Skip to content

Lavagem cerebral na prática parte 3: a “mágica” por trás dos comandos embutidos ericksonianos

01/10/2010

Para ler a 2ª parte desta série, clique aqui

.

Visando enriquecer ainda mais o debate acerca de manipulação mental em empresas de MMN, disponibilizaremos uma série sobre hipnose ericksoniana. Esse artigo funcionará como a introdução para essa série.

Pois bem, se estamos falando de hipnose ericksoniana, contemos um pouco da história de seu criador. Milton Hyland Erickson, nasceu no estado de Nevada – EUA, em 15 de Dezembro de 1901 e faleceu em 1980 em Phoenix – Arizona. Ele veio de uma família de fazendeiros e foi criado em ambiente rural até sua adolescência. O primeiro fato marcante da vida de Erickson que o acompanhou durante vários anos, foi a questão referente às suas inúmeras dificuldades físicas e de saúde. Erickson contraiu poliomielite aos 17 anos, ficando totalmente incapacitado de fazer qualquer coisa a não ser falar e mover os olhos durante alguns anos. As dificuldades e dores físicas estiveram presentes durante sua vida, intercalando episódios de melhora e crises recorrentes de pólio, fazendo com que aos poucos houvesse uma degeneração progressiva de seus músculos e múltiplas deficiências.

A criatividade de Erickson e o seu poder de observação foram legendários e suas técnicas formaram a base de todo um estilo de procedimentos terapêuticos e hipnóticos. Seus trabalhos formam a base de muitos dos princípios e técnicas da PNL. Muitas habilidades e técnicas fundamentais da PNL têm sua origem nas habilidades e procedimentos hipnóticos praticados por Erickson. O Modelo Milton, por exemplo, o qual daremos uma palhinha mais adiante, é um conjunto de padrões verbais associados com linguagem e sugestão hipnótica que foi assim chamado para honrar o nome e o trabalho de Erickson.

Dentro do grande número das principais técnicas da PNL inspiradas no trabalho hipnótico de Erickson, incluem-se a dissociação V-C (visual/cinestésico – uma técnica usada por Erickson tanto para a indução do transe como para o controle da dor), ressignificação (falando para a parte inconsciente da pessoa), ancoragem (estabelecendo pistas pós-hipnóticas), mudança da história pessoal (a partir das técnicas de regressão hipnótica) e ponte ao futuro (derivada da técnica hipnótica da pseudo-orientação no tempo).

A estratégia mais fundamental e importante empregada por Erickson era o processo de “compassar e conduzir”. Erickson era um mestre em encontrar seus clientes em seus próprios modelos empobrecidos do mundo, compassando seu modo de pensar e então, elegantemente, os conduzindo para uma maneira mais útil para organizar as suas experiências.

Foi isso que ele fez quando “curou” um sujeito portador de uma estranha síndrome, história contida em Pensamento e Mudança, de Nelson Spritzer. Cada vez que esse sujeito se dirigia até o limite da cidade em que morava ele vomitava, passava mal e desmaiava. Era um escravo de si próprio. Encaminhado ao Dr. Erickson, este contou-lhe uma de suas histórias e  terminou a sessão com uma tarefa para esse sujeito: ele deveria viajar de carro até um pouco antes do limite da cidade, por uma das estradas de menor movimento, ir avançando metro a metro, e ao menor sintoma de dificuldade, deveria retroceder meio metro, sair do carro e deitar-se no chão por 15 minutos. Depois disso, deveria avançar gradualmente, repetindo o procedimento, até chegar ao primeiro posto telefônico já fora da cidade, e de lá deveria ligar para o Dr. Erickson. No dia seguinte o cidadão estava livre de sua “prisão”, viajando para outros lugares.

Esse é um exemplo da técnica de “compassar e conduzir”. É uma das técnicas utilizadas por diversos de distribuidores de MMN por esse mundo afora. Cadencia-se, modera-se o ritmo das palavras, das músicas, das imagens visuais num tom crescente e depois se conduz o incauto ao” mundo da vitória”.

Bandler e Grinder, os criadores da PNL, foram então ao consultório do Dr. Erickson, gravaram e filmaram suas entrevistas, analisaram cada pedaço da gravação do filme e chegaram a algumas conclusões sobre os padrões de comunicação do Dr. Erickson, que resultaram em dois livros (Padrões das Técnicas Hipnóticas do Dr. Milton Erickson, volumes I e II). No prefácio desses livros, o próprio Erickson confessa-se surpreso com a quantidade de poderosos padrões de linguagem observados por Bandler e Grinder, que ele sequer havia se dado conta até então.

A seguir, damos uma palhinha de alguns desses padrões hipnóticos ericksonianos, que compõe o chamado Modelo Milton, adaptados ao mundo do MMN:

.

Padrões Hipnóticos Ericksonianos (a arte de ser precisamente vago)

.

1. Eu não lhe diria _________, porque …
De qualquer forma já estou dizendo. Porém, minha negativa inicial quebra a resistência, e a palavra mágica “porque” atribui autoridade ao que digo ao mesmo tempo em que desvia a atenção do comando embutido.

Exemplo: Eu não lhe diria “a liberdade financeira que você sempre quis está à sua frente”, porque você já sabe que ela está à sua disposição nesse exato momento.

2. Eu poderia lhe dizer que________, mas …
Você não pode colocar nenhuma objeção, já que eu apenas estou comunicando o que posso fazer. O “mas” desconsidera o dito e engana a atenção consciente.
Exemplo: Eu poderia lhe dizer que nossos produtos para cuidados pessoais são incríveis, mas prefiro que você descubra por si mesmo.

3. Mais cedo ou mais tarde…
Este padrão é um verdadeiro facilitador de comandos embutidos, no que pressupõe a inevitabilidade dos mesmos.
Exemplo: Mais cedo ou mais tarde, você vai perceber mais profundamente que o marketing de rede é o sistema ideal para quem deseja ser o próprio patrão.

4. Algum dia (ou em algum lugar)…
Mesmo caso do anterior. Pressupõe-se que algo inevitavelmente irá acontecer, algum dia ou em algum lugar. Então é melhor que você já comece imaginar isto agora e deixe acontecer.
Exemplo: Algum dia, você ainda fará parte de nossa família, nessa fantástica empresa de marketing de rede.

5. Tente resistir …
A pressuposição é de que qualquer resistência será inútil. Este padrão contém um duplo vínculo: ou o cliente tenta resistir, obedecendo ao comando direto ou não resiste, atendendo ao comando indireto. Não há como não obedecer a você.
Exemplo: Tente resistir a essa nova proposta para a resolução do déficit habitacional no país.

6. Estou me perguntando se você _______ … ou não.
Pergunta embutida, seguida de comando embutido. O “… ou não” do final é optativo e serve para uma possível retirada estratégica.
Exemplo: Estou me perguntando se você desejaria nosso evento no fim-de-semana sem compromisso… ou não.

7. Talvez você não tenha… , ainda.
O “ainda” é outro pressuposto de inevitabilidade. O “talvez” funciona como suavizador. O “não” produz a imaginação do que está sendo negado. A meta-mensagem é “faça logo”.
Exemplo: Talvez você não tenha decidido se cadastrar na nossa companhia ainda.

8. Estou me perguntando o quê você gostaria de fazer primeiro.
A cláusula temporal “primeiro” contida nesta pergunta embutida faz pressupor que ambas as escolhas vão ocorrer de qualquer jeito. O consciente é desviado pela preocupação com a ordem em que vão ocorrer.
Exemplo: Estou me perguntando o quê você gostaria de fazer primeiro: ir na confraternização de nossa empresa ou se cadastrar nela.

9. Alguém pode __________, porque …
O uso da confusão, reforçada pelo padrão “lógica sem lógica”. Observe, pelo exemplo, que o cérebro do ouvinte vai ter que inventar uma ligação de causalidade lógica entre as duas orações da sentença.
Exemplo: Alguém pode criticar o sistema de nossa empresa, porque essa pessoa é fracassada e ladra de sonhos.

10. Você vai ______ agora, ou você vai _______?
A multiplicidade de escolhas disfarça a pressuposição de que a escolha é inevitável.
Exemplo: Você vai garantir efetuar seu cadastro agora, ou você esperará até o evento de amanhã?

11. … disse (ou dizia) _____, “________”
Você transmite seu comando ou sua mensagem através da citação de outrem.
Exemplo: Já dizia um grande empresário: “quem não arrisca não petisca”.

12. … me disse uma vez, “_______”
Mesmo padrão anterior, enriquecido com a adição de metáforas, visando tocar emocionalmente o futuro prospecto.
Exemplo: Meu upline disse quando entrei que, com um passo após o outro, podemos chegar aonde quisermos.

13. <fato>, <fato>, <fato>, e…
Uma das seqüências eficazes de condução hipnótica. Após uma série de afirmações comprováveis fisicamente, você faz uma sugestão que, embora não comprovável, terá alta chance de ser incorporada às demais.

Exemplo: Veja você: estás  nesse evento, sentado nessa cadeira, de frente pra mim, comendo essa deliciosa barrinha sabor brownie, observando os depoimentos de várias pessoas, e sabe que não o enganaríamos oferecendo um negócio que não desse certo.

14. É fácil ________, não é?
O mágico “não é?” final transforma o comando em uma pergunta e contorna a resistência, oferecendo a opção do contrário.
Exemplo: É fácil ganhar dinheiro em um negócio inovador, em que os produtos funcionam, não é?

15. Sem sombra de dúvida (ou com certeza) …
Os advérbios de modo como felizmente, obviamente, indiscutivelmente, infelizmente, etc. fazem pressupor que a afirmação que lhes segue é necessariamente verdadeira, reforçando assim os comandos embutidos.
Exemplo: Sem sombra de dúvida, vale a pena investir neste negócio, o negócio do século!

16. Eu não sei se _________.
Neste padrão, a negação disfarça uma pergunta que, por sua vez, disfarça um comando. É uma forma indireta de se chegar ao inconsciente.
Exemplo: Eu não sei se esta é a grande oportunidade que vai mudar sua vida.

17. Você pode _______, não pode?
O que distingue este padrão é o “não pode?” final. Você pode entender como ele suaviza o comando e cria fatores de rapport (sintonia) com o ouvinte, não pode?
Exemplo: Você pode aceitar esse brinde que te damos com toda a atenção, não pode?

18. A gente pode ________ porque …
” ‘Porque’ é uma palavra mágica, porque ela empresta credibilidade emocional a tudo o que se diz antes dela”. (Robert Anue)
Exemplo: A gente pode ganhar muito dinheiro em pouco tempo porque nosso plano de marketing oferece todas as ferramentas para isso.

19. Quem sabe você gostaria de _________?
Treine o uso sistemático de suavizadores. Este padrão contém dois. No exemplo a seguir, há também a pressuposição de que o cliente vai comprar o aparelho.
Exemplo: Quem sabe você gostaria de se cadastrar na nossa empresa, pois assim você terá tempo de sobra para curtir com a família e amigos.

20. Você provavelmente já sabe …
Forma excelente e elegante de suavizar o comando indireto que se segue. O ouvinte é conduzido a colocar em ação seu sistema de busca para verificar seu conhecimento do que é afirmado, enquanto o inconsciente capta a mensagem do comando embutido.
Exemplo: Você provavelmente já sabe que o MMN é para todos, mas nem todos são para o MMN. (um comando indireto aliado à falácia Circulus in Demonstrando. É a “Promessa 2″ desse texto aqui)

21. Estou curioso para saber se …
Forma indireta de fazer a pergunta, que vai embutida.

Exemplo: Estou curioso para saber se você vai estudar minha proposta com o carinho que ela merece.

.

No próximo post aprofundaremos o estudo sobre a hipnose ericksoniana e sua aplicação no universo do MMN e das Igrejas que utilizam a chamada Teologia da Prosperidade em suas pregações. Olho aberto, caro leitor, ao que sugerem a você mundo afora!

.

Leia também:

.

Scripts para recrutar trouxas – parte 1

Scripts para recrutar trouxas – parte 2

Scripts para recrutar trouxas – parte 3

Scripts para recrutar trouxas – parte 4

Sofismas e falácias dos distribuidores de MMN

Herbalife: lavagem cerebral na prática – parte 1

Herbalife: lavagem cerebral na prática – parte 2

Um olhar psicanalítico acerca de grupos de distribuidores das empresas de marketing de rede e de fiéis de várias instituições religiosas

Entrevista com o especialista em fraudes do MMN – Jon Taylor

Entrevista com a especialista em fraudes do MMN – Tracy Coenen

Herbalife, Agel Amway: MMN legítimo ou MMN pirâmide?

As 4 maiores contradições do marketing multinível

3 programas que zoaram o marketing multinível

Herbalife conivente com a pilantragem de seus distribuidores

Depoimento: O Show de Truman

Herbalife: um negócio como outro qualquer?

Livro de Pedro Cardoso: A viagem ao Sucesso

O que está errado com o marketing multinível?

Teste para avaliar se uma empresa de MMN é ou não é pirâmide

20 Comentários leave one →
  1. gap permalink
    01/10/2010 19:14

    “No próximo post aprofundaremos o estudo sobre a hipnose ericksoniana e sua aplicação no universo do MMN e das Igrejas que utilizam a chamada Teologia da Prosperidade”

    Opa, curti a idéia. Já tô no aguardo.

  2. Rose permalink
    07/10/2010 20:48

    Impressionante como esses picaretas usam algumas, ou quase todas essas frases.

  3. Marcos Oliveira Santos permalink
    01/11/2010 20:23

    Andei analisando o site de vcs e embora exista muita informação proveitosa e rica de conteúdo, não concordo com a postura ABSOLUTISTA e IRREDUTÍVEL que vcs tem em relação às pessoas que postam, em cujo pensamento não compartilham de vossa convicção. Se vcs forem mais democráticos nesse sentido, esse espaço poderá ter uma amplitude maior, com vários pontos de vista a respeito de um mesmo tema, possibilitando aos internautas tirarem suas próprias conclusões. Pois, um fórum acrescenta mais aprendizagem (devido a sua natureza de debate) que uma comunidade (onde os discursos são adaptados e padronizados). Eu pensei “mil” vezes antes de postar esse comentário, com receio uma resposta AGRESSIVA ao meu ponto de vista. Seja lá qual a vossa reação fica aqui a reflexão: “melhor a crítica honesta do que o falso lisonjeio!”.
    Abraço.

    • gap permalink
      02/11/2010 20:07

      Mas esse é o objetivo dos comentários, Marcos, deixar pontos de vistas diferentes à disposição dos leitores. O problema é que, repare, em geral os defensores do MMN só se preocupam em dizer que nós somos desinformados, invejosos, etc. ao invés de debaterem o assunto de forma produtiva. Eu, particulamente, tenho essa postura absolutista porque até agora não surgiram fatos que mudassem minha visão sobre o MMN, nenhuma estatistica, nenhum dado, nenhum fato, nada. Sempre estive disposto caso alguém venha demostrar que minha visão sobre MMN está equivocada, e calculo que o Fernando e a Renata também, só que até agora nenhum participante de MMN nos convenceu que estamos errados sobre MMN, e mantemos nossa posição de que é um sistema onde a maioria perde dinheiro, mas onde as empresas continuam prometendo fortunas. Só isso. Não é nada pessoal ou maldoso, mas nossa visão é a mesma porque não nos demonstraram que ela está errada.

      abs

  4. Tony Ribeiro permalink
    09/11/2010 14:45

    Gostaria de saber se já foram postadas informações sobre a empresa chinesa Winalite, que fabrica absorventes higiêncos com ânion.
    Um distribuidor recentemente me falou que estes absorventes combatem cólicas, tpm, dores nas costas e outros problemas e que seu plano de compensação é um dos mais justos da indústria. Vocês têem alguma informação?
    Grato,
    Tony Ribeiro

  5. Ismael Renard permalink
    12/11/2010 13:13

    Olá caro Dr. Gap, pensei mil vezes antes de vir aqui fazer um comentário, no entanto, resisti e quero deixar aqui algumas palavras.

    Vejo o quanto vc é bem informado (não irônicamente tá?!) e conhece muito sobre diversas empresas de MMN, percebo o quanto vc expõe as suas idéias e procura sempre ter DADOS, FATOS, ESTATISTICAS para falar sobre MMN. POsso concordar contigo em vários pontos, principalmente no que diz respeito a “EMPRESAS DE MMN” falsas, que usam o MMN para GANHAR DINHEIRO em cima das pessoas, por exemplo, os sites que prometem riqueza da noite para o dia, e para tal, só precisa pagar a inscrição/taxa e onde muitas vezes o “produto” deles, são muitas vezes ebooks e afins. Sobre empresas de verdade, que vendem algum produto, como Herbalife, Monavie, Forever e etc. Vou tecer alguns comentários mais abaixo.

    Pois bem, primeiro, quero dizer o que vejo o MMN como uma profissão, isso mesmo, uma profissão. Onde é preciso que estudar, aprender, se dedicar a estar sempre atendo as novidades desse mercado. É um mercado totalmente diferente dos tradicionais. A justificativa de vcs eu já vi aqui no site sobre várias questões, a exemplo de falsas promessas de INVESTIMENTO BAIXO, RETORNO RAPIDO, etc. Vamos lá então, compare vc querer abrir uma empresa pelos métodos tradicionais, e me diga o que é mais fácil.

    Acredito sim, que existem muitos DISTRIBUIDORES que são desinformados, não conhecem sequer o produto da empresa, e ao tentar indicar uma pessoa, prometem o que não existe só pra tê-la como DOWNLINE. No entanto, isso não é um problema do MMN, e sim da falta de informação sobre o mesmo.

    Por favor, se possível dê uma olhada nestes vídeos, e me diz o que achou.

    Peço ainda, que da mesma forma que vc solicita DADOS, FATOS e ESTATISTICAS, vc me forneça os mesmos mostrando que o MMN, não EMPRESAS FALSAS, não sobre PRODUTOS SUPERFATURADOS, mais sobre o MMN, que provem que não é um mercado LEGAL.

    Vi tbm aqui no site, que se fala muito sobre o MMN ser SATURAVEL, e mostra alguns exemplos matemáticos de como o mercado não se sustenta. Vamos então a alguns exemplos tbm:

    João, 57 anos, entrou ontem, dia 11/11/2010 na Herbalife, procurou aprender o máximo sobre MMN, pra então desenvolver o seu negócio. Ele tem como principal meta, ser um líder intermediário no prazo de 2 a 5 anos para assegurar a sua nova aposentadoria. Perguntas sobre o exemplo:

    1. Prove que João, não conseguirá atingir os seus objetivos, desde que ele siga o que o MMN ensina.
    2. Prove que o mercado irá saturar neste período, ou prove que a SATURAÇÃO já ocorreu em qqr empresa de MMN.
    3. Prove que não irá nascer ninguem, e que durante este tempo, não existiram pessoas que completaram 18 anos de idade. (no Brasil, diariamente milhares de pessoas completam 18 anos, idade mínima para entrar em qqr empresa de MMN séria)
    4. Mostre tbm, que outro sistema de negócio, possibilitaria um senhor de 57 anos trabalhar e poder SONHAR novamente com QUALIDADE DE VIDA.

    No momento, eu fico por aqui…
    Me chamo Ismael, tenho 27 anos, e tenho procurado aprender mais a cada dia sobre esta PROFISSÃO. MMN.

    • gap permalink
      17/11/2010 17:28

      “1. Prove que João, não conseguirá atingir os seus objetivos, desde que ele siga o que o MMN ensina.”

      Se João for Supervisor há 60% de chance de ele sair em menos de um ano com prejuizos. Se for distribuidor, 90%.
      Números aqui http://industriadadecepcao.wordpress.com/2010/06/08/processo-de-ex-distribuidores-contra-a-herbalife-nos-estados-unidos/
      e aqui http://industriadadecepcao.wordpress.com/2008/01/21/os-lideres-mentem-os-numero-nao/

      Falar sobre o João que mora na Moca e gosta de torresmo é um absurdo e perda de tempo. O assunto aqui é debatido de forma ampla, porque se for pra contemplar casos é só você apresentar a história do Pedro Cardoso e pronto. Quero saber de números.

      Você tem números comprovando que o João terá sucesso seguindo a cartilha? Não, porque os números acima já foram retirados dos relatórios oficiais da Herbalife que são abertos ao público por se tratar de uma empresa de capital aberto.

      “2. Prove que o mercado irá saturar neste período, ou prove que a SATURAÇÃO já ocorreu em qqr empresa de MMN.”

      Que período? Tô respondendo por uma questão de educação mas tuas colocações não fazem o mínimo sentido.
      1) Quem deveria ter os dados de saturação de mercado é a própria Herbalife, não eu.
      2) A Herbalife deveria saber esses números e o João deveria ter acesso a esses números.

      Vou provar que um mercado de uma região X num periodo Y bla bla bla bla não vai saturar. Beleza, depois que eu resolver aquele probleminha na Palestina e achar a cura do câncer eu dou um jeito de provar essa falácia absurda.
      A questão sobre saturação tratada nesse blog sempre foi de que as empresas de MMN, assim como ocorre com franquias, deveriam ter controle sobre o mercado, ou no minimo informações básicas sobre mercado, e isso inclui o número de distribuidores em potencial por região, e isso não existe, e isso implica que não existe controle sobre a saturação.

      Coisas que já abordei aqui http://industriadadecepcao.wordpress.com/2008/07/25/o-que-esta-errado-com-o-marketing-multinivel/

      “3. Prove que não irá nascer ninguem, e que durante este tempo, não existiram pessoas que completaram 18 anos de idade. (no Brasil, diariamente milhares de pessoas completam 18 anos, idade mínima para entrar em qqr empresa de MMN séria)”

      Lógica falha. Por essa lógica nenhum negócio do mundo iria à falência, afinal de contas consumidores em potencial não deixarão de existir. Pela sua lógica eu posso abrir uma concessionária da Lamborghini no Zimbabue, e pela tua lógica o negócio vai dar certo porque afinal de contas vão continuar nascendo zimbabuanos. E aliás, o que tem a ver mercado potencial com as falhas do MMN?

      “4. Mostre tbm, que outro sistema de negócio, possibilitaria um senhor de 57 anos trabalhar e poder SONHAR novamente com QUALIDADE DE VIDA.”

      Aqui já inicia um papo nonsense. Caso especifico unido com o emocional, o tocante. “Ó, a Herbalife proporciona que um senhor de 57 anos fora do mercado volte a sonhar”. Proporciona nada, pra Herbalife tanto faz se o cara tem 57, 200 ou 18 anos, vocês precisam enxergar que do ponto de vista da Herbalife todos vocês são consumidores em última instância. Tanto que o termômetro que eles apresentam aos acionistas é o número de distribuidores. Engraçado, por que a empresa não se preocupa com o número de clientes finais que não são distribuidores? Porque isso não interessa. A Herbalife e todas as demais empresas de MMN enxergam os distribuidores como clientes dela. E assim como a Coca-Cola não dá a mínima pra idade, cor e sexo de seus consumidores, a Herbalife também, contanto que consumam.
      Então, amigo, a Herbalife não tá nem ai com o João de 57 anos, e eu também não.

  6. Ismael Renard permalink
    17/11/2010 18:44

    Olá novamente meu caro Gab. Sinto que fui infeliz em especificar uma empresa no meu exemplo, até pq, eu não faço parte da herbalife, e o meu objetivo no entanto era em defesa do MMN.

    Pois bem, esquecendo um pouco as empresas, e focando no MMN, gostaria de saber se vc viu os vídeos que coloquei no comentário anterior.

    Sobre os números que vc sempre tenta colocar sobre o MMN, meu caro, não discordo de vc tentar criticar a empresa X ou Y, no entanto, o MMN não é o problema delas, isso eu garanto. Se existem distribuidores que prometem riqueza, é uma pessoa que está dizendo, não o MMN.

    Eu por exemplo, se os produtos de uma empresa X é caro/superfaturado, mesmo assim, há quem compre, há quem goste. Agora, se para que seja feita a venda, há mentiras por trás, ai é outra história, eu por exemplo, já vi apresentações onde não haviam pessoas prometendo CURAS, dizendo que fazia milagres e etc. se um distribuidor/vendedor tem clientes que compram os produtos, e apenas consomem os mesmos sem a intenção de se cadastrarem no sistema sabendo realmente o que há por trás do produto, qual o problema nisso???

    O problema GAB, afirmo, não é com o MMN, e sim com algumas pessoas que distorcem a idéia. Eu concordo 100% com vc ao criticar sites que surgem aos montes como o FABRICA DOS MILIONARIOS, porém, ao criticar todo o MMN, ai é forçar a barra.

    Se vc estudar apenas o MMN, sem desmerecer o mesmo, vai perceber que a idéia não é apenas de enriquecer quem está no topo, pois eu participo de uma empresa na qual permite que apenas com as vendas dos produtos, eu ganhe + do que meu patrocinador, e acredito que essa é a regra básica das empresas sérias, permitir que mesmo em níveis mais baixos, se possa ganhar mais de que quem está 1 nivel acima, ou até +.

    Outro detalhe importante, que no próprio video é esclarecido, é que se vc entrar no MMN, achando INJUSTO quem está no topo ganhar mais, vc então não deve ser ASSALARIADO, e se é, tbm deve achar muito INJUSTO.

    Sobre os post que já vi aqui sobre o que há de errado com o MMN e sobre as “contradições”, não vou me dar ao trabalho de responder, até pq, são afirmações que possivelmente vc escutou ou viu de algum distribuidor de alguma empresa. Não são afirmações que o MMN faz.

    Tente fazer por exemplo o curso Multinível Explosivo, para aprender um pouco mais sobre este mercado, ai vc certamente entenderá um pouco mais sobre o assunto.

    É como vc criticar por exemplo, o FUTEBOL por algum motivo, onde o lógico seria vc criticar os JOGADORES, os CLUBES, enfim, uma analogia meio tosca mais era essa a idéia.

    Att. Ismael Renard
    Orgulho de desenvolver MMN

    • gap permalink
      18/11/2010 20:33

      Tá, se o MMN é tão bom por que a Herbalife, que segue os conceitos de MMN à risca, tem uma taxa de distribuidores no prejuizo tão grande?

    • Rodrigo Rodrigues permalink
      26/10/2011 14:54

      Desculpe pessoal, me meter na conversa, mas não pude deixar de opinar aqui.
      Quero só chamar atenção para uma coisa simples. O conceito do Network Marketing se baseia na criação de um grupo de pessoas que consomem produtos de uma determinada empresa, consomem porque gostam do produtos. O que vejo em seus debates é que vocês medem a integridade do sistema de Network Marketing baseado no sistema que a empresa X ou Y oferece, e não é por ai, se a herbalife tem seus problemas por ter distribuidores no prejuízo, isso é um problema do plano de carreira da empresa, isso não significa que o MMN é ruim ou que não funcione. Isso vai da escolha de cada um. Nos fazemos escolhas boas e ruins em nossas vidas. Imaginem que você tem um bom dinheiro e você quer investir esse dinheiro em ações. O que precisa ser feito? é preciso analisar quais empresas são mais potenciais para investimento, quais estão em crescimento, entre outras coisas, e se por ventura vocês encontram uma empresa muito ruim para investir em suas ações, isso por acaso significa que investir em ações é um coisa ruim, só porque existe uma empresa ruim de se investir?
      Fica a pergunta para se refletir. Obrigado

  7. Bruno Freitas permalink
    19/11/2010 14:36

    Para mim o próprio nome condena a atividade. Marketing Multi Nível.

    A partir do momento que existem diversos níveis, onde o de cima necessita que entre cada vez mais pessoas abaixo dele para poder vencer, a trabalho no longo prazo se torna inviável já que existe uma população limitada.

    Se existe alguma empresa onde os distribuidores vendem o produto para os consumidores, em algum momento essa empresa bloqueará novos distribuidores pois saturará o mercado (vide Avon, Natura, etc). As empresas de MMN não fazem isso, ao contrário, estimulam cada vez mais a entrada de novos distribuidores pois esses não são “venderores” de fato, mas sim consumidores.

  8. Antenor permalink
    05/12/2010 23:29

    À medida que aumentam em escala aritmética os casos de obesidade no Mundo, isso não abriria espaço p/ mais e mais MMN, Gap ? Ou vai saturar dentro de algum tempo ?

  9. Joao permalink
    06/02/2012 10:36

    “Para mim o próprio nome condena a atividade. Marketing Multi Nível.
    A partir do momento que existem diversos níveis, onde o de cima necessita que entre cada vez mais pessoas abaixo dele para poder vencer, a trabalho no longo prazo se torna inviável já que existe uma população limitada.”

    Desculpe mas não pude deixar de comentar… Por acaso na empresa tradicional acontece o contrário. TIpo voce ganha mais que o seu patão que está em cima??? Tudo é Multi nivel na Vida… PAtrao. Chefe. Responsavel por setor e empregado. O Patrao ganha mais que o chefe, o chefe mais que o responsavel por setor e este mais que o empregado. A diferença é que aqui o empregado tem que esperar alguem ser demitido para subir de cargo e no MMN ele tem que vender mais e ensinar outros a vender para subir. Qual o mistério???

    • Renata Lima permalink*
      06/02/2012 13:22

      “Desculpe mas não pude deixar de comentar… Por acaso na empresa tradicional acontece o contrário. TIpo voce ganha mais que o seu patão que está em cima??? Tudo é Multi nivel na Vida… PAtrao. Chefe. Responsavel por setor e empregado. O Patrao ganha mais que o chefe, o chefe mais que o responsavel por setor e este mais que o empregado. A diferença é que aqui o empregado tem que esperar alguem ser demitido para subir de cargo e no MMN ele tem que vender mais e ensinar outros a vender para subir. Qual o mistério???”

      O mistério está no seu (fraco) raciocínio. Afirmamos aqui – com prova – que no mmn as pessoas PERDEM dinheiro. Isto não tem nenhuma relação com a hierarquia existente no mercado tradicional, na qual o empregado de posição inferior ganha menos do que outro em posição superior (e todos ganham menos do que o chefão). Todo mundo nesta hierarquia GANHA alguma coisa, algum valor. Ninguém PERDE dinheiro.

      (obs – seus outros comentários estão “off topic”. Aproveitei este apenas para não te deixar no vácuo. Se for comentar de novo, observe nossas regras)

    • Fernando permalink*
      06/02/2012 14:58

      Tudo é Multi nivel na Vida… PAtrao. Chefe. Responsavel por setor e empregado. O Patrao ganha mais que o chefe, o chefe mais que o responsavel por setor e este mais que o empregado.

      ——————— “Tudo é multinível na vida”… putz!! Na falta de bom senso para entender e admitir que o sistema de MMN é um câncer que traz brechas para falcatruas nos mais diversos níveis e que precisaria por isso de, no mínimo, um forte marco legal que inibi-se e punisse essas vagabundagens, o cara tenta igualar uma carcaça de porco às margens de um chiqueiro a um pedaço acem cozido ao molho! Só poderia dar besteira mesmo.

      É triste ler esse parco raciocínio baseado em dicotomias do tipo “mercado tradicional X mercado multinível”, “patrão X empregado”, “Fracassado X vencedor”, e outros inúmeros clichês. Raciocínio que, diga-se de passagem, deve ter sido repetido mais de 1000 vezes (literalmente) por MMNers nesse blog. E o problema maior não tá no indivíduo que o profere, mas na “escola” e no ambiente que ensinam essas asneiras/barbaridades. Isso vem de uma escola, a escola do multinível, apoiada em treinamentos (adestramentos) e valores dúbios/idiotizantes dessa nova modernidade. E as próximas gerações estarão sendo formadas sob a égide desses valores/crenças, que povoarão sua subjetividade, e que continuarão a ser prato cheio para essas picaretagens. É osso!!

  10. daniel permalink
    19/02/2014 18:15

    Uma pergunta sobre algo que não ficou claro Fernando: no caso você considera que o trabalho do Ericksson e sua teoria não tem validade ou usou como referência para mostrar como o MMN trabalha com a linguagem para manipular? Esclareça por gentileza. Abraço.

    • Fernando permalink*
      21/02/2014 16:19

      Usei como referência para mostrar como o MMN trabalha com a linguagem ericksoniana para manipular. De como metáforas – às vezes associadas a testemunhos de riqueza, o que vemos aos montes também em igrejas adeptas da teologia da prosperidade e em segmentos emergentes nos mercados financeiros e de capitais -, símbolos e sugestões indiretas facilitam a entrada em transe, que é um estado alterado/focado de consciência que facilita novas aprendizagens, reaprendizagens, reforço de crenças já instaladas, reprocessamento de ideias direcionadas aos objetivos de quem está manipulando/persuadindo.

      Milton Erickson trabalhava suas técnicas de modo a ser profundamente respeitoso e sincero acerca da individualidade de seus clientes, com seus modelos de mundo. Ele oferecia o suporte e o espaço necessários para que seus clientes alcançassem seus objetivos. Usava, então, seu conjunto de técnicas indutoras do estado de transe e trabalhadoras DENTRO desse para ajudar o cliente. Esse cliente teria sua maneira própria de alcançar esse objetivo, num processo contínuo de aprendizagem e descoberta. O contrário acontece em vários desses “treinamentos de potencial humano”, em que a vulnerabilidade do potencial prospecto alcançada durante o evento (cada potencial prospecto tem seu grau de vulnerabilidade), através não só de técnicas ericksonianas, como também de outras técnicas de PNL, indução ao êxtase e hipnóticas é utilizada para plantar nas cabeças da plateia (sugestões hipnóticas e pós hipnóticas) o insight que o MMN carrega consigo uma áurea mágica, capaz de levar o incauto aos limites da riqueza e da felicidade ligada a essa riqueza.

      Erickson, com alguma frequência, declarava que TODA FECHADURA TEM SUA CHAVE. A questão é o que fazer após a porta ser aberta. Penderá para o desenvolvimento pessoal sincero ou para a manipulação? Eis o problema.

      Saudações

  11. Idemar Bueno permalink
    18/04/2014 12:08

    Ola Fernando,

    Parabéns pelos seus artigos, são bem esclarecedores.
    Por favor você sabe onde consigo comprar os livros “Padrões das Técnicas Hipnóticas do Dr. Milton Erickson, volumes I e II” impresso ou e-book?

    Obrigado.

Trackbacks

  1. Fatos do MMN Que Cientificamente São Bobagens — Parte II « A Indústria da Decepção?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 463 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: