Skip to content

A “Bolha” do marketing de rede e os lobbies de grupos pró MMN dentro do governo dos EUA

01/03/2011

Há anos nosso blog vem debatendo e buscando  informações novas acerca do MMN, sua estrutura, funcionamento, distribuição de ganhos entre os distribuidores de suas empresas, e chegamos à conclusão de que a maioria desses sistemas é lesivo à grande parte de seus participantes. Muitos leitores chegaram (e chegam) a indagar que, se é um sistema eminentemente lesivo à maioria, qual é o motivo pelo qual ele ainda funciona? Qual o motivo pelo qual ele ainda possui “gás” para seguir adiante? Argumentamos no decorrer de nossos debates e textos pelo blog que esse motivo é basicamente constituído por cinco pontos: 1) técnicas de persuasão e manipulação poderosas tanto para entrada do prospecto na empresa quanto para sua manutenção nesta; 2) valores e crenças característicos dessa época em que vivemos, que estão presentes em diferentes intensidades dentro de cada um e que estimulam a lógica do “cada um por si e Deus pra todos”, a lógica do individualismo, do desapreço ao bem comum, do desapreço à empatia; 3) situação econômica mundial:  caracterizada por altas taxas de desemprego, desocupação e baixas remunerações; 4) ausência de regulamentação (ou regulamentação incipiente) do setor; e, talvez o principal deles 5) a força (lobbies) que as empresas de MMN possuem junto aos órgãos governamentais que deveriam proteger o consumidor, mas acabam por proteger a empresa e o sistema que àquele é deletério! Os lobistas agem quando há parca regulamentação e mesmo no sentido de impedir projetos de regulamentação do setor. Sem os pontos 4 e 5, os pontos 1, 2 e 3 não teriam força suficiente para sustentar o sistema.

O artigo abaixo, de Steven Hassan, trata mais incisivamente dos pontos 4 e 5. Convidamos o leitor que não está a par desse universo do MMN a ler a matéria e conhecer um pouco das artimanhas desse “mundo”, assim como aqueles que desse sistema participam. Boa leitura.

.

Cuidado com a “Bolha Econômica Primordial” de empresas de marketing multinível que conta com a proteção do governo dos EUA

.

Consumidores, cuidado! Protejam suas mentes e suas carteiras com cuidado. Quixtar, antiga subsidiária da Amway, uma das maiores empresas de marketing multinível (MMN) do mundo, concordou em pagar US$55 milhões a título de uma ação movida por ex-distribuidores. Os pontos de acordo dizem respeito à gravidade dos riscos que enfrentam os consumidores que encaram o MMN travestido da roupagem de “oportunidades de negócios”, um trabalho para pessoas normais, uma lucrativa fonte de renda baseada no trabalho em casa.

Em tempos difíceis e de incertezas econômicas como esses, com a taxa de desemprego em seu ponto mais alto em 27 anos, com as economias de uma vida perdidas por conta do desmoronamento do sonho da casa própria e com os americanos recebendo cupons de alimentos como nunca antes em nossa história, devemos estar cientes das armadilhas consumeristas, como Amway e seus grupos motivacionais. A maioria dos americanos já ouviu falar acerca de organizações como a Amway, mas poucos entendem esses grupos ou a sua verdadeira natureza. Eu tenho aconselhado as vítimas desses esquemas e suas famílias por muitos anos e estou surpreso que haja tão pouca atenção a esta grande “influência social” cancerígena.

Críticos do MMN como Robert L. Fitzpatrick, presidente do Pyramid Scheme Alert, argumenta que em muitas empresas de MMN a venda de produtos é simplesmente uma artimanha para o que na verdade é um esquema de transferência de grandes somas de dinheiro para alguns distribuidores que estão no topo da hierarquia do plano de marketing, enquanto a maioria dos participantes perde seus investimentos. Em todos os casos, a riqueza prometida aos últimos que entraram na rede depende da “interminável cadeia de recrutamento”, que contudo não é passível de ocorrência. Além disso, os ex-distribuidores da Amway alegaram que muitos distribuidores top desse sistema tinham lucros altos vendendo materiais instrucionais e motivacionais para sua rede de downlines, ao invés de venderem produtos da Amway para consumidores finais.

Dadas as perdas sofridas pelos milhões de participantes do MMN anualmente, por que eles se articulam e por que muitos permanecem ativos nessas organizações? Como pode ser visto a partir do inspirador documento motivacional acerca da Amway, contida no site Freedom of Mind Center, por vezes, estes sistemas utilizam as técnicas de controle da mente, as mesmas técnicas que são utilizadas nos cultos abusivos. Reuniões de recrutamento podem ir até altas horas da madrugada; nestas, os esquemas são apresentados como a “última esperança” para o potencial prospecto. Os críticos e céticos são tachados como “perdedores” e “ladrões de sonhos”. Desta forma, os grupos de recrutamento da Amway (bem como de outros regimes semelhantes de MMN) podem ser considerados como grupos de culto destrutivo. São grupos de cultos comerciais que estão oferecendo um tipo de ideologia transcendental, que não é muito diferente daquela encontrada nos cultos religiosos. Nesse caso, a salvação dos distribuidores reside numa falsa promessa financeira.

No início de 2007, vários distribuidores da Quixtar, chamados de “proprietários de negócios independentes” (IBOs), ajuizaram uma ação no Tribunal Distrital dos Estados Unidos, em São Francisco, aplicaram os estatutos RICO e alegaram que a Quixtar (que na época ainda fazia parte da Amway) funcionava como uma fraude massiva. Em 03 de novembro de 2010 as partes anunciaram um acordo avaliado em US $ 150 milhões. O acordo está sujeito à aprovação do tribunal.

O Pyramid Scheme Alert e membros de sua diretoria receberam, literalmente, milhares de depoimentos de vítimas de ex-distribuidores da Amway e de muitos outros MMNs. Fitzpatrick descreveu o investimento agregado de milhões de americanos em uma oportunidade de negócio com a característica de “cadeia de recrutamento infinito” como a Amway de “Bolha Econômica Primordial”. Ele argumenta que o valor dos investimentos e do esforço despendido pelos vendedores/investidores é dependente de novos vendedores/investidores que são recrutados, o que não pode acontecer para sempre. O valor é artificialmente inflado sob a falsa alegação de “expansão infinita”. Ao contrário do esquema Ponzi de Wall Street, no qual o colapso total é de uma só vez, a Bolha Econômica Primordial “desmorona” continuamente a uma taxa de perdas 50-80% por ano . No agregado esse valor é de dezenas de bilhões de dólares, ano após ano, e não inclui o valor incalculável de tempo desperdiçado, as despesas de comercialização desperdiçadas, deslocamento do trabalho e a dívida contraída.

Alguém poderia pensar que uma forma de negócio que causa perdas enormes aos consumidores atrairia a atenção da Federal Trade Commission (FTC) e dos reguladores estatais. A FTC tem demandado contra um pequeno número de MMNs, no entanto a perda da FTC em um processo contra a Amway em 1979 e a falta de qualquer lei federal que defina e proíba os esquemas de pirâmide aparentemente tem diminuído o ímpeto regulador da FTC.

Mas outras razões para esse baixo ímpeto regulador podem existir também. Os laços estreitos da FTC com a Amway e a indústria do MMN é supostamente regular. O presidente da FTC, nomeado por George W. Bush em 2001, Timothy Muris, chegou a essa posição a partir de um escritório de advocacia que representava a Amway. O staff principal da FTC conseguiu empregos em escritórios de advocacia que representam os esquemas de marketing multinível, mesmo após terem saído da FTC. Depois de sair da FTC, Timothy Muris e o ex-chefe de Defesa do Consumidor, J. Howard Beales (designado por Timothy Muris enquanto ele era presidente da FTC) trabalharam como lobistas do MMN a ponto de influenciar a FTC contra a regulamentação do marketing multinível. Beales era famoso antigamente como um lobista da indústria do tabaco, defendendo anúncios da Joe Camel. Outro ex-diretor de Defesa do Consumidor, Jodie Bernstein, posteriormente, tornou-se um lobista para a Amway Corporation, e solicitou à FTC que a Amway ficasse isenta de se submeter a quaisquer novas regras que exigissem uma maior divulgação de informações para as empresas que vendem “oportunidades de negócios”. O extraordinário poder de pressão e as contribuições políticas da Amway e da indústria de marketing multinível – praticamente tudo para os candidatos do Partido Republicano ou de causas extremamente conservadoras – são documentados no Main Street Bubble (Bolha Econômica Primordial), relatório do Pyramid Scheme Alert, enviado ao Congresso.

Em 2006, a FTC propôs uma nova regulamentação para “oportunidades de negócio”, exigindo que as empresas de MMN divulgassem as reais chances de sucesso para os potenciais recrutas. Contudo, a indústria de MMN organizou e financiou uma campanha com lobby agressivo, em parte, com a ajuda de ex-funcionários da FTC, resultando na recomendação desta no sentido de isentar o MMN face à regra proposta.

Será que outra agência federal assumirá o desafio de regulamentar o MMN? Com a aprovação da Reforma Dodd Frank de Wall Street e do Ato de Proteção ao Consumidor, assinados pelo Presidente Obama, os consumidores poderão ver o início do grande aumento da supervisão e da regulação federal sobre a Amway e a indústria do MMN.. A lei prevê a criação de um Departamento de Proteção Financeira do Consumidor (DPFC), e a advogada e professora de Direito Elizabeth Warren está servindo como conselheira especial do Secretário do Tesouro para o seu desenvolvimento. Fitzpatrick e o advogado Douglas M. Brooks, que tem conseguido sucesso nas ações coletivas contra outros grandes MMNs, pediram que ao DPFC seja dada a supervisão do setor de MMN enquanto fornecedores de falsos “produtos financeiros”.

A Amway (e os grupos de MMN como ela) oferece o que eles afirmam ser, literalmente, um sistema econômico alternativo, uma espécie de encanto financeiro, no qual os membros são levados ao mundo da prosperidade e todo o restante está condenado a ser uma espécie de “escravo assalariado”, de “perdedor”. Mas frequentemente, entretanto, as empresas de MMN como Amway exploram os sonhos e as expectativas daqueles que atraem, fazendo promessas vazias. Eles esvaziam as contas bancárias e arruínam vidas, oferecendo a falsa esperança de riqueza ilimitada.

.

Para ler o artigo no seu site de origem, clique aqui

.

Agradecimentos a GAP pela lembrança do texto.

.

Leia também:

.

O Sistema existe para resolver os problemas do Sistema

Entrevista com o especialista em fraudes do MMN – Jon Taylor

Entrevista com a especialista em fraudes do MMN – Tracy Coenen

A procura do MMN perfeito

O que está errado com o marketing multinível?

Sofismas e falácias dos distribuidores de MMN

Herbalife: lavagem cerebral na prática – parte 1

Herbalife: lavagem cerebral na prática – parte 2

Um olhar psicanalítico acerca de grupos de distribuidores das empresas de marketing de rede e de fiéis de várias instituições religiosas

Teste para avaliar se uma empresa de MMN é ou não é pirâmide

Scripts para recrutar trouxas – parte 1

Scripts para recrutar trouxas – parte 2

Scripts para recrutar trouxas – parte 3

Scripts para recrutar trouxas – parte 4

52 Comentários leave one →
  1. Luciano permalink
    10/03/2011 21:40

    Sou ex-dinasta, e, portanto, estou bastante atento à fraudes do tipo MMN.

    Minha esposa começou a participar da Mary Kay. A princípio temi que se tratasse de mais uma armadilha desse tipo.

    Mas fui me inteirando dos processos e à princípio, não parece tratar-se de algo enganoso com a Dinastia.

    Por quê?

    Bem, ela não está querendo recrutar ninguém. Simplesmente está se focando em vender as tais maquiagens. São produtos de fato, palpáveis e não um mero engôdo como a Dinastia, que camufla a pirâmide com o tal seguro de vida.

    Diferente também da Herbalife, que quer tornar todos vendedores com jantares, etc..

    Existe um lucro se ela vender. Ela nunca quis recrutar ninguém, está preocupada sim em vender os produtos.

    Mesmo assim, a Mary kay pode ser considerada uma pirâmide?

    Gostaria de uma resposta de um dos autores do site ou mesmo um artigo específico.

    Desde já, agradeço.

    • Renata permalink*
      11/03/2011 11:31

      Procure no google por “Pink Truth”, é um site de autoria da Tracy Coenen, especialista em fraudes contábeis e que já foi distribuidora da MK. Ali tem inúmeros depoimentos e uma análise numérica bem detalhada. Recomendo a leitura.

  2. Ex-dinasta permalink
    11/03/2011 11:37

    Dei uma olhada no site Renata, e alguns depoimentos são interessantes.

    Contudo, a realidade da Mary Kay nos EUA não parece ser a mesma aqui no Brasil, pois pouco fala-se em recrutamento.

    Queria justamente por isso que vocês fizessem uma análise “abrasileirada” da coisa, pois de fato me preocupa um pouco a minha esposa participar de algo que possa ser enganoso.

    • Renata permalink*
      11/03/2011 21:22

      O modelo de negócio é idêntico (planos de compensação idem), os manuais são traduzidos. Acho melhor vc informar qual a diferença que notou para que possamos fazer um comparativo. Eu, particularmente, até ler o site da Tracy, achava que a MK era um mmn menos “maléfico”, inclusive alguns produtos eu usei e gostei. Mas depois de aprofundar um pouco no estudo de mmn, não conheço NENHUM que não seja lesivo…incluindo a MK.
      OBS – tô me divertindo com o teu logo….rs

    • Fabio permalink
      11/02/2014 17:16

      Acho engraçado; a pessoa usa os produtos, gosta, e depois para de usar porque acha (porque leu em um site da internet) que é pirâmide, então, o produto não serve mais…por favor né!?? pense mais com a sua cabeça e não com a dos outros! Não vejo problema ALGUM com Herbalife, Amway (que tem SIM produtos milagrosos que nenhum do mercado é nivelado – não sou e nunca fui distribuidor da Amway, mas experimente o “tira manchas” deles, simplesmente imbatível)…parem de “mi mi mi” e deixe quem quiser trabalhar com MMN LEGÍTIMO e corram atrás dos seus sonhos, não seja aquele roubador de sonhos só porque você não se permite mais sonhar e atingir seus objetivos;
      Vejo sim muita gente sem ganhar dinheiro, mas também vejo bastante gente ganhando uma quantia bem honesta, assim como qualquer empresa ou mercado.
      (só espero que o moderador seja um pouco digno ao ponto de manter o comentário e aceitar uma discussão saudável)

    • Renata Lima permalink*
      11/02/2014 19:33

      Vamos a discussão saudável….o que você qualifica como mmn legítimo? Com base em que você afirma que produtos são “milagrosos”? Há algum estudo que avalize esta posição? Onde está no blog o propósito de “roubar sonhos”? Desde quando postar notícias e fatos é “roubar sonhos”? Se você não vê “nada de errado” com negocio que induz a maioria a perder dinheiro, tenho medo do que pessoas com o teu pensamento qualificam como “errado”. Se quiser debater saudavelmente, não basta colocar sua opinião. Você precisa adequar comentários as regras do blog (o seu foi totalmente fora do tópico) e extrapolar o universo do “eu acho”. O “eu acho”, este sim é mimimi. Vamos aos fatos. No aguardo de informações. Obrigada por participar.

  3. Ex-Dinasta permalink
    13/03/2011 11:27

    Renata, no artigo “10 razões para não se fazer MK” do site Pinktruth, a realidade apresentada pela autora é totalmente adversa ao que ocorre aqui.

    10-Obrigatorieadade em fazer estoques de $x dólares (no caso reais, aqui). Talvez esse seja o ítem que mais me preocupa, pois de fato, há a necessidade de comprar produtos pra revender. Mas ela, em pouco mais de um mês de trabalho, já fez vendas suficientes para “empatar” o que comprou. Mesmo assim estou de olho.

    Alguns outros ítens onde eu posso opinar:
    8-“Não poder anunciar na internet sob risco de corte.” Isso não procede.
    7-“Mercado saturado”. Talvez lá, aqui no BR não.
    5-“Obrigatoriedade de usar saia nas reuniões”. Totalmente falso.
    4-“Possibilidade de se ganhar apenas com recrutamento”. Minha esposa nunca quis recrutar ninguém, não é esse o foco dela. O foco dela é vender as tais bases, cremes e etc. Ela não fala em recrutar, fala sim em vender o produto.
    3-“Sua família não respeitará seu negócio”. Hmmmm, acho que o respeito é no mesmo nível de que alguém que venda Avon ou Natura. Mas convenhamos, é um argumento fraco.
    2-“Noites e finais de semanas longe dos filhos e do marido”. Nunca aconteceu. Graças a Deus.
    1-“99% das vendedoras perdem dinheiro”. Nesse caso, temos que observar.

    Uma análise de alguns outros artigos (como o artigo sobre MK ser uma pirâmide) é também bastante conclusiva.

    Sintetizando, eu diria que a principal diferença que eu posso notar entre a MK e outras empresas do gênero é comportamental. Na Dinastia, por exemplo, o foco único é recrutar. Recrutamento esse que está atrelado a um “benefício sensacional”, um seguro de vida que, no mercado, seria uns 500% mais barato. Um embuste facilmente detectável. Na Herbalife, o recrutamento é extremamente agressivo e caro (uma pena não poder rimar tão facilmente como rimaria em inglês, :-P ) , a necessidade de renovação de estoque é altíssima e comprar novos estoques acaba que escravizando o agente Herbalife.

    Na MK, por eqto estou apenas vendo minha esposa interessada em vender os produtos, nada mais. São produtos, aparentemente bons (como você mesma atestou). Não há agressividade, não há recrutamento doentio. Só há, por enquanto, vendas.

    Não quero usar o site pra defender a MK como aqueles dinastas que ameaçam de morte quem opina contra (e geralmente acabam cometendo assassinato da língua portuguesa, um fato que também deveria merecer análise do seu blog), mesmo porque nem faço parte da MK.

    Quero só compartilhar informação. Se minha esposa tivesse chegado pra mim e dito “tornar-me-ei uma dinasta ou “herbalifer”, eu a teria advertido a desistir de imediato.

    Na MK, ainda que hajam sites como pinktruth, é tudo muito suave para compará-la à Dinastia, Herbalife e outras por aí.

    Alertei-a, sim, para que não gaste todo o dinheiro que ganha só comprando estoques. Venda o que tem primeiro. Parece estar funcionando. Vamos ver…

    PS: Sobre o logo, fico feliz que tenha entendido a piada. Esses dias postei em outro blog, falando sobre a Dinastia, e um Dinasta “assassino” não tardou em me acusar de detrator da Dinastia e defensor da Herbalife. Pode? :risos:

    • Renata permalink*
      14/03/2011 12:44

      Pelo teu relato, tua esposa faz venda direta de produtos da MK não entrou no esquema de recrutamento (mmn) – daí a análise extrapola o objetivo do blog. Espero que assim permaneça.

      Sobre as regras que vc apontou divergências, só posso opinar se eu ler o manual da MK, o que não fiz.

      Sobre mmn e sobre o esquema de recrutamento da MK, acredito piamente na estatística. A autora do site tem formação contábil sólida e a análise que ela faz (inclusive em um dos livros dela) é bem contundente e convincente (na minha opinião).

      obs – Defensor (iludido) de mmn geralmente se leva muito a sério e acha que está no negócio mais promissor do universo. Se analisar criteriosamente os comentários neste blog, notará que a grande maioria que defende mmn fervorosamente está no negócio há menos de um ano.

  4. não-me-chama-que-não-vou permalink
    17/03/2011 14:46

    Boa tarde, pessoal.

    Recebi um spam da projetovendabrasil.com.br, não tenho o mínimo interesse
    em entrar. Mas, pensei que vocês gostariam de pesquisar essa “nova e maravilhosa
    oportunidade” oferecida por uma empresa “a mais de 15 anos no mercado e registrada
    junto a Receita Federal”.
    As aspas foram colocadas porque essas expressões me “um tanto quanto familiares”.

    Abraços e continuem o bom trabalho.

  5. Hemerson permalink
    07/05/2011 1:26

    Eu to frito, acabei de comprar um kit da herbalife… Minha esposa quase me bateu, disse que isso não emagrece é só enganação, tudo fantasia e é a segunda mangada que entro. Fiz um tratamento ortomolecular, foi caro e nada resolveu. Também já tinha entrando num esquema de telefonia voip, dinheiro perdido.
    Esse blog é muito bom, me faz lembrar Diógenes o Cão de Atenas, que lutava contra o sistema e a hipocrisia do ser humano, mas como sou ignorante, entrei de novo nessa, vou esconder este blog da minha esposa, eu vou freguentar, éla não.
    Asta la vista….

  6. Vitor permalink
    18/05/2011 10:54

    Estive presente em uma desses reuniões, na Forever Living. Estava empregado na época e realmente me senti seduzido. A lavagem cerebral nesses eventos é FORTÍSSIMA, eles pegam pesado no lado da emoção, via muita gente empolgada a minha volta sem nem saber do que se tratava. Eu é claro não cai nessa, pesquiso muito sobre tudo antes de fazer, sem contar que achei ridículo aquele “culto” da Forever. Também logo após o “culto” vieram os patrocinadores falar pra comprar isso e aquilo, que aceitavam cartão etc. Sinceramente, eu senti e sinto pena das pessoas que entraram/entram nesse negócio, acreditam cegamente que se forem “boas”, “ensináveis”, “100% dedicadas” vão ganhar muito dinheiro com isso. Em 90% dos casos a lavagem cerebral é tão grande que os integrantes dessas empresas amam as mesmas e defendem elas até o último suspiro, como se fossem ganhar mais dinheiro ou dignidade com isso… Em todos os casos, ficam nervosos e irritados quando contrariados sobre a empresa, mesmo sem estar faturando e se dando bem com o “negócio”. É ou não é lavagem cerebral?

  7. Rodiney Moreira permalink
    19/05/2011 16:19

    Parabens pelo artigo, todos os responsáveis pelo Blog estão de parabens , se possível gostaria que me ajudassem a analisar uma empresa , achei um tanto diferente dessas Tradicionais que camuflam-se no MMN de consumo ;
    Recebo muitos pedidos para analisar o sistema como um todo, como não quero ser injusto em minhas colocações , pensei que talvez pudessem me ajudar suas opiniçõs serão muito importante ..

    Quero alertar tais pessoas que se deixam seduzir por promessas absurdas …

    Respondam se podem me ajudar e como envio o link de tal empresa .
    Abraços …

  8. Fran permalink
    09/06/2011 15:30

    Boa Tarde Pessoal,

    Bom eu tive experiencia de utilizar o produto da Herbalife.. terrivel vc emagrece um monte depois dobra o que perdeu…Mas existe alguns produtos qe são muito bons…mas comigo não funcionou.

    Sou DINASTA, ADVOGADA e OFICIAL DE JUSTIÇA,
    conheço tda documentaçãod a empresa, totalmente legal, registrada em todos os órgãos federais..
    Informo que é totalmente ANTI ÉTICO, ficar falando vamos dizer da “concorrente”, até porque posso abrir um processo, qualquer pessoa pode, por estar levantando uma calunia… não precisa ser advogado para saber CALUNIA E DEFAMAÇÃO DÁ CADEIA… cuidado pessoal não falem mal de outras empresas façam como a gnte naum utilizamos nomes de outras empresas para se beneficiar.

    • Renata permalink*
      09/06/2011 21:44

      Opa, uma colega por aqui! Pode deixar que temos critérios para não incorrermos em DIFAMAÇÃO. Sugiro reler dicionário e o Código Penal. Outra, leia o estatuto da OAB, como Oficiala, vc não pode advogar…é muita besteira num comentário só. Nos poupe. Deixei passar porque estas “ameaças” de processo, ainda mais com erro crasso de português, sempre chamam minha atenção…e me fazem concluir que alguns distribuidores merecem MESMO estar neste negócio e perder dinheiro.

  9. 01/08/2011 4:19

    Tenho aqui um link interessante a respeito da Herbalife. Alguns comentários do médico: “que la gente esté informada, que el publico en general esté informado de que esto es potencialmente toxico” e diz mais, “… para conseguir los objetivos que se pretenden conseguir no es necesario si existen alternativas mejores y más sanas” e que “se requiririan un control adecuado de todo esto”…Cliquem no link e apreciem o vídeo. Quem sabe não isso fará algum distribuidor pelo menos refletir…

  10. Mah permalink
    26/10/2011 16:10

    Oi, entendo que muitos desses MMN são furada, de fato. Porém há pouco tempo entrei na Amway, não pelo Plano de Marketing, mas sim pelos produtos que realmente cumprem o que prometem. Há recrutação, mas ela é última coisa a ser mencionada depois de mostrar os produtos que são eficazes e acessíveis (no caso no Brasil, se tornou acessível a todas as classes há alguns anos, já que a empresa decidiu investir pesado para alcançar o mercado Brasileiro que tem um grande potencial).

    O diferencial que acho que existe na Amway, são os produtos que acho espetaculares e fazendo todas as demonstrações corretamente e falando para a pessoa usar da maneira correta, não tem também quem não ache ser muito bom.

    Enfim, o que acham dos produtos e empresa em Geral?

    • 27/10/2011 0:51

      Caro Mah,
      Quanto aos produtos não sei, não posso dizer. Mas quanto ao plano de marketing, sim, é extremamente nocivo à maioria dos seus associados. Basta pesquisar um pouco entre as pessoas mais velhas (hoje fora da Amway). Nos anos 90 houve uma verdadeira febre de Amway o Brasil, e uma verdadeira farra das lideranças da mesma! MILHÕES de pessoas ficaram completamente falidas (centenas delas eu conheço).
      Hoje a Amway deu uma repaginada em sua estratégia de mkt, mas basicamente o sistema é o mesmo: Marketing de rede. Resumindo: produtos caros, recrutamento como prioridade, formação piramidal resultando um número cada vez maior de pessoas que investem e não têm retorno. Falência.
      Os produtos? Sim, podem até ser bons. Mas não bons o suficiente para justificar o preço, nem para justificar essa pratica nociva à sociedade. Há produtos similares no mercado com preços muito mais coerentes, fabricados por empresas que contribuem com o crescimento do país, empresas que não fabricam pessoas endividadas e cheias de sonhos.

    • Mah permalink
      28/10/2011 2:42

      Olá Carlos, na verdade eu sou mulher… mas enfim…

      Olha, os produtos da Amway estão absurdamente baratos comparados ao que eram nos anos 90. E acaba saindo mais barato que o tradicional (Tanto que ela está justamente ‘voltando com tudo’ porque agora atinge não só a classe A, como as demais classes), já que a rentabilidade dos produtos é muito grande … e é particularmente por isso que entrei, sem falar da qualidade, e por isso que estou vendendo com tanta facilidade, já que não preciso convencer ninguém de nada, sequer falo do plano de marketing, apenas apresento o produto (faço uma demonstração da eficácia) e as pessoas ficam loucas comprando e perguntam logo como revender.

      Conheço bem marketing multinivel e já me apresentaram vários, mas nunca fiz questão de entrar em nenhum, porque aquelas ‘promessas’ todas nunca encheram meus olhos, pois eu sabia que até poderia dar certo, mas nunca achava que o produto que estava sendo vendido me proporcionaria de fato, todas essas coisas. Foi aí que vi o diferencial na Amway. Os produtos realmente ‘se vendem por si só’ de tão bons. Tem um rapaz até na rede que é cadastrado, ele nem faz questão de criar um rede, recrutar pessoas, enfim.. ele apenas vende e adora mostrar para as pessoas produtos que realmente podem facilitar a vida das pessoas e ainda fazê-las economizar na compra de produtos de limpeza, que ao invés de comprarem todo mês um montante considerável, poderão comprar de 4 em 4 meses ou 6 em 6 meses novos produtos, dependendo de como usam e para quê… e só com as vendas ele ganha em média R$ 6.000,00.

      Sobre o fator “ahh, mas é sistema piramidal e é nocivo”

      Pense bem, o próprio sistema no qual vivemos, é uma pirâmide.

      Recomendo um leitura rápida de uma entrevista feita com o autor do livro “Pai Rico, Pai Pobre, Robert Kyiosaki onde ele esclarece de forma melhor o assunto em questão:

      http://blog.empreendedor5estrelas.net/entrevista-com-robert-kiyosaki-multinivel-vs-piramides/

      Abç, e obrigada pela atenção.

    • Renata Lima permalink*
      28/10/2011 16:32

      Desculpa a franqueza, mas este argumento “vivemos numa pirâmide” é no mínimo, ingênuo. Se o mmn veio para inovar conceito mercadológico, não poderia acentuar esta característica já tão predatória no meio “tradicional”.

      Duas, porquê a lesividade do mmn foi provada por a + b, numericamente e não há nenhum outro negócio mais arriscado (com exceção dos jogos de azar).

      Recomendo a leitura de qualquer “coisa” publicada pela Tracy Coenen – perita contábil norte americana. Os argumentos do Kyiosaki foram amplamente debatidos neste blog – e encontram sérios obstáculos nos números do mmn.

      De todo modo, se vc não vive de recrutamento mas apenas de vendas, o que está neste blog não aplica-se a sua realidade.

    • Mah permalink
      28/10/2011 20:22

      Bom, não sei exatamente como você quer que o sistema deixe de ser tão ‘predatório’, talvez morar em algum país de regime socialista, lhe satisfaça. E mesmo assim, existe, ainda que não tão explícito, uma ‘hierarquia de privilégios’ no regime socialista… afinal, nunca que um filhinho de Fidel ia cortar lenha com o ‘povão’ alegando fazer parte de um sistema ‘igualitário’.

      Enfim…

      Presumo que minha participação chegou ao fim por aqui.

      abç

    • Renata Lima permalink*
      29/10/2011 20:13

      Putz….que besteira, comparar este debate aqui com socialismo. A sua participação encerra por aqui por 2 motivos

      1) não leu o post e não faz a menor ideia dos motivos pelos quais o blog critica mmn
      2) não tem argumento plausível e consistente pra defender este modelo de negócio (“o mundo é uma pirâmide” é fraco demais)

      Enfim….sucesso!

    • Mah permalink
      30/10/2011 1:16

      Eu nem ia mais comentar, mas vejo que a única coisa que é feita por aqui é desmerecer qualquer argumento contrário aos quais as pessoas que usam esse blog têm como a verdade absoluta, no intuito de intimidar o contestador.

      O meu argumento não foi ‘plausível’? O que eu falei foi ‘fraco’?

      Isso que é esclarecimento. Eu li sim o post e entendi que ele está voltado para pessoas que somente recrutam no mmn, ao invés de vender. Acontece que diz que TODOS os mmn são nocivos sem tanto conhecimento de causa como aparentam ter, já que nem sabiam se os produtos de fato eram bons e já saíram jogando milhões de pedras na empresa apenas por esta usar o método de Vendas Diretas. Esperava mais disso aqui.

      De qualquer forma, sucesso também!

    • Renata Lima permalink*
      30/10/2011 11:57

      Foi fraco, repetidíssimo, não foi plausível, e o foco aqui é o modelo de negócio cuja rentabilidade é através de recrutamento. Se o que você pratica é VENDA e não formação de rede, está no lugar errado, levando (equivocadamente) para o lado pessoal o debate.

      Se tivesse lido blog, traria números, dados ou estatísticas para contrapor aos fatos que postamos. Não viria com “mundo é pirâmide” e tampouco sentiria-se “intimidada”. Quem não sustenta um debate não deveria postar em fórum público #ficadica.

  11. 31/10/2011 2:12

    Cara Mah
    Desculpe-me a franqueza, mas comparar o sistema piramidal do MMN com o sistema piramidal no qual vivemos é forçar muito a barra! E insinuar que quem critica o MMN é socialista… aff… foi o fim.
    Bem, vamos lá. Sou empresário, defendo um estado enxuto e o incentivo a iniciativa privada, a livre concorrencia, a livre imprensa… como posso ser socialista???
    Mulher!!! Que bola fora!!!
    Outra coisa. Se vc é realmente focada em vendas e não em recrutamento, porque defender tanto o modelo de recrutamento? Ganhar R$ 6mil só vendendo produtos Amway? Hum… sei não hein! Vc não deveria acreditar em tudo o que os palestrantes dizem, não. Digo como quem conhece e já participou de MMN. Existe muita história de ficção nessas palestras. Já me lasquei com isso no passado.
    Pai rico, pai pobre? E isso lá é literatura? Já li naquele tempo. E mesmo àquela época o livro já não me agradou. O texto é paupérrimo e o conteúdo escorregadio e impreciso. Pode até servir de estímulo, de um modo bem genérico, mas pára por aí. É tão ruim quanto qualquer outro livrinho de auto-ajuda barata.
    Quer livro? Leia “O preço de todas as coisas” de Eduardo Poter ou ” Mercado financeiro – Produtos e serviços” de Eduardo Fortuna.
    Não sou contra a motivação. Um empresário deve estar motivado. Contudo, uma motivação fantasiosa, sem objetivo claro e repetitiva (por vezes lembra um mantra) não leva a sucesso algum. Nunca vi esse tipo de literatura em cursos do Sebrae, por exemplo.
    Quer debater? Quer discutir acerca do impacto sócio-econômico causado pelo sistema de marketing de relacionamento? Suas implicações? Então apresente as ferramentas necessárias a esse debate. Apresente números que atestem a eficácia do sistema. Numeros fornecidos por institutos de pesquisa renomados, não os números que dizem nas palestras da Amway.
    Traga dados e discutirei com todo prazer!
    Mas uma coisinha: Os produtos são caros, sim!

    • 02/02/2012 19:27

      Olá,

      vou resumir um pouco pois já tinha escrevido um monte e apagou tudo.

      Gostariamos de pedir ajuda para compartilhar de depoimentos feitos por individuos que consumiram produtos da Herbalife e de fato adoeceram ou tiveram alguma complicação.
      Depoimentos e provas de propaganda enganosa e no momento de vender os produtos e recrutar pessoas esconde informações não sendo claras nem completas.
      Com isso foi levado as informações até a promotoria onde iniciou as investigações.
      Queremos pedir as orientações dos adiministradores do blog para compartilhar os depoimentos sem expor os envolvidos e interferencia no processo.
      Uma mãe foi que tomou a decisão de abrir o processo depois do filho se sentir lesado e adquirir dividas e parentes e amigos terem a saúde prejudicada.
      A situação do filho além de ser enganado por promessas de um esquema onde “lideres vivem de aparência dando depoimentos financeiros falsos” e clientes que passaram mal ele propio foi induzido por medicos e representantes da Herbalife a usar produtos de vitamina sem ter carência das mesmas.
      O sistema viola varias leis do direito do consumidor e do CONAR.

      Parabéns pelo trabalho.

  12. eduardo permalink
    06/11/2011 15:51

    fazer uma pergunta geral, acabei de entrar no assunto e ainda conheci uma empresa chamada Eskon,
    o que me diz desse método?
    http://eskon.com.br/empresa.php

    • Renata Lima permalink*
      07/11/2011 15:15

      MMN típico, com produtos como “coadjuvantes”. Ainda mais neste caso que os produtos são encontrados em qualquer supermercado.
      Desconfie de promessas de ganhos “ilimitados”, independência financeira, vc faz seu horário e blablabla. Já vimos que, na prática, as coisas não são assim.

  13. 07/11/2011 23:00

    Para não ficar nenhuma dúvida de que essa tal ESKON mantem o seu foco principalmente em RECRUTAMENTO, aí vão 2 respostas dadas por eles mesmos no seu FAQ (http://eskon.com.br/faq.php)

    >>Pergunta: Após me afiliar, vou precisar vender ou comprar alguma coisa?
    Resposta: Não, você não precisará vender nada. Apenas precisará, após se afiliar à Eskon, para que faça jus ao recebimento de bonificação, consumir mensalmente a sua escolha, os produtos disponibilizados, e convidar as pessoas de seu relacionamento para também consumirem seus produtos, mensalmente, através do Sistema Eskon.

    >>Pergunta: Quanto eu posso ganhar com o marketing da Eskon?
    Resposta: A filosofia deste negócio é consumir e duplicar a idéia. A empresa valoriza o seu desempenho individual ao consumir e buscar outros empreendedores comprometidos iguais a você. Seu ganho mensal dependerá unicamente de você, quanto mais pessoas forem indicadas e motivadas a se afiliar ao sistema, maiores poderão ser seus ganhos. Portanto, o seu resultado está diretamente ligado ao crescimento da sua organização e ao comprometimento dessas pessoas com a nossa filosofia de negócio.

    Bom! É possível ver claramente que o negócio dessa empresa é recrutar e ponto final!!!

  14. Fabi permalink
    21/01/2012 14:59

    Ontem fui assistir uma palestra da empresa G3W CONCEPT, percebi que se trata de uma piramide. Ovalor a ser investido é de 799,00, e vc entra como franqueado na empresa ,o produto a ser vendido é um site para pequenas ,medias empresas e profissionais liberais com o mesmo valor. Primeiro vc vendendo um site vc ganha 600,00 os outros 200,00 fica por conta da criação do site. Mas o ganho maior mesmo, vem em recrutar mias e mais pessoas, saindo de um nivel pra outro, até chegar no diamante. Com ganhos exorbitantes e uma matematica maluca. Ou seja, qto mais pessoas vc levar pro esquema , mais vc ganha. E essas pessoas que vc recrutou ,continuam levando outras pessoas e assim não para de ganhar nunca.Tem varias formas de ganho. O mais interessante q qualquer um pode entrar e vender, mesmo sem nenhum preparo para vendas. Acredito que para sair por ai vendendo um site, vc deve no minimo entender um pouco do q se trata. E outra coisa pertinente, como um cara q tem uma lojinha q mal sabe ligar um PC, vai administrar seu proprio site? E ele ainda alem de pagar 800,00 para comprar ,paga mensalmente uma taxa de 50,00 para que? Se não vai ter um respaldo da empresa p administrar este site. O foco principal da G3W, não é o site ou as vendas diretas e sim recrutar mais e mais pessoas. Eles alegam q não é piramide ,pois existe um produto a ser comercializado. A palestra e bem envolvente, mostra video de um diretor master com sua aquisições em 3 meses ,6 e até chegar 2 anos. Carros importados que valem mais de 100 mil. Viagens ao exterior e tal. Quem não quer adquirir isto tudo em menos de 3 meses ,sem fazer mto esforço? Até eu quero. Ontem qdo sai da palestra já fiquei pensando quem poderia chamar pra entrar no esquema, mas hj, friamente pensando e analisando as contas, e olhando varios depoimentos, verifiquei q a G3E, não passa de uma empresa piramidal. Pior é falar em franquia, pois hj em dia esta na moda.
    Assisti uma repotagem de pequenas empresas grandes negocios e vi um franquia de sites ,onde vc investe 9 mil e tem todo esquematizado e treinamento, nada de recrutar.
    Por favor ,gostaria de saber se alguem conheçe a G3W?

    • Renata Lima permalink*
      21/01/2012 21:53

      Dê uma pesquisada neste blog e irá concluir que a existência de produto ou serviço não ilide nenhuma empresa de praticar um negócio com estrutura piramidal. Pelo teu relato esta G3W não tem absolutamente nada de diferente das empresas analisadas pelo blog. Pule fora, fica a dica.

  15. Fabi permalink
    22/01/2012 1:33

    Obrigada Renata, não me empolguei mto de verdade, até mesmo pq n~ão me deixo levar por essa ideia de ganhar dinhreir rapido e facil, acredito que no fundo tem algo mto obscuro nestas empresas. Imagina vender um produto sem qualidade? Hj em dia o importante é o bom atendimento, o pós vendas, e ter credibilidade no mercado. Uma empresa destas não esta focada na qualidade do produto, até mesmo pq se vc entrar no site da G3W, ele é super simples e não mostra nada, ou seja, uma empresa que vende sites, tem q ter no minimo um site mto bacana. Sou um pouco leiga nessas coisas, mas mexo mto na net e sou curiosa. Isso me deixou com uma pulga atras do orelha. Bem ,posso não ganhar uma grana exorbitante agora, mas preso mto minha dignidade e meu nome.

  16. 06/02/2012 21:41

    Prezada Renata:
    Tenho a impressão de que você não leu o meu texto. Não tive objetivo nenhum de fazer propaganda da DINASTIA nem de MMN nenhum. Coloquei apenas uma VERDADE lógica, real e incontestável.
    Creio que se vocês tiverem, de fato, seriedade, ética, responsabilidade e bom senso, só recusarão a publicação se eu colocar mentiras aqui, O que não está acontecendo.
    Dizer uma verdade no site não pode, mas fazer colocação difamatória, com base numa visão preconceituosa, que mistura alhos com bugalhos, pode?
    Onde fica a credibilidade então?
    Se alguém aí raciocina, para não se envolver em falcatruas, aqui também tem gente que raciocina, que não é acéfala, e que, também, não entraria em falcatruas.
    Estou querendo saber se, de fato, vocês tem mesmo dignidade para suportar um debate com ética, com lógica e com seriedade.
    Abração e felicidades pra voce.
    Alamar

    • Renata Lima permalink*
      06/02/2012 22:02

      Li sim.

      E recusaremos postagem que estiver fora das regras. Sobre suportar “debate com ética”. Bom, estamos aqui desde 2007 e “suportamos” todo o tipo de debate, inclusive este aqui, que questiona nossa credibilidade porquê não publicamos seus comentários.

  17. 06/02/2012 21:44

    Observei um detalhe aqui:
    Por que você publicou, IMEDIATAMENTE, a segunda parte que eu coloquei, dizendo que “senti seriedade no site”?
    Que dizer que, se eu elogio o site, vocês publicam, se eu convido para um debate racional não publicam?
    Solicito que retirem essa publicação minha que você fez, até que a gente chegue a uma conclusão sobre os outros assuntos, senão fica falso de minha parte, dizer que senti seriedade, quando na realidade passo a perceber que a coisa não é bem do jeito que eu estava imaginando.
    Alamar Régis

    • Renata Lima permalink*
      06/02/2012 21:58

      Dispensamos o convite pra debater sobre Dinastia. Por enquanto. Sobre o “sentir seriedade”, me retrato. Você não sentiu seriedade e acha que seus comentários passam por moderação parcial. Pronto. Assunto encerrado.

  18. 06/02/2012 22:05

    Peço a gentileza de retirar esta minha postagem, em razão de ter sido um equívoco de entendimento de minha parte, acerca do site de vocês.
    Atenciosamente.
    Alamar Régis

  19. 06/02/2012 23:31

    Renata estou tentando entrar em contato com os administradores do site.
    Estamos precisando de ajuda.

    Obrigado.

    • Renata Lima permalink*
      07/02/2012 10:13

      Ajuda pra quê, pode publicar aqui do que se trata, deixo em moderação para que somente nós (vc e os moderadores) ´possam visualizar.

  20. 07/02/2012 0:34

    Ok, entendo suas regras, entendo os princípios do site, entendo a sua parcialidade, todavia insisto em que retirem a postam que fiz, esta sim vocês consideraram convenientes para publicar, porque não tenho interesse que ela permaneça aqui.
    Esperando ser atendido.
    Atenciosamente.
    Alamar Régis

    • Renata Lima permalink*
      07/02/2012 10:15

      O site é nosso. Da próxima, não se manifeste em fórum público se não quiser adequar-se as regras. Tirei a postagem por consideração, mas não costumamos deletar postagem aprovada. Isto sim, prejudica a credibilidade do nosso blog. Sucesso na dinastia.

  21. 19/11/2012 3:39

    Olá, gostei muito do Blog de vocês.
    Como faço parte de duas empresas que trabalham com perfumes, a UP! Essência e a Oak Cosmetics, gostaria que vocês a avaliassem para mim e dissessem se trata-se de empresas piramidais.

    Tendo em vista que muito pesquisei e por tudo o que vi e li aqui neste blog, elas não se enquadram nessas situações.

    Muito obrigado.

    • Renata Lima permalink*
      19/11/2012 17:11

      a UP foi analisada. Verifique os comentários no post da colibri. O fê (outro moderador por aqui), deu uma pincelada no marketing da UP. Boa sorte.

    • 30/11/2012 0:56

      Renata, muito obrigado pela resposta! Gostei muito da análise de vocês
      Gostaria que vocês analisassem o plano da Oak Cosmetics também.
      É um sistema que está prometendo grande vantagens em relação a qualquer outro marketing multinível que já tenha visto, inclusive da UP!
      Sem falar que ele consegue se livrar de muitos pontos na qual a UP! parecia ser negativa para os consumidores e distribuidores.

      Enfim, gostaria de uma analise mais detalhada, se quiserem mandar para o meu e-mail, ficarei muito grato.

      Muito obrigado!

  22. 03/12/2012 1:43

    Renata, fica aqui o site o qual me filiei: http://sejavencedor.com.br/vinicius

    Embora veja que ele se enquadra nas características aqui citadas eu gostaria do esclarecimento de algumas dúvidas:

    1 – Se eu trabalhar(vender) com um produtos de qualidade, neste caso o perfume, que duela com os produtos existentes no mercado, ainda assim não seria vantagem recrutar pessoas e ainda vender?
    2 – Por que este negócio poderia ser um mal negócio quando na verdade o que a empresa oferece é um bom produto e uma boa forma de renda?

    Lendo os relatos, postagens e, inclusive, esta postagem, para mim ficou claro que esta empresa trata-se de um esquema piramidal. Porém, o que me incomodou foi que, apesar de se enquadrar nas características citadas, o produto, além de barato, também é de qualidade. Enfim, por que esse esquema de pirâmide prejudicaria a mim ou a alguém, ou seria um negócio de alto risco, tendo em vista que é uma concessão barata (que vendendo, retorna meu investimento) e ainda por cima me dá uma oportunidade de ganhar dinheiro em longo prazo?

    Eu gostaria de entender isso.

    E também gostaria que vocês fizessem uma análise do plano de Marketing da empresa, levando em consideração não somente o plano escrito mas também as porcentagens, valores, investimento, retorno, enfim, todo o processo monetário.

    Desde já,
    muito obrigado!

    Vinícius

    • Renata Lima permalink*
      05/12/2012 15:50

      O problema de mmn é privilegiar RECRUTAMENTO – e esquema de recrutamento só privilegia uma minoria (menos de 10% dos que participam). Daí todo mundo tem que incorrer nisto, ficar ativo e formar rede para “avançar” no negócio. Tendo ótimo produto ou não.

      Boa sorte.

  23. erick permalink
    08/03/2013 14:57

    Olha. Para os mais incrédulos. Ai vai um link sobre a Dinastia.
    http://economia.ig.com.br/mercados/dinastia+e+engodo+dizem+especialistas+americanos/n1300150703081.html
    Vejam que se em 15 rodadas a população do Brasil for superada na realidade os abaixos são substituidos para manter os de cima! Bah baita engodo!

  24. Larissa permalink
    31/03/2013 14:18

    Ja havia lido uns artigos aqui no site após ver uma matéria sobre MMN no site Gizmodo.com.br, digitei no google sobre a TelexFree e logo descobri que havia diversas empresas com a mesma “estratégia” de negócios.
    Cheguei a conclusão que é um modelo extremamente nocivo, que não indicaria/recomendaria/desejaria para ninguém.
    Porém, hoje, meu tio chegou aqui em casa falando sobre os produtos da Amway, e agora fiquei desesperada! Não quero que ele também caia nesse esquema e se prejudique. Como faço ele desistir do negócio? Socorro.

    • Arthur permalink
      31/03/2013 20:28

      Simples,faça a seguinte pergunta:Qdo que esat empresa pretende parar de recrutar para a penas vender os produtos,ja que se todos forme vendedores nao havera quem compre,se a resposta for:Nunca!Ta dado o esquema!

  25. Helen permalink
    30/10/2013 10:17

    Estou pensando seriamente em deixar a Mary Kay. Sou bem relacionada, desenvolvo bem as sessões de cuidados com a pele ou maquiagem (melhor ainda), mas não sou muito boa em vendas, vendo bastante poque só de provar os produtos as clientes realmente compram. Só que o lucro das vendas é baixo, recrutar pessoas é o que realmente da dinheiro. No entanto, nos últimos dias, estou vendo que está difícil fazer novos contatos, já que não vendemos para clientes de outras consultoras, (é uma regra de ouro que respeitamos) pois saio na rua para fazer “abordagem” e praticamente todo mundo já conhece e já tem consultora. Então pergunto:
    O mercado brasileiro já está saturado em 15 anos?
    Foi só uma má impressão que tive?
    Porque então ele subsistiu e subsiste 50 anos nos EUA?
    Estou cheia de dúvidas, amigos!
    Por favor compartilhem alguma opinião comigo, vou respeitá-las e analisá-las singularmente, vi que pessoas bem informadas escrevem neste blog, gostei do nível cultural. Eu não era do tipo “intelectual”, mas hoje, gosto muito de ler, me desenvolver…
    Sou formada em letras, adoro estudar, escrevia bem pior do que vocês estão vendo rsrsrs…, aprendi muito e quero e preciso melhorar muito mais, sou apaixonada pelo conhecimento, mas… tenho uma paixão enorme pela área da beleza também, principalmente maquiagem, faço com prazer, talvez isto é o que mais me dá prazer de trabalhar com a MK. Só que, como eu disse, só ganho dinheiro mesmo, se recruto! E eu tenho medo de enganar pessoas, se eu quiser fazer carreira nesta empresa, como dizem, vou lidar com vidas, e isto é muito sério, não quero envolver ninguém em algo duvidoso,
    Tudo bem que hoje nas reuniões vejo gente que está muito bem, deixaram suas carreiras para traz pela MK, compartilham suas experiências e nos deixam extasiados, mas… com o tempo dá medo de o mercado ficar saturado e os que entram depois não se desenvolverem tão bem! Isso que me preocupa.
    Eu, neste exato momento, se continuar, até acredito que ainda dá tempo de me formar diretora, mas e quem vem depois de mim? Vai conquistar também? Então, realmente me preocupo com estas pessoas, por isso digo mais uma vez, estarei lidando com vidas! Com o sonho das pessoas, e isto é muito sério!
    Não é que eu seja certinha, boazinha… mas, ora… se preocupar com o bem alheio, é apenas uma questão de caráter, não passa da minha obrigação.
    Há uns três anos atrás, só vivia mergulhada nos livros (fui concurseira para escrevente do TJ)
    Resultado da minha última prova: 78,75 nota de corte 80,11. Chorei muito! rsrs…
    Fiz besteira em largar os concursos pela MK?
    Desde já, agradeço, caríssimos.
    Abraço.
    Helen.

    • Renata Lima permalink*
      30/10/2013 16:22

      Oi Helen, acho que você fez besteira sim, mas é minha opinião.

      Verifique o site PINK TRUTH (jogue no google e sera o primeiro que aparece), você encontrará muita informação sobre MK. E verá que trata-se de uma empresa de mmn típica. Uma minoria ganha as custas da maioria.

      Boa sorte e obrigada por participar.

    • 31/10/2013 8:26

      Olá Helen,

      Este site que a Renata lhe indicou é dedicado exclusivamente à Mary Kay. Lá tem muitos artigos interessantes a respeito do plano de negócios da “empresa”, histórias de ex-distribuidoras, etc.

      Mary Kay é apenas mais um esquema lesivo que utiliza a fórmula: produtos caros de qualidade mediana + PNL pesada + foco em recrutamento (“Você estará sendo egoísta se não recrutar alguém”).

      Pense que, se a empresa diz que o foco é vender os produtos, mas te encoraja a formar uma equipe de vendedoras, pra quem você vai vender se recrutar suas clientes?

      Talvez ter trocado os concursos pela Mary Kay não tenha sido sua melhor escolha…

    • Fernando permalink*
      31/10/2013 12:12

      Fez bobagem sim em largar os concursos para adentrar na MK. Provavelmente o nicho de mercado da região na qual vc se situa saturou. E a saturação envolve não só o consumo dos produtos Mary Kay, mas também de seus similares/concorrentes. Ela subsiste por conta da permissividade da legislação de determinados estados americanos e de vários países com MMN, pelo poder dos lobbies dessas empresas dentro do governo americano e pela capacidade de, uma vez que o mercado esteja próximo da saturação, adentrar em novos mercados ainda não explorados (i.e., exterior). Existem outras técnicas comerciais secundárias que aumentam a sobrevida, mas as principais são aquelas. É assim que empresas multinível como Herbalife, Forever, Amway, NuSkin, Monavie, Mary Kay e outras continuam no mercado.

      De qquer forma, como já disseram acima pra vc, ela tbém possui um esquema lesivo. Pode ter certeza que, se vc continuar a ganhar dinheiro nesse sistema, estará ganhando às custas de seus downlines. Isso é cristalino. Só não vê isso que tem que negar pra encontrar forças e continuar na atividade.

      Saudações

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: