Pular para o conteúdo

FDI retira acusações contra a Herbalife

30/08/2008

Caros leitores, como vários de vocês já vêm acompanhando há algum tempo, neste espaço foram publicadas notícias ligadas ao embate entre o Fraud Discovery Institute (FDI) e a Herbalife International. Esse caso chegou a um desfecho. Acompanhem abaixo:

A notícia

(Reuters) – a empresa de suplementos alimentares Herbalife informou que um grupo norte-americano retratou-se das acusações de que seus suplementos possuíam quantias exageradas e perigosas de chumbo se fossem consumidos nas dosagens indicadas.

A companhia, com sede em Los Angeles, disse em uma declaração que chegou a um acordo com o Fraud Discovery Institute (FDI) a fim de evitar litígio, mas não informou nenhum outro detalhe acerca do acordo.

Em maio, o FDI disse em seu site que alguns dos produtos da Herbalife continham níveis perigosos de chumbo, que excediam o máximo permitido pela lei do estado da Califórnia – as “Safe Drinking” e “Toxic Environment Act”.

A Herbalife contestou as afirmações do FDI dizendo que testes de laboratório independentes feitos pela empresa tinham confirmado que seus produtos não continham elevados níveis de chumbo, sendo desnecessária a rotulagem dos produtos para fazer face à lei californiana.

“É evidente para o Fraud Discovery Institute (FDI) que Herbalife produz produtos que são seguros, e que a empresa se esforça para a melhoria contínua na qualidade desses produtos”, informa o FDI em uma declaração.

Herbalife e FDI não estavam disponíveis no momento para comentários.

O fundador do FDI, Barry Minkow, que ficou preso por mais de sete anos por conta de fraudes no mercado acionário, trabalha para descobrir fraudes através de seu instituto. Ele tem um histórico de críticas a Herbalife.

Os seis produtos mencionados pelo FDI eram o ShapeWorks Protein Drink Mix (shake), Healthy Meal Nutritional Shake Mix, Tang Kuei Plus tabletes, Thermojetics Guaraná, Cell Activator e o Complexo de Vitaminas.

(Informado por Saumyadeb Chakrabarty em Bangalore; editado por Sue Thomas).

Histórico

Esse acordo pôs fim a uma série de acusações feitas pelo Fraud Discovery Institute a Herbalife, acusações essas que começaram em maio. Os primeiros testes (21/05/2008) foram exatamente aqueles que revelaram a presença de chumbo em seis produtos, acima dos níveis permitidos pela Proposition 65 da Califórnia. Em seguida, foram feitos testes com o produto infantil Vanilla Kids Shake (28/05/2008), que também acusou níveis elevados de chumbo em sua composição, além de ter sido encontrado, nessa segunda rodada de testes, substâncias proibidas pelo FDA (U.S. Food and Drug Administration) de comercialização por meios convencionais (OTC – Over the Counter).

Mais testes forma feitos na seqüência (01/06/2008), agora com 5 shakes: Herbalife, Nu Skin (ambas atuam no sistema de marketing multinivel), Ensure, Boost e Slim Fast (atuantes no mercado varejista tradicional). Os testes feitos informaram que os shakes das empresas que atuam com marketing multinível possuiriam, em média, uma quantidade de chumbo dez vezes maior do que os shakes das outras três empresas do mercado tradicional.

Por fim, O Fraud Discovery Institute, em 18/06/2008 realizou outros testes que apontaram excesso de chumbo nos produtos das empresas Herbalife e Usana. Os testes apontam níveis de chumbo excedentes em mais de 1.000 vezes, o que contrariaria a Lei Californiana (Proposition 65).

Lembremos que todos esses testes foram feitos em órgãos credenciados ao FDA, e a Herbalife, mesmo no auge do ataque, não os refutou. O máximo que ela fez foi afirmar que realizou testes nos seus produtos em laboratórios independentes (COVANCE e EUROFINS), e que o nível de chumbo acusado por esses estariam em conformidade com a lei californiana.

Nosso posicionamento acerca do episódio

Baseados nos acontecimentos acerca do acordo entre o FDI e a Herbalife, anunciamos a retirada de nosso blog de todos os textos que fazem menção ao caso chumbo, pelos seguintes motivos:

 

Motivo número 1: a base das denúncias sobre o caso provinha diretamente dos documentos compilados pelo FDI; com o acordo, os arquivos foram retirados do ar pelo FDI, fazendo com que essas notícias deixassem de ser utilizáveis;

Motivo número 2: com todos os acontecimentos (acordo FDI X Herbalife), essa fonte deixou de ter credibilidade para nós. Expressamos aqui nosso repúdio à atitude de Barry Minkow ao retirar toda sua pesquisa do ar por conta de um acordo com a Herbalife. Esse acordo marca um desrespeito não só àqueles que utilizaram seu material para decisão e informação, com o intuito de conhecer melhor e se ligar ou não à Herbalife, como também aos próprios consumidores e distribuidores da Herbalife. Com isso marcamos nosso rompimento oficial com quaisquer informações advindas do FDI (e obviamente seu presidente, Barry Minkow).

Reiteramos aqui o objetivo e compromisso de nosso blog, que é investigar e buscar sempre fatos concretos acerca do funcionamento das empresas de marketing multinível que fujam da realidade fornecida pelo staff da empresa e seus distribuidores que estão no topo da hierarquia. Aproveitamos para deixar claro que nossos objetivos não são financeiros (não tivemos nenhuma relação com o acordo Minkow X Herbalife e não fomos remunerados pelo FDI para publicar as notícias sobre o chumbo). Agradecemos também aos leitores que deixaram comentários acerca do acordo que foi tema desse post, mas que agora desaparecerão porque os posts serão deletados.

A equipe do Indústria da Decepção

Fernando A

GAP

Milena

Renata

e

Pedro Menard

.

Leia também:

.

Entrevista com o especialista em fraudes do MMN – Jon Taylor

Entrevista com a especialista em fraudes do MMN – Tracy Coenen

A procura do MMN perfeito

O que está errado com o marketing multinível?

Sofismas e falácias dos distribuidores de MMN

Eneida Bini deixa o cargo de diretora da Herbalife

Herbalife é atentado à saúde pública, alertam os nutricionistas

Herbalife, Agel, Amway: MMN legítimo ou MMN pirâmide?

Herbalife: lavagem cerebral na prática – parte 1

Herbalife: lavagem cerebral na prática – parte 2

Um olhar psicanalítico acerca de grupos de distribuidores das empresas de marketing de rede e de fiéis de várias instituições religiosas

Intoxicação do fígado pela Herbalife

Algumas relações entre supervisores e distribuidores da Herbalife

Herbalife: todo mundo fora de controleee

Herbalife conivente com a pilantragem de seus distribuidores

Depoimento: O Show de Truman

Herbalife: um negócio como outro qualquer?

Meu contato com Herbalife e MMN

Teste para avaliar se uma empresa de MMN é ou não é pirâmide

Scripts para recrutar trouxas – parte 1

Scripts para recrutar trouxas – parte 2

Scripts para recrutar trouxas – parte 3

Scripts para recrutar trouxas – parte 4

Governo Espanhol recomenda cautela na utilização de produtos Herbalife

32 Comentários leave one →
  1. 01/09/2008 17:19

    Sem comentários. Desta vez vcs nadaram, nadaram e morreram na praia.

  2. 02/09/2008 17:03

    Morremos? (será que algo me escapou?)

    Cumprimentos.

  3. Luiz Cesar Santos de Souza Link Permanente
    03/09/2008 8:48

    Este site deve desculpas tanto aos Distribuidores Herbalife como aos consumidores, que por anos de uso dos produtos conhecem e confiam na qualidade dos mesmos, e a todas pessoas que por conta destes artigos deixaram de usar os produtos para ter uma nutrição equilibrada, ou desenvolver o negócio e ter uma renda extra ou integral.
    Tanto este caso, FDI, quanto caso do Governo Espanhol, que também não deu nem vai dar em nada, pois os produtos Herbalife são excelentes e 100% confiáveis, fizeram o alarde e não provaram nada, e nem podem provar, pois as acusações são falsas.

    Sugestão: Nunca mais mencionem o nome Herbalife neste site, vcs sempre vão perder.

    Bem, agora tenho que ir. Vou tomar meu shake e sair para visitar meus clientes, e muito, mas muito animado.

  4. 03/09/2008 12:15

    quanto caso do Governo Espanhol, que também não deu nem vai dar em nada

    Nos mostre quando o caso do governo espanhol foi fechado, isso é achismo seu, o governo espanhol ainda não retirou o alerta. A coisa do chumbo era uma tremenda bobagem mesmo, eu já tinha opinado isso com os demais colaboradores do blog, agora os casos de hepatoxicidade ainda não foram 100% esclarecidos, e houveram casos na Islândia tb, além de Espanha, e os mais famosos na Suiça e em Israel. Com relação ao FDI vc está certo, FDI stinks, in my opinion.

  5. Eduardo Mazziotti Link Permanente
    03/09/2008 12:58

    Essas acusações já foram rebatidas oficialmente, e os autores dos tais “estudos”, quando questionados pelo corpo científico da Herbalife, se recusaram a cooperar ou a apresentar algum resultado conclusivo dos documentos apresentados na suposta acusação. Tiro dois trechos da resposta oficial da Herbalife pra que vocês leiam novamente:

    - A Herbalife, ao tomar conhecimento deste material, atribuiu ao Dr. David Heber, presidente do Conselho Médico e Científico da Companhia, a missão de conhecer os médicos envolvidos nesse trabalho e levantar os métodos e as evidências que os levaram a tal conclusão. Nenhuma informação que evidenciasse cientificamente a conexão entre os casos relatados de doenças do fígado e os produtos Herbalife foi apresentada à Empresa.

    - O executivo-chefe de nosso Departamento Científico, Dr. Steve Henig, e nosso diretor do Conselho Médico, Dr. Mário Rosenberg (gastroenterologista e hepatologista do Cedars Sinai Medical Center) também conversaram com um dos autores suíços durante a Conferência sobre Doenças Digestivas em Los Angeles. Eles solicitaram a oportunidade de trabalhar em conjunto para esclarecer os fatos e eventualmente identificar qualquer problema envolvendo algum de nossos produtos. O autor, porém, negou a solicitação.

    Se os autores se recusam a cooperar ou a apresentar provas conclusivas – e não hipóteses ou suposições sobre a condição de pessoas que tinham problemas renais e hepáticos prévios ao consumo de produtos Herbalife, como vocês podem consideram esses estudos verdadeiros? Vocês não buscam a transparência?

    Cumprimentos

  6. 03/09/2008 20:20

    Caro Luiz Cesar Santos de Souza,

    Permita-me que discorde de si quanto ao eventual pedido de desculpas, que, a haver (e eu julgo que sim, que deve haver um), deverá ser prestado pelo FDI e pela Herbalife. Em causa, a meu ver, está um processo muito pouco claro e nada explicado da compra do silêncio por parte da segunda entidade e relativamente à primeira entidade. Não sei se conseguiu ler isso nas entrelinhas das notícias que foram saindo, mas o facto é que a Herbalife PAGOU ao FDI para retirar as acusações (e as eventuais provas) do ar. O que essas notícias dizem foi que houve um “acordo” entre partes para que o caso não chegasse a tribunal. A Herbalife, mais uma vez, e depois de um processo que lhe foi movido em tribunal em 2004, eliminou a sua maior ameaça, abrindo os cordões à bolsa. E o FDI, naturalmente, não se fez de rogrado – aceitou a grana toda e acatou as ordens vindas do pagador.

    Resultado: uma série de notícias relevantes e importantes, algumas das quais envolvendo casos relacionados com a saúde pública (a questão do chumbo), foram elimianados para sempre.

    Fica por saber se tais notícias eram verdadeiras ou falsas, e creio não haver certezas nenhumas quanto a qualquer uma dessas possibilidades, ao contrário daquilo que o Sr. pretende afirmar na sua intervenção. De minha parte, continuo acreditando nos resultados laboratoriais divulgados pelo FDI, os tais que a Herbalife, por seu turno, não quis apresentar.

    O blog “Industria da Decepção?” tem prestado um serviço ímpar de informação ao consumidor, ao alertar para o grande perigo que pode representar a entrada em deste em certas empresas de MLM, como por exemplo a Herbalife, quer do ponto de vista monetário, quer do ponto de vista da saúde, especialmente quando um desses pontos de vista, o segundo, anda a reboque do outro, o primeiro. A decisão de voltar atrás com as questões relativas às notícias do FDI, após uma reflexão consciente e um debate de ideias, revelam e provam a honestidade intelectual dos representantes do blog. Fica claro que não lhes interessa divulgar informações que não tenham suporte lógico, e que essa gente nunca estará de acordo com os poderes instalados, apenas porque tais poderes têm os meios todos ao seu dispôr – a grana que pagam para calar os outros.

    Sugiro que tanto o Sr. como todos os distribuidores e consumidores da Herbalife aproveitem também a oportunidade para pensar a fundo naquilo que se passou e nas questõs que realmente estiveram em causa. Parece-me ainda que a polémica em torno da Herbalife é um assunto que não desaparece apenas porque houve uma retirada do FDI (e esse blog já vinha falando acerca da empresa muito antes de haver FDI).

    Cumprimentos.

  7. augustohf Link Permanente*
    04/09/2008 0:58

    “Essas acusações já foram rebatidas oficialmente, e os autores dos tais “estudos”, quando questionados pelo corpo científico da Herbalife, se recusaram a cooperar ou a apresentar algum resultado conclusivo dos documentos apresentados na suposta acusação. Tiro dois trechos da resposta oficial da Herbalife pra que vocês leiam novamente:”

    ———————Rebatidas? Que isso… nenhuma delas foi rebatida coisa nenhuma, a menos que vc queira acreditar cegamente na nota emitida pela empresa. Sequer os alertas do governo da Espanha recomendando cautela quanto ao consumo dos produtos, e de Portugal desaconselhando o uso dos produtos foram refutados. Pelo contrário: continuam de pé:

    https://industriadadecepcao.wordpress.com/2008/04/21/governo-espanhol-recomenda-cautela-na-utilizacao-de-produtos-herbalife/

    http://quiosque.aeiou.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ae.stories/9306

    http://www.consumer.es/web/es/salud/2008/04/21/176372.php

    https://industriadadecepcao.wordpress.com/2008/04/22/ministro-da-agricultura-em-portugal-desaconselha-o-uso-dos-produtos-herbalife/

    Aliás, a empresa continua sendo investigada na Espanha também em relação ao seu sistema:

    https://industriadadecepcao.wordpress.com/2008/07/02/herbalife-continua-sendo-investigada-na-espanha/

    “- A Herbalife, ao tomar conhecimento deste material, atribuiu ao Dr. David Heber, presidente do Conselho Médico e Científico da Companhia, a missão de conhecer os médicos envolvidos nesse trabalho e levantar os métodos e as evidências que os levaram a tal conclusão. Nenhuma informação que evidenciasse cientificamente a conexão entre os casos relatados de doenças do fígado e os produtos Herbalife foi apresentada à Empresa.
    - O executivo-chefe de nosso Departamento Científico, Dr. Steve Henig, e nosso diretor do Conselho Médico, Dr. Mário Rosenberg (gastroenterologista e hepatologista do Cedars Sinai Medical Center) também conversaram com um dos autores suíços durante a Conferência sobre Doenças Digestivas em Los Angeles. Eles solicitaram a oportunidade de trabalhar em conjunto para esclarecer os fatos e eventualmente identificar qualquer problema envolvendo algum de nossos produtos. O autor, porém, negou a solicitação.”

    ——————Primeiro, o método e as hipóteses para a identificação dos casos de hepatotoxidade, no estudo na Suíça, assinado por Félix Stickel, estão no artigo abaixo:

    http://download.journals.elsevierhealth.com/pdfs/journals/0168-8278/PIIS0168827808609757.pdf

    ——————Segundo, pela enésima vez, vamos à nota de esclarecimento público da Herbalife International, na íntegra:

    Produtos Herbalife são seguros para consumo e não apresentam substâncias nocivas ao funcionamento do fígado

    Os produtos da Herbalife estão presentes em 65 países ao redor do mundo, comercializados por 1,6 milhões de distribuidores independentes e estão sendo largamente consumidos ao longo desses 27 anos em que a empresa está no mercado. Não existe nenhuma evidência conclusiva de que os produtos da Herbalife sejam os responsáveis pelos problemas hepáticos relatados nos artigos citados.
    A Herbalife está ciente de que foi relatado que um número infinitamente pequeno de consumidores apresentou alteração nos valores considerados normais para as enzimas hepáticas. Em resposta a esses questionamentos, a companhia consultou renomados especialistas em hepatologia, promoveu inúmeras pesquisas independentes e colaborou plenamente com as autoridades governamentais que estão tratando dessa questão.
    Após essa exaustiva revisão não foi encontrada nenhuma base científica para afirmar que qualquer produto da Herbalife, quando consumido como recomendado no rótulo, seja potencialmente tóxico ou que exista qualquer componente nesses produtos que possam oferecer danos para o fígado.
    Os produtos da Herbalife são formulados e rotulados na mais estrita concordância com as normas e leis que regulamentam o mercado de cada país onde são vendidos. As autoridades governamentais responsáveis por essas legislações e muito menos a própria Herbalife jamais permitiriam que fossem comercializados produtos que apresentassem a menor evidencia de que pudessem causar algum grau de risco para a saúde de quem os venha a consumir.
    Todos os ingredientes e princípios ativos dos produtos da Herbalife são listados nos seus respectivos rótulos e seus benefícios para a saúde e sua segurança são baseados nas mais recentes pesquisas científicas.
    Todos os produtos são detalhadamente rotulados com as instruções e recomendações de uso. Além disso, a companhia recomenda que pessoas com eventuais problemas de saúde, gestantes ou lactantes consultem um profissional capacitado antes de iniciar um programa de controle de peso ou de suplementação nutricional.
    Os dois artigos publicados no Jornal de Hepatologia – Journal of Hepatology – relatam os casos que também foram acompanhados pelas autoridades de saúde de Israel e da Suíça. A Herbalife foi alertada sobre essas intercorrências e cooperou totalmente com as investigações governamentais. Os pesquisadores oficiais em ambos os países ficaram totalmente satisfeitos com as respostas oferecidas pela empresa.
    Em atenção ao inquérito instaurado pelo Ministério da Saúde Israelense (MOH), a Herbalife reuniu um grupo de especialistas médicos e científicos, tanto da própria companhia como pesquisadores independentes, que providenciaram todos os documentos e dados sobre os produtos que foram solicitados pelos oficiais daquele ministério.
    A Herbalife realizou todos os exames sobre os produtos sugeridos pelo MOH, incluindo pesquisas sobre toxinas hepáticas conhecidas, metais pesados e pesticidas. Todos os testes foram negativos e devidamente encaminhados para as autoridades israelenses.
    É importante destacar que o único paciente israelense que veio a falecer e que foi mencionado nos artigos, era portador de um grande número de complicações médicas. Conforme o relato dos especialistas que revisaram todos os casos: – “Foi relatado que essa mulher sofria previamente de Hepatite do tipo B e C e que a presença dessas duas graves infecções crônicas do fígado torna impossível concluir que a falência hepática aguda tenha sido causada pelo uso de algum produto da Herbalife”.
    Depois de investigar esse assunto por mais de um ano, as autoridades israelenses não foram capazes de estabelecer nenhuma ligação científica entre os produtos da Herbalife e as alterações nas funções hepáticas apresentadas por um número insignificante de pacientes.
    O próprio MOH publicou uma declaração no dia 1º de maio de 2005 relatando que “Não ficou provado que exista uma relação de causa e efeito entre os produtos da Herbalife e alterações na função do fígado”.
    Em relação ao caso da Suíça, o Dr. David Heber, chefe do Conselho Científico e para Assuntos Nutricionais da Herbalife, viajou para aquele país a fim de se reunir com o Dr. Oneta, autor do artigo que relatou alterações hepáticas em consumidores de produtos Herbalife.
    A Herbalife também colaborou extensamente com o Ministério da Saúde Suíço (Swiss Bundesamt Gesundheit – BAG) no seu inquérito. Novamente a empresa providenciou substancial documentação em relação aos seus produtos e ofereceu irrestrita assistência do seu corpo de especialistas, tanto internos como os independentes.
    Em novembro de 2006, a oficial suíça responsável pela investigação, verbalmente confirmou que não eram necessárias outras informações adicionais por parte da companhia e que na visão dela, o assunto estava esclarecido.
    A Herbalife e seus especialistas acreditam que existem diversos fatores que podem ser os responsáveis pelos valores anormais das enzimas hepáticas experimentados pelos pacientes discutidos nesses artigos. Inicialmente, muitos desses indivíduos já apresentavam previamente sérias complicações médicas, tais como infiltração gordurosa do fígado, síndrome metabólica e hepatites, que são as causas mais comuns das alterações hepáticas que eles acabaram por manifestar.
    É sabido também que o consumo de alguns alimentos, medicamentos e de bebidas alcoólicas, tanto individualmente ou quando combinados entre si, podem causar alterações no fígado.
    Além disso, baseado nas limitadas informações disponíveis, é impossível afastar a possibilidade que essas pessoas tenham consumido outros produtos, que não sejam os da Herbalife, e que esses outros sim, possam conter toxinas hepáticas conhecidas ou outras substâncias que efetivamente sejam as responsáveis pelas alterações hepáticas.
    Assim, os produtos a Herbalife permanecem considerados seguros e eficazes, como eles têm sido nos últimos 27 anos. Os extensivos testes efetuados tanto pelos cientistas da Herbalife como por pesquisadores independentes não encontram nenhuma evidência científica que possa seguramente relacionar os casos de Israel e Suíça com produtos da Herbalife.

    Os dois artigos que trazem à tona os casos de hepatotoxidade em Israel e na Suíça, publicados em 2007 no Journal of Hepatology, uma conceituada revista científica européia, e que contrariam a nota da empresa, são os seguintes:

    http://hepato.com/p_tratamentos_alternativos/herbalife_1.pdf , de autoria de Félix Stickel (editorial); chamaremos esse texto de Herbalife1; e

    http://www.ikp.unibe.ch/lab2/herbalife2007.pdf ,de autoria de 8 cientistas, o qual chamaremos de Herbalife2.

    Pra começar, olhe só: os dois artigos são do ano de 2007. Sim, vou repetir: do ano de 2007!! Contudo, o que nos informa a dita cuja nota de esclarecimento público da Herbalife? Nas próprias palavras da nota, “O próprio MOH (Ministério da Saúde Israelense) publicou uma declaração no dia 1º de maio de 2005 relatando que ‘Não ficou provado que exista uma relação de causa e efeito entre os produtos da Herbalife e alterações na função do fígado’ (…) Em novembro de 2006, a oficial suíça responsável pela investigação, verbalmente confirmou que não eram necessárias outras informações adicionais por parte da companhia e que na visão dela, o assunto estava esclarecido”.

    ————Pergunta: se em novembro de 2006 a oficial suíça confirmou que o assunto estava esclarecido, então porque um artigo assinado por 8 especialistas, em ABRIL DE 2007, voltava a reiterar a ligação entre o consumo de produtos da Herbalife e os casos de hepatotoxidade? Vejamos mais de perto essa relação.

    A carta da Herbalife traz as seguintes considerações:

    “A companhia consultou renomados especialistas em hepatologia, promoveu inúmeras pesquisas independentes e colaborou plenamente com as autoridades governamentais que estão tratando dessa questão. Após essa exaustiva revisão não foi encontrada nenhuma base científica para afirmar que qualquer produto da Herbalife, quando consumido como recomendado no rótulo, seja potencialmente tóxico ou que exista qualquer componente nesses produtos que possam oferecer danos para o fígado”.

    “Depois de investigar esse assunto por mais de um ano, as autoridades israelenses não foram capazes de estabelecer nenhuma ligação científica entre os produtos da Herbalife e as alterações nas funções hepáticas apresentadas por um número insignificante de pacientes”.

    “Além disso, baseado nas limitadas informações disponíveis, é impossível afastar a possibilidade que essas pessoas tenham consumido outros produtos, que não sejam os da Herbalife, e que esses outros sim, possam conter toxinas hepáticas conhecidas ou outras substâncias que efetivamente sejam as responsáveis pelas alterações hepáticas”

    Essa argumentação dá a entender que até o ar que as vítimas respiraram poderia estar contaminado, menos os produtos Herbalife. Mas será que não ocorreram mesmo alterações hepáticas nos pacientes alvos das investigações? Vejamos as considerações contidas no documento Herbalife1, de Félix Stickel, e no documento Herbalife2:

    “Causality between the intake of Herbalife _ products and the evolution of liver injury was carefully assessed by internationally accepted causality scores (…) Considering the patients in whom symptoms and signs of liver injury recurred following re-administration of Herbalife_ products, there appears to be little doubt that these products were the cause. All internationally evaluated scoring systems regard a positive rechallenge as the strongest proof of causality” (Herbalife1, pp2)

    (A causalidade entre o consumo dos produtos da Herbalife e a evolução das lesões no fígado foram variáveis cuidadosamente calculadas por um índice de causalidade aceito internacionalmente. (…) Considerando os pacientes nos quais os sintomas e sinais de lesões no fígado vieram à tona, na medida em que os pacientes voltaram a consumir os produtos da Herbalife, parece ser pequena a dúvida de que estes produtos eram a causa. O cálculo de todos os sistemas de índices internacionais considerou a existência de uma evidência positiva como forte prova de causalidade).

    “A report from Israel in another article in this issue of the journal suggests that inadvertent contamination and/or overdose of a component can lead to clusters of hepatotoxicity”. (Herbalife2: pp 5)

    (Um relatório originado de Israel a respeito de outro artigo sobre este assunto sugere que a inadvertida contaminação e/ou overdose de componentes pode estar ligado a agrupamentos de elementos hepatotóxicos).

    ——————-Ou seja, vemos claramente que o documento dos cientistas se contrapõe à versão oficial dada pela assessoria de imprensa da empresa. Até mesmo daqueles que afirmam não haver evidências científicas que sustentem os testes, quando está claro nos artigos que a metodologia está lá, pra quem quiser ver. Mais engraçado ainda é o “corpo” da Herbalife dizer que não há evidência científica alguma, sem explicar o que eles entendem por evidência científica. Portanto, consoante os artigos, existe sim nexo causal entre o consumo dos produtos Herbalife e os casos de hepatotoxidade (não se sabe ao certo qual dos produtos pode ter causado o problema, pois os pacientes investigados haviam ingerido de 3 até 17 tipos de produtos diferentes, o que torna difícil a identificação do agente causador da intoxicação), artigos esses usados sim pelo governo espanhol recomendar cautela no consumo dos produtos e do Ministério da Agricultura de Portugal desaconselhar o consumo dos mesmos. E isso só pra mencionar esses dois países.

    Em relação à alegação de cooperação da Herbalife com as investigações governamentais, além da afirmação de que os pesquisadores oficiais em ambos os países ficaram totalmente satisfeitos com as respostas oferecidas pela empresa, eis o que nos informa Stickel:

    “Efforts by the authors to retrieve a detailed composition analysis were apparently unsuccessful since the company refused to provide such information.(…) the company’s reluctance to provide detailed analyses of their products’ composition is difficult to understand considering what is at stake should news about associated dangers spread (…) However, due to this lack of co-operation, attempts should have been made by the investigators to analyze the ingested Herbalife products for toxins, microbial contamination or to screen affected individuals for possible immunoallergic reactions to the consumed material”(Herbalife1: pp2)

    (Os esforços feitos pelos autores para analisar detalhadamente a composição dos produtos eram aparentemente malsucedidos, pelo fato da companhia se RECUSAR a fornecer as informações necessárias para a análise. (…) a relutância da companhia em providenciar análises detalhadas da composição dos produtos é de difícil entendimento, considerando a gravidade da difusão da notícia veiculada sobre os perigos relacionados à ingestão dos produtos (…) Contudo, em virtude desta falta de cooperação, tentativas tem sido feitas pelos investigadores para analisar a ingestão dos produtos através de toxinas, contaminação microbiana ou a triagem dos indivíduos afetados por possíveis reações imunoalérgicas ao material consumido).

    Assim, a afirmação da Herbalife de que

    “os produtos da Herbalife permanecem considerados seguros e eficazes, como eles têm sido nos últimos 27 anos. Os extensivos testes efetuados tanto pelos cientistas da Herbalife como por pesquisadores independentes não encontram nenhuma evidência científica que possa seguramente relacionar os casos de Israel e Suíça com produtos da Herbalife”

    está sendo seriamente contra-arrestada por esses artigos de 2007. Foram relatados 10 casos na Suíça e 12 casos em Israel. Mais ainda: acima o Stickel está dizendo que foi a COMPANHIA que se recusou a fornecer informações mais detalhadas para a análise dos produtos.

    Tá percebendo Eduardo, como o buraco é bem mais embaixo, e como esse assunto tá longe de ser resolvido?

    É necessário lembrar que o próprio Stickel, apesar das críticas e demonstrações de causalidade entre consumo dos produtos e lesões hepáticas, diz que a ameaça à saúde pública dos produtos Herbalife é PEQUENA, se COMPARADA aos incidentes de reações hepáticas com PRODUTOS SINTÉTICOS. Conforme o editorial de Stickel (Herbalife1)

    “However, as the Swiss authors rightly state, the ”threat to the public health” from Herbalife_ products is minor and should not be exaggerated when compared with incidence rates of adverse hepatic reactions of other over-the-counter pharmaceuticals such as non-steroidal anti-inflammatory drugs”.

    ——————–QUE FIQUE BEM CLARA ESSA PASSAGEM: dizer que a relação é secundária não significa dizer que essa relação não exista, mas que sua magnitude e incidência é menor do que os casos de lesões hepáticas provocadas pela utilização de drogas sintéticas.

    “Se os autores se recusam a cooperar ou a apresentar provas conclusivas – e não hipóteses ou suposições sobre a condição de pessoas que tinham problemas renais e hepáticos prévios ao consumo de produtos Herbalife, como vocês podem consideram esses estudos verdadeiros? Vocês não buscam a transparência?”

    ———————- Pois é, parece que uma parte acusa a outra de falta de cooperação. Afinal de contas, quem está falando a verdade? Quem é que parece estar distorcendo mais as informações, recheando-as de falácias? Veja que o alerta emitido pela Espanha, o desaconselhamento da ingestão dos produtos pelo Ministério da Agricultura de Portugal, o início das investigações no Peru, na Colômbia, na Islândia continuam de pé. Pq ainda continuam de pé, se as acusações já foram “rebatidas oficialmente”? (Como se só o que fosse “oficial” contaria como “fato verdadeiro”). E a questão não é o fato de considerarmos os estudos verdadeiros, e sim da Herbalife não tê-los refutado como vc pensa que refutou. Se vc se guiar apenas pela resposta oficial da Herbalife, aí ficará parecendo que tudo o que vem contra a empresa “não é verdadeiro”, ou é falso, não é transparente, ou já foi refutado etc.

    Muita água ainda vai rolar dessa enxurrada…

  8. augustohf Link Permanente*
    04/09/2008 1:55

    Obrigado Pedro!!

    É marcante que a maioria dos distribuidores nem se dá o trabalho de interpretar acontecimentos que envolvam a Herbalife se dissociando um pouquinho (um pouquinho só já tá bom) das informações e do bombardeio distorções às quais são submetidos no seu dia-a-dia. Isso serviria pra ampliar a amplitude do território o qual eles visualizam como “verdadeiro”. A começar pelo que o Luiz Cesar diz:

    “Tanto este caso, FDI, quanto caso do Governo Espanhol, que também não deu nem vai dar em nada, pois os produtos Herbalife são excelentes e 100% confiáveis, fizeram o alarde e não provaram nada, e nem podem provar, pois as acusações são falsas”.

    ———– Baseado em que vc afirma que não vai dar em nada o caso Espanha? Só pq a Herbalife diz que não vai dar em nada vc acreditou? E com base em que vc afirma que essas acusações são falsas? Nas “notas” para acalmar distribuidores?

    Aprenda a tentar enxergar e sentir a situação do ponto de vista da interação entre partes envolvidas, sem comprar a “verdade” de antemão de uma parte. O acordo da Herba com o FDI, por exemplo, como já disse o Pedro, envolveu o casamento dos interesses de Barry Minkow com a vontade da Herba de limpar a barra dela nos casos chumbo. O Minkow já tinha feito negociata quase idêntica com a empresa de MMN USANA, retirando do ar todas as informações que serviam de base de acusação contra empresa em troca de uma boa bufunfa.

    http://biz.yahoo.com/bw/080728/20080728005457.html?.v=1

    Direi de outra forma: os testes com o chumbo EXISTIRAM. A Herbalife em nenhum momento refutou-os diretamente. Os testes foram pro beleléu pq as duas partes entraram num “acordo de cavalheiros”. Minkow retirou do ar todo e qualquer material contra a Herbalife…. sim, inclusive aquele em que ele fornecia dados sobre o sistema piramidal na prática da Herbalife. Agora, pq retirar esses dados, se eles contavam com respaldo de outro estudioso do MMN, o Robert FitzPatrick, dados esses extraídos da SEC e da FTC? Faz algum sentido isso, senão com interesses financeiros na retaguarda? Pq retirar esses dados, se nem a Herbalife conseguiu refutá-los, e se eles continuam públicos através de outras fontes, pra quem quiser ver?

    Huuummm, “acordo de cavalheiros”… tão educados a Herbalife e o Minkow…. ensinando como deve ser feita uma negociação com casamento de interesses perfeito!!

    Daí que as informações sobre o chumbo se perderam, mas sobre o sistema continuam de pé, pois se baseiam em fontes PÚBLICAS.

    “Sugestão: Nunca mais mencionem o nome Herbalife neste site, vcs sempre vão perder”.

    ————– Nossa, que adestramento…. nós vamos “perder”? Perder o quê, especificamente?

    Pois é, sua querida Herbalife, que por outras vezes já tentou manipular informações para o benefício de si própria. A esse respeito, temos o caso do IDEC (Instituto de Defesa do Consumidor), que teve sua imagem indevidamente utilizada pela empresa

    http://www.valorsaude.com.br/IDEC%20APROVA%20HERBALIFE.pdf

    Só que a resposta do IDEC, negando essa aprovação, veio logo em seguida:

    http://www.idec.org.br/emacao.asp?id=1086

    A falta de ética também ocorreu com a instituição ABESO (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica)

    http://www.abeso.org.br/revista/revista23/etica.htm

    “Um dos nossos representantes de Departamento começou a prestar consultoria científica para a Herbalife e começamos a receber e-mails perguntando sobre estes produtos, estabelecendo uma associação totalmente indevida entre ABESO e Herbalife”.

    “Esta empresa ofereceu-se para ser uma das patrocinadoras do nosso próximo Congresso de Obesidade que se realizará no Rio de Janeiro em 25 a 27 de Agosto, o que não foi aceito pela Diretoria da ABESO”.

    “Foi aprovada por unanimidade a atitude da ABESO em não aceitar o patrocínio oferecido e o fato de termos afastado do Departamento o colega que associou o nome da empresa à nossa Associação”.

    Ou seja, a reportagem diz claramente que um dos representantes da ABESO começou a prestar consultoria científica para a Herbalife (a empresa), e não para um distribuidor em nome da Herbalife, e a própria HERBALIFE SE OFERECEU PARA PATROCINAR O EVENTO!!

    Não não: quem tem a perder, se não mencionarmos mais o nome da Herbalife e de tantas outras empresas que utilizam o MMN como fachada para esquemas fraudulentas na prática, é o próprio consumidor e aqueles que buscam informações com o intuito de entrar ou não para a esfera da distribuição da empresa. “Rolos” da Herbalife e de seus distribuidores top é o que não falta pra ser investigado.

    “Bem, agora tenho que ir. Vou tomar meu shake e sair para visitar meus clientes, e muito, mas muito animado”.

    ————- Aiai!! Eu só posso te desejar muita, mas muita sorte mesmo!!

  9. 04/09/2008 12:29

    Tudo de novo…

    Se Barry Minkow, tinha um propósito obscuro durantea toda a sua caminhada e muitos acreditaram (ou se aproveitaram) cegamente em suas palavras. Quem garante que o grupo deste site não tenha próposito semelhante…

  10. Luiz Cesar Santos de Souza Link Permanente
    04/09/2008 20:29

    Senhores blogueiros:

    O que vale para mim é a experiência pessoal que tenho com os produtos, e com o negócio Herbalife. Uso os produtos a quase 2 anos e tenho vivenciado os beneficios que estes me proporcionam:

    -Antes de usá-los estava 4 kg abaixo do meu peso mínimo e com a nutrição Herbalife ganhei 8 kg.
    -Minha energia e disposição aumentou drasticamente.
    -Meu sistema imunológico foi fortalecido.
    -No primeiro mês ganhei o dobro do meu salário com vendas dos produtos.
    -Já ajudei dezenas de pessoas a reduzir peso e manter com um estilo de vida saudável.
    -Todos que usam os produtos sentem os seus benefícios em poucos dias e falam positivamente dos mesmos.
    -Nunca me pediram reembolso.
    -Vi minha amada esposa recuperar a saúde depois de anos de sofrimento por ter uma nutrição desiquilibrada e deficiente, mesmo sendo naturista e tendo levado a sério um estilo de vida saudável por mais de 20 anos.
    -Conheço pessoas que estão na empresa a mais de 10 anos, tomam shake todos os dias, e são todos mais saudáveis que pessoas que nunca usaram os produtos e da mesma idade que eles.

    A minha experiência pessoal com a Herbalife é o que importa, sinto-me totalmente seguro em distribuir os produtos e desenvolver o plano de marketing.

    Acusar é muito fácil, provar são outros quinhentos. Aliás, vcs vão provar que a Herbalife deu um “cala boca” na FDI?

  11. 04/09/2008 22:26

    Se Barry Minkow, tinha um propósito obscuro durantea toda a sua caminhada e muitos acreditaram (ou se aproveitaram) cegamente em suas palavras. Quem garante que o grupo deste site não tenha próposito semelhante…

    é só vc entrar em contato com as empresas de MMN mencionadas no blog e perguntar se alguma vez fomos atrás delas tentando vender nosso silêncio ou coisa do gênero. Poderiamos fazer isso, já que passamos dos 200 mil acessos em menos de um ano, uma marca que pouquissimos blogs conseguem, e mesmo assim nunca sequer entramos em contato com as RPs dessas empresas, e nunca recebemos um centavo por nada. Se vc quer acreditar que seguiremos o mesmo rumo do sujeito do fdi, é um direito seu, vc mora num país livre. Só gostaria de ver uma evidência nesse sentido.

  12. 04/09/2008 22:31

    Acusar é muito fácil, provar são outros quinhentos. Aliás, vcs vão provar que a Herbalife deu um “cala boca” na FDI?

    Eu sou sincero nesse assunto, eu não acredito que a Herbalife “deu um cala boca” no sujeito do fdi, eu acredito – tenho convicção absoluta, pra ser sincero – de que o sujeito do fdi é que se vendeu pra empresa, e não que a empresa tenha comprado o silêncio do cara. Eu não sou fã da Herbalife, mas nessa eu colocaria minha mão no fogo pela empresa, e acho que não foi a empresa a “vilã” dessa história. Pode achar estranho eu estar defendendo a empresa, mas é essa minha opinião sobre o assunto.

  13. 05/09/2008 9:18

    O unico moderador imparcial deste blog e o gap… Parabens gap pela sua analise limpa, imparcial, varias vezes nao concordo consigo, mas ao menos e a unica opiniao sincera e construtiva

  14. augustohf Link Permanente*
    05/09/2008 11:46

    Boa pergunta a Milena!! Engraçado isso: se o que vale pra vc é apenas sua opinião pessoal, o que é que vc tá fazendo aqui, já que “NADA” mudará a maneira com a qual vc encara esses acontecimentos? Tá com a pulga atrás da orelha com alguma coisa sobre a Herbalife? Ou vc ficou “revoltado” ao ler opiniões e notícias tão “sem sentido”? (de seu ponto de vista, claro). E embora seu depoimento não tenha muita coisa a ver com o post, e não serve de apoio sequer para aqueles que vêem o papel da Herbalife no episódio de forma mais passiva, dá pra perceber exatamente que vc já comprou qquer versão que venha da empresa, por conta de seu envolvimento EMOCIONAL com a mesma (“ajudei pessoas”, “minha saúde está no céu”, “minha família tbém está se beneficiando de nossos maravilhosos produtos”…). Falando de todos esses “benefícios” vc está apenas contando aquilo que VOCÊ SENTE. VOCÊ!! E o engraçado é que esse é um comportamento padrão: quando a esmagadora maioria dos distribuidores é questionada quanto às suas crenças, ou partem para ataques pessoais, ou para depoimentos pessoais, e deixam de lado o assunto central. Programação mental e crenças e valores propagados pela empresa à vista….

    A propósito, vais responder as perguntas que te fiz?

    “Baseado em que vc afirma que não vai dar em nada o caso Espanha? Só pq a Herbalife diz que não vai dar em nada vc acreditou? E com base em que vc afirma que essas acusações são falsas? Nas “notas” para acalmar distribuidores?”

    “Aliás, vcs vão provar que a Herbalife deu um “cala boca” na FDI?”

    ——————Pra mim tá claro que esse episódio não foi um “cala boca” da Herbalife. Foi uma negociação de comum acordo entre as partes. NEGOCIAÇÃO. Não existem bonzinhos e mauzinhos nessa história, não existem heróis e vilões (mesmo que o objetivo do Minkow fosse só dinheiro, os testes existiram). Simplesmente chegaram a um acordo que atendeu aos interesses de ambas as partes. Com a negociação, o Minkow conseguiu o que queria com sua “decisão empresarial” ($$$$$), e a Herbalife evitou, principalmente, o desgaste de sua IMAGEM, seu principal chamariz, perante a opinião pública. Será que provariam que os produtos possuiriam chumbo acima do permitido pela Prop. 65? Se sim, esse chumbo seria sintetizado pela mistura dos insumos ou seria exógeno? Se a sintetização fosse endógena, a Herbalife não estaria descumprindo a lei californiana. Mas mesmo não descumprindo a lei, chumbo em excesso, mesmo que sintetizado endogenamente, não continuaria fazendo mal ao organismo humano? A Herbalife iria corrigir essas “distorções de fabricação”, se elas realmente existissem? Com o fechamento do caso, dificilmente essas perguntas serão respondidas, e o que fica para o público é simplesmente o acordo entre ambas as partes.

  15. augustohf Link Permanente*
    05/09/2008 11:52

    Se Barry Minkow, tinha um propósito obscuro durantea toda a sua caminhada e muitos acreditaram (ou se aproveitaram) cegamente em suas palavras. Quem garante que o grupo deste site não tenha próposito semelhante…

    ————Pois é, só reiterando o que já disseram acima, é só vc investigar e ver se acha alguma coisa, mínima sequer, comprovando que nosso objetivo está ligado a fins financeiros. Só já digo de antemão que será um trabalho em vão, pois vc não encontrará nada a esse respeito.

  16. 05/09/2008 20:39

    Ao pessoal da Herbalife:

    Vejam se entendem uma coisa, nós ficamos tão perplexos com essa notícia do acordo quanto vocês (embora para o vosso lado isso seja motivo de alegria, bem entendido, e para o nosso seja um motivo de preocupação – porque durante quase um ano andámos traduzindo as informações prestadas pelo FDI).

    Não deixem, contudo, de questionar o que está escrito nas notícias. Todas as informações são minimalistas e dúbias. Não dá para perceber NADA acerca dos argumentos e das cláusulas que regularam esse acordo FDI-Herbalife. PORQUE É QUE ISSO TUDO NÃO FOI DIVULGADO? O que estão ambas as partes querendo esconder? Eu só queria saber…

    Cumprimentos.

  17. 06/09/2008 13:47

    “Assim como tem gente que acredita cegamente na Herbalife e outras empresas MMN. O interesse ali é grana. E o nosso? Você já nos viu alguma vez recebendo algum trocado por isto?”

    Nunca saberemos….

  18. 06/09/2008 17:08

    Por favor me esclareçam alguns pontos…

    Eu já vinha alertando sobre a questão dos senhores focarem em determinadas empresas enquanto existem muitas outras no mercado brasileiro destruindo familias com suas ilusões de dinheiro fácil.

    Uma das colaboradoras deste blog me respondeu com a seguinte frase ” só posso falar das que conheço”

    Voltei a afirma, isto é no mínimo ridículo, não ter conhecimentos de outras empresas no seguimento que tantos os senhores criticam!

    Só tenho uma pergunta…

    Não acusarão mais a herbalife??? o tópico “nosso objetivo” não esta mais no ár. ele não voltará?? só vejo o tópico contra a agel, que nem ao menos chegou ao brasil enquanto existem diversas outras grandes empresas piores do que agel em relação de enganar pessoas com seus produtos.. Um caso é a FFI que a revista quatro rodas se pronunciou afirmando que o produto não passa de um “Placebo que é revendido atráves de uma pirâmide” MAIS ATÉ AGORA NINGUÉM FEZ NADA AQUI!!!

    Por essas e outras que realmente me convenço de que este blog tem um objetivo tedencioso…

    Outro ponto, é porque só se referem a empresas do bem estar se existem MMN de tudo que é tipo hoje no brasil poluindo e acabando com a vida de muitas pessoas… O campeão é o ramo de voip que cobram taixas de adesões para entrarem e oferecem um serviço que na verdade é gratuito e na grande maioria das vezes de péssima qualidade. MAIS PORQUE NINGUÉM FALA SOBRE ISSO AQUI??? existem Inúmeras empresas de MMN no brasil, mais este blog insiste em focar em 2 ou 3… Outras mesmo que nem estão no brasil ainda, enquanto por aqui as empresas que já estão, fazem a festa e passam despercebidas!

    Realmente concordo que a herbalife e a forever merecem uma atenção especial pelo fato de serem as maiores no brasil e as que possuem maior numero de membros, a monavie também.

    Mas por favor, gostaria que em respondessem estas perguntas… Qual será o objetivo do blog?? se esquecerão da herbalife? porque retiraram os outros tópicos do blog e deixaram apenas 1 contra outra empresa que não esta no brasil ainda??? Creio que um dos tópicos deviam ser sobre a forever também, já que é uma mega empresa destruidora de lares juntamente com a HBL…

    Obrigado pela atenção e aguardo respostas…

    Bruno.

  19. 09/09/2008 18:59

    A Agel foi abordada porque desde ano passado a empresa está de malas para o Brasil, mas a Anvisa, pelo jeito, melou a festa de todo mundo. Me parece que o mercado português já saturou, e a febre passou. Com relação a determinadas empresas, nem sempre dá tempo de falar sobre todas, todos esses casos da Herbalife acabaram tomando mto tempo, e agora acredito que o foco do blog será outro, abordando mais empresas. A página “nosso objetivo” foi retirada, vai ser modificada, o blog será repensado. Com relação a FFI nós pretendemos escrever algo sim sobre a matéria, às vezes ñ dá tempo.

    abs

  20. 09/09/2008 23:01

    “A Agel foi abordada porque desde ano passado a empresa está de malas para o Brasil, mas a Anvisa, pelo jeito, melou a festa de todo mundo. Me parece que o mercado português já saturou, e a febre passou. Com relação a determinadas empresas, nem sempre dá tempo de falar sobre todas, todos esses casos da Herbalife acabaram tomando mto tempo, e agora acredito que o foco do blog será outro, abordando mais empresas. A página “nosso objetivo” foi retirada, vai ser modificada, o blog será repensado. Com relação a FFI nós pretendemos escrever algo sim sobre a matéria, às vezes ñ dá tempo.”

    Gap colega, você não me respondeu nada…

    Não irão mais falar da herbalife?? não criarão outros tópicos e focarão em empresas que já estão com centenas de milhares de cadastros no brasil??

    FFI, MONAVIE, HBL,FLP ENTRE OUTRAS… O voip é o ramo mais esculhambado de todos! Aonse se vê donas de casas que não sabem ligar um computador oferecendo voip e falando de ficar rica com aquilo… Já ouvimos muito este tipo de comentário pela net, e com certeza é a mais pura verdade.

    Agora tem uma tal de lifeware que se julga ” a nova revolução do bem estar” que ta pretendendo vim ao brasil também e tão mandando produtos para o brasil sem a autorização da anvisa, ninguém aqui fala nada sobre isso… O certo seria enviar um comunicado para a anvisa pedindo que o orgão se pronuncie e emita uma nota proibindo estes envios já que os produtos ainda não tem autorização!

    De 100 coisas, 99 passam em branco aqui no blog… Desisto de acompanhar o mesmo, não estou conseguindo me convencer que pessoas que se dizem “expert´s em mlm” já que são contras, deixem de comentar essas atrocidades que rolam no mercado brasileiro….

    Por favor gostaria que o senhor fosse mais direto…

    1 – não meterão mais o pau na HBL?

    2- Decidirão focar mais nas piramides/mlm que já estão registradas no brasil fazendo a farra ?

    3 – no antigo objetivo tem frases do tipo.. “nosso objetivo é prova que a HBL é uma fraude” Por acaso isso mudou? não falarão mais da campeã em termos de sonhos e ilusões no brasil?? e sobre a “vice campeã” Forever, também não falarão mais?

    Ps: Tenho a consciência de que as vezes não dá tempo mesmo, é justamente por isto que sugiro focarem nos principais esquemas que já estão por aqui no brasil, E não perderem tempo com outros.

    Também não esqueçam do voip… Vejo empresas de voip com mais de 50 mil afiliados no brasil, 98% não tem minimo preparo para oferecer um serviço técnico e dá o suporte necessário que se precisa em voip.

    Bem, pensem com carinho nisso… Se HBL, FLP E MONAVIE são as maiores em numero de cadastros no brasil, então merecem um pouco mais de atenção.

    Sucesso.

    Encerro aqui a minha participação, espero ter colaborado aos senhores pensarem de uma forma mais objetiva. “Temos que cuidar primeira da nossa casa, antes de procurar saber o que rola na casa do vizinho…”

    Bruno

  21. 09/09/2008 23:27

    Há… sem falar na tiens, que por aqui também se passa despercebida…

    Já esta em 190 países e a todo vapor no brasil, mais uma empresa forte fazendo a farra e passando despercebida…

  22. augustohf Link Permanente*
    11/09/2008 2:00

    “Não irão mais falar da herbalife?? não criarão outros tópicos e focarão em empresas que já estão com centenas de milhares de cadastros no brasil??”

    ————- Sei que não é diretamente pra mim, mas é o seguinte: não tem dessa de não investigar mais a Herbalife, ou qquer empresa de MMN. Nós estamos passando por uma transiçãozinha, o que não fará com que não falemos da HBL ou outros MMN’s fraudulentos, inclusive os VOIP’s, desde que embasados por dados fidedignos.

    “De 100 coisas, 99 passam em branco aqui no blog… Desisto de acompanhar o mesmo, não estou conseguindo me convencer que pessoas que se dizem “expert´s em mlm” já que são contras, deixem de comentar essas atrocidades que rolam no mercado brasileiro….”

    ————Não concordo com essa percentagem. E tbém devo lembrar que o blog não possui sequer um ano, e nos últimos tempos estivemos envolvidos mais com os casos que são sintetizados exatamente nesse post. O blog começou com o principal objeto sendo a Herbalife, mas chegou a um ponto que, depois do crescimento do número de acessos e de abordarmos também de forma mais geral O SISTEMA de MMN, é necessário expandir o escopo dos estudos para outras particularidades, subentendendo-se aí empresas de MMN que não estão no segmento da HBL, além de situar o sistema de MMN no mercado de trabalho e como forma de distribuição no capitalismo atual. Portanto, seus posts nada mais são do que um sintoma da nova realidade que temos de enfrentar daqui por diante.

    “Encerro aqui a minha participação, espero ter colaborado aos senhores pensarem de uma forma mais objetiva.”

    ————Obrigado pela opinião. Eu particularmente sempre presto atenção a alguém que tem intenção positiva naquilo que diz.

  23. Luiz Cesar Santos de Souza Link Permanente
    11/09/2008 9:50

    Milena disse:

    Então o que faz você procurar um blog como o nosso se já tem suas próprias convicções pessoais? É óbvio que você tem dúvidas e está inseguro, e nós não culpamos você por isto, acredite.

    “O problema está em assumir esta insegurança, é um conflito interno que precisa ser resolvido por quem não gosta de dar o braço a torcer. Entendo sua posição e o blog está à sua disposição para quaisquer dúvidas.”

    Acho que vc não entendeu o que escrevi. Pode acreditar, meu período de dúvidas já passou faz tempo, e passou devido a tudo que escrevi anteriormente. Confiança em algo não é adquirida do dia para a noite, é conquistada.

    Agustohf disse:

    ““Bem, agora tenho que ir. Vou tomar meu shake e sair para visitar meus clientes, e muito, mas muito animado”.

    ————- Aiai!! Eu só posso te desejar muita, mas muita sorte mesmo!!”

    SORTE=OPORTUNIDADE+TRABALHO

    Com relação aos casos de hepatoxidade só tenho a dizer que isso já tem pelo menos 4 anos e nunca provaram nada (como sempre), 4 anos não seria tempo suficiente? A propósito, quantos países proibiram a comercialização dos produtos da Herbalife? Será que a Herbalife tb os comprou?

  24. Adriano Link Permanente
    15/09/2008 11:49

    Lamentável a atitude da FDI. Está na cara que rolou grana nisso aí.
    Mas, mudando um pouco de assunto …
    Desde que o MMN sugiu (nos anos 50) muitas grandes empresas nasceram e morreram, nasceram e morreram … isso nunca acaba.
    Para quem já é informado sobre o que é um sistema MMN já sabe como o negócio realmente funciona: os clientes são as próprias pessoas que entram no esquema como downline senão não ganha nem 1/3 do que é prometido. A partir deste ponto cabe a cada um querer entrar nessa ou não. Aos que entram, vale ler o título deste blog que é muito bem bolado, rs.
    E para quem pode acessar a internet, este blog faz sua parte dando informações para quem deseja “ganhar a vida” com este sistema. É um negócio ainda aceito em muitos países, mas é anti-ético.

  25. 16/09/2008 16:48

    Não existirão outros tópicos?!

    Estou ansioso para saber qual o novo “objetivo” deste blog, até agora permanece apenas com 1 tópico lá em cima de uma empresa que nem ao menos chegou ao brasil.

    Só nos resta aguarda pela paciência e boa vontade dos donos do blog, torço para que aja uma atitude e um pensamento mais “amplo” em relação as inúmeras empresas de MMn no brasil que não são citadas aqui.

    Aguardemos então.

    At: Bruno.

    Ps: E obrigado pelo comentário dirigido a mim, senhora milena.

  26. 17/09/2008 21:19

    Adriano disse: “Lamentável a atitude da FDI. Está na cara que rolou grana nisso aí.”

    Você esta afirmando, suspeitando? tá o que? Este site não trabalha com suposições.
    Se você sabe de algo, de alguma fonte para tal colocação informe.

  27. 19/09/2008 9:39

    Caro Bruno,

    Vai alguma confusão nessa sua cabeça. O “novo objectivo do blog”? Creio que o objectivo continua a ser o que sempre foi: denunciar as ocultações do mundo do MLM, com destaque para algumas grandes empresas do meio, porventura aquelas de que há mais razão de queixa e que se expõem com mais facilidade às criticas dos seus ex-distribuidores/ex-possíveis-distribuidores.

    O recente caso do acordo FDI-Herbalife não muda em nada a atitude desse blog. Talvez tenha servido para nos tornar mais alertos em relação a quem confiar no meio dessa história toda, mas de resto, mais nada. Esse blog já vinha expondo a Herbalife muito antes do evento FDI, como aliás já foi dito e frisado por diversas vezes. Escusa de tentar passar a ideia do contrário.

    Em relação às empresas que “não são citadas aqui”, parece haver também alguma dificuldade de raciocínio de sua parte. A coisa é assim: todos os casos que conheçamos e que tenham um bom suporte lógico para podermos apresentar dados concretos, eles são expostos aqui. Caso contrário, seria fazer suposições sobre coisas que não sabemos. Aliás, basta ler alguns dos nossos comentários colocados nos mais diversos tópicos para ficar com uma ideia daquilo que pensamos acerca do MLM em geral (manifestando, contudo, sempre uma certa cautela em relação a eventuais empresas que poderão ter uma atitude essencialmente honesta, coisa que ainda está por desvendar)

    Deixei para último a sua primeira frase: “Não existirão outros tópicos?!”
    Será que não lhe chegam os que já existem? Serão poucos? Faça um favor a si próprio e conte quantos tópicos existem nesse espaço.

    —————————–

    Caro Marcos,

    « “Lamentável a atitude da FDI. Está na cara que rolou grana nisso aí.”

    Você esta afirmando, suspeitando? tá o que? Este site não trabalha com suposições.
    Se você sabe de algo, de alguma fonte para tal colocação informe.»

    Leia melhor a parte onde diz “está na cara”. Isso significa, em linguagem corrente, que é evidente que houve dinheiro a circular por detrás do pano, mesmo que não haja provas concretas sobre o facto.

    É evidente que houve.

    Ou não concorda?

    Acha que foi apenas um aperto de mão, um acordo de cavalheiros, entre entidades que se olham com a amizade e o respeito decorrentes de uma longa existência pacífica?

    Cumprimentos.

  28. 20/09/2008 15:18

    “É evidente que houve. Ou não concorda? ”

    Não tenho que concordar ou discordar. Não cabe a mim julgar algo que não tenho como provar.

    Se eu trilhasse esse caminho certamente acharia “evidências” que este blog tem objetivos (maiores e pessoais) que simplesmente “esclarecer” o MML.

    Se você sabe de algo mais, desembucha!!!

  29. 22/09/2008 2:41

    Sr. pedro, não há nenhuma dificuldade em assimilação de minha parte! Você que não se fez entender…

    Eu me referi aos tópicos que ficam lá em cima, pois só estou vendo 1! que no caso esta apenas sobre uma empresa que nem ao menos chegou ao brasil, cujo já também percebe que é uma de suas favoritas, me parece quem tem até um blog sobre o assunto… A pergunta foi se não haveria tópicos de outros esquemas em ênfase como aquele aqui no blog… Pois até o tópico do objetivo foi retirado.

    O que eu vinha criticando é apenas isto, do blog se parecer um pouco tedêncioso por canalizarem forças em determinadas empresa, que até certo ponto acho justo, já que a herbalife juntamente com a forever são as maiores por aqui no brasil. Então merecem um pouco mais de atenção…

    O sr. adora da uma de “intelectual” com palavras incomuns, e até um certo ponto esnobes. Percebo até que não deve ser brasileiro, pela maneira de escrever, inclusive já deve ter influenciado muito nas decisões deste blog, para centralizarem energias em suas “favoritas”.

    Sempre pensei que este blog fosse brasileiro, ou me enganei?

    Caso o sr. “portuga” não saiba, a área de MMN no brasil esta totalmente fora de controle e poluida por diversas empresas que as vezes passam despercebidas por aqui. Há empresas que tem centenas de milhares de cadastros, como monavie, FFI mas que pouco se falam por aqui…
    Empresas já estão a todo vapor no brasil, destruindo vidas de cidadões de bens, empresas que muita das vezes não são da área do bem estar e sim do ramo de voip…

    Atacar certas empresas favoritas é ótimo, mas mostrar o ROSTO não tem coragem… Ai a desculpa provavelmente deve ser… ” não mostro por medo de represalhas, os marketeiros são violentos” hehe faça me favor né?

    Sobre este assunto, quero deixar aqui registrado meus parabéns a senhora milena e a senhora flavia, pois me parecem que são as únicas que tem PEITO suficiente para mostrarem o rosto, inclusive já vi elas em comunidades contra a herbalife no orkut… Os outros deste blog, preferem se esconder no anônimato… Fica brincando de esconde, esconde.

    Agora provavelmente irão querer escrever uma redação completa para me responderem, faz bem o estilo…

    Gosto muito da participação também do sr. gap no blog, enfim… poderia ser muito melhor se o blog tive-se a atitude de dar um pouquinho mais de atenção a pequenas empresa que vem corroendo como um câncer a área de MMN no brasil, muitas empresas que põe um simples site na internet e saem recrutando pessoas com ilusões falsas, depois somem e aparecerem daqui a algum tempo com outro nome…

    Só estou postando novamente em pedido da senhora milena. Mas torço para que os colaboradores “oficias” blog abra um pouco mais seus horizontes e comecem a perceber os verdadeiros esquemas que estão a destruir vidas de pais de familias no brasil. A grande maioria são pequenas empresas…

    Mas também nunca tirando o olho das que merecem uma atenção especial, como monavie, herbalife, forever…

    Bruno.

  30. 25/09/2008 9:25

    Milena escreveu:

    “O ônus da prova cabe ao fabricante, obviamente!”
    O ônus da prova cabe a quem acusa, sempre foi assim.

    O ônus da prova parte do princípio que toda afirmação precisa de sustentação, de provas para ser levada em consideração. Se tais provas e argumentos não são oferecidos, essa afirmação não tem valor argumentativo e deve ser desconsiderada em um raciocínio lógico. Portanto quem acusa…

    ********

    “Existem vários casos ao redor do mundo de pessoas que utilizaram os produtos e passaram mal, baixaram hospital e tudo, com problemas no fígado e em outros órgãos. Só não denunciam, este é problema, a lavagem é grande…”

    Muito parecido com o grampo do Ministro do supremo Gilmar Mendes e o parlamentar… a revista Veja acusou a ABIN, orgão do governo, de grampo. Até hoje o audio do suposto diálogo transcrito não apareceu…. estranho não?

    Suposição, especulação… enquanto não houver provas não se pronuncie. Esqueça isso e vá para o seu trabalho, feliz.

  31. 25/09/2008 12:11

    Quuando um ex-detento por fraude lança acusações sobre a herbalife é uma maravilha, é o ôba-ôba, vocês se deliciaram por um bom tempo! Depois que o ex-detento por fraude, que vocês PALADINNOS (N dobrado é mais chic e faz jus ao alto nivel de vocês) deram credibilidade, voltou atrás, ficaram resmugando… Vocês são ótimos!

    E mais. Como vocês são tendenciosos:

    Olha como a Milena sabiamente usa o jogo de palavras:
    “Se o governo de Portugal desaconselha os produtos Herbalife devido aos casos de hepatotoxidade”

    Se fosse comprovado a ligação entre a Herbalife e hepatotoxidade, o governo não iria desaconselhar e e sim proibir, o que há são investigações, nada conclusivas.

    Ela aqui omite palavras para tentar afirmar algo que não foi comprovado.

    Você deve ser uma ótima profissional, tem um enorme talento no jogo de palavras.

    Talvez não percebam mas estão contribuindo para o fortalecimento da empresa e do MMN. Obrigado!

  32. Fernando Link Permanente*
    07/08/2011 22:48

    Barry Minkow sentenciado a 5 anos de prisão por participar de um esquema para manipulação do preço de ações da Lennar:

    http://www.sequenceinc.com/fraudfiles/2011/07/31/barry-minkow-sentenced-to-five-years-imprisonment-on-stock-manipulation-conspiracy/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 439 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: