje não pediu desculpas por ter recomendado e defendido a fraude de Tim Frey. Quer dizer, dá pra confiar?

    Não precisa de desespero algum para recrutar centenas de pessoas, é somente isso.Se o produto for bom vc recomenda e pronto. Gostei do produto estou recomendando. Agora o que vejo é o desespero de muita gente em empurrar produtos nos outros. O que só “queima” o segmento.

    Claro, o negócio recém iniciou no Brasil. Agora é como inicio de guerra: alvo e munição a vontade. Daqui a alguns anos pode apostar que a realidade será outra. MMN não é questão SE o mercado vai saturar, a questão é QUANDO.

  54. asuos permalink
    21/07/2008 20:40

    Oi Milena,

    “Se os distribuidores agem desta forma é porque:
    1. A empresa permite;
    2. Eles têm motivação para isto (vinda da própria empresa);”

    A empresa não permite isso. Não permite que você faça atribuições terapeuticas ao produto e em toda reunião é obrigatório apresentar a declaração de rendimentos.E não existe impunidade, em mesmo denuncio quem faz isso. Só esse ano ja foram mais de 400 pessoas punidas.

    http://www.monavie.com/IDS

    Em reuniões não existe aquele som alto, aquelas técnicas de PNL, nem de como a pessoa era pobre e ficou rica com mmn, aliás a explicação do plano da empresa é um dos mais sensatos que ja vi no ramo. Existe somente a degustação do produto e explicação de como funciona.Agora não podemos mentir que o plano da pra ter ganhos consideráveis e isso motiva bastante as pessoas a entrarem só que logo em seguida é explicado que não são ganhos fáceis e que requer trabalho e dedicação.

    Existe um documento que a empresa colocou no site para incentivar a todos os distribuidores a terem essa atitude.

    veja: http://www.monavie.com/pdf/brazil/ethics_po.pdf

    Quanto a essas perguntas:

    1. A Monavie tem registro na ANVISA?

    2. A Monavie tem CNPJ?

    3. Qual a quantidade de açaí inserida em seu composto (blend) ?

    4. Monavie é autorizada pelo FDA? Já que é ela quem regula a segurança do alimentos?

    Não estamos falando de uma empresa de fundo de quintal, em seu 3º ano a empresa já fatura 1 Bilhão de dólares.É óbvio que a monavie se adequa a legislação de cada país que entra. Temos CNPJ, temos autorização apra comercializar o monavie original.

    Qualquer dúvida sobre isso entre em contato diretamente com a empresa:

    Suporte ao Distribuidor: 0800-891-5441

    Att

  55. gap permalink
    21/07/2008 20:54

    tá, beleza, e cadê a comprovação de que o MMN é ensinado em Harvard, e de que Harvard contribuiu na elaboração do plano de marketing da Monavie? Se vc não postar, eu vou deletar aquele comentário anterior que vc fez. Não vou permitir que um leitor desavisado tome decisões erradas, com base numa informação falsa envolvendo uma instituição de peso e prestigio, como Harvard. Aliás, o pessoal da Mary Kay já contava essa ladainha, como a Tracy Coenen já postou em seu blog:
    http://www.pinktruth.com/index.php?option=com_content&task=view&id=56&Itemid=63

    O blog da Tracy Coenen entrou em contato com Harvard, e obtiveram a seguinte parecer do prof. de marketing da instituição:
    Harvard Business School marketing Prof. Robert J. Dolan worries that people may join multilevel marketing companies because they mistakenly believe Harvard condones the practice. “You hate to see your name used in a way that you haven’t approved,” he says. “Then you think of all the people who are being led down a path to some financial distress.

    traduzindo:

    O prof. de marketing da Harvard Business School, Robert J. Dolan, teme que pessoas entrem no MMN por acreditarem, erroneamente, que Harvard apóia esse tipo de negócio. “Você odeia ver seu nome utilizado de uma maneira que vc não aprovou”, ele disse. “Então você pensa em todas as pessoas que estão sendo compelidas à falência [por causa do equivoco de acharem que Harvard recomenda o MMN]”.

    Ou seja, lorota pura, Harvard NÃO ensina MMN. Ponto final.

    É óbvio que a monavie se adequa a legislação de cada país que entra. Temos CNPJ, temos autorização apra comercializar o monavie original.

    Engraçado, e porque quando pesquisamos “monavie” no site da Anvisa a busca não retorna nada?
    http://www.anvisa.gov.br/busca/busca.asp?palavrachave=monavie

    E se pesquisarmos por empresas autorizadas a funcionar, no site da Anvisa ( http://www7.anvisa.gov.br/datavisa/Consulta_Autorizacao/consulta_autorizacao_internet.asp ) também não encontramos nada de Monavie.

    E naquele pdf que vc postou sobre os ganhos, interessante notar que os critérios utilizados na coleta desses dados são bem rigidos: The income statistics above are for all MonaVie Distributors who were paid commissions during the period from December 30, 2006,
    to December 28, 2007, at the above ranks. A “Distributor” is defined as any person who: (1) executed a MonaVie Distributor Application
    and Agreement; (2) has sponsored at least one person; (3) has received at least one non-retail commission check; and (4) has been
    active in any of the eight weeks preceding the commissions period (“active” is defined in the MonaVie Compensation Plan as having
    generated 100 PV [Personal Volume] in a four-week period).

    interessante também que a empresa utiliza a mesma tática da Herbalife pra engrossar suas estatisticas:
    An individual who has executed a MonaVie Independent Distributor Application and
    Agreement, but has not fulfilled the four criteria enumerated above is not a Distributor; that person is simply a Wholesale Customer. If,
    and only when, all four criteria are satisfied does that person become a Distributor.

    Ou seja, se o cara entra e não consegue vender os produtos, a Monavie, de maneira esperta, coloca o cara nas estatisticas como se ele fosse um cliente com desconto e não um distribuidor frustrado.

  56. asuos permalink
    21/07/2008 22:19

    Olá GAP,

    Em harvard não tem um curso intitulado Marketing Multinível, li em algum lugar que é o mmn é mencionado sim em um mba, infelizmente não estou achando aqui onde li, se quiser apagar fique a vontade.

    “Ou seja, se o cara entra e não consegue vender os produtos, a Monavie, de maneira esperta, coloca o cara nas estatisticas como se ele fosse um cliente com desconto e não um distribuidor frustrado.”

    Primeiro não é obrigatório você vender diretamente o produto, mas sim vc consome e compartilha com outras pessoas para consumirem. Tem muita gente que iniciou só consumindo e depois desenvolvendo o marketing.

    Você não precisa comprar várias e várias caixas do produto, mas sim somente uma o que dá para o seu consumo. Quem quiser vender que compre mais, mas mesmo que ele compre 20 caixas não vai fazer diferença na qualificação dele no plano de marketing do que ele comprando 2 caixas do produto. OU seja a empresa não incita você a comprar e manter grandes estoques, aliás nas normas e procedimentos se você ler verá que ela até não recomenda a aquisição de estoques.

    Veja:

    6.13 – Manutenção de Estoque
    O programa MonaVie é construído em revendas a
    varejo ao consumidor final. A MonaVie encoraja seus
    Distribuidores Independentes a somente adquirir o
    estoque que eles e seus familiares irão pessoalmente
    consumir, será utilizado como uma ferramenta de venda
    ou será revendido a terceiros para seu consumo final.

    6.13.1 – A Regra de 70%

    Cada Distribuidor se compromete a pessoalmente
    utilizar, vender ou utilizar em sua organização comercial, pelo menos, 70% de cada pedido apresentado à Sociedade, antes da apresentação
    de outro pedido, e deverá ser capaz de confirmar
    tal fato se solicitado pela Sociedade ou por
    qualquer agência regulatória. Nenhum bônus ou
    outra remuneração poderá ser pago a qualquer
    Distribuidor, salvo se baseado na revenda de
    produtos da MonaVie a consumidores finais. É
    proibida a compra de produtos exclusivamente
    com o intuito de obter bônus ou atingir uma
    classificação. A MonaVie se reserva o direito de
    limitar a quantidade de aquisições de um Distribuidor,
    se, a nosso exclusivo critério, entendermos
    que estas aquisições estão sendo efetuadas
    somente para fins de qualificação, ao invés de
    para o consumo ou revenda.
    A dicionalmente, nenhuma pessoa poderá apresentar
    um pedido pessoal em um centro de
    distribuição de outro Distribuidor, sem o prévio
    consentimento, por escrito, do Distribuidor; este
    consentimento escrito deverá ser registrado junto
    à MonaVie. A Sociedade se reserva o direito de
    restringir ou deduzir os pontos e bônus pagos,
    com base em revendas, em violação a esta
    cláusula de todos os Distribuidores Independentes
    que receberem os mencionados bônus. A
    dedução de pontos e bônus ocorrerá no mês em
    que as revendas em questão ocorrerem, e continuará
    em cada período de pagamento a partir
    de então até que todos os pontos e bônus sejam
    recuperados dos Distribuidores Independentes
    que tenham recebido uma remuneração pelas
    referidas revendas

    Veja a foto do produto com o registro no ministério da agricultura:

    Link: http://i252.photobucket.com/albums/hh13/vendasml/4.jpg

  57. asuos permalink
    21/07/2008 22:55

    Olá MIlena,

    A empresa primeira bloqueia o ID impedindo de receber bônus e cadastrar novas pessoas, comunica a pessoa o ocorrido e se não for corrigido é expulso da empresa. Aqui no Brasil ja tivemos mais de 400 dessas punições com bloqueio de ID. Quem faz essa fiscalização é uma empresa independente, porntanto vc pode estar nos mais altos níveis da empresa e caso for pego fazendo algo de errado vai ser punido da mesma forma.

    1. A Monavie tem registro na ANVISA?

    Não. Temos registro no ministério da agricultura como sendo alimento. Segundo a empresa não é necessário o registro na anvisa devido ao produto não ser regulado pela mesma.

    Foto: http://i252.photobucket.com/albums/hh13/vendasml/4.jpg

    2. A Monavie tem CNPJ?

    Sim tem CNPJ.Não sei te informar o número exato do CNPJ mas com certeza a empresa não entraria no Brasil sem obter um CNPJ. CNPJ não garante a legalidade de nada, mas temos sim.

    Só uma informação complementar: O imposto de renda de todos é retido na fonte caso alguém venha dizer que a empresa não recolhe os impostos dos distribuidores.

    3. Qual a quantidade de açaí inserida em seu composto (blend) ?

    A base do produto é o açai, segundo a empresa é de cerca de 60%. MAs para confirmar ligue na empresa no 0800 que coloquei acima.

    4. Monavie é autorizada pelo FDA? Já que é ela quem regula a segurança do alimentos?

    Segundo líderes nos Estados Unidos sim, é autorizada mas confesso que não vi nenhum documento provando isso. Até hoje não houve problema com relação a isso. O produto é comercializado livremente sem nenhum problema.

    Sobre sites que falam de atribuições terapeuticas isso é proibido. Se puder me informar denuncio agora.

    Obrigado

  58. asuos permalink
    22/07/2008 0:41

    Olá Milena,

    O que quis dizer é que você pode vender diretamente ou compartilhar com outras pessoas para que elas comprem da empresa, você escolhe. Nem por isso deixa de existir a venda direta do produto, mas o mais interessante é comprar diretamente da empresa uma caixa( 4 garrafas) pelo menos, que vai sair mais barato do que comprando a unidade diretamente de um distribuidor. Mas pode-se sim comprar só uma garrafa de um distribuidor.

    Sobre Harvard pode apagar então, não consigo localizar o link. Tem uma comunidade no orkut chamada Marketing de Rede Profissional, lá foi colocado uma faculdade no Brasil que também faz menção ao marketing multinível em um de seus cursos.

    Na prática, sobre a compra dos produtos é o que se vê sim, pois se eu incentivar uma pessoa a comprar 20 caixas do produto não modificará meus bonus, pode aumentar um minimo na minha bonificação mas não é nada considerável. Para estar habilitado a todos os bônus o valor que tem q ser movimentado é de 2 caixas somente, ou seja você começa com uma caixa e quando chega aos níveis de executivo passa pra duas.Uma caixa, se tomada a dose mínima diária, dura cerca de um mês, ai temos o consumo pessoal a outra caixa serve para você fazer degustação do produto para outras pessoas e vender.

    Eu comprei inicialmente uma caixa, só que acabou muito rápido pois utilizei, vendi e fiz degustação para outras pessoas, acabei comprando mais duas depois. Não vejo ninguém incentivando outras pessoas a comprarem vários e vários produtos, mas o que acontece é que quem prova gosta do produto e por isso compra mais.

    Não posso responder por outros distribuidores, sobre a forma que trabalham, se incentivam essa compra absurda de produtos ou não, mas a própria empresa coíbe isso e também não vai fazer diferença na bonificação se um membro da equipe dele comprar 2 ou 20 caixas.

  59. augustohf permalink*
    22/07/2008 14:05

    Bom, antes de tudo, algumas constatações:

    Ponto1: já foi explicado, por mim e por outros administradores do fórum, que não podemos considerar de antemão todas as empresas de MMN piramidais, mas podemos considerar, com grau de segurança superior a 90%, que uma empresa de MMN tem todas as possibilidades para se tornar um esquema piramidal. Vc concordou com isso.

    Ponto2: a inversão do ônus da prova se caracteriza quando o argumentador transfere ao seu opositor a responsabilidade de comprovar o argumento contrário, eximindo-se de provar a base do seu argumento. É exatamente isso que você faz desde suas postagens iniciais, e continua rebolando pra tentar descaracterizar o que é dito aqui. Não provou até agora a base de seu argumento. Vc não comentou nenhuma das 5 bandeiras; preferindo simplesmente associá-la a “uma opinião”. Sequer comentou o assunto principal por trás das 5 bandeiras: a existência de um padrão que leva as empresas de MMN investigadas a transformarem-se numa pirâmide na prática, e a recomendação de banir o MMN da face da Terra como sistema distribuição. Preferiu simplesmente sofismar, desde o início.

    https://industriadadecepcao.wordpress.com/2007/11/02/sofismas-e-mais-sofismas-utilizados-nos-%E2%80%9Ctreinamentos%E2%80%9D-e-scripts-da-herbalife-reproduzidos-pelos-seus-vendedores-e-de-mmn%E2%80%99s-agressivos-similares/

    Recapitulando:

    Sadhaka diz: “Em relação a este assunto do teste para saber se é piramidal ou não… sejamos francos… com esse teste quase todas as empresas de MMN que existem são piramidais”.

    Daí eu respondo: “Uhuh, vc descobriu a roda agora!!! É isso mesmo, a MAIORIA (em não disse TODAS) possuem sistemas que na prática se apresentam como piramidais”.

    Ou seja, aqui eu já estava dizendo que, baseado nos estudos, a maioria possui na prática sistemas piramidais, e que pelo fato de não conhecermos todas as empresas de MMN, não podemos dizer que TODAS possuem sistemas piramidais. Isso eu disse no 2º comentário, anterior a essa discussão.

    Continuando,

    Sadhaka diz: “Peço-lhe amavelmente que me diga 3 empresas de MMN, que conheça que não sejam piramidais. Pode ser apenas uma, que já ficarei satisfeito. Sei que não me vai desapontar”.

    —————- Aqui começa a inversão de sua parte. Pois o estudo conclui que o MMN é uma fraude do ponto de vista GLOBAL, através do PADRÃO de comportamento encontrado e detectado, em maior ou menor grau, pelas 5 bandeiras, e vc quis transferir a discussão para o plano pontual. Aqui já começa a inversão do ônus da prova. VOCÊ é que tem que MOSTRAR que o estudo falha em associar MMN-pirâmide, e explicar os motivos pelos quais ele não pode dizer isso, mas não disse nada e continua pensando que disse algo a respeito. Vc não demonstrou, não explicou, não provou nada contrário ao que está sendo falado. Já tá na hora de começar a fazê-lo, pois não aprovarei mais comentário que só “enche lingüiça”, mas que é vazio, não possui conteúdo. Vc gosta do MMN? Quer defendê-lo? Então demonstre suas idéias, e não simplesmente tente desqualificar os outros argumentos com frases risíveis que só ocupam espaço, tentam desviar do assunto principal para fazer prevalecer suas crenças.

    Daí eu digo: “E o negócio aqui é discutir a metodologia em si, aonde ela não se aplica à realidade. O motivo pelo qual ela não seria apropriada pra explicar a realidade. Onde ela está incorreta. Desqualificar externamente de antemão sem provar que o argumento não vale é dose”.

    —————— Quer dizer, o “negócio” pra vc era discorrer sobre isso. Como refutar esses argumentos, sem tentar desqualificá-los de antemão.

    Ponto 3: o texto “Teste para avaliar se dada empresa de MMN é ou não é uma pirâmide” diz respeito a um teste universal capaz de detectar uma empresa de MMN que funciona como uma pirâmide com produtos (ou fraude, esquema com produtos, se assim o quiser). Repetindo mais uma vez, ele é baseado no estudo de mais de 250 empresas de MMN, que constatou correlação positiva entre MMN e empresas fraudulentas, em magnitude superior a 99%. Baseado nisso, recomendamos as pessoas a, no mínimo, tomarem cuidado com empresas de marketing multinível. Pode ser que uma ou outra saia da regra de associação piramidal? Pode. Mas o custo social (as externalidades) é muito maior do que um suposto pequeno benefício trazido por uma ou outra empresa isolada. É só ler os links trazidos pelo estudo.

    Aí entra a questão da escolha: se é assim, e se sabemos que, baseados em números fornecidos pelas próprias empresas, eles se comportam a médio e longo prazo como um engodo fraudulento para os consumidores/distribuidores, do ponto de vista das perdas financeiras e até problemas psicológicos, compensa deixar um sistema como esses da maneira como está? Digo: compensa deixar esse sistema nocivo globalmente à deriva, sem nenhum controle externo? Se compensa, como fazer então para adequá-lo e torná-lo, no geral, factível de fato? Dessa questão vc também fugiu. E nem creio que o motivo disso está relacionado a um comportamento fanfarrão e desonesto: é pq vc quer individualizar sua percepção, e não consegue perceber de forma global, pois está até a tampa ligado a esse sistema.

  60. gap permalink
    22/07/2008 15:12

    Engraçado que a informação veio sendo modificada. Começou com:
    Foi desenvolvido pela universidade de Harvard. A mesma ja ensina o marketing multinível como possibilidade de carreira. O Plano é bastante moderno e o objetivo é corrigir algumas distorções no segmento.

    Depois que eu mostrei que isso é lorota, e que a Tracy Coenen inclusive confirmou a informação direto com Harvard, vc já mudou para:
    Em harvard não tem um curso intitulado Marketing Multinível, li em algum lugar que é o mmn é mencionado sim em um mba

    Existe uma ENORME diferença entre “A mesma[Harvard] ja ensina o marketing multinível como possibilidade de carreira“, e uma simples menção num curso de MBA – sem fonte comprovada ainda. Vc comprou essa história inventada como verdadeira, e pior, estava repassando isso como verdade. Já pensou em quantas pessoas acabam entrando no MMN, e pelos canos, por causa desse tipo de “mentirinha inocente”? Vc falou que tinha pesquisado muito antes de entrar na Monavie, mas como confiar na tua pesquisa se vc demonstrou propensão a aceitar como verdade tudo que seja positivo para o MMN? Vc cruza essas informações com outras fontes, ou engole tudo goela abaixo?

  61. augustohf permalink*
    22/07/2008 16:39

    Dito isto, vamos dar nome às falácias:

    “Você é aquilo que os outros pensam de si e não aquilo que quer que os outros pensem. Perto de mim você é aquilo que as outras pessoas acharem, não compete a si comparar, bem sei que parcialidade, e pelos as afirmei algo lógico: Elas têm sorte. Não dê outro sentido ás minhas palavras”.vistos a humildade, não é consigo, mas enfim… Camões, Wilde e Shakespeare… nem sou digno de me comparar a eles… mas você também não deve ficar atrás.”

    Realmente, não fico para trás. Até pq não estou me comparando a eles, e sim a vc no que diz respeito AO ESTUDO, AO TESTE E ÀS FALÁCIAS, e não a vc em si, sua personalidade, seus hábitos, seu dia-a-dia, seu comportamento particular.

    “Pelos vistos para si dizer algo de útil para o debate é concordar com tudo o que você pensa e dizê-lo. Ou seja, como dizem alguns “fazer cócegas no seu ouvido”.”

    —————Aqui vc mostra que esqueceu o post e individualizou a papo. Não, não é concordar com o que eu digo. Mas se não concorda, prove sua discordância dentro do estudo que eu sustento. E vc disse praticamente nada que respeita as principais questões que pode ser inferidas do post.

    “Você não tem noção do que escreve pois não? Que asneira disse eu? Você simplesmente foge do assunto buscando assunto que não é do cerne da questão. E até pode ser assunto interessante, mas não há necessidade. Pois se eu quiser sei pesquisar outros artigos neste blog e ler sobre isso.”

    ——————– A asneira diz respeito à insinuação “escrever menos e dizer mais”. Como eu já mostrei, vc é quem inverteu tudo, e fica tentando zerar, post por post, o que é dito anteriormente.

    Cerne da questão: MMN é um sistema que, na prática, conforme conclusão dos estudos aos quais o teste é a ponta, é um fracasso do ponto de vista social. Como encontrar o MMN bom? Pergunta que não quer calar: dadas essas conclusões, compensa deixar esse sistema nocivo globalmente à deriva, sem nenhum controle externo? Se compensa, como fazer então para adequá-lo e torná-lo, no geral, factível de fato? É isso que vc tem que discutir, demonstrar, provar, e isso vc não fez até agora.

    “Complexo é descobrir a cura para a Sida, ou conseguir viajar até Marte, entre outras complexidades. Agora não me venha para aqui dizer que uma empresa MMN ser ou não ser piramidal que é um assunto complexo. Só se for na sua cabeça”

    ——————-Pois é, ainda bem que eu tenho uma cabeça!! Vc é que finge parecer que não tem, pois afirma que complexo é tudo isso acima, mais não explica PORQUE o é. Percebe o nível de suas respostas? Eu estava me referindo ao assunto na sua totalidade, incluindo o teste. Isso nos remete a detectar empresas piramidais, a expressar isso para outras pessoas, a enfrentar legislações que dão guarita para esquemas piramidais. Isso é complexo sim, também. Se não o fosse, não estaríamos nessa discussão agora, pois o sistema funcionaria perfeitamente, a legislação seria perfeita e não existiriam MMNs pirâmides. Sua dificuldade de compreensão decorre do fato de vc não conseguir ver a realidade como um processo. E vc continua tentando sair de fininho das perguntas com frases afirmativas ou com outras perguntas.

    “Em relação a primeira regra, eu não quis em parte alguma lhe ofender. Se o fiz, me desculpe, e me diga já agora qual foi a minha expressão que o ofendeu.
    Em relação à segunda regra, rs rs rs rs, acho que quem deve reflectir nela é você.”

    —————– não foi vc que começou algo em relação à primeira regra, fui eu, ao associá-lo a alguém pertencente ao período neolítico. Quanto à segunda regra, se aplica, a vc, vide o nº de inversões e outras falácias que comete. Só aqui foram duas:

    1) Falácia da Pressuposição: questiona um fato assumindo um pressuposto verdadeiro (a regra é pra ser aplicada, Augusto é quem infringiu a regra, logo ele é quem deve se explicar).

    2) Falácia do espantalho: consiste em atribuir falsas idéias e comportamentos ao oponente ou tentar manipular a opinião do ouvinte defendendo um ponto de vista reprovável ou fraco (diz que a inversão se aplica a mim, e não explica porque e como ela se aplica a mim); isso é diferente de uma ironia, ou uma brincadeira.

    Eu digo“a de que vc simplesmente defende as empresas de MMN fraudulentas, pois elas só podem ser criticadas ou processadas se NÃO tiverem respaldo em lei. Aí é engraçado: se situação da empresa estiver “legal”, então a farra que lesa distribuidores e consumidores pode continuar, não é mesmo, Sadhaka? Como é que vc condena empresas de MMN que são piramidais se demonstra uma certa conivência com essa situação de sorte, embora tente dizer o contrário depois?”

    Sadhaka responde – ”1º- Eu não defendo empresas de MMN fraudulentas ou piramidais”.

    ————— Hehe, então explicou-se muito mal. Foi vc quem disse que, se ela estiverem “legais”, ótimo. Repetindo, como é que vc condena empresas de MMN que são piramidais se demonstra uma certa conivência com essa situação de sorte, embora tente dizer o contrário depois?

    ”2º- Não demonstrei qualquer conivência com essa situação de sorte. Apenas afirmei algo lógico: Elas têm sorte. Não dê outro sentido ás minhas palavras”.

    —————– Ah não? E isso aqui: “O teste pode até se aplicar à realidade, mas não é aplicado por entidades competentes! Isso é que interessa”?

    ————-Então tenho que te perguntar o seguinte: interessa como às autoridades, especificamente? E às empresas de MMN, como interessa? Isso é benéfico para o MMN em geral? Se não, pq não o é?

    ”3º- Se a situação da empresa estiver “legal”, a empresa não pode ser processada, mas pode ser criticada. A crítica é algo livre. Agora critique as empresas piramidais, mas não critique o MMN”.

    ———————As empresas piramidais utilizam que sistema de distribuição? Qual sistema causa tantas perdas aos consumidores? E a alta correlação entre empresas piramidais e MMN? Não tem como olhar para o cenário e dissociar o MMN de esquemas piramidais, como mostra nossa vasta pesquisa a esse respeito. Está implícito em sua estrutura, no seu DNA. É por isso que, pra impedir dele seguir seu “curso natural”, seria necessário algum controle externo geral. Mas como fazê-la? Eis a questão. Dissociar MMN de esquemas piramidais é um erro: os esquemas fraudulentos multinível existem só pelo fato do MMN existir. Ponto.

    Eu digo – “2ª) inocentemente vc, dissociando a figura do MMN das pirâmides, fez pouco caso dessa metodologia e alçou as “leis nacionais” ao status de miríades que são as únicas que importam, mesmo que estejam ultrapassadas. Capisco?”

    Sadhaka responde: “Não, você é que interpreta assim. Eu não fiz pouco caso da metodologia, como já expliquei. Capisco?”

    —————-Novamente tentando apagar o que já foi dito antes. Eu que interpreto assim? Então vamos recordar o que vc disse: “O teste pode até se aplicar à realidade, mas não é aplicado por entidades competentes! Isso é que interessa”? (…)“Em relação a este assunto do teste para saber se é piramidal ou não… sejamos francos… com esse teste quase todas as empresas de MMN que existem são piramidais. A sorte delas é que esse teste é uma opinião de uma pessoa e não uma lei nacional”.

    Fez pouco caso sim no início, e agora tá tentando consertar. Tudo bem, eu aceito seu “conserto”.

    “Este blog mais do que anti-piramidagem é anti-MMN, por isso talvez seja mesmo melhor explicar tudo isso que você quer saber num outro espaço livre. Não acha?”

    —————— Não seja por isso. Talvez não nesse post, mas em outro.

    “Mais uma vez digo que o meu objectivo é simplesmente defender o MMN, pois não tem de ser fraudulento para existir. Se vocês neste blog não gostam disso, pelos motivos naturais, não digam por isso que são insinuações.”

    —————Pois é, mas quando vc faz isso foge das perguntas, e não explica a defesa do MMN. Realmente, ele não tem de ser fraudulento pra existir, mas existe. E como fazer isso na prática? Mas uma pergunta da qual vc fugiu, seja pq não sabe responder, ou não quer responder, ou acha que não é necessário responder.

    Eu digo: “E é a partir daqui que vc não consegue entender, pois chega ao limite de suas crenças e valores: o foco do problema não está no fato do MMN ser legal ou ilegal, meu caro Sadhaka.”

    Sadhaka responde: “O foco do meu problema e do debate, é esse: O facto do MMN ser legal ou ilegal. O resto você não tem que debater aqui e alem disso concordo com as suas palavras : “o MMN funciona como guarita perfeita para empresas que na prática são piramidais…”

    —————– Não, esse é o foco do SEU problema!! Aqui vc tenta desviar a atenção pra algo que vc ACHA que é o problema!! Aí teríamos que partir para a definição: o que é legalidade? Grosso modo, um conjunto de princípios estabelecidos por lei, ou na definição:

    “O Princípio da Legalidade é um princípio jurídico fundamental que estabelece que não existe delito fora da definição da norma escrita da lei e nem se pode impor uma pena que nessa mesma lei não esteja já definida”.

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Princ%C3%ADpio_da_legalidade

    http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=3814

    Dito isto, se o MMN está salvaguardado pelo princípio jurídico da lei, olhe só a funcionalidade do conceito para o MMN: se ele é legal, então está tudo limpo. Somente as empresas e as pessoas que são falhas, que são “pilantras”. O sistema CRIADO PELAS PESSOAS não, jamais, ele é perfeito, as pessoas é que o utilizam para fins manipulatórios e fraudulentos. Ele é IMACULADO. Essa noção de “é legal/não é legal” é perfeita para quem quer dissociar o MMN de esquemas piramidais. E isso é o contrário do que o Taylor faz. E isso é o contrário do nosso posicionamento: o MMN é que, socialmente, é um fracasso. Ele é legal, mas não é legítimo. Do ponto de vista social é um engodo fraudulento. Um engodo que possui respaldo em lei.

    “Mas o que me incomoda é que não são claros a dizer que na prática algumas não são piramidais. E não me venha outra vez com a questão do “demonstre”, pois só basta ter bom senso para saber que existe”.

    —————–Nós já afirmamos que não podemos dizer que não existem algumas heróicas empresas que não são piramidais. Pois, repetindo, pode ser que uma ou outra saia da regra de associação piramidal? Pode. Mas o custo social (as externalidades) é muito maior do que um suposto pequeno benefício trazido por uma ou outra empresa isolada. É só ler os links trazidos pelo estudo. Aí entra a questão da escolha: se é assim, e se sabemos que, baseados em números fornecidos pelas próprias empresas, o sistema de MMN, na prática, do ponto de vista geral, se comporta a médio e longo prazo como um engodo fraudulento para os consumidores/distribuidores, do ponto de vista das perdas financeiras e até problemas psicológicos, compensa deixar um sistema como esses da maneira como está? Digo: compensa deixar esse sistema nocivo globalmente à deriva, sem nenhum controle externo? (só pra vc não vir aplicar um embuste, isso está nos links antes postados por mim). Se compensar, como fazer então para adequá-lo e torná-lo, no geral, factível de fato? Dessa questão vc também fugiu.

    Quer mais uma constatação? Olha só o que Jon Taylor, autor do teste do post, diz a respeito do MMN (o que vc poderia estar sabendo e teria economizado tempo se tivesse clicado no seguinte link:

    http://www.mlm-thetruth.com/MLM-FlawedBusinessModel.htm )

    MLM (multi-level or “network” marketing) – a flawed business model.

    “MLM follows essentially the same chaining format as chain letters or no-product pyramid schemes, except that investments are laundered through purchases of products – usually “potions and lotions” purported to heal or prevent a wide array of diseases. In MLM/pyramid/chain selling schemes, persons are recruited into an endless chain of participants in a supposed “business opportunity” and lured into buying expensive products (usually monthly) in order to qualify to “play the game.”

    There is seldom a significant base of customers outside the network of participants. Recent research, including tax studies, shows that when all recruits are counted and minimal expenses are subtracted, approximately 99% of participants lose money – far worse odds than for no-product pyramid schemes and even than for most games of chance at gambling casinos. As infinite recruitment programs in finite markets, MLMs are inherently flawed, uneconomic, and fraudulent. To succeed, promoters must use a complex web of deceptions to sell their programs”. (…)

    The compensation plan is the key to detecting the fraud.
    The villain in these schemes is not so much the leaders, but compensation plans that feature an endless chain of recruitment and the ongoing purchase of products to qualify for commissions and advancement. Participants find it easier to sell to new recruits than to sell overpriced products to non-participants. In over 250 MLM programs I’ve studied, most of the commissions paid by the company are rewarded to TOPPs from commissions on purchases by a large downline of participants – leaving little incentive to sell to non-participants. Rarely does a new recruit recoup enough in commissions to offset ongoing product purchases and expenses.

    Pois é, destacarei duas intervenções retiradas da citação extraída do site de Taylor: “Há raramente uma significativa base de clientes fora da rede de participantes”, e “O vilão nesses esquemas não são os líderes, mas planos de compensações baseados numa interminável rede que incentiva o recrutamento e a compra de produtos para se qualificar para auferir comissões e ascender a níveis mais elevados do plano de marketing”.

    Preciso dizer mais alguma coisa? O MMN em si conduz à fraude!! É isso que estou a dizer a vários comentários, e é isso o que o Taylor diz. O teste das 5 bandeiras é o ápice de seu estudo que confirma isso. Daí que, se vc quiser continuar a postar sobre isso nesse tópico, refute essas posições.

    “Eu não estou aqui a discutir a veracidade do estudo!!! Admito que até possa ter errado quando apelidei de “opinião pessoal”, se bem que isso não é totalmente errado. O estudo foi feito por uma única pessoa, qualquer pessoa pode questionar seja o que for, tendo em conta o autor. Quem é? Porque motivo fez o estudo? Teve alguma má experiência em MMN? Qual a sua credibilidade? Mas não vou por aí”.

    ——————–Exato, pode questionar, mas desde que CONHEÇA A METODOLOGIA E AS HIPÓTESES que levaram a dadas conclusões. Questionar as conclusões sem conhecer os pressupostos é dose, como vc já demonstrou!!! E que bom por reconhecer que a expressão “opinião pessoal” não descreve muito bem o estudo.

    “É institucional, sendo próprio do organismo de um indivíduo e fazendo parte do seu temperamento. Não meta nisto o outro lado da institucionalidade”.

    ——————— Visão individualista. Como já demonstrado acima. O problema não está no indivíduo, e sim no sistema de MMN.

    “Distorcer eu? Não me faça rir… e olhe-se bem no espelho. Não consegue? Então peça a alguém que o descreva, mas que não faça parte da criação deste blog”.

    —————–Como já demonstrado, distorceu sim. E distribuiu espantalhos de cabo a rabo!! Além da falácia Red Herring, que ocorre quando material irrelevante é introduzido no assunto discutido para desviar a atenção e chegar a uma conclusão diferente. Você tentou a todo custo dissociar o MMN de pirâmides, sem explicar o pq.

    Eu digo: “Mas o Sadhaka acha que o que interessa são legislações ultrapassadas, que não protegem consumidores e distribuidores (muito pelo contrário, elas FAVORECEM a piramidagem)…. se arrebentá-los, melhor ainda, pois está dentro da lei…. isso é fato… isso é o que interessa…. huuumm… interessante.”

    Sadhaka responde: “O Sadhaka acha? Acho uma falta de respeito vir dizer que eu digo coisas que nunca disse. Mesmo ironizando, é um ponto muito negativo na sua “fantástica” escrita”.

    ——————–Isso foi uma ironia, pra ver se vc se manca do que está falando. E se vc ler bem, essa é uma das conclusões que vc dá a entender.

    “Muito boa a sua pesquisa”.

    ————– Obrigado. Mas parece que vc não leu muita coisa.

    “Como você está enganado meu amigo. E mais uma vez fala em banir o MMN, em vez de falar em banir as empresas piramidais. Essas empresas piramidais que se intitulam multinivel, é que prejudicam um número imensamente maior de distribuidores do que beneficia, enquanto sistema. Se existem empresas que sendo MMN, não prejudicam os distribuidores e consumidores, você acha que por serem poucas, devem ser banidas? Onde está a justiça aqui?”

    ———————Diz que estou enganado, mas não mostra ONDE estou enganado, e PORQUE estou enganado. E eu disse TALVEZ, pelos motivos citados acima. Já que vc é defensor, poderia nos explicar pq não deve ser banido, em virtude dos problemas presentes em seu funcionamento. Mas vc não quer responder. Tudo bem, é uma opção (ou necessidade) sua.

    Eu digo – “É difícil vc admitir isso, pois vc, como aspirante a futuro fundador de uma empresa de MMN, está de olho no pioneirismo da atividade. No lado “empreendedor”. Por isso pra vc interessa apenas a legislação, enquanto pra nós interessa a realidade de milhões de distribuidores, que são fustigados dia após dia, ano após ano, por esses esquemas fraudulentos.

    Sadhaka responde – “Não posso admitir algo que não concordo.
    Eu não sou aspirante, pois já tenho a empresa fundada, apesar de ainda não ter lançado no mercado o plano de marketing. Não me interessa apenas a legislação, pois se assim fosse, não teria credibilidade para escrever tudo aquilo que já escrevi aqui e provavelmente montaria um esquema considerado por alguns, piramidal. O que fundamentalmente me interessa é montar um negócio que as pessoas que entrarem não se sintam lesadas, nem enganadas, nem exploradas. Nem que entrem com a ideia que podem ganhar rios de dinheiro, e depois se frustrarem, por verem que isso não aconteceu. É preciso haver a regra dos 3 S`, que poderei usar na minha empresa.
    – Simplicidade – Seriedade – Sinceridade”

    ——————— Vc se auto-intitula credibilidade, mas não mostra credibilidade, por não demonstrar suas posições.
    “Simplicidade – Seriedade – Sinceridade”…. chegou a hora de vc deixar o plano pessoal de lado e refutar O ESTUDO.

    ”As empresas piramidais não são quase sempre sérias, sinceras e simples”.

    —————– Espero que a sua seja. Volte aqui depois para nos contar sua saga com a empresa.

  62. augustohf permalink*
    22/07/2008 17:12

    “Banco é Caixa, Pimbolim é Matraquilho, mas MMN não é Pirâmide. Tente escrever se conseguir nos seus futuros comentários que os milhões de distribuidores, que são fustigados dia após dia, ano após ano, por esquemas fraudulentos, são fustigados por empresas piramidais que se intitulam multinivel. Não dê a ideia às pessoas que lerão seus comentários que toda a empresa MMN é injusta e piramidal. Pois por exemplo os vendedores da tal empresa de perfumes que você falou, podem estar a falar com uma pessoa, e essa pessoa “fugir” depois de saber que a empresa é MMN, pois teve neste blog, e a ideia que tirou dele é que todo MMN é ilegal. No fundo é essa mesma a ideia que vocês querem transmitir”.

    ——————- Tá bom, não vamos dizer que é pirâmide. Por tudo o que já foi dito acima, vamos dizer que, do ponto de vista sócio-estrutural, é uma fraude então. E, pela enésima vez, não estamos dizendo que todas são piramidais. Não podemos afirmar isso. Mas podemos afirmar que, do ponto de vista prático, o sistema de MMN é um engodo. Atividade inglória da empresa de MMN que deseja se livrar de suas “armadilhas” fraudulentas. Ela passa a ser uma prisioneira de si mesma, do ponto de vista desse sistema.

    “Pelos seus comentários, até ficou mal dizer essas palavras. De tantos comentários, esse é dos poucos em que admite que possa haver empresas não fraudulentas em MMN. Mas para quê esse comentário se constantemente você fala em sistemas fraudulentos como se isso fosse simplesmente o MMN? Se você diz que o MMN devia ser extinto? Não é contraditório, meu amigo?”

    ——————– Não, não é contraditório. E eu já expliquei porque não é. E agora creio ter ficado mais do que claro o pq desse comentário que associa MMN a fraude. O esquema é fraudulenta. A maneira como é constituído o plano de compensações (que traz consigo a questão dos preços dos produtos, sua qualidade, a escala de ascendência no plano de marketing etc), adequado à população do território de atuação daquele MMN e a própria legislação é que irá ou não domesticá-lo.

    E a realidade nos mostra que esse sistema é de difícil domesticação.

    “Claro, vocês não querem que essas empresas existam, para darem razão ao vosso tema do blog”.

    ——————De maneira nenhuma. Mesmo a existência de uma empresa de MMN não fraudulenta na prática colocaria abaixo as conclusões de nossas afirmações e dos estudos nos quais nos baseamos.

    “Simples sim. E quando surgir um ponto, duma dessas 5 bandeiras, onde uma pessoa diz que por aquele ponto a empresa é fraudulenta, e outra pessoa diz que por esse mesmo ponto não considera a empresa fraudulenta? Sabe, às vezes até na compreensão da nossa legislação, os advogados se contradizem. E também há o factor parcialidade, algo que já falei aqui. Provavelmente vocês não são as pessoas certas para analisarem uma empresa, pois não conseguem mesmo ser parciais. Olhe a bíblia… é a mesma para todos, mas cada religião dá-lhe o sentido que lhe convêm”.

    ———————— se há discordância, mostre e demonstre o porquê da discordância!! Mostre o porquê!! Mostre o porquê!! E vc, por acaso, já leu os estudos que embasam nossos argumentos? Pois pra vc poder contra-argumentar, vc tem que conhecer as bases do pensamento de seu interlocutor. E realmente isso sobre as religiões é verdade: cada religião dá um significado diferente para a bíblia. Uns sequer consideram o Novo Testamento (Judaísmo) para sustentarem suas crenças. Outros simplesmente pegaram pedaços do Antigo Testamento e incorporaram aos seus registros (o Islamismo e o Alcorão). E até dentro do catolicismo, uma das vertentes do cristianismo, há interpretações diferentes. E o que norteia essas interpretações é o viés cultural. Para a ciência (história, antropologia), que utiliza o método e a lógica, a coisa muda um pouco de figura, em sua busca por fatos concretos e a resolução de quebra-cabeças por trás das narrativas, livros poéticos e metáforas bíblicas.

    “Perguntei o que você entende por uma empresa de MMN LEGAL.
    A sua resposta foi esta”

    ——————–não tente consertar a bobagem que vc escreveu, pois fica pior. Eu perguntei a vc qual era sua definição de MMN pirâmide, e vc se esquivou, dizendo para Augusto, EU, pesquisar o significado, pq no blog já tinha muita matéria a respeito. E eu respondi sim o que eu consideraria uma empresa de MMN legal logo abaixo dessa intervenção. Leia novamente para se certificar:

    “dizer o quê de positivo, dessas empresas fraudulentas de MMN? Que elas são fantásticas às custas da promoção de meia dúzia de gatos pingados que estão no topo do plano de marketing? E pelo amor de Deus, né? Eu perguntei o que VOCÊ entende sobre MMN-pirâmide. Esses conceitos piramidais que circulam no blog já tô careca de saber, até pq já participei das discussões e redação deles!! Essa é boa: agora vou ter que perguntar a mim mesmo o que eu acho que é MMN-pirâmide para explicar aquilo que o Sadhaka entende sobre MMN pirâmide!! Uau!! Ué, mas se isso é verdadeiro, minha opinião = sua opinião, então a discussão acabou…. ufa, assim fico mais tranqüilo!!”

    “Como vê, você leu muito mal a pergunta. Porque iria perguntar a você algo tão notório e fácil de entender? Pelo menos mais abaixo acabou por me responder”.

    —————–Não, vc é quem escreveu muito mal. Afinal, o que inferir de alguém que diz: “Em relação a isso tem muita matéria neste blog, não acha. E volto a bater na mesma tecla… também gostaria de saber o que VOCÊ entende por uma empresa MMN legal? (ainda estou à espera desses nomes das empresas)”.

    Em relação a “ISSO”. Palavra sem especificação. Por isso entendi MMN-pirâmide, pq sua escrita estava sem especificação. Mais uma mostra que vc inverte tudo, adora cometer uma falácia da inversão do ônus da prova e Red Herring.

    “Eu acho que tenho deixado por aqui o meu ponto de vista. Se você não o capta é porque não quer. Pode se colocar na minha pele, mas não para entender como funciona o meu pensamento a respeito de pirâmides. Tente antes entender o meu pensamento a respeito de MMN sem sistemas piramidais. Não me peça nomes, nem pontos, algo que você já andou a pensar”

    ——————– Vc deixou seu ponto de vista, mas não o explicou. Continua não explicando e enrolando. E já entendi seu pensamento sobre a dissociação entre MMN e sistemas piramidais, como se não fossem produto de uma mesma estrutura de um sistema de distribuição. E pode deixar, não vou te pedir nomes. Não quer falar, não fale.

    Pontos 1 a 11 elencados por mim: vc se limitou a dar o aval ou não, sem se aprofundar. Afinal de contas, que sistema revolucionário é esse seu, que não permite vc expor nada de seu pensamento, e compromete o debate? Quanto aos pontos 3 e 9, te respondo sim, desde que vc me responda primeiramente as inúmeras perguntas que te fiz, sem fugir delas.

    “Já está a se lembrar de uma, bom! Claro que não vai dizê-la, afinal isso não ia de encontro ao objectivo deste blog”.

    ———————Eu disse uma EM SUA TOTALIDADE. Lembre-se disto.

    “O quer será que os visitantes do blog dizem da sua escrita? Gostam? Não é propriamente do que você escreve que eu falava, mas da maneira de você levar o assunto, por vezes leva-o bem longe da realidade do debate”.

    ——————-Ah, é mesmo? Hummm…. De que forma alguém lê a frase: “escreva menos e diga mais”? Dá a entender que quem escreveu disse coisa demais sem fundamento algum, sem conteúdo. E como já exaustivamente demonstrado, vc é que distorce e comete falácias uma atrás da outra, e estou começando a acreditar que as comete sem querer.

    “Isso é a sua singela opinião, os leitores terão as deles”.

    —————— Como já demonstrado, vc foge do assunto do post. A opinião está mais pra vc.

    “Eu entendo é que você não está conseguindo provar essa barbaridade. Mas fique com a sua ideia, talvez lhe faça mais feliz”.

    ——————- Não, obrigado. Já mostrei que foi vc quem fugiu.

    Eu digo: “E essa é uma expressão de pensamento interessante… quer dizer que se um cachaceiro pega seu automóvel depois de sair do boteco, começa a andar em alta velocidade, bate num outro carro e mata os passageiros desse carro, tudo certo…. ele depois vai sofrer as conseqüências de seus atos!! Que lindo, que justo!!”

    Sadhaka responde: “Não é lindo, nem justo, mas a realidade você a disse: Ele vai sofrer as consequências dos seus atos. Ou você tem outra ideia? Não o percebi. Nesse caso, depois do mal estar feito, não pode ser eliminado.
    Assim como nesse seu exemplo, o mal já ter sido feito e as pessoas que morreram, não mais voltarem… no MMN, as empresas fraudulentas “fodem” as pessoas, e elas não mais recuperarão seu dinheiro.
    Era óptimo que se pudesse acabar com essas pessoas que matam outras com actos ruins, assim como também era óptimo que se acabasse com as empresas piramidais.~Assim ficaríamos com mais segurança rodeados de pessoas que não matam, e de empresas MMN que não são fraudulentas. Bom exemplo o seu!!!”

    ——————– mais uma distorção- falácia do espantalho (atribuir falsas idéias e comportamentos ao oponente ou tentar manipular a opinião do ouvinte defendendo um ponto de vista reprovável ou fraco). Vc simplesmente manipulou a opinião da maneira como quis, pois se “esqueceu” do ponto principal que eu postei:

    “E essa é uma expressão de pensamento interessante… quer dizer que se um cachaceiro pega seu automóvel depois de sair do boteco, começa a andar em alta velocidade, bate num outro carro e mata os passageiros desse carro, tudo certo…. ele depois vai sofrer as conseqüências de seus atos!! Que lindo, que justo!! Essa é a típica visão de alguém que enxerga a realidade através do umbigo. Nós não poderíamos ter contribuído, como SOCIEDADE interessada na própria segurança, para que o RISCO desse acidente fosse minorado, através de fiscalização mais severa, legislação mais punitiva (nem tanto quanto a atual no Brasil!!), educação adequada da população? Com o MMN é a mesma coisa: deixado ao livre sabor das legislações que te agradam e que te INTERESSAM, a esmagadora maioria dos distribuidores/consumidores estão, com o perdão da palavra, FUDIDOS!!”

    Está mais do que provado que vc sofisma, manipula e tentar se esquivar de todas as questões objetivas que são um calo nas suas crenças.

    Continuando:

    Eu PERGUNTEI: “Mas diga aí, agora eu também tô curioso: conte com detalhes como vc vai fazer pra conseguir montar uma empresa de MMN que não se transforme numa Herbalife, AGEL, Monavie, ou em empresas que já pediram arrêgo e deixaram o mercado, como uma Boi Gordo ou Avestruz Master, por exemplo”

    Daí vc respondeu: “Vou lhe dizer sim… vou usar MMN!”

    Aí eu disse: “Aí, o que eu posso falar diante de uma declaração circense dessas, que não acrescenta nada ao debate? Só me resta capotar de tanto rir!!”

    Daí vc responde novamente: “A rir fiquei eu com o seu comentário. Então vejamos… você diz que isso não acrescenta nada ao debate, porquê? Não lhe basta dizer que vou usar multinivel? Não é possível??? Não foi você que acima mencionou 11 (!) pontos para uma empresa MMN legal? Então qual a piada?”

    ———————Engraçado que eu elenquei os 11 pontos DEPOIS DE TER TE PERGUNTADO SOBRE COMO VC MONTARIA UMA EMPRESA DE MMN QUE NÃO SE TRANSFORMASSE NUMA PIRÂMIDE. E vc tenta utilizar o argumento dessincronizado, fora de contexto, para sustentar sua “visão”. O meu questionamento é anterior à sua frase folclórica. Se vc não quer falar nada sobre plano de compensações, pq acha que pode “abrir” suas idéias pra concorrência, tudo bem, é opção sua. Mas isso faz que vc não acrescente nada de relevante para o debate.

    “O que você quer é que eu lhe diga como funcionará o meu plano, e até lhe chama de perspectiva egoísta, por não o dizer. Acho que sabe as razões para não o mencionar antes de fazer o lançamento”.

    ——————-Nos avise do lançamento de sua empresa, de seu plano de marketing, que aí vamos analisá-lo e discuti-lo. Aí, quem sabe, vc estará mais aberto a debater.

    “Já deixaram aqui bem claro que contribuir para o salvamento do MMN não é do vosso interesse. Não vos interessa discutir assuntos que não vão de acordo com os vossos propósitos. Portanto, este seu comentário foi uma falsa cortesia”.

    —————— Novamente errado. Não foi uma falsa cortesia. Se o MMN é um sistema que contém o germe para fraudes, como já mostrado ao longo de minha resposta acima (e não refutado), cabe vc PROVAR que não é. E vc não demonstrará isso com frases do tipo “vou fazer o MMN”. Essa é que é a uma piada!!

    Agora que vc leu o que é o assunto do post, a distinção de conceitos evidenciados por mim e amplamente discutidos por Taylor e outros, MOSTRE que o problema não é com o MMN. Agora estou de olho na regra 2 do blog. Se não quiser falar nada a esse respeito (MMN-pirâmide), tudo bem.

    Saudações

  63. renata24 permalink*
    23/07/2008 13:03

    “Sobre Harvard pode apagar então, não consigo localizar o link. Tem uma comunidade no orkut chamada Marketing de Rede Profissional, lá foi colocado uma faculdade no Brasil que também faz menção ao marketing multinível em um de seus cursos.”

    Por favor, informe-nos qual a faculdade brasileira que “faz menção” ao mmn. Como na comunidade que vc indicou não costuma haver discussões (os donos e moderadores expulsam quem denuncia qualquer coisa sobre o modelo de negócio) não temos como comprovar esta informação que você passou. Faço questão de checar as credenciais “acadêmicas” brasileiras do mmn, já que nos EUA até o momento, não há nada específico.

  64. Tania permalink
    24/07/2008 16:32

    Ia tudo muito bem. Primeiro blog que eu gosto, uma dificuldade tremenda pra peneirar as coisas e poder tomar uma decisão que vai mudar a minha vida.
    Ou fico rica ou me suicido na falência e aí começa essa conversa de que um vai abrir um MML e o outro quer saber o plano.
    Vamos pensar e por favor me ajudem se não for pedir muito.
    Eu já cumpri meu tempo de trabalho formal, me aposentei com a merréca habitual mas não a mínima então dá pra viver. Mas eu não quero ficar ociosa. Vender é a minha área, tenho cacife, sou ótima recrutadora, excelente treinadora, estou na linha de largada na pontinha do tênis aos 60 anos e o que eu faço?
    Sem idade para o mercado formal….peço ao encarregado da largada que me acerte na cabeça quando der o sinal para a pobre e infeliz ” base da pirâmide”? Como é que os que ganham dinheiro chegam lá em cima? Sentados esperando que a ” pobre e infeliz base da pirâmide” faça tudo por eles?
    O que me dizem dos diretores de empresa que viajam e se hospedam em hotéis cinco ou seis estrêlas enquando os operários ficam na fábrica perdendo os dedos (lembraram de alguém?).
    Vamos colocar a bola no chão e fazer um joguinho rasteiro.
    QUAL A OPÇÃO mais indicada.
    Estou inclinada para a 4Life Research. Área de suplemento alimentar, produto sem concorrência no mercado internacional, exclusivo por 10 anos, será que isso existe mesmo?
    Obrigada pela ajuda, parabéns pelo blog e por favor, problema ja tem demais, alguém aí tem solução? Ou sugestão? (se alguém mandar ficar em casa em casa e aproveitar a aposentadoria eu processo). Sou um Baby Boomer e (esta palavra está na moda) não aceito ficar em casa e sossegar.

  65. renata24 permalink*
    25/07/2008 19:00

    Tania, confesso que eu ri muito com esta parte do teu comentário (“se alguém mandar ficar em casa em casa e aproveitar a aposentadoria eu processo”…)

    Não espere aqui que eu endosse um investimento em mmn, porque eu me recuso a fazê-lo.
    Se seu negócio é vendas (e como vc pediu opinião), por quê não encara um esquema mononível? Avon, Natura, alguma representação comercial.

    Num negócio destes, você não corre o risco de entrar para a estatística dos que perdem dinheiro em mmn (Mais de 90%).

    E não adianta comparar mmn com mercado tradicional, são coisas distintas e o mmn não veio como solução para problema algum.

    “Estou inclinada para a 4Life Research. Área de suplemento alimentar, produto sem concorrência no mercado internacional, exclusivo por 10 anos, será que isso existe mesmo?”

    Duvido. Agel, Herbalife, Forever Living e mais umas quantas também alegam ter produtos “únicos” e sem concorrência na área de suplementos. Aliás, uma das características de mmn é esta conversa de produtos mega ultra inovadores.

    Boa sorte e eu valorizo muito tua postura de pró atividade. Sucesso!!!!

  66. Rose74 permalink
    25/07/2008 21:10

    Ola!!! Eu gostaria muito de ter uma explicao sobre a GDI-(Global Domains Internacional) se e uma Empresa Fraudulenta por ter um servico prestado tambem com o marketing multinivel. Pode me ajudar!! Necessito de uma resposta! Desde ja agradeco.

  67. augustohf permalink*
    26/07/2008 15:28

    Rose, explicite o plano de marketing da empresa pra darmos uma olhada. Preliminarmente, digo que websites e domínios existem hoje em dia, a preços bem baratos. E olhando no site abaixo,

    http://crieeregistreseusite.blogspot.com/2007_08_01_archive.html

    pude perceber a presença de alguns elementos que caracterizam fraudes travestidas de marketing multinível:

    “A cada pessoa que entrar na sua rede em lateralidade ou profundidade indicado seu ou indicado de seus indicados até o infinito você ganhará 01 dolar de cada um, ou seja 10% e receberá todos os meses. Imagine cadastrando 500 pessoas: São U$500 (quinhentos dólares mensais) Imagina um site com o seu nome na internet para divulgar a sua empresa, a sua atividade, seus poemas, um serviço social, uma associação e tudo o mais que você quiser por apenas R$22,00 mensais. Agora imagina que a cada novo visitante (amigos, colegas, parentes e outras pessoas) que acessassem o seu site resolvessem também ter um site na mesma empresa que você tem o seu site. O seu site será acessado pelas pessoas através da internet, e elas vão querer ter um site também”.

    ———— algumas informações podem ser inferidas daí: o ato de ignorar a competição de outras empresas que oferecem o mesmo serviço, o recrutamento uncentivado como mote para se ganhar a maior parte dos rendiments na atividade, o envolvimento de parentes e amigos na atividade apenas como números referentes ao recrutamento. Os custos não são mecionados. Além disso, eles apelam pra diversos clichês característicos dessas fraudes bem camufladas, tentando seduzir vc, enquanto potencial recruta:

    01°. Poderá recuperar seu investimento nos primeiros 45 dias (duvidoso)
    02°. Garantirá a sua família segurança financeira permanente (essa é clássica)
    03°. Obterá passo a passo uma renda cada vez mais crescente (sempre o mesmo papo)
    04°. Construirá um grande negócio na indústria da Internet (tentando motivá-lo antecipadamente)
    05°. Terá total controle de sua situação financeira (outra balela clássica)
    06°. Poderá contar com 1% do esforço de 100 pessoas (indício do recrutamento como principal fonte de renda da atividade)

    Entre outras.

    Então, traga o plano de marketing pra darmos uma olhada mais acurada.

    Cumprimentos

  68. Rose74 permalink
    27/07/2008 12:03

    Bom Augustohf,
    Eles dizem, vc ganha pelas pessoas que entra direto com vc e e’ pago 10% e tambem 10% em cada um dos 4 niveis adicionais. Ou seja, fica um total de 5 niveis incluindo vc. Comissoes ate cinco camadas profundas.
    Eles tem essa calculadora para poder ajudar a verificar os ganhos. Se ajudar vai ser bom!!
    http://website.ws/kvmlm2/st_calculator.dhtml?language=english

    Mas eu fiquei pensando no site que vc visitou, as pessoas tambem nao colocam muito o que querem para poder se promoverem?
    Sera que nao e melhor levantar dados de orgaos que podem nos fornecer informacoes mais exatas ou ate mesmo com a empresa? Pois assim poderiamos ver isso com mais clareza! Teria como? E apenas uma ideia!
    Eu agradeco muitissimo pela ajuda.

  69. Rose74 permalink
    27/07/2008 12:22

    Caro Algustohf,

    Esqueci de citar!!
    Para entrar vc paga $10 Dolares (mes) para poder ter um dominio .WS e criar sua propria Homepage e por ai vai + agumas coisas incluso nesse pacote. E poder apartir dai comecar a cadastrar pessoas.
    Acredito que sao essas as informacoes que vc precisa para verificar melhor, se nao for, volto a olhar novamente, ok!!
    Mais uma vez obrigada por verifivar meu caso!!

  70. renata24 permalink*
    28/07/2008 11:38

    Rose

    vou dar um “pitaco”: as informações levantadas pelo Augusto são suficientes para concluir que esta empresa apresenta características de pirâmide e pode induzir a perdas financeiras.

    O ideal é que vc mesma faça o teste e tire suas conclusões.

    O blog não poderá avalizar nenhuma empresa e o modelo de negócio (mmn) é objeto de críticas contundentes por aqui.

    Quanto a levantar dados de órgãos oficiais, acho difícil. Uma empresa de mmn pode ser aberta facilmente e o controle legislativo é fraquíssimo.

    Fica o alerta.

  71. gap permalink
    28/07/2008 12:22

    Para entrar vc paga $10 Dolares (mes) para poder ter um dominio .WS e criar sua propria Homepage e por ai vai

    péssimo sinal… um dominio .com.br custa R$30 (trinta reais) POR ANO… POR ANO… e uma boa hospedagem de website pode ser encontrada por menos de R$10 (dez reais) por mês, e tem serviços gringos que vendem hospedagem de boa qualidade por $1 (um dólar) por mês… se eu entendi direito, a idéia da GDI é que as pessoas se cadastrem, comprem um dominio e um website, mesmo que 99,9999999999% das pessoas não precisem nem de dominio e nem de website.
    Olha, além de estarem vendendo um serviço bem mais caro que o mercado tradicional, ainda estão induzindo as pessoas a comprarem algo sem utilidade.
    Digo isso, pq recentemente saiu uma pesquisa que dos milhões de blogs existentes no mundo (que equivalem a uma página pessoal), mais de 99% desses blogs não têm acesso, ou seja, não vale a pena ter página pessoal a menos que vc tenha algo de útil pra divulgar nela, e nesse caso vc pode criar sua página com serviços tradicionais que são bem mais baratos que esses da GDI.
    Essa GDI, te afirmo com 100% de certeza, é piramidagem, pq estão vendendo um serviço com preços acima do mercado, e que não tem valor para as pessoas, algo pior que a Omni. Eles querem que as pessoas entrem, comprem páginas e dominios sem necessidade, até para o cachorro, e depois recrutem outras pessoas que farão o mesmo, e no final só vai ganhar os que estão no topo. Minha dica final: na Internet dá pra ganhar dinheiro sim, mas GDI não é uma boa oportunidade de negócio, é claramente um esquema. Poupe teus dólares e reais pra investir em oportunidades melhores.

    Ah sim, e eu encontrei numa página da GDI a seguinte pérola:
    De fato, fontes confiáveis de companhias como a Intel prevêem que no futuro cada computador pessoal terá seu próprio domínio.

    No futuro cada aparelho doméstico é provável que esteja conectado à Internet e terá, sim, um endereço IP, e não um dominio. Mas a frase do sujeito de que a Intel falou que cada computador terá um dominio é mentira, primeiro pq o pessoal do MMN gosta de inventar essas coisas envolvendo grandes empresas ou instituições ( como Harvard ), segundo porque ele não cita suas “fontes confiáveis”, e terceiro porque a Intel jamais diria uma bobagem dessas, já que eles conhecem as estatisticas de websites e que os websites pessoais foram substituidos pelas redes sociais, e pelos blogs, e que um dominio para cada computador seria um grande desperdicio.

    Dica: caia fora dessa GDI!

  72. augustohf permalink*
    29/07/2008 15:47

    É Rose, eu já tinha percebido que o principal atrativo dessa empresa era o recrutamento. Só isso caracterizaria-a como uma fraude. Agora, com esses dados sobre os “preços para jogar”, face à concorrência, só posso te dizer para seguir o conselho do GAP: saia fora da GDI!

    Cumprimentos

  73. Rose74 permalink
    29/07/2008 21:33

    Agradeco a todos os participantes que me ajudaram a abrir os meus olhos quanto a essa empresa. Foi de suma importancia para minha decisao.
    Tudo de bom para todos!!!

  74. Charles permalink
    02/08/2008 12:38

    Milena,

    Como a propria Monavie diz, o composto foi elaborado com uma formula de equilibrio, depois de pesquisada 130 frutas, foram selecionadas as 19 para formarem o produto Monavie Original (Não contem Glucosamina), o produto que o contem Glucosamina é o Monavie Active (indicado para atletas e não comercializado ainda no Brasil).

    Para os demais do blog:
    Vamos deixar de lado os preconceitos que só fazem mal. Aqui neste blog existe muito preconceito, muita coisa dita sem nem antes pequisar os assuntos.
    Não defendo empresa A ou B, apenas afirmo que cada caso é um caso e deve-se avaliar todos os pontos antes de criticar.
    Arrogancia = Ego + Ignorancia.

  75. ivan permalink
    04/08/2008 12:03

    a empresa nuskin/pharmanex esteve no brasil praticando mmn,ainda se encontra pessoas em atividades no brasil no modo de world shop,sistema apenas de compra para consumo,podendo recrutar pessoas para o mesmo, poderiam comentar sobre está empresa?

    grato

  76. gap permalink
    04/08/2008 19:37

    O site do próprio Jon Taylor tem as estatisticas da Nu Skin, http://www.mlm-thetruth.com/

    Cartas de ex-membros da Nu Skin
    http://www.mlm-thetruth.com/NuSkin-VictimsLetters.htm

    e no site do Jon Taylor tem outras informações sobre a Nu Skin, e não me parece ser boa coisa.

  77. Tania permalink
    16/08/2008 8:41

    Renata
    Obrigada por sua resposta.
    A cultura do cliente de Avon, Natura e etc me assusta. Há anos atrás, quando um fio de bigode valia mais do que um papel assinado, as consultoras recebiam suas caixas de mercadorias e tinham prazo para pagar que acabavam repassando para as clientes.
    Com a globalização que atingiu o ramo, com seus “profit plans” massacrantes o comportamento das promotoras de vendas mudou. Correr atrás de resultados ficou mais importante do que manter a fidelidade da consultora e esclarecer e reformular a postura diante das entregas de produtos.
    O “Bad Debt” e o “turn over” são agora as estrêlas da festa. Na minha idade já não dá mais para encarar uma pedreira dessas.
    Eu agradeceria, (não querendo defender nenhuma empresa aqui) que alguém entendido me explicasse como funciona este lance de registro de produtos e suas taxas de impostos absurdas.
    Consultei os planos de legalização da Empresa no Brasil e soube que um produto que é vendido a 64 dolares nos EEUU teria que ser vendido por US$115,00 no Brasil para cobrir os impostos.

  78. Otávio Albuquerque permalink
    09/09/2008 8:57

    Sinceramente, deixem as pessoas trabalharem! Vocês ficam perdendo o tempo aqui criticando o investimento de um ou de outro seja lá qual for o seguimento que fora escolhido com base nas decepções de muitos, como que se qualquer seguimento não possa trazer perdas. Quantos universitários investem 30 40 80 mil reias em estudos e após concluidos não seguem a profissão…Quantos comerciantes quebram, quantos investidores na bolsa perdem…quantos bancos falem…O que quero dizer se for analisado tudo que gera decepções, então meus amigos esse mundo é um caos, e melhor voltarmos a idade da pedra onde o dinheiro ainda não existia. Parem de importunar quem busca alternativas e deixem que elas mesmo descubram o caminho a seguir. Certamente alguém está faturando muito dinheiro comprando livros que intitulan-se a indústria da decepção. Engraçado que não se fala de meninas estusiamadas com a carreira de modelos onde 1%apenas chegam a Top Model, e os Jogadores e atletas em geral que investem uma vida…Padarias, restaurantes, empresas em geral. Um banco por exemplo não gera decepçõies a sua rede de funcionários e Clientes? Vai me dizer então que tudo não é uma rede? Amigos…Todos somos depedentes um dos outros seja lá o que for fazer é necessário ter uma outra pessoa que esteja comprando ou vemdendo. Não percam seu tempo aqui tentando atacar este ou aquele seguimento. Que tal vocês irem trabalhar em busca de ajudar pessoas que realmente estão precisando de ajuda nas comunidades carentes. Sinceramente! Vocês não vão concertar o mundo apenas atrapalhar ou mesmo tão somente ajudar ainda mais a essa rede que fatura milhões em vendas de livros contra MMN, MLN, MLM, etc etc.
    Sucesso a todos! rs

  79. gap permalink
    09/09/2008 19:04

    @Otávio Albuquerque.

    Com relação ao seu comentário, só faço minhas as palavras de Voltaire: “Posso não concordar com uma só palavra do que dizeis, mas defenderei até a morte vosso direito de dizê-lo”.

  80. Historiador permalink
    15/09/2008 1:43

    Cara Milena…

    O Sr. Otávio infelizmente tem razão…
    A realidade do mundo atual é essa, é a vitória do individualismo capitalista…
    Praticamente não existe mais valores como solidariedade, respeito, amor… é tudo muito hipócrita… basta vermos estas igrejas neo-petencostais que ganham milhões de dolares explorando pobres e usando o nome de Jesus…
    Portanto, temos duas alternativas:
    1 – Damos um tiro na cabeça e fugimos deste mundo (indo lá sabe para que lugar);
    2 – Nos adaptarmos e pensarmos em nós mesmos e sermos “hipócritas” dizendo que temos “responsabilidade social”…

  81. Paulo permalink
    16/09/2008 12:12

    É tudo muito simples, só não vê quem não quer. Desde que o ”mundo é mundo ninguém oferece, assim, do nada, vantagem a ninguém”. Tal qual ocorreu com a minha irmã: encontrou uma amiga de longa data que já foi logo perguntando ”o que ela andava fazendo”. Minha irmã respondeu que estava fazendo faculdade e a ”amiga” já convidou para uma reunião… Ela foi, acabou entrando no esquema e ficou quase um ano. Mas foi um ano de chatice da parte dela, só falava na ”empresa”, essas coisas. Ela só caiu na real quando os estudos dela estavam sofrendo interferência e depois de insistência de nossa mãe e minha. Sem contar os desgastes físico e emocional, pois minha irmã, no período de férias da faculdade, saía às 08:00 e ficava direto (uma correria só, não podia nem almoçar direito) até 20:00/21:00 (quando não passava) tentando vender os produtos para tirar o parco lucro e manter o cargo.
    Depois de desviar o mote com o caso da minha irmã -que não é muito diferente dos outros que se envolvem com MMN-, retorno com a conceituação de que é matemática pura: na nossa esfera social conhecemos várias pessoas dos mais diversos ramos, como advogados, administradores, engenheiros, comerciantes, empresários etc. E quantas pessoas conhecemos que trabalham com MMN? Atualmente não conheço nenhuma, e as que conheci, eram pouquíssimas.
    Aliás, o que anda acontecendo na Herbalife? Até pouco tempo atrás eu via muitos ”carrões” bonitos e novos com o adesivo enorme da referida empresa ”desfilando” por aí, e hoje não os vejo. Será que viraram NPs*?

    *veículo financiado que não é pago, logo sendo passível de entrar em restrição judicial (B.A).

  82. Vinicius B permalink
    25/10/2008 14:36

    Olá,
    Tenho amigos que entraram na chamada Dinastia. Acho que seria interessante você pesquisar e publicar aqui também. O crescimento deste novo MMN no começo do ano foi fenomenal em minha cidade. A idéia é que se faça uma espécie de seguro de vida e indicando pessoas se ganha bônus.

  83. augustohf permalink*
    27/10/2008 10:42

    Vinícius

    Nos comentários desse próprio post já existem considerações nossas a respeito da Dinastia. É só vc dar uma lida mais atenta nos primeiros comentários.

  84. Joana permalink
    06/01/2009 17:48

    Nao sei quem foi a pessoa que esreveu isto, mas de certeza que nao esta bem em varios sentidos… 1º nao ve o positivo das coisas, 2º tem mentalidade de empregado e nunca vai ter de empresario, 3º nao tem vontade de ganhar dinheiro e ter uma vida boa 4º nao é feliz com o sucesso dos outros e 5º anda muito mal informado.

    Voce ja viu como se faz o negocio?! eu aqui nos EUA tenho amigos que estao ganhando 1.000.000$ so de bonus por ter um negocio tao grande, e a pessoa que lhe deu a oportunidade de negocio nem chegou ainda a esse nivel, o que quer dizer que so chega longe neste negocio é quem trabalha! Eu começei ha pouco tempo e posso dizer que ja estou a ver frutos! e o bom deste negocio é que se conhece pessoas educadas e com vontade de ajudar os outros a aproveitar esta oportunidade de amway para chegarmos a ser livres economicamente. alem que os productos sao maravilhosos, biodegradaveis, as vitaminas nao teem quimicos, e os alimentos sao acompanhados desde o cultivo ate ao produto final, para que tenha 100% de qualidade e dao muito resultado, eu estou tomando e me sinto fantastica… so quem experimenta pode falar!

    Nao sei em que mundo anda… pára de falar mal e busca bem a informacao.
    é um conselho.

    • Renata permalink*
      09/01/2009 20:12

      “Nao sei em que mundo anda… pára de falar mal e busca bem a informacao.
      é um conselho.”

      O dia em que postar estatisticas e dados for “falar mal”, quando se oportunizar a leitores a possibilidade de saber mais sobre o negocio que a empresa de mmn oferece for “falar mal”, estaremos com serios problemas de interpretacao basica. Analise atentamente as informacoes postadas aqui e rebata-as com consistencia: e um conselho.

  85. Marc permalink
    10/01/2009 11:09

    Qualquer esquema que requer recrutar novos “vendedores”, “participantes”, “investidores”, “ganhadores”, sei lá, não é um esquema de piramide.
    É um imposto não-governamental sobre a falta de conhecimento matematica e/ou burrice.

    É muito simples: se gosta do seu dinheiro, NUNCA participa em algum esquema que requer você recrutar outros participantes antes de vir o lucro. Se participar, considera o dinheiro perdido.

  86. augustohf permalink*
    10/01/2009 17:47

    “Eu começei ha pouco tempo e posso dizer que ja estou a ver frutos!

    ————— Será que são frutos sadios ou podres com a casca bonita? E qual será a empresa da Joana? Agora tô curioso pra saber.

  87. Joana permalink
    13/01/2009 12:28

    Uma coisa, se voces querem montar um negocio quanto dinheiro acham que teem de ter para pagar o espaço, agua, luz, empregados… so se vai começar a ter lucro muitos anos depois, antes, tem de repor todo o dinheiro que gastou! e alguns nem o conseguem e fecham, o bom deste negocio AMWAY é que ja teem tudo feito e so precisamos vender. se uma pessoa ver bem, é um trabalho como os outros! voce noutro trabalho se esta vendendo para outra pessoa, realizando seus sonhos e nunca o seu, porque ele é que vai dizer quanto vai ganhar, quando vai de ferias, quando tem de se levantar de casa, tudo! a diferença neste negocio é que n é preciso muito dinheiro, quase nada para começar, e se voce for esperto pode sim ganhar dinheiro facil, basta pensar um pouco e fazer as coisas bem. E sabem porque é tao importante a motivaçao?! Porque uma pessoa esta a trabalhar noutro trabalho e chaga a um ponto que esta esgotada, cheia de stress, que o trabaho é uma porcaria… etc. e porque? porque nao ha motivaçao da parte do patrao! uma pessoa se levanta e diz, bah tenho que ir trabalhar, e que pagam tao mal! Voce se vende como queira! eu prefiro usar produtos bons, tanto para mim como para a minha familia, e mostrar as pessoas que quero, ter o meu tempo, poder estar ate mais tarde na cama, ninguem me proibe, nao tenho o patrao a decidir as coisas por mim! E os frutos sr. augustohf sao muito bonitos tanto por dentro como por fora! Tenho madurado muito, aprendido muito como lidrar com as pessoas, coisas que nunca pensamos em aprender e que é muito importante!
    Marc, diz-me uma coisa, imagina uma fabrica, ja existe ha uns quantos anos, e agora querem pessoas novas porque algumas pessoas tiveram que se reformar, que pensas que vai acontecer aos novos?! ganhar tao bem como as pessoas que sairam que ja la estavam ha anos?! NAO! quantos diferentes tipos de salarios pensas que ha?! MUITOS! quantos anos tens de trabalhar ai para ganhar tao bem como os outros! MUITOS! quem ganha mais que todos ai?! SO UMA PESSOA, O PATRAO?! agora diz se nao é uma piramide?! É! foram recrutadas pessoas n foram?! SIM! a diferença é que nunca vao ser ganhadores de grandes quantias porque o patrao é que decide quanto ganhas e nunca paga o que mereces, quando pensas que vais ganhar mais porque ate trabalhaste muito melhor e NADA! bem aqui AMWAY reparte com as pessoas muito dinheiro, chegaram a perguntar a AMWAY o porque de repartir tanto dinheiro as pessoas! e eles disseram, sabes porque estamos a ganhar tanto dinheiro graças a eles e porque nao benefeciar-los?! Agora tem uma maneira facil de ganhar 200$ rapidissimo! Alias pode-se fazer este negocio em 80 paises, ja existe ha 50 anos este negocio, é numero um em vendas na internet…
    bem nao estou aqui para entrar em guerra, so para saberem que nao é tao mau, pelo menos AMWAY! eu estou satisfeita, nao tenho contras, adoro conhecer as pessoas que ja chegaram longe neste negocio e eu quero chegar la! ;) nao vou estar pessimista como voces!

    • Renata permalink*
      13/01/2009 12:34

      Esta discussao “mercado tradicional vs MMN” e infrutifera (e um pouco fora do contexto do post). Como temos exposto aqui (e sem que ninguem consiga demonstrar o contrario), o MMN costuma levar mais de 90% dos participantes a perdas financeiras (Amway incluida na estatistica) – o que nao ocorre com o mercado tradicional (por mais que este possua falhas). A Amway reparte muito dinheiro com POUQUISSIMAS pessoas: os que estao no topo da “rede de distribuicao”. Nao precisa ficar pessimista. O ideal e que distribuidores sejam realistas (procurem saber o percentual de desistencia, rendimento medio do distribuidor, coisas assim, que as empresas nao costumam publicar). Se os distribuidores conseguissem ser mais imparciais, com certeza nao teriamos tanto argumento repetido no blog. Faca o teste indicado no post e tente ater-se ao objeto da materia no proximo comentario, por favor.

  88. Joana permalink
    13/01/2009 13:47

    Ainda nao se deram conta que aqui so perde e so ganha quem quer?! Eu ja vi com os meus proprios olhos que sim se pode ganhar bom dinheiro, ate muito dinheiro, ha tambem pessoas que entram, pensam que sabem tudo e nao deixam que a ajude, claro que vai perder, porque uma pessoa entra sem saber nada!é como na escola! nao vou querer que uma pessoa me opere se nao é medico, se nao tem a especializaçao! é preciso deixar ser ajudado porque em AMWAY as pessoas nao querem ganhar sozinhas, mas ajudar pessoas que queriam ganhar! se nao ajudamos a que elas ganhem nao ganhamos! por isso todos temos de ganhar! é que este negocio é para todos mas nem todos o fazem! nem todos teem essa capacidade! e claro se nao deixam ser ajudados nao ha nada a fazer! e nao é piramide, eu tenho os meus associados, em duas patas, em uma pata estao a correr no negocio e a outra pata nao, quem vai ganhar mais vai ser a 1ª pata! e se estiver a um nivel mais alto que o meu eu nao vou ganhar absolutamente nada com isso! mas eu tenho que os ajudar porque eu quando falei da oportunidade, comprometi ajudarlos! e aqui nao somos invejosos! ficamos muito felizes que eles estejam melhor que nos porque ai o nosso objectivo esta a realizar-se!
    nao somos so nos que repetimos as coisas! eu so quero mostrar que é um trabalho como os outros, alias eu tenho o outro trabalho tradicional, trabalhar para outro, mas ja nao falta muito para sair porque ja estou ganhando tanto como no meu trabalho! Um so ve se quer! E é errado a amway da a todos os que trabalhem! tu achas que trabalhando pra outro se nao dares lucro que ele te vai pagar?! NAO! Mais uma coisa, tu em outro trabalho podes chegar a ser livre financeiramente?! NAO, pois nao?! entao enquanto nao tiverem uma oportunidade melhor para mim de como ganhar dinheiro, nao vale a pena insistirem! nao nos estao a dar asas, tao a cortar-las! as pessoa que queiram ganhar na vida andam a procura de oportunidades! e ha muitas oportunidades ha que aproveitar-las!
    digo mais uma vez que estou a gostar muito, a aprender muito sobre saude, beleza, personalidades, como ter sucesso na vida, como podemos sonhar e concretizar os sonhos, como podemos ser pessoas mais civilizadas… muita coisa!
    cumprimentos a todos

    • Renata permalink*
      14/01/2009 10:21

      O MMN definitivamente nao e um negocio como todos os outros. E um negocio bem peculiar e que leva muita gente a perder dinheiro. Neste ponto, iremos insistir sim. E, se vamos personalizar, conheco muitas pessoas que se deram MUITO bem no mercado tradicional e POUQUISSIMAS pessoas que conseguiram independencia financeira com mmn. Se quer uma sugestao, NAO largue teu emprego para ser distribuidora Amway em tempo integral.

  89. augustohf permalink*
    14/01/2009 18:25

    “Uma coisa, se voces querem montar um negocio quanto dinheiro acham que teem de ter para pagar o espaço, agua, luz, empregados… so se vai começar a ter lucro muitos anos depois, antes, tem de repor todo o dinheiro que gastou! e alguns nem o conseguem e fecham”

    ——————– Primeiro, Joana: vcs não são empreendedores, como deu a entender em seu texto. São apenas vendedores autônomos ligados ao mercado informal. Segundo, neste mesmo blog já existem textos que versam sobre análise de investimentos (análise SWOT) que explicam um pouco sobre a decisão de gasto e de se levar um investimento adiante. Aqui estão os links:

    https://industriadadecepcao.wordpress.com/2008/04/04/marketing-multinivel-mmn-e-administracao-financeira/

    https://industriadadecepcao.wordpress.com/2008/10/20/marketing-multinivel-mmn-fraudes-e-administracao-financeira-parte-ii/

    “o bom deste negocio AMWAY é que ja teem tudo feito e so precisamos vender. se uma pessoa ver bem, é um trabalho como os outros! voce noutro trabalho se esta vendendo para outra pessoa, realizando seus sonhos e nunca o seu, porque ele é que vai dizer quanto vai ganhar, quando vai de ferias, quando tem de se levantar de casa, tudo! a diferença neste negocio é que n é preciso muito dinheiro, quase nada para começar, e se voce for esperto pode sim ganhar dinheiro facil, basta pensar um pouco e fazer as coisas bem.”

    ——————- Quanta conversa fiada!! A AMWAY é um MMN de recrutamento, em que para ascender na hierarquia da distribuição, para tentar engolfar uma parcela das comissões e preciso fazer uso do recrutamento massivo. Mais de 99% das pessoas que entram para o sistema AMWAY não ganham um tostão sequer, como já lembrou a Renata. Ou seja, mais de 99% não realiza sonho algum. Pelo contrário: há a CRIAÇÃO de problemas pra quem um dia decidiu fazer o “negócio”.

    “E sabem porque é tao importante a motivaçao?! Porque uma pessoa esta a trabalhar noutro trabalho e chaga a um ponto que esta esgotada, cheia de stress, que o trabaho é uma porcaria… etc. e porque? porque nao ha motivaçao da parte do patrao! uma pessoa se levanta e diz, bah tenho que ir trabalhar, e que pagam tao mal! Voce se vende como queira! eu prefiro usar produtos bons, tanto para mim como para a minha familia, e mostrar as pessoas que quero, ter o meu tempo, poder estar ate mais tarde na cama, ninguem me proibe, nao tenho o patrao a decidir as coisas por mim!”

    ——————— Errado. O que vcs chamam de “motivação” serve apenas para adestrá-los ao trabalho como distribuidor e à idéia de perfeição e idoneidade do sistema. E essa falácia do preto e branco (patrão X empregado) é mais argumento pré-fabricado para vcs, distribuidores, RELINCHAREM e DISTORCEREM a torto e a direito a realidade, para sentirem assim… livres, leves, independentes e soltos, sem se darem conta que o mercado de trabalho moderno é muito mais complexo do que essa simples falácia.

    “E os frutos sr. augustohf sao muito bonitos tanto por dentro como por fora! Tenho madurado muito, aprendido muito como lidrar com as pessoas, coisas que nunca pensamos em aprender e que é muito importante!”

    ——————- Se vc está aprendendo isso, ótimo então. Mas vc não precisa estar num sistema de MMN para aprender a lidar com pessoas. E eu não me referi a vc em si quando disse “fruto podre por dentro”. Referi-me à situação financeira que pode estar “podre” sem que vc sequer se dê conta disso. A maior parte dos distribuidores de MMN mente acerca de seus ganhos, sobrepõe cheques para inúmeros períodos quando vão executar os famosos “testemunhos”, e não computam as despesas para se fazer o negócio (gasolina, material promocional, compra de produtos, consumo de produtos, taxas e impostos, frete, eventos etc etc etc). Outros são inocentes demais pra perceberem a cilada na qual estão se envolvendo.

    ”Marc, diz-me uma coisa, imagina uma fabrica, ja existe ha uns quantos anos, e agora querem pessoas novas porque algumas pessoas tiveram que se reformar, que pensas que vai acontecer aos novos?! ganhar tao bem como as pessoas que sairam que ja la estavam ha anos?! NAO! quantos diferentes tipos de salarios pensas que ha?! MUITOS! quantos anos tens de trabalhar ai para ganhar tao bem como os outros! MUITOS! quem ganha mais que todos ai?! SO UMA PESSOA, O PATRAO?! agora diz se nao é uma piramide?! É! foram recrutadas pessoas n foram?! SIM! a diferença é que nunca vao ser ganhadores de grandes quantias porque o patrao é que decide quanto ganhas e nunca paga o que mereces, quando pensas que vais ganhar mais porque ate trabalhaste muito melhor e NADA!”

    ———————- Joana, vc só se esqueceu de dizer uma coisa: numa fábrica, o funcionário tem todo o fim de mês o dinheiro para o arroz, feijão, o pão e o leite, pelo menos. No MMN, isso não ocorre: mais de 99% das pessoas que se aventuram nessa atividade não ganham um tostão. Consegue entender a diferença entre GANHAR DINHEIRO E NÃO GANHAR NADA (PERDER?)? Aí é que está a natureza da fraude, na qual a AMWAY tá incluída: já que ínfimos distribuidores lucrarão neste esquema – ou receberão algum valor – todas as alegações sobre a grande oportunidade de negócio em MMN são profundamente enganadoras – uma mentira coorporativa. Já que tanta gente perde dinheiro, oferecer esta oportunidade às pessoas é perigoso e injusto. Além de ser uma IRRESPONSABILIDADE.

    E vc disse uma meia-verdade aqui, Joana: numa grande empresa, o funcionário ajuda o “patrão” a realizar seus objetivos (lucros), mas o funcionário também realiza alguns de seus objetivos, na medida do possível (afinal de contas, lembremos que nem todos possuem sonhos e objetivos iguais, e que as oportunidades não são iguais pra todos). No MMN, os distribuidores da base ajudam os acionistas e donos de suas empresas, além dos distribuidores TOP, a realizarem seus objetivos, mas não realizam seus próprios objetivos, pq a estrutura do sistema não permite isso. Pq a maioria esmagadora PERDE dinheiro, ao invés de ganhar alguma coisa líquida. Quer dizer, se no “mercado tradicional” as oportunidades não são iguais pra todos, no MMN as oportunidades são mais desiguais ainda!! E para as empresas de MMN, esse é o melhor dos mundos: pulverização de responsabilidades, riscos sendo transferidos para os distribuidores, altos lucros às custas de crentes fanáticos. Um mundo perfeito para as empresas e seus distribuidores Top!!

    Resumindo, e sendo simples pra me certificar que vc entenda a mensagem, o que nós do site entendemos por “pirâmide”, “fraude legalizada” “MMN de recrutamento” é que o grosso do dinheiro no sistema de distribuição vem das comissões pagas por conta da PROSPECÇÃO, do RECRUTAMENTO, realidade essa que condena mais de noventa e tantos % a não ter resultado algum, a perderem dinheiro (uns mais que os outros). Já o trabalhador de uma empresa não-MMN tem todo o fim de mês aquele dinheiro para o arroz, feijão, o pão, o leite, o fubá…

    “bem aqui AMWAY reparte com as pessoas muito dinheiro, chegaram a perguntar a AMWAY o porque de repartir tanto dinheiro as pessoas! e eles disseram, sabes porque estamos a ganhar tanto dinheiro graças a eles e porque nao benefeciar-los?! Agora tem uma maneira facil de ganhar 200$ rapidissimo! Alias pode-se fazer este negocio em 80 paises, ja existe ha 50 anos este negocio, é numero um em vendas na internet…”

    ——————- Desculpe Joana, mas até o ET de Varginha é mais crível do que essas falácias de “ajudar pessoas repartindo o dinheiro”, de que todos podem ganhar 200$ facinho facinho, de que está em mais de 80 países a mais de 50 anos, que é o nº 1 em vendas pela Internet. Isso não prova absolutamente NADA sobre a distribuição dos ganhos e a retenção de distribuidores no sistema.

    ”bem nao estou aqui para entrar em guerra, so para saberem que nao é tao mau, pelo menos AMWAY! eu estou satisfeita, nao tenho contras, adoro conhecer as pessoas que ja chegaram longe neste negocio e eu quero chegar la! ;) nao vou estar pessimista como voces!”

    —————— Joana confundindo pessimismo com REALISMO. Faça o seguinte, Joana: refute o dado de que mais de 99% das pessoas não ganham nada com a AMWAY. Daí vc começará a ter alguma credibilidade naquilo que fala.

    “Ainda nao se deram conta que aqui so perde e so ganha quem quer?! Eu ja vi com os meus proprios olhos que sim se pode ganhar bom dinheiro, ate muito dinheiro, ha tambem pessoas que entram, pensam que sabem tudo e nao deixam que a ajude, claro que vai perder, porque uma pessoa entra sem saber nada!é como na escola!”

    ——————- Huumm… vejamos algumas informações do PYRAMID Scheme Alert;

    Using Quixtar’s own payout data a report published by Pyramid Scheme Alert has shown that 99% of all Quixtar recruits never earn any profit. In the report, “The Myth of MLM Income Opportunity,” the 99% loss rate was shown to be caused by the pyramid recruitment model and the lack of retail sales, not the “failure” of the recruits.

    Regarding the charge that the “non-retailing” business plan that most Quixtar recruits engage in is a scam, the FTC has prosecuted other MLMs on these grounds. FTC declarations have stated that if the majority of the money used to pay the “upliners” is gained primarily from the purchases of the downliners – not from their retail customers – the payments are de facto payments for recruiting. In such cases, the “business opportunity” is not to sell the MLM products but to recruit others into the “business opportunity” in an endless chain. Endless chains are considered “inherent frauds” since they cannot deliver on their promise of income to any but a few at the top; the vast majority are doomed from the start to financial losses; and the schemes must use deception to lure consumers into nearly certain financial losses.

    http://www.pyramidschemealert.org/PSAMain/news/AmwayCaseGoesForward.html

    Mais no link abaixo:

    http://www.falseprofits.com/MythofMLMIncome.doc.pdf

    Quer dizer, utilizando os dados da própria AMWAY, o Pyramid Scheme Alert CONSTATOU que 99% dos recrutas que por lá passam não ganham um níquel sequer!! E essa taxa de perda é ocorre por conta do modelo de recrutamento em pirâmide, que ocasiona baixas vendas a varejo. Quer dizer, a taxa de perda decorre de uma falha organizacional/estrutural do sistema, e não por conta do fracasso dos recrutas. Antes, é o próprio sistema que não permite que os recrutas atinjam algum resultado positivo.

    Ainda utilizando o trecho postado, a “oportunidade negócio” não diz respeito a usar o marketing multinível para vender produtos, mas sim para recrutar outros incautos para a “oportunidade”, em uma interminável cadeia. Essas cadeias são consideradas fraudulentas, uma vez que suas promessa de rendimentos pra qquer um são uma MENTIRA: só poucos no início ganham um leleu, pois a grande maioria está condenada desde o início a ter prejuízos financeiros. Assim, os sistemas devem utilizar propagandas enganosas para atrair consumidores e lançá-los em quase certa perda financeira.

    Porém, não satisfeita em falar bobagens, a Joana REPETE as mesmas asneiras de qquer distribuidor fanático de MMN repetiria. Uma circularidade. Hehehe, o argumento dela pra refutar os dados que informam que mais de 99% perde dinheiro com o sistema da AMWAY é aquilo que ELA vê.

    Pois para a Joana, pra que comparar 1% com 99%, se o que vale é aquilo que EU VEJO?

    Na cabecinha oca de alguns, QUANTO MENOR O ESPAÇO AMOSTRAL, MELHOR!!!!

    hahahahahahahehheehehheheheheh

    Joana, você viu essa notícia?

    O número de pessoas ganhando com o sistema da AMWAY AUMENTOU de 99% para menos de 1%!!

    hahahahahahahahahahhhahhh

    Afinal de contas, 1%>99%!!

    Hehehehehehe
    AHHAhAHHAAh
    OhOHohohOhOhO

    “nao vou querer que uma pessoa me opere se nao é medico, se nao tem a especializaçao! é preciso deixar ser ajudado porque em AMWAY as pessoas nao querem ganhar sozinhas, mas ajudar pessoas que queriam ganhar!”

    ——————- Ah, é mesmo…. seguindo esse raciocínio, então pq eu deveria confiar num distribuidor/vendedor de produtos da AMWAY? Qual é a qualificação de um distribuidor para me indicar produtos que dizem respeito à saúde ou a outros serviços?

    “se nao ajudamos a que elas ganhem nao ganhamos! por isso todos temos de ganhar! é que este negocio é para todos mas nem todos o fazem! nem todos teem essa capacidade! e claro se nao deixam ser ajudados nao ha nada a fazer! e nao é piramide, eu tenho os meus associados, em duas patas, em uma pata estao a correr no negocio e a outra pata nao, quem vai ganhar mais vai ser a 1ª pata! e se estiver a um nivel mais alto que o meu eu nao vou ganhar absolutamente nada com isso! mas eu tenho que os ajudar porque eu quando falei da oportunidade, comprometi ajudarlos! e aqui nao somos invejosos! ficamos muito felizes que eles estejam melhor que nos porque ai o nosso objectivo esta a realizar-se!
    nao somos so nos que repetimos as coisas! “

    ——————- visão romântica e hipócrita do MMN. O problema sempre está nas pessoas, jamais no SISTEMA. O fato de um downline seu ganhar mais do que vc não exime do fato da AMWAY ser uma pirâmide com produtos, um MMN de recrutamento. Vide a definição que eu desenhei pra vc lá atrás. O que vc tem que fazer aqui é tentar refutar o fato de que 99% dados distribuidores da AMWAY não ganha nada.

    “eu so quero mostrar que é um trabalho como os outros, alias eu tenho o outro trabalho tradicional, trabalhar para outro, mas ja nao falta muito para sair porque ja estou ganhando tanto como no meu trabalho!”

    —————— Siga o conselho da Renata: não saia de seu trabalho “tradicional”.

    “Um so ve se quer! E é errado a amway da a todos os que trabalhem! tu achas que trabalhando pra outro se nao dares lucro que ele te vai pagar?!”

    ——————Errado. Menos de 1% amealha a quase totalidade das comissões.

    “Mais uma coisa, tu em outro trabalho podes chegar a ser livre financeiramente?! NAO, pois nao?!”

    ——————- Errado novamente. Se sua visão não fosse tão limitada pela falácia “patrão X empregado” vc entenderia isso.

    “entao enquanto nao tiverem uma oportunidade melhor para mim de como ganhar dinheiro, nao vale a pena insistirem! nao nos estao a dar asas, tao a cortar-las! as pessoa que queiram ganhar na vida andam a procura de oportunidades! e ha muitas oportunidades ha que aproveitar-las!
    digo mais uma vez que estou a gostar muito, a aprender muito sobre saude, beleza, personalidades, como ter sucesso na vida, como podemos sonhar e concretizar os sonhos, como podemos ser pessoas mais civilizadas… muita coisa!
    cumprimentos a todos.”

    —————— visão pessoal do “negócio”. Não refutou o fato de que 99% dos distribuidores da AMWAY, em sistema de rotação, não ganham nada. E suas anedotas não provam nada a mim nem a ninguém. Comece a raciocinar e ser menos emotiva, no intuito de entender melhor a realidade que a cerca.

    Cumprimentos.

  90. augustohf permalink*
    16/01/2009 12:10

    Joana, o vídeo postado por ti foi deletado por se tratar de PUBLICIDADE para a empresa AMWAY. Ele não responde pq, apesar do faturamento da empresa ter aumentado nos últimos anos, seu sistema continue condenando mais de 99% de seus participantes a não ganharem dinheiro. Esse é o ponto, Joana, patenteado pelos próprios dados da AMWAY, que vc não consegue entender. As comissões pagas aos distribuidores ficam presas no topo da hierarquia de distribuição.

  91. JR. permalink
    17/01/2009 17:11

    Bah, olha só, recebi um convite para esta Dinastia, mas fico pensando que, deve ter alguma forma de entrar em contato com os órgãos que ivestigam essa “empresas” que podem ser piramidais, e solicitar a investigação da Disnastia. Também penso que, se está a 13 anos no mercado, porque não houve alguém que investigace a fundo essa empresa?

    Aguardo uma resposta! Valeu.

  92. 02/02/2009 14:13

    JR, primeiramente, você sabe o que é uma pirâmide?

  93. andresin permalink
    17/02/2009 23:39

    Bom, então assim sendo gostaria de informações se a “coopersucesso” se enquadra no sistema de empresas piramidais, se é mera roubada! ou se vale pelo menos investir um pouco, o que acha?

    • gap permalink
      18/02/2009 0:08

      Essa Coopersucesso é mto semelhante à Omni, que já foi mostrada na Globo, e perdeu inúmeros processos onde foi acusada de operar um esquema em pirâmide – ah sim, quem pensa que o fato de haver produto/serviço no esquema descaracteriza uma pirâmide, já temos exemplos no Brasil de que isso não é verdade, a Omni é um exemplo. Tem um blog inteiro falando sobre a Omni, http://averdadesobreaomni.wordpress.com , leia e repare que essa Coopersucesso é uma variante da Omni. Inclusive o programa “profissão repórter” da tv Globo está preparando uma reportagem sobre pirâmides e-commerce -> http://averdadesobreaomni.wordpress.com/2009/02/06/colaborem/ … acredito que empresas como a Coopersucesso serão os alvos da reportagem.
      abs

  94. Eduardo Gehrke Rodrigues permalink
    02/10/2009 13:40

    Estou há cerca de 4/5 meses na DINASTIA e li os comentários feitos no início desta discussão. Como se pode ver, é uma Associação Interativa de Investidores, e ao contrário do que se pensa, os ganhos não são infinitos na linha DESCENDENTE. Melhor explicando: quando associamos APENAS UM MEMBRO, nossos ganhos não serão infinitos, mas limitados a 81 membros abaixo daquele membro que foi associado diretamente a nós, ou seja, podemos ter 200 associados abaixo desse sócio, mas receberemos até o limite de 81 membros. Os ganhos não se dão em profundidade, como nas pirâmides. Aqui o ganho é em profundidade (até certo ponto), e em lateralidade. Temos que adicionar constantemente pessoas DIRETAMENTE a nós, ou seja, temos trabalho constante, independente do nível da empresa que estivermos. Você ganha conforme o SEU trabalho, e não infinitamente, através do trabalho de outros. Espero ter solucionado algumas dúvidas, qquer respondam esta questão. Agradeço o espaço e aguardo respostas.

  95. Eduardo Gehrke Rodrigues permalink
    02/10/2009 14:38

    Mais duas coisas que esqueci: 1) após aderir à DINASTIA, existem sistemas internos de remuneração apenas para quem trabalha, através de bonificações sobre a quantidade de pessoas que VOCÊ associa. Estas bonificações não são residuais, sendo pagas APENAS a quem desenvolve o projeto dentro da empresa, valores que NÃO SÃO REPASSADOS A QUEM ESTÁ ACIMA NA EMPRESA (quem não trabalha, não recebe estas bonificações/incentivos). 2) Gostaria de desafiar qquer pessoa NO MUNDO a ter um seguro de vida (de qquer empresa) e não pagar APENAS UMA mensalidade! Alguém sabe o que acontece? Se você vem a falecer, com apenas UMA mensalidade atrasada, o benefício não é pago. Não interessa qual o seguro de vida que você tem, se atrasar o valor da mensalidade, sua apólice NUNCA será paga, não sendo diferente aqui na Dinastia, que é uma empresa que trabalha apenas com quem está interessado a gerar renda e oferece benefícios aos associados (não apenas o seguro de vida). Novamente agradeço o espaço e aguardo questionamentos. Abraço a todos

    • 02/10/2009 14:53

      já tem dois posts aqui no blog sobre a Dinastia, lá tem dúzias de questões pra você responder.

  96. Fernando (Augusto) permalink*
    02/10/2009 14:58

    Eduardo, vou facilitar pra vc o que o GAP tá dizendo:

    http://wp.me/p7wuA-f9

    http://wp.me/p7wuA-aU

  97. Eduardo G R permalink
    03/10/2009 22:23

    Já acessei os links, li e realmente existem mtas coisas que pode-se questionar, mas antes de questionar, pergunte se é assim mesmo, e se é assim que uma pirâmide financeira funciona!
    A pirâmide financeira NÃO PERMITE que quem está abaixo na rede, tenha lucros maiores que seus upliners! No MMN, isto não apenas é permitido, como é frequente, não diferente na Dinastia.
    Quem mais ganha nesta empresa, é uma pessoa que entrou 5 anos após a existencia da mesma, ou seja, ele NÃO está na “ponta de cima do iceberg”!
    Os ganhos INFINITOS são em lateralidade (permitido no MMN), e não em profundidade (pirâmide), exigindo um trabalho contínuo de quem quer ganhar mais.
    Como eu disse anteriormente, o ganho em profundidade é apenas até o 81º downliner, DESCARACTERIZANDO a pirâmide neste aspecto (além de existirem ganhos individuais dentro do negócio, algo que não é dividido com seus “superiores”).
    O seguro de vida NÃO é produto de venda, pois além dele, existem outros benefícios para os associados, tudo embutido na mesma mensalidade de R$ 115,00.
    As 3ª e 4ª bandeiras falam novamente no “produto”. o seguro nao é produto!! Para vender seguro, é necessário ser corretor, com registro no órgão competente! Ainda, a matriz 4x4x4.. é apenas exemplificada, mas qse NUNCA é seguida, pois as linhas descendentes ficam enfraquecidas trabalhando assim. É a maneira mais facil de chegar ao sucesso, mas também de sucumbir, entao cada um tem uma estratégia para formar sua rede. Esta lateralidade é justamente o que desqualifica a pirâmide e faz o “inferior” poder ganhar mais que o “superior” dentro da empresa! Se tu associa só 1, vai estar limitado e ao pode ganhar infinitamente! Se tu associa 20 diretos a ti, vai ter 20 chances a mais de chegar onde deseja! É mto óbvio isso!
    Com relação à ultima bandeira (inventada, mas coerente), ja falei q quem está no topo não é quem mais ganha! Eu tenho um associado que nos primeiros meses ganhava mais que eu, E ELE ESTÁ ABAIXO DE MIM NA REDE!
    Só que ele viajou para fazer mestrado e teve dificuldades para associar novas pessoas, momento que ultrapassei ele em ganhos e ainda ajudei ele a associar pessoas, mesmo ele distante!
    Julgar é facil, mas primeiro conheçam o negócio mais a fundo, e estudem um pouco mais sobre pirâmide, algo que aprendi na faculdade (sou advogado – OAB/RS 73.983)
    Quem ainda desconfia, conheça a empresa ou fique longe, pq ng é obrigado a aderir à proposta, mas não fale mal antes de conhecer o negócio e obter informações completas das características da pirâmide.
    As 5 bandeiras realmente funcionam, mas a aplicação prática tem limites, algo que não está bem esclarecido aqui.

    OBS.: 0 capital inicial investido é mto baixo e já superei este valor desde meu 2º mês de associação. Só existe um prejuízo de R$ 345,00 para quem não associar ng, pois mesmo só pagando a mensalidade, vc possui um seguro de vida e ainda outros benefícios (além da possibilidade de desenvolver o negócio), pois nada é de graça no mundo.
    Se vc fica 1 ano pagando 115,00 por mês, mas ganhando 300,00, então vc já tirou seu investimento e ainda sobra, logo não terá tido prejuízo se sair da empresa. Só não ganhará mais dinheiro, mas ja terá ganho algo substancial e sobrado alguma coisa todo mês.
    Assitir à proposta não custa NADA, e é vc que diz sim ou não. É a mesma coisa que ser convidado para jantar na casa de alguem: a janta é de graça, mas a comida pode ser boa ou ruim.. só q tu nao pode negar a janta, senao perde o amigo, ehhehehe!! (brincadeiras à parte)

    Mais uma vez estudem mais um pouco sobre o assunto, e me disponibilizo para aclarear qquer dúvida, DE GRAÇA, pois estou a milhares de quilometros de distância de vcs e não posso forçar ng a assinar qquer contrato, hehe..
    Abraço a todos!

    • Renata permalink*
      04/10/2009 12:48

      “Mais uma vez estudem mais um pouco sobre o assunto, e me disponibilizo para aclarear qquer dúvida, DE GRAÇA, pois estou a milhares de quilometros de distância de vcs e não posso forçar ng a assinar qquer contrato, hehe..”

      hehe….estude voce, esta questão de ganhos em “profundidade”, “lateralidade”, foi exaustivamente debatida no blog. Este negócio de “quem entrou depois ganha mais” tambem. Sua explicação, alem de repetida, não justifica porque a grande maioria se ferra na dinastia. Aqui tambem prestamos informações totalmente “de graça”.

  98. Fernando (Augusto) permalink*
    04/10/2009 14:13

    Já acessei os links, li e realmente existem mtas coisas que pode-se questionar, mas antes de questionar, pergunte se é assim mesmo, e se é assim que uma pirâmide financeira funciona!

    —————————— Sim, é desta maneira. Leia também os links contidos dentro dos posts.

    A pirâmide financeira NÃO PERMITE que quem está abaixo na rede, tenha lucros maiores que seus upliners! No MMN, isto não apenas é permitido, como é frequente, não diferente na Dinastia. Quem mais ganha nesta empresa, é uma pessoa que entrou 5 anos após a existencia da mesma, ou seja, ele NÃO está na “ponta de cima do iceberg”!

    ——————————Falácia da pressuposição. Se alguns gatos pingados que estão por baixo ganharem mais dos que as que estão acima deles (o que realmente pode acontecer, É UM FATO) não prova que o esquema não é uma pirâmide. Curto e grosso: o que define uma pirâmide como tal é o grau de alavancagem do sistema (tanto em profundidade quanto em lateralidade) e a presença do recrutamento como principal fator da atividade, para tentar driblar o problema da saturação e da falta de VENDAS para FORA DA REDE. No caso da Dinastia, é ainda pior: não há venda para fora da rede, pois é necessário o sujeito se associar (ser recrutado) para ter acesso aos benefícios “potenciais” que a rede oferece. E quando esses pontos se fazem presentes, mais de 90% dos inscritos que decidem fazer o “negócio” (o que exclui aqueles que entram apenas por conta do seguro e talvez outro plano financeiro) perdem dinheiro e depois caem fora.

    Como eu já disse várias outras vezes aqui no blog, em comentários de outros posts, a saturação de mercado ocorre quando a rede não cresce mais – quando as camadas de baixo não permanecem tempo suficiente para poderem ganhar dinheiro e renovam-se eternamente. Nessa altura, a possibilidade de atingir um nível alto é quase ínfima (ainda mais do que o que já é neste momento) e haverá tantas desistências por ano quanto novas adesões.

    Ou como diria Pedro Menard, a saturação de mercado efetiva é um conceito que nunca é atingido na prática. A população TODA da terra nunca será, em qualquer momento, recrutada por empresas de MMN. Nem vale a pena pensar muito neste caso. É um fato.

    Em contrapartida, a saturação do mercado de potenciais interessados é algo muito real e presente. É este conceito que interessa discutir. Neste tipo de saturação, o mercado gera muito poucos novos interessados em aderir ao negócio com o passar do tempo, pelo fato de que as expectativas eventualmente altas de quem entra são rapidamente contra-arrestadas pela realidade. Esse é o caso da Dinastia, que funciona como um clube de AUTO-CONSUMO, necessitando sempre de inputs externos para continuar funcionando.

    Os ganhos INFINITOS são em lateralidade (permitido no MMN), e não em profundidade (pirâmide), exigindo um trabalho contínuo de quem quer ganhar mais.
    Como eu disse anteriormente, o ganho em profundidade é apenas até o 81º downliner, DESCARACTERIZANDO a pirâmide neste aspecto (além de existirem ganhos individuais dentro do negócio, algo que não é dividido com seus “superiores”).

    ——————————— Leia novamente a bandeira a respeito da lateralidade e o segundo post sobre a Dinastia. Isso está refutado lá.

    O seguro de vida NÃO é produto de venda, pois além dele, existem outros benefícios para os associados, tudo embutido na mesma mensalidade de R$ 115,00.
    As 3ª e 4ª bandeiras falam novamente no “produto”. O seguro nao é produto!! Para vender seguro, é necessário ser corretor, com registro no órgão competente!

    ——————————— hohhohohoho, essa foi bem engraçada. Pois vcs vendem seguro, que É UM PRODUTO, sem serem corretores registrados!! Um produto, ou mercadoria, é tudo aquilo que possui um valor de uso, ou utilidade pra quem vai comprar, e um valor de troca, dado em unidades monetárias. Pode ser papel moeda, ouro, diamante, títulos do tesouro nacional, enfim, uma série de coisas. No caso do seguro, qual é sua utilidade para quem irá adquiri-lo? Grosso modo, é a prevenção e a segurança que ele pode te garantir. E qual seu valor de troca? Justamente a mensalidade que vc paga todo o mês. Então, não diga mais essa besteira por aí.

    Ainda, a matriz 4×4×4.. é apenas exemplificada, mas qse NUNCA é seguida, pois as linhas descendentes ficam enfraquecidas trabalhando assim.

    ——————————– heheehe, esse é exemplo pessoal seu. Vc está dando sua visão, e não como se configura na prática esse sistema. E como vc não segue aquilo que está indicado pela empresa? No Manual Construindo não está escrito que os distribuidores não devem se desviar da prática proposta contida ali?

    É a maneira mais facil de chegar ao sucesso, mas também de sucumbir, entao cada um tem uma estratégia para formar sua rede. Esta lateralidade é justamente o que desqualifica a pirâmide e faz o “inferior” poder ganhar mais que o “superior” dentro da empresa! Se tu associa só 1, vai estar limitado e ao pode ganhar infinitamente! Se tu associa 20 diretos a ti, vai ter 20 chances a mais de chegar onde deseja! É mto óbvio isso!

    ——————————- O óbvio aqui é que downline ganhar mais do que o upline não garante que o sistema não seja piramidal, e a maioria que entrar na Dinastia pensando em ganhar dinheiro irá sifu, literalmente, apesar de se matar de trabalhar e fazer tudo certinho.

    Com relação à ultima bandeira (inventada, mas coerente), ja falei q quem está no topo não é quem mais ganha! Eu tenho um associado que nos primeiros meses ganhava mais que eu, E ELE ESTÁ ABAIXO DE MIM NA REDE!

    ——————————- Inventada aonde meu chapa? Clique nos links de redirecionamento, verifique a presença dela lá e pare de falar asneiras. Ainda vou facilitar pra vc, pois parece que vc não leu coisa nenhuma o que tá lá escrito.

    http://www.mlm-thetruth.com/comparisons.htm

    E como já disse acima, esse seu pensamento de que “aquele que está abaixo está ganhando mais desqualifica a coisa como pirâmide” é furado. Mais alguns links pra vc se divertir:

    http://www.mlm-thetruth.com/12_tests

    http://www.ftc.gov/bcp/edu/pubs/consumer/invest/inv12.shtm

    Quem ainda desconfia, conheça a empresa ou fique longe, pq ng é obrigado a aderir à proposta, mas não fale mal antes de conhecer o negócio e obter informações completas das características da pirâmide.

    —————————— hahahhhaahaha!! Cara, vá no segundo post, nos outros links, e largue de ser petulante. Aqui existem explicações de sobra acerca daquilo que é pirâmide e do pq esses esquemas se escondem atrás de legislações permissivas e conversas fiadas.

    As 5 bandeiras realmente funcionam, mas a aplicação prática tem limites, algo que não está bem esclarecido aqui.

    ——————————– Ué, mas ela é um modelo, o modelo Taylor. Conheça os fundamentos do modelo e depois aplique-o a outros planos de marketing.

    OBS.: 0 capital inicial investido é mto baixo e já superei este valor desde meu 2º mês de associação. Só existe um prejuízo de R$ 345,00 para quem não associar ng, pois mesmo só pagando a mensalidade, vc possui um seguro de vida e ainda outros benefícios (além da possibilidade de desenvolver o negócio), pois nada é de graça no mundo.
    Se vc fica 1 ano pagando 115,00 por mês, mas ganhando 300,00, então vc já tirou seu investimento e ainda sobra, logo não terá tido prejuízo se sair da empresa. Só não ganhará mais dinheiro, mas ja terá ganho algo substancial e sobrado alguma coisa todo mês.

    ———————————Isso já foi abordado no segundo post. E vc se esqueceu de algumas coisinhas a esse respeito.

    Assitir à proposta não custa NADA, e é vc que diz sim ou não. É a mesma coisa que ser convidado para jantar na casa de alguem: a janta é de graça, mas a comida pode ser boa ou ruim.. só q tu nao pode negar a janta, senao perde o amigo, ehhehehe!! (brincadeiras à parte)

    ——————————— Interessante né, vc está convidando outras pessoas para participarem do Show da Fé? Não, não…

    Por favor, não venha mais aqui com esses argumentos. Faça pelo menos o favor de ler direito o que está escrito nos posts sobre a Dinastia, e se tiver algo a acrescentar, comente por lá. Não repita comentários.

  99. 08/10/2009 12:52

    Olhá só dei uma lida nos posts replys e tal.
    me associei na Dinastia, mas claro que nunca sanei 100% minhas dúvidas.
    há uma pessoa que teve uma certa idéia para sanar algumas dessas dúvidas e quem sabe não seja esse o momento.

    ainda estou por receber meu material Dinastia.

    Pergunto:
    Alguém do pessoal que possui esse material e possui a instrução para mostrar isso as pessoas já reservou uma horinha com um fiscal da receita federal e mostrar pra o infeliz o que de fato na prática determinada empresa está a exercer, ou melhor marcar a hora mostrar a proposta e convidar o cara a ir em uma das palestras e quem sabe ja com a policia federal junto pq se a falcatrua é tanta o governo ta no meio. afinal liberou isso tudo. isso é uma pergunta alguém ja fez isso?
    alguém sabe me dizer se seria útil tal atitude?

    abraço a todos.

    • Renata permalink*
      08/10/2009 15:48

      Sobre dinastia
      http://wp.me/p7wuA-f9

      http://wp.me/p7wuA-aU

      alguém sabe me dizer se seria útil tal atitude?

      Achei meio esquisita esta ideia de pegar um fiscal da receita, afinal de contas o problema da empresa não é (a princípio) tributário. Creio que, na prática, não surtirá efeito algum.

  100. 08/10/2009 16:30

    Alguém então saberia me diz qual orgão se é que existe algum que
    possa afirmar que tal atividade é ou não ilicita ?
    pois não é possível…
    Concordo que a idéia seja meia esquisita, mas a e a PF ?
    é esquisito apresentar esta atividade pra ver se tal é ou nao ilicita?
    para fins de esclarecimento uma pessoa com um bom conhecimento em leis
    saberia dizer isso. em que lugar que órgao no brasil posso apresentar essa proposta afim de alguém me esclarecer definitivamente se é ou não ilicita esta atividade ? pois na Dinastia existem Advogados, Economistas, Oficial de Justiça associado também tem.

    • Renata permalink*
      08/10/2009 18:59

      “Alguém então saberia me diz qual orgão se é que existe algum que
      possa afirmar que tal atividade é ou não ilicita ?”

      Ilícita não é….mas é lesiva pra caramba. Se fosse ilícita, não haveria tanta empresa de mmn pipocando por aí.

  101. Eduardo permalink
    16/10/2009 12:01

    MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL!

    Se alguém acha que é pirâmide ou que é de alguma forma ilegal, denunciem ao Ministério Público Federal… Tanto a Herbalife, a Avon, a Dinastia, a Forever, a Jequiti e inúmeras outras que estão no mercado!

    Denunciem, façam a parte de vocês como Brasileiros!

    Será feita uma investigação para cada uma dessas empresas e assim será decidido se são ou não ilegais!

    Não cabe a leigos discutir sobre algo, e muito menos inventar sobre as mesmas coisas.. então, por favor, DENUNCIEM, e torçam bastante para estarem certos!!

    • Renata permalink*
      16/10/2009 14:40

      “Se alguém acha que é pirâmide ou que é de alguma forma ilegal, denunciem ao Ministério Público Federal…”

      ninguem falou que é ilegal. Muitos esquemas de mmn são piramidais, mas muito bem disfarçados e a lei não “pega”.
      Cabe a cada um que sentiu-se prejudicado começar a acionar as empresas…talvez, a partir daí, teremos a provocação para sancionar uma lei EFETIVA contra esquemas lesivos a grande maioria.

    • 16/10/2009 14:50

      “Denunciem, façam a parte de vocês como Brasileiros!

      Será feita uma investigação para cada uma dessas empresas e assim será decidido se são ou não ilegais!

      Não cabe a leigos discutir sobre algo, e muito menos inventar sobre as mesmas coisas.. então, por favor, DENUNCIEM, e torçam bastante para estarem certos!!”

      ai ai ai meu saquinho…

      N.M.M

  102. Fernando permalink*
    16/10/2009 14:30

    Se alguém acha que é pirâmide ou que é de alguma forma ilegal, denunciem ao Ministério Público Federal… Tanto a Herbalife, a Avon, a Dinastia, a Forever, a Jequiti e inúmeras outras que estão no mercado!

    ———————- Ilegalidade é apenas um dos aspectos que faz parte da discussão aqui no blog. Uma empresa pode ter traços fortes de um sistema piramidal e mesmo assim estar legalizada. Isso varia de acordo com a legislação de país pra país, mas aqui no Brasil as coisas realmente andam mais frouxas. Geralmente aquilo que exibe o carimbo de pirâmide é ilegal, mas as legislações não são desenvolvidas o suficiente para captarem aqueles sistemas de distribuição piramidais que não são ilegais (ou que são legais). Podemos comparar essa legislação defasada como uma rede que de vez em quando pega um ou outro peixe pequeno, mas que deixa passar outros pequenos mais espertos e aqueles peixes graúdos.

    Ou seja, o fato de possuir o carimbo “empresa legal” não fornece a ela o atestado de moral e legítima, de empresa que possui um sistema de distribuição que prejudica a maior parte dos distribuidores que nela se aventura, ao invés de ajudar.

  103. 14/01/2010 19:08

    Gostaria de me apresentar, sou advogado em causas especiais de crime contra o Estado e União.
    A pedido de amigos, analisei todos os possíveis casos de marketings de rede no Brasil.
    O grande problema dos Marketings de rede hoje no Brasil é a forma de trabalho. Por trabalharem com rede de pessoas, essas dão oportunidade a TODAS as pessoas para trabalharem com os sitemas de rede. Isso causa um divergência muito grande, pois 90% da nossa população NÃO É EMPREENDEDORA, nisso essas pessoas procuram erros ou causas ilícitas nas oportunidades, principalmente nos Marketings de Rede.
    Outro problema que vejo é a venda massante de dinheiro. Não vejo as pessoas trabalharem com as oportunidades como produtos e serviços, que é o fim legal para a empresa. Isso gera uma desconfiança muito grande, pois hoje no Brasil, tudo que é simples é desconfiável. Esses dois fatores tornam o Marketing de rede uma faca de dois gumes, uma grande oportunidade para quem quer ter um negócio com baixo investimento e em contra um sistema que vem lesar as pessoas que nela não tiveram resultado.
    Fiz uma pesquisa na legalidade dessas empresas, e constatei que quase todas as empresas estão totalmente legais para exercer a função, entre as legais estão as mais antigas, Herbalife, Amway, Dinastia, Forever, Avon, Natura, etc… São empresas de vendas diretas e serviços. Mas existem outras empresas que ainda não conseguiram a sua legalidade, pois não trabalham com produtos e serviços e se trabalham os serviços ainda não são legais, é o caso das empresas fornecedoras do sistema Voip.

    Espero ter esclarecido algumas informações a vocês, pois ao ler este tópico cheguei a me assustar de ver tantas pessoas querendo denegrir o que não sabe de fato a sua indôle e legalidade.

    • Renata permalink*
      16/01/2010 11:29

      “O grande problema dos Marketings de rede hoje no Brasil é a forma de trabalho. Por trabalharem com rede de pessoas, essas dão oportunidade a TODAS as pessoas para trabalharem com os sitemas de rede. Isso causa um divergência muito grande, pois 90% da nossa população NÃO É EMPREENDEDORA, nisso essas pessoas procuram erros ou causas ilícitas nas oportunidades, principalmente nos Marketings de Rede.”

      nunca soube desta estatística de empreendedorismo, tampouco quais as variáveis utilizadas para chegar neste percentual.

      “Outro problema que vejo é a venda massante de dinheiro. Não vejo as pessoas trabalharem com as oportunidades como produtos e serviços, que é o fim legal para a empresa. Isso gera uma desconfiança muito grande, pois hoje no Brasil, tudo que é simples é desconfiável. Esses dois fatores tornam o Marketing de rede uma faca de dois gumes, uma grande oportunidade para quem quer ter um negócio com baixo investimento e em contra um sistema que vem lesar as pessoas que nela não tiveram resultado.”

      se analisou MESMO os mmns que tem por aí, deve ter chegado a conclusão que este negócio lesa a esmagadora maioria dos participantes…..sejam ou não empreendedores.

      “Fiz uma pesquisa na legalidade dessas empresas, e constatei que quase todas as empresas estão totalmente legais para exercer a função, entre as legais estão as mais antigas, Herbalife, Amway, Dinastia, Forever, Avon, Natura, etc… São empresas de vendas diretas e serviços.”

      De novo, seu estudo peca por não separar joio do trigo. Há nesta tua lista empresas que operam em sistema mononível e outras em multinível. E esta pesquisa, desculpe-me, foi desnecessária, pois ninguém no blog afirmou que as empresas de mmn operam ilegalmente.

      ” Mas existem outras empresas que ainda não conseguiram a sua legalidade, pois não trabalham com produtos e serviços e se trabalham os serviços ainda não são legais, é o caso das empresas fornecedoras do sistema Voip.”

      Agora, sim, poste aqui quais empresas operam ilegalmente, aposto que tem muita gente associando-se a elas sem saber deste “detalhe”.

      “Espero ter esclarecido algumas informações a vocês, pois ao ler este tópico cheguei a me assustar de ver tantas pessoas querendo denegrir o que não sabe de fato a sua indôle e legalidade.”

      Esclareceu pouco, mais uma vez desculpe-me. A única coisa relevante aqui é a (suposta e não comprovada) ilegalidade de empresas de mmn que fornecem o sistema VOIP.

  104. Fernando (Augusto) permalink*
    16/01/2010 1:02

    “Fiz uma pesquisa na legalidade dessas empresas, e constatei que quase todas as empresas estão totalmente legais para exercer a função, entre as legais estão as mais antigas, Herbalife, Amway, Dinastia, Forever, Avon, Natura, etc… (…) Espero ter esclarecido algumas informações a vocês, pois ao ler este tópico cheguei a me assustar de ver tantas pessoas querendo denegrir o que não sabe de fato a sua indôle e legalidade”.

    —————————- O termo fraudulento, pelo menos para os moderadores do blog, é utilizado para designar empresas de MMN que possuem sistemas lesivos à esmagadora maioria das pessoas que nele se associa. Não quer dizer que elas NÃO sejam LEGAIS. Até minha bisavó sabe que, perante a parca legislação vigente acerca do assunto no Brasil e na maior parte dos outros países do mundo, a Herbalife, Forever, Dinastia, NuSkin etc são empresas legalizadas, mas não são legítimas e moralmente idôneas, pq o resultado do devir desse sistema leva a mais de 90% perder dinheiro.

    Quando vc diz que “Por trabalharem com rede de pessoas, essas dão oportunidade a TODAS as pessoas para trabalharem com os sistemas de rede” e entende que essa é a causa do problema, vc está parcialmente correto. O que faltou no seu raciocínio é que esse tipo de sistema sobrevive justamente do RECRUTAMENTO indiscriminado. Não interessa se é empreendedor ou não, não interessa se é o Manoel da padaria, o Cleidismar do centro de umbanda, o Robson que trabalha num centro atacadista ou o Tião que vende picolé na rua.
    Qquer um serve, pois o objetivo último é o RECRUTAMENTO INDISCRIMINADO. É assim que essas empresas aumentam seu faturamento. É assim que sustentam a rotação na base do sistema. É assim que se valem de um arremedo de legislação que não peneira coisa alguma. Essa legislação é uma verdadeira mãe aqui no Brasil pra esse tipo de atividade. Pense, experimente propor que elas “catem” somente aqueles que possuem “perfil empreendedor”. O que vai acontecer com o faturamento e com a rotação?

  105. Gotfriet Felder permalink
    19/01/2010 8:28

    Olá!

    Sou leigo no asunto MMN, portanto estou aqui apenas para obter alguns esclarecimentos
    sobre o tema.
    Moro aqui na Áustria, e tenho o meu trabalho tradicional. No entanto, fui convidado para
    fazer parte de um sistema MMN. Como já disse, nao entendo muito sobre o assunto, mas achei a idéia
    legal. A empresa é austríaca e funciona como uma grande comunidade de compras.
    Nao preciso vender nada, apenas comprar os produtos que uso no meu dia a dia (alimentos, vestuário, combustíveis
    internet, telefone e muitos outros).
    Funciona assim:

    Eu estou cadastrado na empresa XXXXX. O mercado do Zé, aqui na minha rua, também está cadastrado na empresa XXXXX. Ao realizar minhas compras, o mercado repassa um determinado percentual (sobre o valor da minha compra) para a empresa XXXXX, que por sua vez distribui esse valor da seguinte forma:

    Levando em consideração que o percentual foi de 4%.

    1% a XXXXX embolsa;

    1 ou 2% (varia de comércio p/ comércio) é 0 meu desconto direto (q será depositado na minha C/C, quando atingir um valor de 10 Euros)

    0,5% irá para a pessoa que me indicou;

    0,5% irá para a pessoa que indicou a pessoa que me indicou;

    1% (esse percentual pode variar entre 1 até 23%) é o chamado RESTO de DESCONTO;

    Esse Resto de desconto vai se acumulando em uma chamada CONTA de POSIÇÕENS, que quando
    atingir um valor de 50 Euros, se posiciona num sitema binário de cálculo. Todas as posiçõens que surgirem
    na minha lifeline, através dos meus diretos, indiretos e in…in…indiretos, servirão para preencher a minha
    mátrix (o meu sistama binário). E quando o sistema computar 70 posições, apartir da minha primeira posição,
    o valor simbólico de 50 Euros que havia naquela posição (até então não posso usá-lo) se transformará em 450 Euros que a empresa XXXXX depositará em casch na minha C/C, então poderei voltar a comprar aonde eu
    quiser!

    Então lhes pergunto:

    Haveria aí também uma Pirâmide embutida?

    Grato pela atenção

    • Renata permalink*
      21/01/2010 10:46

      “Haveria aí também uma Pirâmide embutida”

      SE (nesta empresa especificamente)

      1) há remuneração de mais de cinco níveis
      2) a renda deriva primordialmente de recrutamento de pessoas, ao invés de vendas
      3) produtos são mais caros do que os correspondentes no mercado (superfaturados) e de difícil comercialização
      4) há treinamentos motivacionais com boa dose de pnl
      5) há promessas de ganhos rápidos, fáceis, é “só dedicar-se ao negócio e seguir os treinamentos”

      resposta – sim, há estrutura piramidal, mas estes indícios e características devem ser avaliados criteriosamente pelo leitor e não pelo blog. De cara, desconfie de qualquer empresa que remunere mais pela formação de rede do que pelo desempenho em vendas. Por um conceito muito simples (progressão geométrica) não há recrutamento infinito…uma hora a casa cai, diga-se, os que entram por último perdem dinheiro.

  106. Luiz Carlos permalink
    24/05/2010 11:42

    Entrei em uma empresa chamada TVIEXPRESS e foi a maior furada da minha vida, a empresa fala que te paga o dobro q vc envestiu (U$500)e depois te paga U$ 10.000.
    Só que ela Não paga nada e o que ela faz é pagar em voucher que só tem valor na TVI e ai vc tem q vender colocando pessoas.
    É uma empresa ladrona e eu falei isso até p/o Dono da empresa q fica la na India.
    Para completar a TVI fala que é de Londres que é uma grande mentira.
    E tem mais não tem hospedagem, vc entra no negócio comprando uma hospedagem que não existe.

  107. Larissa permalink
    31/05/2010 21:50

    Boa Noite Pessoas,
    não consegui ler todos os replys,é muita coisa…então se a pergunta for repetida desconsiderem por favor…
    Enfim…como o colega ai de cima,sou total leiga em MMN ,a curiosidade me bateu pq sou consultora de beleza MARY KAY, e gostaria de saber a opinião de vcs sobre a MK e piramide…
    Bjs
    Larissa

    • Renata permalink*
      31/05/2010 22:15

      Olha, de uma boa lida no seguinte site

      http://www.pinktruth.com/

      A autora trabalhou na Mary Kay, é uma renomada perita contábil norte americana e estudou a fundo a empresa. Ela concluiu que a MK lesa a maioria das participantes.

      Eu, particularmente, confio mais em números do que qualquer outro dado, em se tratando de mmn.

      Espero ter ajudado.

  108. Jeova Jr permalink
    05/11/2010 0:14

    Muito simples, porque a própria Seguradora (no caso do sistema Dinastia), não usa este sistema “infalível” de ganhar dinheiro ? Pensem bem, um sistema destes já estaria sendo usados pelos grandes da economia: Microsoft, Dell, etc para vender muito mais produtos e serviços.
    Imaginem a Microsoft vendendo Windows Seven com este sistema “infalível” ?
    Esperem um minutinho, que vou ali mandar um email para o Tio Bill Gates,
    pois ele está perdendo um “raro” momento de ser tornar muito rico….
    Ah !!! esqueci, ele já é muito rico…. e o pior vendendo um produto que existe !

  109. Antônio permalink
    22/12/2010 2:13

    Prezados Senhores
    Fui convidado para ingressar na Empresa G3W, através do sistema de franquia. Pago R$ 800,00 e me franquio. Ela é responsável pela venda de sites para profissionais liberais e pequenos empresários. Há várias possibilidades de ganho, dentre as principais posso citar:
    01. Se eu vender os sites (o que eles denominam de venda direta), ganho certa quantia na venda e sobre o que o comprador pagar mensalmente para manter o site;
    02. Se eu convidar alguém para se franquiar, ou seja, a venda das franquinas da empresa (o que acaba criando uma rede de pessoas ligadas a mim), também ganho uma porcentagem; 03. Além disso há um plano diretor, onde você vai elevando seu cargo a medida que consegue mais franquiados e forma mais diretores.
    A priori parece muito atrativo, mas lendo as cosiderações acima expostas, a empresa se encaixa e muito em um sistema piramidal. Caso alguém conheça a empresa, poderia me ajudar a saber se é fraudulenta. Muito obrigado!

    • Renata permalink*
      22/12/2010 9:57

      Se os ganhos primordiais forem obtidos atraves de RECRUTAMENTO, desconfie.

    • 22/12/2010 20:07

      Antonio, acho que sobre esse serviço posso comentar :-)

      Até a parte 01 não existe problema algum, é um sistema de “afiliado comercial” muito comum neste mercado, sendo usado por várias empresas de diversos portes.

      O problema é a partir do 02 passo “Se eu convidar alguém para se franquiar, ou seja, a venda das franquinas da empresa (o que acaba criando uma rede de pessoas ligadas a mim), também ganho uma porcentagem”.

      Se estes ganhos são superiores ao da “venda direta” supõe-se que vc deverá recrutar novos “afiliados” ou franquiados para poder ganhar algum lucro. Esse é o problema: uma cadeia infinita de vendedores. O problema é que não existem compradores infinitos, ainda mais no mercado de hospedagem de sites.

  110. Vitor Amador permalink
    02/03/2011 12:43

    Já acompanho este blog algum tempo, e sinto que realmente há aqui pessoas altamente entendidas em multinível, que certamente sabem responder às perguntas que sempre me vêem à cabeça quando leio artigos aqui, por isso, se me puderem responder eu agradeço:

    – Afinal o que é realmente o conceito de pirâmide?

    – O conceito de pirâmide tem padrões de analise diferentes para multínivel e para empresas tradicionais? O motivo desta minha pergunta é que segundio a minha ignorância, numa empresa tradicional o trabalhador da base, independentemente de produzir mais ou menos que um do topo da piramide, ganha sempre menos, ou seja mesmo que se esforçe não consegue ganhar mais, a menos que suba na pirâmide, mas como não há lugares para todos no topo da pirâmide…???

    – Outra pergunta que sempre me faço e agradecia se puderem resposta é: Que motiva os donos deste blog a investirem tantas horas para escrever sobre algo que pelos vistos não praticam, porque t~em de ter um motivo, ninguém investe tanto tempo sem um motivo, certo?

    Depois destas duas perguntas simples que faço (desculpem a minha ignorância) gostava de fazer uma afirmação e deixar associada uma pergunta à minha afirmação.
    O Franchising foi também considerado uma pirâmide (décadade 50/60) chegou inclusivamente a estar em tribunal pata definir se era ou não uma pirâmide (paradigmas da altura). Pergunta associada ao que refiro: Será, segundos os padrões aqui utilizados o Franchising uma Pirâmide?

    Agradeço antecipadamente a resposta às minhas dúvidas, que certamente vão ser completamente esclarecedoras, visto haver aqui tanto conhecimento sobre esta matéria.

    Cumprimentos
    Vitor Amador

    • Renata permalink*
      02/03/2011 18:58

      1) pirâmide em mmn tem conotação lesiva e comprovada estatisticamente – apenas o topo ganha dinheiro
      2) os donos do blog escrevem sobre mmn porque gostam, não há “ranço” pessoal algum. Achamos que as informações sobre este negócio são de utilidade pública. A grande maioria que entra em mmn não tem as informações necessárias para tomar uma decisão consciente, vão atrás das propagandas enganosas ou confiam naquele amigo que entrou pra melhor empresa do universo.
      3) Procure por aqui o post sobre a diferenciação entre franquia e mmn e encontrará a resposta a teu questionamento
      Cumprimentos

  111. MARCOS G. permalink
    26/03/2011 19:08

    li aqui algumas informações sobre a dinastia(delta red), porque colega de trabalho me apresentou a proposta franquia, pagando R$126,00/mês, recebo um seguro de vida com custo inicial de R$378,00 (tês primeiros mêses de treinamentos) e apartir do 4º mês recrutando quatro pessoas o negócio ficará autosustentável e quando cada uma das 4 recrutar + 4 já começarei a ter renda residual, e assim na projeção deR$34,00 até 1300,00 1º nivel (antares); vai ser bem fácil recrutar as 4 pessoas, e eu ajudarei as 4 a recrutarem… esse negócio parece ser viável e todos ganharemos, parece q ñ há sacanagem no esquema
    pois com o passar dos meses todos terão retorno R$.Estou INDECISO pois os recrutados serão pessoas próximas(amigos eparentes) a idéia é ser ajudado e ajudar.Preciso de um parecer de alguém que enchergue melhor do que eu,será que meu olhar está inocente de mais? PRECISO DE AJUDA.

    • Renata permalink*
      26/03/2011 19:57

      Leia o post específico sobre o plano de marketing da dinastia. Se após a leitura e análise, você não se convencer de que trata-se de uma baita roubada…boa sorte. As informações estão disponíveis para todos.

  112. Olavo permalink
    04/04/2011 16:00

    Todas as pessoas em que tive um contato breve e que trabalham com o projeto financeiro de Dinastia, não se queixam ou se queixaram de nada. Muito pelo contrário. A cada dia que passa, estão todos mais felizes e realizados.

    Na minha cidade, Uberaba, MG, por exemplo, tenho contato com 6 representantes, o que recebe mais ou menos sobre o trabalho que realiza é de aproximadamente R$ 2.345 Reais em seu rendimento financeiro extra, e isto, em dois ou máximo de três meses. O que recebe mais está no nível mais avançado, ou seja, 20 mil reais mensais garantidos por toda vida e a renda residual e hereditária.

    Coloco valores somente para exemplificação, e sei que para muitos parece pouco (ou talez seja), mas meu intuito de referências à valores é somente para mostrar resultados e fatos existentes neste projeto. As cópias dos cheques com início de data de contratações, recebimentos, etc, estão todos aqui para serem comprovados.

    Entrei no projeto há poucos dias e já estou contente com os resultados, não precisei fazer esforço e meu caminho já está praticamente traçado nessa rede fantástica onde só o projeto poderia ser de primeiro mundo. Enfim… É disso que o Brasil precisa, gente disposta e gente que acredita! É benefício de sobra!

    Quem critica, só critica.

    Quem trabalha, recebe!

    Abraços aos amigos associados da Dinastia atual, onde a cada dia que passa, o sucesso é glorioso. Continuem acreditando e realizando sonhos!

    • Renata permalink*
      04/04/2011 17:27

      “Entrei no projeto há poucos dias e já estou contente com os resultados, não precisei fazer esforço e meu caminho já está praticamente traçado nessa rede fantástica onde só o projeto poderia ser de primeiro mundo. Enfim… É disso que o Brasil precisa, gente disposta e gente que acredita! É benefício de sobra!”

      Volte aqui e conte-nos sua experiência após um ano. Em poucos dias, infelizmente, tua análise não está a altura de todas as informações já postadas neste blog (por dinastas e ex dinastas, fora os posts elaborados no blog). Este tipo de depoimento (“não precisei fazer esforço”) não favorece para o recrutamento, fica a dica.

  113. Olavo permalink
    04/04/2011 21:24

    Volte aqui e conte-nos sua experiência após um ano.

    Volto a repetir, Renata:

    A minha experiência é recente, mas tenho aqui em minha cidade experiências de sobra, não só de associados com um ano, mas 11 anos – como é o caso do nosso representante principal, o associado mais antigo e palestrante, Leomar. Este, logo, está em um nível chamado duplo omni cycle. Talvez, por este detalhe (informação), irá tirar suas próprias conclusões.

    Já outros, não preciso citar, procure você mesmo sobre associados da Dinastia Soluções Financeiras, e procure por nomes que estão no projeto por mais de um ano – já que este interesse é mais seu. Assim, contudo, verá o quanto equivocada você está sobre o projeto e seus benefícios.

    Já que não posso citar valores para exemplificação, pois meu post não será aceito como já ocorreu, então, qual experiência vc gostaria que eu lhe informasse, além de valores para comprovação de sucesso ?

    • Renata permalink*
      04/04/2011 22:01

      “Já que não posso citar valores para exemplificação, pois meu post não será aceito como já ocorreu, então, qual experiência vc gostaria que eu lhe informasse, além de valores para comprovação de sucesso ?”

      https://industriadadecepcao.wordpress.com/2009/08/31/dinastia-solucoes-financeiras-mais-informacoes-a-respeito-de-seu-plano-de-marketing-e-do-comportamento-de-seus-associados/

      Leia o post acima e refute-o. Prove, por A+B que o que postamos não procede, que o plano de marketing não é o que descrevemos, que vocês, associados, não tem script comportamental. Ninguem nunca pediu comprovação de “sucesso” através de cópia de cheque de terceiros.
      Isto daí é parte do negócio de vocês, esta onda de mostrar e alardear ganhos, sabemos que nego mostra cheque em evento, fotos de viagens, carros e o escambau. Faz parte do plano de recrutamento em mmn.
      Quero que você, dinasta e defensor ardoroso, leia e fale sobre o post…e não sobre a sua “maravilhosa” experiência há tão pouco tempo. Se você acha que o “sucesso” deste negócio é medido pelo valor que se ganha, posso citar outros negócios tão ou mais (patentemente) lucrativos….como o tráfico de drogas por exemplo. Como um plano de carreira de procurador de justiça.

      Os comentários são aceitos conforme as regras do blog (que, provavelmente, vc tambem não leu, já que tô aprovando comentários completamente fora do foco deste post, no teu caso específico).

  114. Olavo permalink
    05/04/2011 14:42

    Claro você, crítica, nunca pediu ou pedirá comprovação de sucesso. Isto, obviamente, não os interessa – além de deturpar a imagem de uma empresa séria, correta e honesta.
    O sucesso só é visível quando se vê o negócio realizado, que obviamente, é o nosso! E está visível! Só não enxerga, quem não quer e/ou não pretende.

    Quero também que você, crítica, não só mais critique, leve uma ”positiva” ação contra esse projeto e veremos na justiça (esta sim, verdadeira para fazer justiça sobre algo que não se encaixa conforme manda corretamente a lei ) quem está errado, o meu negócio ou a sua decepcionante crítica infundada.

    Associar um negócio honesto e rentável ao tráfico é muito relativo e subjetivo, seria o mesmo que associar sua crítica à uma insana acusação exacerbadamente carregada de desinformação. Suas comparações (como a do tráfico e a Dinastia) é algo pessoal, e infelizmente sua OPINIÃO não mudará em nada. Provar que o meu negócio é isto ou aquilo, não é pra quem defende, é pra quem acusa.

    “O ônus da prova é de quem alega”

    E espero brevemente que prove, por A+B, judicialmente que este projeto é o que realmente você, desinformadamente, afirma.

    • Renata permalink*
      05/04/2011 18:02

      “E espero brevemente que prove, por A+B, judicialmente que este projeto é o que realmente você, desinformadamente, afirma.”

      Aguardo com ansiedade a necessidade de se provar judicialmente o que o blog alega. E claro, que vc traga informações atualizadas sobre o plano de marketing, já que tua crítica (genérica) fundamenta-se na desatualização do post.
      Ajude-nos a analisar a dinastia com info atualizada. Não tenho e nunca tive o intuito de fazer prevalecer minha OPINIÃO (esta conduta costuma ser adotada por distribuidores, associados e afins….”eu vi, eu acho, eu sei, eu faço”…).

      Este blog tem cunho informativo, trabalhamos com fatos – quer você concorde ou não. Despersonalize e traga alguma informação consistente. Para contar sobre SUA experiência e não abordar o post, sugiro montar um blog. E, por favor, sobre ônus de prova ou qualquer outra colocação de cunho jurídico, me poupe. Eu não tenho que provar o que está escrito no material de vocês. Vcs é que deveriam utilizar-se da prerrogativa da inversão do ônus para provar que este negócio NÃO É lesivo para a grande maioria.

  115. Olavo permalink
    07/04/2011 15:09

    ”Vcs é que deveriam utilizar-se da prerrogativa da inversão do ônus para provar que este negócio NÃO É lesivo para a grande maioria.”

    Não há material para provar que existe lesão em clientes e associados à Dinastia. Infelizmente não há como te mostrar negatividade em relação à este trabalho. Só mesmo resultados positivos. Estes, por fim, estão em todas as revistas publicadas na Dinastia. Informem-se sobre resultados, tanto negativos e positivos.

    • Renata permalink*
      08/04/2011 21:29

      O post analisa o plano de marketing….e demonstra a lesividade que, obviamente, a dinastia não deixa a mostra em contabilidade clara. Acorda. Se não entendeu (e eu não sei desenhar isto), QUALQUER negócio cujo lucro maior seja proveniente de RECRUTAMENTO é lesivo a maioria. Comece estudando progressão geométrica. Teu espaço acabou….e olha que deixamos render, hein.

  116. Lucios permalink
    04/07/2011 15:54

    Parabens aos criadores deste blog, pois assim ficaremos mais atentos sobre tais esquemas de empresas que prometem isso e aquilo.

    Bom esta chegando mais uma no Brasil que deve fazer a festa dos desavisados.

    que Tal uma análise a frio.

    olha o o link da danada.

    http://www.revvnrg.com.br/

    Agradeço a colaboração de todos ……

    • Renata permalink*
      04/07/2011 17:24

      hehehe, agora a “moda” é energético em saquinho….bom, não consegui analisar o plano de compensação, pra cadastrar é uma barbada (“só” pagar e adquirir produto), pra analisar é mais complicado.
      Espero que as pessoas procurem informações antes de entrarem em mais um negócio do século.

  117. 07/07/2011 19:46

    Boa noite

    Desculpem, mas li este blog e não resisti em postar alguma coisa. É muita ignorãncia sobre o fundamento do MMN. Mas eu compreendo, porque a critica não é às empresas e aos seus planos e sim, à forma como se vendem. Por isso mudei de lado, hoje sou executivo e estou contratado para instalar a RevNRG do Brasil.

    Mas por favor, não me venham com criticas sem me conhecer, me procurar e me questionar a respeito. Pois seria leviandade e omissão do direito de resposta. Eu sou o primeiro lider deste mercado, primeiro executivo que ao lançar um empreendimento ja afirmo onde estaremos daqui a um ano, o que faremos para que essa nova base cresça para mais 3 anos e dali, o que faremos para a nova base cresça nos próximos 10 anos. O MMN foi criado para desenvolvermos o Plano de Expansão da nossa força de vendas e não é para todos nem para sempre a mesma forma de vender o negócio. Queremos ser uma Avon daqui a 50 anos !! Então, para sermos uma Avon daqui a 50 anos, precisamos de liderança que construa a força de vendas!

    E não é porque é moda que nosso produto é um energético natural em pó, é porque o mercado de energéticos é um fenômeno Mundial, a Red Bull já é a 3a. mais valiosa marca do Mundo, mas ela e seus concorrentes em lata não atingem camadas sociais que nós vamos atingir.

    Portanto, antes de sermos tendenciosos no formato de negócios, há que entender a visão dos executivos desse negócio. E como se oferece o negócio.

    Atenciosamente,

    Roberto Portela
    Gerente Geral
    RevNRG do Brasil

    • Renata permalink*
      08/07/2011 15:48

      Roberto

      a crítica é na forma de lucro…mediante recrutamento infinito (econsequente impossibilidade matemática de lucro para a imensa maioria dos participantes).
      Não é crítica a “forma como se vendem”, é crítica estrutural mesmo. A primeira vista parece ser uma crítica a distribuidores, mas se vc analisar bem os posts, concluirá que o modelo de negócio (mmn) é o foco, e não empresas ou pessoas.

  118. não-me-chama-que-eu-não-vou permalink
    11/07/2011 19:58

    Boa noite,Renata.

    Esse Roberto Portela é o ex-diretor da Forever Freedom International ?
    Ex-Duplo Diamante da TNI ?
    Ex-Gerente Geral da Fuel Freedom International ?
    Ex-Diamante na Nature’s Sunshine ?
    ……
    …….
    ……

    Diretor de marketing do LPM (Loucos por Marketing? ?
    Gerente Geral RevNRG do Brasil !

    Abraços e forças.

    • Renata permalink*
      12/07/2011 15:04

      O mesmo ou (declaradamente) homônimo. Atenção – até homônimo de Jesus Cristo deu as caras no blog. Sad but true.

    • 13/07/2011 16:35

      Sr não-me~chama-que-eu-não-vou

      Quem é o senhor para me chamar de ESSE? Por acaso uma carreira não se faz de novas oportunidades, em que as experiencias passadas passam a ser Ex?

      Sou eu mesmo, 50 anos de vida, 24 deles dedicados a ajudar pessoas a fugirem de gente que não consegue enxergar um palmo á frente do nariz, que não sabe a diferença entre um negócio e um esquema de ganhar dinheiro.

      Para sua referencia, em 24 anos de experiencia, fiz carreira na Tupperware, Cassiopeia e Beauty World até conhecer a Nature´s Sunshine, em 1994. Em 2001 conheci a fantástica Tahitian Noni International que, mal administrada, acabou tendo seu produto inigualável perseguido em 2007 (hoje milhões de brasileiros plantam e usam produtos no Brasil á base de Noni…). Cansado de brigar com a Anvisa, decidi seguir carreira na FFi, Fuel Freedom International, que mudou de nome para Forever Freedom International. Um problema cronico de logistica engasgou o processo e me convidaram para assumir a operação brasileira, o que aceitei. Foi minha primeira experiencia como executivo do setor. òtima experiencia, apesar do final triste com a desistência da matriz pelo mercado, por motivos internos. Em busca de algo diferenciado, acabei cruzando com a RevvNRG e estou aqui, construindo esta empresa no país.

      O que há de errado em trocar de mãos o capital? Em vez de pagarmos á midia e aos atacadistas para levarem nosso produto ao varejo, contratamos pessoas, consumidores em geral, para fazerem essa tarefa e juntos com a empresa, construirem a força de vendas no Brasil, já definida como de 1 milhão de pessoas em 10 a 12 anos. Nessa época, entraremos na Midia também, como a Avon e a Natura fazem hoje, para expandirmos o negócios de todos os empreendedores que tenham construido a força de vendas. Onde está o erro? Avon está errada? Natura, cujo idealizador foi candidato a Vice Presidente da Republica está errada? Não entendo vocês….por isso eu digo, a perseguição ou é ás empresas ruins, ou às lideranças ruins, a maioria, pois não sabem mudar o discurso de acordo com o crescimento da empresa no mercado. Mas não pode ser uma perseguição cega ao sistema, pois é tolice.

      Gente, alguém tem que vender o produto para as pessoas…porque não você? Qu7al a diferença entre dar 200, 300% do valor de custo de um produto ao sistema convencional de distribuição e substituir isso por 100% numa cadeira de vendas Diretas, com Plano de Remuneração em Multiniveis?

      Por acaso é ruim ser Ex de alguma empresa? Então Henrique Meireles, EX Presidente do Banco Central e Ex CEO do Cititbank é um zé mané porque é EX disso aí?
      Eu sei que no MMN tem muita gente que pula de galho em galho o tempo todo, mas eu tb combato essas pessoas. Eu sou um profissional de carreira !!

      Prestem atenção ao joio. Eu represento o trigo !

      Abs

      Roberto Portela

    • Renata permalink*
      13/07/2011 21:42

      Bom, Roberto, já que é você mesmo e já que é atuante em mmn há algum tempo, me diz se alguem consegue ficar rico vendendo produtos, sem recrutar. Tenho esta curiosidade. Se você puder divulgar a taxa de desistência de alguma empresa da qual participou, o blog agradece.

      Sobre o “produto inigualável” da Noni, o blog noticiou o seguinte

      https://industriadadecepcao.wordpress.com/2009/05/13/tahitian-noni-international-ira-suspender-suas-operacoes-no-brasil/

      Sobre venda em mononível ou multinível, reitero – negócios que envolvem recrutamento ad infinitum não são auto sustentáveis. Boa sorte na nova tentativa.

    • Fernando permalink*
      14/07/2011 2:27

      Bem, tirando toda a choradeira, as chorumelas, o mea-culpa e a auto-promoção (e vc ainda deixou escapar sem querer que as empresas de MMN pelas quais vc executou seu tour passaram por problemas e dificuldades, em alguns casos ligadas a autoridades de fiscalização. A maioria é assim mesmo, e sofre de sérios problemas de legitimidade) , 4 colocações suas são interessantes para comentarmos:

      O que há de errado em trocar de mãos o capital? Em vez de pagarmos à midia e aos atacadistas para levarem nosso produto ao varejo, contratamos pessoas, consumidores em geral, para fazerem essa tarefa e juntos com a empresa, construirem a força de vendas no Brasil, já definida como de 1 milhão de pessoas em 10 a 12 anos.

      ——————————– Argumento envolvido por uma falácia da pressuposição. Poizé… o imbróglio desse sistema de distribuição tá justamente no que acontece no meio do caminho (até o produto chegar ao consumidor final), e na definição de quem será esse consumidor final. Nas empresas de MMN que possuem um produto a ser distribuído/comercializado (e que é na esmagadora maioria dos casos invólucro para o sistema piramidal), os consumidores finais acabam sendo os próprios distribuidores, e não consumidores EXTERNOS à rede de distribuição! E na maioria dos casos, eles consomem – ou às vezes até devolvem à empresa, com um certo prejuízo e se a política da companhia assim o permitir – os produtos pq não conseguem repassá-los a consumidores que estão FORA da rede de distribuição do MMN. Eles, então, “micam” com o produto. Nesse tipo de sistema, a qualidade dos produtos é secundário, pois recrutar é o que interessa! As pessoas são prospectadas visando ganhar dinheiro, e não visando consumir um bom produto ou ter uma saúde melhor. É o que trará aumento de ganhos às lideranças – liderança essa que desfruta de um sistema de ganhos concentrado na sua própria hierarquia dentro do sistema de distribuição – e à própria empresa. Essa forma romântica de ver o sistema de distribuição como algo inofensivo é nociva, mentirosa, hipócrita e mascara a verdadeira face do sistema, sua verdadeira realidade.

      Esse papo de contratar consumidores em geral (só não diz quem será consumidor final) para “trabalharmos juntos em prol desse grande projeto para atingirmos 1 milhão de pessoas”, guardadas as devidas diferenças que residem em meros detalhes, é o discurso de 11 em 10 empresas de MMN!! É um desejo seu, nada mais do que isso.

      Não entendo vocês….por isso eu digo, a perseguição ou é ás empresas ruins, ou às lideranças ruins, a maioria, pois não sabem mudar o discurso de acordo com o crescimento da empresa no mercado. Mas não pode ser uma perseguição cega ao sistema, pois é tolice.

      ——————————– Ora, ora, ora… a maneira de trabalhar que é ruim, as pessoas é que são ruins, mas o sistema… bah, o sistema é perfeito!!

      Aham, senta lá, Cláudia!

      Leia os textos do blog, que vc entenderá nossa posição.

      Gente, alguém tem que vender o produto para as pessoas…porque não você? Qu7al a diferença entre dar 200, 300% do valor de custo de um produto ao sistema convencional de distribuição e substituir isso por 100% numa cadeira de vendas Diretas, com Plano de Remuneração em Multiniveis?

      —————————— O problema é que vc condena a maioria das pessoas, na esmagadora maioria de sistemas de MMN, a perder dinheiro. Só por isso.

      Eu sei que no MMN tem muita gente que pula de galho em galho o tempo todo, mas eu tb combato essas pessoas. Eu sou um profissional de carreira !!

      ——————————- Ué? E quem pula de galho em galho não pode ser considerado um profissional de “carreira” do MMN? É um tipo de profissional de “carreira” que só trabalha com MMN!

  119. Bruno permalink
    14/07/2011 15:08

    Gente, alguém tem que vender o produto para as pessoas…porque não você? Qu7al a diferença entre dar 200, 300% do valor de custo de um produto ao sistema convencional de distribuição e substituir isso por 100% numa cadeira de vendas Diretas, com Plano de Remuneração em Multiniveis?

    Pra mim a diferença é que mesmo quando a Colgate gasta “200, 300% do valor de custo de um produto ao sistema convencional de distribuição” na sua pasta de dente, ela chega ao consumidor final por R$ 4,00. Já uma empresa de MMN que tem por aí vende sua pasta de dente por R$ 12,00 dizendo que o custo é menor. Quem é louco de comprar uma pasta de dente desconhecida por R$ 12,00??

    Isso é falácia, o valor que deveria ser distribuído, os tais 300%, ficam todos com a empresa e forçam seus distribuidores a consumir o produto na falsa ilusão de que recebem para esse consumo. Na verdade eles consomem o produto por…sei lá…R$ 8,00, pois recebem de volta R$ 4,00, e não conseguem vender pois o produto é muito caro.

  120. 15/07/2011 13:29

    DESCULPEM O TEXTO MAIS LONGO DO QUE GOSTARIA, MAS ESTOU RESPONDENDO Á RENATA NESTE POST.

    Olá Renata. Antes de mais nada deixa agradecer a vocês, pela democrata oportunidade de debatermos este assunto, tendo pontos de vista divergentes, a princípio. O mundo seria uma chatice se todos pensassem igualmente, concordam? Mas, nem por isso, duas opiniões divergentes exigem que uma delas seja a correta e a outra a errada. Como fechei meu último “post”, o que desejo aqui é defender o trigo no meio do Joio. Agora vamos debater suas afirmativas:

    1. Bom, Roberto, já que é você mesmo e já que é atuante em mmn há algum tempo, me diz se alguem consegue ficar rico vendendo produtos, sem recrutar.

    Sim, atuo no mercado há 24 anos, sendo 17 deles exclusivamente em empresas de MMN, especificamente, apesar de antes ser também de vendas e formação de equipes de vendas e liderança. Agora, quem disse que o NEGÓCIO de MMN é para se ficar rico? Isso é o que a maioria vende, mas é mentira. Como todos os negócios do Mundo, ficar rico ou não, é uma oportunidade para a minoria e o MMN não é exceção, já que é um negócio como qualquer outro, só que quebrando paradigmas no sistema capitalista vigente. Fato é que, uma cadeia de supermercados, o único rico é o dono. O resto, trabalha para ele ! O sistema mais parecido com o MMN, é o de Franchising. Minha esposa leu um livro recentemente sobre a história do dono da cadeia de lojas Cacau Show, um case de sucesso no Mundo dos negócios. Ele não ficou rico vendendo trufas, mas quando CONSTRUIU UMA FORÇA DE VENDAS que ultrapassou as 1000 lojas no Brasil. A grande diferença entre o Franchising e o MMN sério que defendo, como negócio de fato, é que na Franchising quem fica rico é a Franqueadora (a empresa que criou o business) e os lojistas franqueados pagam para trabalhar…ganhando algum, mas não os deixando ficar ricos, e ralando 12 horas por dia, de domingo a domingo, no caso das lojas lotadas em Shoppings.

    Então, a grande chance criada pelo MMN sério, o negócio em si, de se construir riquezas é se envolver no PLANO DE EXPANSÃO de uma empresa séria no mercado, e conseguir construir uma força de vendas impactante, que seja influente na fatia do bolo todo. O problema são as grandes mentiras vendidas pela maioria das empresas e seus líderes. Então, o que estamos aqui discutindo não é a falácia do MMN em si, porque não é e sim a má conduta de algumas empresas e da maioria dos “ditos lideres” que vendem ilusões e mentem em público para angariar incautos. E nesse aspecto, quem me conhece sabe que sou concorrente e combato esse povo desde que iniciei, pois eu já estava no Mercado quando a Amway chegou com sua Pronet ilusionista e exploradora e eu tive que concorrer com eles.

    Em resumo, só porque existe um Lalau, não quer dizer que ser Juiz é ser ladrão.

    Se você puder divulgar a taxa de desistência de alguma empresa da qual participou, o blog agradece

    Renata, o que estou fazendo agora, na construção do novo negócio, tem justamente um enfoque neste item. Você sabe que o MMN mal vendido, oferece riqueza fácil e ainda tem o veneno das pirâmides ilegais que chegam toda a hora para confundir o mercado com relação ao conceito de negócios. Como costuma ser muito fácil aderir a uma empresa, a Amway por exemplo, na sua fase atual, diz que oferece crédito de 600,00 reais ao novo distribuidor para poder receber produtos e pagar em 30 dias, sem pesquisa de risco; o que acontece é que a escória social em termos de qualidades essenciais a ser um empreendedor entra em peso no nosso mercado e, por incompetência mesmo, desiste antes de tentar de fato. Por sua vez, as empresas exigem metas de vendas pessoais que são inatingíveis para a maioria das pessoas, mas os sistemas de lavagem cerebral que sempre combati, mantém as pessoas se entupindo de produtos em casa, mesmo que não os vendam, porque é preciso persistir, até se quebrarem financeiramente. Mas, amigos, isso não é MMN, é golpe aberto. Só que não é ilegal no Brasil, por isso se faz. Mas sou também contra essa prática. Então, o índice de desistência no MMN não foge do índice de falência de novas empresas que, segundo o IBGE, 95% das novas empresas não resistem a 1 anos de vida. Então o filtro não é no MMN e sim NAS PESSOAS. O capitalismo é cruel e filtra mesmo. O MMN é um negócio que também filtra. Estou revolucionando este mercado e estas características com a RevvNRG, pode acreditar.

    Sobre o “produto inigualável” da Noni, o blog noticiou o seguinte
    https://industriadadecepcao.wordpress.com/2009/05/13/tahitian-noni-international-ira-suspender-suas-operacoes-no-brasil/

    O Suco Tahitian Noni® é um fenômeno jamais igualado, queridos. A lei brasileira não admite isso, é fato, mas o Mundo se curvou perante ele. A perseguição da justiça ao suco foi de novo causado pela má propaganda de colegas meus de Brasília, que não conseguiam evitar de falar a verdade, pois as autoridades não permitem que se fale a verdade quando o produto não é vendido pelo sistema comercial que eles controlam. Eu tentava convencer a empresa a punir os responsáveis, mas vendiam os tubos e fomos ficando expostos. Isso não denigre nem um centavo o valor nutricional, regenerador jamais visto em outras coisas no Mundo até hoje. Em 9 anos de atividades na TNI, eu tive experiências pessoais e ao meu redor que são associadas a milagres religiosos. Portanto a saída da TNI tem nada a ver com o valor de seu produto e sim com a realidade dele, que não se queria que se espalhasse no pais. As vendas de remédios cairiam substancialmente. O suco era caro sim, mas tinha uma tradição como o vinho francês de safras especiais. E vinha do Tahiti, do outro lado do Mundo. Hoje tentam copiar esse modelo de negócios com suquinhos metidos à besta, feitos no Brasil, ao mesmo preço do TNJ. Isso é um absurdo comercial que também combato. Resultado, mais um monte de gente estocada em casa sem saber o que fazer com as garrafadas caríssimas. Mas aí, o problema não é do MMN enquanto modelo de negócios, e sim dos executivos e seus lideres de Marketing, como vendem e o que vendem

    Sobre venda em mononível ou multinível, reitero – negócios que envolvem recrutamento ad infinitum não são auto sustentáveis. Boa sorte na nova tentativa.

    Saturação de mercado é um conceito interessante de se abordar. Eu pergunto, há pessoas se cadastrando na Avon hoje para revender seus produtos? Há novas concessionárias de veículos abrindo no Brasil? Novas marcas chegando? E celulares, vende-se celulares ainda? Já há mais do que um celular por habitante em média no país e por acaso se vê alguma loja fechando sem vender? Isso se chama criatividade e crescimento ad infinitum. Então, a saturação de mercado não está no MMN e sim nas pessoas, empresas e lideranças, ilusionistas, que mentem no que vendem. O MMN é um sistema de Vendas Diretas, concorrente do sistema convencional, que é especialmente interessante para a formação da Força de Vendas e a liderança de um empreendimento, dentro de um Plano de marketing de Expansão dos negócios de uma empresa em uma certo mercado. NADA É AD INFINITUM, já que o conceito de infinito é matematicamente abstrato, tanto que se usa o conceito de “limite quando tende ao infinito” para se usar o infinito como um conceito exato.

    Em um país de 200 milhões de habitantes, onde temos uns 50 milhões sem chances de empreender ainda, a livre iniciativa em um negócio de MMN só atingiria um limite de crescimento quando houver um numero de distribuidores cadastrados capazes de atender 150 milhões de pessoas com o seu produto. Só que entre o dia do inicio das atividades e o LIMITE QUANDO TENDE AO INFINITO chegar, os 150 serão 180 e depois 200 e 250 e etc. Por isso, o MMN constrói a força de vendas que no futuro será apenas acrescido de vendedores na base da rede, mas quem construiu a força de vendas tem uma fatia da riqueza, fica rico. O que defendo nessa democracia de distribuição de riquezas jamais feita, em modelo político algum, é a popularização das opções, as oportunidades, para que milhares de pessoas atinjam a sonhada Liberdade Financeira que é, na verdade, o que o MMN trouxe de diferente de fato, ao capitalismo. Um negócio bem montado de MMN, com produto simples, leve, eficaz, fácil de vender e BARATO, ou seja, mais barato que os já existentes em um mercado explosivo, que exija pouco de vendas de cada empreendedor e que tenha métodos de avaliação no crescimento do Plano de Carreira baseado no aumento da força de vendas e não no volume de vendas, sem fechamentos de vendas sazonais, faz com que os construtores do negócio, pela primeira vez na vida, vislumbrem a chance de terem um negócio que sobreviva á sua existência. Porque, além disso, haverá uma empresa gerenciada por mim, que entende cada fase da expansão do mercado e que irá alterando as estratégias de expansão de mercado a cada estágio dele: até 10 mil distribuidores, de 10 mil a 100 mil, de 100 mil até 1 milhão e após isso.

    A JAC motors chegou ao Brasil e MUDOU o negócio de carros novos no país. E eu pergunto, e o mercado suportava mais uma grande marca? Então, o conceito de estagnação de mercado é subjetivo. O Limite ao Infinito para uma empresa séria de MMN está nunca antes de 5 milhões de distribuidores ativos no Brasil. Mas precisa ser séria e baseada na venda de produtos e/ou serviços.

  121. não-me-chama-que-eu-não-vou permalink
    15/07/2011 20:57

    Sr. Roberto,

    Por acaso, sou uma pessoa que sabe ler.
    Eu não o chamei de “esse”, pois logo após estava seu nome. O “esse” na frase
    é uma partícula que indica interrogação. Por exemplo: Esse carro é o que você comprou ?
    É incrível que esse tipo de leitura e interpretação apressada é comum nos defensores do MMN/MLM (para confirmar é só ler as postagens disponíveis nesse mesmo blog), imagino que deve ser causada pela bibliografia apresentada na maioria dos manuais das “grandes únicas maravilhas oportunidades”

    “Por acaso uma carreira não se faz de novas oportunidades, em que as experiencias passadas passam a ser Ex?”

    Não. Minha carreira passada como publicitário é sim minha ex-profissão, tudo o que aprendi fica comigo, não são ex-experiências.
    “Sou eu mesmo, 50 anos de vida, 24 deles dedicados a ajudar pessoas
    a fugirem de gente que não consegue enxergar um palmo á frente do
    nariz, que não sabe a diferença entre um negócio e um esquema de
    ganhar dinheiro.”

    Nesse parte fiquei curioso. Qual é a diferença entre “esquema de ganhar dinheiro” e os diversos mmns que estão rolando no Brasil nesse momento?

    “Para sua referencia, em 24 anos de experiencia, fiz carreira na
    Tupperware, Cassiopeia e Beauty World até conhecer a Nature´s
    Sunshine, em 1994. Em 2001 conheci a fantástica Tahitian Noni
    International que, mal administrada, acabou tendo seu produto inigualável
    perseguido em 2007 (hoje milhões de brasileiros plantam e usam
    produtos no Brasil á base de Noni…).

    Como ? Então por que a empresa saiu do País ?
    Milhões de brasileiro plantam noni? Onde ?
    Milhões de brasileiros usam produtos a base de noni ? De onde vem esses produtos?

    Em um recente informativo do IAC –
    Visando verificar o comportamento local da noni,
    suas plântulas vêm sendo cultivadas em grupos ou
    isoladamente em diversos locais do Estado de
    São Paulo. Com três anos de desenvolvimento no
    campo, as plantas mostraram comportamento distinto
    em termos de velocidade de crescimento, volume
    de copa,
    tamanho de fruto e produção.

    E na introdução do texto:
    Embora bastante consumida na Ásia há mais de
    2000 anos, a fruta noni (Morinda citrifolia L.)
    é praticamente desconhecida no Brasil. Sua introdução
    deu-se há poucos anos e, ainda, não há material
    propagativo suficiente para o cultivo em escala comercial.

    “ Cansado de brigar com a Anvisa, decidi seguir carreira na
    FFi, Fuel Freedom International, que mudou de nome para
    Forever Freedom International. Um problema cronico de
    logistica engasgou o processo e me convidaram para
    assumir a operação brasileira, o que aceitei. Foi minha
    primeira experiencia como executivo do setor. òtima
    experiencia, apesar do final triste com a desistência da
    matriz pelo mercado, por motivos internos. Em busca de
    algo diferenciado, acabei cruzando com a RevvNRG e
    estou aqui, construindo esta empresa no país.”

    E quando a Anvisa começar a brigar ? Como ficaram os “empreendedores”?.

    “O que há de errado em trocar de mãos o capital? Em vez
    de pagarmos á midia e aos atacadistas para levarem
    nosso produto ao varejo, contratamos pessoas,
    consumidores em geral, para fazerem essa tarefa e juntos
    com a empresa, construirem a força de vendas no Brasil,
    já definida como de 1 milhão de pessoas em 10 a 12 anos. “

    Nada quanto ao capital mudar de mãos, o problema começa quando maioria
    delas ficamsem capital e endividadas.
    De 10 a 12 anos. As empresas anteriores de mmn duraram quanto tempo?

    Nessa época, entraremos na Midia também, como
    a Avon e a Natura fazem hoje, para expandirmos o
    negócios de todos os empreendedores que tenham
    construido a força de vendas. “

    A empresa vai esperar 10 a 12 anos para expor na “Mídia” o seu principal produto ?
    Por que ?
    “Onde está o erro? Avon está errada? Natura, cujo
    idealizador foi candidato a Vice Presidente da
    Republica está errada? Não entendo
    vocês….por isso eu digo, a perseguição ou é ás
    empresas ruins, ou às lideranças ruins, a maioria, pois
    não sabem mudar o discurso de acordo com o
    crescimento da empresa no mercado. Mas não pode
    ser uma perseguição cega ao sistema, pois é tolice.”

    Avon, Natura, O Boticário são o que são por expor o seus produtos ao público consumidor. Não somente aos seus vendedores ou futuros vendedores.

    “Gente, alguém tem que vender o produto para as
    pessoas…porque não você? Qu7al a diferença
    entre dar 200, 300% do valor de custo de um
    produto ao sistema convencional de distribuição e
    substituir isso por 100% numa cadeira de vendas
    Diretas, com Plano de Remuneração em Multiniveis?”

    Essa o Bruno já respondeu.

    Por acaso é ruim ser Ex de alguma empresa?
    Então Henrique Meireles, EX Presidente do Banco
    Central e Ex CEO do Cititbank é um zé mané
    porque é EX disso aí?
    Eu sei que no MMN tem muita gente que pula de
    galho em galho o tempo todo, mas eu tb combato
    essas pessoas. Eu sou um profissional de carreira !!

    Pular fora quando o barco afunda não é que se chama de “combativo”.
    Prestem atenção ao joio. Eu represento o trigo !

  122. não-me-chama-que-eu-não-vou permalink
    18/07/2011 19:16

    Continuando…

    Prestem atenção ao joio. Eu represento o trigo !

    O problema não é ser EX de “alguma coisa” ou EX-”alguma coisa”. O problema é o rastro que essa “alguma coisa” deixou entre seus adeptos.
    Quanto é que os “empreendedores iniciados” perderam, vamos dizer, com três ou quatro meses de participação na Noni, FFI, Nature´s Sunshine e as outras que o senhor cita, quando foram encerradas as atividades no Brasil?.

    Renata, Fernando, (GAP ?).
    Grande trabalho.
    Grandes abraços e força (muita força)

  123. Fernando permalink*
    21/07/2011 1:01

    Roberto Portela

    Olá Renata. Antes de mais nada deixa agradecer a vocês, pela democrata oportunidade de debatermos este assunto, tendo pontos de vista divergentes, a princípio.

    ————————– De nada.

    O mundo seria uma chatice se todos pensassem igualmente, concordam? Mas, nem por isso, duas opiniões divergentes exigem que uma delas seja a correta e a outra a errada.

    —————————- Existe a assertiva que está mais PRÓXIMA da realidade. A noção de certo e errado está mais atrelada a costumes, crenças e verdades absolutas, e podem dificultar, esconder e rejeitar o estudo da realidade como ela é.

    Sim, atuo no mercado há 24 anos, sendo 17 deles exclusivamente em empresas de MMN, especificamente, apesar de antes ser também de vendas e formação de equipes de vendas e liderança. Agora, quem disse que o NEGÓCIO de MMN é para se ficar rico? Isso é o que a maioria vende, mas é mentira.

    —————————- Nós sabemos que é mentira (deslavada), mas preste atenção: dado que a maioria vende essa ideia, como vc fará esse sistema por ela não ser contaminado? MMNers que pulam de galho em galho e que forem para esse sistema que vc defende certamente tentarão associar altos ganhos com a venda e recrutamento. E aí? Pois, supondo que a entrada à sua empresa, preenchidos alguns pequenos requisitos, é livre, vc estará lidando com essa maioria, com aquilo que essa maioria vende! E a Renata perguntou se alguém consegue ficar rico vendendo produtos SEM recrutar.

    Como todos os negócios do Mundo, ficar rico ou não, é uma oportunidade para a minoria e o MMN não é exceção, já que é um negócio como qualquer outro, só que quebrando paradigmas no sistema capitalista vigente.

    ————————— Quebrando paradigmas sim… do que há de mais sujo, enganador, mentiroso no capitalismo. Faz parte da onda/fase de desregulamentação do mercado de trabalho, perda de direitos por parte da população, ligada à desregulamentação financeira/ de fluxo de capitais. Representa a retirada total de direitos e da capa protetiva para quem vive do que do trabalho, além de incitar a venda de ilusões (técnicas de persuasão e manipulação)

    Fato é que, numa cadeia de supermercados, o único rico é o dono. O resto, trabalha para ele!

    ————————— O rico é o dono, mas os empregados que trabalham para ele não PERDEM DINHEIRO. Ganham seu dinheirinho pra comprar o arroz, feijão, fubá, pão e macarrão de cada dia. Mais de 95% da gigantesca maioria dos distribuidores de MMN PERDEM DINHEIRO. Suas despesas são maiores do que as receitas decorrentes das vendas dos produtos e do recrutamento.

    O sistema mais parecido com o MMN, é o de Franchising.

    ————————— Menos, menos. Lembraria o MMN UM POUCO apenas do lado da venda direta. Não da prospecção.

    Minha esposa leu um livro recentemente sobre a história do dono da cadeia de lojas Cacau Show, um case de sucesso no Mundo dos negócios. Ele não ficou rico vendendo trufas, mas quando CONSTRUIU UMA FORÇA DE VENDAS que ultrapassou as 1000 lojas no Brasil.

    ————————— Sim, muito bonito. Mas o que tem a ver esse exemplo ISOLADO com as agruras do sistema de MMN? A construção da força de vendas da Cacau não se baseia na PROSPECÇÃO de novas “ovelhas”! E na Cacau, a responsabilidade pelo que lá acontecer é do GESTOR, não de quem vende sua força de trabalho pra lá trabalhar e ganhar seu dinheirinho. Já no MMN, a responsabilidade é sempre do distribuidor, sempre recai no lombo do distribuidor, jamais do sistema da empresa. E se ele não vingar no “negócio”, não se tratará de desistir ou não: trata-se da fatalidade inerente ao “negócio”, que vitimiza mais de 95% dos participantes, quer eles sejam persistentes e consistentes, convictos daquilo que fazem e que estão no caminho certo. Em outras palavras: a taxa de desistência de distribuidores de MMN independe da minha, da sua ou da vontade de quem quer que seja.

    A grande diferença entre o Franchising e o MMN sério que defendo, como negócio de fato, é que na Franchising quem fica rico é a Franqueadora (a empresa que criou o business) e os lojistas franqueados pagam para trabalhar…ganhando algum, mas não os deixando ficar ricos, e ralando 12 horas por dia, de domingo a domingo, no caso das lojas lotadas em Shoppings.

    ————————— Isso (franqueadora ficar rica) nós sabemos. E lembrando novamente, o dono da franquia é um pequeno empresário, e GANHA ALGUM dinheiro. Distribuidor de MMN não é empresário: é um trabalhador autônomo ligado à informalidade e a grande maioria PERDE dinheiro.

    Então, a grande chance criada pelo MMN sério, o negócio em si, de se construir riquezas é se envolver no PLANO DE EXPANSÃO de uma empresa séria no mercado, e conseguir construir uma força de vendas impactante, que seja influente na fatia do bolo todo.

    ————————– Como eu já disse em outro comentário, suas intenções são boas. A questão é: existem condições estruturais para se atingir essa expansão? Digo de antemão: NÃO! E ter o desejo de construir uma grande força de vendas e um plano de expansão menos deletério é um desejo seu, nada mais. Nós já ouvimos demais esse discurso por aqui, nesse blog.

    Exemplificando um pouco mais, como gestor vc terá de lidar com os chamados limites estruturais externos à atividade, como renda per capita que varia de região pra região, os preços elevados dos produtos, o nível de renda de quem compra com recorrência os produtos, o crescimento econômico do país e das diferentes regiões, o número de contatos e o meio social em que o distribuidor está inserido, a concorrência por parte dos distribuidores da mesma empresa e das empresas concorrentes, além dos produtos que são vendidos nas prateleiras e, acima de tudo: vc terá que lidar com uma situação de declínio da demanda mundial e retração do consumo e da renda nos próximos 5 a 8 anos, que obviamente afetará o Brasil. Esses limites estruturais econômico-sociais não são apenas mera ilusão de ótica, e contribuirão para que sua meta de tantos mil distribuidores em 10 anos não seja atingida. A menos que sua estratégia de expansão seja boa o suficiente para “roubar” fatias de mercado de outras empresas. Isso também é difícil, e já é outra história…

    Outra coisa que faço questão de deixar explícito é que não é o fato de um downline ganhar mais do que um upline que define um sistema como fraudulento ou não para os consumidores/distribuidores na prática. O que define é a grande rotação na base do sistema (ou baixa retenção, como preferir), que se manifesta (em ganhos razoáveis a significativos) pra apenas menos de 1% dos participantes. Em outras palavras, o que define uma pirâmide como tal é a presença do recrutamento como principal fator da atividade, para tentar driblar o problema da saturação e da falta de VENDAS para FORA DA REDE. Quando se chega neste ponto, mais de 90% dos inscritos que decidem fazer o “negócio” (o que exclui aqueles que entram apenas como consumidores) perdem dinheiro e depois caem fora.

    Então, numa situação de retração da atividade econômica, de contenção do consumo global (relacionado com a tal “força de vendas”), sobrará a quem a incumbência de sustentar o crescimento (ou dependendo do cenário econômico, a sobrevivência) da empresa de MMN? O RECRUTAMENTO! Não tem jeito, colega de fórum.

    O problema são as grandes mentiras vendidas pela maioria das empresas e seus líderes. Então, o que estamos aqui discutindo não é a falácia do MMN em si, porque não é e sim a má conduta de algumas empresas e da maioria dos “ditos líderes” que vendem ilusões e mentem em público para angariar incautos. E nesse aspecto, quem me conhece sabe que sou concorrente e combato esse povo desde que iniciei, pois eu já estava no Mercado quando a Amway chegou com sua Pronet ilusionista e exploradora e eu tive que concorrer com eles.

    —————————- Vc tá parcialmente correto. Consegue ver as malandragens de diversos líderes, mas não consegue ver que elas ocorrem pq a configuração do sistema de distribuição em geral é permissiva quanto a isso. Ou vc acha que, caso sua nova empresa realmente vingue no mercado, se uma boa fatia das vendas vier justamente da venda de ilusões por parte de seus líderes (e o risco desse tipo de postura se disseminar sobre o sistema é considerável) vc irá cerceá-los e expulsá-los da composição do seu sistema de distribuição? Não seja ingênuo (ou não queira nos pintar como ingênuos).

    Em resumo: configuração sistêmica permissiva + malandragem + parca legislação orientadora e punitiva = engodo fraudulento, pilantragem prejudicial à maioria dos consumidores/distribuidores.

    Renata, o que estou fazendo agora, na construção do novo negócio, tem justamente um enfoque neste item.

    ———————– A Renata não pediu para vc divulgar as intenções de seu novo projeto, e sim a taxa de desistência de alguma empresa da qual vc participou. Se vc tergiversa dessa maneira, presumimos que vc não sabe de nenhuma taxa de desistência das empresas pelas quais vc passou ou sabe, porém não quer falar.

    Você sabe que o MMN mal vendido, oferece riqueza fácil e ainda tem o veneno das pirâmides ilegais que chegam toda a hora para confundir o mercado com relação ao conceito de negócios. Como costuma ser muito fácil aderir a uma empresa, a Amway por exemplo, na sua fase atual, diz que oferece crédito de 600,00 reais ao novo distribuidor para poder receber produtos e pagar em 30 dias, sem pesquisa de risco; o que acontece é que a escória social em termos de qualidades essenciais a ser um empreendedor entra em peso no nosso mercado e, por incompetência mesmo, desiste antes de tentar de fato. Por sua vez, as empresas exigem metas de vendas pessoais que são inatingíveis para a maioria das pessoas, mas os sistemas de lavagem cerebral que sempre combati, mantém as pessoas se entupindo de produtos em casa, mesmo que não os vendam, porque é preciso persistir, até se quebrarem financeiramente.

    ————————– Concordamos com quase tudo que vc expôs aqui. Mas novamente vc insiste em não querer enxergar o óbvio: a absorção dessa “escória empreendedora” é ESSENCIAL, FUNDAMENTAL, IMPRESCINDÍVEL para o crescimento de uma empresa que utiliza o MMN. Para aumentar o volume de vendas necessário para essa empresa crescer. Como vc controlará isso? Nada do que vc falou até agora mostra como vc executará esse desejo.

    Mas, amigos, isso não é MMN, é golpe aberto. Só que não é ilegal no Brasil, por isso se faz. Mas sou também contra essa prática. Então, o índice de desistência no MMN não foge do índice de falência de novas empresas que, segundo o IBGE, 95% das novas empresas não resistem a 1 anos de vida. Então o filtro não é no MMN e sim NAS PESSOAS. O capitalismo é cruel e filtra mesmo. O MMN é um negócio que também filtra. Estou revolucionando este mercado e estas características com a RevvNRG, pode acreditar.

    ————————– Ué, então é um golpe aberto tratado como legítimo pela MAIORIA!! Olha só onde tu estás entrando, colega!

    E vc confunde vários conceitos aqui. Vamos separar as idéias, pra vc entender. Na boa, em PRIMEIRO LUGAR, consciente ou inconscientemente, essa inferência no sentido de comparar o distribuidor de MMN a empresários e empreendedores é uma papagaiada enorme, serve pra distorcer, enganar e ludibriar incautos, na tentativa de fornecer uma aura de “credibilidade” ao negócio de distribuição.

    Sabe por quê?

    Pq o termo “empresário” está ligado diretamente à gestão (e até mesmo à propriedade de uma empresa). Ou seja, para alguém ser um empresário, primeiramente necessita dirigir uma empresa (pessoa jurídica de direito público, privado ou misto, possuidora de direitos, deveres e obrigações perante aos entes que fazem parte de sua teia de relacionamentos), que será regida tanto externa quanto internamente pelos princípios do direito do trabalho, comercial, tributário (e outros).

    Mais diferente ainda é o termo empreendedorismo, que significa fazer coisas novas, ou desenvolver formas diferentes de fazer coisas antigas. Sob este prisma, o empreendedorismo é aplicável a qualquer atividade humana. Além do know how, empreendedorismo envolve auto-consciência e principalmente a criatividade e a intuição.

    Isto posto, vamos à pergunta fundamental: o distribuidor de MMN pode ser considerado empresário, empreendedor? Resposta: NÃO. Mesmo aquela pessoa que se tornou distribuidor de uma empresa de MMN, e após efetivar seu cadastro empreendeu uma forma nova de fazer coisas antigas, estará ISOLADAMENTE tendo um comportamento empreendedor. MAS CONTINUARÁ NÃO SENDO EMPRESÁRIO. Empresários serão os proprietários com poder de decisão da empresa a qual o distribuidor carrega a marca, na qual ele se cadastrou, assim como os gestores desta empresa. Os downlines do distribuidor empreendedor, por exemplo, serão apenas meros VENDEDORES AUTÔNOMOS: não serão nem empresários muito menos empreendedores. Não possuem CNPJ ou responsabilidades diretas com uma Pessoa Jurídica de Direito Privado. Afinal de contas, vc pagará FGTS, INSS, seguro saúde para seus distribuidores? Resposta: NÃO!

    Dito de outra forma, os gestores e donos da empresa serão empreendedores. Os distribuidores, não. Trabalharão com algo já existente, algo que não é de sua autoria, e NÃO SERÃO DONOS da empresa. Não deterão sua PROPRIEDADE.

    Em SEGUNDO LUGAR, essa de que a falência anual de empresas de MMN é de 95% é MENTIRA DESLAVADA, ou falta de informação sua (e um “gestor” como vc deveria ter as informações corretas para emitir uma consideração como essa, convenhamos). Na verdade, estatísticas atuais mostram que a taxa de sobrevivência de empresas num horizonte temporal de 3 anos é de 78% para as micro e pequenas empresas, o que nos dá uma taxa de mortalidade de 22% em 3 anos, e não os 95% fora da realidade que vc citou. Empresas, não vendedores autônomos do mercado informal, como são os distribuidores de MMN. Nas palavras do próprio estudo:

    Comparando a evolução da taxa de mortalidade das MPE do país entre os anos de 2000 a 2005, pode-se observar na tabela 3 uma grande redução no número de empresas que encerraram suas atividades nos primeiros anos, passando de 49,4% em 2002 para 22,0% em 2005, fato que conforme pesquisa do Sebrae (2007) pode ser atribuído a dois importantes fatores: a maior qualidade empresarial e a melhoria do ambiente econômico. (PP. 13)

    http://www.aedb.br/seget/artigos09/195_Mortalidade_nas_MPEs.pdf

    Então, pense e pesquise mais antes de falar uma bobagem dessas.

    O Suco Tahitian Noni® é um fenômeno jamais igualado, queridos. A lei brasileira não admite isso, é fato, mas o Mundo se curvou perante ele.

    ————————– Rapaz, vc tem mania de grandeza, heim? Menos, menos, volta pra Terra!

    A perseguição da justiça ao suco foi de novo causado pela má propaganda de colegas meus de Brasília, que não conseguiam evitar falar a verdade, pois as autoridades não permitem que se fale a verdade quando o produto não é vendido pelo sistema comercial que eles controlam.

    ————————— Peraí, vc tá falando que eles falavam a verdade quando na verdade deveriam mentir, pois as autoridades comerciais são más e não viram o sistema maravilhoso que a TNI possuía? Rapaz, conta outra, vai! Mania de perseguição aqui não. Vc não precisa disto.

    Eu tentava convencer a empresa a punir os responsáveis, mas vendiam os tubos e fomos ficando expostos. Isso não denigre nem um centavo o valor nutricional, regenerador jamais visto em outras coisas no Mundo até hoje. Em 9 anos de atividades na TNI, eu tive experiências pessoais e ao meu redor que são associadas a milagres religiosos.

    ———————— Essas são apenas ANEDOTAS. Não provam nada a ninguém.

    Portanto a saída da TNI tem nada a ver com o valor de seu produto e sim com a realidade dele, que não se queria que se espalhasse no pais. As vendas de remédios cairiam substancialmente.

    ———————— Cara, as autoridades tiveram a atitude correta quanto ao suco Noni. A configuração do produto é que não se ajustou às suas exigências. Herbalife, Forever e, mais recentemente, AGEL estão por aqui ainda. Mania de perseguição não, né compadre?
    E preste atenção no que vc acabou de falar: associou o suco Noni com a queda na venda de medicamentos! O que vc deixa nas entrelinhas (ô inconsciente indomável esse!) é que o suco Noni funcionava como remédio, e na prática era vendido como tal. Sua própria intervenção anterior diz isso, associando os produtos à anedota “milagres religiosos”. Tinha que ser fechada mesmo.

    O suco era caro sim, mas tinha uma tradição como o vinho francês de safras especiais. E vinha do Tahiti, do outro lado do Mundo. Hoje tentam copiar esse modelo de negócios com suquinhos metidos à besta, feitos no Brasil, ao mesmo preço do TNJ. Isso é um absurdo comercial que também combato. Resultado, mais um monte de gente estocada em casa sem saber o que fazer com as garrafadas caríssimas. Mas aí, o problema não é do MMN enquanto modelo de negócios, e sim dos executivos e seus lideres de Marketing, como vendem e o que vendem.

    ————————– Ué, o suco era CARO na época em que vc lá estava e que defendia a Noni com unhas e dentes (e ainda defende), mas agora combate sucos vendidos a preços CAROS e os taxa como absurdo comercial? O Noni podia ser caro (e levava tbém à formação de estoques), e os outros suquinhos (Monavie, Agel, Aloe Vera etc) não podem ser caros? Ah, já sei: qualidade de origem! E o problema não está no MMN, está nos seus líderes… humm, pimenta nos olhos dos outros é refresco, heim colega?

    Saturação de mercado é um conceito interessante de se abordar. Eu pergunto, há pessoas se cadastrando na Avon hoje para revender seus produtos? Há novas concessionárias de veículos abrindo no Brasil? Novas marcas chegando? E celulares, vende-se celulares ainda? Já há mais do que um celular por habitante em média no país e por acaso se vê alguma loja fechando sem vender? Isso se chama criatividade e crescimento ad infinitum. Então, a saturação de mercado não está no MMN e sim nas pessoas, empresas e lideranças, ilusionistas, que mentem no que vendem. O MMN é um sistema de Vendas Diretas, concorrente do sistema convencional, que é especialmente interessante para a formação da Força de Vendas e a liderança de um empreendimento, dentro de um Plano de marketing de Expansão dos negócios de uma empresa em um certo mercado. NADA É AD INFINITUM, já que o conceito de infinito é matematicamente abstrato, tanto que se usa o conceito de “limite quando tende ao infinito” para se usar o infinito como um conceito exato.

    ———————— Bom, vamos lá. A saturação de mercado ocorre quando a rede não cresce mais – quando as camadas de baixo não permanecem tempo suficiente para poderem ganhar dinheiro e renovam-se eternamente. Nessa altura, a possibilidade de atingir um nível alto é quase ínfima (ainda mais do que o que já é neste momento) e haverá tantas desistências por ano quanto novas adesões.

    Já a saturação de mercado efetiva é um conceito que nunca é atingido na prática. É essa à qual vc se refere. A população TODA da terra nunca será, em qualquer momento, recrutada por empresas de MMN. Nem vale a pena pensar muito neste caso. É um fato.

    Em contrapartida, a saturação do mercado de potenciais interessados é algo muito real e presente. É este conceito que interessa discutir. Algo que já foi atingido pelas empresas de MMN empresas há muito tempo (ou pelo menos que está sempre próximo de ser atingido, batendo no teto da expansão). Neste tipo de saturação, o mercado gera muito poucos novos interessados em aderir ao negócio com o passar do tempo, pelo fato de que as expectativas eventualmente altas de quem entra é rapidamente contra-arrestadas pela realidade, realidade essa que leva a pessoa a PERDER DINHEIRO, e nem de longe a ganhar POUCO DINHEIRO (veja que são conceitos DIFERENTES). A Forever, Herbalife, Amway etc, por exemplo, ainda não atingiu a saturação potencial, mas caminham pra isso, como toda empresa de MMN que possui planos que levam à configuração de uma prática piramidal (e são a esmagadora maioria).

    Dito de outra forma, num cenário de consumo e investimentos menores pelos quais passaremos nos próximos anos, vc só pode crescer por 3 vias:

    1ª) “roubando” fatias de mercado de outras empresas distribuidoras;

    2ª) expandindo o conceito de MMN àqueles que nunca ouviram falar desse tipo de mercado; e

    3ª) convencendo – opa, técnicas motivacionais! Ou seria a tão combatida “lavagem cerebral”? – aqueles que não veem com bons olhos o sistema de MMN, aqueles que possuem uma rejeição muito alta a esse tipo de sistema.

    E olhe, na era da informação e Internet, serão aquelas pessoas sem preparação para entrar nesse mercado (e não adianta falar que vc dará treinamento de ponta para aqueles que não sabem vender, que não possuem tino para vendas. Isso é conversa fiada), aqueles os quais vc chamou de “escória social” que serão um prato cheio para entrarem no sistema. E aí?

    E a saturação de mercado dos potenciais interessados não está no MMN? Tá bom…

    Então, há pessoas se cadastrando na Avon hoje para revender seus produtos sim. Há novas concessionárias de veículos abrindo no Brasil sim. Novas marcas chegando também. E vendas de celulares a todo o vapor. Mas são feitas por empresas que NÃO utillizam o MMN como sistema de distribuição. Empresas em que é nítida a separação entre gestor e empregado. Distribuidor de MMN não é empreendedor e muito menos empresário. É vendedor AUTÔNOMO ligado à informalidade. Não misture alhos com bugalhos.

    Em um país de 200 milhões de habitantes, onde temos uns 50 milhões sem chances de empreender ainda, a livre iniciativa em um negócio de MMN só atingiria um limite de crescimento quando houver um numero de distribuidores cadastrados capazes de atender 150 milhões de pessoas com o seu produto. Só que entre o dia do inicio das atividades e o LIMITE QUANDO TENDE AO INFINITO chegar, os 150 serão 180 e depois 200 e 250 e etc.

    ————————- Existe algo que é chamado no sistema econômico de “pleno emprego”. É a produção máxima que se consegue utilizando o emprego de todos os fatores de produção (capital, trabalho, tecnologia, lucros etc) SEM capacidade ociosa (sem o acúmulo de estoques). E esse equilíbrio de pleno emprego modernamente implica em equilíbrio macroeconômico com desemprego, que pode ser razoável ou mesmo alto. É um nível de equilíbrio macroeconômico com crescimento da renda (incluindo a renda pessoal disponível), dos investimentos, da taxa de poupança que NÃO pressionem a taxa de inflação.

    Ou seja, crescimento econômico com dado nível de desemprego.

    Considera-se aqui desempregado aquele que está em idade de trabalho (faz parte da PEA – população economicamente ativa, que no Brasil está por volta de 80 e poucas milhões de pessoas), procura ocupação, mas não consegue encontrá-la, por diversos motivos:

    1) questões ESTRUTURAIS – falta de capacitação profissional ou busca trabalho oferecendo sua força de trabalho em uma especialização ultrapassada por conta de mudanças tecnológicas -; corresponde ao chamado DESEMPREGO ESTRUTURAL nas economias;

    2) questões SAZONAIS – fruto das variações da demanda por trbalho em determinada época do ano (ex.: cortadores de cana) -; e

    3) questões INVOLUNTÁRIAS – que são aqueles que desejam trabalhar e não encontram emprego ao trabalho vigente (quer trabalhar, mas não há emprego na praça!) – corresponde ao chamado desemprego INVOLUNTÁRIO.

    Hoje a taxa natural de desemprego está situada mais ou menos em 7% da PEA (contingente de pessoas que está na idade de trabalhar e está trabalhando ou está desempregada, procurando emprego).

    O que quero dizer é o seguinte: as pessoas pertencentes à PEA são aquelas que realmente estão ligadas ao mercado de trabalho FORMAL. Ela não engloba o mercado de trabalho INFORMAL (no qual estão inseridos os distribuidores de MMN). Aquele é o mercado de trabalho que é a principal fonte de renda para as empresas de MMN. Óbvio: para se comprar produtos, é preciso ter DINHEIRO para tanto. Dinheiro daqueles que ganham um pouquinho, mas GANHAM DINHEIRO, e não PERDEM dinheiro, como no sistema de MMN. O sistema de MMN se alimenta sobremaneira, como entrada inicial de renda, do mercado de trabalho formal. Portanto, esse limite de crescimento é menor do que você pensa. E seu exemplo (distribuidores cadastrados para atender 150 milhões de pessoas) é estapafúrdio: para fazê-lo, vc teria que ser quase um MONOPOLISTA no sistema econômico (no sistema econômico, por isso somados aí, o mercado de trabalho formal e o informal, no qual está inserido as empresas de MMN), teria que ELIMINAR todas as outras empresas concorrentes que oferecem esse tipo de produto. Além disso, teria que fazer a mágica da renda da população aumentar sem resultar em desequilíbrio macroeconômico.

    Então, jamais o MMN em geral e sua empresa em particular conseguirão, mesmo que suplantem o sistema de distribuição dominante, atingir essas 150 milhões de pessoas. Devaneio seu pensar que pode. Além disso, temos os limites estruturais externos à atividade que acomentem o distribuidor de MMN, como já comentei anteriormente.

    Por isso, o MMN constrói a força de vendas que no futuro será apenas acrescido de vendedores na base da rede, mas quem construiu a força de vendas tem uma fatia da riqueza, fica rico. O que defendo nessa democracia de distribuição de riquezas jamais feita, em modelo político algum, é a popularização das opções, as oportunidades, para que milhares de pessoas atinjam a sonhada Liberdade Financeira que é, na verdade, o que o MMN trouxe de diferente de fato, ao capitalismo. Um negócio bem montado de MMN, com produto simples, leve, eficaz, fácil de vender e BARATO, ou seja, mais barato que os já existentes em um mercado explosivo, que exija pouco de vendas de cada empreendedor e que tenha métodos de avaliação no crescimento do Plano de Carreira baseado no aumento da força de vendas e não no volume de vendas, sem fechamentos de vendas sazonais, faz com que os construtores do negócio, pela primeira vez na vida, vislumbrem a chance de terem um negócio que sobreviva á sua existência.

    ————————– Vc parece gente boa, colega, mas é um sonhador. Conheça mais de economia, legislação e busque metas mais factíveis para vc e agora, a empresa que vc irá gerir, pois assim vc até pode conseguir algum resultado.

    Porque, além disso, haverá uma empresa gerenciada por mim, que entende cada fase da expansão do mercado e que irá alterando as estratégias de expansão de mercado a cada estágio dele: até 10 mil distribuidores, de 10 mil a 100 mil, de 100 mil até 1 milhão e após isso.

    ————————- Seja mais realista. Divida essa meta, no mínimo, 10 vezes, que assim vc poderá obter algum contentamento.

    A JAC motors chegou ao Brasil e MUDOU o negócio de carros novos no país. E eu pergunto, e o mercado suportava mais uma grande marca? Então, o conceito de estagnação de mercado é subjetivo. O Limite ao Infinito para uma empresa séria de MMN está nunca antes de 5 milhões de distribuidores ativos no Brasil. Mas precisa ser séria e baseada na venda de produtos e/ou serviços.

    ———————— Cara, mas preste atenção na plataforma da JAC, e nas condições de produção, nas economias de escala decorrentes da estratégia e na forma de distribuição: são GIGANTES. Não queira comparar todas as condições iniciais de produção, distribuição, qualidades dos materiais, custos, capital de giro com uma empresa de MMN iniciante. Vc quer desviar a atenção para casos isolados, que possuem suas particularidades, tentando linká-los indiretamente à mensagem: “Olhem, nós temos um grande modelo de negócios. Se eles conseguiram, conseguiremos também”. Essa é uma falácia non sequitur implícita aliada a uma correlação de coincidência. É uma falsa comparação implícita.
    .
    https://industriadadecepcao.wordpress.com/2007/11/02/sofismas-falacias/

    • Renata permalink*
      21/07/2011 14:11

      Fê, obrigada pela resposta ao R. Portela, tô sem tempo atualmente. Realmente, a questão do percentual de desistência não foi abordado (nunca houve divulgação oficial deste percentual, acredito que, se as empresas divulgassem rendimento médio de distribuidor e percentual de desistência muita, mas MUITA gente mesmo, não entraria neste negócio) e sim, nada indaguei sobre o negócio novo.
      Chamou minha atenção a exaltação a Noni (típica) e a defesa do mmn “sério” que não encontra respaldo em experiências anteriores (mormente FFI e TNI).

    • 21/07/2011 15:50

      Não sei se é para rir ou para ter pena, mas ler vossas considerações só me dá uma certeza absoluta: VOCÊS ENTENDEM NADA, ABSOLUTAMENTE NADA DO NEGÓCIO “VENDAS DIRETAS COM OU SEM MMN” e ficam aqui debatendo todos os assuntos partindo de premissas erradas. Outra forma de argumentação usada, que é deplorável, é a afirmativa como VERDADE de opiniões do escritor. Ou seja, o afirmar algo, sem que realmente esse algo seja um fato, enquanto apenas é opinião.

      Ao sairem um pouco de vossa caixinha nacionalista de conceitos, por favor, analisem os fatos internacionais, ou seja, o que o Ambiente de Negócios das Vendas Diretas representa no mundo dos negócios. Um absurdo o que eu li, nem consigo ter tempo para argumentar post a post, mas para que fique claro, A ATIVIDADE DO EMPREENDEDOR INDEPENDENTE no MMN sério é LEGAL, 100% LEGAL. Quem escreve que a atividade faz parte da economia informal é despreparado completamente no que tange a este assunto. Paga IRRF, INSS e ISS, pode ser Pessoa Juridica e usar o CNPJ. Tem NADA DE INFORMAL.

      Com relação à minha experiencia, Renata, a GNC (tinha lojas franqueadas de vitaminas nos shoppings) saiu do Brasil em 2000 por não querer pagar o pato de aturar a legislação brasileira. Isso a faz ser um negócio menos sério? A TNI saiu do Brasil, mas está presente em todo o Mundo, vendendo seus 500 milhões de dólares anuais e brindando milhões com seus produtos fora de série. A FFi era mal administrada, mas seus produtos são fenomenais e acabou também desistindo do mercado, mas segue bombando na Europa. A Nature´s Sunshine é outra maravilhosa, com produtos de primeira linha nessa área, uma empresa tradicionalissima, que vive com seus 300-400 milhões de dólares anuais, em muitos países também, e também desistiu do Brasil ano passado. Ou seja, eu só me envolvi, até hoje, em empresas sérias de MMN, todas essas, cujos negócios em algum momento ficaram inviáveis no Brasil, mas em nenhuma das 3 alguém perdeu dinheiro por que o negócio não fosse sério. Fechou, paramos de ganhar, pronto. Quem se estocou, o fez por burrice empresarial, ou por ouvir maus incentivadores, o que combato também.

      O meu proposito é ENSINAR-LHES, já que desconhecem o fato, que o MMN é UM NEGÓCIO novo e, como tal, não segue as regras convencionadas pelo sistema tão bem aportado pelo senhor Fernando, que reconheço ter bastante conhecimento de Economia, mas conhece nada da Nova economia a respeito do movimento Home Office. A premissa do MMN é certa, funciona e beneficia a 100% dos participantes, ninguém perde dinheiro a não ser que invista de forma errada, na empresa errada ou que se deixe levar por promessas erradas, o que tem nada a ver com o negócio em si, e sim com o comportamento de “alguéns”.

      Não quero falar de meu negócio, pois logo no inicio do debate, alguém teve a coragem de me acusar de tentar fazer merchandising, achando que nasci ontem e que posso usar este ambiente para fazer algum tipo de negócio. Mas na RevvNRG, o empreendedor não paga taxa de inscrição, apenas compra produtos para revenda, produto que é MUITO MAIS BARATO que os sintéticos vendidos em lata em todos os lados (energéticos), é saudável e natural, prático (pois o cliente leva no bolso da camisa) e outras qualidades essenciais. Para se manter ativo no negócio, a meta de vendas são duas caixas de produto por mes…cada caixa são 30 saches, (consumo de uma pessoa) com o sache saindo a menos de 4 reais ao consumidor final. Ou seja, incluindo ele, cada um só precisa ter 2 clientes por mês para se manter no negócio, fazendo com que o volume de vendas seja espontâneo, não obrigatório. Aí eu pergunto, COMO É QUE UMA PESSOA NESSAS CONDIÇÕES PODE QUEBRAR????? PERDER DINHEIRO? COMO? Pode até desistir de fazer o negócio, mas nunca desistirá perdendo dinheiro….

      Apesar da cultura e conhecimento impactantes dos que comentaram algo aqui, ratifico que vocês estão criticando só porque tem que criticar, baseados em algumas más experiencias no passado que tem nada a ver com o mercado que defendo. Mais uma vez, SER JUIZ NÃO É SER LADRÃO, MAS TIVEMOS UM LALAU, NÃO FOI?

      É possível que alguém muito mal amado acredite profundamente que o NEGÓCIOS DE MMN sejam todos uma falácia, tudo enganação e que a maioria perde para uma minoria ficar rico. mas esquecem-se de que as oportunidades são iguais para todos, em cada momento de um processo de expansão de uma empresa no mercado. 10 pessoas se inscrevem numa empresa séria de MMN e 10 anos depois uma está rica e as outras 9 desistiram. De quem é a culpa, da empresa ou das pessoas?

      Não adianta ter conhecimento, precisa saber entendê-lo. E as novidades precisam de novos parâmetros de analise para serem entendidas. E vocês não conseguiram quebrar a mesmice de vossos parâmetros do século XX. Hei, acordem, estamos no ano de 2011…

      O outro comentou sobre estrutura empresarial quando comentei da JAC Motors. No mundo da terceirização, estrutura serve para que? No ramo automóvel, é obrigatório. Mas na grande sacada do MMN, terceirizamos contabilidade, armazém, distribuição, logística, Call Center e etc. Usa-se a cabeça e não os membros. Cada distribuidor, no meu caso, tem metas factíveis de vendas mensais que qualquer pessoa consegue e divulga o produto, empresa e oportunidade aos outros, portanto, usa a cabeça.

      Quando pararem de tentar comparar o MMN a uma empresa com empregados, sendo a empresa a contratante e os distribuidores independentes como se fossem empregados, começarão a entender o fenômeno.´Lembrem-se, CADA DISTRIBUIDOR INDEPENDENTE tem uma relação com a empresa individual, de negociante, de empreendedor sim, de empresário sim, pois a grosso modo, o futuro dessa relação é que o distribuidor tenha uma empresa, um CNPJ. Mas isso será um evolução natural, coisa que vocês com certeza não tem capacidade de imaginar…

      Desculpem, mas é UMA ESTUPIDEZ o conceito de que uma empresa, para não ser piramidal, tem que pagar mais na comissão de revenda que sobre a rede de distribuidores. Quem escreveu isso deveria ser de uma empresa que EXPLORE o consumidor, aplicando margens de lucro abusivas para justificar o fato. Um absurdo este conceito, imagina. Quer dizer que um atacado tem que ganhar menos que cada loja que abastece, incrível. Senhores e senhoras, o ganho na revenda tem que ser ético perante o consumidor que é quem alimenta de dinheiro todo o processo comercial mundial. Ganhar muito de cada consumidor é um abuso econômico, mas também legal. Faz quem quer…e isso faz com que, para quem escreveu esse absurdo ridículo, seja mais ético abusar do consumidor do que dividir a riqueza em pequenas partes por muitos. Nunca vi tamanha bobagem, de quem se diz entendedor de Economia.

      O principal critério para identificar se um negócio de MMn é sério ou não, é se ele remunera ou não as redes, apenas pelo simples fato dos novos cadastros terem se inscrito, ou seja, pagar comissões sobre a taxa de entrada. Como provamos antes, o remunerar em redes com profundidade infinita teoricamente, é saudável, pois quem conseguir fazer mais vai ganhar mais. A saturação um dia acontece em todos os negócios, mas empresas com 50 anos ainda não saturaram, então temos muito o que fazer pela frente. Não estarei vivo para ver a saturação do mercado então. E garanto-lhes, de forma séria como defendo, um negócio em MMN não satura. Em algum momento ele passa a crescer mundialmente ao ritmo do crescimento da economia mundial. Desde que sigam os parametros de divulgação que defendo.

      Ah, para registrar. A Natura é a 3ª maior empresa de Vendas Diretas do Mundo, só perde para a Avon e Amway. Vendeu 2,4 bilhões de dólares em 2010. A Amway vendeu 9 bilhões…Ela cresceu demais somente usando Vendas Diretas e, quando se aproximou da Avon no Brasil, poucos anos atrás, é que começou a fazer midia de alto impacto e não foi a Midia de alto impacto que a fez ficar grande. A Midia de alto imnpacto é caríssima e quem a paga é o consumidor. Portanto, em MMN, só se pode usar esse recurso quando o numero de distribuidores independentes se aproximar de 1 milhão no Brasil. Nunca antes, pois antes, quem ganha a fortuna que ia para os veiculos de midia, são as centenas de milhar de pessoas, no boca a boca e em suas comissões. São pagas para isso. Por isso o jornalismo não ajuda o MMN, nós não os financiamos…

      Por favor, quebrem essa máscara de defensores dos pobre e oprimidos do MMn e passem a analisar de fato, quem é sério e quem está fazendo barbeiragens no mercado de MMN, sem que isso signifique que o modelo de negócios seja o bandido.

    • Renata permalink*
      21/07/2011 16:53

      “Com relação à minha experiencia, Renata, a GNC (tinha lojas franqueadas de vitaminas nos shoppings) saiu do Brasil em 2000 por não querer pagar o pato de aturar a legislação brasileira. Isso a faz ser um negócio menos sério? A TNI saiu do Brasil, mas está presente em todo o Mundo, vendendo seus 500 milhões de dólares anuais e brindando milhões com seus produtos fora de série. A FFi era mal administrada, mas seus produtos são fenomenais e acabou também desistindo do mercado, mas segue bombando na Europa. A Nature´s Sunshine é outra maravilhosa, com produtos de primeira linha nessa área, uma empresa tradicionalissima, que vive com seus 300-400 milhões de dólares anuais, em muitos países também, e também desistiu do Brasil ano passado. Ou seja, eu só me envolvi, até hoje, em empresas sérias de MMN, todas essas, cujos negócios em algum momento ficaram inviáveis no Brasil, mas em nenhuma das 3 alguém perdeu dinheiro por que o negócio não fosse sério. Fechou, paramos de ganhar, pronto. Quem se estocou, o fez por burrice empresarial, ou por ouvir maus incentivadores, o que combato também.”

      Nem mencionei GNC. O produto da TNI foi proibido, então este mmn “sério” não beneficiou muita gente. Se souber, poste aqui números de distribuidores a época do fechamento. FFI, leia reportagem sobre efeito placebo do produto. Como você mesmo confirma, só envolveu-se com empresas “sérias” cujos negócios ficaram “inviáveis”. Ou deu muito azar ou realmente não soube fazer escolhas estáveis. HBL, Forever, Amway estão aí há anos com produtos diversos e não tiveram tantos problemas e nunca foram inviabilizadas por culpa de “maus empresários” ou “legislação brasileira”.

      “Quando pararem de tentar comparar o MMN a uma empresa com empregados, sendo a empresa a contratante e os distribuidores independentes como se fossem empregados, começarão a entender o fenômeno.´Lembrem-se, CADA DISTRIBUIDOR INDEPENDENTE tem uma relação com a empresa individual, de negociante, de empreendedor sim, de empresário sim, pois a grosso modo, o futuro dessa relação é que o distribuidor tenha uma empresa, um CNPJ. Mas isso será um evolução natural, coisa que vocês com certeza não tem capacidade de imaginar…”

      Não nos subestime. Quem tem mania de inferir que distribuidor de mmn é EMPREENDEDOR é o defensor. Distribuidor de mmn pega uma estrutura PRONTA, não CRIA produto, não INOVA, é TREINADO, tem SCRIPTS. Será que vc não consegue diferenciar a atividade de um distribuidor com a de um empresário ou empreendedor. Isto sim, fica difícil de imaginar.

      “Não quero falar de meu negócio, pois logo no inicio do debate, alguém teve a coragem de me acusar de tentar fazer merchandising, achando que nasci ontem e que poss”o usar este ambiente para fazer algum tipo de negócio. Mas na RevvNRG, o empreendedor não paga taxa de inscrição, apenas compra produtos para revenda, produto que é MUITO MAIS BARATO que os sintéticos vendidos em lata em todos os lados (energéticos), é saudável e natural, prático (pois o cliente leva no bolso da camisa) e outras qualidades essenciais. Para se manter ativo no negócio, a meta de vendas são duas caixas de produto por mes…cada caixa são 30 saches, (consumo de uma pessoa) com o sache saindo a menos de 4 reais ao consumidor final. Ou seja, incluindo ele, cada um só precisa ter 2 clientes por mês para se manter no negócio, fazendo com que o volume de vendas seja espontâneo, não obrigatório. Aí eu pergunto, COMO É QUE UMA PESSOA NESSAS CONDIÇÕES PODE QUEBRAR????? PERDER DINHEIRO? COMO? Pode até desistir de fazer o negócio, mas nunca desistirá perdendo dinheiro….”

      Não quer falar, mas fala e faz propaganda sim. Então vamos lá….vc aposta numa empresa cujo produto é um energético em pó contendo açaí, cupuaçu, vitamina B e fucoxantina, plano “inovador” e todos aqueles adjetivos de mmn. Quando tiver mais tempo, analisaremos o plano de compensação desta empresa e informaremos os leitores. Sobre a praticidade do seu produto, eu mesma utilizo um energético em pó que cabe no bolso, de origem norte americana, vendido em farmácia. Preço – U$ 0,50. Não tem açaí, mas prefiro açaí in natura (tambem sai + barato). Não gosto de erva mate. Não acho que este produto terá a saída que vc espera, mas não posso afirmar com certeza. Desculpe-me, Roberto, mas acho que, mais uma vez, você está investindo num mmn que pode ter problemas mais pra frente. Ou estrutural ou pela comercialização de produto. Depois eu leio com mais calma suas colocações, agora tô sem tempo. Queria ter o tempo que você dispõe para postar, mas não tenho, infelizmente.

      No mais, para meu espanto, teu discurso é o mesmo de todo defensor. Para um “líder”, esperava mais.

  124. 21/07/2011 17:14

    Quando se trabalha com MMN sério, o tempo trabalha a nosso favor, por isso tenho liberdade de escolha do meu tempo e consigo ter tempo para tudo que desejo há 24 anos.

    Em tempo, faz parte do escopo de meu trabalho debater o negócio, a empresa e o produto. E não estou como defensor, apenas estou escrevendo aquilo no qual acredito, usando de fatos que o sustentem. E cuidado, açai “in natura” só no Norte do país. Fora dele o que vc acha é polpa congelada, para quem gosta, saborosa e para todos, calórica demais.

    Fala para os gaúchos que você não gosta da erva mate do chimarrão deles. Em seguida, fale aos mato-grossenses do sul que vc também não gosta de erva mate do tererê deles. Mas o que há de errado em colocar Erva mate do Chimarrão como fonte de cafeina e antioxidantes no produto? O sabor final não é de erva-mate…

    Renata, realmente não quero falar mesmo. Fui obrigado para exemplificar o meu conceito e o que estou fazendo. A decisão das empresas em pararem no Brasil não denigre o valor da marca, apenas foi uma decisão empresarial delas. Não gosto do modelo das empresas que você citou, apesar de empresas sérias e grandes. Em todas, o nivel de quebradeira é enorme, com niveis de estoques encalhados na casa do distribuidor enormes. Ai sim que se pode perder dinheiro…

  125. Rafael Cordeiro permalink
    21/07/2011 20:53

    Sr. Roberto Portela

    “Para se manter ativo no negócio, a meta de vendas são duas caixas de produto por mes…cada caixa são 30 saches, (consumo de uma pessoa) com o sache saindo a menos de 4 reais ao consumidor final. Ou seja, incluindo ele, cada um só precisa ter 2 clientes por mês para se manter no negócio, fazendo com que o volume de vendas seja espontâneo, não obrigatório. Aí eu pergunto, COMO É QUE UMA PESSOA NESSAS CONDIÇÕES PODE QUEBRAR????? PERDER DINHEIRO? COMO? Pode até desistir de fazer o negócio, mas nunca desistirá perdendo dinheiro…”

    Suponhamos que eu entre no seu negócio…

    Então eu só preciso vender 60 sachês por mês, a R$ 4,00 (arredondando pra cima) para me manter no negócio. Ótimo! Quanto será que sobrará para mim desses R$ 4,00? Vou supor que a sua empresa MMN seja muito boa para os distribuidores, e venderá o produto por apenas R$ 1,00. Legal! Agora eu gostei! Dos R$ 4,00 sobrará R$ 3,00 para mim!

    Se eu vender meus 60 sachês terei um lucro de… Peraí? R$ 180,00? Mas com R$ 180,00 não posso sustentar minha família… Terei que continuar no meu emprego atual.

    Como trabalho de segunda a sábado, pode ser que eu não consiga vender os 60 sachês todo mês. Mas não tem problema! Eu posso consumir os que sobrarem! Ou posso acumular, e fazer um estoque para vender depois… Não… O melhor seria eu formar uma rede de vendas, e recrutar pessoas para vender para mim! Aí sim eu ganharia dinheiro!!

    Me desculpe Sr. Roberto, mas é muito simples ver que dá pra perder dinheiro com esse negócio. Pode até ser que se perca POUCO dinheiro, por ser um produto barato, mas é fato que se perde.

    Na minha lojinha eu vendo energético. Mas se eu não vendi tudo que eu comprei, não sou obrigado a comprar de novo no mês seguinte. Ou então eu posso fazer um pedido menor que condiz com a minha demanda, sem sofrer nenhuma penalidade por parte do meu distribuidor.

    Na minha lojinha, quando um cliente vai comprar energético, eu não tento convecê-lo a se tornar um vendedor de energético também. Aliás, eu tenho um atendente na lojinha. Só um, porque eu só preciso de um… Se eu contratar outro, o movimento não vai aumentar só porque tem mais um trabalhando lá. Mas as despesas vão aumentar se eu contratar outro, porque vendendo ou não, o atendente recebe o salário dele… e ainda tem as despesas com INSS, FGTS, etc. E ai de mim se não pagar direitinho… Porque meu atendente tem direitos garantidos por lei, e pode me levar na justiça caso eu “não cuide bem” dele.

    • 22/07/2011 13:01

      Sr Rafael,
      Nesse caso, sua lojinha seria um negocinho ruim , como todos os negócios desse genero, que pesam fortemente ao empresário, obrigando à prática de preços abusivos para que se mantenha vivendo. Se você quer aumentar as vendas, há que dispor de capital e abrir uma filial em outro bairro, contratar novo staff e conquistar novos clientes. Ou seguir a moda, TERCEIRIZAR, virando franqueador. Esse é o grande negócio do século XXI.

      No meu negócio, eu não disse que cada distribuidor vai vender APENAS 2 caixas por mês. Eu também não disse que ele iria vender os sachês individualmente. O que eu disse, é que a meta dele minima é essa e muito provavelmente, uma das caixas será ele que consome. E na minha experiencia, neste negócio, raros serão os casos de pessoas que apenas venderão duas caixas em um mês. mas é bom que tenham uma meta simples. Seria como sua lojinha precisar apenas do movimento de vendas de um dia para se custear pelo mês todo. E cá entre nós, acreditar que um ponto de venda que se custeia no mês todo com o faturamento de um dia apenas, possa vir a falir perdendo dinheiro é ser negativo demais e achar que o mundo vai acabar amanhã. Pode acontecer, mas é uma probabilidade remotíssima, concorda?

      Construir uma força de vendas a baixo custo faz com que o negócio se expanda sem grandes investimentos. A vida do distribuidor, em si, durante a fase de expansão do negócio no país, é participar ativamente da expansão dessa força de vendas, para que, um dia, ao atingirmos 1 milhão de distribuidores no país, uma campanha publicitária possa encontrar respaldo, ou seja, força de vendas que possa atender à nova demanda vinda do novo meio de expansão da base de clientes da empresa.

      O medo dos céticos contra o sistema, é que um dia não haja mais quem possa entrar, por esgotamento do mercado. mas já provei antes, que esse limite não existe, na prática, pelo menos por muitas décadas e a criatividade é a alma do sucesso (reservando-me o direito de ratificar que apenas afirmo isto perante empresas e negócios sérios eticamente e comercialmente viáveis dentro do mercado de MMN). As empresas grandes que seguem crescendo, usaram de muita criatividade, criaram produtos para pegarem nichos de mercado novos, abriram novos países e se tornaram Globais). Então, com uma visão Global, quantos milhões de distribuidores ativos posso envolver antes de me preocupar com esgotamento de mercado? O problema não é se há ou não esgotamento de mercado e sim, que discurso a empresa estará vendendo em cada etapa da expansão de seu negócio. EU SEREI TRANSPARENTE SEMPRE e mudarei o discurso a cada fase que formos alcançando.

      Empresa alguma se estabelece, em ramo algum, com medo de esgotamento de mercado no seu setor. Se houver medo de que daqui a 50 anos meu negócio atingirá o limite de crescimento e com isso, eu nem decida começá-lo, como é que se conquistaria sucesso na vida empresarial? O problema é se mentirem nessa época e venderem o negócio como se vendia no primeiro dia dele. Plano de Expansão só existe durante o período de expansão de uma empresa.Aí que vem os maus profissionais, as más empresas.

      Exemplo: um de meus profissionais contactou ontem um próspero distribuidor da Herbalife. O primeiro material que ele mandou de propaganda para tentativa de patrocínio do meu amigo foi o mesmo discurso que eles usam desde 2000, quando Paul Zan Pfilzer anunciou que em 10 anos a Industria do Bem Estar bateria 1 trilhão de dólares no Mundo. Passou 2010 e nunca sequer a industria chegou perto disso…Estamos em 2011 e o cara ainda usa esse argumento criado 11 anos atrás, falho e mentiroso, porque a história comprova isso. É isso que eu combato, essa falta de criatividade que estraga a imagem do bom negócio que é o MMN, enquanto sistema inovador de distribuição. Mas o MMN não é o culpado, é a empresa e o profissional que são os culpados. Quem enxerga isso não segue esse modelo…

  126. Fernando permalink*
    25/07/2011 12:30

    Roberto Portela – Não sei se é para rir ou para ter pena, mas ler vossas considerações só me dá uma certeza absoluta: VOCÊS ENTENDEM NADA, ABSOLUTAMENTE NADA DO NEGÓCIO “VENDAS DIRETAS COM OU SEM MMN” e ficam aqui debatendo todos os assuntos partindo de premissas erradas.

    ————————- Sua atitude é típica de quem lê as próprias considerações contrarrestadas e tenta desconsiderar e desviar o que foi exposto através de espantalhos e falácias da desqualificação gratuita.

    Roberto Portela – Outra forma de argumentação usada, que é deplorável, é a afirmativa como VERDADE de opiniões do escritor. Ou seja, o afirmar algo, sem que realmente esse algo seja um fato, enquanto apenas é opinião.

    ———————— Chororô sem nexo algum. Explique, exemplifique o que vc ACHA que não é fato. Ou fique no chororô, que parece ser a única coisa que te sobrou.

    Roberto Portela – Ao sairem um pouco de vossa caixinha nacionalista de conceitos,

    ———————— Hehe. Caixinha nacionalista de conceitos? O que vc quer dizer com isso cara? Indiretas proferidas por ti não te ajudarão aqui.

    Roberto Portela – por favor, analisem os fatos internacionais, ou seja, o que o Ambiente de Negócios das Vendas Diretas representa no mundo dos negócios.

    ———————— Cara, nós analisamos e DEFENDEMOS o modelo de vendas diretas legítimo! Será que vc ainda não entendeu isso? O que nós dizemos é que o MMN capturou o sistema de vendas diretas e revestiu a si mesmo como se fosse, na essência, uma atividade de vendas diretas. Sob determinadas condições, pode ser que aconteça de um sistema de MMN que tenda majoritariamente para a venda direta obter resultdos positivos que o distanciem de um sistema piramidal. Contudo, MMN NÃO É sinônimo de venda direta. São categorias DISTINTAS. Leia a nossa FAQ e veja o que entendemos a esse respeito. Agora, tentar associar o MMN e o funcionamento/prática da maioria de suas empresas como se fosse venda direta é uma doce ilusão. Pura mentira. Nessa questão que vc fala mais à frente, acerca de minimizar o custo do canal de divulgação, estou alinhado mais com a posição da DMA (Associação de Marketing Direto), quando diz que:

    What is direct marketing?

    Direct marketing is defined as an interactive process of addressable communication that uses one or more advertising media to effect, at any location, a measurable sale, lead, retail purchase, or charitable donation, with this activity analyzed on a database for the development of ongoing mutually beneficial relationships between marketers and customers, prospects, or donors. Along with mass advertising, direct marketing allows organizations to inform potential customers, create brand awareness, or spur immediate purchase behavior. In addition, direct marketing enjoys certain advantages over mass advertising such as measurability, accountability, efficiency, and higher return on investment. The Power of Direct means relevance, responsibility, and results.

    The process of direct marketing:

    • Begins with data for identifying and addressing categories of prospects, customers, or donors (by nonprofit organizations) judged most likely to be interested in the product or service. Direct marketing therefore depends on a vibrant list and database infrastructure.;
    • Analyzes this data through a variety of data to develop relevant and effective offers and communications between the marketer and customer or prospect;
    • Utilizes a variety of addressable media, individually or in combination, to produce, deliver, and receive such communications and/or exchanges of value (products, services, payments) between marketers and customers;
    • Uses market segmentation and optimization to measure such communications and transactions between marketers and customers, especially transaction responses (response rates and average order size) driven by, or related to, communications messages exchanged;
    • Tests new communications against past communications to improve future interactions between marketers and customers in an ongoing “learning process” leading to long-term, mutually beneficial relationships.

    Source: The Power of Direct Marketing, 2009 – 2010 Edition

    When fully integrated throughout the organization, direct marketing processes increase the organization’s overall efficiency, from initial product research and development decisions through final customer sales and service. Because today’s direct marketing processes are so efficient and powerful, a business that does no direct marketing is increasingly rare. Every company should consider expanding its use of direct marketing techniques and benefit from The Power of Direct.

    http://www.the-dma.org/aboutdma/whatisthedma.shtml

    Quer dizer, formação de uma infra-estrutura na forma de um banco de dados, análise dos dados para desenvolver mecanismos de comunicação relevantes entre o comerciante e o cliente, utilização de uma variedade de meios de comunicação, segmentação de mercado para medir comunicações e transações entre comerciantes e clientes, tudo isso para conseguir uma relação personalizada com os clientes, para conhecê-los o suficiente de modo a ter condições de oferecer a cada tipo de cliente os bens e serviços mais adequados, e promover por tabela a FIDELIZAÇÃO desses, constituindo a base para a criação de uma relação longa e estável.

    Número interessante acerca da forma marketing direto, extraído da mesma página:

    Each dollar spent on direct marketing yields, on average, a return on investment of $11.73, versus ROI of $5.23 from non-direct marketing expenditures. That’s the Power of Direct.

    From DMA’s The Power of Direct Marketing: ROI, Sales, Expenditures and Employment in the US, 2009-2010 Edition.

    Ou seja, “Cada dólar gasto aplicado em marketing direto fornece, em média, um retorno sobre o investimento de $ 11,73, contra um retorno de 5,23 dólares de gastos em marketing tradicional”.

    Em outras palavras colega, defendemos aqui a relação marketing direto e vendas diretas, e não marketing direto-marketing de rede. E com tudo o que já estudamos até hoje sobre o MMN (e nos faz adotar um grande ceticismo para com esse sistema de distribuição) nos leva a dizer com segurança que participações dessas empresas em associações de vendas diretas, eventos e similares (empresas de MMN também fazem parte da DMA) são feitas justamente para os esquemas multinível distorcerem sua verdadeira natureza perante o público e para tentarem conquistar alguma CREDIBILIDADE diante deste. A VENDA DIRETA legítima é um trabalho aceitado socialmente e que NÃO LANÇA mais de 95% de seus participantes à “ala de perdas“. Venda direta é o ganho puro e simples com revenda de produtos. Simples assim. Ponto.

    Já um engodo multinível, REPETINDO PARA FICAR BEM FIXADO, é aquele em que os ganhos dos distribuidores advêm, na prática, do RECRUTAMENTO em múltiplos níveis. A própria lógica do esquema lança os distribuidores numa corrida frenética para o recrutamento, sem chance de sucesso para a maioria, óbvio. E até os TOMATES e as BETERRABAS sabem que a ÍNFIMA possibilidade de ganhos para esta esmagadora maioria vem do RECRUTAMENTO, e não da REVENDA de produtos, que é o que define a VENDA DIRETA.

    Cabe a vc, Portela, MOSTRAR, PROVAR (o que vc não fez até agora) como vc controlará sua rede e não deixará que a espiral do recrutamento tome conta do sistema, não deixará que as considerações contidas nas 5 bandeiras vermelhas tomem conta do sistema da RevvNRG.

    Roberto Portela – Um absurdo o que eu li, nem consigo ter tempo para argumentar post a post, mas para que fique claro, A ATIVIDADE DO EMPREENDEDOR INDEPENDENTE no MMN sério é LEGAL, 100% LEGAL.

    ————————– Rapaz, tempo vc possui, mas não responde ponto a ponto pq te faltam argumentos para rebater o que te é colocado, vide o exemplo de sua defesa do MMN, comparando com a atividade formal, dizendo que mais de 95% das empresas fecham em menos de 1 ano! Uma piada, é claro, DESMENTIDA pelos números.

    Humm, e tá bom, certo… vc tá falando no MMN sério… e onde eu acho um “MMN sério” para dizer – como se fala em Minas – “esse aqui é dos Bão”? Novamente, vc está projetando seu DESEJO de como seria esse sistema de distribuição gerido de forma séria (da forma como VOCÊ acha que seria séria). Não está falando do que ocorre na prática. Eu sou pragmático, falo da ESMAGADORA MAIORIA; essa concede-me autorização para dizer que, na prática, no universo das empresas de MMN, os distribuidores trabalham sim em condições de INFORMALIDADE por que o próprio sistema TENDE a jogá-las nessa situação.

    Exemplificando, é bem verdade que as EMPRESAS de MMN operam numa condição de legalidade que legitima a precariedade do trabalho, mas mesmo assim é uma legalidade, sem sombra de dúvidas. Agora, a situação dos DISTRIBUIDORES de MMN é diferente (estou falando dos distribuidores REAIS, não desses fantasmas que vc pinta no seu conceito particular de “mmn sério”). Eles trabalham sim em condições de informalidade. Em outras palavras, o que estava nas entrelinhas do que eu escrevi é que o MMN é um sistema de distribuição legal sim, mas não é legítimo, pois prejudica a maioria que dele faz parte e os lança a uma situação prática de INFORMALIDADE, precarização das condições de trabalho e da falta de uma rede de proteção social que abarque os distribuidores que desse mercado fazem parte. (lembre-se, não falo dos seus fantasmas que fazem parte do seu conceito de “MMN sério”, e sim os distribuidores reais das empresas de MMN – terei que repetir isso várias vezes pra ver se vc não praticar mais distorções quanto a isso)

    E distribuidor de MMN não é empreendedor coisa alguma. Chega de arrotar essa besteira aqui! E também NÃO É empresário (a não ser que o contrato com a empresa que vende o produto permita que ele se torne um MEI, assunto que abordarei daqui a pouco). Repetirei o que empreendedorismo pra vc, através do conceito encontrado em diversos sites:

    Empreendedorismo é o estudo voltado para o desenvolvimento de competências e habilidades relacionadas à criação de um projeto (técnico, científico, empresarial). Tem origem no termo empreender que significa realizar, fazer ou executar. O empreendedor é aquele que apresenta determinadas habilidades e competência para criar, abrir e gerir um negócio, gerando resultados positivos.

    http://www.suapesquisa.com/o_que_e/empreendedorismo.htm

    Empreendedor é o termo utilizado para qualificar, ou especificar, principalmente, aquele indivíduo que detém uma forma especial, inovadora, de se dedicar às atividades de organização, administração, execução; principalmente na geração de riquezas, na transformação de conhecimentos e bens em novos produtos – mercadorias ou serviços; gerando um novo método com o seu próprio conhecimento.

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Empreendedorismo

    O empreendedorismo é algo que a gente ensina, para ajudar a desenvolver na cabeça das pessoas o desejo de criar algo novo, de lançar um serviço novo, de fazer algo diferente do que as pessoas vêm fazendo.

    http://www.sinprorp.org.br/canal/Canal126/artigo1.htm

    Empreendedor é o termo utilizado para qualificar, ou especificar, principalmente, aquele indivíduo que detém uma forma especial, inovadora, de se dedicar às atividades de organização, administração, execução; principalmente na geração de riquezas, na transformação de conhecimentos e bens em novos produtos – mercadorias ou serviços; gerando um novo método com o seu próprio conhecimento.

    Uma das definições mais aceitas hoje em dia é dada pelo estudioso de empreendedorismo, Robert Hirsch, em seu livro “Empreendedorismo”. Segundo ele, empreendedorismo “é o processo de criar algo diferente e com valor, dedicando tempo e o esforço necessários, assumindo os riscos financeiros, psicológicos e sociais correspondentes e recebendo as consequentes recompensas da satisfação econômica e pessoal. A satisfação econômica é resultado de um objetivo alcançado (um novo produto ou empresa, por exemplo) e não um fim em si mesma.

    http://www.oficinadanet.com.br/artigo/1693/o_que_significa_empreendedorismo

    E evidentemente a definição que mais gosto, por ser ligada diretamente a um economista -economia: minha área de formação – e que é mãe de todas as outras definições sobre empreendedorismo:

    O economista austríaco Joseph A. Schumpeter, no livro “Capitalismo, socialismo e democracia”, publicado em 1942 associa o empreendedor ao desenvolvimento econômico. Segundo ele, o sistema capitalista tem como característica inerente, uma força que ele denomina de processo de destruição criativa, fundamentando-se no princípio que reside no desenvolvimento de novos produtos, novos métodos de produção e novos mercados; em síntese, trata-se de destruir o velho para se criar o novo.

    Pela definição de Schumpeter, o agente básico desse processo de destruição criativa está na figura do que ele denominou de empreendedor.

    http://www.biblioteca.sebrae.com.br/bds/bds.nsf/A2EEEAD6407D759003256D520059B1F8/$File/230_1_arquivo_seremp.pdf

    Percebeu Portela? Nessas definições aparecem explícitos termos como CRIAÇÃO de algo NOVO, INOVAÇÃO, GERÊNCIA de novos produtos e processos (seja de organização, direção controle, relacionamento interpessoal etc).

    Repito o que disse anteriormente: distribuidores de MMN hoje não são empreendedores nem empresários coisa alguma; são apenas vendedores autônomos presos na situação da informalidade. Pode ocorrer de um distribuidor pegar carona numa situação empreendedora como foi, por exemplo, a inovação trazida pelos distribuidores mexicanos da Herbalife através da forma de REvenda dos produtos chamada EVS (vários distribuidores vendendo – ou apenas um só, pois o sistema oferece essa possibilidade – o produto picado, como se fosse uma banca de vitaminas, sucos e afins em espaços comuns). Uma inovação da comercialização trazida por determinados distribuidores DENTRO do sistema de distribuição! É quem é o inovador aí? Aquele que criou o sistema EVS! Outras pessoas podem ganhar dinheiro com esse sistema (e ganharam os primeiros que adotaram essa estratégia, claro), mas não serão os empreendedores propriamente ditos. Assim como na RevvNRG: empreendedor, se realmente a atividade vingar e se for diferente, como vc proclama aos 4 cantos da Terra, será o CRIADOR do sistema.

    Novidade… essa é a palavra, Portela. Novidade…

    Cadê o produto novo criado pelos distribuidores da RevvNRG? Cadê a nova forma de processo criada? Cadê Portela? Responda-me! Chega de falar abobrinhas, tergiversar!

    Roberto Portela – Quem escreve que a atividade faz parte da economia informal é despreparado completamente no que tange a este assunto. Paga IRRF, INSS e ISS, pode ser Pessoa Jurídica e usar o CNPJ. Tem NADA DE INFORMAL.

    ————————- A atividade da maioria dos distribuidores. Da MAIORIA. Alguns recolhem IR eno fim do ano fiscal conseguem até mesmo alguma restituição do que foi pago. ISS pago de forma indireta. Quando vc fala que o distribuidor PODE (sim, pode, pois na prática a esmagadora maioria não o é) ter CNPJ, pagar INSS e recolher IR imagino que vc está falando do MEI. O MEI foi instituído em 2009, e é uma forma de incorporar o micro empresário individual ao banco de dados da Receita (aumentar sua arrecadação também, claro). Está disponível para o caso de pessoas que ganham ATÉ R$ 36.000,00 anuais.

    http://www.administradores.com.br/informe-se/artigos/as-vantagens-de-ser-um-mei-microempreendedor-individual-legalizado/27328/

    http://www8.receita.fazenda.gov.br/SimplesNacional/mei/default.asp

    Mas as empresas permitem que se constituam CNPJs para a revenda de produtos? A maioria, incluindo as grandes, não. É uma POSSIBILIDADE, não a configuração sistêmica atual, e nem sua tendência. Então, novamente vc, Portela, projeta aquilo que ACHA que deveria ocorrer para que todo invólucro da atividade de MMN tenha ainda mais respaldo e legitimidade perante a sociedade.

    Então cara, aqui eu mencionei informalidade relativa ao MERCADO DE TRABALHO, pois distribuidor de MMN não é empreendedor nem empresário. Mas pra isso preciso definir melhor o que é mercado de trabalho informal então, pra que vc entenda.

    Vc tem razão quando diz que esse mercado está em constante transformação. Nada mais adequado, então, que novas categorias surjam para apreender o fenômeno da mudança na dinâmica do mercado de trabalho, e que a definição de setor informal mude com o decorrer do tempo. Como eu já disse em posts anteriores, as transformações ocorridas nos últimos 30 anos no mercado capitalista tornaram obscuras as delimitações entre formalidade e informalidade, flexibilização e informalidade, condição concreta do desempregado, do trabalhador autônomo, por conta própria, part-time, precarizado.

    A OIT (Organização Internacional do Trabalho), por exemplo, em 1993, adotava a definição de que o setor informal tem como característica ser “um conjunto de unidades não agrícolas envolvidas na produção de bens ou serviços, geradores de emprego e renda para as pessoas envolvidos na atividade, operando com baixo nível de organização. As relações de trabalho – quando existem – baseiam-se no emprego ocasional, no parentesco e nas relações pessoais e sociais, mais do que em acordos contratuais com garantias formais”

    http://www.ilo.org/public/portugue/region/eurpro/lisbon/pdf/economia_informal.pdf

    A classificação da OIT relativa às unidades do setor informal, então, resumia-se a dois componentes:

    1) os empreendimentos informais de pessoas que trabalham por conta própria; e

    2) os empreendimentos informais dos empregadores. O problema desta definição é que ela despreza as situações relativas à informalidade no mercado de trabalho, aquilo que se chama “emprego informal”.

    Em 2003, segundo a nota técnica do DIEESE, com a inclusão da concepção de economia informal e a adoção de uma definição para o emprego informal, ficou estabelecido que, para o setor informal, parte-se da perspectiva de unidade produtiva, enquanto o emprego informal está associado a postos de trabalho. Com isso, as modalidades de inserção no trabalho que se constituem em emprego informal são: “trabalhadores por conta própria e empregadores proprietários de unidades produtivas no setor informal, trabalhadores em ajuda a membro do domicílio e assalariados (se a relação de trabalho não está sujeita à legislação trabalhista nacional e à proteção social), membros de cooperativas de produtores informais e trabalhadores que produzem bens prioritariamente para o próprio uso”. (PP.6)

    Então, de acordo com a nota técnica, a configuração da economia informal, com dados do IBGE, apresentou o seguinte resultado para o mercado de trabalho nacional: “58,8% das ocupações em 2005 eram informais. (…) as categorias de assalariados com carteira assinada, militares, funcionários públicos estatutários e empregadores de empresas formais estão agregadas na ocupação com vínculo formal. Já a estimativa de trabalho informal constitui-se do agrupamento dos assalariados sem carteira assinada e dos trabalhadores autônomos (compostos de trabalhadores por conta própria, empregadores informais e trabalhadores não remunerados)”. (PP.7)

    http://www.dieese.org.br/notatecnica/notatec99informalidade.pdf

    Percebeu Portela? MMNers são o quê? Encaixam-se onde aí? Trabalhadores autônomos, trabalhadores em ajuda a membro do domicílio, trabalhadores por conta própria, empregadores informais. Estão inseridos nas categorias que trazem consigo precarização das condições de trabalho e penam para conseguirem alguma inclusão social com esse tipo de trabalho. Talvez por isso sua tentativa desesperada de forçar a classificação dos distribuidores como empreendedores/empresários: para distorcer a verdadeira realidade na qual eles estão inseridos. (A nota técnica do DIEESE é de maio de 2011. Portanto, os dados estão fresquinhos.)

    Procure se informar melhor, LEIGO! Trabalho em casa/a partir de casa (ou Home Office, se preferir, para ficar mais pomposo) é uma forma de trabalho que, no caso dos MMNers e a maioria esmagadora de vendedores diretos remete a trabalhadores autônomos, por conta própria, que classificações ligadas ao EMPREGO INFORMAL.

    http://www.dieese.org.br/notatecnica/notatec99informalidade.pdf

    Roberto Portela – Com relação à minha experiencia, Renata, a GNC (tinha lojas franqueadas de vitaminas nos shoppings) saiu do Brasil em 2000 por não querer pagar o pato de aturar a legislação brasileira. Isso a faz ser um negócio menos sério? A TNI saiu do Brasil, mas está presente em todo o Mundo, vendendo seus 500 milhões de dólares anuais e brindando milhões com seus produtos fora de série. A FFi era mal administrada, mas seus produtos são fenomenais e acabou também desistindo do mercado, mas segue bombando na Europa. A Nature´s Sunshine é outra maravilhosa, com produtos de primeira linha nessa área, uma empresa tradicionalissima, que vive com seus 300-400 milhões de dólares anuais, em muitos países também, e também desistiu do Brasil ano passado. Ou seja, eu só me envolvi, até hoje, em empresas sérias de MMN, todas essas, cujos negócios em algum momento ficaram inviáveis no Brasil, mas em nenhuma das 3 alguém perdeu dinheiro por que o negócio não fosse sério. Fechou, paramos de ganhar, pronto. Quem se estocou, o fez por burrice empresarial, ou por ouvir maus incentivadores, o que combato também.

    —————————— Corta essa de pagar o pato, pois outras estão aqui e permanecem firmes e fortes (conduzindo os distribuidores a perdas, é claro, mas firmes e fortes). Corta essa de burrice empresarial também. Eles não são empresários, lembre-se disso.

    Roberto Portela – O meu propósito é ENSINAR-LHES, já que desconhecem o fato, que o MMN é UM NEGÓCIO novo e, como tal, não segue as regras convencionadas pelo sistema tão bem aportado pelo senhor Fernando, que reconheço ter bastante conhecimento de Economia, mas conhece nada da Nova economia a respeito do movimento Home Office.

    —————————— O quê? Ensinar-nos? Ainda por cima é presunçoso ao extremo!

    O MMN é novo? Fala sério, vai! Já é um sistema que possui mais de 60 anos, com barbas brancas, e vc fala que é novo? 60 anos foi tempo suficiente para ele mostrar (como já mostrou e continua dando mostras disso) que é um engodo do ponto de vista social, NA PRÁTICA, como é praticado até hoje. Passaram-se mais de 60 anos e o MMN continua queimado, como sempre. Pena que as pessoas mais jovens dificilmente perceberão e acharão que é novidade, como vcs insistentemente pregam. Sistema de distribuição problemático antigo, que se renova ano após ano, com nova roupagem. Mas se até hoje tem gente que cai no golpe da corrente, que é bem elementar, que dirá num sistema altamente complexo como este?

    Link abaixo pra vc se divertir acerca da história do MMN:

    http://www.mlm-thetruth.com/research/mlm-history

    E mesmo se fosse novo, dizer que é bom pq é novo trata-se da falácia argumentum ad novitatem:

    34) Argumentum ad Novitatem:
    Definição: Esse é o oposto do Argumentum ad Antiquitatem; é a falácia de afirmar que algo é melhor ou mais verdadeiro simplesmente porque é novo ou mais recente que alguma outra coisa.

    “A RevvNRG possui, de longe, um sistema de marketing e um plano de compensações superior ao da AMWAY, pois esse plano é bem mais novo e atual”.

    “O MMN possui sistema de distribuição melhor do que no mercado tradicional, pois é mais novo e é bem atual”

    https://industriadadecepcao.wordpress.com/2007/11/02/sofismas-falacias/

    Ah, e o MMN não segue as regras do sistema de mercado? MENTIRA! Vou mostrar agora o que é que não segue “as regras”.

    Bem, vivemos em um sistema produtor de mercadorias e serviços (financeiros e não financeiros). Dentro desse sistema, qualquer mercadoria possui valor de troca e utilidade (ou valor de uso). Mas o que é o valor de uso (VU) e o valor de troca (VT)? Como eu sempre digo, o primeiro significa satisfazer necessidades humanas através de suas propriedades materiais. É VU no sentido de serventia. Já o VT significa a propriedade de ser trocada por outras mercadorias (de comprar outras). Quem compra um carro está interessado na utilidade que o carro terá pra ele, e quem vende está interessado no valor de troca do carro, manifestado no dinheiro (que é diferente de moeda no sentido econômico), dado em unidades monetárias.

    Uma relação de consumo é uma relação de troca em que o COMPRADOR fornece a mercadoria que possui o valor de troca em troca da mercadoria que terá utilidade pra ele. Do ponto de vista macroeconômico, o consumo agregado é composto basicamente pelo consumo do Governo (compra de recursos para oferecer bens públicos à população e para custeio da máquina administrativa), consumo das empresas (materiais para operação do dia a dia, insumos físicos e mão-de-obra) e o consumo privado, das famílias, que utilizam os rendimentos advindos de atividades laborativas para atender às suas necessidades, tais como comida, roupa, um teto pra morar, um automóvel pra andar e trabalhar, lazer pra família etc. Todos esses “consumos” sofrem influências da política cambial, fiscal, monetária, comercial, industrial.

    Dito isto, peguemos uma empresa comoa RevvNRG. Ela produz mercadorias (tem que produzir o saquinho mágico, o produto final, portanto tem que ter uma fábrica pra isso). Portanto está submetida às leis de mercado em geral e da concorrência em particular. Ela tem que brigar com os fornecedores de insumos, de instalações para a produção dos produtos, com as leis trabalhistas do país no qual a(s) fábrica(s) estiver(em) instalada(s) (sim, pois tem gente que bota a mão na massa pra produzir os maravilhosos saquinhos energéticos), contra o governo contra impostos, pra visar aumentar a produtividade e reduzir o custo de seu produto final, tem que investir em P&D, minimizar os custos da embalagem, dentre tantos outros fatores.

    Que fique bem claro isso: qual é o objetivo final de qualquer processo de produção, seja de produtos ou serviços financeiros e não financeiros? É transformar uma determinada quantidade de dinheiro, que passa pelos trâmites do processo de produção (sim, vale pro dinheiro também, só que o “processo de produção” do dinheiro é um pouco diferente) em mais dinheiro ao fim do processo!! Então,
    D – M – (MP/FT)…. P……. M’ – D’ – …, com D’>D ao fim de cada processo!!

    Ou seja, dinheiro acrescido de um algo a mais, pq o LUCRO está embutido aí!! Quer dizer, o processo se inicia com o dinheiro (D), que pode vir do acréscimo de valor anterior ou de um novo investimento/financiamento, passa por M – (MP/FT)….P… (insumos + força de trabalho + processo industrial com a maquinaria + tecnologia/logística) e, uma vez que a mercadoria esteja pronta, acabada, ela tem que ir pro mercado buscar sua realização, M’ – D’ (ou seja, tem que ir atrás de mais valor de troca/dinheiro, pra não acabar estocada na empresa!!). Em outras palavras, ela tem que ser DISTRIBUÍDA, ela tem que CIRCULAR, pra que o D’ planejado seja auferido.

    E é nessa esfera, a esfera da “briga do cão”, da concorrência, que a coisa é um pouco diferente entre uma empresa de MMN e as empresas que não utilizam esse sistema de distribuição. Uma Coca-Cola da vida, por exemplo, paga de seu caixa pra fazer seu marketing assumindo os riscos (discutir as técnicas que ela utiliza não vem ao caso agora), e ela mesma distribui seus produtos. Ou seja, ela produz e comercializa/distribui os produtos, assumindo os riscos pela empreitada.

    Vejamos agora uma empresa de Marketing Multinível (MMN) como a Herbalife, Amway, Forever, Racco e também a RevvNrg, que não foge à regra. Qual era o objetivo final do processo de produção de shakes da Herbalife (ou de saquinhos RevvNRG), pra exemplificar, é claro? Obter lucro, óbvio. Obter um valor maior do que o necessário para começar a movimentar todo o processo. Ué, mas como ela vai fazer pra obter lucro? Realizando a produção no mercado, em contato com a concorrência. De que maneira ela faz isso? Através do MMN, escolhido por ela como forma de distribuição!! A diferença é que os riscos do marketing e da distribuição recaem sobre os vendedores das empresas, que para elas nada mais são, no fim das contas, consumidores!! Então, a empresa VENDE o produto para os distribuidores e os distribuidores têm que se virar, na condição de “empresários empreendedores” (que glamour possui essa atividade!), para REvender os produtos. “Se não vender, é claro, foi pq não fez certo”, diria um promotor desse sistema!

    Vamos a algumas continhas para que uma pessoa participe da RevvNRG. Digamos que eu compre o Pacote Iniciação, com 5 caixas (150 saquinhos, pois eu quero ser um empresário/empreendedor RevvNRG de sucesso! O pacote introdutório é pouco pra mim!) e 14% de desconto, com benefícios da categoria Esmeralda por 2 meses. Vamos supor que eu fique com uma caixinha para consumo próprio e venda as outras 4 caixas (Nada mais apropriado que eu consuma o produto para sentir seus efeitos em mim!). Vendendo as 4 caixinhas no mês por 4 pila, faturarei 4 (caixas) x 4 (reais) x 30 (quantidade por caixa) = 480 + 34= 514! (34 do bônus de início rápido + 100 BV)

    Então, terei 514 pila, Portela! Mas o custo é de 426, o que significa ganharei 88 pila! Por 5 caixas (uma é para meu consumo, lembre-se). E desses 88 pilas não extraí o frete para a chagada dos produtos, o custo que terei com gasolina e outro tipo de material promocional que não seja o site personalizado e a loja virtual. Quer dizer, ganha-se menos do que na conta do Rafael comprando 5 caixas do que 2 caixas!

    Ah, mas eu não quero ganhar só isso! Passarei para o pacote megaconstrutor de negócios e comprarei 26 caixas! Daí pego uma caixa pra consumo pessoal e vendo as outras 25. Ganharei então, vendendo o saquinho a 4 reais, 4 x 25 x 30 = 3000 + 102 – 1646 = 1456. R$ 1456,00 BRUTO com o maior pacote! E isso se vender todos os pacotes, pois se não vendê-los, ficarei com eles na mão, ESTOCADOS.
    Ué, mas esse é o maior pacote, e eu quero ganhar mais! Quero ter acesso ao bônus de equipe, ao bônus mega match, ao bônus pool de liderança, ao programa de incentivos e ao bônus estilo de vida. Supondo que eu não posso vender um saquinho por mais de 4 reais, o que eu devo fazer para conseguir acesso aos bônus?

    Recrutar, é claro! Utilizar o binário da Revv, construir e adentrar nas gerações adentro! Gerações que podem estar dispostas em mais de 5 níveis de profundidade (o que contraria a bandeira 4 do Taylor, se não me engano). Justo num binário, em que os líderes constroem pernas rapidamente, controlando as pernas de forma a serem beneficiados em prejuízo do seu próprio grupo. Justamente um binário, que assim como outros binários paga na perna mais fraca, não na mais forte; por definição, você não constrói o seu sucesso com o sucesso dos outros, mas sim você tentar nivelar uma coisa que naturalmente nunca será nivelada. Aiaiai…

    Consegue enxergar empreendedorismo aí sem a máscara das distorções que insistem em forjar a condição de um distribuidor de MMN à de empresário/empreendedor? Fica difícil, né Portela?

    Roberto Portela – A premissa do MMN é certa, funciona e beneficia a 100% dos participantes, ninguém perde dinheiro a não ser que invista de forma errada, na empresa errada ou que se deixe levar por promessas erradas, o que tem nada a ver com o negócio em si, e sim com o comportamento de “alguéns”.

    —————————— humm, comportamento de “alguéns”. O sistema é perfeito! (nas suas próprias palavras, beneficia 100% dos participantes que trabalharem “corretamente”, seja lá o que isso significar).

    BULLSHIT!

    By the way, em primeiro lugar, o sistema de MMN, sem mecanismos internos rígidos e mecanismos externos de controle, funciona na prática como aquele câncer que está em estado de metástase: devasta tudo à sua volta. Quando não está em estado de metástase, uma quimioterapia mantém o “bicho” sob controle. A quimioterapia aí seria esse controle interno e o controle externo, através de uma legislação rígida e menos permissiva com esse tipo de sistema e um controle interno rígido que coíba DE VERDADE as vagabundagens e pilantragens dos distribuidores que utilizam a verdadeira natureza desse sistema de distribuição.

    Em segundo lugar o MMN, que ganha força com a desregulamentação dos mercados financeiros, cambiais e de trabalho, fruto de transformações pelas quais o capitalismo passou nos últimos 35 anos, depende da mesma economia que hoje está cheia de problemas: desregulamentada, cambaleante e em recessão nos países avançados, e com algum fôlego em alguns BRICs e outros poucos países menores. Tanto é que a maioria das empresas desta indústria, por exemplo, registrou crescimento nos dois últimos anos nos BRICs e outros menores, que estão com o mercado interno ainda aquecido, e experimentaram estagnação nos desenvolvidos.

    A economia capitalista é interligada colega. Vejamos o caso dessa crise mundial pela qual passamos, que agora está numa 2ª fase: uma crise da dívida resultante do socorro ao sistema financeira dos países afetados pela primeira onda, em 2008/2009. Se um consumidor acha que a crise será braba e passa a temer por seu emprego/ocupação, a tendência será esse consumidor diminuir seu consumo. Reduzindo, derruba a produção e leva o empresário a demitir (empresas multinível possuem fábricas de produtos, lembra-se?). Da mesma maneira, se o empresário julgar que a crise será maior, deixará de investir para aumento de capacidade ou na própria produção, dará férias coletivas e demitirá. Se o banco acha que a crise será grande, tratará de reduzir seus empréstimos e financiamentos. Ou seja, dinheiro para FINANCE E FUNDING. É o que acontece hoje nos países centrais, com exceção de Alemanha e França.

    Agora, pense um pouquinho, Portela: se o consumidor reduz o consumo e o banco resolve emprestar menos, obrigando o empresário a produzir menos e demitir mais, diminui o dinheiro que circula na economia, correto? Pois bem, se diminui o dinheiro que circula na economia, menos dinheiro haverá para consumo global. Ou seja, menos dinheiro haverá para compras de produtos de distribuidores de MMN (e dos outros setores também, óbvio). Se o mercado potencial para venda dos produtos dos distribuidores DIMINUI nos países centrais, pra onde vão esses produtos que representam o aumento do faturamento das empresas e o aumento do número de distribuidores? Duas possibilidades: ou para CONSUMO PRÓPRIO, ou vão tentar a expansão nos locais onde ainda há algum crescimento econômico, em que o mercado ainda está aquecido!! Ou seja, situações como essa de crise e de problemas estruturais no mercado de trabalho formal (no geral, pois o Brasil reduziu o percentual da PEA desempregada nos últimos anos) contribuem para exacerbar a característica prejudicial de esquemas de MMN, e não o contrário!! O sistema de distribuição (a “classe” dos distribuidores de MMN) não é fechado e autossuficiente, pois senão seria um esquema de AUTO-CONSUMO. Ele necessita justamente do mercado que vcs abominam: o “mercado tradicional”!!

    Numa situação econômica como essa, a venda direta não é a forma ainda ideal para as populações ao redor do mundo, mas ajuda e muito a reduzir o problema da falta de criação de empregos, e precisa ser INCENTIVADA. Mas estou falando das vendas diretas legítimas, nas quais não existe possibilidade de enganar os outros com planos de marketing mirabolantes que trazem atrás insucesso de mais de 95% de seus participantes. Não existe aquilo que é a raiz dos principais problemas ao consumidor ligado ao MMN: o incentivo ao recrutamento de mais distribuidores como meta principal da atividade, e não a venda direta em si. Quer dizer, grande parte dos produtos é consumido DENTRO DA REDE, e não FORA dela, numa espiral de PULVERIZAÇÃO DAS RESPONSABILIDADES para seus consumidores/distribuidores!! Pergunta para um distribuidor Pérola Negra de onde vem a maior parte dos rendimentos dele: da venda direta em si ou do treinamento e recrutamento de pessoas, na rede dele e de seus downlines?

    E dentro disso está a questão da legitimidade e legalidade desse tipo de sistema. Esse sistema de distribuição está legalizado em cima da parca e permissiva legislação acerca do MMN, com poder em instituições que legislam sobre a questão do MMN (que deveriam promover um controle externo da atividade), além de lobbies e pagamento de propina intensos aos legisladores para acobertar sistemas que prejudicam a maioria. É assim que funciona nos EUA, com a corrupta DAS ou com a FTC, por exemplo. A ABEVD, no Brasil, também é uma instituição feita pra legislar em prol, defender os interesses DAS EMPRESAS de MMN, e não do CONSUMIDOR e DISTRIBUIDOR do MMN. Dê uma olhada no post abaixo para entender sobre essa questão da promiscuidade entre legisladores e promotores do MMN:

    https://industriadadecepcao.wordpress.com/2010/11/28/o-sistema-existe-pra-resolver-os-problemas-do-sistema/

    Um outro site de vendas diretas trás definições interessantes no sentido de identificar e classificar sistemas que são engodos, pirâmides, que são perniciosos à maioria dos distribuidores:

    1)a questão de fazer os recrutas sonharem com os prováveis “benefícios futuros” (que não chegarão nunca, ainda mais no caso dos binários), que são principalmente derivados da introdução de novos participantes no esquema, em vez da venda de produtos aos consumidores.

    2)necessidade do recrutamento para manter o esquema de recompensas;

    3)fluxo inesgotável de recrutas para manter o sistema – todos dispostos a pagar buscando enriquecimento por conta das sucessivas entradas de recrutas, que fariam a mesma coisa que o upline faz, ad infinitum. Num sistema em que a maior parte das remunerações vai para a a distribuição de bônus e não para a premiação da venda direta em si, esse item se torna ainda mais exacerbado.

    Esses esquemas de MMN podem ter longa duração, desde que tenham costas quentes entre os legisladores e que expandam seus “negócios” para além de suas fronteiras, alguns se reinventando nessa trajetória.

    http://directsellingfestival.com/index.php/pyramidschemes

    Pergunta: ENTÃO, COMO SE LIVRAR DOS PONTOS CEGOS DO SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO? Pessoas são movidas a desejos e emoções, e o sistema de distribuição da empresa, FORMADO e COMANDADO por seus distribuidores é permissivo quanto a isso. A política de não formação de estoques é muito bonita no papel, mas a lógica do sistema, levada a cabo pela maioria dos líderes faz com que haja inúmeros pontos cegos no sistema no que tange à formação de estoques. E visando o quê? Os bônus pagos pela companhia!! Mais uma vez eu pergunto, Portela: como vc fará para ter controle sobre esse processo de não formação de estoques (que é apenas UM dos problemas das empresas que utilizam o MMN como sistema de distribuição).

    Roberto Portela – Não quero falar de meu negócio, pois logo no inicio do debate, alguém teve a coragem de me acusar de tentar fazer merchandising, achando que nasci ontem e que posso usar este ambiente para fazer algum tipo de negócio. Mas na RevvNRG, o empreendedor não paga taxa de inscrição, apenas compra produtos para revenda, produto que é MUITO MAIS BARATO que os sintéticos vendidos em lata em todos os lados (energéticos), é saudável e natural, prático (pois o cliente leva no bolso da camisa) e outras qualidades essenciais.

    —————————— Muito bom. Mas como vc fará para ter controle sobre o processo de não formação de estoques e de recrutamento frenético no sistema da RevvNRG?

    Roberto Portela – Para se manter ativo no negócio, a meta de vendas são duas caixas de produto por mes…cada caixa são 30 saches, (consumo de uma pessoa) com o sache saindo a menos de 4 reais ao consumidor final. Ou seja, incluindo ele, cada um só precisa ter 2 clientes por mês para se manter no negócio, fazendo com que o volume de vendas seja espontâneo, não obrigatório. Aí eu pergunto, COMO É QUE UMA PESSOA NESSAS CONDIÇÕES PODE QUEBRAR????? PERDER DINHEIRO? COMO? Pode até desistir de fazer o negócio, mas nunca desistirá perdendo dinheiro….

    —————————– Já foi explicado acima como se pode perder dinheiro com a atividade.

    Roberto Portela – Apesar da cultura e conhecimento impactantes dos que comentaram algo aqui, ratifico que vocês estão criticando só porque tem que criticar, baseados em algumas más experiencias no passado que tem nada a ver com o mercado que defendo.

    —————————– Vc defende uma situação IDEAL. Seu desejo é nobre, mas carece de respaldo na realidade dos sistemas de MMN, da qual nem a Revv escapa!

    Roberto Portela – Mais uma vez, SER JUIZ NÃO É SER LADRÃO, MAS TIVEMOS UM LALAU, NÃO FOI?

    —————————– Isso é verdade. Não podemos generalizar a ponto de não deixar margem para a existência de empresas de MMN legítimas. Tomamos cuidado com isso, mas nesse site as empresas que já examinamos fazem parte da turma dos “ladrões”. E quanto mais examinamos e conhecemos essas empresas, mais “ladrões” achamos nesse meio. Como não dá para analisar todas as empresas existentes, existe um conjunto de características que a pontam se a empresa é piramidal ou pode ser piramidal. Novamente, peço pra vc ler a nossa FAQ.

    Roberto Portela – É possível que alguém muito mal amado acredite profundamente que o NEGÓCIOS DE MMN sejam todos uma falácia, tudo enganação e que a maioria perde para uma minoria ficar rico. mas esquecem-se de que as oportunidades são iguais para todos, em cada momento de um processo de expansão de uma empresa no mercado. 10 pessoas se inscrevem numa empresa séria de MMN e 10 anos depois uma está rica e as outras 9 desistiram. De quem é a culpa, da empresa ou das pessoas?

    ————————- ahahahahahah, “alguém muito mal amado”! Ad hominem! Não precisa dessas indiretas e do chororô, colega. Para não generalizar não posso dizer que todas são enganações, mas como já disse anteriormente, a maioria o é. E o ônus da prova cabe a vc no que tange mostrar que a Revv, com seu binário, não se comportará na prática como um sistema problemático piramidal, não eu.

    Roberto Portela – Não adianta ter conhecimento, precisa saber entendê-lo. E as novidades precisam de novos parâmetros de analise para serem entendidas. E vocês não conseguiram quebrar a mesmice de vossos parâmetros do século XX. Hei, acordem, estamos no ano de 2011…

    ————————— Concordo. Eu estou no século XXI, e você? Ah, e os 95% que fecham as portas no mercado formal a cada ano, como vão?

    Roberto Portela – O outro comentou sobre estrutura empresarial quando comentei da JAC Motors. No mundo da terceirização, estrutura serve para que? No ramo automóvel, é obrigatório. Mas na grande sacada do MMN, terceirizamos contabilidade, armazém, distribuição, logística, Call Center e etc. Usa-se a cabeça e não os membros. Cada distribuidor, no meu caso, tem metas factíveis de vendas mensais que qualquer pessoa consegue e divulga o produto, empresa e oportunidade aos outros, portanto, usa a cabeça.

    ————————— Portela, eu falei de economias de escala e condições de produção, não de terceirização. Eu tô falando chiclete e vc tá entendendo charrete! Chega desses espantalhos, né?

    Roberto Portela – Quando pararem de tentar comparar o MMN a uma empresa com empregados, sendo a empresa a contratante e os distribuidores independentes como se fossem empregados, começarão a entender o fenômeno.´Lembrem-se, CADA DISTRIBUIDOR INDEPENDENTE tem uma relação com a empresa individual, de negociante, de empreendedor sim, de empresário sim, pois a grosso modo, o futuro dessa relação é que o distribuidor tenha uma empresa, um CNPJ. Mas isso será um evolução natural, coisa que vocês com certeza não tem capacidade de imaginar…

    —————————- Empresário e empreendedor porcaria nenhuma, como já explicado acima. Evolução natural? Pra onde, pro buraco? E chega dessa presunção e desses espantalhos, pois todos podem ser comparados sim como agentes inseridos dentro do mercado de trabalho, e partimos da premissa OPOSTA ao seu espantalho: de que os distribuidores NÃO SÃO empresários, de que NÃO PODEM ser tratados como empregados. E vc novamente projeta seu desejo ao que realmente acontece NO PRESENTE, dentro dessa estrutura falha à qual está assentado esse sistema de distribuição.

    Roberto Portela – Desculpem, mas é UMA ESTUPIDEZ o conceito de que uma empresa, para não ser piramidal, tem que pagar mais na comissão de revenda que sobre a rede de distribuidores. Quem escreveu isso deveria ser de uma empresa que EXPLORE o consumidor, aplicando margens de lucro abusivas para justificar o fato. Um absurdo este conceito, imagina. Quer dizer que um atacado tem que ganhar menos que cada loja que abastece, incrível. Senhores e senhoras, o ganho na revenda tem que ser ético perante o consumidor que é quem alimenta de dinheiro todo o processo comercial mundial. Ganhar muito de cada consumidor é um abuso econômico, mas também legal.

    ————————— Não, quem disse isso foi o Jon Taylor, que estudou mais de 400 empresas de MMN e possui uma metodologia para detectar esses esquemas fraudulentos. Ele é o autor do teste das 5 bandeiras vermelhas, que são o objeto desse post. É não é estupidez p**** nenhuma, é bem lógico e se vc examinar bem, é uma medida que ajude a garantir que os bônus serão voltados para a VENDA DIRETA LEGÍTIMA e não para o RECRUTAMENTO, para uma proteção maior dos distribuidores/consumidores. O resto é mimimi seu, chororô, pq este argumento bate de frente com suas crenças e com a estrutura da empresa que vc defende.

    Roberto Portela – Faz quem quer…e isso faz com que, para quem escreveu esse absurdo ridículo, seja mais ético abusar do consumidor do que dividir a riqueza em pequenas partes por muitos. Nunca vi tamanha bobagem, de quem se diz entendedor de Economia.

    ————————— Abusar do consumidor? Abuso ao consumidor são empresas cobrarem o olho da cara por produtos com similares de mesma ou de qualidade superior aos que são vendidos pelos multiníveis. Abuso é revestir uma porcaria de um sistema de compensação com a pecha de “venda direta” para dar a ele uma aura de credibilidade, de legitimidade e enganar incautos com essa questão de distribuição equânime dos recursos. Abuso são sistemas os quais vc mesmo condena utilizarem de métodos de manipulação para persuadir potenciais prospectos a adentrarem no jogo da empresa, de seus distribuidores top e de seu sistema de distribuição. Pura retórica verborrágica a sua.

    Ah, faz quem quer… que legal heim, se contradizendo agora, ou está falando especificamente da Revv e da ideia que vc possui para “MMN sério”?

    Roberto Portela – O principal critério para identificar se um negócio de MMN é sério ou não, é se ele remunera ou não as redes, apenas pelo simples fato dos novos cadastros terem se inscrito, ou seja, pagar comissões sobre a taxa de entrada.

    ———————— Esse é UM dos critérios. Dê uma olhada na FAQ.

    Roberto Portela – Como provamos antes, o remunerar em redes com profundidade infinita teoricamente, é saudável, pois quem conseguir fazer mais vai ganhar mais.

    ————————- Saudável? Vc tem grande senso de humor, heim colega? E provou o quê? Menos Portela, menos. Mais humildade e menos presunção fará bem a vc.

    Cara, vc simplesmente explicitou o ponto básico dos sistemas piramidais: a busca do recrutamento frenético em detrimento da venda direta! Essa de “quem consegue fazer mais ganha mais”, nos sistemas em que a distribuição das comissões que, dentre outras características que o tornam duvidoso, estão assentados sob um plano de compensações que canalizada mais de 50% para o recrutamento e não pra venda direta é princípio basilar disso, e contradiz exatamente seu desejo de compor uma FORÇA DE VENDAS saudável e legítima.

    O inconsciente indomável não perdoa mesmo! Tiro no próprio pé vc deu. Vc se afoga nas próprias contradições de seus ARGHmentos, nas próprias arapucas lógicas que vc arma a si mesmo.

    Roberto Portela – A saturação um dia acontece em todos os negócios, mas empresas com 50 anos ainda não saturaram, então temos muito o que fazer pela frente. Não estarei vivo para ver a saturação do mercado então. E garanto-lhes, de forma séria como defendo, um negócio em MMN não satura. Em algum momento ele passa a crescer mundialmente ao ritmo do crescimento da economia mundial. Desde que sigam os parametros de divulgação que defendo.

    —————————– Colega, existe uma diferença muito grande entre saturação para a empresa em si e a saturação para os distribuidores de MMN. O problema da saturação está ligado à questão problemática das vendas PARA FORA DA REDE. Como eu já disse, a saturação de mercado efetiva é um conceito que nunca é atingido na prática. É essa ao qual vc se refere. A população TODA da terra nunca será, em qualquer momento, recrutada por empresas de MMN. Nem vale a pena pensar muito neste caso. É um fato.

    NÓS CONCORDAMOS NESSE PONTO, PORTELA! PRESTE ATENÇÃO!!

    Em contrapartida, a saturação do mercado de potenciais interessados é algo muito real e presente. É este conceito que interessa discutir. Neste tipo de saturação, o mercado gera muito poucos novos interessados em aderir ao negócio com o passar do tempo, pelo fato de que as expectativas eventualmente altas de quem entra é rapidamente contra-arrestadas pela realidade, realidade essa que leva a pessoa a PERDER DINHEIRO, e nem de longe a ganhar POUCO DINHEIRO (veja que são conceitos DIFERENTES). A Forever, Herbalife, Amway etc, por exemplo, ainda não atingiu a saturação potencial, mas caminham pra isso, como toda empresa de MMN que possui planos que levam à configuração de uma prática piramidal (e são a esmagadora maioria).

    Dito de outra forma, num cenário de consumo e investimentos menores pelos quais passaremos nos próximos anos, vc só pode crescer por 3 vias: 1ª) “roubando” fatias de mercado de outras empresas distribuidoras (expandir para novas praças regionais e nacionais a distribuição desses produtos e de seus distribuidores); 2ª) expandindo o conceito de MMN àqueles que nunca ouviram falar desse tipo de mercado; e 3ª) convencendo – opa, técnicas motivacionais! Ou seria a tão combatida “lavagem cerebral”? – aqueles que não veem com bons olhos o sistema de MMN, aqueles que possuem uma rejeição muito alta a esse tipo de sistema. E olhe, na era da informação e Internet, serão aquelas pessoas sem preparação para entrar nesse mercado (e não adianta falar que vc dará treinamento de ponta para aqueles que não sabem vender, que não possuem tino para vendas. Isso é conversa fiada), aqueles os quais vc chamou de “escória social” que serão um prato cheio para entrarem no sistema. E aí?

    Roberto Portela – Ah, para registrar. A Natura é a 3ª maior empresa de Vendas Diretas do Mundo, só perde para a Avon e Amway. Vendeu 2,4 bilhões de dólares em 2010. A Amway vendeu 9 bilhões…Ela cresceu demais somente usando Vendas Diretas e, quando se aproximou da Avon no Brasil, poucos anos atrás, é que começou a fazer midia de alto impacto e não foi a Midia de alto impacto que a fez ficar grande.

    —————————– Isso até os meus cães e meus periquitos sabem. Mas estamos falando de vendas multinível, lembra-se?

    Roberto Portela – A Midia de alto impacto é caríssima e quem a paga é o consumidor.

    —————————– Sim, custo embutido no produto, mas mesmo assim, por conta de economias de escala na produção, logística na distribuição, métodos gerenciais adequados para a região em que atua e produz a mercadoria/serviço o preço deste (s) é mais barato do que nas empresas multinível. Curioso, não? Se quiser, fazemos uma coisa que vc detesta: a compração entre os preços dos produtos em algumas empresas multinível e de produtos vendidos nas prateleiras.

    Roberto Portela – Portanto, em MMN, só se pode usar esse recurso quando o numero de distribuidores independentes se aproximar de 1 milhão no Brasil. Nunca antes, pois antes, quem ganha a fortuna que ia para os veiculos de midia, são as centenas de milhar de pessoas, no boca a boca e em suas comissões. São pagas para isso. Por isso o jornalismo não ajuda o MMN, nós não os financiamos.

    —————————- Esse nº é uma projeção da sua cabeça. E para fazer esse trabalho, existe a forma marketing direto, como já explicitei mais acima. Para empresas de vendas diretas legítimas, claro!

    Roberto Portela – Por favor, quebrem essa máscara de defensores dos pobres e oprimidos do MMn e passem a analisar de fato, quem é sério e quem está fazendo barbeiragens no mercado de MMN, sem que isso signifique que o modelo de negócios seja o bandido.

    ————————– O modelo de negócios sem um controle externo ferrenho (legislação severa, punições para os malandros) e sem um controle interno (dentro da própria empresa) que evite vagabundagens, pilantragens e o recrutamento em detrimento da venda de produtos, o que caracteriza a venda direta em si, torna-o “bandido” sim. E é isso o que acontece com a esmagadora maioria das empresas que se intitulam de MMN, e vc sabe disso.

    Eu só quero que vc responda minhas perguntas. Só isso. Vamos lá? Chega de trollagens, né?

    • 28/07/2011 15:00

      Vamos então comentar, dentro do direito de resposta, sua afirmativas, parágrafo por parágrafo. Deixo suas afirmativas destacadas com um traço inicial e meus comentários precedidos da palavra: COMENTÁRIO.

      Att

      Portela
      ————————- Sua atitude é típica de quem lê suas considerações contrarrestadas e tenta desconsiderar e desviar o que foi exposto através de espantalhos e falácias da desqualificação gratuita.

      COMENTÁRIO: Caro Fernando, a sua parcialidade na interpretação dos fatos é incrível, você só consegue analisar os fatos sob UM PONTO DE VISTA. Esquece que o CONCEITO de negócio em MMN parte de pressupostos que o conhecimento acadêmico brasileiro não atinge ainda. O que está acontecendo aqui é que o senhor está tentando analisar o ROCK através dos conhecimentos da época de MOZART. Esse é o contexto e o pior, a sua visão de economia neste debate é apenas pelo prisma da música clássica, na minha metáfora e por isso não consegue entender o movimento musical do ROCK. Abra sua cabeça para sair de seu pressuposto critico ao sistema em si, e entenda que o seu ponto de vista pode estar equivocado. Enquanto não sair de sua redoma de vidro, o debate fica sendo um jogo de squash.

      ———————— Chororô sem nexo algum. Explique, exemplifique o que vc ACHA que não é fato. Ou fique no chororô, que parece ser a única coisa que te sobrou.

      COMENTÁRIO: Desculpe, o senhor não sabe com quem está falando. Vou lhe provar a minha afirmativa usando o seu texto AQUI COLOCADO e agora sendo comentado por mim. Toda vez que tiver UMA AFIRMATIVA baseada na sua opinião a respeito do assunto, e não fatos reais, vou alertar. Gostaria de manter o debate em alto nível, mas confesso que o senhor começa a me caluniar e baixando o nível, o que não é agradável. Mostra a limitação de argumentos baseados em fatos !! Opiniões podem ser debatidas, fatos apenas comentados. Sem nexo é o que o senhor comenta a respeito do que eu escrevo.

      ———————— Hehe. Caixinha nacionalista de conceitos? O que vc quer dizer com isso cara? Indiretas proferidas por ti não te ajudarão aqui.

      COMENTÁRIO: Indiretas? Foi uma direta, você que não entendeu, cara. Talvez por falta de conhecimento internacional, não entenda a realidade dos negócios sérios em MMN fora do Brasil. Tanto que ficam comentando apenas os fatos que algumas empresas Multinacionais terem desistido do Brasil, esquecendo-se que são empresas com décadas de existência e que seguem, muito bem obrigado, a nível internacional. Quando se critica UM CONCEITO, que é sua forma de atuar, e não OS MAUS CONDUTORES DENTRO DO CONCEITO, vocês estão se baseando apenas ás experiências brasileiras e não ás Internacionais. Fora do Brasil, países como USA, Canadá, Japão, Malásia, Tailândia, Hong Kong, Alemanha, etc etc etc, já oferecem cursos de EMPREENDORISMO dentro das Universidades de ADM e etc, oferecendo como opção de empreender, a possibilidade do individuo fazer algo muito novo (tão novo que o senhor ainda nem consegue entender) que é se associar a uma empresa de MMN, para fazer grandes negócios, com baixo investimento. Mas claro, este conceito é tão novo que ainda não lhe chegou ao conhecimento, como abaixo o senhor segue afirmando, baseado em uma opinião pessoal e não em fatos, de que o Empreendedor ou Empresário de negócios em MMN não o seja, só porque não quer que o seja, ou porque definições antigas acadêmicas não se perpetuam. Psit, Fernandô? O Mundo gira, amigo…a vida passa, o tempo muda, as pessoas também, conceitos também e você não pode ficar parado ai achando que o que se pensava no século XIX ainda vale nos dias de hoje. Do jeito que você afirma as coisas, daqui a pouco serei queimado como bruxo!!
      Em tempo
      Do Dicionário Priberiam da Lingua Portuguesa::
      empreendedorismo
      (empreendedor + -ismo)
      s. m.
      1. Qualidade ou carácter. do que é empreendedor.
      2. Atitude de quem, por iniciativa própria, realiza acções. ou idealiza novos métodos com o objectivo. de desenvolver e dinamizar serviços, produtos ou quaisquer actividades. de organização e administração.

      empreender |ê| – Conjugar
      v. tr.
      1. Intentar; levar a efeito; dar princípio a (uma empresa).
      v. intr.
      2. [Popular] Cismar, ter apreensões.

      Do Dicionário Michaellis

      empreendedor
      em.pre.en.de.dor
      adj (empreender+dor2) 1 Que empreende. 2 Que se aventura à realização de coisas difíceis ou fora do comum; ativo, arrojado. sm 1 Aquele que empreende. 2 Aquele que toma a seu cargo uma empresa.

      Como o MMN é tão diferente do que o comum, uma revolução aos sistemas vigentes de distribuição de produtos e serviços, e das riquezas geradas por eles, consequentemente os indivíduos que trabalham como distribuidores independentes no MMN sério são empreendedores SIM, porque estão levando uma mensagem inovadora perante a maioria das pessoas. Tão inovadora que gente conservadora que rodeia este blog, não consegue ainda entender.

      ———————— Cara, nós analisamos e DEFENDEMOS o modelo de vendas diretas legítimo! Será que vc ainda não entendeu isso? O que nós dizemos é que o MMN capturou o invólucro do sistema de vendas diretas e revestiu a atividade de MMN como se fosse, na essência, uma atividade de vendas diretas. Sob determinadas condições, pode ser que aconteça de um sistema de venda direta com MMN dar certo. Leia a nossa FAQ e veja o que entendemos a esse respeito. Agora, tentar associar o MMN e o funcionamento/prática da maioria de suas empresas como se fosse venda direta é uma doce ilusão.

      COMENTÁRIO: Pronto. Você pediu e eu provo. Isto é uma opinião sua, não um fato,. quando você afirma..”é uma doce ilusão.” Isso se refere à sua opinião, baseada nos parâmetros de análise que você prefere usar e não a um fato consolidado e entendido como tal por 100% das pessoas. Pois basta UMA pensar diferente, para deixar de ser fato e sim, apenas uma idéia.ou opinião, mesmo que fosse da maioria. Você é que ainda não entendeu, caro, que o negócio de MMN É UM NEGÓCIO de Vendas Diretas SIM. O problema é que você não quer aceitar isso, tem seu direito. Mas eu provo que o modelo do MMN é, em sua essência, um negócio de Vendas Diretas A prova está no seu próprio texto: .” Sob determinadas condições, pode ser que aconteça de um sistema de venda direta com MMN dar certo.” Ora, se pode ser, há a hipótese, se há a hipótese a afirmativa de que não é, deixa de existir. Eu não concordo com todos os seus 5 pontos que qualificam uma empresa como um MMN sério. Portanto, não é Lei, não é um fato que sirva de pressuposição de que, a partir deles, tudo se desenrole. Concordo com algumas afirmativas sim, mas não com todas. Veja, quando você comenta sobre atitudes, posturas da maioria das empresas, não está caracterizando O MODELO e sim, como algumas, talvez até a maioria dos seguidores, se comportam. Portanto, não é fato, e você não tem o direito de afirmar nada nesse sentido, como verdade. Deveria sempre por, “na minha opinião…”. Não o fazendo, está em desacordo com a verdade!

      ——————————————Pura mentira.

      COMENTÁRIO: Mais uma vez você afirma algo baseado na sua opinião. Quantas mais vezes isso acontecer, mais vezes alertarei, para parar de tentar denegrir a minha imagem neste ambiente.

      —————————————Nessa questão que vc fala mais à frente, acerca de minimizar o custo do canal de divulgação, estou alinhado mais com a posição da DMA (Associação de Marketing Direto), quando diz que:
      What is direct marketing?

      COMENTÁRIO: Caro, o que tem uma cosia a ver com a outra? Marketing Direto é uma ferramenta dos Negócios convencionais, vendidos no sistema de Atacado e varejo e não aplicável à Venda Direta, com os Negócios em MMN, por princípio. Pois, os orçamentos para pagar Marketing e Propaganda de empresas convencionais, são destinados, no nosso caso, ao pagamento de bonus e comissões aos empreendedores e empresários da rede de Negócios da empresa, que é sua força de vendas, pela propaganda e marketing feito por elas na direção do aumento da força de vendas. Portanto, vou deletar do debate, 100% do texto original em Inglês abaixo, totalmente fora de propósito ao assunto em debate. Diga-se de passagem que concordo com o texto, e admiro o sistema de Marketing Direto como uma excelente ferramenta de Marketing sim.

      ————————————————-Em outras palavras colega, defendemos aqui a relação marketing direto e vendas diretas, e não marketing direto-marketing de rede. E com tudo o que já estudamos até hoje sobre o MMN (e nos faz adotar um grande ceticismo para com esse sistema de distribuição) nos leva a dizer com segurança que participações dessas empresas em associações de vendas diretas, eventos e similares (empresas de MMN também fazem parte da DMA) são feitas justamente para os esquemas multinível distorcerem sua verdadeira natureza perante o público e para tentarem conquistar alguma CREDIBILIDADE diante deste. A VENDA DIRETA legítima é um trabalho aceitado socialmente e que NÃO LANÇA mais de 95% de seus participantes à “ala de perdas“. Venda direta é o ganho puro e simples com revenda de produtos. Simples assim. Ponto.

      COMENTÁRIO: Não sou seu colega. Você pode e deve defender o que achar conveniente e como tal eu o respeito. Só não tem o direito de afirmar que o que defende seja a verdade absoluta, porque até não o é, pois uma verdade só existe quando 100% das pessoas acreditam nela. Os seus estudos de MMn são cases mal resolvidos, está estudando o sistema sob o ponto de vista torto, e por esse motivo acredita em afirmativas errôneas a respeito do sistema e do modelo em si. O seu ceticismo é uma piada. Como já afirmei, o MMN é um modelo moderno demais para pessoas conservadoras demais como o senhor, o entenderem. Ficam sempre associando o modelo a modelagens pré existentes e baseados em cases mal sucedidos. Ora, isso não é concepção de conteúdo e sim, conceito distorcido por má influência. O conceito do modelo de negócios em MMN não gera perda a nenhum participante. 100% das pessoas que, por ventura tenham perdido alguma coisa ou valor em um negócio legítimo de MNn, o fizeram por culpa deles próprios, não do modelo. Ou se envolveram com negócios ilegais, com aparência de MMN, mas não o sendo. As empresas de MMN que se associaram á DMA é porque, além de atuarem no MMN, também desejam usar ferramentas adotadas no Marketing Direto. Mas pensar que é um disfarce para parecer bonzinhos é dose para leão. Mais uma opinião sua, mais uma vez apresentada como fato nas suas palavras…” são feitas justamente para os esquemas multinível distorcerem…”. Socorro, agora você é o dono da palavra, tudo que você fala é lei?

      ———————————————————-Já um engodo multinível, REPETINDO PARA FICAR BEM FIXADO, é aquele em que os ganhos dos distribuidores advêm, na prática, do RECRUTAMENTO em múltiplos níveis.

      COMENTÁRIO: Isto é uma estupidez absurda e inaceitável a uma pessoa com a sua cultura. Quem afirma isto entende nada do assunto de que está falando. Ou seja, mais uma vez um pressuposto que não é fato, é afirmado por você como lei da verdade. O que caracteriza o engodo é o negócio não ser um negócio e sim um esquema. Como você deve saber, o filtro é uma realidade, mas não é porque o negócio paga, ás pessoa, comissões pelo aumento da força de vendas, tiradas da economia que foi gerada por não usarem o Marketing e sistema de distribuição convencionaisl. É uma estupidez, repetindo para ficar bem claro, a idéia de que um negócio que estimule as pessoas a atraírem pessoas e que pague em vários níveis de volume de negócios, seja um engodo. Quem disse isso? Mais uma vez, quem afirma isso NÃO CONHECE O NEGÓCIO e está baseando sua teoria em pressupostos errôneos. Caro, para comissionar uma pessoa mais sobre suas vendas pessoais do que pela renda vinda de 1000 pessoas vendendo, em 10 níveis por exemplo, coitado do cliente, teria que pagar 100 vezes o custo do produto. Então, é muito mais abusivo ao mercado, uma empresa que pague muito mais em comissões sobre revenda que aquela que paga valores inteligentes, distribuídos em rede, sem onerar o consumidor final. Enquanto a empresa esteja pagando comissões, exclusivamente pelas vendas de todas as pessoas em profundidade, o negócio é 100% legítimo. A partir do momento em que o simples fato de uma pessoa se cadastrar na empresa para fazer o negócio e lhe cobrarem uma taxa de inscrição que gera ganhos á rede up line, ai sim, é um engodo !! Um negócio de MMN legítimo NÃO PODE comissionar as pessoas pelo simples fato de que alguém se cadastrou no negócio. Isso é pirâmide !!! Pois o negócio de MMN é um negócio de Vendas Diretas e assim precisa continuar, para ser legítimo.

      ———————————————————A própria lógica do esquema lança os distribuidores numa corrida frenética para o recrutamento, sem chance de sucesso para a maioria, óbvio.

      COMENTÁRIO: Mais uma vez, afirmativa baseada na sua opinião e não em um fato. Já perdi a conta de quantas vezes isso aconteceu neste texto, mas sigamos na análise.Quando você afirma “…lógica do esquema…” deixou de falar do Negócio em MMN legitimo, onde os fatos que apresenta NÃO SÃO UM FATO. O “… sem chance para a maioria” é um fato do capitalismo e não do MMN. Porém, no MMN, há uma democracia de oportunidades, onde as chances são realmente iguais para todos, sempre, dentro de um mesmo momento do plano de expansão da empresa em uma certa região. Ou seja, duas pessoas que se cadastram HOJE em uma empresa de MMN legítima, tem a mesmíssima chance de resultados a curto, médio e longo prazo entre elas. A atitude delas perante o negócio é que dirá quem vai ter mais resultados ou não. É possível até que, uma pessoa que entrou em um negócio com 10 anos de atividades no país, já expandido, encontre um nicho de mercado ainda não atendido e tenha mais sucesso dali em diante que uma pessoa que esteja na sua up line e que tenha entrado nos primeiros dias da empresa. Portanto, há nada de errado nisso. Nunca no mundo dos negócios a riqueza foi tão bem distribuída, como a riqueza gerada pelas vendas de produtos das empresas de MMN legitimas. A afirmativa de que 95% terá prejuízos, é leviana !!!!!!!!!

      ——————————————————–E até os TOMATES e as BETERRABAS sabem que a ÍNFIMA possibilidade de ganhos para esta esmagadora maioria vem do RECRUTAMENTO, e não da REVENDA de produtos, que é o que define a VENDA DIRETA.

      COMENTÁRIO: Senhor, seus tomates estão podres e as beterrabas azedaram. Aliás, coitadas das plantas, sobrou para elas. Espero que o senhor consiga entender estes conceitos um pouco melhor que seus tomates e beterrabas. Uma pessoa só tem 24 horas por dia para vender produtos, portanto seu potencial de ganhos brutos em um dia está limitado ao seu esforço pessoal. Impossível crescer indefinidamente. Já ao duplicar sua atitude em rede, buscando uma fatia do mercado, a soma das vendas de dezenas de pessoas, centenas de pessoas, ou mesmo milhares de pessoas, precisa ser maior do que o que a pessoa sozinha conseguirá fazer. Ora, vamos falar em tomates e beterrabas. Vamos imaginar que eu cultive essas plantas. E que eu pessoalmente vá, diariamente á feira de um bairro, vender minha produção. Vou conseguir vender bastante, claro, porque de repente sou bom nisso. Mas, de repente, um primo meu ficou desempregado e eu digo-lhe: olha primo, vai fazer ponto na outra feira e eu te dou 10% das vendas, tudo bem? E mais, fala com o teu padrinho, que se ele fizer o mesmo na 3ª. feira, no bairro dele, eu pago 10% para ele e mais 10% da venda dele para vc, tudo bem? Beleza, acabei de criar um MMN de Tomates e beterrabas bem inteligente…Não existe INFIMA POSSIBILIDADE de ganhos, pois gente é gente, querido. Gente não é estatística. Estatística é uma ciência exata, comportamento humano, não.Os ganhos sobre a construção de uma força de vendas são ilimitados, no limite ao infinito da população ativa Mundial, para uma empresa globalizada. Sabemos que a expansão dos negócios de qualquer empreendimento tende sempre ao esgotamento, mas ninguém se presta a deixar de começar um negócio pensando em esgotar o mercado. Senão ninguém iniciaria negócios. Os ganhos sobre vendas pessoais sempre serão limitados !! Ninguém muda de vida em Vendas Diretas, todos ganham pouco. Já no modelo de negócio em MMN, o conceito importante não é o de ganhos e sim, de Liberdade Financeira. Construir um ativo que sobreviva á sua existência. É esse o conceito do modelo legítimo que estou resgatando no Brasil, hoje, já que ele existe em profusão fora do nosso país.

      —————————————————————–Cabe a vc, Portela, MOSTRAR, PROVAR (o que vc não fez até agora) como vc controlará sua rede e não deixará que a espiral do recrutamento tome conta do sistema, não deixará que as considerações contidas nas 5 bandeiras vermelhas tomem conta do sistema da RevvNRG.

      COMENTÁRIO: Nada disso. Não cabe a mim. Até este momento só fiz mostrar e provar as minhas afirmativas anteriores. Pode ser que o senhor nem concorde com elas, mas afirmar que não estou mostrando ou provando, é outra leviandade. A minha parte, enquanto empresa, será feita. Mas o que me garante a legitimidade do meu negócio, é seu modelo mesmo. No modelo nosso, ninguém perderá dinheiro, mesmo que queira. Pois é um negócio legítimo de Vendas Diretas em um negócio de MMN.

      ————————– Rapaz, tempo vc possui, mas não argumenta ponto a ponto pq te faltam argumentos para rebater ponto a ponto o que te é colocado, vide o exemplo de sua defesa do MMN, comparando com a atividade formal, dizendo que mais de 95% das empresas fecham em menos de 1 ano! Uma piada, é claro, DESMENTIDA pelos números.

      COMENTÁRIO: Mais uma afirmativa baseada em sua opinião. Quem é você para me dizer se tenho ou não argumentos? Precisava me conhecer melhor para falar da minha pessoa e, como não é fato, o senhor está proibido de afirmar o que quer que seja a meu respeito, como fato. Sua opinião pode dizer á vontade, mas afirmar que eu seja isto ou aquilo não, pois é calúnia. Resolvi entrar fundo, pela ultima vez neste post, responder ao seu comentário aqui, em detalhes, pois pediu que eu respondesse suas perguntas lá no final. Então estou lendo tudo para localizá-las e respondê-las, mas já vi que sua postura não é amigável e, portanto, darei o debate por encerrado após este meu ultimo post. Mais uma vez, os números são frios. Existem momentos que apresentamos números longe das estatísticas de fato, para exemplificar um conceito. Eu não estava afirmando como fato o numero, apenas como exemplo.

      ———————————————————————-Humm, e tá bom, certo… vc tá falando no MMN sério… e onde eu acho um “MMN sério” para dizer (como se fala em Minas) “esse aqui é dos Bão”?

      COMENTÁRIO: O que eu defendo Não posso falar dos outros, mas respondo por mim. Está respondida a pergunta? Não digo com isso que meu negócios seja o único, imagina, mas só posso falar em nome dele. Pois ele segue o modelo de vendas diretas em MMN legítimo e o primeiro a desembarcar no Brasil que oferece, de fato, a possibilidade da Liberdade Financeira a milhares de pessoas.

      —————————————————————-Novamente, vc está projetando seu DESEJO de como seria esse sistema de distribuição gerido de forma séria (da forma como VOCÊ acha que seria séria). Não está falando do que ocorre na prática. Eu sou pragmático, falo da ESMAGADORA MAIORIA; essa concede-me autorização para dizer que, na prática, no universo das empresas de MMN, os distribuidores trabalham sim em condições de INFORMALIDADE por que o próprio sistema TENDE a jogá-las nessa situação.

      COMENTÁRIO: Nada disso. Se é maioria não são todas. Se não são todas, não é o MODELO que está errado O sistema não prega isso, se há quem faça, mande prá cadeia. Mas não é motivo para denegrir o modelo de negócios em si. Lei existe para ser respeitada e quem não a respeitar, que pague á sociedade por isso. Existe informalidade no comercio e nem por isso, o comércio é um negócio ilegítimo. Então, as empresas de MMN que atuam na ilegalidade, que sejam punidas e fechadas. Mas isso não tem nada a ver com o NEGÓCIO em si. No negócio legítimo, as pessoas são contratadas, como pessoas físicas ou jurídicas (nada a ver com o MEI). Gente, por favor. Milhares de empresas sérias ao redor do Mundo, milhões de famílias sendo beneficiadas, pessoas atingindo o sucesso absoluto na vida com o negócio de MMN e não é porque algumas más empresas NO BRASIL, estejam com alguma armação legal, que o modelo de negócios deve ser combatido. Há é que fazer bem feito e estimular os que assim o fizerem. É o que eu faço !

      ———————————————————–Exemplificando, é bem verdade que as EMPRESAS de MMN operam numa condição de legalidade que legitima a precariedade do trabalho, mas mesmo assim é uma legalidade, sem sombra de dúvidas. Agora, a situação dos DISTRIBUIDORES de MMN é diferente (estou falando dos distribuidores REAIS, não desses fantasmas que vc pinta no seu conceito particular de “mmn sério”). Eles trabalham sim em condições de informalidade.

      COMENTÁRIO: Mas que absurdo…. você está se referindo a uma parcela de distribuidores, parte do mercado, e afirma que eu tenho fantasmas na rede? Realmente, você deve ter se metido em grandes buracos na vida, que coisa. Eu sei que existe isso, caro, claro que existe. Estou defendendo o MODELO de negócios e estou com você e não abro no combate aos maus profissionais que se dizem dentro do MODELO. No MODELO de negócios de MMN, criado nos USA, 100% dos empreendedores trabalham dentro da lei. Foi muito difícil adaptar essa formatação ao modelo fiscal brasileiro que todos sabemos ser um absurdo. Para um executivo americano entender o processo fiscal brasileiro leva 2 semanas e acaba sem entender, porque não é lógico. Então há dificuldades sim, mas o MODELO prega o negócio 100% legal, tanto do ponto de vista da empresa, como do lado do empreendedor independente. O MODELO não tem culpa de que, por excelência, nosso povo seja corrupto em sua essência e goste sempre de fugir dos impostos e de suas punições, usando de tudo quanto é ferramenta legal para isso. O fato das pessoas quererem fugir dos impostos no Brasil prova o quão errado o sistema é. Mas não é culpa do modelo de MMN. O empreendedor Independente que atua na informalidade o faz por vontade própria, porque, ou escolheu uma empresa informal, ou está informal porque quer fugir de pagar impostos. NÃO É FATO QUE O MODELO SEJA DEFINIDO COMO LEVANDO O EMPREENDEDOR INDEPDENTE À INFORMALIDADE, como postulado.

      —————————————————–Em outras palavras, o que estava nas entrelinhas do que eu escrevi é que o MMN é um sistema de distribuição legal sim, mas não é legítimo, pois prejudica a maioria que dele faz parte e os lança a uma situação prática de INFORMALIDADE. Informalidade no sentido de precarização das condições de trabalho e da falta de uma rede de proteção social que abarque os distribuidores que desse mercado fazem parte. (lembre-se, não falo dos seus fantasmas que fazem parte do seu conceito de “MMN sério”, e sim os distribuidores reais das empresas de MMN – terei que repetir isso várias vezes pra ver se vc não praticar mais distorções quanto a isso)

      COMENTÁRIO: Quando você afirma “Informalidade no sentido de precarização das condições de trabalho e da falta de uma rede de proteção social que abarque os distribuidores que desse mercado fazem parte.”,você está tentando comparar um empreendedor independente a um empregado de carteira assinada, que é onde residem os tais direitos sociais. Esse é o grande problema conceitual da estupidez aqui afirmada. O modelo MMN é de negócios, trata as duas entidades, empresa e empreendedor como negociantes e nunca como empresa e empregado. No modelo de negócios em MMN, o convidado é atraído para fazer negócios, buscar desenvolver uma atividade em paralelo á sua carreira principal escolhida, sem horários definidos de atividade, a baixo custo de investimento e alto potencial de ganhos a curto, médio e longo prazo. Você insiste em repetir que estou me referindo a um mercado fantasma, de pessoas fantasmas. Cara, por favor, saia do Brasil uma semana, visita os USA, o Japão e a Europa como eu faço regularmente e entenda o que é este mercado e negócio. O Brasil ainda é um embrião do que vai ser no mercado mundial de Vendas Diretas em MMN, mesmo já sendo o 3° maior mercado de vendas diretas do Mundo. Os tais distribuidores reais que você tanto não se cansa de apresentar são, na realidade, a base experimental de seu conhecimento sobre o assunto: ou seja, nenhum, ou pelo menos, adulterado por experiências negativas do lado cruel do assunto. Mas não faz parte do modelo de negócios.

      ———————————————————–E distribuidor de MMN não é empreendedor coisa alguma. Chega de arrotar essa besteira aqui!

      COMENTÁRIO: Mais uma tentativa de apresentar como fato uma opinião errada sua. Arrotar besteira é o que estou vendo em todo o seu texto, não no meu. Já lhe apresentei acima as definições de empreendor, empreender, empreendedorismo tirado dos dicionários de nossa língua. PORTANTO, PÁRA DE ARROTAR BESTEIRA. O distribuidor de MMN é um empreendedor independente SIM. Quer você goste ou não, ele é. Por definição. Quer que eu reproduza aqui as definilções postadas mais acima sobre esse tema?

      ———————————————————————-E também NÃO É empresário (a não ser que o contrato com a empresa que vende o produto permita que ele se torne um MEI, assunto que abordarei daqui a pouco).

      COMENTÁRIO: Senhor arrotador de besteiras. Leia o dicionário (Moderno Dicionário da Língua Portuguesa NICHAELIS) sobre EMPRESÁRIO:

      empresário
      em.pre.sá.rio
      adj (empresa+ário) V empresarial. sm 1 Pessoa que se estabelece com uma empresa ou indústria, tomando a seu cargo a execução de um trabalho. 2 Pessoa que, objetivando lucro, investe capital na realização de espetáculos artísticos, esportivos etc.

      Traduzindo, pessoas que investem capital (não diz montantes típicos) PARA OBTENÇÃO DE LUCROS (não define como) na realização de vários eventos e etc. E ETC. E ETC. E ETC. E ETC. Então, o modelo de negócios em MMN está no ETC. O empreendedor investe um pouco de dinheiro na aquisição de um estoque inicial, muito pouco mesmo, normalmente menos de R$ 1000,00 e abre um negócio de MMN, terceirizando a função de Marketing e Vendas de uma empresa, que lhe pagará por atividades regulares dentro de um plano previamente estabelecido de remuneração, dentro de um contrato assinado entre as partes. No trabalho do empreendedor, existe a produção de eventos de vendas, caseiros ou em grande escala, eventos para treinamentos de suas forças de vendas e etc. Ou seja, um empreendedor de MMN é sim um EMPRESÁRIO, pois por definição, e não por minha opinião, empresário pode ser o que um empreendedor independente de MMN é de fato, dentro do modelo de negócios. E ainda existe o empreendedor independente que abre uma empresa Ltda de prestação de serviços que o substitui como pessoa física no contrato, passando a ser uma pessoa jurídica. Aí que é um empresário de vez. A empresa adquire produtos e os doa ao administrador para consumo. Ai essa empresa trabalha com um contrato de prestação de serviços perante a dona da marca, a empresa provedora, de angariação de pessoas para aumento da força de vendas e, por isso, é remunerada, a empresa do empreendedor, segundo um plano de bonificações claro entre as partes.Mais uma vez, É UM EMPRESÁRIO SIM. Cada vez mais empresário.

      ——————————————————————Repetirei o que empreendedorismo pra vc, através do conceito encontrado em diversos sites:

      http://pt.wikipedia.org/wiki/Empreendedorismo

      COMENTÁRIO: Que piada. Quer dizer que uma de suas fontes de conhecimento é o Wikipédia, na qual o próprio dono e criador não confia? Você está bem, hein? Então vamos ter que ir mais fundo no conceito para o senhor entender. Veja a sua definição abaixo:

      ————————————————“Uma das definições mais aceitas hoje em dia é dada pelo estudioso de empreendedorismo, Robert Hirsch, em seu livro “Empreendedorismo”. Segundo ele, empreendedorismo “é o processo de criar algo diferente e com valor, dedicando tempo e o esforço necessários, assumindo os riscos financeiros, psicológicos e sociais correspondentes e recebendo as consequentes recompensas da satisfação econômica e pessoal. A satisfação econômica é resultado de um objetivo alcançado (um novo produto ou empresa, por exemplo) e não um fim em si mesma.
      http://www.oficinadanet.com.br/artigo/1693/o_que_significa_empreendedorismo
      E evidentemente a definição que mais gosto, por ser ligada diretamente a um economista, minha área de formação, e que é mãe de todas as outras definições sobre empreendedorismo:”

      COMENTÁRIO: É, está aí! Gostei da definição que você mais gosta. Ela define exatamente o que faz um empreendedor independente de uma empresa de MMN dentro do modelo legítimo que estou defendendo, claro. Ou seja, o Modelo de negócios faz o empreendedor independente ser arrojado, pois além de vender um produto como na venda direta em si, ele precisa vender uma forma de fazer negócios, de distribuir produtos e serviços e redistribuir riquezas que não é acadêmica e portanto, revolucionária dentro do mercado de negócios em geral, aceito e conhecido por nós como convencional. Convencional porque é o existente, conhecido e usado por todos, em principio. Um empreendedor independente de MMN precisa criar todos os dias, formas diferentes de abordar gente, de vender seus produtos, de concorrer com as empresas concorrentes e ainda, com os colegas da mesma empresa. Cria mais que inventores de equipamentos, pois cria algo novo todos os dias.
      A outra definição que você postou, eu nem vou debater mais, porque é apenas redundante.

      ——————————————————Percebeu Portela?

      COMENTÁRIO: Percebeu agora como sua arrogância não o leva à realidade de fatos e sim, apenas a sustentar uma opinião sua que derrubei com os fatos por mim apresentados?

      ————————————————————————–Nessas definições aparecem explícitos termos como CRIAÇÃO de algo NOVO, INOVAÇÃO, GERÊNCIA de novos produtos e processos (seja de organização, direção controle, relacionamento interpessoal etc).
      Repito o que disse anteriormente: distribuidores de MMN hoje não são empreendedores nem empresários coisa alguma; são apenas vendedores autônomos presos na situação da informalidade.

      COMENTÁRIO: Hahahahahahahahha, mais uma vez, a arrogância de querer impor uma opinião sua, como fato. Já provei que você está errado, ou seja, sua opinião não está de acordo com os fatos. E nem estou aqui dando opinião; em todas as minhas observações, defini os assuntos como fatos reais e não utópicos ou irreais. A tentativa de criar uma idéia de ilegalidade e não empreendedorismo na vida dos empreendedores sérios de empresas sérias do Modelo real do MMn adotado em todo o Mundo, veio de sua parte. Esses seus argumentos pegam em cheio pessoas desavisadas, que mal orientadas e com experiências negativas por terem se aventurado com as empresas erradas, nas mãos de lideres errados, acabaram por fracassar em suas tentativas, algumas até perdendo dinheiro e vem para cá chorar suas mágoas. Mas, o que acontece com essas pessoas é o de sempre: chororô porque não conseguiram sucesso. Mas a culpa é delas, não do sistema, pois deixaram-se levar por papos errados e por empresas com modelos errados, fora do padrão ideal do Modelo de MMN. E não estudaram a oportunidade em detalhes antes de aderirem…portanto, erro de análise. Ao lerem suas mensagens, mal sucedidos no MMN podem até acreditar que foram vitimas de golpes do MMN, mas isso não é verdade. Se são vitimas é de pessoas mal intencionadas, não do sistema em si, como provei já.

      ———————————————————————–Pode ocorrer de um distribuidor pegar carona numa situação empreendedora como foi, por exemplo, a inovação trazida pelos distribuidores mexicanos da Herbalife através da forma de REvenda dos produtos chamada EVS (vários distribuidores vendendo – ou apenas um só, pois o sistema oferece essa possibilidade – o produto picado, como se fosse uma banca de vitaminas, sucos e afins em espaços comuns). Uma inovação da comercialização trazida por determinados distribuidores DENTRO do sistema de distribuição! É quem é o inovador aí? Aquele que criou o sistema EVS!

      COMENTÁRIO: A criatividade do pessoal da Herbalife, empresa séria onde residem os maiores absurdos em termos de falências individuais no negócio de MMN em geral, ao criarem o EVS passam por uma ilegalidade gravíssima, que é o de abrir os produtos projetados para serem vendidos inteiros e lacrados, para oferecer refeições, ou algo parecido a isso, em doses individuais, sem que o local onde isso é feito, seja regulamentado pelas autoridades da vigilância sanitária para tal. Como já provei que criatividades não é pré requisito ao empreendedorismo (por definição!) e que a inovação está presente no dia a dia do empreendedor independente, esse case ai apresentado não serve de base para mudarmos os fatos. Até porque foi criado para tirar as vendas, dos que o criaram, da estagnação, não porque não houvesse mais mercado, mas porque a forma de divulgação que eles usam nessa empresa é assintótica, criando a cada cliente que diz sim, 10 que rejeitam a marca. Mas isso é problema dessa empresa em particular, não do modelo de negócios em si. Eu diria que, apensar de ter gente ganhando dinheiro, essa deva ser a ultima empresa em que um empreendedor de hoje deva se decidir por entrar para construir riquezas com LIBERDADE FINANCEIRA.

      ————————————————————————Outras pessoas podem ganhar dinheiro com esse sistema (e ganharam os primeiros que adotaram essa estratégia, claro), mas não serão os empreendedores propriamente ditos. Assim como na RevvNRG: empreendedor, se realmente a atividade vingar e se for diferente, como vc proclama aos 4 cantos da Terra, será o CRIADOR do sistema.

      COMENTÁRIO: A empresa que represento inovou, dentro da REVOLUÇÃO do modelo. Eu sugeri situações que, após aprovadas, criaram ainda mais inovação dentro do negócio de MMN em si. Cada empreendedor independente, ao vender a inovação, necessitará de criatividade e de argumentos inovadores para ser bem sucedido.

      —————————————————Novidade… essa é a palavra, Portela. Novidade…
      Cadê o produto novo criado pelos distribuidores da RevvNRG? Cadê a nova forma de processo criada? Cadê Portela? Responda-me! Chega de falar abobrinhas, tergiversar!

      COMENTÁRIO: Cara, quem disse que inovação é apenas na criação de um produto novo, uma forma de processo nova? VOCÊ NÉ? Como sempre, adotando opinião sua como se fosse lei, fato. Mas não o é. Fazer o que um visionário empreendedor da RevvNRG que vai fazer o negócio em MMN de forma revolucionário é uma grande inovação, no dia a dia do empreendedor. Ele será criativo nos argumentos, na forma de vender, de captar, de prospectar e etc.

      ————————- A atividade da maioria dos distribuidores. Da MAIORIA. Alguns recolhem IR eno fim do ano fiscal conseguem até mesmo alguma restituição do que foi pago. ISS pago de forma indireta. Quando vc fala que o distribuidor PODE (sim, pode, pois na prática a esmagadora maioria não o é) ter CNPJ, pagar INSS e recolher IR imagino que vc está falando do MEI. O MEI foi instituído em 2009, e é uma forma de incorporar o micro empresário individual ao banco de dados da Receita (aumentar sua arrecadação também, claro). Está disponível para o caso de pessoas que ganham ATÉ R$ 36.000,00 anuais.
      http://www.administradores.com.br/informe-se/artigos/as-vantagens-de-ser-um-mei-microempreendedor-individual-legalizado/27328/

      COMENTÁRIO: Nada disso, senhor ignorante neste assunto (MMN). Ignorante sim, pois pode entender muito de economia, mas de MMN sabe nada mesmo. Veja, Quando você fala em Maioria, fala em parte das pessoas, Se é parte e não o todo, não se pode generalizar. Na maioria das empresas de MMN e em 100% das empresas legítimas, existe o recolhimento de IRRF pela empresa sobre os ganhos da pessoa física e jurídica. Isso é do sistema. Portanto o sistema, o MODELO é legítimo, não tem algo de informalidade como vc quer impor aqui, sem razões factíveis. Quando eu falo em CNPJ é uma empresa, que substitui o dono do contrato na posição da rede, e que é tratada dali em diante como pessoa jurídica, cuja função já defini antes. Pode inclusive ser uma empresa sem fins lucrativos, uma S.A. e etc.Não serei redundante. Nem imaginei o MEI, pois esse é um assunto ainda novo e não regulamentado para o MMN.

      ————————————————————————Mas as empresas permitem que se constituam CNPJs para a revenda de produtos? A maioria, incluindo as grandes, não.

      COMENTÁRIO: Claro que não, pois o modelo é justamente fundamentado na substituição dessa relação comercial atacado – varejo. Mas quem disse que só existe esse modelo de pessoa jurídica? Ta vendo como você deixa muito a desejar neste assunto, em termos de conhecimento?

      ————————————————————-É uma POSSIBILIDADE, não a configuração sistêmica atual, e nem sua tendência. Então, novamente vc, Portela, projeta aquilo que ACHA que deveria ocorrer para que todo invólucro da atividade de MMN tenha ainda mais respaldo e legitimidade perante a sociedade.

      COMENTÁRIO: No modelo de negócio de MMN, jamais a empresa aceitará empresas mercantis como cadastrados para desenvolver o negócio de marketing e vendas com elas. Já há as que estão misturando as bolas, mas o tempo mostra que não dá certo. Mas, de novo e repetindo, o fato de alguém fazer, não quer dizer que faça parte do modelo de negócios legitimo de MMN.

      —————————————————————-Então cara, aqui eu mencionei informalidade relativa ao MERCADO DE TRABALHO, pois distribuidor de MMN não é empreendedor nem empresário.

      COMENTÁRIO: CARA, empreendedor independente é e tem funções de empresário e empreendedor sim. Não é porque você não quer, é porque assim o é, de fato. As únicas relações de trabalho aqui existentes são dentro da empresa, o staff, os empregados que trabalham na corporação para que ela atenda o mercado e sua demanda, e a relação entre o empreendedor independente e seus funcionários, caso os tenha. Agora a relação entre a empresa provedora e o empreendedor independente é CONTRATUAL, tanto na área de prestação de serviços como de representatividade, quando ocorrer. Não se pode dar a esta relação um caráter de empregador e empregado, POIS NÃO É, por definição. Assim como um Consultor Empresarial contratado não é empregado da empresa que o contratou. Simples.

      —————————— Corta essa de pagar o pato, pois outras estão aqui e permanecem firmes e fortes (conduzindo os distribuidores a perdas, é claro, mas firmes e fortes). Corta essa de burrice empresarial também. Eles não são empresários, lembre-se disso.

      COMENTÁRIO: Burrice empresarial sim, porque um empresário precisa estudar, planejar, escolher bem onde se mete. Se o individuo não tem habilidades empresariais para se envolver com negócios em MMN, que não o faça. Sabemos que o negócio em MMN é muito simples e, portanto, exige muito menos habilidades empresariais que um negócio convencional. Mas exige algumas. E os que falham é porque não tem o mínimo de discernimento para selecionar o bom do ruim, tem pouca personalidade e saem assinando contrato sem pensar, sem analisar., sem pesquisar antes. O erro não é do MODELO, é das pessoas. Quem vende tenta convencer o comprador e este, aliciado, acaba se envolvendo. Mas no MMN , dentro do conceito do modelo de negócios, vende-se uma idéia e solicita-se ao convidado que analise os detalhes, que pergunte, tire duvidas, que não assine nada antes de conhecer em detalhes a operação, quem é o responsável pela empresa, onde esta fica, qual o sistema de logística, custos de frete, sistema de remuneração, com quem vai trabalhar, de que forma, mercado alvo e etc. Agora, o cara recebe um anuncio que diz nada, vai a uma reunião de pula pula, bate palmas, todo mundo gritando como se fosse numa cena de terror, e assina ali mesmo um contrato. Esse merece mesmo é perder tudo, de burro que é. E olhem, está cheio deles no mercado. E o pior, muita gente já percebeu e aproveita. Mas é problema do Homem, não do modelo. Isso não é MMN. legítimo.

      —————————— O quê? Ensinar-nos? Ainda por cima é presunçoso ao extremo!

      COMENTÁRIO: Foi só o que fiz até agora aqui. Ensinar a todos vocêS, os fatos e não deixar que os incautos se convençam do errado, porque sua opinião assim o pede. Ora, Fernando, por favor, saia dessa armadura e entenda que o crime não é construído pelo modelo de negócios e sim por maus profissionais, que existem sim, mas não são todos nem representam o modelo de negócios.

      ——————————————————————-O MMN é novo? Fala sério, vai!

      COMENTÁRIO: No Brasil ainda é um embrião. O dia que existir aqui um negócio como é na origem, nos USA, posso dizer que o Modelo de MMN chegou ao país. No Mundo é uma realidade, mas em momento algum aqui se falou a respeito do negócios fora do Brasil, só eu que estimulei essa análise. Essa é minha meta e sei o que esta meta, meu objetivo empresarial, pois conheço como ninguém este mercado e sei exatamente o que fazer para que o Brasil chegue lá a curto prazo.

      —————————————————————————Já é um sistema que possui mais de 60 anos, com barbas brancas, e vc fala que é novo? 60 anos foi tempo suficiente para ele mostrar (como já mostrou e continua dando mostras disso) que é um engodo do ponto de vista social, NA PRÁTICA, como é praticado até hoje.

      COMENTÁRIO: Pelo contrário, o MMN no Mundo é uma realidade de fato, com milhares de “success cases”, com milhões de beneficiados e via de regra, vendendo produtos acima de qualquer suspeita, fora de série. Engodo é essa sua tentativa ridícula de denegrir a imagem do negócio, que é o mais democrático de todos os tempos. Enfim, um modelo que desafia a ditadura do capital e que, por menos que a pessoa ganhe, ganha e tem mais chances de ganhar muito mais do que em uma carreira bem sucedida no mercado convencional, e em tempo Recorde. Engodo é “os direitos trabalhistas de pobre”: Hospitais Públicos e aposentadoria. Ricos são ricos sempre, mas no MMN, um pobre pode deixar de o ser de fato. Enquanto segue no seu trabalho, vai desenvolvendo uma atividade suave em paralelo e construindo o seu futuro que o ganho de salário jamais conseguiria. Só perde dinheiro quem o fizer mal feito, se envolvendo na empresa errada, com as pessoas erradas. Mas isso não faz parte do modelo e sim do Homem.

      ————————————————————————Passaram-se mais de 60 anos e o MMN continua queimado, como sempre. Pena que as pessoas mais jovens dificilmente perceberão e acharão que é novidade, como vcs insistentemente pregam. Sistema de distribuição problemático antigo, que se renova ano após ano, com nova roupagem. Mas se até hoje tem gente que cai no golpe da corrente, que é bem elementar, que dirá num sistema altamente complexo como este?

      COMENTÁRIO: Engraçado, como a história se repete. Demorou para que os estudos de Isaac Newton fossem aceitos pela sociedade cientifica da época. Ou seja, o ser inovador vai de encontro aos interesses da oligarquia, aqui representada pelo dono do capital, que quer impor um sistema pré existente e rejeitar o inovador sistema de comercialização no Modelo de Vendas Diretas em MMN. Isso é o que chamo de reacionário !! O novo é ruim, é podre, fiquem comigo que eu os protejo…mas eu sou o rico e tu ficas pobre, mas protegido…

      ———————————————————————–Link abaixo pra vc se divertir acerca da história do MMN:
      http://www.mlm-thetruth.com/research/mlm-history
      E mesmo se fosse novo, dizer que é bom pq é novo trata-se da falácia argumentum ad novitatem:
      34) Argumentum ad Novitatem:
      Definição: Esse é o oposto do Argumentum ad Antiquitatem; é a falácia de afirmar que algo é melhor ou mais verdadeiro simplesmente porque é novo ou mais recente que alguma outra coisa.

      COMENTÁRIO: Tão novo que você não conseguiu ainda entender como funciona. Não É o ser novo que é melhor, apenas o ser novo o faz diferente e deixa com que os que não concordam com ele, achando que é ilegal ou inidôneo. Ledo engano. O Modelo de MMn é uma revolução e o único até hoje capaz de pegar o capital e o distribuidor a milhares e milhões de pessoas. Uns ganham mais e outros menos, como em tudo no mercado, mas todos ganham muito mais do que ganham quando o Walmart vende alguma coisa.

      —————————————————————“A RevvNRG possui, de longe, um sistema de marketing e um plano de compensações superior ao da AMWAY, pois esse plano é bem mais novo e atual”.
      “O MMN possui sistema de distribuição melhor do que no mercado tradicional, pois é mais novo e é bem atual”

      COMENTÁRIO: Desculpe, essas afirmativas são suas, não minhas. Não é porque é novo que é melhor, é melhor porque é melhor, e é novo, o que provoca reações como a sua descabida. A verdade é que no Modelo de MMN, a propaganda paga não existe, os atacadistas não são usados, os varejistas também não, os shoppings morreriam de fome e etc. Então, quem defende esses capitais reaje e tenta convencer a todos do engodo que o modelo inovador poderia vir a ser.
      Neste momento, vou interromper por aqui e responderei aos absurdos postados na outra metade de seu texto, a seguir no próximo post. Ficou grandinho NE?

    • Renata permalink*
      29/07/2011 14:31

      Roberto
      ficou enorme mesmo, toma tempo ler…tempo do qual não disponho no momento e não sei se terei (não vivo de mmn)

      “Esquece que o CONCEITO de negócio em MMN parte de pressupostos que o conhecimento acadêmico brasileiro não atinge ainda.”

      Vc tenta dar a este negócio uma aura que ele não tem. Uma complexidade que é padrão em discurso de defensor. Daí os “excluídos” (aqueles que o mercado tradicional não absorve, mais iletrados, menos estudados) leem este monte de….frases bonitas…e acham que estão diante de uma novidade negocial que revolucionará o mundo. Até entrarem em uma empresa, adquirirem os produtos e descobrirem que, para ganhar alguma coisa, terão que enfiar um monte de gente em rede. As dificuldades de se ter êxito neste negócio foram amplamente discutidas aqui, com exemplos numéricos. Exemplos estes que você passa longe de abordar.

      Então, tentemos novamente

      1 – qual era o rendimento médio de um distribuidor de ffi, noni e aquela outra que vc participou
      2 – qual a taxa de desistência dos participantes em até um ano, dois anos, cinco anos
      3 – se os produtos são inovadores e únicos (como você, superlativamente refere-se ao noni, por exemplo), por que não estão nos canais convencionais de distribuição (como o Carlos e vários outros leitores questionam)

      Seja objetivo, saia do conceito e prove, numericamente, estatisticamente que mmn é um modelo de negócio no qual 100% não perde dinheiro. E prove aqui que o seu mmn é “legítimo” e diferenciado. Você pode não concordar com os argumentos do Fernando, mas não prova, em momento algum, que o negócio que defende extensamente e conceitualmente é, na prática, um bom negócio. Por aqui, teve comentarista fazendo conta do plano de compensação da sua empresa e provando que as pessoas podem sim, perder dinheiro.

      “Fora do Brasil, países como USA, Canadá, Japão, Malásia, Tailândia, Hong Kong, Alemanha, etc etc etc, já oferecem cursos de EMPREENDORISMO dentro das Universidades de ADM e etc, oferecendo como opção de empreender, a possibilidade do individuo fazer algo muito novo (tão novo que o senhor ainda nem consegue entender) que é se associar a uma empresa de MMN, para fazer grandes negócios, com baixo investimento”

      Poste os links destas universidades. Este blog tem intenso interesse em aprofundar estudo sobre a relevância acadêmica de mmn no Brasil e no mundo. Atribuir relevãncia acadêmica a mmn é um argumento comum de defensores.
      Uma dica, há UMA universidade nos EUA que recém começou um módulo neste sentido. E não, não é Harvard. Desculpe a franqueza, mas parece-me muita arrogância pagar de catedrático em um assunto tão simples. E nunca mostrar nenhum DADO, nenhum número, NADA que prove, na prática, que mmn é um negócio excelente. Se partir da sua experiência, então, fica mais difícil ainda, dados os problemas legais e estruturais que as empresas nas quais que você atuou sofreram. As pessoas que entendem profundamente de qualquer assunto, são capazes de informar tudo o que é relevante. No caso de mmn, números, rotatividade, vendas a varejo, lucro sobre vendas, lucros sobre recrutamento. Oficiais. Não vale “na minha rede”, “eu ganho”.

      “A criatividade do pessoal da Herbalife, empresa séria onde residem os maiores absurdos em termos de falências individuais no negócio de MMN em geral, ao criarem o EVS passam por uma ilegalidade gravíssima, que é o de abrir os produtos projetados para serem vendidos inteiros e lacrados, para oferecer refeições, ou algo parecido a isso, em doses individuais, sem que o local onde isso é feito, seja regulamentado pelas autoridades da vigilância sanitária para tal. Como já provei que criatividades não é pré requisito ao empreendedorismo (por definição!) e que a inovação está presente no dia a dia do empreendedor independente, esse case ai apresentado não serve de base para mudarmos os fatos. Até porque foi criado para tirar as vendas, dos que o criaram, da estagnação, não porque não houvesse mais mercado, mas porque a forma de divulgação que eles usam nessa empresa é assintótica, criando a cada cliente que diz sim, 10 que rejeitam a marca. Mas isso é problema dessa empresa em particular, não do modelo de negócios em si. Eu diria que, apensar de ter gente ganhando dinheiro, essa deva ser a ultima empresa em que um empreendedor de hoje deva se decidir por entrar para construir riquezas com LIBERDADE FINANCEIRA.”

      De todo o resto, o trecho grifado é interessante. A menos que você prove o que afirma em fórum público sobre os EVS’s (gravíssima ilegalidade), você incorre em difamação da empresa Herbalife. Consultarei alguns distribuidores e líderes sobre este assunto para inteirar-me. Trata-se de uma questão de ordem pública e o blog tem interesse nisto.

      Obrigada pela participaçao (e pela farta “munição” para mais posts).

  127. Carlos permalink
    26/07/2011 20:49

    Ao Sr. Fernando
    Gostei muito da explanação acerca do MMN que vc fez em resposta aos comentários anteriores. Posso dizer até que fiquei meio na “torcida”, rsrs.
    Já participei de um “negócio” multinível e sei o quanto isso é prejudicial à saúde financeira da pessoa envolvida.
    Tenho, com minha esposa, uma loja no segmento de moda onde, aí sim, EMPREENDEMOS ao criar um conceito novo no que se refere ao vestuário (o qual não vou mostrar aqui pois não vem ao caso e poderia ser considerado publicidade inadequada).
    Porém, como não tenho a necessidade de assumir uma veracidade jornalística ao que digo aqui, pois sou apenas um leitor do blog, me atreverei a dizer:
    – No meu ponto de vista é, SIM, impossível constituir uma empresa MMN sem lançar mão de técnicas para ludibriar as pessoas com promessas de ganho fácil (ou simples sem ser fácil como já vi dizerem) e tecnicas nefastas de persuasão. Repito: IMPOSSÍVEL.
    Já vivenciei experiencias em diversos modelos de MMN e todos eles convergem a apenas uma verdade: recrutar é a principal tarefa do distribuidor.
    Isso é perigoso e nocivo à economia, pois conduz à informalidade. E a alienação chega a tal ponto que já até me atingiu recentemente.
    Um grande amigo meu deixou o trabalho, onde ganhava R$ 1.400 mensais mais benefícios, e está completamente envolvido com a HBL. Fui até a sua casa e ofereci emprego a ele como gerente, prometendo um salário próximo do que ele ganhava mais comissão. Uma proposta irrecusável, pois, segundo meus cálculos, com a comissão ele poderia chegar a 3mil em alguns meses. Advinha o que ele disse? Não!!!
    Agora, quem se atreve a dizer que não houve lavagem cerebral? Quem?
    Detalhe: Esse mesmo amigo que recusou o emprego que lhe ofereci (com carteira assinada de cara, sem período para experiência nem nada e acima do que eu ofereci ao outro que acabei contratando) tinha carro, não tem mais, tomava bons vinhos no fim de semana, não toma mais… e ainda me pediu R$ 5.000 emprestado!!!! Isso eu fiz questão de lhe negar!
    Como se não bastasse, outro amigo está entrando em uma outra furada com o MMN Polishop. Meu Deus! O que é isso? Será praga?
    Sem “arrodeios”, como dizemos aqui em PE, MMN é sempre piramide!! Nunca vi exceções e sei que nunca haverá!!
    Espero que algum dia essas pessoas se iluminem! Pois vc não imagina o que é ver um amigo, alguém que vc gosta tanto, se tornar um zumbi.
    Parabéns pela iniciativa do site de vcs. Um abraço tbm para Renata, adoro os seus comentários!
    Obrigado pelo espaço para o desabafo!

    • Fernando permalink*
      26/07/2011 23:58

      Obrigado, Carlos. Pode ter certeza que eu imagino e sei o que vc está sentindo acerca de seus amigos entrarem nesses esquemas! Em meio à perda de referenciais e à precarização do mercado de trabalho, técnicas de persuasão e manipulação constituem-se na saída para capturar pessoas para esses sistemas, exacerbando as ilusões e criando mais ilusões na cabeça dos potenciais prospectos, adestrando-os, fazendo com que eles adentrem na lógica do recrutamento sem ter a menor ideia do que estão fazendo. Nesse sentido é uma praga sim, sem sombra de dúvidas.

      Cumprimentos

    • 28/07/2011 15:53

      Carlos

      Por favor, leia minha resposta parcial ao Fernando, ao comentário grande dele. mas leia-o sem preconceitos, com a mente aberta. Você vai entender qual o lado certo e o errado desta história.

      Abs

      Portela

      Fernando,

      A praga a que vc se refere não é o Modelo, cara, são as pessoas que fazem mal feito. É incrível como você é ignorante neste assunto, impressionante.

      Portela

    • Renata permalink*
      29/07/2011 14:40

      Carlos

      apenas abstraia a grosseria do adjetivo “ignorante” atribuído ao Fernando por um conceituado participante de marketing multinível. Quando não conseguem atacar a mensagem, atacam o mensageiro. Outra atitude típica de muitos que defendem mmn com unhas e dentes….mas sem dados ou números.

      Abs

    • 29/07/2011 18:27

      Renata

      Não acusei o Fernando de ser ignorante, jamais o faria isso pois reconheço que voc~e e ele são cultos sim. Mas em termos de MMN, são ignorantes sim, não porque não conheçam, mas porque o que escrevem é isento de informação correta e real do que é o modelo. O que voc~es escrevem, ele em particular, refere-se a maus profissonais, e acabam generalizando acusando o modelo de culpas no processo. Então, ao misturarem esses conceitos, mostram uma grande ignorância de fato do que é o modelo em si.

      Desculpem se dedico meu tempo a defender o ponto de vista contrário ao de vocês, mas dedico minha vida a ajudar pessoas, o que já fiz em milhares de cfasos e nãoa dmito calunias da forma como vcs tentam fazer. Ainda mais usando termso chulos como ESSE CARA e etc.

      Portanto, RATIFICO o termo ignorante referido ao fernando, no que tange ao modelo de negócios que defendo, o MMN .

    • Renata permalink*
      31/07/2011 0:08

      Roberto

      isenção, transparência e objetividade são características que teu discurso não possui. Você divaga e até para fornecer informações SIMPLES, tergiversa, desvia a atenção. Perguntei sobre rendimento médio de distribuidor, percentual de desistência e você postou número de distribuidores (não, Roberto, distribuidor NÃO É empreendedor ou empresário), países de atuação e faturamento de diversas empresas. Queremos saber o que o mmn NÃO informa. Reitero meu comentário anterior. Ou você informa o que queremos saber ou assume que não tem estas informações ou prefere não divulgá-las.

      Ignorância é achar que desviará atenção dos leitores com dados não solicitados. Aguardo ainda a informação (com links comprobatórios) dos módulos acadêmicos ministrados em faculdades no exterior.

      Sua “esperteza” com relação a herbalife é muito conveniente. Ninguem aqui tem nada com herbalife. Mas você, sim, você afirma que a empresa opera na ilegalidade (evs), prove ou incorre em difamação.

  128. Carlos permalink
    27/07/2011 1:49

    Mais uma coisinha.
    Esse Roberto Portela me faz lembrar milhares de pessoas que eu conheci quando era um zumbi do MMN. Sempre com respostas evasivas no que diz respeito aos fatos concretos e aos números. Nunca dizem nada com nada. Sempre evidenciam o sistema, da forma mais superficial possível, e nunca são claros quanto às metodologias aplicadas. (Além de esconderem os números)
    Fato: 27% das empresas fecham no brasil no primeiro ano (já foi 35% ha nove anos) segundo o SEBRAE. (Fonte:http://www.administradores.com.br/informe-se/informativo/27-das-empresas-no-brasil-fecham-no-primeiro-ano/18864/) Enquanto mais de 90% fracassam no MMN. Quem fracassa mais???
    O discurso visto aqui tem elementos que lembram as falas de Edmundo Roveri, “especialista” em MMN (como se isso necessitasse de alguma especialização acadêmica hehe). Acho interessante alguem que é intitulado especialista, que tem MBA e tudo, possuir um site tão bem estruturado com assassinatos a sangue frio da nossa gramática normativa. Podem acessar o site, os erros de português são, no mínimo, grotescos.
    Finalmente: analisando-se como um todo, o MMN está rodeado de pessoas que nunca deixam as coisas claras e deixa, e está longe, mas muito longe, de fazer parte de ciclos de debates acadêmicos sobre negócios. Pois os intelectuais, de um modo geral, com raras exceções, nunca fazem parte de tais grupos.
    E agora Roberto (Espero que note a referência a canção)? Nos fale de números concretos. Apresente algo que mostre clara e objetivamente a participação do MMN no processo de desenvolvimento da nossa economia! Não quero casos isolados de pessoas que ficaram ricas às custas dos outros. Quero números que mostrem que, efetivamente, o MMN constitui uma oportunidade de crescimento econômico coletivo. Dados semelhantes aos que o SEBRAE mostra em relação ao crescimento em determinado segmento. Aos que o governo mostra a respeito do crescimento econômico do país. E responda por que, enquanto as taxas de sucesso das empresas no Brasil cresce, as taxas de sucesso do sistema de franquias cresce, enfim, enquanto tudo cresce as taxas de sucesso do MMN são sempre as mesmas. Lembre-se, quero números. Ou o senhor também não tem acesso a eles? Tá lançado o desafio.

  129. Carlos permalink
    27/07/2011 13:45

    Errata: Quando disse que mais de 90% fracassam no MMN pareceu que me referia às empresas, pela forma como escrevi. Corrigindo: …enquanto mais de 90% dos ditos”empreendedores” fracassam no MMN…

  130. 29/07/2011 16:13

    Fernando, infelizmente, o Blog perdeu sua credibilidade pela forma como você se comportou no debate. Quando me referi a texto longo, era o seu, que só consegui responder á metade e o resultado foi uma coisa enorme.

    Não li esta sua tréplica mesmo por fata de tempo, mas vi que vc se refere com preocupação á Herbalife. Eu sabia que você estava de alguma forma ligada a ela e essa minha observação foi exatamente proposital para eu poder confirmar minha suspeita. Diz que não é mas é. Basta vc pesquisar se há um EVS com Alvará de funcionamento com autorização para ser lanchonete ou restaurante na prefeitura da cida ou na Anvisa. Nem precisa falar com os lideres, pois eles vão se defender. Pois eu tive que contratar armazém certificado Anvisa para poder obter o registro na Anvisa para o meu produto. Agora, só para informar a todos:

    Resultados em US$ das Empresas de Vendas Diretas de MMN ou não, no ano fiscal de 2010, a nível Mundial:

    1° AVON (usa) Venda Direta – 10,9 Bilhões
    2° * AMWAY (USA) MMN – 9,2 Bilhões
    3° NATURA (Brasil) Venda Direta – 3,0 Bilhões
    4° * VOREWK (Alemanha) MMN – 2,9 Bilhões
    5° * HERBALIFE (USA) MMN – 2,7 Bilhões
    6° * MARY KAY (USA) MMN – 2,5 Bilhões
    7° * TUPPERWARE (USA) MMN (nos USA) – 2,3 Bilhões
    8° * ORIFLAME (sUÉCIA) MMN – 2,2 Bilhões
    9° * FOREVER LIV. (USA) MMN – 1,7 Bilhões
    10° * NU SKIN (USA) MMN – 1,5 Bilhões
    11° * BELCORP (Peru) MMN – 1,3 Bilhões
    11°* PIMERICA (USA) MMN – 1,3 Bilhões

    Estes são os resultados do ano fiscal 2010 para as empresas de vendas, segundo a DSA, a nível Global, que bateram a meta de 1 bilhão de dólares de vendas em 2010. Das 12, SOMENTE DUAS SÃO DE VENDA DIRETA SEM MMN. Agora vejam outros dados estatisticos:

    A Amway tem 3 milhões de empreendedores independentes, em 80 paises, atendidos por 14 mil empregados na corporação. Em 2009 havia faturado 8,4 bi. Ou seja, após 52 anos de existência, ela tem folego para crescer 9,5% em um ano de crise mundial. Deve ser uma falcatrua mesmo.. E tem 3 milhões de “otários”, perdendo dinheiro, com certeza, pois na Amway não se ganha mais em vender produtos do que em construir esse força monstruosa de vendas. Santo Taylor….

    A Vorwek alemã herdou a marca Jafra, tem 600 mil empreendedores Independentes em 61 paises, atendidos por 23 000 empregados. Ela caiu de 3,5 bilhões para 2,9, afinal tem seu foco na Europa e a coisa por lá ficou mesmo esquisita nestes tempos. Perdeu a posição 3 para a Natura Brasileira, que muito nos orgulha.

    A Herbalife tem 2,1 milhões de empreendedores independentes, em 75 paises, atendidos por um staff de 4300 empregados. Saiu de 2,3 para 2,7 bilhões, ou seja, um crescimento Mundial de 17% em uma ano. Nasceu em 1980 e também, não se consegue ganhar mais dinheiro vendendo produtos que construindo a rede de distribuição.

    A Mary Kay tem 2,0 milhões de empreendedores independentes, em 35 países, atendidos por uma equipe de 5000 empregados. Em 2009 vendera 2,5 bilhões também, então manteve-se estável a nível global. Nasceu em 1963. Também só se consegue ganhar uma boa grana construindo uma força de vendas considerável….

    Tupperware, essa eu conheço bem, pois virei gente graças a ela nos anos 80. Tem 2,6 milhões de empreendedores independentes, em 100 países, atendidos por uma equipe de 13500 empregados. No Brasil o negócio não é bem MMN, mas é nos USA. Saiu de 2,1 para 2,3 bilhões, com crescimento de 9,5% nesse ano. A riqueza também não vem das vendas dos empreendedores e sim da formação de forças de vendas. nasceu em1946 !!! Mas que grande golpe, não? 65 anos enganando o Mundo inteiro, eta golpe bem feito esse…Só tem gente perdendo dinheiro lá, realmente.

    Oriflame tem 3,5 milhões de empreendedores independentes, em 62 países, atendidos por uma equipe de 8000 empregados. Saiu de 1,8 para 2,2 bilhões de dolares, com um crescimento de 22%. Sua sede fica em Luxemburgo e nela, quem forma força de vendas ganha muito mais dinheiro que o potencial de ganhos em vendas pessoais. Golpe gravissmo, com certeza, até porque a experiencia dela no Brasil foi um desastre, né? Mas ela foi fundada em 1967 !!! 44 anos destruindo familias, falindo indivíduos jogando na lama as pessoas…não é o que voês querem dizer neste post ridiculo?

    Forever Livings não publicou dados coerentes, mas dá para saber que tem negócios em 142 países e foi fundada em 1978. Teve estabilidade no faturamento entre 2009 e 2010.

    Nu Skin tem 800 000 empreendedores independentes em 51 paises, atendidos por uma equipe de 1200 empregados. lembro que a saida dela do Brasil foi também traumática, claro, mas ela tá aí…Cresceu de 1,3 para 1,5 bilhões, ou seja, 15% de crescimento no faturamento entre 2009 e 2010. Nasceu em 1984. Golpaço, não acham ??? Afinal, deixou uma porção de gente órfã no Brasil, quando decidiu fechar a operação nacional. Ora convenhamos, é falta do que fazer criticar o negócio em si…

    A Belcorp peruana, que está para abrir negócios no Brasil, tem já 840000 distribuidores em 15 países, atendidos por uma equipe de mais de 8000 empregados. Saiu de 1 bilhão e foi para 1,3, com crescimento de 30% !!! nasceu em 1967 !!! cara, é mais uma empresa onde se ganha muito mais pela força de vendas construida que pelas vendas pessoais .

    Caros, será que preciso continuar a lista das 100 maiores do mundo? Não precisa né? mas se quiserem estudar, a fonte é:

    http://www.directsellingnews.com/index.php/site/entries_archive_display/dsn_global_100_1_50

    Dados somados das empresas só de MMN da lista das maiores do Mundo acima:

    VENDAS: 26,3 BILHÕES DE DÓLARES
    N° DE EMP. INDEPENDENTES: 18,64 MILHÕES DE PESSOAS
    N° DE EMPREGADOS: 82 000

    Assumi na Forever um milhão de empreendedores e 5000 empregados (uma estimativa apenas), para chegar aos numeros acima. O que dizem os nuimeros?

    Que as maiores e mais antigas empresas de MMN, que representam um negócio “fraudulento”, como vocês dizem que é, pois todas não seguem os 5 pontos do tal de Taylor, venderam juntas 26 bilhões de dólares em 2010 e crescendo, empregaram formalmente 82 mil pessoas e tem em arquivo de quase 19 milhões de empreendedores independentes ativos !! Agora perguntem de novo: será que 95 % deles estão perdendo dinheiro???

    Com certeza o leitor agora entendeu que, se não teve sucesso no MMN que tentou fazer, a culpa não é do negócio em si, e sim de como foi essa experiencia, com quem foi e de que forma foi levado a cabo. Tenho dito.

    Bom final de semana a todos.

  131. Carlos permalink
    30/07/2011 5:06

    Roberto

    Entender o lado certo da história??? Acho que se há alguém que não entendeu (ou não leu direito) o MEU comentário foi vc. Eu não estou aqui para “buscar o lado correto” de nada. Estou para apoiar aos que administram esse blog no seu digníssimo trabalho, ajudando-os na missão de alertar a sociedade quanto aos perigos de investir tempo e dinheiro em promessas vazias de ganhos fáceis. Se vc tivesse feito o mínimo de esforço teria percebido!
    Eu não preciso estar neste blog. Eu não preciso pesquisar sobre MMN. Sou empresário e, modéstia à parte, bem sucedido no meu segmento. Se eu faço tudo isso é porque, no passado, eu já fui vítima desses esquemas nefastos e não quero ver outras pessoas (inclusive amigos) se envolvendo nesse tipo de coisa. Encaro isso como uma pequena contribuição social de minha parte.
    Se vc tivesse lido o meu comentário (dirigido a vc e não ao Fernando) teria percebido que eu lancei um desafio, pedindo-lhe números, dados estatísticos obtidos através de fonte segura e confiável, advindas de instituições de pesquisa incontestáveis, atestando o índice de sucesso de uma empresa mmn. Alguma prova palpável de que o sistema têm o que oferecer como contribuição ao desenvolvimento de uma sociedade.
    Sabe por que o desafio? Porque não existe!!! Não há dados senão os que apontem para um histórico de fracasso em massa. Fracasso esse que eu senti na pele, senti seu cheiro e seu gosto. Fracasso que estava ao meu redor, em todos os que me rodeavam.
    Conheci de perto o sistema, observava constantemente a postura dos que habitavam o topo da pirâmide. Postura essa que me fez entender que para obter algum sucesso eu deveria ir mais além do que meu caráter permitia.
    Foi estando ainda lá, que eu comecei a estudar gestão financeira. Estudar me fez sair. Aprendi como fazer a gestão de um negócio, aprendi como funciona a organização econômica de uma sociedade, aprendi como se dão as relações de compra e venda do sistema capitalista… enfim. Independente de números, quem pensa um pouco mais já é capaz de perceber que um esquema em formato piramidal, independente de ter ou não produtos ou serviços, se traduz em prejuízo para a esmagadora maioria das pessoas. Sua força motriz está justamente na exploração dos que compõem a base. Estes que, por sua vez, encontram dificuldade tanto em vender, quanto em recrutar devido ao fato de que a saturação vem muito mais rapidamente em sistemas de duplicação, porque o produto, uma vez que está quase sempre atrelado à formação de mais distribuidores, faz com que fique escassa a procura do mesmo no varejo. É a velha questão de oferta e demanda, elementar para qualquer empresário, e que porém não é ensinada (nem estimulado o aprendizado) nos treinamentos. Somando-se a isso, há o fato de o produto ter o preço, quase sempre, bem mais elevado que a média do mercado, fazendo com que tudo aquilo que o associado de base consiga vender mal cobra suas despesas, todavia enriqueça os que se encontram vários níveis acima.
    Enfim, não ganho nada apoiando este blog. Alguns até diriam que perco meu tempo, me envolvendo com um assunto que não me diz respeito. Porém eu repito: Estou aqui, por livre e espontânea vontade, para dar minha contribuição. Não quero que outros passem pelo que passei. Pessoas que, como eu, sem um mínimo de conhecimento do verdadeiro conceito de empreender, de gestão, iludidos por promessas de ganhos rápidos, algumas até acreditando ser empresárias (este blog explica bem este conceito), acabam com todo o seu patrimônio e destroem suas relações de amizade e familiares.
    Peço a Renata, a Fernando, a GAP e a todos os que administram este blog que me desculpem se eu não tive moderação ao me referir ao MMN. Se fui além do que seja proposto pelo blog, sendo agressivo e incisivo demais em algumas das minhas colocações. Mas para mim, quando se trata de MMN, qualquer acusação direta que por ventura eu tenha feito é baseada em um conceito (não preconceito) muito bem fundamentado.
    Olha, Roberto, antes de julgar algum leitor deste blog como um potencial prospect, leia bem o comentário. E, por favor, vamos manter o cavalheirismo e a cortesia nesse dialogo. O comentário direcionado ao Fernando foi deselegante e desnecessário.
    A propósito, não se esqueça dos números! O desafio está de pé.
    Saudações
    E um abraço a todos do blog

    P.S. Espero que desta vez leia bem o comentário para, se assim desejar, mandar respostas coerentes.

    • Renata permalink*
      31/07/2011 0:14

      “A propósito, não se esqueça dos números! O desafio está de pé.”

      Esqueça Carlos. Ele é capaz de postar números da empresa XYZ que opera no Cazaquistão, mas não informa o que solicitei (rendimento médio, venda a varejo, percentual de desistência). Informou faturamento, número de “empreendedores”, números da indústria de vendas diretas. Acusou a herbalife (para depois pagar de esperto e dizer que foi gancho para saber se algum moderador tem problema com a empresa), chamou o Fernando de ignorante e acha que provou que mmn é um negócio fantástico.

  132. Carlos permalink
    30/07/2011 6:20

    Rpberto, mais uma coisinha.

    Numeros

    No Brasil, 24% das empresas fecham no primeiro ano de vida
    QUA, 27 DE OUTUBRO DE 2010 10:04
    http://jornale.com.br/portal/economia/67-01-economia/8968-no-brasil-24-das-empresas-fecham-no-primeiro-ano-de-vida.html

    “a atividade denominada como franchising é responsável por 2,1% do Produto Interno Bruto brasileiro, com um faturamento anual de 75.987 bilhões de reais.”
    http://www.jusbrasil.com.br/noticias/2632389/o-sistema-de-franquia-e-o-seu-crescimento-no-brasil

    Renda per capita do Brasil é de US$ 10.814 e supera a do México
    http://www.diap.org.br/index.php/noticias/agencia-diap/16110-renda-per-capita-do-brasil-e-de-us-10814-e-supera-a-do-mexico

    “Em 2010, a produção do vestuário brasileiro cresceu 7,17%, de acordo com o IBGE, número acima do crescimento de toda a economia do País.”
    http://www.sindivest.org.br/content/news/News_Item.asp?content_ID=2942 (não resisti a colocar o meu setor tbm rsrs)

    É isso que eu quero! Números!

    Cordialmente
    Carlos

  133. 30/07/2011 10:53

    Antes de viajar, lembrei de postar um dado estatistico importante na analise anterior que fiz do mercado de empresas de Vendas Diretas exclusivamente com negócios em MMN.

    O Brasil tem 85 empresas BILIONÁRIAS. O MMN mundial tem 12 empresas bilionárias. As empresas brasileiras com mais de 10 bilhões são:

    Empresa Setor Receita líquida (US$ bi)
    Petrobras Petróleo e Gás 104,9
    Vale Mineração 27,8
    Ultrapar Química e Petroq. 20,7
    JBS Alimentos e beb. 19,7
    Telemar Telecomunicações 17,2
    Gerdau Metalurgia e sid. 15,2
    Eletrobrás Energia elétrica 15
    Pão de Açúcar Comércio 13,3
    AmBev Aliementos e beb. 13,3

    Ou seja, as 10 maiores empresas de vendas diretas com MMN, somente, entre as 12 Bilionárias da Venda Direta como um todo, faturaram o equivalente ao Faturamento da Vale do Rio Doce, a segunda maior empresa do Brasil.

    E todas estas 10 empresas não seguem o modelo Taylor das 5 regras, que são a base conceitual do fundamento defendido pelo post neste debate. Por isso que digo que aqui se discute as coisas baseado em pressupostos errôneos.

    Não é p´possível que uma industria toda de 60 bilhões de dólares, em que as 12 maiores faturam 40 Bilhões, dos quais 27 bilhões em empresas de MMn seja um golpe para tirar dinheiro das pessoas.

    É isso. Bom final de semana.

    • Renata permalink*
      31/07/2011 0:21

      “Não é p´possível que uma industria toda de 60 bilhões de dólares, em que as 12 maiores faturam 40 Bilhões, dos quais 27 bilhões em empresas de MMn seja um golpe para tirar dinheiro das pessoas.”

      Já provamos por A+B neste blog como funciona a “distribuição” dos milhares de dólares. Sabemos porque tantas empresas tão lesivas estão há tempos no mercado, diga-nos algo que não sabemos. Que tal o rendimento médio do distribuidor da tni, ffi….percentual de desistência…
      Faturar milhares de dólares definitivamente não significa que o negócio é legítimo ou não lesivo. O narcotráfico fatura MILHÕES tambem, todos sabem as custas de que. Argumento patético e fraquíssimo, desculpe a franqueza.

  134. Carlos permalink
    31/07/2011 3:07

    “Ou seja, as 10 maiores empresas de vendas diretas com MMN, somente, entre as 12 Bilionárias da Venda Direta como um todo, faturaram o equivalente ao Faturamento da Vale do Rio Doce, a segunda maior empresa do Brasil.”
    Sim. E daí? Vc acha mesmo que os números de faturamento das empresas vai atestar o sucesso de, pelo menos, metade dos distribuidores?
    Se, pelo menos, 40% deles pudessem ter uma vida digna de classe média… mas não.
    Quem defende o MMN alega: no mercado tradicional também há os que fracassam. FALÁCIA!!! No Brasil a taxa de desemprego é de aprox. 6,5%, ou seja, 93,5% da população empregada. Taxa de fracasso das empresas em 1 ano: 24%. NADA, absolutamente NADA nos dados estatísticos do país justificam a afirmação de que a maioria fracassa.
    Portanto, explique o fato de um “negócio” tão inovador, que promete tanto sucesso, arrematar mais de 90% das pessoas ao umbral do fracasso. Seja qual for o país. Essa história de que nos EUA e na Europa a realidade é outra não cola. Nos EUA, por exemplo, há dados muito mais concretos que confirmam esses índices negativos do MMN.
    Numeros de faturamento não dizem absolutamente nada!!!
    Renata, vc tem toda a razão, estamos dando murro em ponta de faca. Uma pessoa bem sucedida no MMN obviamente não vai nunca se importar com números que dizem respeito aos “perdedores” do sistema. Afinal, sempre haverá alguem completando 18 anos, cheio de sonhos e trouxa o suficiente para cair nesse tipo de conversa.
    A propósito, Renata, ja virei seu fã. “Visse”?

  135. Carlos permalink
    31/07/2011 3:11

    Errata: Em lugar de “arrematar” leia-se “arrebatar”. (erro de digitação rsrs)

  136. Fernando permalink*
    02/08/2011 13:52

    COMENTÁRIO: Caro Fernando, a sua parcialidade na interpretação dos fatos é incrível, você só consegue analisar os fatos sob UM PONTO DE VISTA. Esquece que o CONCEITO de negócio em MMN parte de pressupostos que o conhecimento acadêmico brasileiro não atinge ainda. O que está acontecendo aqui é que o senhor está tentando analisar o ROCK através dos conhecimentos da época de MOZART. Esse é o contexto e o pior, a sua visão de economia neste debate é apenas pelo prisma da música clássica, na minha metáfora e por isso não consegue entender o movimento musical do ROCK. Abra sua cabeça para sair de seu pressuposto critico ao sistema em si, e entenda que o seu ponto de vista pode estar equivocado. Enquanto não sair de sua redoma de vidro, o debate fica sendo um jogo de squash.

    ——————————- Pois é né Portela, vc vive a desviar dos assuntos e perguntas, e eu é que estou em uma redoma de vidro. Quer dizer, enquanto eu não concordar com algo que vc diz vc ficará no mimimi, mas no mimimi DESPROVIDO de argumentos. Ficará nas anedotas, nos ad nauseans, nos aviões, nas falácias da conclusão irrelevante aliadas a desqualificações gratuitas; parte do princípio de que estamos todos enganados, pois estamos diante de uma coisa nova, fantástica, inatingível para comuns mortais, que é o futuro das relações comercias entre seres humanos. Só esquece-se de dizer que esse “futuro” está aí há mais de 60 anos. Só faltou dizer que temos de ter “visão”, que temos de ter fé para poder perceber a maravilha que está diante de nossos olhos. É um discurso que beira o religioso. Não dá pra levar a sério este tipo de “argumentação”. E pode ficar tranqüilo. Se eu achasse que estivesse equivocado, eu assumiria o equívoco. O que não é o caso acerca do assunto que está sendo tratado aqui.

    COMENTÁRIO: Desculpe, o senhor não sabe com quem está falando.

    ————————- Percebeu? Vc levou pro lado pessoal! Prepotência mais arrogância. Quer revestir de uma grande autoridade a si mesmo, como se essa suposta autoridade fosse suficiente pra validar aquilo que vc diz. Nada mais falso.

    Sem nexo é o que o senhor comenta a respeito do que eu escrevo.

    ————————– Traduções: “não entendi bem isso tudo que vc está disse” ou “vc chutou o meu calo inflamado”. É assim que lemos esta frase.

    COMENTÁRIO: Indiretas? Foi uma direta, você que não entendeu, cara. Talvez por falta de conhecimento internacional, não entenda a realidade dos negócios sérios em MMN fora do Brasil.

    —————————- Ah, não conheço acerca do que está rolando sobre o MMN no exterior? Tá bom, então toma:

    http://www.forbes.com/feeds/ap/2008/05/30/ap5065859.html (Herbalife e o lobby junto ao Governo dos EUA)

    http://www.ftc.gov/os/caselist/cvs990969dn.shtm (EQUINOX processada pela FTC)

    http://www.sequence-inc.com/fraudfiles/2008/06/30/monavie-scam-or-not/#more-1508 (Monavie: pirâmide ou não?)

    https://industriadadecepcao.wordpress.com/2010/11/28/o-sistema-existe-pra-resolver-os-problemas-do-sistema/ (AMWAY marketing fraudulento protegida da FTC)

    http://www.pyramidschemealert.org/PSAMain/news/BusinessModelAnalysis.pdf (link do Fitzpatrick a respeito de pirâmides)

    http://www.mlm-thetruth.com/NS-Complaint2FTC7-15-6OneCol.pdf

    http://www.mlm-thetruth.com/directory/detail/237 (Nu Skin)

    http://www.mlm-thetruth.com/directory/detail/220 (Nature’s SunShine)

    http://www.falseprofits.com/MLM%20Lies.html (10 grandes mentiras sobre o MMN)

    http://www.sequenceinc.com/index.php?option=com_content&view=article&id=236:seller-beware&catid=47:pyramid-schemes-a-mlm&Itemid=301 (Mary Kay)

    http://www.federalreviews.com/Agel_Scam.html?gclid=CP-tm7PRgpECFTaEOAodxCfeGw (AGEL é uma fraude?)

    http://www.seinfra.ba.gov.br/exibe_noticia_banco.asp?id_noticia=5359 (proibição do produto Miracle, da Towaki)

    http://www.sequence-inc.com/fraudfiles/2008/04/26/the-pyramid-scheme-aspect-of-primerica-financial-services/ (fraude na Primerica)

    http://www.sequence-inc.com/fraudfiles/2007/11/05/primerica-financial-services-a-scam/ (fraude na Primerica)

    http://www.pinktruth.com/index.php?option=com_content&task=blogcategory&id=72&Itemid=123 (dossiê completo da Primerica no Pink Truth)

    Depois eu posto mais…

    Fora do Brasil, países como USA, Canadá, Japão, Malásia, Tailândia, Hong Kong, Alemanha, etc etc etc, já oferecem cursos de EMPREENDORISMO dentro das Universidades de ADM e etc, oferecendo como opção de empreender, a possibilidade do individuo fazer algo muito novo

    —————————– Cursos de empreendedorismo sim. Cadeiras de MMN em universidades NÃO, que é o que vc quer dar a entender aqui (em mais um exemplo de falácia da conclusão irrelevante) a não ser na universidade que a Renata já citou acima, com o patronato de Charles King.

    (tão novo que o senhor ainda nem consegue entender) que é se associar a uma empresa de MMN, para fazer grandes negócios, com baixo investimento.

    —————————— Ad nauseam somado a um argumentum ad novitatem.

    Mas claro, este conceito é tão novo que ainda não lhe chegou ao conhecimento, como abaixo o senhor segue afirmando, baseado em uma opinião pessoal e não em fatos,

    —————————– Ad nauseam somado a um argumentum ad novitatem.

    de que o Empreendedor ou Empresário de negócios em MMN não o seja, só porque não quer que o seja, ou porque definições antigas acadêmicas não se perpetuam.

    —————————– Ad nauseam somado a um argumentum ad novitatem.

    Em tempo
    Do Dicionário Priberiam da Lingua Portuguesa::
    empreendedorismo
    (empreendedor + -ismo)
    s. m.
    1. Qualidade ou carácter. do que é empreendedor.
    2. Atitude de quem, por iniciativa própria, realiza acções. ou idealiza novos métodos com o objectivo. de desenvolver e dinamizar serviços, produtos ou quaisquer actividades. de organização e administração.

    —————————— Eu quero saber em que essa definição do dicionário difere das definições que eu postei (mais completas por sinal)? Ação e atitude para criar o NOVO (“NOVOS MÉTODOS”), esse é o cerne da questão do empreendedorismo. O que não é o distribuidor de MMN padrão. Distribuidores de MMN empreendedores só existem na sua cabeça.

    COMENTÁRIO: Pronto. Você pediu e eu provo. Isto é uma opinião sua, não um fato,. quando você afirma..”é uma doce ilusão.” Isso se refere à sua opinião, baseada nos parâmetros de análise que você prefere usar e não a um fato consolidado e entendido como tal por 100% das pessoas. Pois basta UMA pensar diferente, para deixar de ser fato e sim, apenas uma idéia ou opinião, mesmo que fosse da maioria.

    —————————- Recuso-me a acreditar que li isso. Quer dizer que, por exemplo, se eu disser que o sistema financeiro desregulado, derivado da crença na autorregulação dos mercados, causou trilhões de dólares em perdas no mundo inteiro, está fazendo milhões de pessoas mais pobres, aumentou imensamente a dívida pública de diversos países, MAS fez alguns milhares de milionários ao redor do mundo (principalmente nos EUA), isso é prova cabal para dizer que o problema não está no sistema capitalista, no seu coração que é o sistema financeiro, mas nas pessoas que utilizam o sistema? Claro, pois quem ganhou os milhões, os participantes do sistema financeiro, PENSARÃO que o problema não está no sistema que os proporcionou o ganho de seu quinhão. Estará em qualquer coisa, menos no sistema. Quer dizer, o fato deles pensarem de forma DIFERENTE faz com que o problema não esteja no sistema? Deixou de ser FATO que o problema está no sistema financeiro desregulado e passou a ser uma IDEIA só pq alguns gatos pingados pensam de forma diferente?

    Eita tosquera!!!

    Tem gente que acredita no ET Bilu (daquela turma do “Projeto Portal”). Esse famoso ET Bilu diz que a Terra (nosso planeta) não é um esferóide ligeiramente achatado nos pólos, mas tem o formato de uma concha, um quase plano. Agora vem cá: pelo fato de algumas pessoas PENSAREM agora, por acreditarem no ET Bilu, que a Terra é plana mudará o FATO de que ela é um esferóide?

    Eita tosquera!!! (2)

    Você é que ainda não entendeu, caro, que o negócio de MMN É UM NEGÓCIO de Vendas Diretas SIM. O problema é que você não quer aceitar isso, tem seu direito. Mas eu provo que o modelo do MMN é, em sua essência, um negócio de Vendas Diretas

    —————————- Ad nauseam rules!!

    COMENTÁRIO: Mais uma vez você afirma algo baseado na sua opinião. Quantas mais vezes isso acontecer, mais vezes alertarei, para parar de tentar denegrir a minha imagem neste ambiente.

    —————————- Ad nauseam rules!!

    COMENTÁRIO: Caro, o que tem uma cosia a ver com a outra? Marketing Direto é uma ferramenta dos Negócios convencionais, vendidos no sistema de Atacado e varejo e não aplicável à Venda Direta, com os Negócios em MMN, por princípio.

    —————————— Lá embaixo vc se contradiz dizendo que esse modelo É aplicável à venda direta. E nem vou falar pra vc discutir comigo isso. Discuta com a associação de VENDAS DIRETAS que disse isso.

    Os seus estudos de MMN são cases mal resolvidos, está estudando o sistema sob o ponto de vista torto, e por esse motivo acredita em afirmativas errôneas a respeito do sistema e do modelo em si. O seu ceticismo é uma piada.

    —————————— ad nauseam rules!!! Depois que alguém utiliza a lógica do “fato e ideia”, que permite dar crédito às falas do ET Bilu, o meu ceticismo é que é piada?

    Como já afirmei, o MMN é um modelo moderno demais para pessoas conservadoras demais como o senhor, o entenderem. Ficam sempre associando o modelo a modelagens pré existentes e baseados em cases mal sucedidos.

    —————————— ad nauseam somado a um argumentum ad novitatem e a uma falácia da desqualificação. Isso já tá ficando chato, teremos que graça aqui daqui a pouco.

    Ora, isso não é concepção de conteúdo e sim, conceito distorcido por má influência.

    —————————— Ah sim, deve ter sido um espírito de porco que soprou todas essas coisas no meu ouvido…

    O conceito do modelo de negócios em MMN não gera perda a nenhum participante. 100% das pessoas que, por ventura tenham perdido alguma coisa ou valor em um negócio legítimo de MMN, o fizeram por culpa deles próprios, não do modelo. Ou se envolveram com negócios ilegais, com aparência de MMN, mas não o sendo.

    ——————————- Argumento da ignorância. O sistema é PERFEITO, a culpa está sempre nas pessoas que dele fazem parte.

    As empresas de MMN que se associaram á DMA é porque, além de atuarem no MMN, também desejam usar ferramentas adotadas no Marketing Direto. Mas pensar que é um disfarce para parecer bonzinhos é dose para leão. Mais uma opinião sua, mais uma vez apresentada como fato nas suas palavras…” são feitas justamente para os esquemas multinível distorcerem…”. Socorro, agora você é o dono da palavra, tudo que você fala é lei?

    ——————————– Ué, logo acima vc disse que o sistema de marketing direto NÃO É aplicável à venda direta e ao MMN, e agora diz que é aplicável? Decida-se e pare de se comportar feito uma barata tonta!

    COMENTÁRIO: Isto é uma estupidez absurda e inaceitável a uma pessoa com a sua cultura. Quem afirma isto entende nada do assunto de que está falando. Ou seja, mais uma vez um pressuposto que não é fato, é afirmado por você como lei da verdade.

    —————————— Não sei pq lembrei do ET Bilu novamente…

    O que caracteriza o engodo é o negócio não ser um negócio e sim um esquema.

    —————————– Negócios multinível (aquilo que vc entende por negócios) e esquemas multinível utilizam-se do mesmo SISTEMA. Não adianta vc tentar dissociar isso. Será que é tão difícil entender?

    Mais uma vez, quem afirma isso NÃO CONHECE O NEGÓCIO e está baseando sua teoria em pressupostos errôneos.

    —————————-Ad nauseam rules!!!

    Caro, para comissionar uma pessoa mais sobre suas vendas pessoais do que pela renda vinda de 1000 pessoas vendendo, em 10 níveis por exemplo, coitado do cliente, teria que pagar 100 vezes o custo do produto.

    —————————— Ilusões, ilusões, ilusões…

    A partir do momento em que o simples fato de uma pessoa se cadastrar na empresa para fazer o negócio e lhe cobrarem uma taxa de inscrição que gera ganhos á rede up line, ai sim, é um engodo!!

    ——————————– Um dos fatores que o caracterizam enquanto um engodo.

    Um negócio de MMN legítimo NÃO PODE comissionar as pessoas pelo simples fato de que alguém se cadastrou no negócio. Isso é pirâmide !!!

    ——————————– Olha, pela primeira vez concordo inteiramente contigo!

    Pois o negócio de MMN é um negócio de Vendas Diretas e assim precisa continuar, para ser legítimo.

    ——————————– Ad nauseam rules!!!

    Porém, no MMN, há uma democracia de oportunidades, onde as chances são realmente iguais para todos, sempre, dentro de um mesmo momento do plano de expansão da empresa em uma certa região. Ou seja, duas pessoas que se cadastram HOJE em uma empresa de MMN legítima, tem a mesmíssima chance de resultados a curto, médio e longo prazo entre elas.

    ————————— Seu idealismo às vezes me comove, sério. Inexistem essas condições ideais no mundo real. Isso aí que vc escreveu não é verdade. Não é só ter atitude, ser persistente e consistente que os resultados virão, Portela. Pare de amassar barro. A pessoa tem que ter vocação, tem que pegar uma linha boa pra tentar vender os produtos, tem que pegar a empresa em certa época de crescimento e expansão etc. agora, vc está falando daqueles que entram EM DETERMINADO momento do plano de expansão. E aqueles que entram DEPOIS, como ficam? (a resposta é: ficam dando murro em ponta de faca para tentar ficar COM AS SOBRAS. Mas sabemos o que vc responderá, não é mesmo?)

    A atitude delas perante o negócio é que dirá quem vai ter mais resultados ou não. É possível até que, uma pessoa que entrou em um negócio com 10 anos de atividades no país, já expandido, encontre um nicho de mercado ainda não atendido e tenha mais sucesso dali em diante que uma pessoa que esteja na sua up line e que tenha entrado nos primeiros dias da empresa. Portanto, há nada de errado nisso. Nunca no mundo dos negócios a riqueza foi tão bem distribuída, como a riqueza gerada pelas vendas de produtos das empresas de MMN legitimas. A afirmativa de que 95% terá prejuízos, é leviana !!!!!!!!!

    ————————– Não é uma afirmativa leviana, é verdade mesmo!

    COMENTÁRIO: Nada disso. Não cabe a mim. Até este momento só fiz mostrar e provar as minhas afirmativas anteriores. Pode ser que o senhor nem concorde com elas, mas afirmar que não estou mostrando ou provando, é outra leviandade. A minha parte, enquanto empresa, será feita. Mas o que me garante a legitimidade do meu negócio, é seu modelo mesmo. No modelo nosso, ninguém perderá dinheiro, mesmo que queira. Pois é um negócio legítimo de Vendas Diretas em um negócio de MMN.

    ——————————– Argumento circular. Tssssss… Ou seja, não responde às perguntas que lhe são feitas.

    COMENTÁRIO: Mais uma afirmativa baseada em sua opinião. Quem é você para me dizer se tenho ou não argumentos?

    ——————————— Não tem argumentos, isso ficou explícito nesse fórum. O que vc chama de argumentos são na verdade falácias. Não adianta ter rompantes de arrogância e prepotência que aqui nesse fórum não cola. Não comigo.

    Precisava me conhecer melhor para falar da minha pessoa e, como não é fato, o senhor está proibido de afirmar o que quer que seja a meu respeito, como fato.

    ——————————– Sim, a respeito de sua pessoa não posso falar nada, e não falaria, pois é deselegante. Agora, acerca de seus argumentos (ou aquilo que vc chama de argumentos) eu posso deitar e rolar sim!

    COMENTÁRIO: O que eu defendo Não posso falar dos outros, mas respondo por mim. Está respondida a pergunta?

    ————————- Está respondida sim. O que vc disse aqui é que a referência para um negócio honesto de MMN é O MEU PRÓPRIO NEGÓCIO. Inacreditável!

    E depois não quer que eu me lembre do ET Bilu, ou daquela bobagem que vc disse acerca de 95% das empresas do mercado “convencional” falirem em um ano.

    Não digo com isso que meu negócios seja o único, imagina, mas só posso falar em nome dele. Pois ele segue o modelo de vendas diretas em MMN legítimo e o primeiro a desembarcar no Brasil que oferece, de fato, a possibilidade da Liberdade Financeira a milhares de pessoas.

    —————————-ad nauseam rules + pressuposição. “É o primeiro”, para dar ideia de novidade… “É o primeiro”, pois as outras não oferecem possibilidade de liberdade financeira real. Deixa um membro de outra empresa de MMN ler isso!!

    Pimenta nos olhos dos outros é refresco, colega.

    COMENTÁRIO: Nada disso. Se é maioria não são todas. Se não são todas, não é o MODELO que está errado O sistema não prega isso, se há quem faça, mande prá cadeia.

    —————————— ET Bilu, ET Bilu… cadê vc?

    COMENTÁRIO: Mas que absurdo…. você está se referindo a uma parcela de distribuidores, parte do mercado, e afirma que eu tenho fantasmas na rede? Realmente, você deve ter se metido em grandes buracos na vida, que coisa.

    —————————— Ataque pessoal (ad hominem) encoberto por uma pressuposição. Reparou? Eu ataco argumentos, às vezes até debocho deles (nesse nosso debate estou muito light nesse quesito), e vc ataca a PESSOA que profere o argumento. Não funciona comigo pois já sou macaco velho no conhecimento desses ataques.

    Eu sei que existe isso, caro, claro que existe. Estou defendendo o MODELO de negócios e estou com você e não abro no combate aos maus profissionais que se dizem dentro do MODELO. No MODELO de negócios de MMN, criado nos USA, 100% dos empreendedores trabalham dentro da lei.

    ————————– e vc continua confundindo legalidade, legitimidade e sistema moralmente aceito.

    NÃO É FATO QUE O MODELO SEJA DEFINIDO COMO LEVANDO O EMPREENDEDOR INDEPEDENTE À INFORMALIDADE, como postulado.

    —————————– ad nauseam, sem rebater o que foi dito.

    COMENTÁRIO: Quando você afirma “Informalidade no sentido de precarização das condições de trabalho e da falta de uma rede de proteção social que abarque os distribuidores que desse mercado fazem parte.”,você está tentando comparar um empreendedor independente a um empregado de carteira assinada, que é onde residem os tais direitos sociais. Esse é o grande problema conceitual da estupidez aqui afirmada.

    —————————– Não cara, nós estamos tratando de mercado de trabalho EM GERAL. Será que precisarei desenhar diagramas lógicos pra mostrar pra vc que distribuidores de MMN, assim como celetistas e os estatutários são PARTE INTEGRANTE do mercado de trabalho, e estão sujeitos às mesmas dinâmicas de movimento do sistema? E se vc não gostou muito do que foi falado aqui, vá discutir com a OIT, com o DIEESE, com o IPEA, com o IBGE e mostre sua “fantástica” ideia acerca do mercado de trabalho.

    COMENTÁRIO: Mais uma tentativa de apresentar como fato uma opinião errada sua. Arrotar besteira é o que estou vendo em todo o seu texto, não no meu. Já lhe apresentei acima as definições de empreendedor, empreender, empreendedorismo tirado dos dicionários de nossa língua.

    ————————— Pois é, e elas vão de encontro ao que eu havia falado. Olha só que coisa!

    COMENTÁRIO: Senhor arrotador de besteiras. Leia o dicionário (Moderno Dicionário da Língua Portuguesa NICHAELIS) sobre EMPRESÁRIO:
    empresário
    em.pre.sá.rio
    adj (empresa+ário) V empresarial. sm 1 Pessoa que se estabelece com uma empresa ou indústria, tomando a seu cargo a execução de um trabalho. 2 Pessoa que, objetivando lucro, investe capital na realização de espetáculos artísticos, esportivos etc.

    —————————Correto. De onde vc tirou que discordo disso?

    Traduzindo, pessoas que investem capital (não diz montantes típicos) PARA OBTENÇÃO DE LUCROS (não define como) na realização de vários eventos e etc. E ETC. E ETC. E ETC. E ETC. Então, o modelo de negócios em MMN está no ETC.

    ————————– Aí que o negócio embanana todo na sua visão sobre o assunto. Distribuidores, a sua IMENSA maioria, possuem um CONTRATO de compra e venda com a empresa. Nada mais do que isso. E essa relação impede que ele seja classificado como empresário.
    Ah, não vem com aquela lógica do ET Bilu novamente não, heim?

    COMENTÁRIO: Que piada. Quer dizer que uma de suas fontes de conhecimento é o Wikipédia, na qual o próprio dono e criador não confia? Você está bem, hein?

    ————————— Utilizar a Wikipédia foi pra dar força à argumentação, para mostrar que todas as definições caminham para a MESMA direção. Só isso. Definição principal e a do Schumpeter.

    COMENTÁRIO: É, está aí! Gostei da definição que você mais gosta. Ela define exatamente o que faz um empreendedor independente de uma empresa de MMN dentro do modelo legítimo que estou defendendo, claro.

    —————————- Não é só a definição que mais gosto. É aquela utilizada na área econômica. E ela define, dentro de SEU ponto de vista, dentro de um modelo ideal, fantasma, uma configuração que INEXISTE na prática de distribuidores de MMN, diga-se de passagem.

    COMENTÁRIO: A empresa que represento inovou, dentro da REVOLUÇÃO do modelo. Eu sugeri situações que, após aprovadas, criaram ainda mais inovação dentro do negócio de MMN em si. Cada empreendedor independente, ao vender a inovação, necessitará de criatividade e de argumentos inovadores para ser bem sucedido.

    —————————- Revolução, sistema novo… ad nauseam e ad novitatem rules!!!

    COMENTÁRIO: Nada disso, senhor ignorante neste assunto (MMN). Ignorante sim, pois pode entender muito de economia, mas de MMN sabe nada mesmo. Veja, Quando você fala em Maioria, fala em parte das pessoas, Se é parte e não o todo, não se pode generalizar.

    —————————— O ET Bilu não se cansa de mostrar as caras nesse fórum!!

    COMENTÁRIO: Claro que não, pois o modelo é justamente fundamentado na substituição dessa relação comercial atacado – varejo. Mas quem disse que só existe esse modelo de pessoa jurídica? Ta vendo como você deixa muito a desejar neste assunto, em termos de conhecimento?

    —————————- Renata, como não sou especialista em direito empresarial, é possível a constituição de uma empresa sem a adoção de um CNPJ (que é a carteira de identidade da empresa)? Essa tô curioso pra saber.

    COMENTÁRIO: Foi só o que fiz até agora aqui. Ensinar a todos vocês, os fatos e não deixar que os incautos se convençam do errado, porque sua opinião assim o pede. Ora, Fernando, por favor, saia dessa armadura e entenda que o crime não é construído pelo modelo de negócios e sim por maus profissionais, que existem sim, mas não são todos nem representam o modelo de negócios.

    —————————– Ad nauseam + presunção rules!!!

    COMENTÁRIO: No Brasil ainda é um embrião. O dia que existir aqui um negócio como é na origem, nos USA, posso dizer que o Modelo de MMN chegou ao país. No Mundo é uma realidade, mas em momento algum aqui se falou a respeito do negócios fora do Brasil, só eu que estimulei essa análise. Essa é minha meta e sei o que esta meta, meu objetivo empresarial, pois conheço como ninguém este mercado e sei exatamente o que fazer para que o Brasil chegue lá a curto prazo.

    —————————— Ad nauseam rules!! E vc tem que tomar cuidado com o que fala. Quando vc diz isso (modelo é um embrião no Brasil), vc deixa escapar a possibilidade de interpretação de que todas as outras não eram negócios de MMN, ou não eram MMN legítimos (mediante tudo o que vc já expôs aqui).

    COMENTÁRIO: Engraçado, como a história se repete. Demorou para que os estudos de Isaac Newton fossem aceitos pela sociedade cientifica da época. Ou seja, o ser inovador vai de encontro aos interesses da oligarquia, aqui representada pelo dono do capital, que quer impor um sistema pré existente e rejeitar o inovador sistema de comercialização no Modelo de Vendas Diretas em MMN. Isso é o que chamo de reacionário !! O novo é ruim, é podre, fiquem comigo que eu os protejo…mas eu sou o rico e tu ficas pobre, mas protegido.

    —————————-Não é novo, já é velho, por isso não pode ser chamado de reacionarismo.

    COMENTÁRIO: Tão novo que você não conseguiu ainda entender como funciona. Não É o ser novo que é melhor, apenas o ser novo o faz diferente e deixa com que os que não concordam com ele, achando que é ilegal ou inidôneo. Ledo engano. O Modelo de MMn é uma revolução e o único até hoje capaz de pegar o capital e o distribuidor a milhares e milhões de pessoas. Uns ganham mais e outros menos, como em tudo no mercado, mas todos ganham muito mais do que ganham quando o Walmart vende alguma coisa.

    ——————————- Ad nauseam + ad novitatem. Ilegal não é. Inidôneo, é.

    COMENTÁRIO: Desculpe, essas afirmativas são suas, não minhas. Não é porque é novo que é melhor, é melhor porque é melhor, e é novo, o que provoca reações como a sua descabida.

    —————————– Suas afirmativas sim. A lógica de suas afirmativas. Se vc não gosta, não adianta achar ruim. Escreva melhor e mais claramente.

    A verdade é que no Modelo de MMN, a propaganda paga não existe

    —————————– É claro que não existe. Ela é feita DE GRAÇA para empresa pelos distribuidores!

    Fernando, infelizmente, o Blog perdeu sua credibilidade pela forma como você se comportou no debate. Quando me referi a texto longo, era o seu, que só consegui responder á metade e o resultado foi uma coisa enorme.

    —————————– Ah sim, agora a culpa é minha porque respondi ponto a ponto aquilo que vc tinha falado? A culpa é minha pq é difícil encaixar refutação acerca daquilo que falei? Conta outra, né Portela!

    Não li esta sua tréplica mesmo por falta de tempo, mas vi que vc se refere com preocupação á Herbalife. Eu sabia que você estava de alguma forma ligada a ela e essa minha observação foi exatamente proposital para eu poder confirmar minha suspeita.

    —————————- Olha, se vc nem leu tudo o que estava escrito como vc pode falar que o blog perdeu credibilidade pelo fato de eu ter dado total atenção aos seus comentários? Presta atenção no que vc está falando. E essa sua da Herbalife chama-se tergiversar, apelar para uma evasiva, ou nos termos falaciosos, argumentum red herring (falácia do avião). Eu não me refiro SOMENTE à preocupação com a Herbalife, e sim para com o sistema como um todo, tanto é que vc achará nesse blog textos sobre a Monavie, a Dinastia, a Forever Living, Fábrica dos Milionários, STC, Amway etc.

    Resultados em US$ das Empresas de Vendas Diretas de MMN ou não, no ano fiscal de 2010, a nível Mundial:

    ——————————— Portela, nós sabemos que o negócio de MMN é excelente para as gigantes do MMN. Uma maravilha, diga-se de passagem. Agora, não estamos nos referindo a esses dados, que vc usou para desviar o foco da discussão, e sim àquelas informações que a Renata pediu anteriormente:

    1 – qual era o rendimento médio de um distribuidor de ffi, noni e aquela outra que vc participou (ou qualquer outra que vc conheça)
    2 – qual a taxa de desistência dos participantes em até um ano, dois anos, cinco anos (ou seja, a ROTAÇÃO na base do sistema)
    3 – se os produtos são inovadores e únicos (como você, superlativamente refere-se ao noni, por exemplo), por que não estão nos canais convencionais de distribuição (como o Carlos e vários outros leitores questionam).

    Em outras palavras, nós queremos que vc nos informe dados do tipo que estão nos posts abaixo, e não números de faturamento DAS EMPRESAS.

    https://industriadadecepcao.wordpress.com/2010/08/05/os-lideres-mentem-os-numero-nao/

    https://industriadadecepcao.wordpress.com/2008/07/11/debate-forever-living/

    https://industriadadecepcao.wordpress.com/2009/08/31/dinastia-solucoes-financeiras-mais-informacoes-a-respeito-de-seu-plano-de-marketing-e-do-comportamento-de-seus-associados/

    https://industriadadecepcao.wordpress.com/2008/11/09/monavie-os-numeros-de-um-bom-negocio/

    E a pergunta que não quer calar:

    Como vc controlará sua rede e não deixará que a espiral do recrutamento tome conta do sistema, não deixará que as considerações contidas nas 5 bandeiras vermelhas tomem conta do sistema da RevvNRG?

    Cumprimentos.

    • Renata permalink*
      03/08/2011 12:29

      “Renata, como não sou especialista em direito empresarial, é possível a constituição de uma empresa sem a adoção de um CNPJ (que é a carteira de identidade da empresa)? Essa tô curioso pra saber.”

      No link abaixo tem todos os dados para abertura de empresa. Toda empresa deve ter sua identidade (CNPJ)

      http://www.contabeis.com.br/artigos/1/como-abrir-uma-empresa/

    • Fernando permalink*
      03/08/2011 13:16

      Thanks!

    • Renata permalink*
      03/08/2011 12:42

      “No Brasil ainda é um embrião. O dia que existir aqui um negócio como é na origem, nos USA, posso dizer que o Modelo de MMN chegou ao país. No Mundo é uma realidade, mas em momento algum aqui se falou a respeito do negócios fora do Brasil, só eu que estimulei essa análise. Essa é minha meta e sei o que esta meta, meu objetivo empresarial, pois conheço como ninguém este mercado e sei exatamente o que fazer para que o Brasil chegue lá a curto prazo.”

      Nossa, tanta coisa que alguns trechos acabam sem a devida atenção.Como assim em momento algum se falou de negócios fora do Brasil? Ah, claro, não leu os posts. Entrevistamos perita contábil norte americana, fizemos análise de empresas brasileiras constituídas nos moldes de outra estrangeira (primerica – dinastia), temos aqui um estudioso que analisou mais de 250 empresas estrangeiras de mmn. Só você estimulou análise uma pitomba. Se não vai debater nenhum post, se não vai defender com dados suas ideias e conceitos, não desmereça os que o fazem. Tambem fiquei sem saber de onde veio esta ideia de que você conhece este mercado “como ninguem”. Quem conhece alguma coisa como ninguem não entra em fórum público e comenta sem ler. Uma pena minha falta de tempo pra analisar, na prática, o que sua empresa propõe de “novidade” em mmn.

    • Fernando permalink*
      03/08/2011 13:16

      Pois é Re, não lê os comentários, não lê os posts e depois vem com pressuposições e com conversas fiadas para pagar de “sabichão”, de “estimulador do conhecimento”. Mas na prática o discurso dele tá mais pra uma catequização, para uma “evangelização”. Aliás, como todos os outros líderes de MMN com quem já batemos um papo a respeito desse sistema.

    • Renata permalink*
      03/08/2011 13:26

      http://www.revvnrg.com.br/

      “Oportunidade incrível! Agora, você pode fazer parte desta grande “revvolução” e conquistar a sua Liberdade Financeira. Navegue neste site e depois procure a pessoa que o indicou. Todos nós da RevvNRG estaremos prontos para atendê-lo. Liderança forte e experiente, produto espetacular e um Plano de Carreira inovador fazem da RevvNRG a sua melhor opção no mercado brasileiro de Vendas Diretas e Marketing de Relacionamento.. “

      A introdução é a mesma. Oportunidade “incrível”, “revolução”…conquista da liberdade financeira (ué, acho que li que mmn não é pra ficar rico…). Produto espetacular e plano de carreira inovador são as propostas que toda, mas toda empresa de mmn que foram analisadas, oferecem. Então, na apresentação, pode-se dizer que a RevvNRG não inovou.

      Produto exótico e delicioso, casamento perfeito entre generosidade da natureza e ciência moderna. Assim como os produtos da monavie, herbalife, forever, aumenta níveis de energia corporal, melhora fadiga, auxilia na perda de peso. A monavie oferece açaí engarrafado, a RevvNRG ensacou o açaí. Agora começa a discussão sobre a “exclusividade”, “forma de processamento e extração”, preservação ambiental. Não adianta, é mais do mesmo e pra mesma finalidade. Se os líderes de mmn conseguissem colocar no mercado tradicional um produto com estas propriedades (e com estudo CIENTÍFICO atestando eficácia e necessidade), acho que esta indústria só existiria para os espertinhos MESMO.

      A força de vendas da empresa é organizada em uma estrutura binária, o que aumenta potencial de ganhos dos entitulados “empreendedores independentes”. Salvo engano, a estrutura binária é adotada pela maioria das empresas de mmn – há tempos. Há uns dois anos, um líder português da Agel veio ao blog e deu uma “aula” sobre os benefícios da estrutura binária. Por aqui mesmo encontram-se detalhes desta inovadora estrutura.

      O plano de carreira é o velho conhecido, cheio de metas, denominações (pérolas, rubis, safiras)….obviamente, meta envolve “patrocinado com “x” BV em cada equipe. Meta é……recrutar, criar uma “rede de vendas”.
      Claro, o revendedor pode apenas vender o produto com margem de lucro de até 82%….o que complica exercer esta opção (só vender) é que a liberdade financeira envolve uma meta de criação de rede ativa e não foca no volume de vendas. Se é pra entrar pra vender energético ensacado, sugiro entrar numa mononível pra vender produto já com grande aceitação no mercado.
      Existe o bônus de início rápido, pago uma vez quando um patrocinado adquirir produtos (ATENÇÃO – o bônus é pago em função do patrocínio e da COMPRA de produtos pelo patrocinado….se ele vai vender, problema dele). O dim dim do recrutamento tá garantido, independentemente do resultado do patrocinado. A fórmula de pagamento dos bônus de equipe segue a velha e conhecida tendência do mmn….uma confusão, ganha pela direita, esquerida, computa-se usado, total. Depois vem um bônus mega match, baseados nos ganhos binários das “Linhas de patrocínio”, pago por até SETE gerações. O pérola negral real (ui!) tem direito a 10% do lucro liquido real e ganha cruzeiro marítimo (este tem que ter uma equipe IMENSAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA, tem que entrar no começo e convencer todo mundo que o saquinho energético faz milagres).
      Falou-se que o pagamento de taxa de inscrição é engodo. Nesta empresa, o investimento mínimo em produtos é no valor de R$ 98,94. É, quer entrar, quer tentar, então “pay to play”, compre 30 saquinhos de energético e arrume + pessoas para fazerem o mesmo.

      Uma parte interessante nos fatores determinantes que a empresa indica para liberdade financeira, o de número 4 “Metas qualificatórias para o plano de carreira – métodos por números de pessoas ativas e não por volume de vendas,

      Fiz um resumo aqui apenas para mostrar que, ao contrário de tudo o que foi conceitualmente exposto…..esta empresa não se difere de muitas outras do ramo. As bases são as mesmas, produto fenomenal e a obrigação de recrutar se quiser ganhar dinheiro no negócio. Cadê a inovação….

    • 03/08/2011 15:14

      Renata

      Eu não vou mais responder ao debate, como afirmei acima,. mas apenas o seu post sobre a empresa demonstrou exatamente a sua falta de conhecimento de causa no assunto, por não ter entendido nada, nem perguntado a respeito.

      Preste atenção e entenda o que lê antes de escrever a respeito. Não respondo mais porque não há quem entenda as respostas e ficam desviando o leitor tentando induzi-lo a achar que eu sou vago e não vou ao ponto. Não reconhecem uma industria bilionária e ainda usaram a imagem de Fernandinho Beira Mar como comparativo. Isto aqui é uma piada insana de gente que não tem o que fazer, infeliz e mal sucedida no MMN e acha que sabe mais que os outros. Como enchem tanto o saco dos profissionais sérios, a gente se afasta só para não encher mais o saco. Juro a vocês, tive que rir demais ao dar uma lida dinâmica no que andaram cuspindo de palavras estupidas nos últimos posts, tão estupidas que nem resposta merecem.

      Fiquem bem com vossas posições e que Deus os ajude a serem mais felizes e menos espíritos de porco na vida…

      Passem bem !

    • Fernando permalink*
      04/08/2011 2:02

      Pare com isso Portela. Vc sai pq não tem mais o que fazer aqui. Que raio é esse de que “ninguém entende” aquilo que tu falas? As pessoas aqui não estão babando, entendem muito bem o que vc está dizendo. Só não concordam com o que vc diz e rebatem muito bem seus ARGHmentos.

      Essa de que “O meu argumento é tão bom, tão inovador, tão popstar que não possuem capacidade para entendê-lo” demonstra arrogância pura. Demonstra pretensão ao extremo. “As minhas ideias são tão boas e inovadoras que não me entendem“. Levou taca de todo lado e agora tenta sair atirando, inferindo indiretamente que não temos capacidade para entendê-lo.

      Engraçado, fizemos perguntas simples e objetivas, e o Portela responde com falácias; isso demonstra que, além de uma incapacidade vertiginosa (e/ou desconhecimento) de responder perguntas simples, que não demandam uma mente como a dele para saber (crianças entendem isso “facinho, facinho”), ou mesmo “rabo preso” (não pode responder), Portela demonstra incontestavelmente que:

      1) É desonesto no que tange ao debate sobre MMN e procura transferir essa culpa para as refutações que ELE (assim, em maiúsculo mesmo) não gosta;

      2) Surtou.

      Considero encerrado o caso. Demonstramos (Renata, Carlos e eu) bem quem é, de fato, desonesto aqui. Tchau pra ti Portela, perdeste toda e qualquer moral para fazer estes teus julgamentos pueris acerca do “verdadeiro” MMN, automaticamente, quando demonstraste ser incapaz de responder perguntas simples e objetivas por conta de teus ranços MMNlóides, que beiram o fanatismo religioso, teus preconceitos irracionais e teu viés dogmático-paranóide.

      Continue a repetir para si que alcançaste um “nirvana” intelectual que te coloca acima da lógica e dos fatos e te faz “ver” o que nenhum reles mortal enxerga sobre o próprio MMN.

      Depois de todos os papelões que tu deste aqui neste fórum, em se tratando de assuntos ligados ao MMN, essa AUTO-decretada “superioridade intelectual” deve lhe dar conforto. Vai fundo nessa.

    • Renata permalink*
      05/08/2011 22:13

      “de onde saio por não ter encontrado pessoas de fato, de bem, com quem debater ideias de forma ética e coerente. Até pensei que era assim, mas foi puro engano…”

      Vá ensinar ética na mesma escola do “novo” mmn que só você enxega e entende. Corra atrás de patrocinados – quem leu sua participação aqui viu seu altíssimo nível empresarial e sua elegância ímpar para debater com quem não concorda com suas ideias. Outra, já que sua “onda” é utopia, muita frase e pouca informação, estude português. Fica a dica.

      “Isto aqui é uma piada insana de gente que não tem o que fazer, infeliz e mal sucedida no MMN e acha que sabe mais que os outros. Como enchem tanto o saco dos profissionais sérios, a gente se afasta só para não encher mais o saco. Juro a vocês, tive que rir demais ao dar uma lida dinâmica no que andaram cuspindo de palavras estupidas nos últimos posts, tão estupidas que nem resposta merecem.

      Fiquem bem com vossas posições e que Deus os ajude a serem mais felizes e menos espíritos de porco na vida…”

      Este blog sabe muito mais de mmn do que você pode admitir. Não responda mesmo, primeiro porque não tem o que responder (sem argumento pra nada, discurso vazio e sem informação relevante), segundo porque sua imensa grosseria só denota o êxito que tivemos aqui – quanto mais você falar daqui pra frente, pior para você.
      Alertamos potenciais prospectos pro seu novo negócio (aposto que isto foi o que te tirou do sério). Sucesso para recrutar gente pra comprar..ops…vender saquinho de energético.

      Já vai tarde e o blog agradece sua participação. Você deu um IMENSO tiro no pé e espero que ao menos isto você tenha percebido.

  137. Não-me-chama-que-não-vou permalink
    02/08/2011 19:01

    Boa tarde, Renata, Fernando…..

    Não haverão respostas.
    Elas (as respostas) estão plantando, colhendo e
    processando noni para fabricar a “maravilha em garrafas”
    aqui no Brasil.

    Mas,mudando de assunto: já que o presidente da TNI acha que o
    este blog perdeu credibilidade. Ele pode ir pregar nos outros blogs, fóruns
    criados com os nomes de….INDÚSTRIA DA DECEPÇÃO….

    Não acreditei na cara-de-pau dos MMN/MLM.

    Abraços e força, pessoal.

    • 03/08/2011 15:22

      VERBO HAVER NÃO SE CONJUGA !! Haverão não existe ! Se nem sabe a base da lingua, como quer saber algo mais? Verbo Haver é a lição da segunda série do primário, senhor sabe tudo.

      Desculpe, senhor sem nome, vc é tão zero á esquerda na vida que nem se identifica. Fica ai postando escondido atrás de pseudonimo e por isso nem merece sequer meu respeito.

      Sobre Noni, cara, quanto mais batem nessa planta mais vidas se salvam no Mundo com ela. Em vez de criticar, zé mané, vai estudar, pesquisar, entender o que existe de fato no mundo cientifico oriental a respeito.

      Fazer piada de algo tão sério só denigre ainda mais a imagem deste ambiente de lixo. de onde saio por não ter encontrado pessoas de fato, de bem, com quem debater ideias de forma ética e coerente. Até pensei que era assim, mas foi puro engano…

    • Fernando permalink*
      04/08/2011 14:18

      de onde saio por não ter encontrado pessoas de fato, de bem, com quem debater ideias de forma ética e coerente. Até pensei que era assim, mas foi puro engano…

      —————————— Tradução: de onde saio por ter tomado sova de todos os lados, por não encontrar pessoas que não comungam da mesma cartilha que eu e que não louvam, engrandecem e adoram o MMN como eu adoro.

      Fora os ataques pessoais “singelos e sinceros”.

      Haja!

  138. 03/08/2011 16:37

    Gente!! Não perceberam que esse cara só responde a vcs? Mesmo assim com evasivas. Eu já o questionei, o coloquei contra a parede e aí, ele dá um drible e ataca o Fernando. É um verdadeiro samurai.
    Faz uso de arrogância para driblar questões simples. Lança mão de ironias e indiretas para driblar o foco central da discussão. Pedala Robinhooo!!!
    Um sujeito assim jamais irá centralizar-se no tema abordado. Irá, sim, ficar rodeando o universo vasto de determinado tema para, de forma genérica porém nunca específica, as questões apresentadas. E mesmo que eu o desafie de frente, ele utilizará um de vcs como escudo, pois eu seria um potencial prospect. hehehe
    Cadê sabichão? Responda as questões. Apresente uma empresa de MMN, apenas uma, cujos resultados negativos dos DISTRIBUIDORES apresente uma taxa (em%) menor que a taxa de desemprego ou de empresas que fecham no mesmo período ou de franqueados falidos. Eu tenho a percentagem dos 3 últimos. APRESENTE APENAS A PERCENTAGEM LIGADA AO MMN!!! Ouso dizer: DU-VI-DO!!!! Se vc conseguir eu abro uma empresa de MMN e mudo meu nome para Bruce Lee!!!!

  139. 03/08/2011 18:48

    E outra. Não venham os MMNers com a baboseira de que o mercado tradicional também satura. Qualquer mercado satura quando há excesso de oferta. Nunca quando há excesso de demanda. Não é porque todo mundo tem celular que a industria de aparelhos celulares satura. Agora, imagine se todo mundo fosse distribuidor de aparelhos celulares, quem iria comprar?
    Não venha com essa não, meu filho. Desculpa de amarelo é comer barro!

  140. 04/08/2011 3:20

    Falou bonito, fernando!!! Próximo!

  141. não-me-chama-que-não-vou permalink
    05/08/2011 0:29

    Roberto Portela permalink
    03/08/2011 15:22
    VERBO HAVER NÃO SE CONJUGA !!

    Desde quando para um verbo não haverá conjugação ??
    Tem língua especial para mmn/mlm?

    ‘Tá nu manual de quar “maior novidade do mercado não tradicional” ?

    Na minha gramática o verbo haver tem conjugação( ou será que já houve?) . (Domingos Pascoal Segalla).

    O que faremos para que haja(com H para significar que exista, sem H para ação) uma solução para esses “JÊNIOS”?

    Renata, Fernando, GAP, Carlos.. vamos criar um sistema de mmn de gramática?
    “Nois ganha dinero e os properto aprende a lingua”.

    ô cara, bater numa planta é sacanagem, ou colheita de azeitonas pelo “método tradicional”.

    O “zero a esquerda é você”, não “bati na planta”, zé mané, BATI COM TUDO NA TUA BESTEIRA DE : “Para sua referencia, em 24 anos de experiencia, fiz carreira na Tupperware, Cassiopeia e Beauty World até conhecer a Nature´s Sunshine, em 1994. Em 2001 conheci a fantástica Tahitian Noni International que, mal administrada, acabou tendo seu produto inigualável perseguido em 2007 (hoje milhões de brasileiros plantam e usam produtos no Brasil á base de Noni…).

    Agora HAVERÁ certeza, para todos os alfabetizados acima de: ” Verbo Haver é a lição da segunda série do primário, senhor sabe tudo”, de que um dos motivos para que as “maravilhosas e fantásticas novidades” representadas por você foram tão bem sucedidas.

    Tem algum mmn/mlm vendendo “a extrema novidade” para parar de rir?

    Renata, Fernando, GAP, Carlos.
    Grandes abraços e risos (e força).

  142. 05/08/2011 1:39

    É lição de português? Pois bem:
    Roberto – “Fiquem bem com vossas posições e que Deus os ajude a serem mais felizes e menos espíritos de porco na vida…”
    – Ora, se vc usou o pronome possessivo na 2a pessoa ao dizer “vossas posições” deveria manter-se em 2a pessoa concluindo a frase com “Deus vos ajude…” e não na 3a pessoa como o fez.
    Roberto – “Zé mané, vai estudar…”
    – Vá você também Roberto, e aprenda que “vai” é o verbo “ir” no presente do indicativo na 3a pessoa do singular, pode ser usado na 2a pessoa se o tratamento for “você”. Porém, no seu caso, deveria ser usado o IMPERATIVO “vá”!!!
    Basta. Não vou discutir português com vc. Só fiz isto para que percebesse que não tem besta aqui não Seu Roberto.
    Deixe de ficar fugindo do assunto e assuma que não tem resposta para as perguntas que fizemos. Ou, se preferir, dê adeus a esse blog com um MÍNIMO de dignidade.

  143. 05/08/2011 1:46

    E mais uma coisa Roberto: Seus coleguinhas do universo fantástico do mmn realmente dão uma “haula” de “portugueiz” aqui nesse blog, viu. Parabéns a eles!!! hehehe

  144. Rafael permalink
    06/08/2011 22:31

    Olá,

    Estive analisando esse blog e gostaria de saber algumas coisas:

    Esse blog existe a um bom tempo e os que respondem são sempre os mesmos (Reparei que a Renata é a mais ativa no blog). Eu não entendi o ódio por essas empresas de marketing de rede, mais um ódio tão grande que dura já alguns anos. Talvez seja porque vocês perderam muito dinheiro nisso, realmente não sei. Por favor, não quero entrar nesse debate, mas acho que nosso mundo tem outras coisas bem piores que o MMN. Vivemos em um mundo capitalista, em que sempre terão pessoas ganhando dinheiro em cima dos outros. Sempre o dono de uma empresa está ganhando dinheiro em cima dos seus empregados (Vocês que me parecem bem estudados devem ter lido “O Capital” de Marx). No MMN não é diferente, o dono da empresa quer lucrar, quer ganhar muito dinheiro, e vai fazer isso às custas de outras pessoas, não vi nada de anormal nisso. Por favor, veja que eu não disse que isso é uma coisa boa, só estou dizendo que esse é o mundo em que vivemos. A pergunta é, até quando vocês vão ficar aqui discutindo se é bom ou ruim o MMN?? É lógico que é uma coisa boa para poucos e péssima para muitos. Realmente, se você quer ganhar muito dinheiro ( tenho 21 anos e te juro que não é o objetivo da minha vida), o ideal é enganar as pessoas, pisar em cima delas. (Mais uma vez: Eu não tenho vontade de fazer isso e nem é dos meus princípios) Enfim, a questão é, temos coisas piores para debater, o nosso país está um lixo, miséria, corrupção atrás de corrupção, tabagismo, bebidas, hospital sem médico, e vocês aqui, discutindo que MMN faz as pessoas perderem dinheiro.

    • 07/08/2011 18:22

      Olha, meu velho. Vi que vc está completamente por fora do debate. Em primeiro lugar, Renata e os demais que estão marcados com este sinal (*) são administradores do blog, portanto, LÓGICO, que serão bem ativos. Em segundo lugar, dê uma lida nos artigos do blog antes de vomitar esse monte de bobagem. Se vc está tão preocupado com lixo, miseria, tabagismo, bebidas e cia ltda, estão vá buscar pois tudo isso vc poderá encontrar no Google.
      Se vc não se interessa em atacar ou defender MMN, se este debate pouco te importa, o que é que vc veio fazer aqui?
      Se há alguem aqui que estudou O Capital foi vc. Se houvesse estudado não viria a um blog sério como este falar tanta bobagem.
      Não sei por que, mas sinto que vc é um MMNer camuflado de defensor da luta de classes e do ataque ao capitalismo. Minhas anteninhas estão detectando… “MMNer detected!!!”

    • Renata permalink*
      07/08/2011 19:49

      Temos milhares de outros problemas para combater….minha sugestão, escolha um destes e batalhe pela solução, discuta, vá a luta. Eu faço vários trabalhos voluntários, espero que faça tambem.
      Ninguem aqui tem ódio de mmn e ficaremos sim, por bastante tempo com o blog ativo. Aliás, as críticas que fazemos aqui não são pessoais, são baseadas em dados e fatos – sua interpretação foi errônea.
      Obrigada pela participação.

  145. Ricardo permalink
    07/08/2011 5:51

    Barbaridade, demorei mais de cinco horas para ler todos os comentários, acho que nem lembro mais do que o post falava… rs
    Devo dizer que entrei apenas para fazer um parecer, pois tenho um amigo interessado no sistema. Sempre fiquei com pé atrás com o que se trata dos “herbalife da vida”, mas confesso que fiquei curioso com tantos defensores que aqui postaram para contarem como como seria o tal MMN sério, ou qual seria o conceito que claramente definiria isso. Na minha modesta visão, esta estrutura vai contra a base da estrutura de mercado brasileiro (não defendo que este seja bom): empresas que conseguem driblar encargos trabalhistas (“empreendedores”, encarem, vocês são sim empregados não registrados e bem baratos, tem metas e recebem ordens, devem ate ser até incentivados para fazer hora extra direto pensando nos grandes lucros) no país extremamente protecionista ao empregado e com alto custo para mante-lo, com uma reserva de mercado garantida (estoque do novo empreendedor) e sem preocupação com a “livre concorrência”. Fico curioso para ver como é feita a declaração deste povo para o Leão (“é retido na fonte”, a maioria nem deve saber o que isso significa…)
    Poderia na verdade ressaltar mais vários pontos, mas creio que os autores do blog já o devem ter feito em outros textos, optando apenas por parabeniza-los. Creio que a maioria que perde tempo tentando defender as empresas não entendeu o verdadeiro espirito do Debate, ou entendeu bem demais e que evitar justamente isso: Que o leitor pense “por si só”.
    Afinal creio que aqueles com “espirito empreendedor” e “sem medo de trabalhar” não vão se assustar com estes textos, e ficarão ricos e lembrarão com carinho deste texto de seu chalé em Aspen exatamente por não segui-lo, mas com a total consciência dos riscos e desafios que iriam enfrentar, e não promessas de retorno rápido e fácil.
    Álias fica diquinha aos que resolverem se aventurar, como em todo negócio, reservem uma grana para os tempos ruins, planejem uma aposentadoria privada, contribuia com a previdencia, faça algo para garantir seu futuro e de quem depende de sua saúde e trabalho para poder comer e viver, vivemos num país que não é exatamente sério de tudo, não se pode viver sem pensar no amanhã!
    Sucesso!

  146. Rafael permalink
    08/08/2011 17:19

    Carlos,

    “MMNer detected!!!”

    Eu que tenho 21 anos e sou considerado jovem, e é você que parece um bebê fazendo esse tipo de comentário. Em nenhum momento eu critiquei o que vocês fazem ou deixam de fazer. Eu só fiz uma pergunta, pois fiquei intrigado que vocês estão a muito tempo fazendo critica ao MMN. A pergunta que fica na minha cabeça é: Porque os (*) administradores desse blog estão a tanto tempo discutindo esse tipo de negócio?

    Caro Carlos, você é bem mal educado pelo visto, vou procurar um blog que esteja discutindo boas maneiras ok?

    A respeito de se eu trabalho para alguma empresa MMN a resposta é não, se você não percebeu, em nenhum momento eu critiquei ou fui a favor do MMN, apenas questionei qual era a função dessas pessoas aqui.

    Pelo contrário, eu sempre prezei o trabalho e o estudo. Comecei a trabalhar com 16 anos, me formei Técnico em Segurança do Trabalho com 18, estou no 4º ano de Direito, já comprei meu apartamento e moro sozinho. Não precisei passar por cima de ninguém.

    Sou sincero, procurei o blog pois tenho propostas para entrar no MMN, e sim, vocês tem razão de tudo que falam. O MMN é sujo (como qualquer empresa de grande porte no mundo), vendem sonhos que nunca vão se realizar e dependendo do negócio a pessoa pode acabar perdendo dinheiro. Mas, eu sou a favor do meio termo, o fanatismo é a pior coisa que existe, portanto é necessário ter cuidado ao criticar ou vangloriar desairosamente qualquer tipo de negócio. O MMN tem coisas ruins?acredito que sim! É TUDO ruim?Acredito que não! Há corrupção no Brasil? Acredito que até demais! Todos os políticos são corruptos?Acrdito que não. E assim vai. Devemos ponderar todos os nossos pensamentos, pois caso contrário iremos criar um bloqueio sobre o assunto e assim tal coisa é péssima e tal coisa é maravilhosa.

    Ao meu ver MMN é um investimento com um risco alto que poucos irão ganhar. A empresa que alguns fanáticos por MMN estão tentando me levar é a Monavie. Estou estudando-a por 2 semanas. Ontem fui a uma reunião e fiquei espantado com a lavagem cerebral que eles realizam nas pessoas, chega a ser engraçado o povo gritando e achando que a empresa é a vida deles, “Oi, meu nome é João e eu sou MONAVIE!!!!”. Que eles vão trabalhar pelo resto da vida na empresa. O que mais me irrita é as pessoas enchendo o saco dizendo “É liberdade, você não tem chefe, você vai viajar”.

    Mas, isso é marketing, isso é para criar um vinculo e chamar as pessoas para entrarem na empresa. Isso não quer dizer que é fraude e que estão enganando o povo. Isso meus amigos não é feito apenas por empresas de MMN, a PWC (Price Waterhouse Coopers) faz a mesma coisa em seus seminários e essa empresa é uma das maiores empresas do mundo para se trabalhar, com planos de carreiras consistentes. Lá os trainees ganham R$ 1500,00 + 70% da faculdade. Meu amigo está lá e a sua faculdade é 1300,00, ou seja ele está ganhando R$ 2800,00 como TRAINEE. A pergunta é: Isso não é um bom salario e não é uma ótima empresa para trabalhar? SIM. E porque eles fazem lavagens cerebrais? Pois isso é marketing, para fidelizar seus funcionários. A maioria das empresas de MMN falam oque? “Oportunidade” “Para você” “Revolucionário” “Nova Geração”. Mas, são só as empresas de MMN???NÃO. Vejam nesse video da “NovaGeraçãoPwC”: http://www.pwc.com/br/pt/carreira-na-pwc/nova-geracao-pwc/index.jhtml

    Portanto comprovei que o “Marketing da fidelidade” existe em várias empresa no mundo, seja em qual setor for.

    Enfim, estou fazendo um planejamento, estou vendo se o plano de compensação tem retorno e em quanto tempo, não só eu como alguns empresários que estou conversando (fora do MMN logicamente). Há riscos?sem dúvida. Vou dar a minha vida e o meu dinheiro a isso? Não. Vou gastar tempo com isso? Sem dúvida. Sabe porque? Se alguem quer investir, deve gastar tempo, isso não quer dizer que o investimento dará certo. Adorei o que o Ricardo disse: “não se pode viver sem pensar no amanhã!”. E lembre-se que você está “perdendo” tempo com o MMN, pois está estudando-o por 3 anos. A diferença é que eu vou estudá-lo e tentar ganhar dinheiro em cima disso.

    Aí você me pergunta, “Por que você está estudando a Monavie? há várias outras empresas de MMN.”
    As empresas que eu conhecia de MMN já estão saturadas. A Monavie é nova e tem poucas pessoas no topo da “pirâmide” e poucas pessoas conhecem o produto. Concordo com vocês, eita suquinho de açaí caro heim?hehehe. Mas os outros produtos são baratos e competitivos no mercado. Energético 4 reais. Um Redbull é +/- 8 reais. Outro ponto que vocês batem firme é sobre o “produto milagroso”. Na verdade sabemos que tudo isso é efeito plascebo e para cada um tem seu efeito peculiar. Para mim? Um suco concentrado de várias frutas e colageno que não vale o preço que se paga. Mas, para minha vó por exemplo, é um suco com MUITAS frutas que a deixa mais feliz. Isso não importa.

    Enfim, o trabalho de vocês é importante para alertar os “sonhadores do diamante” que nem sempre é da forma que pensam. Mas lembre-se que tudo deve haver moderação e educação não é mesmo Sr. Carlos Amorim. E Renata, eu concordo que é tudo baseado em dados, estudos e estatísticas. Mais você mesmo diz que não devemos acreditar em tudo o que está escrito. É por isso que pessoas se destacam e outras ficam estagnadas na vida. (Repare que em nenhum momento te julguei).

    Um bom dia a vocês.

    Rafael,

    • Renata permalink*
      09/08/2011 12:00

      “A diferença é que eu vou estudá-lo e tentar ganhar dinheiro em cima disso.”

      Neste ponto, o Carlos tinha razão. MMner em potencial aqui.

      “Para mim? Um suco concentrado de várias frutas e colageno que não vale o preço que se paga. Mas, para minha vó por exemplo, é um suco com MUITAS frutas que a deixa mais feliz. Isso não importa.”

      Deveria importar sim. Muito. Porque é isto que as pessoas precisarão COMPRAR E CONSUMIR pra vc ganhar alguma coisa. Implicitamente, você corrobora uma das maiores características do mmn – produto como coadjuvante. Temos aqui um potencial recruta que acha o principal produto caro mas pode servir pra outros. Um empresário competente investe naquilo que considera bom e não no que “não importa” pra ele – minha opinião.
      E investe em novidade, não em modelo pré concebido de mmn.

      “As empresas que eu conhecia de MMN já estão saturadas. A Monavie é nova e tem poucas pessoas no topo da “pirâmide” e poucas pessoas conhecem o produto. Concordo com vocês, eita suquinho de açaí caro heim?hehehe. Mas os outros produtos são baratos e competitivos no mercado. Energético 4 reais. Um Redbull é +/- 8 reais.”

      Sei. Vc acha o discurso agressivo, concorda com conceito de saturação, acha o produto caro….ainda assim, vai investir. Sugestão, dê uma aprofundada nesta questão de saturação, o energético da monavie é vendido até em municípios minúsculos baianos. Já tem distribuidor pra todo canto (leia-se DISTRIBUIDOR, não EMPRESÁRIO).

      “Enfim, o trabalho de vocês é importante para alertar os “sonhadores do diamante” que nem sempre é da forma que pensam. Mas lembre-se que tudo deve haver moderação e educação não é mesmo Sr. Carlos Amorim. E Renata, eu concordo que é tudo baseado em dados, estudos e estatísticas. Mais você mesmo diz que não devemos acreditar em tudo o que está escrito. É por isso que pessoas se destacam e outras ficam estagnadas na vida. (Repare que em nenhum momento te julguei).”

      Para refutar dado, estudo e estatística, você precisa apresentar outros. Se não acredita em tudo o que está escrito e não tem outros dados para contrapor….bom, cada um tem seu livre arbítrio.

      Você investirá em mmn. Segundo suas próprias palavras “o MMN é sujo (como qualquer empresa de grande porte no mundo), vendem sonhos que nunca vão se realizar e dependendo do negócio a pessoa pode acabar perdendo dinheiro” . Se o mundo negocial é todo sujo, quem sabe não seria melhor “investir” num modelo que não prejudique tanta gente e cujo “produto” principal seja mais importante pra você, em termos de competividade de mercado.
      Tambem não te julgo, mas sugiro prestar mais atenção no que escreve em fórum público.

      Boa sorte!!!!!

    • 09/08/2011 21:45

      Tá pensado que eu nasci ontem? Já participei de MMN, trabalhando 250% acima do que é ensinado. Sou macaco velho. Toco minha empresa pra frente com maestria, conheço cada centimetro do caminho que se deve seguir para ter uma empresa sólida e saudável. Conheço o meu mercado e o mercado dos demais segmentos.
      Poderia estar pouco me lixando para qualquer um que se envolva com MMN, mas como já fui vítima no passado, me sinto no dever de combater essa praga.
      Conheço um MMNer de longe. Contraditório, evasivo e escorregadio! Isso é típico.
      Aí chega um fedelho e vem dizer a mim e vem dizer que pareço um bebê?
      Vai tirar essa catinga de mijo, ô muleque!!! Cresce e aparece! E seja homem para assumir o que quer da vida. Antes de exibir esse show de besteirol americano, leia as matérias dos posts do blog e, depois, se utilize de elementos sólidos para contra-argumentar o que foi exibido. Você não disse que faz direito? Então prove! Se seus argumentos provarem que vc tem envergadura para debater civilizadamente, eu serei o primeiro a parabenizá-lo.
      E assuma que é MMNer!!!

      Cordialmente.

      Carlos Amorim

  147. 10/08/2011 11:45

    Olha o que veio hoje para minha caixa de spam:

    “Amigos,
    Nunca houve melhor momento para se posicionar como pioneiro em um negócio de Marketing Multinível!
    A terceira maior empresa de Vendas Diretas da América Latina iniciará suas operações no Brasil daqui a alguns dias.
    Bilionária e líder em vários países, virá com um plano arrojado para enfrentar Natura e Avon de igual para igual.
    Sua estratégia é invadir o Brasil com 3 catálogos e mais de 400 produtos, oferecendo linha de crédito e condições inéditas para o Multinível.
    Corram para formar logo suas redes. Até o lançamento, o cadastro é grátis!
    Milhões de líderes, consultores e revendedores de todas as empresas já estão migrando para este negócio e podem fazer parte dos seus grupos.
    O cadastro é grátis para vocês obterem mais informações sobre o pré-marketing:
    http://www.voceprimeiro.com
    Vocês receberão por e-mail todas as informações que precisam.

    Sucesso!

    Carlos Portela”

    Viram o que diz a mensagem? Pois bem, na verdade o que ele queria dizer era:

    “Olá otários,
    Nunca houve melhor momento para se posicionar no topo da pirâmide em um negócio MMN!
    Temos um plano mirabolante para fazer todos pensarem que somos normais como Natura e Avon.
    Sua estratégia é invadir o Brasil com um monte de produtos de fachada e dizendo a todos que temos planos e mais planos inéditos no multinível.
    Corram para se encaixar logo no topo da piramide, pois assim será a única forma de ganhar dinheiro na nossa empresa. Até o lançamento o cadastro é grátis, até porque sabemos que vcs irão injetar fortunas de inúmeras outras formas.
    Milhões de debilóides de outras empresas multinível estão migrando e são prato cheio para vc passar a cantada para entrarem na sua rede.
    O cadastro é a única coisa grátis para vcs obterem todas as informações do esquema:
    http://www.voceantesqueoutrostepassemarasteira.com
    Vcs receberão por e-mail um monte de textos motivacionais e auto-ajuda barata para encher linguiça e irão ler tudinho como se fosse uma informação valiosíssima que irá te tornar o rei da cocada preta. Caso seja pilantra:

    Sucesso!”

    Essa é a mensagem por trás da mensagem.
    Abraço a todos

    • Fernando permalink*
      10/08/2011 15:16

      Exatamente!

  148. Carlos Alberto permalink
    10/08/2011 13:22

    Ola, uma excelente tarde a todos Vocês. Tenho apenas um ano de MMN, que estou desenvolvendo, sei do potencial de cada um aqui. Estou aqui para fazer alguns esclarecimentos e alguns pontos que acho por direito comentar. Realmente li muitos pontos o que foi abordado sobre o MMN. E falo não tem coisa melhor, falo isto por mim, eu que já trabalhei 10 anos da minha vida em empresas multinacionais para ganhar 500,00 a 700,00 reais mensais? Passar toda a minha vida trabalhando às vezes sob pressão, não estou questionando ninguém que trabalha em empresas, acho que todos nós temos capacidade que Deus nos deu, más muitas pessoas realmente se estacionam e acha que está bom ganhar este salário, eu particularmente não aceito isto pra mim, abri mão para estar desenvolvendo este trabalho de MMN e a Revvnrg será o meu referencial, ponto de partida. O que acontece com muitas pessoas que às vezes não se tem o sucesso, ou que muitas Companhias de nomes se têm um sistema bastante forçado isto eu concordo, também por ver muitas pessoas questionando realmente que acaba sendo um trabalho forçado, onde fazer um investimento alto, chegar ao final do mês e ter que zerar toda a pontuação para começar do zero… Bom meus amigos, a Revvnrg esta chegando e com força total, e estarei fazendo um trabalho forte, e em equipe isto que tenho feito, em dois meses sem ter o produto em mãos com 20 diretos e ter 112 pessoas e está crescendo, e vai crescer muito mais quando o produto chegar, sendo que já tem muitas pessoas esperando para poder se cadastrar, e isto que estou cativando grandes líderes de outros negócios. O que muitas pessoas não têm sucesso, devido não ter posicionamento e não fazer planejamento, o que Vc quer para daqui determinado tempo? O Brasil que possui a quinta maior população do mundo com mais de 190 milhões de brasileiros. E sendo que é o 5° País que mais se consome energético, veja milhares de academias, associações, clubes. Eu prefiro muito estar em uma Companhia que não se tem muito nos países e sermos os pioneiros onde o Brasil será a porta para o mundo, do que estar em Companhias que se têm nomes, está em muitos países e sermos mais um. Por que estou falando isto, Realmente é o que tenho feito, colocado tudo na ponta do lápis, planejar, buscar estratégias, e tenho aprendido muito com isto, liderança, motivação, a cabeça se expande para os negócios e não troco por nada, acho que assim como a Renata tem defendido o Fernando, entre outras pessoas, eu posso muito bem também defender o Roberto Portela que é uma excelente pessoa que aprendi muita coisa, e um dia logo estarei aqui lhe mostrando os resultados, duas caixas por mês do inicio da carreira ao topo, isto é tranqüilo, baixo custo, fácil demonstração e amostragem, sistema diferençável, me fala uma companhia que se paga nos dois lados Aqui no Brasil ao topo com 12% cada lado, e também de acordo com a pontuação não zera e sim acumula para o próximo mês, convido Vcs para assistirem a conferência para se ter um julgamento melhor ao invés de comparar ela com outros mercados, acha que é difícil cada pessoa chamar uma pessoa por mês no negócio? Bom eu trouxe 20 em dois meses e já está em 112 pessoas, sem ter o produto em mãos, imagine Vcs com o produto em mãos e que muitas das pessoas estão esperando o produto chegar para poder deslanchar e desenvolver. Estou expondo que realmente estou entrando em um empreendimento certo e na hora certa e com um produto de ponta, não tem fechamento semanal ou mensal para fins de qualificação no Plano de Carreira, o que eu não conquistei em uma empresa multinacional, com a Revvnrg estará conquistando, más conforme o tempo for passando estarei aqui mostrando os resultados, não só eu conforme minha equipe entre outras equipes também estará mostrando os resultados, rsrs haja tantos resultados que terão que mostrar ao pessoal e ter que responder todos. Abrçs e SUCESSO A TODOS.

    • Renata permalink*
      11/08/2011 12:29

      “Aqui no Brasil ao topo com 12% cada lado, e também de acordo com a pontuação não zera e sim acumula para o próximo mês, convido Vcs para assistirem a conferência para se ter um julgamento melhor ao invés de comparar ela com outros mercados, acha que é difícil cada pessoa chamar uma pessoa por mês no negócio? ”

      Só aprovei o comentário pra responder o trecho abaixo. Este fórum não aprova NENHUM comentário que incite recrutamento ou faça marketing pró mmn.

      “Bom eu trouxe 20 em dois meses e já está em 112 pessoas, sem ter o produto em mãos, imagine Vcs com o produto em mãos e que muitas das pessoas estão esperando o produto chegar para poder deslanchar e desenvolver.”

      Se alguem tinha dúvidas sobre qual é o foco desta empresa “inovadora”, a resposta está acima. Recrutamento. Gente formando rede sem produto. Só não digo que é pirâmide, porque esta atuação coadjuvante do produto, INFELIZMENTE, legaliza o mmn. Não caiam nesta.

  149. Rafael permalink
    10/08/2011 21:00

    Carlos,

    O que você quer que eu argumente? Já que no seu post foi apenas dizendo que você é o fodelão e sabe de tudo e que eu sou um muleque que tenho que crescer. Qual é o argumento que eu devo dar a um tipo de pessoa que ao invés de contra argumentar ou comentar sobre tudo o que eu escrevi a respeito do MMN, diz: “Vai tirar essa catinga de mijo, ô muleque!!! Cresce e aparece!” e então quando eu digo que quem parece um bebê é você, aí eu to errado?Então ta certo, hehehe.

    Eu acho engraçado que você critica a forma de argumento de qualquer pessoa dentro do MMN mais se utiliza do mesmo artifício, ou seja, como os administradores do blog dizem, seu post foi totalmente: ad hominem, ad ignorantiam, Argumentum ad Baculum (HAHAHA, esse é a sua cara), Argumentum ad Verecundiam (outro que se encaixa perfeitamente no seu post).

    Repito, não estou – ainda – no MMN, estou estudando-o.

    Portanto, não há o que argumentar, contra argumentar ou comentar no seu post tomado pelo ódio de ser humilhado por um fedelho que deve crescer e depois aparecer. Depois que você ler o meu post acima e comentar sobre o meu besteirol americano eu volto a falar com o senhor.

    E como prometido, segue o blog de boas maneiras: http://etiquetaeboasmaneiras.blogspot.com/

    Um grande abraço,

    Rafael, o muleque com catinga de mijo.

    • 11/08/2011 21:54

      Olá Sr. Rafael

      Não vou perder tempo contra-argumentando aquilo que já foi mais do que explorado nos posts deste blog. Discutir a relação de mercado dentro do modelo tradicional e dentro do MMN. Os números claramente favoraveis ao mercado tradicional em detrimento do MMN podem ser obtidos em um simples passeio por este blog, de onde vc poderá obter também a fonte. E são fontes indiscutivelmente seguras.
      Agora, permita-se questionar: por que, no meio acadêmico, nos meios de comunicação, nos eventos que envolvem grandes personagens do mundo do empreendimento e na imprensa especializada nunca é apresentado como alternativa de negócio o MMN? Se fala de tudo, absolutamente tudo, menos de MMN.
      Permita-se também perguntar se é legítimo o único modelo de negócio onde há, comprovadamente, 99% de fracasso. Visto que 24% das empresas fecham em 1 ano ( http://jornale.com.br/portal/economia/67-01-economia/8968-no-brasil-24-das-empresas-fecham-no-primeiro-ano-de-vida.html ) , a taxa de desemprego é de 6,4% ( http://economia.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2011/03/24/taxa-de-desemprego-no-brasil-atinge-maior-nivel-em-6-meses-em-fevereiro.jhtm ), dentre outros números (setor de franquias, MEI, etc). Fato: NENHUMA FONTE DE RENDA POR MEIO DE PROFISSÃO OU TRABALHO EXIBE UMA TAXA DE FRACASSO COMPROVADA TÃO ALTA QUANTO O MMN.
      E ponto final. Quer saber mais? Pesquise mais e choramingue de menos, ok!

      Boa sorte, garoto!

  150. Rafael permalink
    10/08/2011 21:07

    Renata,

    Estou com algumas dúvidas, irei preparar algumas perguntas e como você é “perita” no assunto, talvez posso me ajudar.

    Obrigado,

    • Renata permalink*
      11/08/2011 12:20

      Rafael

      dispenso a ironia. Leia o blog e CERTAMENTE achará respostas para suas perguntas – só sobre Monavie, há 2 ou 3 posts aqui.
      Aliás, se tivesse lido os posts, já teria feitos as perguntas no primeiro comentário que fez – questionando porque abordamos mmn há tanto tempo, quando em verdade, vc quer (ou está) associado a Monavie. Não nos faça perder tempo e não personalize debate. Agradeço desde já.

  151. Rafael permalink
    12/08/2011 2:58

    Bom, realmente os senhores se sentem pressionados. Renata, eu não fui irônico. Apenas iria te fazer algumas perguntas para você identificar a pirâmide na empresa. Esse blog é para ajudar as pessoas ou apenas criticar o MMN? eu coloquei “perita” entre aspas, pois não existe perito em MMN, apenas quis mostrar que você conhece bem sobre o assunto. Mas percebi que aqui vocês querem apenas desmerecer os outros. Vou procurar informações em outro lugar. Carlos, parabéns, depois de 3 posts você falou algo que preste.

  152. 10/09/2011 11:22

    Podem me orientar sobre esse MMN, onde o produto custa R$ 30,00 e é vendido por R$ 50,00, o distribuidor lucra R$ 20 na venda.

    E montando a rede dessa forma:

    NÍVEIS – MATRIZ – INVEST – Ganho(%) LUCRO
    1º 5 R$ 1.500,00 1% R$ 15,00
    2º 25 R$ 7.500,00 1% R$ 75,00
    3º 125 R$ 37.500,00 8% R$ 3.000,00
    4º 625 R$ 187.500,00 9% R$ 16.875,00

    Por favor, avaliem onde está o erro nesse sistema, onde estão as brechas?

    Cada pessoa investe R$ 300,00 em produtos. 10 produtos. Cada produto custa R$ 30,00 e será vendido por R$ 50,00. A pessoa lucra R$ 200,00. São 10 produtos somente, possibilitande a venda mensalmente.

    A recompra (atividade) são 10 produtos novamente. R$ 300,00 todo mês. OBS.: É altamente incentivável a venda de pelo menos 10 produtos por mês. Existem pessoas que vendem 50 produtos por mês e vendendo 3 produtos por dia a pessoa ganha R$ 1800,00 por mês, só com as vendas. Lembre-se é focado venda ded produtos e recrutamento. Produto que seja possível vender mensalmente.

    Quando fechar o grupo com 625 pessoas, todos ativos (625+125+25+5+1) no mês, o líder do grupo ganha R$ 6.000,00. Como prêmio. Além do bônus de R$ 16.875,00. O que vocês me dizem? Funciona? 16.875,00 + 6.000,00 = 22.875,00.

    O lucro maior fica nos 3º e 4º níveis, para garantir o trabalho em grupo e a continuidade dos primeiros, sabendo que só ganharão dinheiro de verdade, quando ajudarem a completar o 3º e 4º níveis.

    Por favor, me ajudem.

    • Fernando permalink*
      13/09/2011 10:14

      Olha, faltaria vc dizer que tipo de produto é. Dizer que o produto é ” vendável” não ajuda muito na análise, pois pode ser apenas percepção pessoal sua. Também vc não disse que tipo de treinamento ocorre para que as pessoas fiquem sempre ativas comprando no mínimo 10 produtos por mês, e não disse se existe taxa de adesão, pagamento por treinamentos, compra de material promocional.

      Mas olhando a questão com apenas o que temos, digo pra vc que papel aceita qualquer tipo de conta. As brechas estão situadas nos seguintes pontos:

      a) não sabemos se todos aqueles que recrutamos tem vocação pra vendas ou são apenas pessoas que receberam injeções de ânimo/entusiasmo (ou manipulação, não sei que tipo de treinamento essa empresa pode oferecer, como já disse anteriormente) para entrarem no sistema, e por isso depois terão dificuldade para vender os produtos, com grande possibilidade de sair do sistema no curto prazo. Dizer que é “altamente incentivada” a venda dos produtos não quer dizer que os produtos serão vendidos. Herbalife, NuSkin, Forever e outras também “incentivam” a venda por parte de seus distribuidores, e daí vc pergunta “eles realmente vendem TODOS os produtos?”. Adicionada a questão da RECOMPRA OBRIGATÓRIA mensal de produtos no valor mínimo de 300, temos a possibilidade enorme de FORMAÇÃO DE ESTOQUES nesse sistema, um corolário da lógica do recrutamento contida nos MMNs e uma contribuição óbvia para a sáidade de pessoas do sistema.

      b) 20 reais de MARGEM BRUTA por produto provavelmente será pouco. Mesmo para aqueles que vendem 50 produtos e ganham 1000 pilas de MARGEM BRUTA. Não sabemos quais as reais despesas que os distribuidores terão num sistema como esse, e pela nossa experiência estudando outros MMNs, existem despesas com gasolina, material promocional, viagens, eventos, panfletos etc que são bancados PELO PRÓPRIO DISTRIBUIDOR. Então, não é a margem decorrente de vendas que conta, mesmo se o sujeito tiver talento para vendas. É o talento de recrutar continuamente para chegar e permanecer nos níveis mais elevados que conta.

      c) Para o “felizardo” que chega no 4º nível se manter no topo e ganhar 6000 + 17000 de bônus = 23000, ele precisará ter quase 800 pessoas ATIVAS em sua rede!! Uma enormidade!! Para uma outra pessoa almejar esses 23000, seja em que nível estiver, terá que ter mais 800 pessoas ATIVAS na rede, e assim por diante. Nao sei se aquele que te passou esses dados o fez por esperteza ou por vergonha, mas se ele continuasse com os cálculos mostraria que é quase impossível esse sistema se sustentar com várias pessoas buscando ter em sua rede 800 pessoas ATIVAS vendendo e recrutando produtos de RECOMPRA OBRIGATÓRIA MENSAL.

      Decorrente dos itens acima, é provável que a rotação na base do sistema (entra e sai de pessoas) seja grande. Assim, sendo, quem está no 3º e 4º níveis e deseja almejar as comissões que estão na matriz deverão recrutar mais pessoas para entrar no sistema, e a venda ficará em 2º plano. Característica típica de MMN de recrutamento, e um MMN agressivo por sinal, pois deve haver x pessoas para que eu possa auferir a comissão y, e há a obrigatoriedade de recompra MENSAL dos produtos. Um ou outro gato pingado chegará ao topo, tendo possibilidade de auferir a totalidade das comissões disponibilizadas, mas e os outros que ficaram pra trás e não conseguiram chegar a esse nível? O que terá acontecido com eles? Huumm….

      Essa matriz é utópica. Pra ela funcionar direitinho, em um ambiente de recompra mensal OBRIGATÓRIA, TODOS deveriam ficar ativos. TODOS!!! Se todos não ficarem ativos, e se a taxa de rotação na base do sistema for alta, descambará para aquilo que a principal e definidora característica dos sistemas de MMN: o recrutamento contínuo e massivo para continuar auferindo as comissões do plano de compensação desse sistema. Uma pirâmide com produtos, nos termos desse post.

  153. 22/09/2011 1:48

    Olá Fernando, obrigado por sua análise e resposta.

    Sendo resolvidas algumas falhas que você identificou, como: Taxa de adesão, treinamento gratuito, sem compra de material promocional, tudo por conta da empresa, treinamento de vendas e recrutamento, auxílio do diretor da empresa e dos primeiros líderes em ajudar os 2º, 3º e até mesmo 4º nível a recrutarem, o que me diz?

    Tendo como prioridade da EMPRESA, e dos primeiros líderes em desenvolver um MMN justo, com reconhecimento real e atingível, relatório de vendas, premiação do 1º, 2º e 3º lugar em vendas, com reconhecimento público e não focar somente no lucro da empresa e na escravização de seus distribuidores, pelo fato de todos nós, até mesmo o dono da empresa, já termos passado e sofrido em vários MMN´s. Buscando fazer algo: SIMPLES, SINCERO E HONESTO. Mostrando para todos nos treinamentos, as facilidades e as dificuldades reais, taxa de rotatividade e desistência, dificuldades de vendas e recrutamento, fazer um MMN sem esconder, mascarar as coisas, mesmo que isso torne a coisa mais lenta, menos agressiva, porém com incentivo e foco na premiação. É possível isso acontecer?

    Mais uma vez, Obrigado, pois sua análise muito me ajuda a melhorar. Gostaria de fazer contato com vc e outros que quiserem de uma outra forma trocando e-mails. É possível ?
    Como podemos nos falar por e-mail? Aí te falarei do produto.

  154. Jessé permalink
    14/10/2011 0:19

    iae pessoal beleza?sei que vou me entrometer no assunto mais estava lendo os comentários e é o seguinte entrei numa empressa de MMN e logo depois fiz o teste e a empresa se encaixa perfeitamente nos requisitos das 5 bandeiras, sim a empresa tem um chamativo muito forte no plano de negócios que é simplismente de outro mundo.

    Mais queria saber a opiã de vocês sobre esta empresa G3W Concept. agradecerei muito a quem me falar desta empresa bem ou mal só quero ouvir opiniões de pessoas de fora da empresa porque de dentro já ouço..

    grato…

    • Renata Lima permalink*
      14/10/2011 16:18

      Jessé

      se vc fez o teste e a empresa apresenta as características de um negócio lesivo, só posso dizer para vc ter cuidado (se não tivesse entrado, aconselharia a não entrar). Qualquer negócio que seja propagandeado como o melhor do mundo…..desconfie.

      Boa sorte.

  155. 23/11/2011 11:21

    Olá aqui quem fala é o Ricardo Akira, hoje sou profissional no MMN, e hoje tenho uma renda que vem do MMN, irei fazer uma pergunta a todos que falam mal e ou tem curiosidade referente a recrutamentos, equipe, e vendas de Franquia digital, muitos falam “quem ganha dinheiro é o mentor”, “o cara que criou” “você só fica com as migalhas”, mas o MMN é uma pirâmide (nada ver com a pirâmide feia rs ) que ver por que.

    Empresa convencional “você” trabalha Existe 1 dono 1 ou 2 gerentes 3 a 4 supervisores 7 a 8 pessoas na limpezas “30 “pião” e 60 Estagiários quando algum desses irá ganhar mais que o dono, o máximo será um aumento, e o estagiário ser efetivado e alguns dos casos os 4 supervisores puxando o “saco” do gerente entregando os pião, faxineiros e os Estagiários.

    Empresa de MMN / Franquia / Recrutamento Existe 1 dono, 90 pessoas que ele colocou 180 que foram colocadas pelas 90 e assim por diante o cara que está lá no quinto nível ganha só a migalha mas hoje conheço pessoas de 9º nível que está com 33.410,00 por mês
    Eu ganho pouco menos rsrs, mas ganho mais do que se fosse trabalhar em uma empresa registrado, recebendo ordens do patrão.

    Tem gente que não fica muito tempo, é lógico não se dedicou como deveria, não acreditou como deveria, mas no final da história, tenta queimar toda migalha que juntamos com grande dedicação.

    *obs. Pirâmide que citei a cima muitos pensa, mas cuidado amigos com essas empresas que prometem pacotes de viagens para poder se afiliar, pacotes de seguro de vida, mala direta, procure uma empresa que te ofereça um plano de negócio, exemplo supondo que hoje essa empresa, seja proibida e esgotou o limite de vendas de franquias, ela tem algum produto ou serviços que você possa continuar a ter uma renda com ela se sim eu aconselho, caso não desconfie,

    Bom é isso espero ter explicado o que eu queria explicar só me procura pelo nome no Facebook Ricardo Akira Kobayachi

    • Renata Lima permalink*
      23/11/2011 14:24

      https://industriadadecepcao.wordpress.com/faq/

      Ricardo

      todas as tuas observações foram abordadas (e rebatidas) na nossa FAQ. Sugiro a leitura. A discussão sobre estrutura e características de mmn está praticamente exaurida neste blog. Obrigada pela participação.

  156. não-me-chama-que-não-vou permalink
    24/11/2011 1:44

    Deja vu:
    “cara que está lá no quinto nível ganha só a migalha mas hoje conheço pessoas de 9º nível que está com 33.410,00 por mês
    Eu ganho pouco menos rsrs, mas ganho mais do que se fosse trabalhar em uma empresa registrado, recebendo ordens do patrão.”

    Deja vu:
    “Tem gente que não fica muito tempo, é lógico não se dedicou como deveria, não acreditou como deveria, mas no final da história, tenta queimar toda migalha que juntamos com grande dedicação.”

    Será que já ouvi/li isso de outros mlm/mmn ?

    Estou achando/pensado que postei um comentário sobre os absurdos
    que identificava esse “ditos”. Mas,”‘to na dúvida'”

    Força e paciência equipe.

  157. 10/12/2011 15:34

    Um amigo mexicano, ex mmner me mandou o link desse video absurdo que fala que o MMN não é piramidal e sim o sistema tradicional, e que o mmn é anti-piramidal!!!!! Fala sério. Não pude ficar calado!!! Abaixo do vídeo segue a minha resposta (original).

    “Es mucha tonteria en un video solo! Si no fueran los duenõs, que verdad trabajan a veces muchas horas mas que los empleados, no habría produccion. El mlm siempre distorsiona los hechos! Sin embargo todas las empresas mlm (Herbalife, forever, amway, etc…) se utilizan de este sistema tradicional en sus fábricas! Son estos empleados que producen de hecho todas las cosas que se venden en este sistema fallido que es el mlm, un sistema que satura el mercado de qualquier local!!!”

  158. Deuler permalink
    23/12/2011 19:09

    Olá Renata, Fernando e cia.

    Encontrei este blog depois de dias de pesquisa e profunda análise dos diversos planos de compensação de MMN existentes no mercado. Já conhecia vários e, nos mais de 15 anos acompanhando o MMN, vi várias empresas nascerem e morrerem.

    Sou empresário, desenvolvedor, dono de uma empresa de tecnologia. Nossa empresa foi fundada em 2006 e já temos dezenas de clientes, em nossa região, que utilizam nossos produtos de software. Estamos lançando um novo serviço no mercado e para divulgar este novo serviço (e os demais produtos que temos) resolvi implementar um sistema de MMN. Sempre acreditei que o MMN pudesse ser utilizado como ferramenta e não como um fim em si mesmo, só não havia descoberto como.

    Meu objetivo sempre foi (e é) que todos os envolvidos na divulgação de nossos produtos tenham oportunidade de obter renda significativa. Em nosso caso não os chamamos de distribuidores porque não temos produtos físicos a serem distribuídos. Nossos produtos são softwares (voltados para empresas) e nosso novo serviço atende a empresas e ao consumidor final.

    Montei a primeira versão de nosso plano de compensação, perfeitamente viável financeiramente para a empresa. Porém, depois de alguns dias percebi que não era justo para os novos profissionais. É claro que quero ganhar dinheiro (que empresário não quer?), porém não a qualquer custo.

    Nosso serviço permite que o Divulgador (vou chamá-lo assim aqui no blog) obtenha renda mesmo sem patrocinar. Também não tem que pagar mensalidades ou adquirir produtos sistematicamente. Porém, eu ainda sentia que faltava alguma coisa. Não estava “perfeito”.

    Hoje, deparei-me com as 5 bandeiras vermelhas. Achei muito interessante e revelador. Li quase todo o site do Dr. Jon Taylor, apliquei o teste das 5 bandeiras em nosso negócio e descobri que se lançássemos a proposta aos divulgadores, como ela está, nós acabaríamos lesando aqueles que entrassem daqui a 2 ou 5 anos (ou antes). Isso porque nosso plano não passou no teste. Apesar da possibilidade de renda sem patrocínio, para ganhos maiores, aos divulgadores, ainda focávamos no patrocínio e número de downlines, além de haver bônus pelo ingresso de novos divulgadores.

    Resumindo, decidi fazer uma série de mudanças para tornar o negócio realmente um bom negócio para quem entrar.

    Essas mudanças foram motivadas por tudo que pesquisei e, claro, pelo teste das 5 bandeiras. Assim que tiver com o novo plano pronto, postarei o link para que vocês mesmos façam a análise e me digam se é pirâmide. Como disse no início, acredito que o MMN é uma ferramenta e, como tal, pode ser usada para o bem ou para o mal. Quero ter certeza que a estarei usando para o bem da empresa e dos divulgadores.

    Parabéns pelo blog!

    Grande abraço e boas festas.

  159. Anônimo permalink
    12/01/2012 20:31

    Olá pessoal,

    Entrei numa empresa de MMN faz pouco tempo (menos de 1 mês) chamada G3W Concept.

    O que me fez realmente entrar foi que a empresa não vende um produto físico e sim, trabalha com solução de softwares (sites,lojas virtuais etc).

    Porém, confesso que pelo que tenho lido aqui estou preocupado, pois a empresa se encaixa praticamente com todas as bandeiras. Minha família também.

    Por isso estou pretendendo sair, pois conseguiria facilmente ficar rico recrutando pessoas e vendendo o produto deles, assim como as pessoas que eu indicasse, pois ainda não há uma saturação de pessoas.

    Mas, fazendo uma análise mais profunda, com certeza pessoas a partir do meu 4o nível já estariam perdendo e isto não acho uma maneira legal de se ganhar dinheiro.

    Pretendo sair assim que concluir duas vendas que estou para fechar, pois recupero meu investimento e pelo menos “ganho” algo hahaha.

    Mesmo assim, gostaria da opinião de vocês.

    • Renata Lima permalink*
      12/01/2012 21:33

      Se vc fez o teste e deu “vermelho”, caia fora, é a sugestão.

      Negócio cujo lucro é proveniente de formação de rede induz a maioria a perder dinheiro não é bom. E isto não é achismo, é estatística.

      Boa sorte no que resolver fazer….

  160. Anônimo permalink
    13/01/2012 16:27

    Então Renata, o problema é que já estou com negócio praticamente fechado com duas pessoas (venda de sites e não recrutamento), e realmente, não tenho do que queixar do produto a ser vendido (tecnologia- por enquanto sites/lojas virtuais). Esta é uma das razões de eu ter entrado, pois tecnologia nunca satura. Porém é como eu disse, não quero ficar criando redes e recrutando pessoas. Existem pessoas dentro da franquia que meio que “pagam” para outras pessoas indicarem. Isto eu acho MUITO ERRADO, MUITO MESMO. Acredito que as pessoas deveriam se conscientizar que com esta ideia, uma hora irá saturar, e de que adianta ficar rico a custa de outras pessoas se dando mal?

    Na verdade, isso me lembra muito o comunismo (Marxismo óbvio, que nunca existiu) onde todos teriam a oportunidade de serem bem sucedidas. Porém, isto só daria certo se houvesse um número infinito de pessoas no mundo. A ideia seria ótima, se assim como no tradicional, as pessoas não tivessem tanta ganância e chamassem um número delimitado e realmente capacitada de pessoas.

    Inclusive meus “uplines” me induzem a isso, mas não quero perder amizades por dinheiro. Prefiro procurar encontrar outras formas de investir dinheiro e conseguir estabilidade financeira. Mas como posso chamar uma pessoa falando que “é garantia de sucesso” sendo que nem eu recuperei tudo que investi? Mesmo sendo uma pequena quantia, a pessoa irá gastar tempo,condução, etc. Se fosse recrutar uma pessoa, deixaria ela ciente dos REAIS riscos que ela corre.

    Se você puder e tiver tempo, óbvio, dê uma olhada no plano de negócios da g3w. Realmente há muitas coisas que eu não concordo no sistema, mas ao menos, a empresa se preocupa em fazer um produto de qualidade e com sistema um preço justo.

    E agradeço muito a atenção, pois gosto de ler alguns assuntos do blog, sempre tirando proveito de discussões de prós e contras do marketing multinível, que é um assunto EXTREMAMENTE complexo.

  161. Deuler permalink
    13/01/2012 16:53

    Olá Renata, Fernando e cia.

    Como prometi em meu post do dia 23/12/2011, fiz alterações em nosso Plano de Marketing para oferecer uma oportunidade de negócio real aos nossos divulgadores. Gostaria da opinião de vocês a respeito. Segue o link de nosso site: http://www.primefidelity.com.br.

    Avaliem nosso Plano de Marketing e me digam se ainda há algum sinal vermelho.

    Grande abraço e FELIZ 2012!

    • Renata Lima permalink*
      16/01/2012 21:47

      “O percentual do bônus, em cada geração, incide sobre o valor dos produtos negociados pela sua rede de Agentes, sobre o valor daTaxa de Credenciamento e sobre o valor das mensalidades pagas pelos estabelecimentos. Você receberá 5% do total negociado pelos Agentes de sua 1ª Geração, 3% do total negociado pelos Agentes de sua 2ª Geração e 2% do total negociado pelos Agentes de sua 3ª Geração.”

      Confesso que não tive tempo de analisar a fundo este plano (até porquê o mesmo é extenso, 20 páginas…hehehe). Olha só, de cara notei que o plano – apesar de contemplar também venda a consumidor final – encoraja a formação de rede (lucro maior quanto maior for o recrutamento). Isto daí, você parece saber, é estruturalmente lesivo. Outra, pagar bônus em cima das COMPRAS que patrocinados fazem é um lugar comum no mmn. A pessoa ganha APENAS pela movimentação dos patrocinados e isto por si só induz a perda financeira – não se sabe o quanto o patrocinado conseguirá vender….o plano induz o agente a promover a COMPRA de produtos da rede.

      Qualquer – reitero – QUALQUER negócio cujo lucro primordial advem de recrutamento de pessoas é potencialmente lesivo, por todos os motivos que este blog enfoca desde a sua criação.

      Vou analisar aos poucos (o Fernando me ajuda) e postarei aqui. De cara, como toda e qualquer empresa de mmn que eu tenha analisado, vejo sim, potencial lesivo…mais do que qualquer outro tipo de negócio tradicional. Seu plano 1) encoraja movimentação de produto dentro de rede 2) premia recrutamento mais do que vendas 3) há o “pay to play” (taxa inicial para começar o negócio), 4) não é um plano simples (8 formas de bonificar em até 3 gerações e até “infinito”)

      Se vc verificar o teste das bandeiras, há de concordar comigo. Boa sorte.

    • Deuler permalink
      17/01/2012 15:02

      Oi, Renata.

      Agradeço, imensamente, esse início de avaliação. Estou disposto a mudar o que for preciso para ter certeza que nosso negócio será bom para todos que optarem em desenvolvê-lo.

      Enquanto você e o Fernando fazem a avaliação do restante do plano, quero ponderar algumas coisas na parte que você comentou.

      “Olha só, de cara notei que o plano – apesar de contemplar também venda a consumidor final – encoraja a formação de rede (lucro maior quanto maior for o recrutamento). Isto daí, você parece saber, é estruturalmente lesivo.”

      R: Pensei muito sobre essa questão para fazer essa versão do plano. O objetivo é que o recrutamento não se torne o foco dos Agentes. Mesmo tendo a possibilidade de formar rede, antes de pensar em patrocinar alguém, o Agente precisa estar ganhando dinheiro com seu próprio trabalho (eis a razão das condições impostas para o ganho nas três gerações). Por outro lado, para ter lucro maior, o Agente não tem necessariamente que ter muitos patrocinados (maior recrutamento). O lucro é maior quanto maior for o movimento de produtos/serviços negociados com os estabelecimentos e consumidores finais. De qualquer forma, vejo que preciso fazer algum ajuste, ou deixar isso mais claro no plano.

      “Outra, pagar bônus em cima das COMPRAS que patrocinados fazem é um lugar comum no mmn.”

      R: Não existe bônus em cima das COMPRAS que PATROCINADOS fazem. Talvez alguma parte do plano não tenha ficado claro, mas esse tipo de bônus não existe. Se você está se referindo ao BÔNUS REDE DE CONSUMO, então não devo ter sido bem claro. Esse bônus vem do consumo dos CONSUMIDORES, fora da rede. Não é sobre compras dos patrocinados. Funciona assim: a) O Agente credencia o estabelecimento, que divulga o cartão para seus clientes (consumidores); b) os consumidores carregam o cartão e o utilizam para pagar suas compras; c) 0,5% desse valor de consumo vai para o Agente. Aquela rede que você vê ilustrada abaixo do ESTABELECIMENTO é formada por clientes. Coloquei apenas para ilustração porque o cartão é gratuito e os consumidores ganham pontos quando consomem e quando os seus indicados consomem. Logo, acaba se formando uma rede de consumo. É dessa rede que vem o bônus e não da rede de agentes. Quando o Agente indica o cartão para outras pessoas, estas pessoas não são agentes e nem patrocinados. São consumidores. Para evitar esse impacto, posso deixar o bônus vindo apenas a partir do ESTABELECIMENTO. Ou seja, os agentes não ganham bônus pelo consumo daqueles para quem eles indicam o cartão.

      “A pessoa ganha APENAS pela movimentação dos patrocinados e isto por si só induz a perda financeira – não se sabe o quanto o patrocinado conseguirá vender….o plano induz o agente a promover a COMPRA de produtos da rede”

      R: Acho que seu entendimento dessa parte foi derivada da anterior, porque não há indução de COMPRA de produtos na rede. Talvez eu tenha de melhorar as nomenclaturas das coisas, rsrs, porque pelo que vi você entendeu a Rede Prime Fidelity como uma rede de agentes e não é isso. A Rede Prime Fidelity é uma rede de fidelização. A “REDE” refere-se aos estabelecimentos credenciados para receber o CARTÃO PRIME FIDELITY. É como uma rede de varejo, rede de farmácias, ou rede de supermercados. A diferença é que é uma rede formada por vários segmentos. Na rede de agentes não há bônus pelos produtos que os agentes compram (quando compram).

      “Qualquer – reitero – QUALQUER negócio cujo lucro primordial advem de recrutamento de pessoas é potencialmente lesivo, por todos os motivos que este blog enfoca desde a sua criação.”

      R: Concordo em gênero, número e grau. Mas o lucro primordial não vem do recrutamento. O Agente não depende de recrutamento para ter renda ou lucro. Apenas credenciando estabelecimentos e ganhando as comissões sobre as mensalidades e sobre os produtos comercializados a esses estabelecimentos o Agente pode ter uma receita mensal razoável. É claro que não é do dia para a noite. O negócio é baseado em casa (home based), mas tem de sair para trabalhar.

      “Seu plano 1) encoraja movimentação de produto dentro de rede 2) premia recrutamento mais do que vendas 3) há o “pay to play” (taxa inicial para começar o negócio), 4) não é um plano simples (8 formas de bonificar em até 3 gerações e até “infinito”) ”

      1) Não encorajamos a movimentação de produto dentro da rede de agentes.
      2) Pode me dizer exatamente onde viu isso no plano?
      3) Sim, há a taxa inicial. Porém não creio que a taxa de se iniciar um negócio seja nociva por si só (você acha?). Se fosse assim não se poderia iniciar negócio algum.
      4) Verdade, não ficou muito simples não, né? Sim, são oito formas de bonificar e até 3 gerações. Não há bonificações ao “infinito” na rede de agentes. Novamente vejo que foi confusão em relação à rede de consumidores. O “infinito” que coloquei lá foi só ilustrativo. Mas vou tirá-lo.

      Mais uma vez agradeço a pré-avaliação.

      Estou ponderando para ver se fui didático na escrita do plano e se ele ficou compreensível. Não sou evangelista de MMN. Como disse antes, creio que o MMN pode ser utilizado como uma ferramenta.

      Abraço e aguardo o restante da avaliação

      PS: até já vi outras coisas que preciso mudar na parte que você não citou na avaliação, rsrs.

    • Renata Lima permalink*
      17/01/2012 15:53

      “1) Não encorajamos a movimentação de produto dentro da rede de agentes.”

      O bônus de rede de consumo dá a entender que sim.

      2) Pode me dizer exatamente onde viu isso no plano?

      “a) O Agente credencia o estabelecimento, que divulga o cartão para seus clientes (consumidores); b) os consumidores carregam o cartão e o utilizam para pagar suas compras; c) 0,5% desse valor de consumo vai para o Agente

      Vi no plano e vi novamente na explicação, na parte que negritei.

      “3) Sim, há a taxa inicial. Porém não creio que a taxa de se iniciar um negócio seja nociva por si só (você acha?). Se fosse assim não se poderia iniciar negócio algum.”

      Em mmn, o pagar para entrar significa (na maioria dos casos) investimento sem retorno. O mmn induz a grande maioria a perder dinheiro. Diferentemente de franquia, negócio cujo percentual de êxito ultrapassa 70%.

      “4) Verdade, não ficou muito simples não, né? Sim, são oito formas de bonificar e até 3 gerações. Não há bonificações ao “infinito” na rede de agentes. Novamente vejo que foi confusão em relação à rede de consumidores. O “infinito” que coloquei lá foi só ilustrativo. Mas vou tirá-lo.”

      Não, o plano não é simples. Não para a imensa maioria. Reforço, ainda não li um plano de bonificação em mmn que seja direto, simples e claro. Espero que o seu possa vir a ser o primeiro. Creio que vc deve ter lido planos de bonificação de outras empresas, deve ter lido sobre estrutura binária, ganhos ILIMITADOS até a sei lá qual geração e outros pontos tão comuns..rs.

      Faça isto (retire o termo infinito), porquê a (inexistente na prática) progressão geométrica é uma das maiores falhas estruturais do mmn. E a figura de pirâmide irá (certamente) atrair para seu negócio o típico mmner, aquele que sabe que o lucro vem de recrutamento.

      Boa sorte.

    • Deuler permalink
      17/01/2012 22:08

      Vejo que realmente preciso ser mais claro em vários pontos no plano. Está causando interpretações equivocadas que, com certeza, poderão prejudicar o negócio. Vejamos:

      1 e 2) Primeiros pontos onde melhorar a explicação. O bônus de rede de consumo não vem do consumo dos agentes que desenvolvem o negócio. Vem dos consumidores. Explicando melhor. Nosso cartão funciona de modo semelhante ao Dotz (não queria citar um concorrente, mas é em nome da clareza, rsrs). A diferença básica é que o nosso é um cartão pré-pago. O consumidor adquire o cartão gratuitamente, compra créditos para esse cartão e o utiliza para pagar o consumo nos estabelecimentos credenciados. Ao pagar com nosso cartão, o consumidor acumula pontos, que poderão ser trocados por produtos. Os estabelecimentos só podem ser credenciados através de um Agente. Para deixar mais claro. Imagine que eu sou um Agente, que acabei de entrar no negócio. Eu, então, vou a um restaurante e divulgo a Rede Prime Fidelity, apresentando as vantagens para o restaurante etc. Esse restaurante, então, gosta da proposta e se credencia na Rede Prime Fidelity. O restaurante oferece o cartão a seus clientes, afinal é uma forma de fidelização. Um dos clientes desse restaurante é você Renata. Você, então, adquire o cartão por meio do restaurante, compra créditos e começa a utilizá-lo em vários estabelecimentos credenciados. Quando você paga com nosso cartão, uma taxa de transação é cobrada do estabelecimento (como nos cartões de crédito, por exemplo). 0,5% do valor que você paga no restaurante ou em qualquer outro estabelecimento credenciado vai para o Agente que credenciou o restaurante que te ofereceu o cartão, entendeu? Você não é agente, não foi recrutada por ninguém. É apenas uma consumidora que quer acumular pontos. A vantagem que você vê em nosso cartão é que se você indicá-lo para outras pessoas, você também ganha pontos quando essas pessoas consumirem. O Agente que credenciou o restaurante vai receber 0,5% do consumo de todos os clientes que adquirirem o cartão através do restaurante, ou dos indicados desses clientes. Ou seja, o agente vai ganhar esse bônus sem recrutar ninguém. Em tese, quem paga os 0,5% para os Agentes são os estabelecimentos, porque é uma parte da taxa de transação cobrada deles. É como se a Visa resolve dar uma parte da taxa de transação que eles cobram para os representantes que credenciassem estabelecimentos na Rede Visa, entendeu?

      “Em mmn, o pagar para entrar significa (na maioria dos casos) investimento sem retorno. O mmn induz a grande maioria a perder dinheiro. Diferentemente de franquia, negócio cujo percentual de êxito ultrapassa 70%.”

      R: Concordo contigo. Na maioria dos casos é assim que acontece. No entanto não é o nosso caso. Isso porque o retorno do investimento em nosso negócio pode ser obtido apenas com o trabalho pessoal, sem recrutamento algum. Ou seja, com trabalho como de um franqueado mesmo. Vamos supor que a Taxa de Credenciamento seja R$ 380,00 e a mensalidade seja R$ 80,00. Considerando o fato de que os estabelecimentos não pagarão nada de imediato, mas terão 90 dias para pagar a taxa de credenciamento e 120 dias para começar a pagar as mensalidades, se o agente credenciar 5 estabelecimentos (nessas condições não é difícil), ele terá o investimento de volta em 4 meses. E depois ainda continuará ganhando os 30% das mensalidades de cada um dos 5 estabelecimentos credenciados. Ou seja, em 3 meses, quando os estabelecimentos pagarem a taxa de credenciamento, o Agente ganhará R$ 570,00 (30% da taxa de credenciamento dos 5). No quarto mês, quando os 5 pagarem a primeira mensalidade, o agente receberá R$ 120,00. Sendo assim, R$ 570,00 + R$ 120,00 = R$ 690,00. Do quinto mês em diante, ele continuará recebendo os R$ 120,00 das mensalidades. E isso sem recrutar ninguém, apenas com o trabalho pessoal, feito de forma profissional, como numa franquia. Ou seja,a nossa taxa inicial não é um investimento sem retorno.

      “Não, o plano não é simples. Não para a imensa maioria. Reforço, ainda não li um plano de bonificação em mmn que seja direto, simples e claro. Espero que o seu possa vir a ser o primeiro. Creio que vc deve ter lido planos de bonificação de outras empresas, deve ter lido sobre estrutura binária, ganhos ILIMITADOS até a sei lá qual geração e outros pontos tão comuns..rs.”

      R: Vou melhorar a clareza do plano, rsrs.

    • Renata Lima permalink*
      18/01/2012 9:10

      “A vantagem que você vê em nosso cartão é que se você indicá-lo para outras pessoas, você também ganha pontos quando essas pessoas consumirem.”

      Desculpe a insistência, mas acho que fica claro que o agente ganhará SIM, comissão sobre consumo dos patrocinados (e consumidores)…

      Este detalhe (certamente) atrairá fervorosos mmners para seu negócio…rs. E o recrutamento será foco também. Eu entendi sim.

    • Deuler permalink
      18/01/2012 13:27

      “Desculpe a insistência, mas acho que fica claro que o agente ganhará SIM, comissão sobre consumo dos patrocinados (e consumidores)…
      Este detalhe (certamente) atrairá fervorosos mmners para seu negócio…rs. E o recrutamento será foco também. Eu entendi sim.”

      Eu entendi sua preocupação, Renata. Faz sentido, apesar de não ser esse o foco e nem a estrutura do negócio. Volto a insistir que não há comissão pelo consumo dos patrocinados. Vou colocar isso de forma mais clara no plano, evitando atrair esses fervorosos mmners que só pensam em recrutamento.

      As comissões que os Agentes ganham vem do seu próprio trabalho ou do TRABALHO de outros agentes patrocinados. Mas para ter direito de ganhar bônus pelo trabalho dos patrocinados, o agente precisa trabalhar primeiro. Existe a comissão pelo consumo dos consumidores.

      A mudança que decidi fazer, com base em todo esse nosso “debate” (rsrs), foi a seguinte: O agente ganhará comissão pelo consumo dos consumidores somente se esses consumidores estiverem ligados a um estabelecimento credenciado por esse agente. Se um agente simplesmente indicar o cartão para outra pessoa, agindo como um consumidor, o consumo dessa pessoa não lhe gerará comissão.

  162. 14/01/2012 17:19

    Oi Renata! Não posso deixar de compartilhar isso com vcs!!!
    Recebi um e-mail que é uma convocação EXPLÍCITA E DESCARADA de esquema de pirâmide. E o pior de tudo: Usando o nome de Deus!!!
    Segue abaixo um trecho da carta (que é enorme):

    “(A) Não é câmbio negro e sim doação voluntária pois estamos utilizando, redes bancárias com contas legítimas de pessoas participantes, com todos os impostos inclusos nas transações, habilitando o programa, tudo feito de forma explícita, nada as escuras, pois esta obra é boa, por isso você faz apenas 6 doações para irmãos em Cristo, conforme a lista que recebeu através da carta, transformando-se no canal apto para mutuamente, os irmãos se ajudarem. E o que fazemos com esta programação perante Deus é legítimo e justificável.”

    Irmãos em Cristo!!!!… Cabra safado, filho da p., nojento, escroto, bosta de gente!!! Desculpe a expressão, mas não há outra forma de denominar um sujeito que, além de abusar da inocência das pessoas, mexe com a fé do povo e lança mão do sagrado para aplicar um golpe sujo desses! Um crime!!! Programa de Ajuda Mútua um kct!!!
    E o cara inicia dizendo: Método divulgado e aprovado pela revista EXAME!
    O pior é que vai ter muito otário caindo nessa conversa!
    Se quiser eu te envio p/ vc ler todo.

    • Fernando permalink*
      15/01/2012 0:17

      Nossa, é o velho golpe da corrente requentado com o uso do nome de Jesus. Safadeza sem limites. Poste tudo aí, Carlos. É bom essa safadeza ficar bem à mostra, pro maior nº de pessoas poder ver.

  163. 15/01/2012 1:43

    Valeu Fernando, aí está o email na íntegra. Só não coloquei o numero das contas dos seis que vieram pq não interessa a ninguém. Veja a sujeira desse golpe:
    _____________________________________________________________________

    Quer ser Financeiramente abençoado?! Quanto você precisa?

    “GANHE 50 MIL EM CINQUENTA DIAS”

    Método divulgado e aprovado pela revista EXAME!

    FUNCIONOU PARA MIM E TENHO CERTEZA Q VAI FUNCIONAR PARA VOCÊ.

    Programa simples multiplicativo de ajuda mútua entre irmãos em Cristo realizado em todo território nacional.

    Leia com atenção! ,

    Esta oportunidade é algo que quase deixei escapar por entre os dedos. Afortunadamente, algum tempo depois, agradeci a Deus por ter recebido esta carta…

    Meu nome é Nelson Pires, sou Advogado, hoje aposentado e Pastor da Igreja Batista de Canoas no Rio Grande do Sul – RS.

    No passado, tive sérios problemas financeiros, chegando a endividar minha família e meus amigos. Cartões de crédito acumulavam uma dívida de 35.000,00 (trinta e cinco mil reais).

    Com esta dívida que eu tinha como poderia levar adiante um empreendimento? e ainda sustentar minha família de 5 pessoas? Já não suportava mais as intermináveis reuniões para tentar resolver os problemas. Sendo Cristão, sinceramente acreditava que estava errado ficar devendo. Mas o que eu podia fazer?

    Foi então que eu comecei a orar fervorosamente, pedindo a Deus ajuda afim de não me deixar abater por essa situação. Em dezembro de 2006, recebi este programa por email. Não mandei ou pedi isso, simplesmente alguém pegou meu nome na lista ou em alguma mala direta.

    Esta carta mudou minha situação financeira e tenho certeza que vai mudar a sua situação financeira também, basta acreditar!

    Pois este “programa de ajuda mútua entre irmãos”. É uma maneira de irmãos em Cristo Jesus se ajudarem até mesmo à distância, se conhecendo ou não, de uma maneira simples, óbvia, totalmente segura e honesta.

    Agradeço a Deus por isso! Após lê-la várias vezes para ter absoluta certeza de que estava lendo corretamente, não pude acreditar com os meus olhos pois estava diante de mim agora um FANTÁSTICO MEIO DE FAZER DINHEIRO APARECER… Não se deve esbanjar neste programa, porém é um método que se aplica principalmente para quem está passando por sérias dificuldades financeiras, bem como poder prover as necessidades materiais da família e quitar todas as dívidas.

    Peguei o papel e caneta e concluí que no mínimo teria meu dinheiro de volta. Dinheiro este, o qual investiria a fim de colocar em prática este programa. Porque não investir?

    Pior do que estava não poderia ficar.

    Então, segui todas as instruções recebidas pelo programa da carta. Inicialmente fiz os 6 depósitos, no valor de 5,00 (cinco reais) para cada pessoa exatamente nos seis nomes e contas bancárias respectivas, conforme a sequência dos nomes apresentados no final daquela carta, posteriormente, refiz aquela carta, colocando o meu nome na sexta posição, porém retirando o nome do primeiro colocado e subindo os cinco primeiros nomes que estavam acima do meu. De modo que o que estava como segundo foi para o primeiro e assim sucessivamente até que o meu ficou exatamente na sexta posição.

    Após ter refeito aquela carta, segui o terceiro passo, enviei 500 email daquela carta que continha meu nome. E comecei a enviar os emails um a um, não enviei mais de 40 emails de uma só vez com cuidado para não cair na caixa de spam

    aguardando em oração o resultado deste trabalho (PROGRAMA MÚTUO DE AJUDA).

    O dinheiro começou a chegar vagarosamente no início, mas após três semanas eu estava recebendo bem mais do que eu imaginava.

    Após três meses, o dinheiro parou de chegar. Fiz um levantamento bancário com os extratos bancários e que recebi totalizava R$ 598.494,00 (QUINHENTOS E NOVENTA E OITO MIL, QUATROCENTOS E NOVENTA E QUATRO REAIS).

    Abaixo segue o cálculo desta grande realidade que mudou minha vida financeira. Paguei o dízimo de R$ 59.849,40 (Cinquenta e nove mil oitocentos e quarenta e nove reais e quarenta centavos). Paguei minhas outras dívidas, comprei um carro e uma bela casa, fatos estes, que a menos de 3 meses atrás nem sequer sonhava. Passando aquela primeira fase, decidi-me em fazer nova programação com objetivos ministeriais. Só que desta vez enviei 2.000 cartas dentro dos mesmos critérios de programação mútua. O resultado foi assustador. Em três meses recebi R$ 2.649.180,00 (dois milhões seiscentos e quarenta e nove mil, cento e oitenta reais). Com este dinheiro eu consegui instalar uma escolinha para crianças carentes e também comprar um sítio onde realizamos festividades e convenções de nossa Igreja.

    Por favor, leia atentamente este programa, ele poderá mudar sua vida financeira.

    E certamente você será grato à Deus para sempre por esta carta ter chegado em suas mãos.

    01) Boas razões para você participar do fabuloso programa de ajuda mútua:

    (A) Não é câmbio negro e sim doação voluntária pois estamos utilizando, redes bancárias com contas legítimas de pessoas participantes, com todos os impostos inclusos nas transações, habilitando o programa, tudo feito de forma explícita, nada as escuras, pois esta obra é boa, por isso você faz apenas 6 doações para irmãos em Cristo, conforme a lista que recebeu através da carta, transformando-se no canal apto para mutuamente, os irmãos se ajudarem. E o que fazemos com esta programação perante Deus é legítimo e justificável.

    (B) Não são as pessoas que se escolhem, todos os participantes são escolhidos assim como eu e você. Não onera o participante, pois o investimento (ajuda mútua), é pequeno e acessível a quaisquer irmãos. Não é um método de enriquecimento ilícito, e sim uma doação solidária após o vendaval ou não! Não são células, correntes, marketing pessoal, etc.

    (C) Você precisa entender que este programa pode ser a resposta de Deus para suas orações.

    Ao receber esta carta não a despreze nem delete, pois esta é uma oportunidade de contribuição a quem dele precisar. Se não a quiser transfira á outra pessoa que realmente esteja precisando compartilhar e usufruir de ajuda mútua. Lembre-se que no Brasil existem 190 milhões de habitantes precisando de sua ajuda.

    Participe e SE ENTREGUE NESTE PROGRAMA DE AJUDA MÚTUA. Enfim, quando este programa me foi apresentado eu tinha as mesmas dúvidas que você. Mas com a fé que sempre tive em Deus, sei que alcancei Dele uma grande benção e tenho certeza que você também poderá ser beneficiado!

    Siga as instruções abaixo e que o Senhor Jeová, o Deus de Abrãao, Isaque, e de Israel (os quais foram indubitavelmente prósperos), que este mesmo Deus o abençoe!

    02) Como funciona o Programa na prática, o que tenho que fazer?

    1ª Atitude:Efetuar o depósito na conta de cada um dos participantes da lista no valor de R$ 5,00 (cinco reais) apenas. Total de R$ 30,00 (trinta reais) Pense nas possibilidades de retorno.

    2ª Atitude:Pegue esta carta de email que você está lendo e após depositar, refaça (copie e cole no WORD e edite) a parte da carta onde as contas bancárias são informadas, apagando o primeiro nome, pois este já percorreu todas as posições anteriores, ou seja, ela já esteve na sexta posição e chegou a posição 1, de onde você acaba de retirá-lo, pois você irá para a sexta posição, afim de percorrer o mesmo trajeto até chegar a posição 1, onde (você), sairá dando lugar para outra pessoa que estará ingressando, como você neste mesmo programa.

    Ao lado das iniciais de seu nomecoloque o banco a agência e o número de sua conta corrente ou poupança. E eleve os que estão acima de você para cada uma de suas posições.

    Lembre-se que se não agir com sinceridade, estará perdendo o seu dinheiro, seu tempo, seu trabalho, sua paz e poderá ser punido.

    3ª Atitude:Agora, com esta nova carta com seus dados bancários, faça no mínimo uma lista com 500 (Quinhentos) emails ou xerox e inicie o envio dos emails para amigos, ou entregue em mãos, em eventos gospel, congressos, saída de cultos, como preferir.

    Coloque-se em oração afim de que Deus lhe conduza às pessoas que como você aguardavam um milagre de Deus para solução de suas aparentes dívidas intermináveis.

    4ª Atitude:Conclua a distribuição de todas as 500 emails lembre-se nunca envie mais de 40 emails por hora para evitar que seus email entre no lixo eletrônico do seu amigo, encerrando assim a sua participação neste bom e especial PROGRAMA DE AJUDA MÚTUA ENTRE IRMÃOS EM CRISTO. Agora basta aguardar pacientemente os depósitos em sua conta bancária. “Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás. Reparte com sete, e ainda até com oito, porque não sabes que mal haverá sobre a terra.” Eclesiastes 11:1-2.

    Lembre-se que o sucesso deste Programa é garantido, desde que cada um siga corretamente esta ordem apresentada, isso dependerá de sua responsabilidade, principalmente diante de Deus que tudo vê.

    03) Cálculos de probabilidade “mínima” para este programa de doação:

    Digamos que dê tudo errado para você e tenha por exemplo só, 1% de retorno das cartas enviadas, o que é uma estimativa bem pessimista, “mínima” eu diria, pois nas minhas duas tentativas eu obtive bem mais do que 3% de retorno. Vamos as contas:

    01) Você envia 500 cartas e (1%) cinco pessoas aderem ao programa (+R$30,00) e enviam suas 500 cartas ou mais, e você iniciou o programa, estando na 6ª posição.

    02) Estas 5 pessoas enviam 500 cartas cada uma (2.500 cartas) e (1%) 25 pessoas (+R$125,00), enviam suas 500 cartas ou mais, estando você agora na 5ª posição.

    03) Estas 25 pessoas enviam 500 cartas cada uma (12.500 cartas) e (1%) 125 pessoas (+R$625,00), enviam suas 500 cartas ou mais, estando você agora na 4ª posição.

    04) Estas 125 pessoas enviam 500 cartas cada uma (62.500 cartas) e (1%) 625 pessoas (+R$3.125,00), enviam suas 500 cartas ou mais, estando você agora na 3ª posição.

    05) Estas 625 pessoas enviam 500 cartas cada uma (312.500 cartas) e (1%) 3125 pessoas (+R$15.625,00), enviam suas 500 cartas ou mais, estando você agora na 2ª posição.

    06) Estas 3125 pessoas enviam 500 cartas cada uma (1.562.500 cartas) e (1%) 15.625 pessoas (+ R$78.125,00), enviam suas 500 cartas ou mais, estando você agora na 1ª posição.

    Neste ponto seu nome sairá da lista, mas você recebeu R$78.125,00 (setenta e oito mil e cento e vinte e cinco reais) os quais foram depositados legalmente através do depósito simples de 5 reais. Valor estimado em somente 1% conforme a tabela acima descrita.

    Este valor é uma estimativa, mínima… as pessoas podem mandar mais de 500 cartas ou emails, Os depósitos geralmente são de R$5.00 e podem ser maiores.

    “E digo isto: Que o que semeia pouco a pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará.” 2 Coríntios 9:6
    ____________________________________________________________________

    Pois é, tem passagem bíblica e tudo!!! Ignorante esse aí não é. O texto é bem elaborado e contém muito poucos erros de gramática. Prende a atenção, conduz bem à ideia central.. enfim, o cara sabe o que tá fazendo e conhece bem o golpe, e sabe que uma pessoa pouco instruída pode ser manipulada com facilidade no decorrer da leitura.

    • Deuler permalink
      15/01/2012 22:06

      Pois é, Carlos.

      Isso é mais do que absurdo! Mas tendo em vista o que tem de gente safada usando o nome de Deus para se dar bem, mercantilizando a fé e ludibriando as pessoas, eu nem me surpreendo.

      Descobri que esse golpe tem até um blog. Fiz uma pesquisa nas Convenções Batistas e não encontrei nem o pastor nem a igreja citados no texto. Encontrei, inclusive, um texto da Igreja Batista Betel de Canoas/RS alertando sobre esse falso pastor Nelson Pires. Segue o link do texto: https://sites.google.com/site/batistabetelcanoas/atencao-pr-nelson-pires

      Não creio ser necessário (nem edificante) postar o link do blog. Vocês mesmos poderão encontrá-lo numa pesquisa simples através do Google.

      Por meio de textos bem elaborados, versículos isolados e alguma eloquencia religiões são criadas e multidões são enganadas.

      Não me surpreendo, mas sempre fico indignado.

      Este blog é uma ferramenta indispensável para denunciar e tentar, no meio de muitos, salvar pelo menos alguns…

      Abraço a todos!

  164. George Silva Costa permalink
    25/01/2012 5:40

    Gostei muito do blog e estou recomendando aos amigos,
    atendendo a solicitações, gostaria que fosse feito um post sério sobre a empresa Mister Colibri, sobre o seu funcionamento e legalidade… já vi outros leitores pedindo e como são muitas pessoas já cadastradas, acho que vale a pena averiguar
    Ainda tem um agravante:
    http://behindmlm.com/companies/speak-asia-online/speak-asia-ceo-manoj-kumar-investing-in-brazil/
    E neste site também:
    http://www.mumbaimirror.com/index.aspx?page=article&sectid=15&contentid=20111224201112240225226865f45d65d
    Muito obrigado.

  165. 16/03/2012 19:47

    Boa noite:

    Aprecio muito este site e sempre consulto-o pela relevãncia de seus artigos

    Gostaria de propor uma análise da suposta empresa, chamo-a assim porque pairam sobre ela muitas dúvidas, chamada My Travel and Cash

    Ela tem atraído um considerável contingente de pessoas desejosas de resultado e a mim parece que ela deve ser considerada com muita cautela

    Para que se tenha uma idéia geral acerca dela acessem a comunidade cujo link encaminho abaixo e verifiquem que o tópico da empresa ultrapassou os 500 comentários em 5 meses

    • Renata Lima permalink*
      16/03/2012 20:45

      A comunidade que vc se refere é a INVESTIGA do orkut não é…
      Se sobrar um tempinho, o blog vai atrás de informações sobre esta empresa.

  166. Guilherme permalink
    09/07/2012 13:44

    Por favor, poderia dizer algo a respeito das empresas MISTER COLIBRI e TELEXFREE que vêm crescendo assustadoramente ultimamente no Brasil. Obrigado

    • Renata Lima permalink*
      10/07/2012 13:29

      A Colibri é pirâmide e o blog publicará algo a respeito. A telexfree não conheço.

  167. Conrado permalink
    13/07/2012 16:41

    Parabens pelo blog, a Mister colibri nao pode ficar fora da analise de vcs…

  168. LUCAS permalink
    25/07/2012 3:13

    Nos Estados Unidos o mmn é bem conhecido e natural e vem predominando. Aqui no Brasil qualquer mmn já levanta suspeitas, sem prova alguma, apenas com suposições e achismos, dizendo que é fraude ou piramide ilegal. Só se pode afirmar que é piramide ilegal depois que a casa cai, ou a justiça disser que é, enquanto isto dizer q tal mmn é fraude ou ilegal é irresponsabilidade pois vc pode estar prejudicando um grande negócio q podia dar certo e ser um sucesso. Lembrando q denuncia caluniosa tb é crime assim é melhor esperar para ver no que dá e depois escrever sobre o assunto e não ficar detonando todo e qualquer mmn, seja qual for, sem antes ver o resultado final. No Brasil, apesar de não ser novidade, o mmn ainda é novo e assustador para 99% dos brasileiros q sempre associam a corrente e piramide ilegal mesmo sem saber nada sobre o negócio o brasileiro já tem sua opinião formada sobre tudo.

    • Renata Lima permalink*
      25/07/2012 10:12

      1) ninguem diz que é ilegal, afirmamos que é lesivo

      2) o mmn é “natural” nos EUA graças a um grande lobby por parte de empresas junto ao fda. Morei anos nos EUA e te afirmo que, por lá, participantes de mmn sofrem grandes críticas, a informação é maior e circula com mais facilidade. Se tem uma coisa que NÃO predomina no meio negocial norte americano é mmn, revise suas “fontes” sobre o assunto, pode consultar no blog mesmo que achará informação precisa e confiável.

      3) “denúncia caluniosa” só existe na sua cabeça, o blog trabalha com FATOS, o dia que postar fato for “calunioso”, a gente deleta o blog inteirinho (mas desconfio que afirmações como esta não ajudam a causa do mmn)

      4) de inovador mmn não tem NADA, está aí há vários anos e (infelizmente) nos últimos anos os expoentes (novas empresas) não foram muito bons para a imagem do mmn. Vejam my travel, aftb e mr colibri, só esquema pra tirar dinheiro de pessoas mais simples e mal informadas.

      Boa sorte

  169. Rafael permalink
    29/07/2012 20:16

    Ola! Tem como você fazer uma analise da Telexfree? Eu tenho um amigo que tá ganhando dinheiro mesmo. Mas tudo que é muito fácil eu desconfio. Pode ser que os primeiros ganhem e depois ninguém mais. rs

    Obrigado

    • Renata Lima permalink*
      29/07/2012 20:21

      veja se o plano de marketing privilegia lucro mediante recrutamento. Se positivo, caia fora, mais uma empresa lesiva pra maioria. Boa sorte.

  170. Luciana toth permalink
    14/08/2012 17:09

    Boa tarde,

    Gostaria de saber se a Imagem folheados é MMN?

    GRATA

    • Renata Lima permalink*
      14/08/2012 17:48

      Não. Não há plano de marketing, investimento mínimo inicial ou necessidade de qualificar para qualquer coisa. Caso vc indique para alguem que compre, vc ganha desconto na sua compra. Não há ganho com formação de rede, eles dão um desconto por indicação espontânea.

  171. 12/09/2012 19:27

    A seriedade tratada aqui nos dá confiança nas informações.
    Infelizmente tmb tenho participado de alguns MMN no intuito de complementar minha renda, sem comprometer em nada muito menos a outros. Não indico um se quer dos que conheço ou participo devido aos riscos de mudanças nos procedimentos ou desaparecimento como é comun. Participo do telexfree com jcrb. Estou há 2 meses e posto 10 anuncios dia e faço 8 rubálos mês. Aos experts, a palavra aos apostadores, o risco.

  172. Thiago permalink
    18/09/2012 16:21

    Impressionante como alguns comentários são tendenciosos, que fique bem claro alguns, no que se diz respeito a TELEXFREE, a cidadão acima diz “telexfria”, queria de lhe perguntar quantas pessoas você conhece e/ou já conheceu ou já ouviu falar que tiveram prejuízo com esta empresa. Você é pago por seu trabalho (divulgação dos produtos da empresa em sites de anúncio), e em dinheiro, não tem pontuação, etc, etc. Quanto a vários comentários ventilados como “forma de uma pirâmide”, “ganha mais que está acima”, gostaria que ALGUÉM me mostrasse alguma organização que os superiores ganham menos que seus subordinados!! Qual a forma da estrutura organizacional destas empresas ou entidades? Parecem com pirâmides??? Novidade… Quando comentarem algo, comentem com propriedade e responsabilidade! Obrigado

    • Renata Lima permalink*
      18/09/2012 16:36

      http://behindmlm.com/companies/telexfree-review-spam-the-internet-for-20-a-week/

      Inverto, quando for defender qualquer negócio, leia sobre ele (inclusive críticas). Quem defende esquemas como my travel, telexFRIA e mr. colibri costuma ficar cego para o embuste. Outra, se ninguem perdeu dinheiro (até agora) não quer dizer que o negócio é bom, legal e legítimo. Este argumento é de uma fragilidade GIGANTE (ninguem “perde” portanto é bom e confiável). O argumento “o mundo é uma pirâmide” foi largamente debatido. Boa sorte em telexfree…vai precisar.

  173. 19/09/2012 18:30

    Oi, Renata Lima!
    Poderia comentar algo sobre o Up! Essencias! Fico no aguardo.
    Putz, blog tremendo! Ainda não deu para ler todo… mas eu chego lá.
    Muito grata.

    • Renata Lima permalink*
      19/09/2012 22:30

      http://www.upessencia.com.br/?q=node/14

      mmn “típico”, quem quiser ganhar dinheiro nesta empresa tem que recrutar muitoooooooooo.

      Se os preços forem competitivos, talvez valha a pena apenas vender perfume.

    • Simone Barros permalink
      20/09/2012 1:26

      Pôxa, valeu!
      Rapidinho a resposta! Blog sério.
      Muito grata.

  174. Luciana MACEDO permalink
    20/09/2012 11:25

    Olá, Renata Lima
    Poderia comentar algo sobre a Polishop, trabalho e resido em Portugal há 8 anos aqui tem aparecido convites para Monavie e agora Polishop, gostaria de saber vossa opiniao, vosso Blog e espectacular e tenho lido, muita grata!

    • Renata Lima permalink*
      20/09/2012 16:01

      A polishop no mmn é mais do mesmo. Ganha dinheiro quem recrutar mais – e não quem mais vender. O blog publicará um post sobre o assunto. Acompanhe!!! Obrigada pela participação.

  175. Danilo neres permalink
    20/09/2012 18:17

    Olá Renata. Pesquisei sobre a Mister Colibri mas não achei nada neste blog. Existe a possibilidade de criarem um conteúdo sobre a MC diante das reportagens que já saiu sobre ela? Quanto ao blog, considero uma referência sobre MMN e piramide, sempre indico para quem precisa se informar sobre o tema.

    • Renata Lima permalink*
      21/09/2012 10:24

      O post sobre a colibri tá no forno. Deve ser publicado ainda este mês.

  176. Victor Vega permalink
    17/10/2012 3:43

    Olá!
    eu gostaria muito de saber a respeito da empresa G3w Concept, me parece MUITO com esquema piramidal.
    vocês tem algo sobre?

    • Renata Lima permalink*
      17/10/2012 11:01

      Já vi e postei algo sobre esta empresa…salvo engano é lesiva sim. Coloque aqui um link que eu olho pra você. Se não quiser, analise 1) qual produto ou serviço (se é útil, boa aceitação) 2) preços (superfaturados = para pagar níveis de distribuição), 3) se os ganhos são atrelados, em maioria, a recrutamento (e não a vendas) 4) se existem mais de 5 níveis de “profundidade” a serem remunerados.

      Se tem produto caro, ganha por recrutamento e o plano remunera vários níveis, pule fora. Lesividade patente.

  177. calixto permalink
    27/12/2012 9:07

    Olá, bom dia !
    Inicialmente parabéns pelo blog.
    Vc já ouviu falar algo sobre a empresa brasileira TIMOL.
    O produto é o SYLOCIMOL e lançaram o ECONOMIZADOR DE COMBUSTÍVEL.
    Ela atua no MMN.
    Tem alguma informação.
    Obrigado.

    • Renata Lima permalink*
      27/12/2012 12:09

      Nao sei sobre timol. Sorry

    • Renata Lima permalink*
      27/12/2012 21:37

      http://www.sylocimol.net/marketing.html

      Apenas pela análise do link acima, fica CLARÍSSIMO que a maior fonte de lucro para quem participa, é por FORMAÇÃO DE REDE (leia-se recrutamento). Como todos os mmns que analisamos até o momento.

      Mais do mesmo, com um produto que não sei informar se é útil e de competitividade no mercado.

    • calixto permalink
      29/12/2012 8:25

      OLá Renata bom dia !
      Obrigado pela resposta.
      Boas festas e excelente ano de 2013 a vc e seus familiares e todoso os leitores do blog.
      .

  178. 31/12/2012 14:17

    Apenas uma reflexão: Impressionante como uma oportunidade de ganhar dinheiro pode atrair uma pessoa ao ponto de cegá-la diante de qualquer evidência. Uma coisa que me deixa pasmo é a capacidade de absorver o produto sem questioná-lo.
    Já viram o que há em comum nos produtos de empresas mmn? Uma parte é formada por produtos realmente INÚTEIS, como aparelhos voip completamente obsoletos ou rastreadores duvidosos que não oferecem nada de novo. Outra parte são os produtos medianos vendidos como “milagrosos”. Shake milagroso, suco milagroso, café milagroso… etc, o que triplica o preço em relação à concorrência, que muitas vezes oferece produto igual ou melhor.
    O desafio que eu lanço agora não é mais provar que mmn é um negócio vantajoso (até porque já foi mil vezes provado que não), é apresentar um produto que realmente seja revolucionário, inovador, ou até mesmo que não seja nada disso, mas que tenha preço competitivo.
    Não estou falando de sucos que “dizem” que tem propriedades tal e tal, ou ions de sei que lá que positivam a estabilidade emocional da água e deixam a pessoa com saúde de ferro porque tal médico pesquisou lá em Bangladesh que um íon de lítio misturado à energia hiperestésica da água pode equilibrar a esfera hectoplasmática do indivíduo. Estou falando de produto que PROVE que é bom e ao mesmo tempo tenha PREÇO COMPETITIVO.

    • Renata Lima permalink*
      31/12/2012 19:38

      hihihi, se alguem quiser encarar o desafio o blog estará LOTADO de manifestações do tipo

      1) suco de monavie é uma coisa de outro planeta pq tem DEZENOVE frutas com propriedades múltiplas, o processamento do açaí é um diferencial

      2) o “conselho científico” de hbl JAMAIS aprovaria qualquer coisa MENOR do que a MELHOR nutrição universal, que até astronauta consome. O Beckham e o Messi não VIVEM sem produto de hbl, será que o blog não sabe disto?????

      3) seguro de dinastia é a melhor coisa, ainda que existam outras opções no mercado mais baratas

      4) quem somos NÓS moderadores para questionar as maravilhas do café (proibido pela anvisa…kkkkk).

      5) quem não sabe que aloe vera cura câncer e gastrite é pq é frustrado, negativo e cético (#foreverlovers)

      …cenas dos próximos posts….

    • Renata Lima permalink*
      31/12/2012 19:43

      esqueci dos esquemas ponzi

      1) o melhor pacote do MUNDO é de my travel, 649 + 170 para TRÊS DIAS (eita, é muita vontade de “ciclar” para acreditar nisto)

      2) vc vai ficar ricoooooooooooooo se entrar na onda de “spamear” internet (telexfria)

      3) a moeda de colibri é válidaaaaaaa, vcs não entendem nada.

      Além do mmn tradicional, este ano foi pródigo na proliferação de esquemas ponzi (e o blog teve ilustre presença de comentarista que chegou a defender TRÊS esquemas, Ôooo dó)…invente, tente, em 2013, entre num mmn diferente.

      Feliz Ano Novo…e muito cuidado com estas “oportunidades” de ganhar dinheiro com recrutamento. Até hoje NENHUM destes negócios privilegiou quiçá um terço dos participantes.

  179. 11/02/2013 0:59

    Gostaria de saber se a UP essência Matriz 5×5 e a OAK Cosmetics matriz 2×7 são piramidais, ambas trabalham com perfumes importados e dizem ter 22% de essência. Só que a fixação de ambos os perfumes não duram aquilo que publicam. A UP essência diz ser Parfum, no entanto, no frasco está escrito Deo colônia desodorante. A explicação deles é porque a Anvisa determina que perfumes sejam rotulados como Deo colônia. Já a Oak Cosmetics, na embalagem está escrito Eua de Parfum, porém a fixação parece de uma colônia.

    • Renata Lima permalink*
      11/02/2013 10:56

      São lesivas sim. Mais do mesmo.

    • Airton Monteiro permalink
      17/04/2013 2:21

      Renata não entendi sua resposta acima referente a Up e OaK, quando fala “São lesivas sim. Mais do mesmo”. As duas empresas são da mesma pessoa, elas lesão os consumidores, as duas são pirâmides?
      Especificamente sobre a Up, já foi feita uma analise completa que identifica se ela é ou não uma pirâmide?

    • Renata Lima permalink*
      17/04/2013 9:17

      Já. Mais do mesmo = empresas com foco em recrutamento, mais de 95% PERDE dinheiro.

    • Airton Monteiro permalink
      17/04/2013 10:26

      Grato pelo esclarecimento, se for possível depois informar onde se encontra a análise completa com relação a empresa UP.

    • Renata Lima permalink*
      17/04/2013 14:24

      Tá nos comentários deste blog, faça busca pelo nome que encontrará. Não sei EXATAMENTE em qual post.

    • Renata Lima permalink*
      17/04/2013 14:26

      e você mesmo, com subsidios deste blog, pode analisar a empresa. Boa sorte.

  180. 17/02/2013 22:30

    Boa Noite Renata,
    Gostaria que você de uma olhada em nova MMN no mercado é a REVVNRG e me diga o que vc acha do seu plano de negócio

    • Renata Lima permalink*
      18/02/2013 10:57

      Péssimo
      http://escoladesucesso.com/revvnrg.html

      Ganhos “nas duas pernas” (recrutamento), ganhos por profundidade infinita (vai ganhar em cima de qq um que enfie em rede), ganhos até o sétimo nível (ganhos em cima de vendas em rede), exigência de “consumo mensal” (leia-se TEM que comprar mesmo que não venda) de 200 reais, produto completamente desnecessário (energético em pó).

      Não entendo o que alguem pode ver de vantajosa numa proposta destas. É mais do mesmo (lucra via recrutamento), AINDA que informe que paga muito e que as outras empresas de mmn são “velhas”. Todas as empresas tem o mesmo discurso. Esta daí já apresenta as bandeiras vermelhas numa análise superficial. Boa sorte.

  181. André permalink
    18/02/2013 11:59

    Se não me falha a memória essa REVVNRG é encabeçada por um figurão do MMN, me foge o nome agora, mas ele já andou até debatendo por aqui em comentários de outros tópicos..

    Cidadão que, não fugindo a regra, circulou por várias empresas de MMN, pulando fora tão logo o mercado tenha saturado…

    Como a Renata bem disse, MAIS DO MESMO, sem por nem tirar…

    • Renata Lima permalink*
      18/02/2013 15:51

      Hoje em dia eu nem me espanto com planos de marketing. Já vi de tudo, mil pernas, trocentos níveis, melhor “binário” do mercado…e a estatística sempre a mesma, menos de 10% leva uns caraminguás.

      Agora o que o povo tem na cabeça para entrar num negócio que te obriga a comprar mensalmente DUZENTOS REAIS de energético em pó….por favor.

      Se alguem tem dúvida que o foco não é venda, isto deveria servir né, esta exigência de COMPRAR mensalmente um troço 100% desnecessário pra ganhar dinheiro.

    • Fernando permalink*
      19/02/2013 17:06

      Foi nesse post mesmo, algumas dezenas de comentários acima que o Roberto Portela deu as caras. Começamos a debater com ele, fomos refutando ponto por ponto sua “argumentação” e, depois de termos feito isso, ele surtou e apelou conosco. É só conferir acima. Um tempo depois foi brincar de “pula-pula” na Inspiração. “Ossos do ofício”…

  182. André permalink
    18/02/2013 12:40

    Complementando e corrigindo, o nome do figurão é Roberto Portela, e a participação dele no blog foi nos comentários deste mesmo post, então tá fácil conferir.

    Na época (Julho de 2011) ele dizia ser Gerente Geral e que havia sido contratado para instalar a RevNRG do Brasil.

    Entretanto, já em 2012 ele mudaria de casa, passando a ser Gerente de Marketing da Inspiração Perfumes, mais uma picareta do MMN… Não há confirmação, até o momento, de que ele ainda trabalha na Inspiração.

    Segundo consta ele já havia trabalhado em outras empresas, como Noni e FFi…

    Finalmente, o “pai da criança” não durou dois anos e já trocou de galho. Não consigo imaginar um argumento favorável à tal RevNGR..

    BONUS: Imperdível o flyer da Inspiração anunciando a chegada do Portela na empresa, em um treinamento especial em um seminário. Entrada franca para convidados. Distribuidores, porém, pagam vintão. Maaaaas haveria sorteio de microondas, ó que legal!

    No anúncio do Facebook:

    “PREPARE AS TURBINAS PARA DECOLAR!

    ROBERTO PORTELA, UM DOS LÍDERES MAIS RESPEITADOS E ADMIRADOS DO MULTINÍVEL NO BRASIL, ESTÁ DE CASA NOVA!

    Todos terão um crescimento avassalador com a chegada do Roberto Portela na Inspiração Perfumes.”

    Grande abraço a todos!

  183. privado permalink
    20/02/2013 22:43

    a empresa que você sita ao escrever essas palavras fúteis sem qualquer prova legal é registrada é totalmente legalizada então você esta sujeito responder na justiça .por calunia
    ……

    • Renata Lima permalink*
      21/02/2013 0:19

      pois eu te DESAFIO a processar o blog por caluniar qualquer empresa que citamos.

  184. marcelo amorim permalink
    25/03/2013 19:50

    bom a meu ver esse blog nao passa de pessoas que não tem oq fazer e estão muito mal informadas a respeito de uma serie de coisas ditas nele pois eu tambem concordo que existe muito golpe existe piramide que ilegal e uma serie de falcatruas mas não podemos generalizar por ex. eu sou um associado a dinastia estou muito contente recebendo meus cheques todos os meses é claro que para isso recruto pessoas sim mas mostro a elas os beneficios e oque terão que fazer para desfrutar de tais e muitos entendem fazem oq digo as vezes ate com um pouco de desconfinça mas quando começam a receber e ver o lado benefico ficam muito felizes eu sempre tive um pé atraz com trabalhos como esses mas vi que não é piramide pois em piramide é impossivel quem esta por baixo ganhar mais do que quem esta por cima ou seja quem entrou primeiro e na dinastia eu sei de varios casos assim alem de que os de cima ajudam os de baixo eu ja cadastrei pessoas para outros que estão abaixo de mim eles ficam com um numero maior de associados e eu recebo um premio por isso e não vejo nada de errado nisso sem falar que a dinastia ja foi investigada processada e absolvida por ñ encontrar-se nada de errado com ela diferente de outras empresas que prefiro ñ dizer o nome

  185. não-me-chama-que-não-vou permalink
    26/03/2013 1:12

    Boa noite, pessoal.

    Vejam que “maravilhosa oportunidade”.

    Sent: Thursday, March 21, 2013 8:30 PM
    Subject: ***SPAM*** Cartão de Crédito Pré-pago em MMN!!! Acaba de ser lançado!!! Atenção Empreendedores, Empresários e Lojistas.

    Olá!

    Acaba de ser LANÇADO e você não pode ficar de fora!

    Esse é do Brasil para o Mundo. E vai mudar sua realidade financeira.

    MaxtraCard Microcrédit – Cartão de Crédito Pré-pago em MMN.

    Comece agora mesmo e forme sua rede de Afiliados.

    Como se cadastrar e garantir sua posição entre os Líderes Top? É simples:

    Acesse o site oficial – http://www.maxtracard.com.br

    clique no botão “Cadastre-se” e no campo “BUSCAR” por favor digite meu código de indicação: 1281185

    Isso mesmo: 1281185

    Ao clicar no botão “BUSCAR” você terá disponível o formulário de cadastro.

    Link para cadastro direto: http://maxtracard.com.br/novo/site/cadastro/arrejoria

    Atenciosamente,

    Sérgio Arrejoria
    Tel: 55-11-4106-9340 (Tim Fixo)
    Cel: 55-11-98166-0418 (Tim)
    MSN: arrejoria@outlook.com
    Google Talk: arrejoria@gmail.com
    Skype: arrejoria

    Comecei a pensar se já tinha visto esse nome em algum lugar.
    Vocês também não tem essa impressão?

    Abraços e força, pessoal.

    • Fernando permalink*
      26/03/2013 15:13

      Hahahahhahaha! Não tem jeito mesmo! Brincou na AFTB e agora quer brincar de cartão pré pago em MMN. Tsssss…

  186. Sergio permalink
    12/04/2013 11:53

    BOm meu amigo, aqui fica provado então que Herbalife não é pirâmide.
    E o Shiniashik lhe respondeu?
    Claro que não!
    POis trata-se de um negócio honesto, não posso falar o mesmo da Telex free.
    Mas quebrar…bom já quebrei tendo uma locadora de filmes, já vi sacoleira quebrar, supermercado, farmácia, enfim etc. Isto refere-se a forma de administração e não ao sistema de negócios.
    Não passa pela sua cabeça a hipótese de estar errado?
    Sinceramente, para mim o cara que tem tempo pra manter um blog destes é uma pessoa muito ressentida com algo do passado, um insucesso, etc.
    Ok?

    • Renata Lima permalink*
      12/04/2013 15:15

      E pra mim um herbalóide que vem aqui pra falar a mesma coisa que TODO herbalóide fala tá é com tempo sobrando e recrutamento a míngua.

      Se quiser participar, verifique as regras. Boa sorte no recrutamento pra hbl e espero que esteja acompanhando a controvérsia ackman vc hbl (pirâmide ou não????). E não, ninguem aqui é ressentido. Infelizmente mmn é péssimo e não precisa ser “ressentido” para criticar. É só buscar informação que a conclusão é a mesma do blog. Boa sorte.

    • Fernando permalink*
      12/04/2013 16:09

      Bem, pirâmide segundo a legislação brasileira não é. Mas que é um sistema lesivo, berço para picaretas, isso é.

  187. John Rocha permalink
    01/06/2013 21:29

    Vocês conhecem o BBOM? Sabem se é confiável por favor? Nenhum marketing multinível pra mim é legal, tenho essa opinião por diversos fatores. Mas algumas pessoas, inclusive familiares insistem para que eu entre. Gostaria de ouvir a opinião de vocês, para confirmar uma posição e desencargo de consciência. Muito obrigado.

    • Renata Lima permalink*
      02/06/2013 14:46

      BBom é outro esquema Ponzi “disfarçado” de multinível (que já é suficientemente lesivo).
      Dinheiro pra bonificar vem de adesões (os que entram por ultimo pagam para os que entraram primeiro) e não de venda de rastreadores. Alias, o produto de Bbom é bizarro de tão inútil, já que rastreadores podem vir de fábrica (e gratuitamente).

      Não se deixe enganar por esta febre. Logo ouvirá que o negócio desandou e vários perderam dinheiro. Ainda que passé propaganda em mídia tradicional. Boa sorte!!!!

  188. Rodrigo permalink
    03/06/2013 10:46

    Parabéns pelo site…precisamos mesmo de um espaço para debater e entender melhor as “minas de dinheiro fácil”.
    Falando na BBOM, recebi uma proposta e como bom mineiro (desconfiado) resolvi pesquisar. Cheguei a esses nomes, pesquisem e tirem as próprias conclusões.
    Omini ou OMNI Internacional Brasil.
    UNEPX empreendimentos
    UNEPXMIL.
    Consultem no TJSP e TJSC. Alguns nomes e sobrenomes são os mesmos.
    Com relação aos rastreadores a empresa promete dividir o manutenção com os associados mas no texto da lei em que se respalda a proposta o serviço de rastreamento fica facultado ao proprietario, ou seja, faz quem quiser.
    Abraço a todos

  189. Alex permalink
    16/07/2013 11:15

    Alguém pode me dizer alguma coisa sobre o sistema de mmn da Poli shop se é piramide ou é um negócio confiável
    obrigado