Skip to content

Caso Telexfree: Nota de Esclarecimento MP-AC

10/01/2014

Atualizando o blog: Telexfree não aceita sequer negociar a proposta do Ministério Público, como pode ser depreendido através da nota abaixo.

A Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor vem a público esclarecer, para que não paire mais qualquer dúvida, que, ao contrário das informações divulgadas falsamente sobre negativa de negociação de compromisso de ajustamento de conduta por parte do Ministério Público com a empresa Ympactus, na audiência em que foi tentada a conciliação, foi feita pelo Ministério Público a proposta de acordo anexa, visando à devolução em menos de 100 (cem) dias de todos os valores investidos na empresa, a qual é presentemente divulgada exclusivamente com a finalidade de deixar claro que o processo não é resolvido por vídeos ou por conversas em redes sociais, porque processo tramita conforme a legislação em vigor e, também, que acordo não é imposto, é fruto de consenso. Não é desnecessário dizer, além disso, que, obviamente, as condutas a serem ajustadas em termos de ajustamento de conduta são condutas que observam a lei e não, simples frutos da vontade unilateral de quem é réu em processo.

promotora_alessandra_marques

Cumpre dizer que foi a empresa Ympactus, por meio do Senhor Carlos Costa, presente na audiência, que não aceitou sequer negociar a proposta de acordo apresentada pelo Ministério Público em audiência, e que o processo agora se encontra na fase de instrução probatória, sendo que, por duas vezes, como já foi divulgado na imprensa, a empresa foi multada por atrasar o andamento do processo, sem se falar, em respeito ao segredo de justiça, do conteúdo da derradeira manifestação da empresa no processo, de modo que vem gerando assim incidentes que atrasam ainda mais a conclusão do processo, que, mesmo no recesso de final de ano foi movimentado pelo Poder Judiciário e devidamente despachado pelo Ministério Público, inclusive, antes mesmo do processo cair no sistema ministerial.

Sobre a quantia atualmente indisponibilizada para permitir o ressarcimento de todos que investiram neste negócio, é importante dizer que esta encontra-se em conta bancária judicial, e que o Ministério Público não possui qualquer gestão ou acesso a essa conta.

Ainda sobre esse processo, deixa claro que agora quem dará a palavra final será o Poder Judiciário, porquanto o Ministério Público é apenas autor da ação.

Na mesma oportunidade, em face das notícias de fato que chegaram ao Ministério Público trazidas por pessoas que investiram em pirâmides financeiras por meio de sites estrangeiros e do não recebimento de qualquer quantia prometida, especialmente por meio de site chinês, que não tem relação com a Ympactus, é bom que se esclareça, devem os investidores ter ciência de que inexiste norma sobre o ciberespaço, e que há apenas alguns julgados permitindo que o processo tramite pela justiça brasileira, sem prejuízo dos investidores buscarem a justiça estrangeira, no caso, a chinesa, com todos as dificuldades que isso representa. Essas questões legais devem servir para alertar a todos dos riscos que correm.

Alessandra Garcia Marques

Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor

Ministério Público do Estado do Acre

.

Leia também

.

Telexfree é uma Telexfria

Ministério da Justiça (também) no encalço da Telexfree

Decisão que proíbe a Telexfree de cadastrar e pagar mantida pelo TJ do Acre

MPE pede e Justiça determina suspensão de pagamento e novos cadastros da Telexfree

O fim do golpe da Telexfree

Ministério da Fazenda: modelo de negócios da Telexfree sugere esquema de pirâmide financeira

BBom: decretada a proibição do recrutamento de novos associados

BBom: considerações acerca de seu plano de marketing e de sua sustentabilidade

BBom na mira da Justiça: decretada a indisponibilidade de bens da empresa e sócios

Marketing multinível: subproduto da degradação do tecido sócio-econômico-moral

O Sistema existe para resolver os problemas do Sistema

Entrevista com o especialista em fraudes do MMN – Jon Taylor

Entrevista com a especialista em fraudes do MMN – Tracy Coenen

Sofismas e falácias dos distribuidores de MMN

Herbalife: lavagem cerebral na prática – parte 2

Um olhar psicanalítico acerca de grupos de distribuidores das empresas de marketing de rede e de fiéis de várias instituições religiosas

Teste para avaliar se uma empresa de MMN é ou não é pirâmide

Scripts para recrutar trouxas – parte 1

45 Comentários leave one →
  1. Fernando permalink*
    10/01/2014 10:43

    Botafogo fecha acordo de patrocínio com a Telexfree e se enrola:
    .

    Marketing do Botafogo errou: ‘TelexFree não é parceiro ideal’, dizem especialistas

    Botafogo exibe camisa com o logo da Telexfree durante anúncio de patrocínio no CT João Saldanha, no Rio de Janeiro (Vitor Silva/SSPress)

    O Botafogo surpreendeu ao anunciar a TelexFree como uma de suas novas patrocinadoras em 2014. A empresa – que comercializa um sistema de telefonia via tecnologia de internet – está com seus bens bloqueados e é investigada por formação de pirâmide financeira. O Ministério Público do Acre deu início às investigações em meados de 2013 e o caso ainda não foi concluído.

    Ao anunciar o patrocínio, cujo valor não foi divulgado, o clube carioca disse que a intenção é internacionalizar a marca. “O clube está pensando corretamente em associar-se a uma empresa internacional para iniciar seu processo de globalização, mas a escolha não foi a melhor”, afirma Amir Somoggi, consultor de marketing e gestão esportiva. Ele destaca o fato de as operações da empresa estarem paralisadas desde o ano passado. “O Botafogo deveria ter escolhido uma empresa global que esteja funcionando normalmente no país.”

    Em coletiva de imprensa realizada na manhã de quinta-feira no Rio de Janeiro para divulgar o nome da nova patrocinadora, o diretor-executivo do Botafogo, Sergio Landau, não quis se manifestar sobre os problemas da empresa com a Justiça brasileira e afirmou que o acordo com a TelexFree foi fechado no final do ano passado – a TelexFree está bloqueada desde junho.

    O valor do patrocínio da TelexFree não foi divulgado, mas Amir Somoggi estima que esteja em torno de 4 milhões de reais. “É muito dinheiro para uma parceria que está longe de ser a ideal”, afirma o consultor. O patrocinador principal do clube continua sendo a Guaraviton, que acaba de renovar seu contrato (o valor também não foi revelado) pelo quarto ano consecutivo.

    Prejuízo para a marca – Para a diretora de marketing da consultoria Troiano, Andréa Russo, sempre existe algum risco ao associar uma marca a uma empresa ou clube. “O ideal é que exista uma relação de ganha-ganha entre as marcas. É preciso que uma marca reforce a outra e todas tenham coisas em comum”, comenta. Sobre o caso específico do patrocínio da TelexFree ao Botafogo, a especialista diz que com certeza surgirão rumores devido ao fato de a TelexFree estar sob investigação judicial. Poucas horas depois do anúncio, piadas já começaram a aparecer. No Twitter, torcedores já começaram a postar sátiras na rede sobre a nova patrocinadora do clube alvinegro.

    Renata Natacci, diretora de projetos da Troiano, lembra ainda de marcas que patrocinaram outros clubes e provocaram mudança de comportamento em torcedores. “Associa-se de tal forma as duas marcas que alguns corintianos não bebiam leite Parmalat quando ela era patrocinadora do Palmeiras”, lembra.

    As executivas citam casos de empresas que deixaram de patrocinar clubes ou atletas devido a crises ou escândalos. Um caso recente aconteceu no final do ano passado: a Nissan retirou o patrocínio do Vasco após as cenas de violência da torcida vascaína contra atleticanos do Paraná na última rodada do Brasileirão. No início de 2013, o atleta paraolímpico Oscar Pistorius teve seu acordo com a Nike interrompido depois de ser acusado de matar a namorada.

    Problemas financeiros – O sócio-consultor da Top Brands, Rodrigo Puga, afirma que os clubes brasileiros estão mais preocupados em captar patrocínio devido às suas complicadas situações financeiras. Por isso, ao invés de atrair parceiros sólidos que pagam mais, alguns buscam patrocinadores pontuais por valores baixos. “O clube deveria pensar que está emprestando a marca do time para as empresas”, diz Puga.

    O aspecto econômico também é lembrado por Somoggi. “Vale lembrar que a dívida do Botafogo é muito grande e só perde para o Flamengo”, comenta. De acordo com os últimos dados disponíveis sobre a situação financeira do clube, o time carioca tem uma dívida de 614,5 milhões de reais, segundo levantamento do consultor, e fechou 2012 com déficit de 49,3 milhões de reais. “O time vive uma situação financeira complicada, ainda mais com o fechamento do Engenhão, que acabou com uma importante fonte de receita. Mesmo assim, deveria ter escolhido melhor seu patrocinador internacional”, critica o especialista. Estima-se que com a interdição do estádio o Botafogo deve perder cerca de 30 milhões de reais de receita.

    Investigação — A operação da TelexFree no Brasil foi bloqueada em junho do ano passado, após uma força-tarefa de Ministérios Públicos apurar irregularidades em inúmeras empresas que praticam o chamado “marketing multinível”, que consiste na remuneração dos vendedores com base não só na venda direta de produtos, mas também na quantidade de novos vendedores que conseguem trazer para a empresa. No caso da TelexFree, os vendedores são chamados de divulgadores.

    A empresa alega que comercializa, tanto no Brasil como no exterior, um sistema de telefonia via internet, de tecnologia Voip (Voice Over Internet Protocol). O problema detectado pelo Ministério Público é que a maior parte da receita da empresa não é proveniente da venda de produtos, e sim do fato de os “divulgadores” investirem dinheiro na empresa sem ao menos vender qualquer tipo de plano Voip. Ao longo de 2013, o site de VEJA conversou com diversos divulgadores que sequer haviam usado o sistema Voip. Seu trabalho consistia em investir na empresa e passar o dia postando mensagens em sites da internet e redes sociais chamando novas pessoas para aderir à TelexFree. “O dinheiro dos novos entrantes era direcionado para pagar o lucro dos que entraram primeiro, daí o nome de pirâmide. Esse tipo de negócio é insustentável no longo prazo”, explicou o procurador Hélio Telho, do MP de Goiás.

    Até o momento, o MP tenta um acordo com a TelexFree para fazer com que a empresa concorde em usar o dinheiro bloqueado para ressarcir os divulgadores que ficaram com suas economias “presas” na empresa. Estima-se que mais de 600 milhões de reais estejam sob bloqueio e mais de 1 milhão de divulgadores tenham sido lesados.

  2. vIOMAR permalink
    10/01/2014 11:02

    Tem dinheiro para colocar e investir em futebol, porém não paga os divulgadores que estão em situação lamentável, aonde vamos parar.

    • Renata Lima permalink*
      10/01/2014 21:01

      Só por isto não deveria mais existir uma viva alma a defender esta porcaria.

    • Moacir Araújo permalink
      14/01/2014 17:16

      Quem está devendo aos divulgadores é a empresa Ympactus (Brasil) ( concessão). Quem patrocina o Botafogo é a Telexfree internacional (U.S.A), aí você vai perguntar por que ela quer patrocinar Clube de Futebol no Brasil? Resposta: Ela é uma empresa globalizada de telefonia e pretende divulgar sua MARCA em todos os países que tem um mercado promissor; o Brasil é um deles.

    • Renata Lima permalink*
      15/01/2014 18:40

      A marca telexfree no Brasil está associada a uma possível pirâmide financeira. Desde quando isto caracteriza mercado promissor…bem, talvez na cabeça de alguém que ainda defende a pirâmide. Obs – o MP do acre já divulgou uma nota de alerta ao botafogo e os EUA também começaram a investigar a Telexfria por la. Este pessoal do botafogo devia repensar este patrocínio.

  3. Moacir Araújo permalink
    10/01/2014 13:28

    Veja o que diz o texto: “Até o momento, o MP tenta um acordo com a TelexFree para fazer com que a empresa concorde em usar o dinheiro bloqueado para ressarcir os divulgadores que ficaram com suas economias “presas” na empresa. Estima-se que mais de 600 milhões de reais estejam sob bloqueio e mais de 1 milhão de divulgadores tenham sido lesados.”
    Até onde eu sei a Telexfree (Ympactus), fez uma proposta para encerrar os contratos das pessoas que não conseguiram o dinheiro de volta, mas o MP não aceitou, eles querem que a empresa feche as portas, isto é encerre as atividades e devolva o dinheiro dos investidores, isso não é proposta, é uma imposição ou melhor não estamos em um ESTADO DE DIREITO, estamos em uma DITADURA, o MP DITA e a empresa tem que aceitar, lamentável, esse MP se acha o dono da verdade, pois até agora eles não conseguiram provar matematicamente que a empresa é uma pirâmide e o ÔNUS da prova agora cabe a eles, afinal os componentes do MP do Acre são BURROS ou são desonestos, só cabe os dois termos ou SÃO BURROS ou são desonestos. Se são burros deveriam pedir demissão para que os cargos sejam ocupados por alguém que consiga ter raciocínio e se são desonestos, já deveriam estar respondendo a um processo para apurar o desvio de conduta e serem presos. Desculpem a franqueza, mas o meu intelecto mão consegue concordar com essa aberração.

    • Renata Lima permalink*
      10/01/2014 21:00

      Desculpe você a franqueza, mas você não está com seu intelecto no modo “on” quando ataca o MP e desconsidera a imensa palhaçada que a telexfree fez e tem feito com vocês e TENTA fazer com o judiciário. Até o momento esta empresa não conseguiu desconstituir nenhum dos fundamentos da ACP, perdeu todos os recursos cujo mérito abordava a questão de ser ou não pirâmide e você acha que desonesto e o judiciário???? Fizeram lobotomia em você ou você ganha algo por ainda defender este esquema???? A estas alturas, mal posso crer que exista quem defenda pirâmides. Você não conhece nada sobre o processo? Por favor, informe-se. Esta empresa devia mesmo devolver o dinheiro e fechar as portas ao invés de comprometer seu patrimônio com um monte de processos para convencer gente como você que a proposta piramidal e legítima. Vocês deviam brigar pelo dinheiro de vocês ao invés de brigarem por esta proposta negocial vergonhosa. Telexfree e uma VERGONHA.

    • Moacir Araújo permalink
      14/01/2014 16:34

      Sua RESPOSTA
      já era esperada. Você é 1.000.000.000.% contra MMN. Não sofri nenhuma lobotomia, pois tenho formação de curso superior e mão sou nenhum ignorante como você presume. Tenho acompanhado todo este processo, pois faço parte dele. Então me esclarece o porque o MP não conseguiu provar tecnicamente que a empresa é uma pirâmide financeira e porque a Juíza do caso nomeou uma empresa para dar um LAUDO em 20 dias com análise de milhares de documentos que por estimativa levariam mais de 6 (seis) meses. (A empresa NOMEADA desistiu, porque percebeu que é uma FRIA, analisar milhares de documentos em apenas 20 dias). Eles, MP e judiciário estão pedidos, isto é uma constatação, não estou inventando, isto é FATO.
      Também não estou defendendo a EMPRESA, pois se o MP acusou a empresa de pirâmide financeira, eles tem que provar isto tecnicamente/matematicamente. A Juíza do caso sentenciou que o ônus da prova cabe ao MP, se não consegue provar e para provar depende de um LAUDO que a Srª Juíza quer que ocorra em 20 (vinte) dias. Essa Magistrada não vai achar nenhuma empresa no planeta que faça um LAUDO técnico sério com este prazo, portanto MP e judiciário estão tecnicamente perdidos. Que a empresa tem que devolver o dinheiro dos investidores/divulgadores, isto está liquido e certo e de acordo para ambas as partes, porém a forma que o MP quer IMPOR, faz o processo se arrastar por mais 1 ou 2 anos e todos perdem, menos o MP e o judiciários que para eles tanto faz o processo encerrar em uma semana ou em cinco anos, os salários acima de R$20.000,00 entram na conta corrente deles todos os meses.

    • Renata Lima permalink*
      15/01/2014 18:33

      Esperemos a sentença para saber se MP provou ou não. E se você faz parte do processo, deve saber que se a telexfree, a estas alturas, tivesse prova de que não e pirâmide, ao menos UM dos inúmeros recursos seria provido. A meu ver não e difícil arrumar quem faça este trabalho, telexfree não tem um produto competitivo, não tem registro de venda a consumidor final, teve crescimento espantoso em pouco tempo, indícios fortíssimos de esquema piramidal. E sim, acho que só uma pessoa muito desinformada e iludida tem coragem de defender Telexfria até hoje. Me diz, pq NENHUM recurso da empresa foi provido, se o MP não tem até o momento alguma prova contundente da natureza do negócio?

    • Moacir Araújo permalink
      15/01/2014 20:15

      Não vou perder mais o meu tempo, vamos esperar com o tempo…ele dará a resposta para sabermos quem são os bandidos: A impactus ou o MP e seus coadjuvantes.

    • Renata Lima permalink*
      16/01/2014 9:43

      Isto. Por enquanto, juridicamente, Telexfria está mal das pernas. Aguardemos o desfecho.

    • 20/01/2014 10:56

      Renata, não perca seu tempo tentando ensinar para certos zumbis o óbvio, infelizmente esse pessoal ainda tem a ilusão de que essa empresa vai ser liberada. Internacional ou não, esse esquema é um só e os zumbis associados a essa empresa infelizmente vão ter que falar com os faraós lá do Egito, onde tem pirâmide.

    • 20/01/2014 14:31

      Sr. Cheira cola, ninguém está iludido que a empresa vai voltar, apenas os que não tiveram retorno de seus investimentos é que aguardam as tartarugas da justiça resolver o enrosco que eles criaram, até o momento sem provas alguma.

    • Renata Lima permalink*
      21/01/2014 10:39

      Sem provas???? Vai dizer isto pro tribunal de justiça e pro stj que não liberaram a empresa até o momento porque viram indícios fortíssimos de esquema ilegal. Até agora, o judiciário endossa a tese do MP, ainda que você esteja no auto engano. Enroscados estão os desavisados que investiram num esquema do tipo “faça nada e ganhe dinheiro”. E, claro, esta empresa e seus transparentes líderes.

    • 21/01/2014 15:54

      Não entendi a piada “Esquema do tipo não faça nada e ganhe dinheiro”, você é uma piada, ou você não sabe Nada X Nada do trabalho na Telexfree. Como é que não se faz nada, se o divulgador tem que colocar 5 postagens de anúncios todos os dias durante 30 ou 31 dias do mês, isto é trabalhar todos os dias de domingo a domingo, ou você acha que trabalho é pegar uma picareta e uma pá e ir abrir valetas na construção civil?? Tenha me dó? Já trabalhei mais de 35 anos, tive empresa com investimento alto, trabalhava de 12 a 15 horas por dia todos os dias e no final do mês sobrava só uma merreca, pois é assim que funciona boa parte dos negócios próprios. O negócio Telexfree me dava 10 vezes mais que este negócio escravo que eu tinha, repito que eu tinha. Com a Telexfree eu trabalhava cerca de 2 a 3 horas por dia, não é um negócio para ganhar dinheiro sem fazer nada, quem diz isso no mínimo é uma pessoa desinformada ou ….. não precisa dizer mais nada.

    • Renata Lima permalink*
      22/01/2014 9:53

      Isto, não diga mais nada. Quem espera ganhar muito dinheiro postando anúncio em site obscuro – prestar serviço desnecessário e pago quando existe o mesmo serviço grátis – e, no mínimo, preguiçoso e ganancioso. Recordo-me que você começou o debate dizendo que não defendia Telexfria e disse que não voltaria mais aqui. Mudou o tom? Não tem palavra? Pode me xingar do que quiser mas NADA vai mudar a natureza do negócio e o caráter da maioria dos participantes, ao menos dos que aqui participaram. Obs – já periciaram a priples e concluíram que e pirâmide, creio que o mesmo trabalho e conclusão serão feitos na Telexfria. Obs2 – se você vê em negócios como o da Telexfria solução para o seu “trabalho escravo” só lamento por você e pelas pessoas que você enfiou neste descarado ponzi. Vergonhoso. Lamentável. Até o judiciário que sabemos ser ineficaz para combater tanta corrupção não pode ficar de olhos fechados para esta chuva de pirâmides.

    • 23/01/2014 20:53

      Não tem como não responder a tantos absurdos, a sua posição eu já sei, você é 10.000.000% contra MMN. (ponto). O MP dos Estados Brasileiros até onde eu sei são formados por profissionais competentes, exceto o do ACRE, essa corja é um monte de acéfalos e eu tenho como provar isso. A prova mais fresquinha está descrita no vídeo no You Tube que colocarei o link aqui para você e todos os descrentes entender o que ocorre com o processo, a intenção da empresa é devolver o dinheiro dos investidores e os ABSURDOS propostos pelo Ministério Público (acéfalo) do Acre. Veja então: http://www.youtube.com/watch?v=994yrmOuLVM

    • Renata Lima permalink*
      24/01/2014 9:52

      Esta “corja” vai botar os pingos nos is é acabar de vez com a pilantragem instituída pela Telexfria e seus líderes. Sou 1000000000000% contra PIRÂMIDES e considero coniventes todos aqueles que conscientemente defendem estes esquemas. Você tinha era que provar que defende um esquema honesto e não culpar os mensageiros, argumento típico dos desarrazoados. Eu conheço o processo e sou quase capaz de “adivinhar” o desfecho mas aguardemos. Chega a ser piada considerar que o MP (e grande parte do judiciário que não deu ganho de causa pra telexfree) e acéfalo enquanto a empresa – que não ganhou NADA em juízo – está bem intencionada. Lembre-se, com ou sem intervenção do judiciário, o negócio proposto por telexfree tinha prazo de validade. Ainda está em tempo de você reconsiderar sua posição e ratifica-la em fórum público para não passar vexame.

    • Renata Lima permalink*
      22/01/2014 13:00

      E parafraseando a promotora ALessandra MArques (que atua no processo), não conheço receita lícita de renda que não seja trabalho. Telexfria vendia a oportunidade de ganhar muito dinheiro fazendo MUITO pouco e apenas para camuflar. Se vc conhece o processo, sabe que muita gente que entrou nisto nem conhece voip, mal sabe ligar ou desligar computador. Não entra na minha cabeça que você não tenha plena consciência da natureza do negócio proposto pela Telexfria. Não e possível que você ache isto normal. Agora o Carlos Costa implementou esta picaretagem em Portugal, espero que não levem tantos pro buraco.

  4. André permalink
    10/01/2014 13:37

    Botafogo este que até outro dia era também patrocinado pela Herbalife (não sei se ainda é). O Glorisoso já pode até mudar de nome, para Botafogo de Futebol e Esquemas.

  5. Arthur permalink
    10/01/2014 16:52

    Desculpe-me pela franqueza ,mas desprovido de intelecto é quem não entende a nota do MP e vem em forum público defender essa roubalheira que é essa Telexfree!Agora a culpa é do MP ?”Cumpre dizer que foi a empresa Ympactus, por meio do Senhor Carlos Costa, presente na audiência, que não aceitou sequer negociar a proposta de acordo apresentada pelo Ministério Público em audiência, e que o processo agora se encontra na fase de instrução probatória” É dificil de entender?O MP quer que ele devolva o dinheiro e feche as portas sim, pois a Telexfree é uma empresa ilegal ,uma PIRÂMIDE !!Ou vai me dizer que você usa VOIP e tem muito cliente que usa tb???

    • Moacir Araújo permalink
      14/01/2014 17:09

      Arthur, vamos supor que você é dono da empresa: Milênio. De repente o MP o acusa de quadrilheiro, desvio de divisa, pirâmide…(APENAS com base em indícios) e não consegue provar nada, porque o ônus da prova cabe a quem acusa. O MP vem com um acordo absurdo dizendo…” eu não retiro nada da minha acusação, eu não quero provar que sua empresa é… e o acordo que proponho é: feche as portas e desfaça todos os negócios que você fez com seus parceiros de negócio e indenize todos”. Aí você que é dono da Milênio diz: “espera aí, eu não vou aceitar isso desta forma”, então vamos lá, prove o que você está me acusando. Caso não queira provar sua acusação eu tenho DUAS propostas para resolvermos o caso, onde todos saiam ganhando. O MP diz não, não, não, não. Não aceitamos nenhuma das DUAS propostas, porque elas não foram feitas por nós, não importa se estas DUAS propostas irão beneficiar a todos, o que importa é o nosso orgulho, tem que ser como nós QUEREMOS.
      Sr. Arthur, contei esta estorinha (tipo uma parábola) para exemplificar como o MP e o Judiciário do Acre estão perdidos. Poderia escrever mais 500 linhas sobre o assunto, mas não vou perder o meu tempo.

    • Moacir Araújo permalink
      14/01/2014 17:21

      Eu uso VOIP desde 2007, portanto ha 7 anos que conheço essa tecnologia, ou você acha que ela nasceu com a Telexfree.

    • Renata Lima permalink*
      15/01/2014 18:44

      Deve saber então que não é a tecnologia mais usada e avançada, correto? Ou disputa isto também? Vai disputar o fato de que o VOIP da Telexfria apresentou diversos problemas? Isto não sou eu quem digo, e só ir a qualquer fórum mais antigo de ex divulgador para ler relatos sobre a qualidade do produto (e o fato de que este foi “vendido” para áreas sem acesso a tecnologia). A Telexfria e toda errada, liderança, mercado, “produtos”, etc…FATO.

    • Moacir Araújo permalink
      15/01/2014 20:44

      A Telefonia VOIP requer internet com Banda Larga de 3 MEGAS acima, aí o sujeito quer usar o VOIP com uma internet via rádio é claro que não vai funcionar. Uso VOIP ha 7 anos, hoje a qualidade está praticamente igual às dos celulares que piorou drasticamente, fazemos reclamações, mas nada acontece. Você já reclamou da qualidade de uma CIA telefônica e eles passaram a prestar-lhe serviços de qualidade, se você conseguiu é porque deve ser uma sortuda. Passe bem.

    • Renata Lima permalink*
      16/01/2014 9:50

      Claro, claro, a culpa e do sujeito e não da empresa. Piada. Não entendi vc quer dizer qualidade dos serviços correto? Não acho q Voip de telexfree e solução ou boa opção para aumentar qualidade dos serviços de telefonia no pais. Se fosse, estava tudo muito melhor.

    • Renata Lima permalink*
      16/01/2014 10:00

      E por que raios a empresa entra com tudo num estado com tecnologia tão pouco avançada como o acre??? Seria porque o “produto” não e tão relevante???? Claro que sim. Tinha nego no acre “comprando” voip sem saber o que era….na verdade e VOCÊ SABE DISTO, ninguém entrou nesta pelo voip, entrou pela oportunidade de negócio. Isto, por favor, não dispute pq pega muito mal.

    • Moacir Araújo permalink
      15/01/2014 20:17

      Falou a sabe tudo…você sabe tudo, não é mesmo?

    • Renata Lima permalink*
      16/01/2014 9:46

      Não precisa saber muita coisa para ter certeza de que Telexfria e pirâmide e está mal das pernas no processo. Atacar mensageiro não muda fatos.

  6. Egiptólogo permalink
    11/01/2014 2:43

    útil pra turma que ainda cai na conversa da Telexfree http://www.youtube.com/watch?v=qmQB3TfmFZw

  7. Bruno permalink
    14/01/2014 2:42

    (LANCENET – 11/01/2014)
    Governos do Brasil e dos EUA em contato para investigar ações da TelexFree

    “Promotora do Ministério Público do Acre revelou investigações de um órgão brasileiro com o governo americano e afirmou que Botafogo pode sofrer consequências com acerto

    A promotora do Ministério Público do Acre, Alessandra Garcia Marques, revelou em entrevista ao programa “Vem Viver” da Rádio 650 AM, em Boston (EUA), que o Botafogo pode sofrer consequências graves devido ao contrato de patrocínio firmado com a TelexFree Internacional. De acordo com ela, os governos do Brasil e dos Estados Unidos já estão em contato para investigar as ações da empresa nos Estados Unidos.

    Caso se configure que a TelexFree tenha o mesmo tipo de operação que a fez ter sido suspensa no Brasil, o governo americano pode intervir e impedir que a empresa continue atuando naquele país. Isso traria complicações jurídicas que, certamente, iriam refletir na parceria firmada com o Botafogo. É o que considera a promotora pública:

    “Já há contato de um órgão de fiscalização brasileiro com o governo americano. Não posso dizer como está até porque é uma questão sigilosa, mas já existe sim uma investigação acontecendo. O que eu posso dizer é que o governo americano é bem mais rigoroso do ponto de vista criminal que o brasileiro. Se for comprovado que a TelexFree atua lá da mesma forma que atuava aqui, certamente haverá consequências, inclusive para o Botafogo” (…)”

    (restante da matéria no link abaixo)

    FONTES:
    http://www.lancenet.com.br/botafogo/Governos-Brasil-EUA-investigar-TelexFree_0_1063693828.html
    – página da Rádio Vem Viver Show 650 AM no Facebook

    • Renata Lima permalink*
      14/01/2014 15:06

      Obrigada pela info. Não sei onde este pessoal do botafogo estava com a cabeça para fazer um negócio destes. Ah, esqueci….$$$$$$$. Péssimo negócio, péssima associação e creio que havera consequências. Se eu fosse botafoguense já tava acampada na frente da sede pra protestar.

  8. DFN permalink
    15/01/2014 17:01

    Divulgador se acorrenta em fórum no AC por liberação da Telexfree:
    http://g1.globo.com/ac/acre/noticia/2014/01/divulgador-se-acorrenta-em-forum-no-ac-por-liberacao-da-telexfree.html

    Sem mais.

    • Fernando permalink*
      16/01/2014 8:16

      Um desses aí é aquele mal… quer dizer, associado da Telexfree que tinha voz de radialista e falou merda a respeito da juíza e MP. Ridículos esses sujeitos.

    • Renata Lima permalink*
      16/01/2014 10:01

      Quero ver cumprir a promessa e fazer mesmo greve de fome. Pena que não foi processado senão podia receber a intimação por ali mesmo.

    • DFN permalink
      16/01/2014 8:36

      Hahahahahahaha, verdade… é o cara acorrentado.

  9. Fernando permalink*
    17/01/2014 15:53

    Pirâmides: Justiça brasileira pede informações sobre Telexfree americana

    Negócios nos Estados Unidos são responsáveis pelo patrocínio ao Botafogo, anunciado em 9 de janeiro; donos são os mesmos de empresa bloqueada no Brasil

    Vitor Sorano – iG São Paulo | 16/01/2014 06:00:00

    http://economia.ig.com.br/telexfree/2014-01-16/piramides-justica-brasileira-pede-informacoes-sobre-telexfree-americana.html

    Os sócios da Telexfree terão de apresentar à Justiça brasileira documentos sobre a sede do negócio nos Estados Unidos. A decisão, divulgada nesta quarta-feira (15), coloca em evidência a relação da empresa americana, patrocinadora do Botafogo, com seu braço no Brasil, que teve as atividades bloqueadas em junho de 2013 por suspeita de ser uma pirâmide financeira.

    A juíza Thaís Khalil, da 2ª Vara Cível de Rio Branco, deu dez dias para que sejam apresentados os documentos da Telexfree, INC. A unidade é indicada como sede da Telexfree Internacional, que assinou o contrato com o Botafogo.

    Como o iG mostrou em março de 2013, os responsáveis pela Telexfree, INC. são o brasileiro Carlos Wanzeler e o americano James Matthew Merrill, que também eram sócios da Ympactus, quando a empresa foi acionada judicialmente.

    Apesar disso, Wanzeler tentou separar uma coisa da outra ao anunciar o patrocínio ao Botafogo, em 9 de janeiro.

    “O acordo com o Botafogo foi fechado com a Telexfree Internacional, não tem nada a ver com a Ympactus no momento”, disse Carlos Wanzeler, diretor e tesoureiro da Telexfree, INC. e, à época do pedido de bloqueio, sócio administrador da Ympactus.

    Além da Telexfree, INC., Wanzeler, Merrill e Carlos Costa – também sócio da Ympactus – abriram nos EUA a Telexfree, LLC. Mas, segundo André Andrade, representante da Telexfree Internacional no Brasil, essa segunda empresa só foi criada para fins tributários.

    Alcance difícil

    Segundo Catarina Alves, do Peixoto e Cury Advogados, dificilmente a Telexfree, INC. poderá ser afetada pela Justiça brasileira. A empresa não é pare na ação que pede a dissolução do negócio no Brasil, e qualquer pedido de apreensão de bens dependeria de uma homologação da Justiça americana.

    Seria difícil também impedir que a Telexfree continue a atuar no Brasil – como quer o Ministério Público do Acre (MP-AC) – por meio de um site estrangeiro.
    “Como que eu, aqui no Brasil, vou fazer para uma empresa de lá parar de funcionar?”, questiona a advogada.

    Multa de R$ 10 mil

    Além de pedir informações sobre a Telexfree, INC., a juíza Thaís Khalil impôs uma multa de R$ 10 mil a Wanzeler por litigância de má-fé. Isso porque os sócios afirmaram que não têm acesso ao site, aos servidores e ao datacenter do negócio.

    Para a juíza, tal alegação é falsa, uma vez que o próprio Wanzeler é quem registrou o site http://www.telexfree.com, por onde são feitos os cadastros da empresa.

    A penalidade por litigância de má-fé é a terceira a ser aplicada no caso Telexfree. No início do mês, a empresa recebeu duas multas por atrasar o andamento dos procesos que enfrenta na Justiça do Acre: o pedido provisório de bloqueio e a ação que pede a dissolução do negócio e a devolução do dinheiro aos divulgadores.

    A juíza Thaís também deu a Wanzeler cinco dias para que forneça senha de acesso ao banco de dados que armazena informações relativas ao cadastro e movimentação das contas dos divulgadores.

    Procurados, os representantes da Telexfree não responderam imediatamente ao pedido de comentário da reportagem.

  10. Fernando permalink*
    13/02/2014 17:25

    Mais uma derrota da Telexfria, agora no TJES (Espírito Santo). Negado pedido de recuperação judicial (antiga concordata) à Fria.

    Nem o TJ Espírito Santo quer realizar o milagre de tirar essa malandragem do buraco!

    http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/02/12/justica-do-espirito-santo-nega-pedido-de-concordata-da-telexfree.htm#fotoNav=44

  11. Fernando permalink*
    03/04/2014 18:12

    Divulgadores da Telexfree invadem sede nos EUA após bloqueio de saques

    http://economia.ig.com.br/2014-04-03/divulgadores-da-telexfree-invadem-sede-nos-eua-apos-bloqueio-de-saques.html

    Grupo protestou contra decisão da empresa de impedir o resgate de dinheiro de associados sem um número mínimo de clientes. Polícia foi chamada para conter tumulto

    Divulgadores da Telexfree, que teve contas bloqueadas pela Justiça brasileira no ano passado, por suspeita de pirâmide financeira, invadiram nesta terça-feira (1) o escritório onde fica a sede da empresa em Boston, no estado americano de Massachusetts.

    O grupo pede explicações sobre uma decisão da companhia que consistiu em bloquear o dinheiro de associados que não possuíam um número mínimo de clientes. A polícia foi acionada para conter o tumulto no local.

    Um vídeo publicado no último dia 17 mostra que os divulgadores foram até o escritório da empresa para cobrar explicações sobre as mudanças no sistema de remuneração. As alterações foram feitas após o governo de Massachusetts confirmar que a companhia está sob investigação.

    Na terça-feira, o diretor de marketing internacional da empresa, Steve Labriola, tentou acalmar o grupo. Em vídeo gravado por um dos associados, ele explica que a nova regra exige uma qualificação dos divulgadores para ter acesso aos créditos conquistados.

    “Todo mundo precisa agora de cinco clientes e mais dois associados diretos, cada um com cinco clientes, para poder sacar o dinheiro”, explicou ao grupo, afirmando que a mudança é legal e está prevista no contrato.

    A decisão revoltou internautas nas redes sociais. “O que a Telexfree fez não é nada bom. Esperamos que eles percebam o erro e mudem isso o mais rápido possível. Não se pode mudar um contrato da noite para o dia”, escreveu o divulgador James Turyatemba.

    Outro participante da rede, Gilberto Damiani, afirmou acreditar que a nova regra seria uma brincadeira. “Que palhaçada é essa!!! Espero que seja 1° de Abril !!!”.

    Em vídeo dirigido aos associados no Brasil, o diretor da Telexfree no País, Carlos Costa, justificou a mudança alegando que a empresa foi “forçada a se reajustar”.

    Segundo ele, a nova regra passou a valer em todos os países onde a empresa opera, a fim de atender às exigências internacionais. “Lá fora, a desconfiança de alguns países é baseada no nosso modelo anterior, pois o atual não permite má-interpretação”, justifica Costa.

    Unidade americana está na mira de promotores

    A sede da Telexfree em Massachusetts está sob investigação do governo local e é apontada como o eixo pelo qual o negócio é operado.

    Isso permitiu à unidade continuar sendo acessada por residentes no Brasil. A Telexfree americana é responsável pelo patrocínio ao clube Botafogo de Futebol e Regatas, do Rio de Janeiro.

    A Telexfree, INC. foi criada na cidade de Marlborough em 2002 pelo brasileiro Carlos Wanzeler e o americano James Matthew Merrill.

    Os empresários trouxeram o negócio para o Brasil em 2010, por meio da Ympactus Comercial, com sede em Vitória, e alvo do bloqueio judicial.

    No Brasil, a empresa atraiu cerca de 1 milhão de pessoas, segundo estimativas do Ministério Público do Acre (MP-AC).

    As investigações nos EUA são realizadas pelo escritório do Secretário de Estado da Comunidade de Massachusetts, William F. Galvin. O órgão tem poder para bloquear atividades comerciais no Estado e subsidiar apuração federais.

    A Telexfree informa atuar no mercado de telefonia VoIP por meio do sistema de marketing multinível, um modelo de varejo legal no qual representantes autônomos ganham ao trazer mais representantes para a rede.

  12. Pedro Romero permalink
    09/04/2014 18:40

    Ola, primeiramente parabéns pelo blog! Gostaria de perguntar se você ja ouviu falar do novo mmn que esta rodando por ai, o Cidiz, que diz que o produto é vestuario,. Você cinhece, tenho conhecidos que ja estão no esquema, e ja quero me resguardar pois sei que uma hora vai bater em mim.

    • Renata Lima permalink*
      12/04/2014 20:57

      Cidiz não e nova e está sendo investigada, na esteira de Telexfria, bbom, priples, etc. Cuidado e boa sorte.

  13. Derby permalink
    13/04/2014 2:35

    telexfrito indignado porque agora tem que vender o maravilhoso voip da telexfria

    • Renata Lima permalink*
      13/04/2014 20:51

      Este pessoal vende oportunidade, nem conhece direito produto ou serviço destas empresas – repetem o que ouvem nos treinamentos. Vi uma briga no facebook com adepto de telexfree perguntando o que era voip, juro kkk

  14. Cobaia Científica permalink
    14/04/2014 13:40

    E o óbvio finalmente acontece:
    http://behindmlm.com/companies/telexfree/telexfree-file-for-bankruptcy-in-the-us/
    E que comece o choro e o ranger de dentes!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: