Skip to content

Eneida Bini deixa cargo de Diretora Geral da Herbalife

30/06/2008

A partir de hoje, 30 de junho de 2008, Eneida Bini não ocupa mais o cargo de diretora geral da Herbalife Brasil. A noticia chegou até nosso conhecimento através de fontes extra-oficiais.

Segundo a noticia que recebemos, Eneida Bini estaria deixando o cargo de diretora geral da Herbalife para morar na Austrália, no intuito de se dedicar mais ao seu filho e também à conclusão de um MBA. Ainda segundo as informações que recebemos, Eneida Bini continuará atuando na Herbalife, no entanto no cargo Diretora de Projetos Estratégicos, reportando-se a Rob Levy.

Ela será sucedida no cargo de Diretora Geral por Marcelo Zalcberg, e assumirá seu novo cargo de Diretora de Projetos Estratégicos a partir de amanhã, 1º de julho de 2008.

Por enquanto o site da Herbalife não publicou nenhum comunicado oficial, e assim que o faça confirmaremos a noticia aqui no blog.

.

Leia também:

.

Entrevista com o especialista em fraudes do MMN – Jon Taylor

Entrevista com a especialista em fraudes do MMN – Tracy Coenen

A procura do MMN perfeito

O que está errado com o marketing multinível?

Sofismas e falácias dos distribuidores de MMN

Herbalife é atentado à saúde pública, alertam os nutricionistas

Herbalife, Agel, Amway: MMN legítimo ou MMN pirâmide?

Herbalife: lavagem cerebral na prática – parte 1

Herbalife: lavagem cerebral na prática – parte 2

Um olhar psicanalítico acerca de grupos de distribuidores das empresas de marketing de rede e de fiéis de várias instituições religiosas

Intoxicação do fígado pela Herbalife

Algumas relações entre supervisores e distribuidores da Herbalife

Herbalife: todo mundo fora de controleee

Herbalife conivente com a pilantragem de seus distribuidores

Depoimento: O Show de Truman

Herbalife: um negócio como outro qualquer?

Meu contato com Herbalife e MMN

Livro de Pedro Cardoso: A viagem ao Sucesso

Monavie: Os números de um bom negócio?

Teste para avaliar se uma empresa de MMN é ou não é pirâmide

Scripts para recrutar trouxas – parte 1

Scripts para recrutar trouxas – parte 2

Scripts para recrutar trouxas – parte 3

Scripts para recrutar trouxas – parte 4

Agel: outra nova Herbalife no mercado brasileiro?

Governo Espanhol recomenda cautela na utilização de produtos Herbalife

17 Comentários leave one →
  1. Maria José permalink
    01/07/2008 19:45

    Carta de Despedida de Eneida Bini para as principais Lideranças da Herbalife Brasil.

    Após 4 anos de muito trabalho, desafios e realizações, sempre no espírito de um time, deixo em 30 de junho minhas atividades como Diretora Geral da Herbalife no Brasil com a saudade antecipada de quem se despede de queridos amigos.
    Minha decisão de me mudar para a Austrália e lá permanecer, mesmo que temporariamente pelos próximos dois anos, foi baseada na necessidade pessoal de estar mais próxima de meu único filho que lá vive há mais de 5 anos e aproveitar para cursar um MBA e expandir meus conhecimentos acadêmicos.
    Permaneço como membro do Time Herbalife exercendo uma função em tempo parcial, permitindo-me equacionar ambas as atividades profissional e acadêmica, sendo que a partir de 1º. de julho já assumo um novo cargo de Diretora de Projetos Estratégicos, reportando-me diretamente a Rob Levy.
    Tenho muito orgulho de fazer parte da Herbalife e agradeço à empresa pelo apoio a esta nova fase de minha vida. Aproveito para agradecer pela parceria, aprendizado mútuo, carinho e respeito que sempre caracterizaram a relação profissional com cada um de vocês.
    Sinto-me feliz por ser sucedida pelo excelente profissional e pessoa maravilhosa que é Marcelo Zalcberg, que conta com o apoio de um time gerencial de primeira linha e desejo a todos vocês e aos Distribuidores de sua organização contínuo sucesso em seus negócios com a Herbalife, em especial no Brasil, e muitas felicidades no plano pessoal.
    Ainda que menos freqüentes, espero mantermos contato.
    Um carinhoso abraço,
    Eneida Bini

  2. renata24 permalink*
    01/07/2008 20:41

    Contratada com muito alarde, saída discreta.

  3. 05/07/2008 18:09

    saida discreta… aposto que ela ja sabe essa herba life está falida!!

  4. renata24 permalink*
    07/07/2008 16:59

    ..mas ela continua como Diretora de Planos Estratégicos….vamos ver se o nome dela continuará intrinsecamente vinculado a HBL ou se ela ficará BEM menos visada.

    até agora a notícia foi tratada com bastante “naturalidade”. Nada de comunicado oficial e repercussão apenas interna.

  5. Maria José permalink
    17/07/2008 17:29

    Entrevista de Marcelo Zalcberg,sucessor de Eneida Bini, para a Revista Valor.

    Sergio Zacchi / Valor
    Marcelo Zalcberg, presidente da Herbalife, sucessor de Eneida Bini: “Metade dos representantes começou em vendas”

    “Olá, tudo bem? Quer um café, água ou um shake?”. Foi assim, oferecendo o produto que responde por 40% dos negócios da empresa, que o carioca Marcelo Zalcberg iniciou a entrevista que deu ao Valor na segunda-feira, logo após assumir a presidência da Herbalife, a terceira maior companhia de vendas diretas do país. Ele ocupa agora o lugar de Eneida Bini, que estava à frente da operação brasileira desde 2004.

    Eneida está de mudança para a Austrália, onde pretende estudar. Zalcberg, que foi diretor de operações e de vendas durante a gestão da ex-presidente, assume o comando com energia total: “Vamos dobrar o tamanho da Herbalife no Brasil em cinco anos”, promete.

    A meta é ambiciosa, uma vez que na gestão de Eneida a corporação já tinha crescido 100%. Em volume, as vendas saltaram 196% entre 2003 e 2006, o que colocou a operação brasileira entre as três maiores do mundo, depois do México e dos Estados Unidos. No ano passado, as vendas brutas no varejo chegaram a US$ 130 milhões, com alta de 7% em relação a 2006. Entre 2003 e 2007, o número de vendedores passou de 80 mil para 150 mil e a linha de produtos cresceu de 36 para 55.
    É por esse caminho que Zalcberg pretende seguir. “Até cinco anos atrás, toda linha era importada. Hoje, 16% dela desenvolvida e fabricada no Brasil”, diz ele. “Não são produtos que deixamos de importar para fazer aqui. São artigos novos adaptados à realidade do mercado nacional”, afirma.

    Essa adaptação à realidade, trocada em miúdos, é a tendência de baratear os produtos Herbalife. A produção local – por meio de três fábricas terceirizadas – tenta driblar custos com impostos, frete e estoques.

    Com isso, a empresa pode não só tornar a linha mais acessível como também lançar novos produtos com matérias-primas locais e de preço mais baixo. “Há quatro anos, nosso artigo mais barato custava R$ 40. Hoje está em R$ 9”, explica.

    Zalcberg, ao contrário de muitos distribuidores, é uma pessoa discreta no vestir. Não usa o famoso broche com a sentença “Perca peso agora, pergunte-me como”. A lapela do seu terno traz apenas o logo da empresa. No carro do executivo, o adesivo da Herbalife também não tem vez. Mas Zalcberg garante que seu café-da-manhã diário é um shake e que perdeu cinco quilos desde que chegou à organização, há três anos e meio. “Metade de nossos representantes era cliente que gostou tanto dos produtos a ponto de se tornar vendedor”, afirma. “Por isso eles fazem questão de ser a própria marca, a propaganda da Herbalife”, diz ele.

    A companhia trabalha pelo sistema multinível de venda direta. Ou seja: além de ganhar com a venda, os distribuidores também lucram quando indicam outras pessoas para trabalhar com a Herbalife. Os distribuidores formam equipes de vendas e recebem um percentual sobre o que seus subordinados comercializam. “Contando todos os 150 mil distribuidores, o ganho médio de cada um é de R$ 2,8 mil por mês”, diz Zalcberg. Segundo ele, há os que chegam a R$ 100 mil mensais. “É por isso que quando o revendedor compra um automóvel com o dinheiro que ganhou, faz questão transformar o carro em outdoor da Herbalife.”

    COMENTÁRIOS DA ENTREVISTA

    Marcelo foi oficialmente apresentado aos Distribuidores da Herbalife,durante a Extravaganza Brasil,realizada de 09 a 13 Jul,na bela Arena do PAN,com cerca de 10.200 pessoas.

    Durante a sua apresentação foi passado um Vídeo aonde Eneida se despedia de todos,movida por problemas pessoais,e enaltecia a figura de seu sucessor.

    Sobre os números da Extravaganza,destaco o seguinte:

    1.A que eu fui com a minha prima,em São Paulo,foi destacado que estávamos com cerca de 14000 pessoas naquele Evento.Era o ano de 2003.

    2.Recentemente,foi decidido fazer duas Extravaganzas,Sudeste e Nordeste,pois o Número já não dava para comportar,em boas condições Evento tão Gigantesco.

    3.Em face do fracasso das Extravaganzas do Ano passado,tanto no Nordeste,quanto no Sudeste,com números ridículos,diante do que era alardeado pelos Marqueteiros de Plantão,decidiram,mais uma vez,centralizar em um único Evento.

    4.Assim,surgiu a Extravaganza 2008,na Arena do PAN.
    Recordem que em 2003,assistimos uma Extravaganza com cerca de 14000 pessoas.Por quê agora caiu para cerca de 10.200 pessoas?
    Em face do fantástico crescimento falado por todos,conforme essa entrevista do Marcelo Zalcberg,o Maraca seria o palco para atender tão estrondosa demanda,caso a verdadeira mortandade não ocorresse em tão colossal Exército.

    5.Enfim,temos que traduzir os números citados.
    -arredondando para 10000,a fim de facilitar,faço a leitura abaixo:
    -No mínimo 70% eram casais,reduzindo,portanto para 3500 contratos,pois o casal assina um único Contrato de Distribuição;
    -30% de Solteiros corresponde a 3000 contratos de Distribuição;
    -Assim,tivemos cerca de 6500 Contratos em um Mega,Super Evento;
    -Considerando que os Números da Herbalife excedem a mais de 70000 Contratos de Supervisores,podemos afirmar que apenas 10% compareceram ao citado Evento;
    -Para agravar o quadro,cerca de 60% dos presentes estavam em sua primeira Extravaganza,contribuindo com o seu sangue para mover a Roda da Morte;
    -Além disso,para não ficar tão feio,a Herbalife aceitou a presença dos antigos,mesmo quem está sem movimentar nada,ou seja,não conseguiram se qualificar,como é o caso de minha Prima,para fazer número no Evento,além de uma Overdose de PNL para melhorar seus desempenhos.

    É assim que esta Fraude se movimenta,com sangue dos novos,os quais uma pequeníssima parte assistirá uma segunda Extravaganza.

    Para que tenham uma idéia,o local de STS que a minha Prima frequenta é o mesmo há 05 Anos.
    Como explicar,se a cada mês entram vários novos Supervisores e Distribuidores?????
    Façam uma Reflexão que vocês verão o Motivo para tal cataclisma.
    Grato, Maria José.

  6. augustohf permalink*
    20/07/2008 21:01

    “-Para agravar o quadro,cerca de 60% dos presentes estavam em sua primeira Extravaganza,contribuindo com o seu sangue para mover a Roda da Morte;
    -Além disso,para não ficar tão feio,a Herbalife aceitou a presença dos antigos,mesmo quem está sem movimentar nada,ou seja,não conseguiram se qualificar,como é o caso de minha Prima,para fazer número no Evento,além de uma Overdose de PNL para melhorar seus desempenhos.”

    ————–É, essas constatações acima, aliadas à queda do nº de participantes na Extravaganza mesmo com o aumento do nº de distribuidores – 80.000 distribuidores em 2003 para 150.000 distribuidores em 2008 com a queda do número de participantes na Extravaganza ( de 14.000 p/ 10.000) – provavelmente é sintoma de uma concentração maior ainda dos ganhos no topo da pirâmide, com o consequente aumento da desigualdade entre os distribuidores do sistema. É uma situação muito triste para a maior parte dos distribuidores, que não se dão conta da textura do território ao qual pisam.

  7. Adriano permalink
    25/07/2008 10:21

    Sabe, augustohf … meditando mais um pouco sobre a HBL lembrou-em da história da Corrida do Ouro nos EUA no final do século 19.
    Algumas pessoas haviam descoberto primeiro naquelas montanhas … logo logo a notícia se espalhou … mas quem chegou primeiro, chegou … e ficou com a maior parte … quem veio chegando depois foi ficando apenas com as raras pequenas pepitas que encontravam … e os que ainda estavama chegando foram contratados por estes sendo iludidos de que havia ainda muito ouro para todos.
    É ou não é uma história muito parecida? rsrs
    Sobre a Eneida … bem … também tenho a impressão que ela se deu conta de algo.

  8. renata24 permalink*
    25/07/2008 18:46

    é, Adriano, também fiquei com esta impressão sobre a saída da Eneida….

    por mais que tentem dar a este “remanejamento” um tratamento discreto, fica a noção de que ela não ficou satisfeita com alguma coisa…..

  9. Elder permalink
    07/08/2008 12:47

    Olá a todos,

    Estranho o fato de Eneida Bini ter saído de forma tão discreta.

    Abraços,

  10. gilson cury permalink
    20/08/2008 18:39

    É claro que a Eneida foi despachada. A crise é braba.

    Os gringos não estão nada satisfeitos com a Herbalife do Brasil.

    Muita gente caiu, mas isso não pode ser dito.

    Não foi ela que não ficou satisfeita, mas os americanos.

  11. Maria José permalink
    22/08/2008 13:07

    Não há a menor dúvida que a saída da Eneida Bini está ligada:
    -As metas estabelecidas que não foram atingidas;
    -A sua luta constante contra os números, de que o Brasil era o terceiro em Volume e o último,sem adversário,para o destaque RETENÇÃO.
    -A grande guerreira lutou contra uma cultura estabelecida que se assemelha com a corrida das Tartarugas-de 1000 uma chega à idade adulta-e perdeu;
    -Sua estratégia de Trabalho,e não poderia ser diferente,se aproximava com seus 23 Anos de sucesso na Avon,que era o trabalho focado no giro de Produtos,por um Exército de Formiguinhas,para Promover a Empresa e ,principalmente,o PRODUTO.
    -Vários Líderes,principalmente Pedro Cardoso,Nr 01 do Brasil,sentiram-se ameaçados na sua confortável Posição,e partiram para a retaliação;
    -Eneida,a despeito de tudo,continuou a manobrar e criou,algo inédito no Mundo Herbalife,o Catálogo de Produtos,com os Preços em destaque, particularmente da linha Soft Green,idéia dela e totalmente fabricada no Brasil.
    -Bom,no início,catastrófico no prosseguimento,pois a Herbalife precisa do “SANGUE DE NOVOS SUPERVISORES” e essa Estratégia,apesar de aumentar o Número em vendas,diminuía o Nr de Supervisores,pois era muito parecida com a AVON;
    -Isso deixa claro que a Herbalife não está comprometida,muito menos interessada,em levar o Produto ao Mercado como Empresa de Vendas Direta,mas em continuar com a sua Política de trabalhar pelo Volume Produzido,independente do seu Destino Final!!!!!!
    Pobre Eneida…
    Mais uma Retirada do Front e colocada em Quarentena de Dois Anos,como reza o contrato de Multi com os seus Executivos.
    Sucesso Eneida em seus Próximos empreendimentos,pois Vc Merece!!!!!!!!

  12. Oideio Herbalife permalink
    29/08/2008 17:49

    Nao gosto da Herbalife, mas devo admitir que a Eneida nao saiu da Herbalife, ela foi transferida para Herbalife Australia.
    Abs

  13. gap permalink
    31/08/2008 12:12

    Nao gosto da Herbalife, mas devo admitir que a Eneida nao saiu da Herbalife, ela foi transferida para Herbalife Australia.

    mas a noticia fala exatamente isso… fala que a Eneida deixou o cargo de diretora geral, e não que ela deixou a Herbalife. E tb consta que ela se mudou para outro cargo na Austrália.

  14. Eduardo Mazziotti permalink
    01/09/2008 13:02

    Excelente post, Maria José! E é claro que você pode provar tudo o que disse, não é mesmo? Vamos lá, só com os pontos que eu julgo mais importantes:

    -As metas estabelecidas que não foram atingidas;

    Pode especificar e quantificar essas com documentos oficiais (de preferência internos, assinados pelo CEO) e/ou números divulgados pela própria Herbalife?

    -A sua luta constante contra os números, de que o Brasil era o terceiro em Volume e o último,sem adversário,para o destaque RETENÇÃO.
    Novamente, peço para que você coloque números oficiais.

    -Vários Líderes,principalmente Pedro Cardoso,Nr 01 do Brasil,sentiram-se ameaçados na sua confortável Posição,e partiram para a retaliação;

    Pode mostrar com declarações dessas lideranças aonde elas se sentiram ameaçadas?

    -Eneida,a despeito de tudo,continuou a manobrar e criou,algo inédito no Mundo Herbalife,o Catálogo de Produtos,com os Preços em destaque, particularmente da linha Soft Green,idéia dela e totalmente fabricada no Brasil.

    O catálogo de produtos sempre existiu, o que a Eneida fez foi levá-lo a um formato mais próximo do que funcionava na Avon; os preços, sinto lhe informar, nunca estiveram presentes no catálogo até essa última edição (quando ela já havia comunicado sua transferência para a AUS).

    -Isso deixa claro que a Herbalife não está comprometida,muito menos interessada,em levar o Produto ao Mercado como Empresa de Vendas Direta,mas em continuar com a sua Política de trabalhar pelo Volume Produzido,independente do seu Destino Final!!!!!!

    Você pode explicitar seu raciocínio pra nós? Não sei de onde veio essa conclusão mágica que você chegou – talvez eu seja meio lento pra entender as coisas – e como esse política que você acredita ser a “política real” está tão clara.

    Pobre Eneida…
    Mais uma Retirada do Front e colocada em Quarentena de Dois Anos,como reza o contrato de Multi com os seus Executivos.

    Você pode mostrar esse contrato para nós, meros mortais?

    Aos autores do blog: novamente venho pedir coerência no julgamento das postagens daqui. Se vocês defendem com unhas e dentes os fatos e a verdade acima de tudo, peço que releiam o post da Maria José. Tudo o que vi foi uma perseguição descabida à Herbalife, recheada de “Teorias da Conspiração” e sem nenhum fato comprovado – pelo menos até agora.

    Cumprimentos

  15. K. Jack Bauer permalink
    16/09/2009 10:07

    Eu já assisti a uma palestra da HBL em 2005 ( Hotel San Diego Suites, Ipatinga-MG ) convidado por um conhecido que sempre ia na empresa onde eu trabalhava vender doces antes de entrar para a HBL. Ele foi um dos que deram depoimento. Faturou em 2 ou 3 meses uma quantia boa ( comparando com o salário mínimo da época ) para um membro do baixo escalão da HBL. Eu mesmo o via pelas ruas de Ipatinga com uma pasta de catálogos fazendo suas visitas. Eu, por questões financeiras na época, não quis consumir, sequer participar da HBL. Hoje, quatro anos depois não sei qual seu destino, não moro mais em Ipatinga.

    Fui convidado para participar de uma reunião virtual da HBL Brasil. Ouvi e tive muitas perguntas respondidas ao vivo sobre clientes, variação de tempo para elevação de cargo e simulação de resultados antes de investir. Mas eu que gosto de ver os doi lados da moeda, pesquisava simultaneamente notícias ruins sobre a HBL que a desabonasse ( sabe-se que nenhuma empresa no mundo é 100% perfeita e a imperfeição se reflete em forma de protesto de algum cliente ou funcionário ! ). Aprendi isso com decepções que tive em empresas onde tive o desprazer de trabalhar a convite porque inocentemente gostei de seus sites que mostravam falso otimismo ( …como se existisse site corporativo que desse tiro no próprio pé … ) Na primeira página de resultados de minhas pesquisas aparece esse depoimento de ex-supervisor:

    http://webmais.com/a-lavagem-cerebral-o-golpe-da-herbalife/ .

    Só gastei tempo lendo esse depoimento para justificar minha participação nessas duas reuniões, em épocas diferentes e utilizando tecnologias diferentes…

    Sinceramente, chego à conclusão de que as pessoas que viessem a se decepcionar com o trabalho ( não importa a empresa , nem o tamanho do assédio a qual foi submetido para participar ) tomasse a simples atitude ao menor sinal de falta de perspectiva de futuro: SE DEMITA !

    O que li naquele depoimento chama-se ”VITIMISMO” do início ao final. Ora bolas, que empresa vai deixar de desenvolver meios para convencer seus distribuidores a continuarem participando do negócio ? Que empresa seria insana de recomendar a desistência de sua força produtiva ?

    É necessário levar em consideração que estamos no BRASIL e não no país sede da HERBALIFE… É necessário levar em consideração nossa carga tributária, nossa realidade social antes de compararmos com a felicidade de quem trabalha para a Herbalife lá fora.

    Para todas as empresas onde trabalhei ( e não seria diferente se eu algum dia vier a trabalhar para a HBL ) eu vendia a quantidade ”x” de horas de trabalho, e nem 1 minuto a mais, o resto do tempo é meu porque EU NÃO VENDO A MINHA VIDA: É minha unica oportunidade de passar menos de cem anos nesse mundo e não importa a situação que meu país me impôs, o resto que se foda !

    Ví nas empresas tupiniquins ( que precisam sobreviver faturando até março ou maio só para pagar impostos ) onde andei que O MELHOR FUNCIONÁRIO É AQUELE QUE TEM MENTALIDADE DE ESCRAVO: PENSA E AGE PASSIVAMENTE COMO UM ESCRAVO. É o que acha normal e às vezes até heróico doar sangue, suor e lágrimas por uma causa, sem se dar conta de que será descartado após o desgaste pessoal e outros soldadinhos continuarão a manter a roda girando… Quando acorda com nariz de palhaço já é tarde, faltou visão de longo prazo e sobrou de curto.

    Fatos isolados de facasso não devem ser encarados como regra geral. O fracasso financeiro ou profissional sempre existiu, independente do código de ética das empresas, o primeiro item a ser criticado por quem se decepciona com elas. O que eu me perguntaria é qual é o meu código de ética quanto a mim mesmo, o que eu faço comigo,com minha vida, com minha saúde, minha família, meus amigos e meu futuro.

  16. Flávio permalink
    20/01/2010 21:42

    Ao contrário do que se é divulgado, a Eneida saiu da Avon por não alcançar os resultados que prometeu quando assumira o cargo.

    Era muito comum (talvez ainda seja) transferir executivos de cargo quando eles não alcançavam os resultados esperados. Isso, em 2002 e 2003, aconteceu com vários executivos e, entre eles, a Eneida.

    O problema é que ela era muito famosa naquela época, foi capa da revista Exame e aparecia em vários eventos de destaque no ramo cosmético. Por toda esta evidência na mídia, a Avon decidiu não demití-la, mas “encostá-la” num cargo como se tivesse sido “promovida”.

    Por que alguém que tinha um cargo de VP Global de Programas Estratégicos, isso mesmo, um cargo de abrangência GLOBAL, o trocaria por um cargo na Herbalife no Brasil??? Estranho, né???

    Eu estava lá naquela época e assistí tudo isso acontecer. Quem assumiu a presidência interina quando a Eneida fora “promovida” foi o VP da Avon para a américa latina, Amilcar Melendez Aguero.

    Abs,

    Flávio

  17. Patrick permalink
    08/09/2012 3:20

    Flávio, tu sabe dizer o salário que ela tinha na avon e o salário que recebia como diretora Herbalife?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: