Skip to content

Discussão – AFTB

04/08/2009

Para ler o 2º post sobre a AFTB, clique aqui

.

Nos últimos meses várias pessoas vieram até nosso blog pedindo opiniões sobre uma empresa de MMN chamada AFTB. Bem, nossa postura em relação ao MMN sempre foi combativa, mas a proposta da AFTB trata da realização do sonho de todo mundo, que é a aquisição da casa própria. Como não tinhamos muitas informações sobre a empresa, e poucos depoimentos de participantes, acabamos por não escrever nada sobre a AFTB. Durante esse tempo várias pessoas participaram de reuniões da AFTB, e muitas entraram no negócio, e várias dessas pessoas deixaram comentários espalhados pelo blog expressando suas opiniões, sensações e experiências com a AFTB, em geral com comentários bem estruturados e informativos, portanto pra compensar a falta de um artigo próprio sobre a AFTB, resolvemos compilar nesse artigo os comentários deixados no blog sobre a empresa, comentários positivos assim como negativos, alguns meramente opinativos, outros de pessoas que participam do negócio. Dada a natureza do negócio conduzido pela AFTB – moradia é um negócio muito sério – pretendemos escrever algo mais contundente sobre a empresa num futuro próximo, no momento estamos trabalhando seriamente na redação de nosso primeiro livro sobre MMN, mas agradecemos a todos os leitores que comentaram sobre o assunto e sugerimos que os leitores utilizem os campos de comentários para que essa discussão seja alongada, e esperamos que o leitor pensando em entrar na AFTB consiga obter informações úteis nesse artigo.

O primeiro comentário sobre a AFTB nesse blog surgiu em 16/03/2009, feito pela leitora Marcia:

gostaria de saber se a empresa AFTBrasil realmente é “séria”, http://www.aftbrasil.com.br/ Sistema de Carta de Crédito para aquisição de casa própria. me parece muito bom, note que eu não sou de mmn, mas me interessei muito em participar da AFTB com o único objetivo de ter minha casa. A empresa disponibiliza em seu site toda a documentação para pesquisa, já fiz isso e não achei nada que comprometa a imagem da empresa, porém, pelo que li neste blog fiquei com um pé atrás…participei de 2 reuniões presenciais e são realmente muito apelativos. Bom, se puderem me ajudar ficarei muito grata.

Depois disso vários leitores comentaram sobre a AFTB, a seguir os comentários mais relevantes, mas alguns desses comentários foram editados para manter uma boa síntese de informações, e você pode conferir o comentário original clicando em cima do nome do autor.

Comentário de Vinicius, em 03/04/09

Mas surgiu agora uma outra empresa a AFTB e queria saber a opnião de voce sobre ela. Eu posso estar enganado mas não consegui descobrir como eles vão dar o dito imovel.

Fazendo um calculo matematico simples. Associado paga 1 milesimo do valor do bem financiado. Então vamos lá valor 30 mil reais tempo 30 anos (360 meses) mensalidade 30 reais, temos, 360×30= 10.800,00 reais ao final de 30 anos. matematica de aluno de 1ª serie como vou adquirir algo de 30.000,00 pagando só 10.800,00 ?

Ai vem o plano de compensação de divulgação e reportagem na TV o que piora algumas coisas, se desses 30 reais ainda vão tirar um valor pra pagar bonus a outra pessoa quer dizer entao que se eu nao convidar ninguem vou comprar um imovel de 30 mil pagando só 10 mil?

Comentário de Renata (autora do blog), em 03/04/09

andei vasculhando o site http://www.aftbrasil.com.br/ a pedido de uma leitora e realmente estranhei a proposta por dois motivos.

1) uma OSCIP não tem fins lucrativos e nem deveria (a menos que haja previsão expressa em estatuto) remunerar os dirigentes. Agora estão implementando um tipo de remuneração através de mmn. Não sou fã de mmn e nem acho que uma OSCIP deveria prever renda mediante recrutamento, isto vai de encontro aos fins sociais que prega.

2) A proposta (“eliminar o déficit habitacional em 20 anos”) é bem típica de mmn (grandiosa e eloquente). Se temos uma OSCIP que vai resolver o problema habitacional, podemos avisar ao governo que não precisa mais preocupar-se com nada nesta área

Outra – como eliminar o déficit habitacional em 20 anos, se o prazo concedido ao adquirente é de 30 anos.

Não tive tempo para aprofundar no estudo, mas achei a proposta meio….estranha (para dizer o mínimo).

Comentário de Fernando (autor do blog), em 03/04/09

Bem, eu também abri o site e já notei algumas coisas não muito “agradáveis”:

1ª) A óbvia, gerar renda extra através de programa habitacional;

2ª) distribuição de bonificações financeiras dentro de 8 níveis de relacionamento, de acordo com a qualificação do associado, o que é uma das características de sistemas piramidais (acima de 5 níveis, na média, vc pode considerar esse um dos pontos de um sistema piramidal)

3ª) Ligado ao item anterior, no site há uma explicação muito vaga de como atinger os níveis superiores de ganho, sem muitas informações e explicações sobre o plano de marketing (o máximo que eles fazem dizer é: recrute x que seu bônus será y)

4ª) O governo acabou de lançar o programa “Minha Casa, Minha Vida”, um pacote de estímulo a cadeia produtiva da construção civil (e por consequência ao crescimento econômico, ao PIB e ao crediário), em meio à crise mundial, que prevê uma utilização total de capital na casa de R$ 34 bilhões, sendo R$ 16 bilhões destinados à redução do déficit habitacional da população com renda familiar de zero a três salários mínimos. Os recursos virão do governo federal, FGTS e BNDES. 37% do total das construções ficarão na região Sudeste; 34% no Nordeste; 12% na região Sul; 10% na região Norte e 7% no Centro-Oeste.

Ou seja, o governo lança um programa BILIONÁRIO de estímulo à demanda efetiva na construção civil, com a meta de 1 milhão de casas, visando causar impactos de crescimento positivos em meio à crise mundial no setor que gera mais empregos e impactos sobre a economia, pois está na sua base. Um programa que visa REDUZIR o déficit habitacional, não solucioná-lo por completo. E quem tem mais poder de fogo nesse caso da habitação? O Estado um uma empresa privada que utiliza o MMN e que afirma que ACABARÁ com o problema habitacional no país?

.

http://www.senado.gov.br/lidpt/Habitacao_25MAR.pdf [arquivo PDF]

.

Quanto esse lance de 1 milésimo, tá muito mal explicado: isso só poderia ocorrer se houvesse outra fonte de financiamento EXTERNA ao plano, ou o reajuste das parcelas, ao longo do tempo, fosse suficiente para cobrir o valor do principal mais o pagamento dos bônus. Pode ser que os níveis mais elevados do plano de marketing sejam financiados através da base de associados que não ganha nenhum bônus. Enfim, muito obscuro, e muito suspeito esse plano. Seria necessário maiores informações para esclarecê-lo.

Comentário de Edmilson em resposta ao comentário anterior de Vinicius, em 16/04/09

Boa tarde Vinicius.

Primeiramente quero deixar bem claro que não estou querendo passar atestado de idoneidade de ninguém,pois estou querendo me associar a AFTB e a mais de 15 dias que venho passando horas no computador fazendo pesquisa de denuncia, suspeita e fraude e até o momento não cheguei a uma conclusão, mas confesso que estou inseguro… no meio de tantas fraudes. Só quero esclarecer que vc fez o calculo errado. Esses R$ 30.00 que vc irá pagar como citou no exemplo acima é apenas em quanto vc não recebe a carta de crédito .. a partir do momento que vc receber vc irá pagar o financiamento mais os R$ 30,00 junto a prestação até o final do financiamento. Peço que se vc ou alguém souber de algo mais concreto me avise por favor.

Outro comentário de Vinicius, em 30/04/09

Eu continuo achando muito estranho esse financiamento pela AFTB. Enviei um e-mail para CVM e Ministerio Publico. A CVM me respondeu que esta investigando a empresa que assim que tiver uma conclusão responderá.

Comentário de Paulo Berft, em 13/05/09

Fiz a seguinte Análise da AFTB:

Ao analisar esta proposta, verifiquei que já são em torno 10.000 associados ou mais, resolvi fazer uma continha, vamos calcular uma média de créditos de R$ 50.000 (por baixo) para cada um destes associado daqui a 2 anos e 6 meses. (30 meses)

R$ 50.000 x10000 membros= R$ 500.000.000 (necessário para a AFTB cumprir com seus compromissos)

10000 membros x R$ 50,00 (contribuição mensal) = R$ 500.000 x 30 meses = R$ 15.000.000

Faltam R$ 485.000.000 / R$ 50,00 (contribuição mensal) = 9.700.000 Associados

9.700.000 membros / 30 meses = 323.333.333

Resumindo para a AFTP poder conceder o crédito para 10000 associados em 2a6m (30 meses), deverá ter um média mensal de membros entrando no negócio de 323.333 pessoas.

Pode ser que eu tenha errado a conta salvo melhor juízo, agradeço as correções.

Comentário de Neusa Maria de Oliveira, em 26/05/09

Sou associada da AFTB há um ano e meio, e fui contemplada com o crédito imobiliário após 11 meses, por mérito. Dou razão as pessoas que questionam e procuram saber a respeito da idoneidade da mesma. Mas, posso garantir que durante esse período que estou na AFTB não encontrei nada, por mais que procurasse que fosse contra os princípios que regem uma OSCIP.

A AFTB tem hoje por volta de 14.000 associados e as verbas disponibilizadas até agora estão vindo das contribuições associativas e doações de empresas privadas, mas, estamos trabalhando muito para chegar aos 50.000, número esse que irá garantir, por lei, verba do governo federal.

Me coloco a disposição para quaisquer outras informações a respeito.

Comentário de Leon, em 24/06/09

Sobre a AFTB. O que se sabem realmente? Pelo periodo de sua fundação já deveria ter muitas pessoas com suas cartas de crédito, vocês não acham? Pesquisando encontrei muita coisa a favor e matematicamente é possivel sim fazer este tipo de financiamento, já que apois receber a carta de crédito o associado continua a pagar a sua contribuição, agora junto com a parcela do financiamento. Desta forma, a AFTB não terá só uma contribição por um curto periodo de tempo, mais sim por até 30 anos. Uma das coisa que sempre me chamou a atenção nos MMN é que tudo tem de ser feito muito rápido. Vc tem que recrutar muito rápido, para recuperar rapidamente o que investiu, por que se não o barco afunda e vc vai junto. Já na AFTB é estranho pois como eu escrevi acima, apos vc receber a carta de crédito vc continua pagando a sua contribuição imbutida na parcela do finaciamento. E como a casa fica alienada a AFTB se o associado não pagar o finaciamento ele perde a casa. Não sou associado a AFTB, e nem estou aqui a defendendo ou querendo acusa-la de nada, quero chegar a verdade ou a algum ponto negativo que me mostre o que está por traz deste sistema.

Comentário de Ezi, em 16/07/09

Estou analisando a proposta da AFTB e também acho muito estranho. As minhas dúvidas se resumem ao seguinte ponto:

a) as contribuições associativas nos primeiros 3 anos são insuficientes para suprir a demanda;

b) O site informou que uma outra fonte de recursos seria doação de empresas. Mas sobreviver de doação é mendicância. É muito pouco para quem se propõe a resolver os problemas de crédito no Brasil;

c) num dos sites de divulgação informava que já foram distribuídos mais de 2 milhões em cartas de crédito. Muito pouco, equivale apenas a 4 cartas de crédito de 500 mil reais.

d)Um finaciamento de 100 mil reais pela Caixa Econômica Federal em 30 anos resultará num pagamento em torno de 900 reais (apenas estimativa, quem quiser conferir entre no simulador de crédito da Caixa). Se a Caixa Econômica, um banco público, não consegue reduzir as prestações, como a AFTB iria conseguir…

5) A participação do Governo Federal na ONG não está clara.

Comentário de Daniel Fernandes, em 21/07/09

Olá pessoal, acabei de me filiar a AFTB. Com uma proposta de financiamento de R$ 50.000,00.

O que a AFTB me propõe é que eu receberei a carta de crédito dentro de 6 a 30 meses, de acordo com o mérito de recebimento.

Como funciona? Eu pago mensalmente 1 milésimo do valor total do financiamento como forma de contribuição associativa. Isso significa que pago R$ 50,00 por mês como contribuição para a AFTB.

De acordo com o meu mérito, receberei a carta de crédito em no máximo 30 meses, após o recebimento da carta de crédito e após 30 dias de está morando na nova casa é que eu começarei a pagar o financiamento.

Supomos que eu escolha pagar em 360 meses (30 anos), pagarei mensalmente 138,88 + a contribuição associativa de R$ 50,00 totalizando 188,88 por mês.

Ae me veio a pergunta, de onde a AFTB tira seus recursos? Bem consultando o FAQ da associação me deparei com isso:

“São provenientes de contribuições associativas, convênios com entidades públicas e privadas, doações de pessoas físicas e jurídicas, patrocínios, sendo que a associação será encarregada de operacionalizar ações para potencializar a drenagem de recursos direcionados ao SAC, seja por meio da divulgação do programa, seja por meio de trabalho em campo, objetivando angariar fundos para operacionalização do sistema. “

Isso significa que eles escolheram um sistema de MMN para geração de renda extra para os integrantes do sistema e assim forma maior de angariar pessoas ao sistema.

Há ainda atividades que geram pontuação para o sistema de mérito, como por exemplo fazer palestras, conseguir empresas que contribuam com a AFTB e até servir cafézinho nos eventos.

Pelas minhas pesquisas não encontrei ninguem reclamando desta empresa que ela tenha enganado a alguem, ou que não tenha entregado a carta de crédito.

Vi também que pagamentos irregulares atrasarão o recebimento da carta de crédito, e o critério utilizado para contemplação da carta de crédito é tempo de pagamento, mesmo que você tenha trazido 1 milhão de pessoas para o sistema, se alquem acabou de fazer 30 meses de contribuição, ele recebe a carta primeiro que você. Gostei disso, pois acaba com a idéia de piramide de cadastros.

OBS: Não há incidência de juros, mas a gente tem que contar a contribuição associativa. Por exemplo: 360 parcelas de 188,88 dará algo como 68.000 reais. Isso significa que 18.000 reais do meu financiamento irá para a AFTB. Lembrando que há ainda correção anual pelo IGPM.

Ainda vale a pena, eu pagaria mais de duas casas se fosse financiar pela Caixa Econômica, espero que a AFTB continue por muito tempo e que seja um negócio Sério.

Outro comentário de Daniel Fernandes, em 30/07/09

Bem, Esse pessoal que fala que a AFTB só atende a pessoas carentes ou determindada classe social, normalmente baixa e de pouco estudo, está redondamente enganado.

Sou universitário, Estudei o suficiente e conheço até mesmo juízes que desenvolvem a AFTB, eu particulamente não desenvolvo, apenas pago e pagarei as minhas parcelas em dia.

Se fizermos calculos simples, de 30 meses de R$ 50,00 nós teremos um pagamento de 1.500,00.

A AFTB é uma associação que até o momento tem se mostrado séria e que tem entregado as cartas de crédito para aqueles que estão pagando em dia., não encontrei nada contra a ONG, apenas calculos de 1° série mostrando que o negócio é impossivel de exisitir.

Eu acredito na seguinte frase: “Crer para Ver e não ver para crer”, todo negócio funciona assim, analizamos os fatos, os riscos e fazemos ou não algo a respeito.

Acredito que o negócio não está prosperando pois as pessoas acabam encontrando comentários como o dos colegas acima e desistindo de continuar pagando as parcelas, perdendo assim dois ou três meses de filiação já pagas, fora pessoas que atrasam apenas uma parcela, o que já é suficiente para atrasar em 6 meses o recebimento da carta de crédito.

Fora que segundo a Própria AFTB em seu contrato, informa que o atraso de uma parcela acarretará no atraso do recebimento da carta de crédito.

Sei que 1.500,00 de contribuição associativa para algo que pode não se tornar realidade é um preço muito alto para a maioria da população, mas até agora eu não vi nada que condenasse a associação, ou alguma queixa de algum associado, e o bom que não foi só eu… nem vocês conseguiram encontrar alguma irregularidade.

Que eu saiba o princípio é “Inocente, até que se prove ao contrário” E não culpado!

Aos integrantes da AFTB que vieram parar aqui pelo google, analizem os riscos e não se guiem por opiniões escritas por qualquer um, inclusive por mim. :D

Comentário de Luiz Felipe em resposta aos comentários de Daniel Fernandes, em 01/08/09

Sr. Daniel Fernandes

Não vim aqui para denegrir a imagem de ninguém e sim esclarecer o que não é esclarecido pela AFTB. Quando queremos acreditar em alguma coisa, pricipalmente em defesa de nossos interesses, temos uma capacidade absurda em concordar com exageros ou mesmo desconsiderar FATOS… Não faço análises apaixonadas e sim análise linear, algébrica.

O que a AFTB se propõe é absurdamente inviável e improvável financeiramente para uma empresa privada e seus associados devem saber disso. Esperar mágicas em números ou o maná cair do céu é uma hipótese um tanto quanto infantil. Da mesma maneira é infantil achar que instituições privadas e/ou recursos governamentais vão garantir o deficit de mais de 450 milhões de reais de uma associação, por mais justo que seja seu objetivo.

Se o Governo tem esse dinheiro pra gastar, emprega em ações do próprio Governo, como foi agora o aporte de recursos desse mesmo valor no Bolsa Família. Dizer que a AFTB conseguirá recursos de 450 milhões em 30 meses junto a iniciativa privada beira o ridículo. Captações de recursos privados não passariam de 2, 3 milhões de reais por ano. Só pra se ter idéia, a campanha da Globo junto a Unesco chamado Criança Esperança, que é a maior movimentação privada junto a determinado tema, arrecadou em 20 anos de operação R$210 milhões, ajudando a mais de 3 milhões de crianças. Isso é “apenas” metade do volume do defict atual da AFTB teórico, para servir a “apenas” 10 mil associados daqui a 30 meses.

Nada contra a AFTB. Eu particularmente só acho que deveriam ser um pouco mais esclarecedores com seus associados, indicando o risco do negócio, os detalhes quanto a possibilidade de não conseguirem o crédito após 30 meses bem como retirar de algumas publicidades a indicação falsa de que teriam o “Apoio do Governo Federal”.

Ser uma OSCIP não é ter apoio do governo federal em suas ações. Significa que vc cumpriu com determinados requisitos para que sua própria associação seja considerada uma Oscip, como não ter fins lucrativos, apesar dos diretores da AFTB terem seus salários garantidos pelas contribuições mensais dos sócios. Da mesma maneira, se vc cumprir determinados critérios, poderá também ter sua Associação, sua Oscip, sua ONG.

Daniel, pelas suas palavras, vi que vc está plenamente ciente do risco e está jogando com as possibilidades. Está corretíssimo em suas ações o que não posso dizer da maioria que não está se associando a fundo perdido como vc. Existem pessoas que R$50 por mês é muito dinheiro. Vc está disposto a perder por essa crença, muitas pessoas não.

Eu não estou duvidando das “boas” intenções dessa Associação(e seria maravilhoso que conseguisse seu objetivo) e sim de suas ações e omissões. O dia que ela dizer, temos 1 bilhão de reais em caixa para garantir o giro de nossas atividades (que é o mínimo necessário para suprir a atual demanda pelos 15 mil associados que diz ter), eu retiro absolutamente tudo o que eu disse e peço sinceras desculpas a você e a todos os seus associados.

Enquanto isso, deixo aqui meu parecer como uma pessoa de 37 anos, formado em Administração de Empresas, Direito e sócio administrador de outras três empresas.

Esses foram os comentários mais relevantes encontrados sobre a AFTB em nosso blog, repare que por estarem em ordem cronológica muitas dúvidas levantadas nos primeiros comentários foram respondidas em comentários posteriores. O campo de comentários está aberto para mais pessoas expressarem suas opiniões sobre o negócio da AFTB.

.

Leia também:

.

Ação Civil Pública Contra a AFTB

AFTB e seu presidente na mira do MPF/SP

Entrevista com o especialista em fraudes do MMN – Jon Taylor

Entrevista com a especialista em fraudes do MMN – Tracy Coenen

A procura do MMN perfeito

O que está errado com o marketing multinível?

Sofismas e falácias dos distribuidores de MMN

Herbalife, Agel, Amway: MMN legítimo ou MMN pirâmide?

Teste para avaliar se uma empresa de MMN é ou não é pirâmide

Scripts para recrutar trouxas – parte 1

Scripts para recrutar trouxas – parte 2

Scripts para recrutar trouxas – parte 3

Scripts para recrutar trouxas – parte 4

844 Comentários leave one →
  1. Fabrício Leônidas permalink
    07/08/2009 1:33

    Companheiros
    Venho colaborar com minha experiência com a empresa em discussão que se chama AFTB – ASSOCIAÇÃO FRUTOS DA TERRA BRASIL.
    Desde que conheci a empresa tenho buscado o melhor entendimento sobre o sistema antes de tomar qualquer decisão muito menos colocar o nome da empresa em questão, pois ate o presente momento não chegou ao meu conhecimento algo que venha a por em risco o bom nome da empresa supracitada.
    Bom, hoje atualmente a AFTB se encontra com mais de 22.500 associados vejo que a grande questão e como atender a esta demanda que e crescente, basta pensar no seguinte não serão 22.500 cartas de créditos entregues no mesmo dia será entregue ao longo de 30 meses.
    Correto, ai a pergunta: como poderá entregar a carta a estes. Simplesmente se fazer os cálculos da seguinte forma:
    O valor médio de uma carta de credito feito pelos associados e de
    R$ 100.000,00
    A contribuição associativa e de R$ 100,00
    Vamos aos cálculos
    100 X 22.500 = 2.250.000 isso mesmo dois milhões
    Isso e quanto hoje em média e arrecadado por mês pela AFTB
    Da para entregar 22 cartas de credito por mês com valor de
    R$ 100.000,00
    Com o que entra hoje da para contemplar 22 pessoas por mês numa visão de daqui a 1 ano essas 22 estarão pagando suas cartas dividindo o valor por 360 meses (30 anos) da um valor de R$ 278,00 (arredondando valor correto e de R$ 277,77)

    Assim ficam os cálculos daqui a um ano

    22 X 12 = 264 pessoas ao final do ano estarão contempladas
    264 x 278 = 73.392 por mês
    73.392 x 12 = 880.704

    Lembrando que este calculo foi feito com pessoas que já foram contempladas com a carta de credito

    O crescimento da AFTB por dia esta em torno de 250 associados

    250 x 30 = 7.500 Associados por mês
    7500 x 12 = 90.000 Associados por ano

    Daqui a um ano serão mais 90.000 contribuições de R$ 100,00

    100 x 90.000 = 9.000.000 isso mesmo nove milhões

    Vamos aos cálculos
    Daqui a 30 meses 22.500 associados terão a carta de credito
    Mas daqui a um ano vai ficar assim

    Os 22.500 associados irão pagar normalmente a contribuição associativa de valor médio de R$ 100,00 que ira gerar um valor de
    R$ 2.250.000,00
    264 cartas serão entregues, portanto estarão efetuando o pagamento das cartas retornando este dinheiro para o caixa teremos um valor mensal de R$ 880.704,00, pela taxa de crescimento que hoje a AFTB esta tendo terá mais 90.000 associados que estarão pagando a contribuição associativa ira gerar um valor de R$ 9.000.000,00.

    Somando
    R$ 2.250.000,00
    R$ 880.704,00
    R$ 900.000,00

    Total R$ 4.030.704,00

    Isso será gerado por mês daqui a um ano
    Dara para entregar mais 40 cartas com valor de R$ 100.000,00 por mês daqui a um ano, no final de dois anos terá entregado mais:

    40 x 12 = 480 cartas de credito

    Temos um crescimento anual muito bom, se levarmos em conta o primeiro ano para o segundo

    Meses contemplados
    1 ao 12 264
    13 aos 24 480
    25 aos 36 873
    37 ao 48 1587
    Total 3204

    isto e uma relação crescente que qualquer um pode fazer com uma calculadora em 48 meses serão entregues mais de três mil cartas de credito isso funciona porque todos terão que pagar o valor do financiamento e o valor retorna ao caixa da AFTB realmente e maravilhoso se comparamos com o crescimento da empresa daqui a 48 meses fica assim em números de associados

    Data
    6/8/2009 22.500
    6/8/2010 90.000
    6/8/2011 90.000
    6/8/2012 90.000
    Total 292.500
    Vamos fazer um calculo só para termos uma idéia melhor

    100 x 292.500 = 29.250.000 por mês

    Tendo como base que em 06/08/2010 a AFTB terá 292.500 associados será arrecadado com a contribuição associativa R$ 29.250.000
    Só aqui temos base para dizer que a AFTB tem todo o direito de dizer que pode acabar com o déficit habitacional sim, pois numa das mensagens acima era preciso 450 milhões de reais

    Vamos La: se pegarmos daqui a 48 meses vai ficar assim
    Arrecadando nos meses seguintes sem a entrada de novos associados e nem contando com o que e pago pelos que já foram contemplados

    6/8/2012 R$ 29.250.000,00
    6/9/2012 R$ 29.250.000,00
    6/10/2012 R$ 29.250.000,00
    6/11/2012 R$ 29.250.000,00
    6/12/2012 R$ 29.250.000,00
    6/1/2013 R$ 29.250.000,00
    6/2/2013 R$ 29.250.000,00
    6/3/2013 R$ 29.250.000,00
    6/4/2013 R$ 29.250.000,00
    6/5/2013 R$ 29.250.000,00
    6/6/2013 R$ 29.250.000,00
    6/7/2013 R$ 29.250.000,00
    6/8/2013 R$ 29.250.000,00
    6/9/2013 R$ 29.250.000,00
    6/10/2013 R$ 29.250.000,00
    6/11/2013 R$ 29.250.000,00
    Total R$ 468.000.000,00

    Podemos entrar em 2014 cem desabrigados e nem sem teto já pensaram nisso, este e o papel que a AFTB ira exercer

    Será que isso resolve para o que a empresa esta se propondo a fazer que e acabar com o déficit habitacional no País.

    20 anos e muito tempo, podemos fazer isso em cinco anos. Mas como nos Brasileiro desconfiamos ate da nossa sombra levaremos quatro vezes mais do que a matemática nos mostrou

    Espero ter deixado aqui as informações para que todos possam entender este maravilhoso plano que a AFTB esta colocando em pratica

    Desde já me coloco a disposição para esclarecer qualquer duvida

    fabricio.leonidas@ig.com.br

    • 07/08/2009 15:11

      Podemos entrar em 2014 sem desabrigados e nem sem teto já pensaram nisso, este e o papel que a AFTB ira exercer … 20 anos e muito tempo, podemos fazer isso em cinco anos.

      ai já começou o complexo de Messias do pessoal que trabalha com MMN. Leia o que o Fernando postou, e está no artigo:

      O governo acabou de lançar o programa “Minha Casa, Minha Vida” (…) que prevê uma utilização total de capital na casa de R$ 34 bilhões, sendo R$ 16 bilhões destinados à redução do déficit habitacional da população com renda familiar de zero a três salários mínimos… Um programa que visa REDUZIR o déficit habitacional, não solucioná-lo por completo.

    • moacy permalink
      21/09/2011 14:00

      Bom dia a todos, sou associado a AFTB a apenas 3 meses. Achei o projeto sensacional visto que teoricamente é isento de juros. Mas esta semana resolvi criar uma planilha para analisar em quanto ficariam as parcelas em um período de 30 anos acrescidos de 7% anual de possível correção monetária, já que a média dos últimos 10 anos foi próximo disto, e percebi que o montante que terei que pagar somado as taxas associativa faz com o valor a pagar seja mais que o triplo da carta de crédito, e a última parcela fica 7 vezes mais que a primeira. Decepcionante. Já decidi parar e infelizmente perder o investimento. quem quizer a planilha solicite-me pelo Email que enviarei com prazer. moapausilva@oi.com.br

  2. marcelo permalink
    18/08/2009 9:42

    Alguem ja ouviu falar neste mmn: http://www.educacaoonline.org
    Será mais um???

    • Renata permalink*
      18/08/2009 10:37

      *suspiro*…é mais um.
      Este daí (ganha quem recruta, fica claro ao se ler o link http://www.educacaoonline.org/go.php?acao=comofunciona – a movimentação de produtos e serviços é secundária – que oferece os seguintes “produtos” – educação on line, créditos para telefonia fixa, celular e…..combustível! Eita!)
      O site informa que a empresa foi formada por profissionais que participam de outras empresas de mmn, com grande experiencia na área (vou analisar mais tarde quem são estes ciganos…ops…estes inovadores líderes, se bobear conhecemos as figuras).
      Paga-se 110,00, vai indicando e subindo de nível até ganhar zilhões e uma bolsa de estudos pra faculdade. Tá ficando bom….mmn pra solucionar o problema habitacional (a tal OSCIP, AFTB) e agora este pra solucionar o problema educacional e de economia de combustível. Alguem acredita? A princípio, eu não.

  3. 10 io permalink
    18/08/2009 12:33

    Pessoal: Tive uma conversa com uma atendente da AFTB nos últimos dias e reparem bem nas linhas destacadas:

    Sueli:
    Pois não sr. Dezio
    DEZIO:
    olá td bm?
    DEZIO:
    qual o valor do finaciamento,,,,,, sem a contribuição hj
    DEZIO:
    qual o valor…
    DEZIO:
    dsculpe o chat está atrasado.
    DEZIO:
    oi?
    Sueli:
    Carta de crédito de que valor?
    DEZIO:
    50,000
    DEZIO:
    sim
    Sueli:
    Para o valor de financiamento de R$ 50.000,00, o valor da parcela será de R$ 139,00. Basta dividir o valor do financiamento por 360 meses.
    DEZIO:
    dividir?
    Sueli:
    sim, para saber o valor da parcela
    DEZIO:
    então de 35 a 100.000,00 o cálculo é o mesmo, só acrescentando valor mensal da contribuição?
    Sueli:
    É isso mesmo. Só que o teto é de R$ 500.000,00
    DEZIO:
    n/ entendí
    DEZIO:
    carta de 500.00?
    Sueli:
    Os valores vão de 35.000,00 até 500.000,00. Cada um compra a casa que pode pagar.]
    DEZIO:
    sim sim mas quando me assosciei estava descrito que eram valores até 100.00,00 d crédito
    Sueli:
    Anteriormente, ia até 350.000,00.Quando os Bancos oficiais alteraram para 500.000,00, nos alteramos também.
    DEZIO:
    bem tenho mais uma dúvida: logo após os 30 mesese de contribuição, se ainda não possuir méritos em quanto tempo terei minha carta em mãos?
    DEZIO:
    já que isso depende de recursos de caixa da aftb?
    Sueli:
    A carta de crédito é entregue OU´por mérito ou por tempo de filiação. Se o senhor tiver bastante pontos, receberá antes dos 30 meses. 30 meses é o tempo máximo.
    DEZIO:
    a minha pontuação hj é de 4 pontos, então significa que contando desde a data de assosciação receberei a carta antes de 2 anos e meio sim?
    Sueli:
    Sim. Quanto mais recursos tivermos em caixa, mais cartas entregaremos.
    Sueli:
    A sua pontuação está em 300 pontos e a pontuação comparativa está em 6 pontos. A pontuação comparativa é a divisão dos 300 pontos pelo valor da contribuição associativa.
    DEZIO:
    e resulta em…? quanto tempo para a entrega da carta?
    Sueli:
    A pontuação depende exclusivamente do associado. Se o sr puder olhar os resultados, em nosso site, poderá verificar a pontuação dos associados já contemplados. (A partir desse momento ela desviou o assunto deixando ao meu critério buscar mais infos sobre o tempo exato de entrega da carta devido a projeção da pontuação acrescida mensalmente, já eu ela mesma deveria fazer esse tipo de cálculo para mim.)
    DEZIO:
    mas então significa que conforme a projeção da pontuação que terei dakí até dois anos e meio então…
    Sueli:
    Por que o sr diz isso? Não pretende indicar ninguém? 
    Sueli:
    Então, o senhor poderia ser mais otimista e achar que pode receber o crédito em menos de um ano. O que o sr. acha?
    DEZIO:
    sim mas convenhamos: estou cogitando meras possibilidades perante meu meio social de desconfiança por parte de outras pessoas em investir em algo que ainda não conhecem.
    DEZIO:
    eu sou alguém muito otimista mas não baseio meus ganhos nos bolsos de outras pessoas, sou vendedor e por isso pergunto muito ntnd?
    Sueli:
    O sr já esteve em nossas palestras?
    DEZIO:
    não
    Sueli:
    Até o momento não (que eu saiba), mas é interessante vir até aqui para conhecer a diretoria e eventualmente nos (que somos uma gracinhas) e até alguns contemplados. Uma boa oportunidade será na festa de 2 anos da AFTB, em setembro, que estarão presentes todos os contemplados
    DEZIO:
    ond?
    Sueli:
    ainda será marcado.
    DEZIO:
    porém vc ainda não respondeu minha dúvida? quanto tempo isso resulta para aquisição em mãos da carta de crédito?
    Sueli:
    O prazo máximo é de 30 meses (existe um compromisso passado em cartório). Veja, por favor, em noss site.
    DEZIO:
    vejamos se entendí direto: a validação dos créditos e méritos se dará após os dois anos e meio mesmo que eu consiga novos assosciados para a aftb antes de dois anos e meio?
    Sueli:
    Não. Se o senhor não tiver pontuação, receberá em ´30 meses. Se tiver bastante pontos, esse prazo será reduzido.
    DEZIO:
    certo,,
    Sueli:
    Verifique, por favor, nosso site e veja os tempos de ingresso e contemplação das pessoas que já receberam os créditos
    Sueli:
    Posso ajudá-lo em mais alguma informação?
    DEZIO:
    td bm, agredeço as dúvidas.. meio esclarecidas,,

    Bem pessoal: aí está a minha opinião deixada no ar sobre o tempo exato de entrega da carta de crédito fazendo-se uma comparação progressiva, devido aos pontos adquiridos mensalmente até que se complete os dois anos e meio. Vejam só: ela enrrolou a conversa mas deixou claro que em “até” 30 meses estarei com minha carta de crédito na mão. Se for assim mesmo então eu espero o tempo chegar, mas não deixarei de investigar mais sobre isso. Obrigado pelo espaço

    • Wagner permalink
      20/04/2011 10:30

      Olá Dezio,acho que posso ajuda-lo, eu tb tinha estas duvidas em relação a estes ¨30 meses¨, e acabo de descobrir do jeito mais dificil, após pagar 23 meses de contribuição resolvi ligar na AFTB e questionar qual será o tramite para a retirada da carta de crédito, já que faltam apenas ¨7 meses de contribuição¨, sabe qual foi a resposta ?
      ¨SENHOR, PELA SUA PONTUAÇÃO SERÁ NECESSÁRIO A CONTRIBUIÇÃO DE 48 MESES ¨
      Após eu questionar muito o atendente chamado de airton, ele me passou um e-mail da acessoria juridica da AFTB, e ainda eles querem que eu assine uma proposta nova em que eu estaria contribuindo sem visar créditos futuros, vou entrar em contato com a acessoria deles apenas para ver até onde vai esta palhaçada.

  4. Luiz Felipe permalink
    20/08/2009 6:30

    Sr. Fabrício Leônidas

    Talvez o maior problema da AFTP seja o pensamento linear… sua matemática financeira baseada na palavra “SE” é realmente arriscada e absurdamente otimista.
    Eu não tenho bola de cristal e acredito que vc tbm não tenha.
    Quando disse que vcs precisariam de R$450 milhões era para o antendimento a dez, onze mil associados até então… e vc faz os cálculos de recebimento sobre 22.500 associados, com previsão de crescimento absurdo… mesmo assim atenderá em sua previsão homérica, cerca de 10 mil associados daqui a 30 meses conforme seus próprios cálculos… alguém vai ficar sem casa daqui a 30 meses. A não ser que vcs consigam um crescimento em progressão geométrica no número de associados e consequentemente na arrecadação. O que convenhamos é impossível.
    Isso sem considerar inflação, inadimplências, desistências, gastos, salários e despesas operacionais da associação, enfim…
    Se as pessoas entram para esse negócio com o pensamento de “jogar” com a sorte, assim como jogam na Mega Sena, não tenho objeções. Quando entram acreditando nas meias palavras da AFTB, neste caso meu ponto de discordância é na falta de informação objetiva e vislumbramento de um cenário que não existe em sua própria estrutura.
    Não seria melhor, mais claro e nobre dizer o seguinte (e desafio qualquer um a provar o contrário):
    1- A contribuição mensal dos sócios paga nossos salários.
    2- 30 meses é o período aquisitivo de pretenção a carta de crédito e não propriamente o recebimento dela. Você poderá demorar alguns anos a mais para recebê-la.
    3- O recebimento da carta de crédito está vinculada exclusivamente a existência de crédito, dinheiro no caixa da empresa.
    4- Somos uma Oscip registrada. Mas não temos recursos financeiros obtidos pelo Governo Federal e não somos garantidos pelo Governo Federal.
    5- Somos uma MMN tipo pirâmide e dependemos exclusivamente de um crescimento em cadeia para garantir o pagamento de sua carta de crédito amanhã.

    Como informei anteriormente, seria maravilhoso se vcs pudessem fazer a vez do Estado e conseguir resolver o atual defict habitacional do país. Mas tentar garantir seu crescimento baseado em meia palavras de seus organizadores e atendentes e se utilizar de propagandas dizendo que tem total apoio do Governo Federal em suas ações é um tanto quando exagerado.

    Luiz Felipe

  5. 21/08/2009 1:43

    Caro Sr Luiz Felipe e aos demais,

    quero responder as perguntas feitas anteriormante,

    1- A contribuição mensal dos sócios paga nossos salários.

    Uma OSCIP tem fiscalização feita pelo MINISTÉRIO DA JUSTIÇA por isso e impossivel que alguem toque no valor da contribuição seje para qualquer fin, este valor pago pelos associados e apenas gerênciado pela AFTB (podendo ser feito por outra empresa qualquer bastando apenas ter o título de OSCIP) título este que foi concedido a AFTB em 2007 e que e feito anualmente prestação de contas ao MINISTÉRIO DA JUSTIÇA ou seja se alguem quem quer que seja mexer no dinheiro dos associados a empresa AFTB deixa de gerênciar este valor e e dado a outra OSCIP para que seje feito a continuação do plano

    R: não paga salários de ninguem

    2- 30 meses é o período aquisitivo de pretenção a carta de crédito e não propriamente o recebimento dela. Você poderá demorar alguns anos a mais para recebê-la.

    O sistema que a AFTB usa e que os associados terão que pagar a contribuição associativa por 30 meses e terminando este periodo ele recebera a carta de crédito será feito automaticamente conforme documento registrado em cartório
    ( http://www.aftbrasil.org.br/pdf/termoCompromisso.pdf ) agora se houver interrupção deste pagamento haverá uma penalização por parte da empresa por que seria injusto com quem se esforça para pagar sem nenhuma interrupção vocês concordam comigo?, uns ficam varios meses sem pagar e ganho a carta em 30 meses e outros que pagaram em dias tambem seria injusto e por isso o sistema não e injusto ele e fiel aquele que esta integrado com o sistema.

    R: a aqueles que contribuirem de forma initerrupta sim terão a contemplação em 30 meses, aos que por algum motivo não fizerem de forma ininterrupta terão as penalizações da empresa sim e não receberão a crata de crédito ao final dos 30 meses

    3- O recebimento da carta de crédito está vinculada exclusivamente a existência de crédito, dinheiro no caixa da empresa.

    sim, com certeza pois de onde ela tiraria os valores se o caixa for zero
    aos que estavão pensando que a AFTB esta parada na minha mensagem anterior falei em 22.500 associados em (07/08/2009), ja são hoje (20/08/2009) mais de 25.000. Quando eu falo em crescimento não falo de algo que vai acontecer mas e algo que ESTA acontecendo e não estou inventando numeros e uma projeção feita por seis meses e ao final do ano teremos mais de 50 mil associados
    E tem tambem recursos vindo de empresas assim como a MICROSOFT doou a AFTB ano passado várias empresas tem em seu planejamento doaçoes feitas para a AFTB e ao final do ano quando a empresa alcançar a meta que o próprio governo estipulou para a AFTB de ter 50 mil associados tambem sera incluidos sim recursos do GOVERNO FEDERAL, sim hoje infelizmente não temos o apoio do governo em 100% mas a empresa esta mostrando para o que veio e esta sim fazendo a diferença (só para esclarecer este crescimento de dobrar o numero de associados não e nada comparado ao crescimento que ja temos que em março deste ano eram apenas 2 mil e 500 associados e hj somos mais de 25 mil chegar aos 50 mil vai ser ainda mais fácil se todos nós nos unirmos.

    R: A empresa tem arrecadado com as contribuições associativas uma média de 2 milhões e 500 mil reais por mês este valor tem que ser dado aos associados contemplados, ao final deste ano quando haverá a inclusão da parceria do GOVERNO FEDERAL ai sim vai haver mais cartas a serem entregues e ainda tem as empresas que estarão sendo parceiras da AFTB com suas doações nao programa

    4- Somos uma Oscip registrada. Mas não temos recursos financeiros obtidos pelo Governo Federal e não somos garantidos pelo Governo Federal.

    R: acho que ja respondi a esta pergunta junto com as anteriores

    5- Somos uma MMN tipo pirâmide e dependemos exclusivamente de um crescimento em cadeia para garantir o pagamento de sua carta de crédito amanhã.

    De forma nenhuma queremos nos igualar as grandes empresas de MMN que existem que não convem falar delas aqui, mas este sistema não funcionaria da forma que esta funcionando sem o sistema do MMN
    se igualarmos a pirâmide ai chegamos num empasse pois quem esta ganhando a carta de crédito não e nem o presidente da AFTB nem seus diretores então quem ganha ? (deixo vocês responderem esta minha pergunta)

    R: sim o crescimento da AFTB em número e a principal garantia hoje. Mas como ja disse a ajuda do GOVERNO FEDERAL e algo de prioridade dentro da AFTB para ai sim ter um crescimento maior ainda (vocês ja pensaram se um dia o presidente da republica falar em rede nacional do plano da AFTB) e claro que isso não vai acontecer mas e como se fosse assim a ajuda do governo além da verba anual para a entrega das cartas de crédito.

    Acho que atendi ao que foi pedido pelo Sr Luiz Felipe quanto na sua citação “Não seria melhor, mais claro e nobre dizer o seguinte (e desafio qualquer um a provar o contrário)”

    E peço que acesse ente link de divulgação do trabalho que faço para a AFTB
    http://www.divulgaweb.net/aftb/fabricio21931
    E ainda peço que vejam os documentos ali colocados pois se tratam de uma empresa séria e que esta lutando pelo direito de cada cidadão Brasileiro, direito este concedido pelo artigo 6º da constituição Brasileira que responsabiliza o governo pela responsabilidade de dar ao povo moradia, segurança e saúde.
    mas infelizmente tem feito isso de forma errada emprestando a juros por um direito que era para ser dado.

    sem mais a acrescentar e estarei sempre observando aqui para esclarecer mais detalhes.

    • Wagner permalink
      20/04/2011 10:44

      Caro amigo, desculpe mais vocês devem estar com algum probleminha em relação a saber dar informações ou talvez alguém deve estar querendo sombrear a verdade, pois ontem dia 19/04/2011 eu entrei em contato com a AFTB e fui informado que os 30 meses já ficaram no passado, agora são necessários 48 meses, será que vc pode me explicar isso ???????
      Que empresa séria é essa que quer que os associados paguem contribuição sem visar crétidos futuros, já que qualquer pessoa que entre nessa esta visando sua casa própia, pode explicar isso tb ?????

  6. Luiz Felipe permalink
    24/08/2009 8:54

    Bom dia Sr. Fabrício e a todos.

    Essa será minha última postagem sobre esse assunto.

    Fabrício, sua persistência e defesa é nobre e gostaria de ter essa garra em alguns de meus funcionários.
    Novamente vcs se utilizam de determinados títulos e fatos para direcionar o pensamento para onde quer chegar, mas não respondeu as minhas perguntas e afirmações. Muda totalmente o assunto e responde algo que eu não disse, com afirmações que beiram a infantilidade(desculpe pelo termo).
    Mas isso é normal, pois algumas perguntas não terão repostas.

    1- Eu disse que a contribuição dos sócios pagam os salários dos diretores, funcionários, aluguel das salas, custos administrativos, etcs. Essa afirmação foi somente para ser considerado nos seu cálculos. Vc disse que não, mas não disse de onde vem o pagamento. Então faço a dedução que todos os funcionários e diretores estão trabalhando de graça e que recebem carência na utilização das salas, água, luz, telefone, etcs…

    2- Eu disse que 30 meses são o período aquisitivo e não garantia de recebimento de nada. Vc disse que em 30 meses o associado RECEBERÁ impreterivelmente sua carta de crédito. Como vcs tem hj, graças a Deus, cerca de 25.000 associados, na média de R$100.000 por carta, daqui a 30 meses, guardando todos os recursos e todas as doações vcs terão 2,5 BILHÕES DE REAIS em caixa para atender a todos???!!!! Esse investimento no setor imobiliário vai fazer o Diretor Financeiro da Petrobrás com inveja e o lucro da Caixa Econômica Federal no primeiro semestre de 2009 parecer troco (R$1,2 bilhões de reais). Dê garantias reais aos associados e comprove o saldo de R$2,5 bi que terão daqui a 30 meses que eu juro que desapareço.

    3-Eu disse que no contrato de sua Associação, o pagamento da carta está vinculado a existência de dinheiro em caixa da AFTB… e vc me responde dizendo que se vc atrasar o pagamento da mensalidade, isso atrasará seu recebimento????? Foi isso que eu afirmei??? Faz o seguinte, eu dou pra vcs hoje R$50.000 em dinheiro e vcs me liberam uma carta de crédito de R$500.000. Topa?
    Patrocínio da Microsoft… Meu caro, vcs precisam de dinheiro e não de programas!!! Se quiser eu arrumo pra vcs milho, soja, café. De que irá adiantar? Você está me dizendo que terá empresas privadas que investirão mais de 2 bilhões de reais para cobrir seu deficit daqui a 30 meses? O Governo Federal irá lhe dar esse recurso??? Não me faça rir… Tem Oscips que aguardam liberação de recursos do Governo há mais de 6 anos sem receber um centavo. Empresas com caráter muito mais social e emergencial que a AFTB (entidades carentes, creches, asilos). Conheça um pouco mais sobre essas ações meu amigo e veja o que o Governo está fazendo por elas… NADA!!!!

    4- Como disse, ser uma Oscip não quer dizer ter apoio do Governo Federal e muito menos prerrogativa de idoniedade. É apenas que vcs são uma entidade sem fins lucrativos com interesse público, assim como outras mais de 5.144 Oscips cadastradas hoje no Brasil. Prestação de contas e controle fiscal TODAS as empresas são obrigadas a ter. A unica diferença é para quem vc presta essas contas… pra ser sincero, preferiria que vcs fossem controlados e auditados pela Receita Federal ao invés do Ministério da Justiça. Coisas de Brasil…

    5- Não querem se igualar as grande MMN???? Uma empresa que tem pretensões de resolver o problema de deficit habitacional no Brasil com R$2,5 bilhões em caixa daqui a 30 meses, milhares de associados e não sei quantas unidades espalhadas nos Estados???

    Fabrício, sua defesa é baseado na sua crença, assim como acreditamos em uma religião. Difere um pouco pois a religião nos conforta no dia atual na perspectiva de melhora quando formos desta para melhor. A ilusão, a decepção das MMN ocorre enquanto vivemos, o que gera a revolta tardia, servindo até de motivo de chacota… já tive amigos que trabalharam para Amway, que hoje se envergolham quando tocamos nesse assunto. Mas enfim, se vc está disposto a jogar, concordo com sua aplicação a fundo perdido. Mas não me venha com certezas baseados nas incertezas. Já disse isso e vou repetir. Não tenho absolutamente nada contra a AFTB e muito menos duvido de sua idoniedade ou intenção de ajudar. Mas não posso deixar que pessoas comuns acreditem em soluções mágicas, contas maquiadas, previsões exacerbadas e principalmente expectativa de apoio do Governo Federal para solucionar seu problema. Isso não existe e o Governo não irá realizar a cobertura de seu defict de 2 bilhões de reais daqui há 30 meses. Compreendeu? Se estiver ciente de tudo que escrevi e simplesmente me dizer que vai acreditar nessa crença, estamos bem. Abraços para vc e boa sorte a todos.

  7. Simone Neli permalink
    24/08/2009 21:27

    Ao Sr. Fabricio Leonidas,

    Gostaria de esclarecimentos a respeito da ausência de um contrato registrado em cartório no momento da adesão à AFTB, pois fui a uma reunião e me disseram que a garantia do associado seria um “termo de compromisso”que consta no site!! Ora… o sr. concorda que um site pode, a qq. momento sair do ar? Qual a garantia concreta que a AFTB dá ao seu associado? Se não houver a entrega da carta de crédito, com qual documento o associado terá bases legais para processar a associação?
    Agradeço se houver resposta.

  8. 26/08/2009 1:56

    ola, Srª Simone Neli

    Sobre o termo de compromisso assinado pelo presidente da AFTB, fica aqui claro que em termos jurídicos e mais uma garantia que esta empresa da para cada associado. Mas a impressão deste documento pode ser feito a qualquer momento ate mesmo salva-lo em seu computador para eventual uso, bastando acessar este link (http://www.aftbrasil.org.br/pdf/termoCompromisso.pdf)
    Mais ainda este não e a maior garantia de que esta empresa e uma empresa séria, o estatuto que regulamenta as OSCIP’S ele sim e a maior garantia de que certamente não vai haver nenhum tipo de ato sinintro. Pois nele consta que se qualquer pessoa sendo associado ou não pode mover uma ação contra a diretória a qualquer momento bastando apenas ter respaldo juridico para o ato, ou seja, se a empresa deixar de atender ao que ela propos fazer, mas garantias a parte o contrato que pode ser assinado tanto em papel como via internet(virtual) tem este valor pois e com ele que vc se torna associado e passa a ter direitos e deveres dentro do programa que a empresa trabalha.

    ……………………………………………………………………………………………………………………………..

    Companheiros, quero esclarecer que minha participação aqui e apenas em retirar duvidas que algumas pessoas possam ter quando tem o primeiro contato com a AFTB. o que tenho visto aqui e um ataque a uma empresa que esta fazendo um trabalho que ninguem faz(infelizmente). Agora se ela vai fazer ou não o que promete eu não tenho uma bola de cristal, mas nos temos que trabalhar com o que temos na mão.
    O que vi aqui e que tem algumas pessoas pensando que a AFTB vai resolver sozinha esta parada a AFTB sem nós(eu e você) ela não e nada, tanto que para ela ter o que tem hoje. Ela teve que se tornar uma ASCIP, se não ela poderia ter ficado com o titulo de ONG.
    Pelo que vi aqui temos pessoas que tem lido sobre o assunto mas pela frustração que tiveram ao longo de suas vidas, faz com que elas não aceitem algo que e tão claro.
    teve um comentário que o companheiro disse “sua persistência e defesa é nobre e gostaria de ter essa garra em alguns de meus funcionários.” companheiro se meu funcionario não vestir a camisa eu to mal, fico imaginando como deve ser o dia de trabalho em sua empresa.
    Outro comentário “eu dou pra vcs hoje R$50.000 em dinheiro e vcs me liberam uma carta de crédito de R$500.000. Topa?” se você assim meu querido os pobres não teriam vez por que quem tem R$50.000 hoje. se torna ate algo engraçado por que tem gente que quer se dar bem em tudo, agora quando encontra o sistema da AFTB que todos tem o mesmo direito ai e entitulado como fraude e outros nomes

    Mas visto a camisa sim pois se trata de uma empresa séria, e se a algo que venha ferir a imagem da empresa pode contar comigo pois serei o primeiro a colocar ela no pau ai vai ser só chicotada violenta.
    pode fazer uma pesquisa na internet, nos sites de pesquisa. Preocure algo que venha a mostrar algo que fuja daquilo que a empresa esta fazendo pode mandar pra mim nos vamos juntosdiante do juiz.
    mas pelo contrari so encontro pessoas felizes com suas cartas de credito que ja passou os 4,5 milhôes de reais .

    bom mais alguma dúvida estarei aqui para esclarecer, não farei comentarios em cima de perguntas ceticas pois como eu ja disse não tenho bola de cristal, como nosso amigo Luiz felipe disse, o que eu puder fazer para que pessoas não venham a perder suas riquesas que ja são poucas mas o pouco que elas tem elas perderem assim e realmente complicado, naquilo que a AFTB esta se propondo a fazer ela esta fazendo por isso estou como associadoe cada dia mais empolgado mais entusiasmado com o projeto, com a filosofia da empresa

    não esqueçam de enviar um e-mail para esclarecimentos maiores e tambem postem aqui pois e muito importante pelo menos pra mim este espaço

    agradeço a administração deste site pelo espaço aqui reservado a este assunto
    realmente e muito bom este serviço

    aqui o link do estatuto da OSCIP ( se houver algo aqui que a empresa deixa a desejar pode falar comigo)

    http://www.aftbrasil.org.br/pdf/estatuto.pdf

    • Renata permalink*
      26/08/2009 11:00

      O estatuto da AFTB contem cláusulas básicas e direcionadas a aprovação pelo Ministério da Justiça. Para o que está sendo discutido aqui, não há nenhuma relevancia entre o fato desta empresa ser uma OSCIP ou ONG, os requisitos para funcionamento e aprovação perante o MJ são os mesmos.

      Vamos a uma parte do Estatuto

      “Art. 2º. A Associação Frutos da Terra Brasil tem por finalidade:
      • promoção do desenvolvimento econômico e social e combate a pobreza;
      • experimentação, não lucrativa, de novos modelos sócio-produtivos e de sistemas alternativos de produção, comércio,
      emprego e crédito;
      • promoção de direitos estabelecidos, construção de novos direitos e assessoria jurídica gratuita de interesse suplementar;
      • promoção da ética, da paz, da cidadania, dos direitos humanos, de democracia e de outros valores universais;”

      Parágrafo Único – A Associação Frutos da Terra Brasil não distribui entre os seus sócios ou associados, conselheiros, diretores,
      empregados ou doadores eventuais excedentes operacionais, brutos ou líquidos, dividendos, bonificações, participações ou
      parcelas do seu patrimônio, auferidos mediante o exercício de suas atividades, e os aplica integralmente na consecução do seu
      objetivo social.”

      Se o estatuto preve expressamente que a AFTB não distribuirá entre associados “bonificações, participações ou parcelas de seu patrimonio auferidas no exercicio de suas atividades”, é no mínimo estranha a proposta da OSCIP em instituir uma bonificação aos associados mediante recrutamento (mmn). A princípio, vai contra o objetivo social expresso no estatuto. Mais na frente, é estabelecida a remuneração aos “dirigentes”, mas esta remuneração não se confunde com as comissões pagas pelo recrutamento.

      Qualquer um que assista jornais, sabe que Ong’s e OSCIP’s são um prato cheio para desvio de dinheiro (não estou afirmando que esta AFTB faz isto), portanto, o fato de qualquer empresa estar qualificada pelo Ministério da Justiça para operar como associação sem fins lucrativos não confere a qualquer empresa atestado de idoneidade “per si”. Fiquem espertos.

      “Mais ainda este não e a maior garantia de que esta empresa e uma empresa séria, o estatuto que regulamenta as OSCIP’S ele sim e a maior garantia de que certamente não vai haver nenhum tipo de ato sinintro. Pois nele consta que se qualquer pessoa sendo associado ou não pode mover uma ação contra a diretória a qualquer momento bastando apenas ter respaldo juridico para o ato, ou seja, se a empresa deixar de atender ao que ela propos fazer, mas garantias a parte o contrato que pode ser assinado tanto em papel como via internet(virtual) tem este valor pois e com ele que vc se torna associado e passa a ter direitos e deveres dentro do programa que a empresa trabalha.”

      Independentemente da existencia e previsão expressa em estatuto, a liberdade de provocar o judiciário vem da Constituição – ou seja, se não houvesse previsão em estatuto possibilitando aos associados acionarem os diretores, isto poderia ser feito com base em outros diplomas legais, Constituição Federal, Código de Processo Civil, Pena, CLT, e por aí vai. Teu comentário, nesta parte, não procede.

      Não seja ingenuo de achar que este estatuto é a prova da idoneidade da empresa e prova que o negócio (mmn) adotado por uma associação (que não deveria ter fins lucrativos) não é lesivo. Outra – nem venha afirmar que a presença de advogados assinando o estatuto tambem confere idoneidade ao modelo de negócio proposto pela AFTB. É obrigatória a rubrica de advogados para que o estatuto seja aprovado pelo Min. Justiça (eu mesma participo de uma ONG e sei do que estou falando).

      Sinceramente, eu não recorreria a voce para sanar qualquer dúvida sobre esta empresa, pelo visto voce ainda não aprofundou o estudo sobre o que vem a ser uma OSCIP e muito menos sobre mmn, com todo o respeito (e desculpe-me a franqueza). Acho que voce deveria ler com critério a Lei 9.790/99.

      De todo modo, é louvável o seu interesse pela empresa e sua participação no blog.

    • 26/07/2012 0:18

      gostaria de saber se atrasar deixo de ser contenplada mesmo pagando e colocando en dia.por favor me rersponda.alice sao paulo

    • Renata Lima permalink*
      26/07/2012 10:16

      neste momento, a aftb está as voltas com uma decisão que simplesmente determinou a EXTINÇÃO da oscip e a nulidade de seus registros, acredito que existe uma chance ENORME de não ter contemplação, ainda mais se pagar atrasada. Pare de pagar e peça seu dinheiro de volta, sugiro. Ter imóvel alienado em favor desta oscip me parece um dos negócios mais inseguros no momento. Boa sorte.

    • joão permalink
      26/07/2012 11:20

      ué D. Maria? a sra ainda está pagando? a AFTB não existe mais, tente entrar no site que verá que será direcionando para outra associação, a FRSH. não perca mais seu tempo nem dinheiro…infelizmente já era….

  9. emerson emanoel borges permalink
    26/08/2009 13:32

    Verificando o site http://www.aftbrasil.org.br em documentos financeiros ref ao ano de 2007 observei que nao consta no balanço patrimonial a parte ref ao ATIVO, acho que deveria ser colocado pois faz parte do Balanço, ainda ref ano de 2007 consta no passivo um emprestimo que a AFTB fez, no valor de 60.317,14, pergunto:
    -Este emprestimo foi feito para despesas iniciais da AFTB?
    -Junto a quem foi feito este emprestimo? junto ao presidente da AFTB?
    -Esse emprestimo vence quando? e que juros sao pagos?
    -Esse emprestimo esta classificado no balanço corretamente?
    Ja ref ao balanço de 2008 tenho as seguintes duvidas:
    -No site a AFTB tem a divulgaçao de um patrocinio recebido da microsoft em 2008 de softwares no valor de U$-54.304,00 (dolares)pergunto:Em quais contas foram contabilizados a entrada e a doaçao desses softwares?pois nao consegui visualizar nas demonstraçoes contabeis.
    -Consta novamente em 2008 no passivo CIRCULANTE um emprestimo agora no valor de 2.624.624,10 sendo R$-2.564.306,96 devidos ao Sr. Carlos Alberto Lilienthal e R$-60.317,14 a Ana Paula de Mesquita, essas contas estao classificadas corretamente? porque existe esses empréstimos? qual finalidade?
    Gostaria que alguem da AFTB me esclarecessem esses pontos,ja fiz a mesma pergunta no site da AFTB,e estou no aguardo da resposta grato.

  10. Piramide explode verdade insofismavel permalink
    27/08/2009 3:04

    Alerta: Como dizem se não tem salários se esta publicado no site em pdf: http://www.aftb.com.br/pdf/21-05-2007.pdf
    Fica, por unanimidade, aprovada a meta de 10.000 associados nos primeiros seis meses de efetiva operação da
    estrutura e implantação dos projetos a serem adotados pela AFTB.
    e) Aprovação e determinação de valores e data para inicio de pagamento de remuneração da Diretoria eleita e
    das demais
    Fica, por unanimidade, aprovado que o inicio de pagamento para todos os níveis de Diretoria se dará com o
    cumprimento da meta estabelecida para os primeiros 6 (seis) meses de efetiva operação (10.000 associados).
    Fica também aprovado, por unanimidade, que os valores salariais serão determinados através de reunião de
    Diretoria futura com base em ampla pesquisa de valores de mercado a ser apresentada para aprovação.

  11. A.Mille permalink
    27/08/2009 5:10

    Carlos Alberto Lilienthal não é o atual presidente da AFTB ? A titulo apenas de cusiosidade, algum leitor letrado poderia indicar o que seria isso: http://br.vlex.com/vid/41316375 ?

    Quer dizer que o “dono” da AFTB pegou “emprestado” 2 milhoes do caixa da “associação” ?

    Alguem pode explicar ? Desculpe não entendi. Não sou uma pessoa inteligente acho.

    • 27/08/2009 9:40

      Quer dizer que o “dono” da AFTB pegou “emprestado” 2 milhoes do caixa da “associação” ?

      onde está escrito isso?

  12. Luiz Felipe permalink
    27/08/2009 6:11

    Sr. Fabrício Leônidas

    Não iria postar mais nada, mas me senti no DIREITO DE RESPOSTA a sua suposta afirmação sobre minha idoniedade e de minha empresa. Não fiz ataques ofensivos diretos e pessoais e esperava respeito da mesma forma. Se não entende o que eu escrevo, peça explicações ao invés de replicar sem argumentos válidos se utilizando de ataques pessoais para cobrir suas fantasias e falácias.
    1- Quando disse que gostaria de tê-lo em meu quadro de funcionários, utilizei apenas de uma figura de linguagem (ironia) para transparecer sua garra e voracidade incomum na defesa de uma empresa que até então não se explica (isso é FATO). A analogia era com sua atitude e não com a competência e inteligência que são imprescindíveis para um cargo na minha empresa. E isso nada tem a ver com ambiente empresarial como vc aduziu.
    2- Quando ofertei R$50.000 a vista por uma carta de crédito, não estava propondo enganar ninguém como vc aduziu… só estava tentando fazer vc entender (mas não deu certo) que mesmo antecipando financeiramente em mais de 200% o valor que eu pagaria durante os 30 meses, não existiria e não existirá a possibilidade de liberação de crédito pois o problema da AFTB hoje e amanhãchama-se DINHEIRO. E no momento, o que a AFTB mais precisa, assim como toda MMN iniciante é PRAZO para respirar e tentar levar seu deficit o mais longe possível soltando uma carta aqui outra ali.
    E o fim é plenamente previsível. Todos paragarão por alguns se as condições de deficit não forem supridas ou seja: Ou a AFTB mostra que tem hoje dois bilhões de reais em caixa para garantir o pagamento daqui a 30 meses de suas 25.000 cartas de crédito ou prova de forma CLARA E OBJETIVA como conseguirá fazer isso. Pois a única coisa que se tem até hoje são sonhos de que irão cobrir o defict com o “apoio do Governo Federal”(que não existe) ou com o “apoio de diversas empresas privadas”(que não se concretiza).

    Sr.Fabricio
    Mantenha a discussão em nível elevado, sem argumentos apaixonados e ilusões. Mostre financeiramente os cálculos para garantir o pagamento de seus 25 mil associados daqui a 30 meses. E por favor, evite os ataques pessoais.

  13. A.Mille permalink
    27/08/2009 19:56

    -Consta novamente em 2008 no passivo CIRCULANTE um emprestimo agora no valor de 2.624.624,10 sendo R$-2.564.306,96 devidos ao Sr. Carlos Alberto Lilienthal e R$-60.317,14 a Ana Paula de Mesquita, essas contas estao classificadas corretamente? porque existe esses empréstimos? qual finalidade?

    No post acima do meu, do emerson emanoel borges.

    desculpa nao sei botar quote aqui – isso procede mesmo ? ta no site ? eu não vi.

  14. Marco Aurélio permalink
    27/08/2009 20:32

    Carlos Rotermund foi entrevistado pelo jornal Loucos por Marketing

    Marketing da AFTB facilita aquisição da casa própria

    Viabilizar em pouco tempo a realização do sonho da casa própria de forma simples, livre de juros e de burocracia. Este é o desejo da maioria dos brasileiros e o principal objetivo da Associação Frutos da Terra Brasil (AFTB), uma OSCIP que nasceu com a proposta de reduzir o déficit habitacional no Brasil. Hoje, com menos de 30 meses de funcionamento, já comemora importantes conquistas, como cerca de R$ 4 milhões já distribuídos em cartas de crédito e a recente participação na ABEDV – Associação Brasileira de Vendas Diretas. E para que tudo fosse possível, Carlos Alberto Rottermund, presidente da entidade, idealizou o SAC – Sistema Alternativo de Crédito e, com ele, o PGRE – Programa de Geração de Renda.

    O jornal Loucos por Marketing foi entender como funciona esse programa e quais os benefícios que ele pode trazer. Confira.

    Loucos por Marketing – O que é a AFTB?

    Carlos Rottermund – A AFTB é um grande movimento de mobilização social. Imagine um movimento onde, para defender uma causa, a população outorga seu apoio mediante um “abaixo-assinado”. Imagine este movimento com o respaldo de milhares de famílias. Agora imagine se, além de outorgar seu apoio, cada família também desembolsa uma determina quantia, mensalmente, para conceder ainda força a este movimento. Este movimento adquire tamanha força que passa a conquistar o apoio de empresários, que também passam a apoiar o movimento financeiramente. Neste ponto, a união entre sociedade civil e empresários já dá a este movimento representatividade política.

    Esta é a AFTB. Uma causa como a eliminação do déficit habitacional não é tarefa para uma só pessoa, nem uma só entidade e nem mesmo para um só setor de nossa sociedade. A AFTB buscou a mobilização da sociedade civil, dos empresários e dos 3 níveis de governos para, juntos, trabalharmos em um programa estruturado e economicamente sustentável. Eu traduzo as ações da AFTB como: “Aplicação do conhecimento humano para a melhora de nossa qualidade de vida”.

    LM – Se este programa é viável, porque o governo não fez isto antes?

    CR – O governo trabalha em cima de recursos captados por meio dos impostos e precisa seguir uma enorme carga de formalidades políticas para implementar ações. A AFTB, como OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) tem muito mais agilidade e, principalmente, a faculdade de gerir todos os recursos que tiver a capacidade de arrecadar.

    É claro que não podemos fazer milagres, nem mesmo ultrapassar os limites da legalidade, mas podemos transformar recursos privados em públicos e podemos mobilizar o setor informal, que está fora do alcance governamental. Também nos valemos de diversas legislações já aprovadas que fazem previsão para que uma OSCIP venha a receber recursos de empresas e firmar termos de parceria com o setor público. Tudo a seu tempo, vamos utilizar de todos os recursos que temos em mãos para antecipar nossas metas.

    LM – O que é o SAC?

    CR – É um programa social gerido pela AFTB. A cerca de 8 anos, quando eu trabalhava como incorporador imobiliário, organizei uma pesquisa com o objetivo de melhor visualizar o mercado, em especial qual era o público que tinha renda, mas não conseguia o acesso à casa própria. Identificamos um grande incremento na renda das classes C D e E, mas Zero destes recursos estava sendo direcionado para habitação, pela falta de um mecanismo capaz de absorver estes recursos muito pulverizados. Com os resultados detalhados desta pesquisa, desenhamos um plano de ação que foi para apreciação de líderes comunitários, empresários e representantes de governos. Após muitas reuniões, análises e aperfeiçoamentos, chegamos ao modelo do SAC – Sistema Alternativo de Crédito.

    Posso dizer que o SAC surgiu de uma ampla discussão com a participação de todos os elementos econômicos de nossa sociedade. Justamente por isto hoje ouvimos dizer: “Parece que foi feito sob medida”. E de fato o foi!

    LM – E como funciona esse sistema?

    CR – O SAC é a parte mais visível da AFTB justamente porque viabiliza o acesso à casa própria por meio de um crédito de longo prazo (30 anos) e totalmente isento de juros. Por meio do SAC é possível financiar 100% do valor do imóvel, incluir os custos de documentação e escritura no próprio financiamento e sem nenhuma burocracia. Utilizamos ferramentas já testadas e aprovadas em diversos programas sociais antes de implementá-las no SAC, com isto conseguimos determinar com precisão quem está apto a receber e honrar por um crédito, sem a necessidade de comprovação de renda ou consulta aos órgãos de proteção de crédito.

    LM – Como é possível um financiamento sem juros?

    CR – Primeiro precisamos considerar que, quando usamos um recurso público para atender a um direito constitucional, este recurso deveria chegar ao cidadão gratuitamente (sistemas assistencialistas) ou isento de juros (fornecer o meio). Defendemos que não cabe a aplicação de encargos financeiros em cima de recursos que são da população, captados da própria sociedade por meio de impostos, quando aplicados para atender a direitos constitucionais.

    Mas é importante salientar ainda que o modelo de consórcio é também um sistema de crédito que permite o acesso a um financiamento sem juros.

    Vejamos na tabela abaixo um comparativo entre o SAC da AFTB e o sistema de consórcios:

    Consórcios – SAC da AFTB

    Gerido por: Empresa privada – Organização social

    Tributação: Paga impostos – Imune tributariamente

    Finalidade
    econômica: Gerar lucro privado – Gerar resultados para a sociedade

    O que
    fornece: A Casa – O Acesso ao Crédito

    O Grupo é: Um produto econômico – Um movimento social

    Quem oferece
    os recursos: Os inscritos no grupo – Os inscritos no movimento
    As empresas
    Os governos

    Quem se
    beneficia Os inscritos no grupo e – Os inscritos
    dos recursos:A empresa (retirada do – na AFTB
    lucro)

    Um associado que pagar 30 meses, pontualmente, tem direito a um crédito de mil vezes o valor da sua Contribuição Associativa. Neste caso, o cidadão terá pago apenas 3% do valor do imóvel.

    LM – E de onde vem o restante do dinheiro?

    CR – Continuando com o paralelo do grupo de consórcio, quem for contemplado na primeira parcela, terá pago menos de 1% do valor do imóvel, o restante do recurso vem do grupo.
    No caso do SAC da AFTB, como um movimento social, o grupo é aberto e também tem a propriedade de receber recursos de empresas e governos.

    LM – O que significa dizer que a AFTB não dá a casa, mas sim o acesso ao crédito?

    CR – Vamos considerar que você pretende trocar de carro e o gerente de seu banco lhe venda um seguro ou uma previdência privada para aprovar seu crédito. Este foi o preço que você pagou para ter acesso ao crédito. Na AFTB trabalhamos com um crédito muito precioso, o crédito sem juros. Nossos associados precisam cumprir com algumas regras para ter acesso a este crédito. O preço que cobramos é a mobilização social, é o trabalho voluntário, é a adesão como associado. Nós nos utilizamos deste produto muito precioso (o crédito sem juros) para ensinar cidadania.

    LM – Em 2009 foi implantado o Programa Geração de Renda (PGRE). O que o levou a criar esse programa dentro da AFTB?

    CR – O PGRE amplia as ações de MMN anteriormente implementadas dentro da AFTB.

    Inicialmente, utilizávamos o MMN apenas como forma de antecipação das carta de crédito, pelo sistema de mérito. Ou seja, o associado que se mobilizasse pela organização, oferecendo seu trabalho voluntário, acumularia pontos para si a para seus UpLines. Com a implementação do PGRE conseguimos dar mais um passo no uso desta ferramenta fenomenal ferramenta de marketing, que é o MMN.

    LM – Como funciona o Programa?

    CR – O PGRE remunera financeiramente os associados que nos ajudam a trazer recursos ao fundo que gera as cartas de crédito, seja por intermédio de contribuições Associativas ou por intermédio de cotas de patrocínio de empresas.

    LM – E quais os rendimentos que os associados podem alcançar?

    CR – O rendimento do associado está diretamente atrelado ao seu empenho junto a nossa organização. O interessante no MMN da AFTB é que não há necessidade de refazer as vendas do mês anterior. Na AFTB, para cada captação de novo associado, o profissional ligado ao PGRE recebe bonificações durante os próximos 30 anos, ou seja, enquanto houver vínculo deste com a AFTB.

    LM – Depois do Programa de Geração de Renda, já houve o primeiro associado a receber sua carta de crédito em 6 meses, o grande líder Sergio Arrejoria. A exemplo do Sérgio, como os grandes líderes do Marketing Multinível no Brasil podem usufruir deste novo benefício para adquirir seu imóvel próprio?

    CR – Para um profissional de MNM é muito fácil receber a carta de crédito em um período muito curto. Este é apenas um dos diferencias de nossa organização.

    LM – Depois do Programa de Geração de Renda, a AFTB deu um salto de 2500 associados para mais de 20.000 associados em menos de 5 meses, um crescimento de mais de 800%. A que fatores você atribui esse sucesso?

    CR – Nossa organização tem um ritmo de crescimento de 35% ao mês. Provavelmente manteremos este ritmo pelos próximos anos. O sucesso da AFTB é o resultado da aplicação de muita técnica e conhecimento humano pelo social.

    LM – Qual a expectativa de crescimento deste programa (ou em número de associados) até o final de 2009?

    CR – Nossa meta é de atingir 50.000 famílias inscritas no SAC até o final deste ano. Com este número iniciam-se as ações com o Governo Federal. Com esta meta concretizada, 2010 será um grande ano para a AFTB.

    LM – Quais são os projetos da AFTB para os próximos meses?

    CR – hoje estamos muito focados na implementação do programa de captação de recursos. Estamos também concluindo a formatação de nosso sistema de franquias. Em paralelo a estas ações, nosso foco é sempre muita capacitação e treinamento para nossos associados.

    LM – Últimas palavras para os leitores do jornal.

    CR – O Marketing de Relacionamento é uma ferramenta fantástica e acertamos quando a selecionamos para ser nosso principal meio de comunicação. Por isto, convido vocês leitores, profissionais de marketing de relacionamento, para conhecer nossa organização. Semanalmente acontecem apresentações gratuitas em nossa sede em São Paulo ou diariamente nas salas online. Convido-os também para participar e colaborar neste movimento social que começa a ser reconhecido internacionalmente como um movimento capaz de gerar mudanças sistêmicas. Com a colaboração dos leitores estaremos potencializando as mudanças sistêmicas que nossa sociedade precisa e merece.

    • Renata permalink*
      28/08/2009 9:59

      “CR – Para um profissional de MNM é muito fácil receber a carta de crédito em um período muito curto. Este é apenas um dos diferencias de nossa organização.”

      traduzindo…para os que enfiarem mais gente na empresa, e derem mais lucro, mais fácil conseguir a carta de crédito….(hehehe, desde que não atrasem nenhum mes de contribuição). Incrível, será que as pessoas não enxergam por trás dos propagados fins sociais que esta OSCIP alardeia?

  15. Josie Silos permalink
    28/08/2009 19:01

    Gente,

    Eu paguei a primeira parcela de R$200 (duzentos reais) da AFTB e depois me arrependi. Pedi meu dinheiro de volta (por e-mail) e eles me responderam que não devolvem, pois trata-se de uma “doação”, “contribuição associativa”. E como eles não fornecem nenhum tipo de contrato assumindo compromissos de “carta de crédito” com ninguém, quando as pessoas se arrependem e querem seu dinheiro de volta, eles utilizam o famoso termo “doação” como estratégia para comer o dinheiro dos outros. Esotu revoltada e quero meus R$200 (duzentos reais) de volta. Não me devolveram até hoje. Isso faz 2 meses. Imaginem se eu tivesse pago isso em 2 anos e meio e perdesse R$6.000 (seis mil reais) e eles não quisessem me devolver? Eu ficaria mais louca da vida!
    Desconfiem sempre, pessoal!

  16. Luiz Felipe permalink
    29/08/2009 10:19

    A.Mille

    – Analisei os balanços da AFTB de 2008 e sua respectiva DRE. O suposto empréstimo informado no balanço não foi da AFTB para seu presidente e sim o contrário. Ou seja, além do prejuízo no ano de 2008 no valor de R$312.000 reais, ela já nasceu devendo ao seu presidente mais de R$2,5 milhões. Segundo consta no balanço e na DRE esse empréstimo serviu para cobrir as despesas operacionais que em 2008 foram de R$455.000,00 e as receitas de apenas R$143.000,00. Mas não informa o restante da aplicação desse aporte de recursos, apenas diz que serviriam para atender os associados. A empresa tem um PL negativo e esse empréstimo deverá ser pago assim que a AFTB estiver com caixa para devolver esse dinheiro ao seu Presidente.

    Josie Silos

    O que as pessoas não entendem é que o que se paga mensalmente para a AFTB não é crédito passível de restituição, como em um consórcio por exemplo. Esse dinheiro que vc pagou é fundo perdido em caso de desistência. É como se vc estivesse pagando a mensalidade em um clube e desistisse de frequentá-lo. Ou seja, o que vc pagou não será restituído. É preciso que façamos uma leitura minunciosa de qualquer contrato antes de assinar e se possível nunca assine nada antes de aguardar algumas semanas pensando sobre o assunto. Assim como vc, muitas pessoas irão passar por esse problema.
    Espero ter ajudado.

    Abraços.

    Felipe.

  17. Henrique permalink
    29/08/2009 23:43

    É uma pena, mas trata-se de um grande golpe,e tem contagem regressiva para os lesados confirmarem tal fato, ao acabar o prazo de contemplação, um cidadão desses saiu do Brasil com milhões de reais de pessoas humildes, no qual teria um único sonho, o de conquistar a casa própria, fica notória as contemplações mínimas que serão os primeiros a se escreverem, se há 10 mil associados + – ,eles tem um lucro de no mínimo 300.000 reais/mes, podendo comtemplar 6 imoveis de 50 mil, sendo que não há registro de nada,os contemplados aparecem no youtube e na net, minha tia é Juiza, Dra Itana, não é a área dela já que é da área do juizado especial Cívil,mas vou imprimir todas essas questões e pedir pra que analise, isso irá deixar minha alma leve, ao saber que pelo menos esses estelionatários deixarão de engordar matando o sonhos dos humildes!!

  18. 30/08/2009 9:00

    Vou tentar esclarecer aqui algum pontos que acho que algumas pessoas ainda não entenderam a respeito da AFTB.

    Primeiro – você paga uma contribuição que equivale a um milésimo do valor da carta de credito que você deseja adquirir, mas lembre-se, você adquire uma carta de credito e não um imóvel, ou seja, quando você recebe esta carta de credito você compra um imóvel financiado que fica alienado a AFTB ate que você pague o valor real do imóvel. Ex. se você comprar um imóvel de R$ 100.000,00 você deve pagar aproximadamente R$ 138.000,00 e aquela contribuição de um milésimo do valor não faz parte desse montante, ou seja, você paga para ter direito ao empréstimo.

    Segundo – a contribuição de um milésimo do valor da carta de credito que você paga, como o próprio nome diz, é apenas uma contribuição e caso você desista do programa não terá direito a nenhuma devolução do valor pago.

    Terceiro – alem do valor do imóvel, fará parte do financiamento todos os custos de registro no cartório, escrituração e taxa da prefeitura que são pagos pela AFTB e diluídos no financiamento do imóvel.

    Quarto – a contribuição mínima é de R$ 35,00 e a máxima é de R$ 500,00 e embora não seja necessária a comprovação de renda a carta de credito só será aprovada se o associado pagar sua contribuição em dia.

    Quinto – O crédito concedido ao associado poderá ser utilizado na aquisição de casa, terreno e apartamento, inclusive imóveis na planta. Com o crédito o associado não pode adquirir imóveis comerciais nem fazer reforma. Esse crédito também serve para quitar um financiamento de outra financeira, porém, neste caso, o crédito deverá ser igual ou superior ao saldo devedor apresentado pelo credor, considerando que o bem será alienado à AFTB.

    Quanto aos bônus do plano de marketing multinível, não creio que deva ser a principal motivação de quem pretende se associar a esse programa, pois é bastante improvável que alguém consiga ganhar algum dinheiro com isso, a menos que indiquem muitas pessoas.

    • Renata permalink*
      30/08/2009 11:35

      “Quanto aos bônus do plano de marketing multinível, não creio que deva ser a principal motivação de quem pretende se associar a esse programa, pois é bastante improvável que alguém consiga ganhar algum dinheiro com isso, a menos que indiquem muitas pessoas.”

      Este é o cerne da questão. Uma associação sem fins lucrativos não deveria estar remunerando ninguem mediante recrutamento (aliás, há no estatuto proibição de pagamento de “bonificações” aos associados).

  19. Luiz Felipe permalink
    31/08/2009 6:13

    José Alenxandre

    Sua explicação é clara, mas a discussão está em uma etapa anterior as suas ponderações. Que a carta de crédito deverá ser paga em 30 anos é ponto pacífico, ninguém questiona. Nossa principal discussão é como essa associação com 25.000 associados irá pagar essas cartas com média de R$100.000,00 daqui a 30 meses.
    Prove matematicamente e objetivamete como será feito isso, sem retóricas. É o que queremos saber.

  20. roberto permalink
    05/09/2009 19:10

    Sr. Leonidas,

    em certos momentos o sr. defende a empresa com unhas e dentes e em outros diz: “agora se ela vai fazer ou nao o que promete…” e sobre as cartas de creditos entregues que ultrapassam 4,5milhoes. Se tomarmos como base uma media de 100mil por carta, teremos 45. Empresa criada desde marco/2007 (acho que eh isso) e contemplou 45 pessoas ate agora, como pretende atender aos 24.955 associados que restam?

  21. 10 io permalink
    07/09/2009 22:15

    Esse negócio tá ficando tenebroso pa car… confesso que estou a três meses pagando 50 contos suados. Fui a uma reunião em SALTO/SP e lá, um dos palestrantes (renomado pela AFTB) disse em determinado momento que
    o associado pode comprar o imóvel de qualquer valor (acima ou abaixo do valor da carta de crédito ) que a compensação do mesmo pode ser recalculada com a oscip. (muito fácil isso não?!!!); se após contemplado o associado quisesse pagar três ou mais prestações de uma só vez, ele estaria livre de ter que pagar três vezes o valor de um milésimo e apenas uma vez o valor da contribuição que seria neste caso citado de 50, pelas três prestações do financiamento como proposto no contrato, ou seja: 3 vezes 139,00 e mais a contribuição de 50,00 resultaria em: 567,00 de uma vez, diminuindo-se 100,00 de “desconto” ou seja lá oque for que considerem.

    Muito emcabulado com essas afirmações estou crente mesmo na idéia que o nosso amigo Luiz Felipe vem nos alertando: de onde virão tantos recursos para cobrir as cartas de crédito em tempo hábil para contemplação, de quais empresas a oscip se refere dizendo receber apoio financeiro já que no site ainda não vi nenhuma conhecida que realmente prove sua “caridade” em prol do objetivo da oscip? Dentre essa e outras estão mais dúvidas que rolam, mas que ainda sou leigo em assuntos legais para compreender todos os meus direitos que me assegurem de que não estamos sendo enganados á longo prazo! Vou as reuniões para investigar ainda mais Ok!. Obrigado

  22. Cesamar permalink
    08/09/2009 19:06

    Boa noite pessoal!…estou pensando em ingressar na AFTB, mas de acordo com alguns comentarios aqui, parece ser um negocio arriscado, estou certo disso?

    • 09/09/2009 10:51

      estou pensando em ingressar na AFTB, mas de acordo com alguns comentarios aqui, parece ser um negocio arriscado, estou certo disso?

      não, todo negócio é arriscado, o negócio da AFTB por enquanto levanta mais dúvidas do que respostas, mas isso não implica que seja furada. Se você não está seguro é melhor aguardar respostas mais concisas ou procurar a empresa pra sanar essas dúvidas.

  23. 12/09/2009 12:49

    Na verdade foram contemplados com os 4,5 milhões somente 25 associados ate o momento. Entrei pra AFTB em junho e to pagando pra ver. Como qualquer outro associado não posso garantir nada sobre a associação somente ela pode dá garantia, pesquisei bastante e a questão da contemplação dos outros associados a maneira mais fácil de explicar é comparando com o sistema de consorcio normal (as pessoas pagam e dependem de sorteio ou quitação, a diferença é que na AFTB você sabe que vai ser “sorteado” com 30 dias).
    Já que eles prometem a entrega com 30 meses de associado, então, vamos poder saber a verdade agora em setembro/09 que é o mês em que completa seus 30 meses de fundação, tendo que fazer as entregas das cartas aos primeiros associados que estão completando seus 30 meses de associados e que não tiveram sua antecipação por mérito de indicação.
    Pesquisei bastante antes de entrar pra associação e somente esses pontos negativos citados não foram suficientes para me convencer de que a AFTB não é uma organização seria, sei que nós brasileiros somos um povo sofrido pelos golpes por todos os lados e de todo tipo, por isso temos essa visão de defesa, mais estou aqui me arriscando por todos que não acreditam para poder um dia dizer aqui que “estou feliz na minha casa nova” ou então “sacanagem, AFTB é fraude” prefiro a primeira opção, é claro, mais caso por infelicidade aconteça à segunda comigo poderei dizer que fui lesado, mais pessoas afirmam de se tratar de um golpe sem nem ter sido lesado pela Associação ai fica difícil de fazer um Brasil melhor com pessoas com esse tipo de pensamento.
    Vamos nos unir para poder ajudar o nosso Brasil a crescer e fazer a historia .
    Queria também parabenizar ao Carlos Alberto Rottermund pela iniciativa e pelo SAC e que consiga atingir suas metas contra o déficit habitacional. Espero que em breve existam projetos assim para combater a fome, pobreza e tudo de ruim que existe em nosso lindo país.
    Grato pelo espaço,
    Fernando Neves
    nandoinbahia@hotmail.com

  24. Thiago permalink
    12/09/2009 18:39

    mais um golpe podem anotar o que estou falando…a AFTB não terá um fundo constituido para pagamento das cartas de crédito daqui 30 meses para tanta gente…outro fato que não podemos desconsiderar é o fato dela estar devendo seu fundador, um valor que já está na casa de R$:2,5 milhões + juros, precisamente não saberia informar pois não tenho o conhecimento do teor do contrato…O certo seria ter saldo em caixa suficientes para cobrir os primeiros 1000 inscritos e após isso ir escalonando no prazo de 30 anos decrescente o número de contemplados até zerar os contemplados (“poderiamos chamar de pirâmide reversa)…Sou graduado em Ciencias Autuariais pela FEA/USP, bacharel em direito pela Universidade Católica de Goiás…

  25. 13/09/2009 12:32

    10 pés atrás. A única explicação possível para não quebrar é se muita gente não puder pagar e perder a casa.

  26. Paulo permalink
    13/09/2009 14:38

    Puxa!! semana passada já estava pronto para entrar para esta associação AFTB, mas ontem pela manha me veio uma luz mental e fui para a calculadora.
    O fato é que não consegui fechar a conta de forma alguma!! e agora neste blog confirma-se minha descoberta. Impossivel!! basta usar a calculadora e fazer uma continha simples, e não tem jeito, não fecha!! o defict é imenso e infelizmente não acredito que o Governo ou Empresas privadas vão bancar este defict de milhões ao mês. Se hoje esta entrando 300 pessoas ao dia como dizem por aí, ou 9000 associados ao mês, De hoje a 30 meses, março de 2012 matematicamente tem que ser entregue 9000 cartas de credito e nos meses seguintes o mesmo numero de entregas… percebe? basta fazer a conta e verifique que é impossivel!!!
    bem , ainda bem que tive esta luz a tempo, quase que iria sair por aí cadastrando todo mundo. Outro lance que me chamou atenção. se é um sistema para a pobresa ou povão e que me incluo, pois ainda não tenho casa, mas to contruindo, gente que ainda não tem sua casa, que negocio é este de oferecer creditos de 500mil???? e de permitir que pessoas que ja tem casa possam entrar para associação e pegar outra casa?? que lance é este de ajudar a combater o defict habitacional desta forma???
    Bem, esta é a minha opinião hoje. Sinceramente gostaria que me provassem o contrario, mas, creio que ninquém vai aparecer com provas racionais e matematicas.

  27. Luiz Felipe permalink
    14/09/2009 6:56

    Fernando.
    Realmente ninguém está afirmando com base técnica que a AFTB é fraude. Nem pessoalmente duvido que tenham boas intenções, apesar de todas as minhas críticas. O único detalhe que estamos tentando desvendar é sobre as contas apresentadas que não batem. E isso é fato objetivo e não desconfiança subjetiva.
    Portanto, não basta que eu acredite nas intenções da empresa. Como diria o ditado, de boas intenções o inferno está cheio. O que ela precisa provar de forma clara aos seus associados é como irá pagar as cartas de crédito. E até agora, nenhuma resposta, nenhum gráfico, nenhuma planilha.

  28. Paulo Cesar permalink
    14/09/2009 21:07

    É realmente complicado, pois terá que contar com a sorte em receber as doações do governo e empresas. Ainda, há todo o custo operacional envolvido, como no caso de construção, será necessário o acompanhamento da realização do projeto por um engenheiro, até porque o imóvel ficará alienadom, então tem que valer, no mínimo, o valor da carta de crédito. Todo esse processo fica caro. De onde virá tanto dinheiro?
    Qual a maior motivação do lider da associação, ganhar dinheiro ou promover o bem estar da população. Porém, me parece que ele é um grande empreendedor e o empreendedor que ganhar dinheiro.
    De qualquer forma, boa sorte.

  29. Nelio Camargo permalink
    14/09/2009 22:16

    Ótimo post. Cheguei a fazer a minha inscrição motivado pela idéia da casa própria. Você olha o site, depois vê os vídeos no youtube, é facilmente direcionado ao fechamento da proposta.

    Seria muito interessante se houvesse algum comentário do sr. Carlos Rotermund com as explicações sobre os questionamentos que o sr. Luiz Felipe fez tão brilhantemente.

    Vou ficar de olho neste post e caso não haja uma posição oficial da AFTB não darei continuidade à proposta.

    E espero que antes da galera fechar que acessem este post e vejam os reais riscos do investimento.

    Parabéns ao site e ao pessoal que comenta!

  30. 15/09/2009 6:59

    Sem falar que esses esquemas piramidais em geral, onde você ganha bonus para receber antes dos outros, costumam ser furada.

  31. jair permalink
    15/09/2009 12:33

    Eu estava acompanhando o Post meio em cima do muro, prestes a me cadastrar no Plano então algo me veio a cabeça… se o Objetivo é combater o Défciti Habitacional, por quê conceder cartas de crédito no valor de R$ 500.000,00 ( Quinhentos Mil Reais) pois bem, eu Moro em Maringá no Paraná e acreditem uma casa aqui nos melhores bairros da cidade ou mesmo um apartamento custa em torno de R$ 100.000,00 ; não seria mais viável se fosse estabelecido um teto de no máximo R$ 100.000,00? ou seja um preço mais popular, desta maneira o dinheiro no caixa da AFTB renderia mais ou seja, seriam contemplados cinco associados e não somente um, outra coisa que me chamou atenção é o deficit causado no caixa da empresa para contemplar um associado com o valor máximo permitido, chega a ser um absurdo em três anos são pagos em mensalidades apenas R$ 15.000,00 e a empresa terá que desembolsar R$ 485.000,00 para a compra do imóvel…é essa é pra deixar qualquer um com um pé atrás…

  32. DIEGO permalink
    15/09/2009 14:03

    É Gente isso é um grande golpe mesmo, seria impossivel como disse o paulo é so fazer contas matematicas simples e verá que é impossivel a contemplação.

    eles dizem que querem até 2010 50 mil associados pois é levaria 1000 meses para comtemplar todos esses 50 mil associados com uma carta de 100 mil reais por exemplo.

    É simples cada um paga 100 por mês. logo dará 5,000,000,00 por mês que pagará
    50 comtemplaçoes certo. em um ano teria 600 comtemplações em dez anos 6000 mil comtemplaçoes em 85 anos mais ou menos estaria todos os 50 mil associados comtemplados daqui a 85 anos acho que já morri!!!!
    hehehehehe é isso gente muito cuidado.
    nãoo entrem nessa se alguem me provar que 2 + 2 é 1000 mil eu entro nessa.

  33. Olintho Wagner Borges Lourenci permalink
    15/09/2009 17:59

    Sou associado a AFTB, pesquisei sobre a Entidade e nada em desabono encontrei. Fala-se muito em MMN. Devemos, primeiramente, estar cientes de que para adquirir a moradia, basta apenas, contribuir mensalmente, pontualmente e ininterruptamente por 30 meses, que terá a sua carta para adquirir o imóvel. O MMN só faz quem quiser, não é obrigatório com nos outros MMNs, que exigem o recrutamento para se ter resultado. Este é Marketing de Relacionamento, Marketing Associativo. Sensacional!

    Quanto aos recursos, não esqueçam, que o período de contemplação é de 6 meses a 30 meses. Portanto nos primeiros seis meses de contribuição, ninguém recebe a carta de crédito. Hoje já somos mais de 30.000 associados, fazendo uma média de contribuição a R$100,00, dá uma arrecadação mensal de R$3.000,000,00. Em dois anos e meio a AFTB já distribui perto de R$4.000,000,00, portanto perfeitamente viável a concessão dos créditos, isto tudo, sem contar com as doações e o investimento do Poder Público.

    E, depois, só incide a Correção Monetária anualmente para os reajustes das mensalidades.
    Fantástico!

    Tem dúvidas, faça como eu, pesquise a idoneidade da empresa, junto aos órgãos competentes, porque o plano de contemplação é magnífico, inovador e sério.
    Eu acredito.

  34. Reinaldo Almeida permalink
    15/09/2009 19:05

    Estou esperando alguém postar uma resposta matemática aos comentários do nosso amigo Paulo, quanto à inconsistência do sistema.

  35. Paulo permalink
    15/09/2009 20:31

    Caro Olintho, creio que vc não esta fazendo as contas e previsão certa, veja bem. se hoje tem 30 mil associados, sendo assim, até março de 2012 que vai dar 30 meses, obrigatoriamente todos estes devem já ter recebido sua carta de credito, certo! então faça as contas, obrigatoriamente a AFTB tem que arrecadar nestes 30 meses proximos a soma de: 30.000 X 100.000 = 3.000.000.000 (três Bilhoes). é isso!! dai se vc continuar as contas, verá que por mais que vc some as prestações dos que já receberam sua casa, e mais todos as mensalidades associativas e contando com um crecimento de associados de 900% neste prazo, mesmo assim a conta não fecha. percebe!! Não é meu objetivo jamais ser um pé frio aqui, e olha que sou altamente otimista!! semana passada estava a 1000, pronto para ajudar todos os meus amigos e demais contando as novidades e cadastrar muita gente, mas, depois de começar a pensar e pegar na calculadora, não deu mais para acreditar de todo. O que me deixou preocupado, não comigo, que provavel conseguiria minha casa em 6 meses, mas meus amigos e os demais que quem sabe esperam conseguir no final dos 30 meses. Quanta gente cheia de esperança e…. toda esta esperança mais uma vez pode ir água abaixo. Temos que pensar bem nas pessoas e não apenas em nos!!
    Nesta conta acima falta muito dinheiro para fazer todas estas entregas, e sinceramente é dificil acreditar que Governo ou iniciativa privada vai bancar todos estes milhões que vai faltar. é milhões que devem ser injetados mensalmente, não só em Março de 2012, mas em abril, maio e assim por diante. é logico e facil de entender. Se hoje esta entrando para AFTB 4000 associados ao mes, março de 2012 tem que ser entregue 4000 cartas de credito e nos meses seguintes o mesmo numero de cartas sendo entregue.
    Mas, espero que vcs que estão no sistema, tomem cuidado ao divulgar, pés no chão para não decepcionar as pessoas. Sinceramente gostaria de estar errado, pois queria muito de ter segurança para desenvolver este sistema. Mas, creio que ninquem vai me provar na matematica que é possivel.

  36. Cesamar permalink
    15/09/2009 20:53

    ok Olintho, agora me explique isso, como o Paulo falou:
    “Puxa!! semana passada já estava pronto para entrar para esta associação AFTB, mas ontem pela manha me veio uma luz mental e fui para a calculadora.
    O fato é que não consegui fechar a conta de forma alguma!! e agora neste blog confirma-se minha descoberta. Impossivel!! basta usar a calculadora e fazer uma continha simples, e não tem jeito, não fecha!! o defict é imenso e infelizmente não acredito que o Governo ou Empresas privadas vão bancar este defict de milhões ao mês. Se hoje esta entrando 300 pessoas ao dia como dizem por aí, ou 9000 associados ao mês, De hoje a 30 meses, março de 2012 matematicamente tem que ser entregue 9000 cartas de credito e nos meses seguintes o mesmo numero de entregas… percebe? basta fazer a conta e verifique que é impossivel!!!
    bem , ainda bem que tive esta luz a tempo, quase que iria sair por aí cadastrando todo mundo. Outro lance que me chamou atenção. se é um sistema para a pobresa ou povão e que me incluo, pois ainda não tenho casa, mas to contruindo, gente que ainda não tem sua casa, que negocio é este de oferecer creditos de 500mil???? e de permitir que pessoas que ja tem casa possam entrar para associação e pegar outra casa?? que lance é este de ajudar a combater o defict habitacional desta forma???
    Bem, esta é a minha opinião hoje. Sinceramente gostaria que me provassem o contrario, mas, creio que ninquém vai aparecer com provas racionais e matematicas. “

  37. Fernando permalink
    16/09/2009 0:48

    Vocês só falam do valor da arrecadação… existe pessoas contempladas que já estão pagando o valor do financiamento ex. 100 mil, contribuição de 100 reais e 278 reais do financiamento são 378 reais.
    Prefiro continuar pagando e aconselho que começou que não deixe tmb…
    Mais uma vez obrigado pelo espaço.

  38. Kleber permalink
    16/09/2009 9:04

    A primeira vista… parece ser um bom negócio . . . mas se for estudado minuciosamente dará pra ver que não tem viabilidade… até o momento não foi provado como o Negócio se sustentará daqui alguns meses com a elevada demanda de associados

  39. Diego permalink
    16/09/2009 11:31

    Refiz minhas contas matematicas não e mesmo viavél esse sistema da aftb
    dentro de dois anos a aftb estára com 172.500,000,00 reais em caixa já calculado isso com 50 mil associados com rendimentos na poupança uma vez que esse valor está sendo depositado em conta poupança.

    Esse valor apenas de doaçoes de contribuintes sem apoio do governo e outros interessados.
    agora imagine quanto carta dá pra pagar apenas com doaçoes??

    Aproximadamente 2000 apenas é o que 2 de 50 4 % levaria cerca de 25 anos para contemplar todos.e não 2 anos e meio

  40. Viviane permalink
    16/09/2009 16:04

    Alguém já fez as contas levando em consideração o pagamento do financiamento?

  41. Viviane permalink
    16/09/2009 16:08

    Por favor, se alguém já tiver feito, coloque aqui pra sabermos. É muito bom que pessoas com o Luiz Felipe para nos ajudar, assim podemos questionar nosso otimismo. Obrigada.

  42. Olintho Wagner Borges Lourenci permalink
    16/09/2009 16:36

    Ok, Cesamar!!!
    A maioria das cartas serão entregues, praticamente, no tempo final. Pois serão contemplados, por mérito, associados com maiores pontuações.

    Não esqueça que após contemplados, estes valores começam também a retornar mensalmente, ou seja, o valor da contribuição associativa mais a prestação do imóvel.

    Este sistema é para todos os brasileiros economicamente ativos. O déficit habitacional está em torno de 10 milhões de moradias, isto significa dizer, que está faltando estes imóveis para a população brasileira morar. Agora, quem não possui casa própria, podes crer, passa de 50 milhões de pessoas.

    Quanto aos valores de 500 mil, são poucos que irão fazer, porque a média de créditos associados está em 100.000,00 reais. Perfeitamente viável.

    Aqui no meu Estado, já contatei com prefeituras que estão conversando com o escritório central, justamente, para participar deste empreendimento em suas cidades e proporcionar a aquisição da casa própria aos seus cidadãos.

    Hoje, pela manhã, assistindo o jornal “Bom dia Brasil”, falaram sobre as taxas bancárias para a aquisição da casa própria. Alarmante…… A mais baixa foi no Banco do Brasil 10,18% e a mais alta no Itau/unibanco de 12,86%, ao ano, mais a correção monetária. Impossivel adquirir um imóvel com estas taxas altíssimas, daí os lucros exorbitantes dos bancos comerciais.
    E quem tem estes financiamentos, por quanto tempo ainda conseguirá pagar?
    Já fez estas contas, também?

    Estamos acostumados a pagar caro pelo que queremos, por isso temos muitas dúvidas quanto a este plano. Acho absolutamente normal.

    É um plano audacioso, isto é, pois não estamos acostumados a isto. Mas que é um plano justo e sério, também é, senão não teria sido aprovado pelo Governo Federal e Ministério da Justiça.

    Quanto a provas, elas estão aí. Nenhum órgão governamental se manisfetou contrário ou que alguém declarasse, com provas, que isto tudo não é verdade. Pois já fazem 2 anos e meio que está funcionando e não existe nenhum impeditivo para isto.

    Opiniões todos temos o direito de dar. Agora, buscar informações, é dever nosso, para não sermos ludibriados por opiniões céticas no descrédito, onde tudo que é novo não presta.

    Não fique só na opinião, vá em busca de informações contundentes e verdadeiras.

    Volto a dizer: EU ACREDITO!

  43. VITOR MARCIO permalink
    16/09/2009 17:22

    Fiz uma postagem séria mais não publicaram, não sei o motivo, mas certamente porque ã verdade não deve interessar ao dono deste Blog, lamentável.
    Postei uma matéria a respeito do Terceiro Setor. Será que sabem o que representa o Terceiro Setor para um País. Certamente não devem saber. Primeiro tratam a AFTB como se fosse uma empresa.Não é, Éuma Instituição na qual não tem dono. Uma instituição constituida até o momento por mais de 30 mil associados, Gente procure estudar um pouco sobre a Lei das OCIPS, conhecer a importancia do moviemtno da sociedade organizada pra depois falar. Volto mais tarde se o Blogueiro tiver conciência e dar opótunidade.

    • Renata permalink*
      16/09/2009 18:32

      “Fiz uma postagem séria mais não publicaram, não sei o motivo, mas certamente porque ã verdade não deve interessar ao dono deste Blog, lamentável.”

      não devia estar dentro das regras. http://industriadadecepcao.wordpress.com/regras/

      “Postei uma matéria a respeito do Terceiro Setor. Será que sabem o que representa o Terceiro Setor para um País. Certamente não devem saber. Primeiro tratam a AFTB como se fosse uma empresa.Não é, Éuma Instituição na qual não tem dono. Uma instituição constituida até o momento por mais de 30 mil associados, Gente procure estudar um pouco sobre a Lei das OCIPS, conhecer a importancia do moviemtno da sociedade organizada pra depois falar.”

      Conhecemos Oscips e Ongs (eu mesma participo de uma), a questão aqui não é discutir terceiro setor, é apurar a viabilidade economica desta empresa e a legitimidade para se estabelecer mmn em associação sem fins lucrativos, acho que voce deveria ler todos os comentários antes de suscitar alguma novidade que (talvez) interesse ao debate.

      ” Volto mais tarde se o Blogueiro tiver conciência e dar opótunidade.”

      Se estiver dentro das regras, aprova-se o comentário. Simples assim.

  44. Luiz Felipe permalink
    17/09/2009 7:35

    Sr. Paulo Cesar
    Belíssimo comentário. Ontem estava pensando justamente isso ou seja, como será o plano de controle fiscal da AFTB para não ser fraudada. Parece que irá se basear em imobiliárias parceiras como fiscalizadoras do negócio. Um tanto quanto arriscado não acha?

    Sr. Nélio Camargo
    O Sr. Carlos Rotermund não pode explicar o inexplicável. Como já cansamos de dizer aqui, qualquer defensor desse sistema deverá provar como farão o pagamento das cartas de crédito para seus 30 mil associados daqui a 30 meses, de forma clara e objetiva. Até agora nada.

    Sr. Vitor Márcio
    Concordo 100% com vc. A AFTB é uma ONG (PJ de direito privado) que conseguiu título de OSCIP (LEI 9.790, de 23 de Março de 1999). Não são consideradas empresas por não terem fim lucrativo. Tecnicamente essa entidade não tem dono e sim diretores. No caso da AFTB, Presidente, Vice, Secretario e Tesoureiro. São os responsáveis pela direção dessa associação. E já tem uma dívida para com um deles.

    Mas o que isso tem a ver como ela não conseguir cumprir o que está promentendo em contrato verbal (entrega da carta de crédito em 30 meses)? Digo isso porque em seu contrato escrito ela não garante nada para seus associados. Cede apenas um direito ao recebimento da carta de crédito após 30 meses de associação. Basta ler. O que as pessoas parecem não entender é que Ser uma Oscip não é garantia de cumprimento daquilo que se promete. Ser uma Oscip não quer dizer que vc terá a sua disposição do dia para a noite, 3 bilhões de reais para pagar as cartas aos seus associados.
    As entidades do terceiro setor realmente são importantes e fazem um lindo serviço quando tecnicamente viáveis. Participo de uma no combate ao câncer, motivado pela doença de minha mãe. Todos trabalham muito lá dentro, dinheiro curtíssimo, mas ninguém prometeu achar a cura.

    Todo defensor desse sistema, devidamente moldado pela neuro-linquística, tem utilizado apenas de critérios subjetivos (recursos financeiros vindos de outras fontes) e análises morais (a empresa é uma Oscip, a AFTB é idônea, a empresa é fiscalizada pelo Ministério da Justiça), para dar crédito e respaldo a Associação. Confunde isso com ter recursos em caixa.
    Para os defensores falta provar o principal, o objeto de sua constituição maior, ou seja, como a AFTB irá objetivamente pagar seus 30.000 associados hoje daqui a 30 meses! Alguém pode me enviar uma planilha, um fluxo de caixa, uma explicação? E por favor evitem dizer que o Governo Federal irá pagar a conta ou que “várias empresas conhecidas”(sic) irão bancar o déficit.

  45. Kleber permalink
    17/09/2009 13:17

    Sr. Luiz felipe, eu assim como vc não sou associado ao plano, estou estudando esta possibilidade há dez dias eu tentei fazer vários cálculos matemáticos inclusive usando as fórmulas do excel mas não tem jeito, a conta nunca fecha, chega um certo ponto em que você se perde (de tantos números e cálculos que aparecem) Mas ontem navegando na net eu localizei um outro fórum onde parece que desenvolveram uma planilha completa sobre a sustentabilidade do plano, mas como eu a recebi recentemente ainda não tive tempo de estudá-la a fundo mas se você ou alguém do fórum quiser ver a tal planilha eu a envirei sem problemas para que você(s) também possam vê-la, estudá-la meu email é ***************, o link do fórum é http://mmnprofissional.com/forum/viewtopic.php?f=1&t=127&start=60 a pessoa que me forneceu a planilha foi uma Orientadora da AFTB que também postou comentários neste fórum eu assim como a maioria que está postando aqui sonha com a casa própria, mas eu ainda me sinto inseguro com relação a proposta, e só entrarei se tiver certeza de que o que os cálculos que estão naquela planilha são verdadeiros.

    abs

  46. Fernando (Augusto) permalink*
    17/09/2009 16:08

    Faça o seguinte Kleber: entre no site abaixo (easyshare), faça upload/anexe o documento (planilha) e depois poste-o aqui. Dessa maneira, vc evitará ter que enviar a todo o momento o documento a um monte de pessoas. O site é esse:

    http://www.easy-share.com/

  47. Kleber permalink
    17/09/2009 16:36

    Valeu Fernando o link para baixar a planilha é

    http://www.easy-share.com/1907802950/sustentabilidade aftb.xls

    abs

  48. Paulo Cesar permalink
    17/09/2009 19:36

    De acordo com a planilha, no momento zero havia 1.000 associados, então em 30 meses teria que ser pago 1000 créditos, mas consta apenas 164. É isso?

  49. Jair permalink
    18/09/2009 9:24

    Amigo Paulo César, eu também baixei a planilha e parece que , 163 pessoas foram comtempladas somente no trigésimo mês e no total dos 30 meses foram contemplados 1008 associados e tem mais segundo a planilha entrou em caixa o total de R$ 19.466.997,00 e foram gastos em comtemplação 16.300.000,00, bom… se for assim parece que o plano tem viabilidade por quê entra mais dinheiro do que saí…bom eu ainda não me associei por quê eu tava muito desconfiado, mas agora confesso estou confuso…vou estudar a planilha novamente e em breve eu posto novamente minha opinião definitiva.

    • 18/09/2009 10:33

      isso é bonito de ver, as pessoas analisando friamente o negócio antes de entrarem, não sei sobre a viabilidade da AFTB mas já tô começando a gostar dessa empresa, pelo menos os membros da AFTB estão discutindo de forma racional e educada, sem fanatismos. Bom se toda empresa de MMN fosse assim.

  50. Paulo Cesar permalink
    18/09/2009 10:40

    Caro Jair,
    Olhei rapidamente a planilha e me enganei, desculpe. Mas é isso mesmo que você falou.

  51. Paulo permalink
    18/09/2009 17:04

    Não entendi!!! o que mais se ouve nas reuniões da AFTB é que em março deste ano tinha pouco mais de 2000 mil associados, e hoje tem 30 mil. Agora na planilha tinha 1000 já de inicio??? isso a 30 meses quando começou tinha 1000?
    Agora, como podemos acreditar que os numeros da planilha corresponde a realidade?

  52. Cardoso permalink
    19/09/2009 11:50

    Estive analisando a planilha. Parece ser tendenciosa. Edtou desenvolvendo minha planilha analisando as informações apresentadas nos posts.

  53. Viviane permalink
    19/09/2009 16:56

    Bom, também estou feliz com os comentários e vejo que existe vontade de muita gente em analisar e descobrir se é ou não possível esse negócio dar certo. Também estou estudando e essas postagens estão me ajudando a decidir, bem como a pesquisa de um promotor aqui da minha cidade (e que, nas suas pesquisas, não achou nada de errado na AFTB e que me orientou a pedir informações ao Ministério Público de São Paulo, mas verdade seja dita: outra opinião que ele me deu: “Eu, pessoalmente, não entraria.”

  54. Jair permalink
    19/09/2009 18:34

    AmigoPaulo, o que está na planilha é apenas uma mero exemplo de como funciona o capital de giro da empresa neste caso foi feita uma simulação com um determinado valor de carta e mensalidade associativa, Bom uma coisa é certa, mesmo que os números sejam outros, se a AFTB seguir a matemática exata da planilha você pode crer o negócio vai funcionar;
    Obs. ainda não sou associado, mas pretendo fazer isso em no máximo 30 dias…

    Abraço!!!

  55. Jair permalink
    19/09/2009 18:52

    Só mais uma coisa, a tal planilha mostrou que no mês zero haviam 1000 e que no final de 30 meses foram todos comtemplados; essa era a minha maior dúvida o esquema da sustentabilidade do plano, eu não entendia a matemática complicada que foi várias vezes citada nos comentários acima, agora já estou mais esclarecido e confiante na proposta da empresa, também estou a um passo de me associar!!!

    Boa sorte a todos!!!!

  56. katia permalink
    19/09/2009 19:29

    Também analisei a Planilha postada acima, ela mostra que para a AFTB dar certo é necessário um crescimento de 19% ao mês mas hoje o seu crescimento está em torno de 35% e tende a melhorar cada vez mais…

  57. Paulo permalink
    19/09/2009 20:04

    Ok Jair!! agora dei uma olhada com calma e estou conseguindo entender mais….
    Mas, fiz uma simulação colocando 30.000 associados no dia zero, hoje, pois é numero que dizem que tem. Daqui a 30 meses, ou março de 2012 nesta previsão de crescimento de 19.20 da planilha, vai ter 5.826.516 associados. Perceberam! Cinco Milhões de associados??? puxa!! metade do defcit Brasileiro habitacional resolvido!! que moleza hein!! e neste mesmo raciocinio, daqui a 60 meses vai ter quantos? isso para entregar todas as 5 milhões de cartas no final de 60 meses?? a conta é astronomica!!!
    é, mas a coisa não é bem assim…. espero que vcs olhem com calma esta planilha, pense bastante, e calcule bem, não usem suas emoções, mas sejam bem realistas, mas claro, otimistas tambem.
    Por enquanto no meu caso, sem chance!!

  58. Vitor permalink
    20/09/2009 13:12

    Meu amigo esta planilha está furada, você se esquece que nem todos pagam em dia suas responsabilidades. Pode-se levar em consideração que mais de 60% (sessenta por cento) deixam de contribuir por algum motivo. Acho melhor vocês conhecerem o regulamento do SAC, pra depois fazerem as suas previsões.

  59. Diogo Rocha permalink
    20/09/2009 17:57

    OK, parece que a planilha não deixa dúvidas quanto à fonte para pagar as contemplações, pois mesmo que haja desistências e inadimplências, quem não paga em dia não recebe seu dinheiro de volta, então as contribuições associativas daqueles que param de pagar, ficam em caixa.
    Mas e o custo para todo o sistema funcionar? São mais de 30mil associados hoje, administrar esses recursos custa caro, e os salários dos Diretores, Presidente, Vice, etc. Tem ainda os custos com aluguel de salas, funcionários, correspondência…
    Esse dinheiro vai vir de onde?

    Ao analisar com calma a tal planilha percebi também que se baixarmos aquele crescimento mensal, só um pouquinho, para 19%, já não são alcançadas os 1000 contemplados. Difícil que esse crescimento se mantenha por muito tempo e, para o negócio dar certo ele não pode parar nunca!

  60. Ney permalink
    20/09/2009 19:53

    Prezados amigos,

    O sistema sugerido pela AFTB é perfeito, entretanto, para que fosse cumprido os prazos haveria a necessidade de um capital inicial de pelo menos 3 Bilhões para atender os 30.000 primeiros associados com cartas de R$ 100.000,00 cada.
    Devemos ficar atentos para o fato de que a Empresa deixa bem claro que não pagará aos associados ao fim de 30 meses de contribuição, mas sim dará apenas prioridade de pagamento ( fila de espera ), devendo o associado aguardar na fila, sem prazo( que poderá durar anos )aguardando a disponibilidade financeira da associação.
    ATENÇÃO AO REGULAMENTO DA EMPRESA ABAIXO, ELES NÃO PODERÃO SER QUESTIONADOS JUDICIALMENTE:
    4.7.1. Da contemplação por tempo de contribuição:
    Os Associados com pagamento regular e pontual da
    contribuição associativa pelo período de 30 meses (2 anos e
    meio) passam a ter prioridade no recebimento das cartas de
    crédito, independentemente do critério de mérito, levando em
    consideração a disponibilidade financeira da associação. Este período é
    designado como período aquisitivo.

    ATENÇÃO À TODOS.

  61. Vitor permalink
    20/09/2009 22:29

    Que bom, parece que pararam de conjeturar e passaram a ler o conteúdo dos programas sociais. Meus amigos. a AFTB desenvolveu um programa social para combater o déficit habitacional e estas contribuições não é investimento e sim doação. A pessoa que doa precisa ler os Estatutos e os regulamentos para saber exatamente do que se trata. No Site consta tudo sobre a Entidade, inclusive é bom observar que não tem apenas o programa das contribuições individuais que dão o direito ao benefício de ter a casa própria. Constam também, O “Pró-Casa”, o “Mãos a obra” que juntamente com o SAC – Sistema Alternativo de Crédito, são programas de combate ao déficit habitacional, quando tiverem funcionando em toda plenitude, este prazo de 30 meses irá diminuir consideravelmente. A AFTB veio para ficar. Amigos não se trata de empresa e sim de uma Entidade não Governamental privada que procurou se qualificar como OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público. A AFTB é uma entidade nova tem apenas dois anos e meio em pouco tempo já demonstrou seu objetivo sério, desenvolvendo um sistema revolucionário. Vocês sabiam que AFTB criou um Centro de Excelência para qualificar os associados voluntários que incorporam a missão da responsabilidade social e com isso já vem profissionalizando-os em todo o Brasil? São diversos cursos de qualificação profissional que além de preparar profissionais em todo país para combater o déficit habitacional, estão dando oportunidades a centenas de cidadãos a trabalharem dignamente. Portanto meus amigos, até entendo a desconfiança, pois eu também demorei a acreditar. Só depois de muita consulta e conhecimento cheguei a conclusão que se trata de uma Entidade na qual não tem dono, pois a cada dia que passa aumenta mais o número de associados que contribui para atender os seus objetivos e esses associados é que compõe o poder máximo a “Assembléia Geral” que pode mudar estatutos, regulamentos, destituir diretores, eleger novos diretores. O importante é que surgiu um modelo novo que tem demonstrado que através dele pode-se erradicar um dos problemas graves existentes no País que ninguém ainda conseguiu resolver e quem sabe se através deste, vamos conseguir combater outros. Bem Gente venha pra cá nos ajudar, venha conhecer de perto a AFTB e contribuir para iniciar uma mudança de rumo na Sociedade Brasileira, aliás essa Lei que instituiu as OSCIPS foi editada justamente pra isso, dar poder a Sociedade Organizada para desenvolver programas sociais em benefícios da própria sociedade. Forte abraço

  62. Claudia permalink
    21/09/2009 15:29

    Se o projeto realmente for sério, eles deveriam mudar o “termo de compromisso” ao invés de dizer que as pessoas que já pagaram os 30 meses tem maior prioridade(ou seja, sem tempo definido para receber a carta de crédito), podiam assumir o compromisso de ATÉ 30 meses no máximo ocorrerá a contemplação, aí sim todos poderiam entrar nesse negócio e ficariamos tranquilos, com direito até de reclamar se caso o contrato não fosse cumprido, mas assim como está não dá, imagina depois de 30 meses alguém reclamando que não recebeu a carta e eles dizendo que ainda está dentro do prazo(afinal não tem prazo algum, só prioridade), todos iriam ficar super nervosos mas sem documento para provar o contrário.

    Obs: Prioridade(não é um compromissso obrigatório a ser cumprido).

    Só o contrato mudando para eu entrar nesse negócio.

    • Renata permalink*
      21/09/2009 19:34

      “Obs: Prioridade(não é um compromissso obrigatório a ser cumprido).”

      verdade, prioritário não quer dizer obrigatório, mais um detalhe para o qual as pessoas devem atentar-se.

  63. Paulo permalink
    21/09/2009 20:41

    é, mas infelizmente o povo não quer conhecer a verdade. tenho uma amiga que passei a ela este blog e simplesmente me disse que não tinha paciência para acompanhar e ler tudo. Resultado é que se associou e…. tomara que de certo, caso contrário, vou ser obrigado a falar umas verdades.
    As pessoas ficam tão empolgadas com algo tão maravilhoso que acabam ficando cegas, e não aceitam nada que contrarie suas expectativas.
    lamentável…!

  64. Vitor permalink
    21/09/2009 21:28

    Verdade e doação pura e simples também não é obrigatório. O que me causa espanto é essa discussão sobre doação. Doa quem quer, ou melhor quem acha que deve contribuir para um País melhor, quem acredita que pode existir um país melhor. Eu acredito que com a minha contribuição podemos melhorar a vida de muita gente, por isso eu contribuo. No inicio só pensei em comprar minha casa, mas depois vi o quanto é importante minha contribuição, não só depositando mensalmente o milésimo da carta de crédito que almejo conquistar, mas também minha contribuição divulgando os Programas da AFTB e até mesmo dando depoimentos em Blogs como este. Incorporei minha responsabilidade social porque mesmo sabendo que é muito pouco, como diz o ditado o pouco com Deus é muito. Gente mais uma vez volto a dizer: Não se trata de Empresa, de pagamento e tão pouco a contribuição é investimento. Você só vai começar a pagar sua casa neste programa, quando você for contemplado, até isso acontecer você está apenas contribuindo com a Ação Social. A sua doação vai te beneficiar com a contemplação da carta de crédito após 30 meses de doação, está claro? Com esta atitude você vai se beneficiar e beneficiar milhões de pessoas por este Brasil afora. Não confunda doação com investimento. Os Programas da AFTB é sério sim e muito sério. Já mencionei acima em outra postagem que quando estiver todos os Programas funcionando, o próprio sistema vai diminuir este prazo de contemplação.

  65. Diogo Rocha permalink
    21/09/2009 22:21

    Caros amigos…
    Tem mais uma informação que recebi de um orientador da AFTB quando fiz a mesma observação quanto a salários e outras depesas operacionais.
    Ele me informou que até 11% das contribuições podem ser usados para estas despesas.
    Se voltarmos à análide da planilha e, incluirmos esses 11% e mais os 9% dos níveis, ou seja 2% no 1°, 4% no segundo… somando são 9%, que são retirados da contribuição para bonificar que está ascima na rede, somaremos 20%. Muito não acham?
    Então de cada R$100,00 sá podem ser contabilizados R$ 80,00.
    Assim fica muito difícil acreditar nas intenções de quem fez essa planilha e sua real finalidade, informar ou induzir as pessoas a acreditar em algo irreal.
    Eu realmente quero acreditar que eles vão conseguir, até me associei, mas ainda não paguei a primeira, e se ninguém conseguir me convencer que não vou entrar numa furada, não pago!

  66. Claudia permalink
    21/09/2009 22:27

    Concordo com você Paulo, claro que gostaria que todo esse projeto que estão apresentando fosse realmente verdade, mas pelo jeito não é, mas tenho um “fio” de esperança, tomará que eles apenas tenham “errado” em colocar prioridade(somente) no termo de compromisso. Quem sabe, por um milagre, aconteça de sugir outro termo de compromisso mais convincente, aí, acho eu, que todos iriamos nos associar, teríamos um documento de segurança em nossa mãos, mas o jeito é esperar para ver no que dá né…rs!

  67. André permalink
    22/09/2009 3:37

    OLa, realmente acho muito estranho, não fiz calculo de precisão mais apenas calculos mentais tive uma conclusão que: mesmo que os 25 mil associados recebam seus financiamentos, caso entre cerca de 225.000 novos associados, coisa que ao meu ver não é impossivel, agora pra esses 225 mil serem contemplado teria que entrar alguns milhoes de pessoas, e pra contemplar esses milhoes de pessoas precisariam de bilhoes, coisa que não existe no brasil, ou seja pra acabar com esse deft no brasil até as pessoas que ja tem diversas moradias teriam que entrar pra ajudar a roda girar e não seriam suficiente. Resumindo, não será possivel contemplar todos, e creio tbm que não exista dinheiro no brasil suficiente pra fazer a roda girar, ou seja, mesmo que alguns sejam contemplados e saiam felizes, muitos outros sairão frustrados pois ajudou a realizar os sonhos do proximo e ninguem conseguiu realizar os dele. Infelizmente vejo muito arriscado e facil de mais, barato de mais, e a matemática tem que ser exata, e isso não é facil. Abraços a todos e depois de alguns anos vamos ver aonde isso vai parar, e qual as desculpas que serão usadas pra justificar as consequencias.

  68. Luiz Felipe permalink
    22/09/2009 8:02

    E a história se repete… planilhas e mais planilhas…
    A propósito, a planilha apresentada não é fluxo de caixa. Parece apenas uma previsão de débito – crédito (mal feita por sinal), sem nenhum sentido. E como toda planilha de MMN, recheada de esperança e de milagres.
    Vocês desconsideram totalmente o valor absoluto de associados e se prendem apenas a porcentagens. Por essa planilha, qualquer pirâmide seria linda, maravilhosa!
    Bem, vou desprezar na minha análise os custos operacionais da AFTB que em 2008 foram de R$450.000,00(balanço de 2008 da associação) e em 2009 deve no mínimo dobrar (na verdade uma migalha perto dessa nova empresa bilionária).

    O que todo mundo se esquece é o problema clássico de toda MMN… começa muito bem, com altas taxas percentuais e posteriormente não consegue manter a taxa de crescimento exponencial de que precisa para se sustentar. Alguém aqui se lembra da Lenda sobre a criação do xadrez? Se não conhece procure na internet, pois é bem interessante e ilustra o que estou dizendo.

    Obviamente, mantendo uma taxa de crescimento de “apenas”(sic) 19,20% ao mês, qualquer empresa MMN seria possível…
    Pensem em números absolutos e não em porcentagens!!! Uma coisa é vc ter um crescimento associativo de 19,2% sobre 100… outra é vc ter 19,2% sobre 100.000… um milhão.

    Bem, baseado nos dados da planilha enviada, imaginemos que estamos no mês 30 (estamos quase lá), com 37.290 associados… para dar certo, em apenas 6 meses essa empresa deverá obrigatoriamente ter 106.966 associados! 6 meses depois, 306.834 associados! 30 meses depois… quase 38 milhões de associados (os dados estão na planilha)!
    Ou seja, se vc hoje acredita que daqui a 30 meses a AFTB terá 38 milhões de associados, faça a sua associação tranquilamente que possivelmente vc será contemplado.
    O mais interessante é continuar a conta, na esperança de alguém entrar no mês 60 para ser contemplado 30 meses depois, no mês 61 a AFTB terá 44.962.616 associados… no mês 62, 53.595.439 associados… no mês 63, 63.885.763 associados… no mês 70, apenas 218.442.871 associados… Acho que precisaremos de uma filial na China.
    Fico aguardando uma planilha menos ficção e mais realidade.

  69. Olintho Wagner Borges Lourenci permalink
    22/09/2009 11:45

    Bom dia!!!
    Estamos nos esquecendo de uma coisa muito importante. À AFTB foi concedido o Título de OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público – certificado este, que, só após o cumprimento de pré-requisitos estabelecidos na Legislação, onde prima pela credibilidade, transparência e responsabilidade, é homologado.
    Será que o Governo Federal, através do Ministério da Justiça, antes de conceder esta qualificação, não analisou tudo aquilo que estão querendo analisar de novo???
    Poxa, pessoal, vocês acham que os técnicos, matemáticos, economistas e responsáveis por esta concessão, não analisaram a fundo tudo isto, inclusive o Marketing de Relacionamento, também aprovado por eles???
    Convenhamos, não vamos tentar achar cabelo num ovo, discutindo uma coisa já aprovada porque é um programa social, ético e sério.
    Estamos acostumados a pagar alto por tudo o que queremos, então desconfiamos quando temos um projeto destes.
    Não vamos perder tempo, já está tudo certo, só falta acreditarmos em nós mesmos!!!
    Volto a dizer: EU ACREDITO!!!

    • Renata permalink*
      22/09/2009 12:53

      “Poxa, pessoal, vocês acham que os técnicos, matemáticos, economistas e responsáveis por esta concessão, não analisaram a fundo tudo isto, inclusive o Marketing de Relacionamento, também aprovado por eles???”

      Voce leu o Estatuto? Onde há menção ao mmn no estatuto? Salvo engano, há uma proibição para pagamento de bonificações.

      Autorização do MJ para funcionar como OSCIP não é atestato automático de viabilidade financeira da proposta da empresa.

  70. Jair permalink
    22/09/2009 12:05

    Sr. Luiz felipe em seu comentário acima você citou os números da planilha todos de forma incorreta vejamos:
    No mês 30 você disse que a empresa estava com 37.290 associados na verdade este é o númenro de pessoas que entraram somente naquele mês;
    você disse que dali seis meses teriam que entrar na empresa obrigatoriamente 106.966 o que consta na planilha é exatamente 557.115;
    depois você citou o seguinte: “30 meses depois… quase 38 milhões de associados (os dados estão na planilha)!” sendo que o número que está na planilha é 1.598.95 a planilha está lá para quem quiser ver não fui eu quem a desenvouveu, e nem sou assossiado da empresa mas você podia pelo menos ler as coisas mais atentamente antes de soltar estes comentários agressivos e difamadores a respeito das coisas, pra quem quiser ver a planilha foi postada por um colega do blog e está logo acima disponível para baixar, obs. se eu fosse o moderador do blog apagaria o cometário acima por conter inverdades…

  71. Kleber permalink
    22/09/2009 13:39

    É isso mesmo, após ler o comentário de Sr. Luiz Felipe eu fui consultar a planilha e realmente o que tá furado é o comentário postado por ele, quando por exemplo foi dito que em 30 meses a empresa teria 37.290 associados no total, na planilha se vê claramente que este número se refere as pessoas que estão entrando somente naquele mês,( o mês de número 30) e não ao total de inscritos dos 30 meses;
    Depois foi postado que nos próximos doze meses, a empresa teria que colocar quase 38 milhões de associados nos próximos 12 meses??? isso com certeza, não está na planilha, lá consta somente que em 12 meses a empresa terá o total de 1.598.95 associados

    obs. Também não sou associado, mas como estou estudando a fundo a possibilidade de estar me associando, fiquei intrigado com os comentários feitos acima, tentando negativar a imagem do negócio com números que não existem…

  72. 22/09/2009 13:42

    Gente, como vcs são pessimistas, veêm tudo pelo lado mal, desconfiam de tudo e de todos. A AFTB possui mais de 31.000 associados hoje, temos que levar em consideração que não entregará 31.000 cartas de crédito de uma só vez, mas no correr de 30 meses!!! A arrecadação da Associação sobe a cada dia, pois além de novos associados, ainda recebe as parcelas das crtas já contempladas, veja a parcela de cada contemplado em carta de R$ 100.000,00 é de R$ 378,00 por mês X 360 (30 anos) = R$ 136.080,00. vejamos, a AFTB entregou mais de 30 cartas de crédito de R$ 100.000 e recebe só deste fundo hoje mais de R$ 11.000,00 por mês mais as contribuições de 31.000 associados no valor médio de R$ 100,00 cada o que dá mais R$ 3.100.000,00 o que dá para entregar mais umas 30 cartas de crédito por mês, o que nos leva a crer que em 12 meses, com uma taxa de crescimento de 20% ao mes no número de associados, que a AFTB entregará mais de 400 cartas de crédito no ano, e reforçará o caixa com mais uns R$ 200.000,00 por mês, só de associados já contemplados, tendo em 24 meses uma arrecadação de mais de R$ 10.000.000,00 ao mês, entregando mais de 100 cartas de crédito ao mês, e integralizando mais 100 contribuições de R$ 378,00 por mês, de gente já contemplada!!!
    veja, o prazo é de 24 meses para se atingir 100 imóveis por mês ou mais, com o numero de associados crescendo em ritmo cada vez maior, pois a cada entrega de carta o numero de associados aumenta, pois a credibilidade no sistema também, em 36 meses teremos o recurso de uns 300.000 associados, gerando uma renda de R$ 30 MILHÕES mais 2000 imóveis já entregues dando um aporte de R$ 756.000 totalizando uns 31 milhões ou mais 310 imóveis entregues por mês, que aumenta a arrecadação mensal em mais R$ 117.180,00 por mês, só de cartas contempladas, levando a entrega de mais de 5000 cartas de crédito por ano!!! Isso aumentará a arrecadação da AFTB em R$ 1.890.000,00 por ano! além dos recursos dos associados ainda não contemplados, conforme o numero de associados cresce, cresce o numero de contemplados, cresce a arrecadação, diminui o banco de espera, e assim pessoas vão sendo feitas felizes. Não creio que seja impossível, mas é necessário manter o aumento de filiações, até o prazo de metade do tempo do contrato dos primeiros contemplados (15 anos).

  73. Viviane permalink
    22/09/2009 13:47

    Estou cada vez mais confusa. Mas atenta a todos os comentários. O MP me respondeu que eu deveria enviar e-mail para a PGE de SP, mandei e agora me informaram que não são eles que podem me ajudar. Pode? Tá difícil!

  74. Claudia permalink
    22/09/2009 14:21

    Mesmo que todo o projeto seja correto(em relação a parte financeira e tudo mais), temos que nos atentar ao CONTRATO em si, pois se não existe informação que a AFTB se compromete(termo obrigatório e não prioridade como é mencionado) a entregar a carta de crédito no máximo em 30 meses, então estamos “apostando” em algo que pode ocorrer mas se caso não acontecer não temos nenhum documento para reclamar.

    Tudo que não é devidamente documentado não tem valor algum, mesmo que a proposta seja ótima, então antes de qualquer coisa, temos que ver se o contrato esta com as obrigações e deveres corretos, qualquer detalhe faz uma enorme diferença e mais uma vez eu digo…”Prioridade não é obrigação”, essa palavra no termo de compromisso deles, não tem nenhum valor para a justiça!!!

  75. Olintho Wagner Borges Lourenci permalink
    22/09/2009 14:43

    Renata!
    Não caracteriza um MMN, por não ter a obrigatoriedade. Ninguém é obrigado a fazer e nem é pré-requisito para adquirir o imóvel.
    Somente pagar em dia, mensal, pontual e ininterrupto, só e pronto!
    Quem aprova seu crédito é você mesmo, sem passar por comitês de aprovação e nem por gerente nenhum de instituições bancárias, só sendo pontual!
    Agora quem trabalhar e divulgar, terá a recompensa, justo.
    Nós fizemos todos os dias, praticamente, MMN para os outros e não ganhamos nada.
    Ao recomendarmos um restaurante, um cinema, uma cabeleireira ou cabeleireiro, um bar, um show, um supermercado, uma loja, um clube associativo,uma sorveteria, etc… não ganhamos nada, nem muito obrigado,nem um telefonema de agradecimento, somente eles ganham e a indicação é nossa!!!
    Já , na AFTB, o reconhecimento pelo trabalho, vem através da bonificação!!!
    O que é isto? Achar ruim ter este direito sem mesmo se preocupar em fazê-lo? Apenas divulgar?
    Ora, ora, vamos pensar e verificar a realidade, será muito melhor!!!
    EU ACREDITO!!!

    • Renata permalink*
      22/09/2009 17:02

      “Já , na AFTB, o reconhecimento pelo trabalho, vem através da bonificação!!!
      O que é isto? Achar ruim ter este direito sem mesmo se preocupar em fazê-lo? Apenas divulgar?
      Ora, ora, vamos pensar e verificar a realidade, será muito melhor!!!”

      Sobre o estatuto, há ou não há proibição de bonificar associados? Sobre tua crença, vá fundo, ninguem tem nada a ver com isto.
      Ah, não confunda indicação espontanea de produtos e serviços com recrutamento praticado por mmn (outro ponto que já cansamos de discutir por aqui).

  76. Alexandre Duran permalink
    22/09/2009 15:04

    Continuo com dúvidas quanto a viabilidade a médio e longo prazo do projeto, mas pelo menos existem dados que são colocados pela “empresa” (ou seja lá a denominação), no ar e disponibilizados para consulta, coisa que sinceramente em mais de 10 anos que acompanho este mercado nunca ví nenhuma empresa de MMN fazer.

  77. VITOR permalink
    22/09/2009 17:49

    Pelo Amor de Deus, Gente! Trata-se de um Programa Social, adere quem quer. A contribuição é uma doação. Você doa durante 30 meses. Ajuda a combater o déficit habitacional e ainda vai ser beneficiado com a carta de crédito e mais, vai ajudar a milhões de brasileiros conquistar a sua casa própria. No período de 30 meses você doa. Após a assinatura da escritura é que vc vai pagar a sua casa sem juros. Para um crédito de 100 mil reais você vai pagar 377,77 reais por mês. é, é isso mesmo. Onde você vai encontrar um negócio desse! Meus amigos eu contribui mais de 5 anos para uma Ação Social, não me arrependo, mas não recebi nada em troca. Aqui na AFTB você contribui para melhorar a vida das pessoas e também é beneficiado. Isso é inédito amigos. Ninguém é obrigado a se associar. Esta Entidade é pra quem precisa ter uma casa própria. O maerketing é opcional, trabalha quem quer. Ja postei comentários a respeito dos outro programas, mas não deram atenção. Os programas “Pró Casa” e o “Mãos a Obra”, quando em funcionamento vai abreviar a entrega das carta de créditos. A AFTB já iniciou o processo de implantação do “Pró Casa”, qualificando 30 Associados voluntários para captar recursos juntos as empresas privadas. Só quem está acompanhando o processo de perto tem a dimensão do programa social desenvolvido pela AFTB.

  78. Fabrício Leônidas permalink
    22/09/2009 18:20

    Ola nobres companheiros

    1º Queria esclareçer que minha ausência neste blog foi causado por problemas com a conexão com a internet, quem mora no Rio de Janeiro sabe muito bem do que estou falando

    2º Queria pedir aos estudiosos em matemtica financeira como o TIAGO “.…Sou graduado em Ciencias Autuariais pela FEA/USP, bacharel em direito pela Universidade Católica de Goiás…” e até mesmo o nobre colega LUIZ FELIPE que analizassem com carinho a tabela que foi enviada por um de nossos companheiros

    Esclareço que todos aqui temos o mesmo objetivo que é esclarecer como se dará a entega das cartas de crédito ao final de 30 meses, mas tem gente aqui que quer esperar sentado os resultados. Peço que busquem, quem mora em SP va na sede da empresa. Busque colocar comentários que venham a acrescentar e naum a manchar a Idoneidade da AFT BRASIL que ja constatamos que e uma empresa séria e até este ponto naum tem deixado brechas para isto.

    3º Analizando com carinho a tabela em questão no momento fiquei impressionado com o volume que a AFT BRASIL irá dispor com o passar dos anos mas informo que com o passar dos anos tambem aumentará gradativamente do problema habitacional no País e para isso que este sistema funciona quanto mais tempo passa ele poderá ajudar a um numero crescente de associados.

    A 30 anos em 1979 eramos 119 milhôes de habitantes com base no que diz o IBGE A população brasileira atual é de 183,9 milhões de habitantes (dados do IBGE – dezembro de 2007). Segundo as estimativas, no ano de 2025, a população brasileira deverá atingir 228 milhões de habitantes.

    isso e crescente

    Na tabela observei que foi esquecido um detalhe, pois depois de contempladas as pessoas irão dispor dos valores pertinentes ao financiamento que é o valor do financiamento (R$ 100.000,00) dividido pelo tempo que pode variar até 10 anos(360 meses), este valor será pago mensal e na tabela ele e informado apenas no mês de contemplação (la discriminado de amortização) então no mês posterior ele paragá novamente o valor do financiamento então corrigi a planilha com estas novas informações e poderão tirar suas conclusões pois este valor retorna ao caixa para o fornecimento de novas cartas de credito

    aqui o link que todos poderão baixar a tabela corrigida para a comparação

    http://www.4shared.com/file/134650290/75a194e9/sustentabilidadeaftbcorrigido.html

    4º Quero esclarecer que como vemos na tabela naum haverá de forma nenhuma a tal lista de espera para a contemplação como afirmam alguns aqui , mas se quiserem continuar com este argumento fiquem a vontade.

    5º A Associação de nome AFTB preocupada com todos os tipos de desconfiança do cidadão brasileiro viu os meios cabíveis para a garantir junto ao associado o direito da certeza de ser contemplado ao final de 30 meses, sabendo que as leis no país não colaboram para que as empresas venham a pagar por possiveis fraudes ela se comprometeu com o termo de responsábilidade registrada em cartório que com mais este recurso se compromete com o que esta escrito regulamento do SAC (SISTEMA ALTERNATIVO DE CRÉDITO) aqui a cláusula em que o termo de compromisso enfatiza 4.7.1

    4.7.1. Da contemplação por tempo de contribuição:
    Os Associados com pagamento regular e pontual da
    contribuição associativa pelo período de 30 meses (2 anos e
    meio) passam a ter prioridade no recebimento das cartas de
    crédito, independentemente do critério de mérito, levando em
    consideração a disponibilidade financeira da associação. Este período é
    designado como período aquisitivo.
    O período aquisitivo pode ser alterado, sempre que necessário,
    prevalecendo individualmente o menor período, entre o determinado na
    inscrição do associado ou o novo.

    Este termo de responsabilidade naum modifica nada então vamos parar de ler o termo e começar a pensar que mudou alguma coisa, naum existe nanhum tempo especial como mensionado per alguns aqui, a prioridade que e mensionada e em cima da contemplação por mérito ou seja se tivermos uma carta para contemplar apenas um associado e tivermos um por mérito e outro por tempo será contemplado o que tem 30 meses de contribuição e o outro associado que estiver com pontuação para ganhar por mérito terá adiado sua contemplação para o próximo mês (pois a prioridade e dar a quem contribuiu).

    6º Aos conhecedores de ONG’S e OSCIP’S que deixam suas opniôes sobre o estatuto a ou ate mesmo sobre a possibilidade de alguma fraude que se enterem sobre as mudanças que o GOVERNO FEDERAL fez e ainda vai fazer para um melhor controledestas associações, È que a AFT BRASIL vem já a dois anos fazendo seu controle da seu controle da forma que o governo agora vem cobrando ou seja ela esta bem a frente do que se pede pois ela veio para fazer com que nenhum de nós venha a ter alguma desconfiança de suas ações pode contatar pelo controle que e disponibilizado para todos verem se alguem aqui participa de alguma ONG ou OSCIP va na ADM delas e peça o controle financeiro para ver a resposta que terão mas ja esta em pauta que todas estas terão a obrigação de mostrar para qualquer um estes controles, isso e só um ponto que coloco aqui peço que pesquisem e ate mesmo peço que postem aqui novas informações .

    7º Respondendo aqui sobre uma pergunta acimapelo Sr Roberto
    Sr. Leonidas,

    em certos momentos o sr. defende a empresa com unhas e dentes e em outros diz: “agora se ela vai fazer ou nao o que promete…”

    Companheiro

    A única certeza que eu tenho e que um dia vou morrer então naum darei certeza de nada mais contra fatos naum a argumentos

    Desculpa a demora para a resposta mas tive meus motivos

    e sobre as cartas de creditos entregues que ultrapassam 4,5milhoes. Se tomarmos como base uma media de 100mil por carta, teremos 45. Empresa criada desde marco/2007 (acho que eh isso) e contemplou 45 pessoas ate agora, como pretende atender aos 24.955 associados que restam?

    Essa aqui ja respondi

    Sem mais para o momento

    espero mais comentários eles são valiosos para mim

    Fabrício Leônidas

    fabricio.leonidas@ig.com.br

  79. Vitor permalink
    22/09/2009 21:05

    Sr. Fabricio Leonidas, desculpe, com todo respeito,seus comentários são longos,chatos e repetitivos não ajuda em nada. Primeiro AFTB não é empresa. É uma instituição sem fins lucrativos e o sistema é um programa social. Contribuição não é pagamento e muito menos investimento.

  80. Claudia permalink
    22/09/2009 21:24

    Se a expressão “prioridade” ,no termo de compromisso, for só para explicar que as pessoas que já pagaram os 30 meses tem maior “vantagem” em relação aos que estão participando com indicações..”mérito”, então o termo tem menos valor ainda, pois não diz nada a respeito do compromisso de contemplar as pessoas em um tempo determinado pela AFTB.

  81. Vitor permalink
    23/09/2009 8:26

    Senhora Claudia, com todo o respeito. O que há com vcs. Não é pagamento! é doação! doa quem quer!Quem achar que deve contribuir para uma ONG que se proprôe a combater o déficit habitacional, contribua, ótimo. Esse valor de um milésimo do valor da carta de crédito é simbólico. A pessoa se associa e pela associação, contribui e, a Entidade oferece o benefício aos seus associados de ter preferência após 30 meses de contribuição de ser contemplado com uma carta de crédito no valor de mil vezes ao de sua contribuição mensal. Bom se a pessoa aceitar a carta de crédito ela toma posse da casa que escolheu, assinando uma escritura, um contrato de alienação fiduciária e aí senhora Claudia é que o associado vai começar a pagar a mensalidade, entendeu. Enquanto isso a pessoa que se associou doa, senhora Claudia, doa, não paga. Pagamento é uma coisa, doação é outra.

  82. Luiz Felipe permalink
    23/09/2009 8:59

    Quero me desculpar pelo erro crasso que cometi. Por erro meu, acabei favorecendo a interpretação para os defensores da planilha do sistema AFTB.
    Desculpem pelo erro… a AFTB para ser viável, no mês 30 segundo a planilha, seriam 194 mil associados ao invés de somente 37.920 como informei.
    Resumindo, isso não muda absolutamente nada e só PIORA ainda mais a situação da AFTB. Porque ela está próxima do mês 30 de sua criação e dificilmente terá 194 mil associados… e cada vez que reconsiderarmos seu crescimento, mais será demorado o recebimento de sua carta de crédito. E cada mês que passa, mais difícil será para ela cumprir a meta de novos associados pois a escala de crescimento segue em progressão geométrica.

    Mas vamos lá, vamos reconsiderar… vamos fingir estamos no mês 20, com 33.537 associados (ela deve ter isso hj)… se associando hoje, para vc receber a carta, desconsiderandos todos os gastos operacionais, despesas, salarios pagos, etcs… no mês 50, data de seu recebimento da carta de crédito, a AFTB deverá ter obrigatoriamente 6.513.475 associados para conseguir lhe pagar. Até que não é muito. Arrecadação só com mensalidade na ordem de 650 milhões por mês… não é muito… Mas corra. Se vc deixar para se associar 10 meses depois, para receber no mês 60, ela terá que ter 37.720.316 associados se vc quiser receber a carta de crédito.
    E se vc demorar mais 10 meses… ela deverá ter mais de 218 milhões de associados, sendo então a maior entidade não governamental do planeta, fazendo a Microsoft, Petrobras, UNESCO, ONU, parecerem barraquinha de churros do mercado.

    Perceba que não crio julgamento de valor. Quando algo é viável tecnicamente você não precisa acreditar. Agora, quando não existe viabilidade técnica, aí sim, vc tem que acreditar e nesse caso, acreditar muito, com fé.
    Para mim, essa planilha só demonstra a incapacidade dessa empresa de se sustentar, só isso. Mas se vc acredita, tudo bem. Por isso as MMN existem e continuarão a existir. Porque você existe.

    Aconselho a todos a ler um pouco mais sobre o sistema das MMN nos ótimos textos desse mesmo site. A AFTB segue o mesmo padrão e a mesma necessidade de crescimento exponencial para se manter. Básico.

    Sr. Fabricio.
    Sua planilha corrigida está corretíssima. No mês 60 a AFTB terá 37.720.316 associados e no mês 70 a AFTB terá mesmo mais de 218 milhões de associados.

    • Renata permalink*
      23/09/2009 14:16

      “Quando algo é viável tecnicamente você não precisa acreditar. Agora, quando não existe viabilidade técnica, aí sim, vc tem que acreditar e nesse caso, acreditar muito, com fé.”

      verdade!!!! É preciso muita fé para desconsiderar realidade matemática de qualquer negócio.

  83. Paulo permalink
    23/09/2009 9:30

    Luiz Felipe, Plenamente de acordo!!! Não precisa ser nenhum matematico para entender algo tão simples!! basta pegar uma calculadora e botar a cabeça a pensar um pouquinho. Acho a ideia da AFTB ótima!! o idealismo é fantastico!! só não posso concordar com a maneira de ser passado isso para a multidão que não pensa… e que a maioria dos associados estão totalmente empolgados na esperança de receber sua carta de crédito em no máximo 30 meses. 90 % dos associados tem esta espectativa!! deveria ter mais clareza nas reuniões e falar toda a verdade clara as pessoas. tipo: (Vc vai doar ajudando outras pessoas a ter sua casa, desta forma vc vai se habilitar a receber sua carta de credito, isso pode ser em 30 meses ou MAIS.)

  84. Fabrício Leõnidas permalink
    23/09/2009 13:56

    Ola novamente nobres colegas

    Iria esperar mais comentários mais acho que ja esta bom para responder se naum vai ficar muito extenso o meu discurso ai tem um povo aqui que tem preguiça de ler o que se escreve, mas digo se naum quer ler vá a um fórum que seja gravado em audio ai fica melhor para vc companheiro pois este fórum e para ler me desculpa mas sou repetitivo pois toda hora e feito a mesma pergunta então como vou mudar o discurso aqui novamente vou colocar o mesmo discurso sobre a duvida do nobre colega LUIZ FELIPE que leu o que eu escrevi e mersse que eu venha a responde-lo.

    Nobre LUIZ FELIPE

    faça uma forcinha para entender a planilha pois vejo que tem força de vontade para isso

    no mês 0 em que se deu o start para o sistema na planilha tinhamos 1000 associados
    a sua preocupação era se a AFTB depois de 30 meses iria atender esses camaradas a tabela em bem clara quando se da os 30 meses ela distribuiu 1020 cartas de crédito e ainda tem de saldo para os gastos administrativos algo em torno de R$ 19.764.004,30 com os 194.217
    associados
    no mês 30 nobre colega temos 194.217 e depopis dos 30 meses ela vai distribuir 199.337
    e ainda com saldo de R$ 3.772.097.396,51 contando agora com 37.720.316 de associados

    de novo venho informar que a AFTB empresta o valor ela naum da, todo o valor retornar ao caixa da AFTB para novas contemplações

    Esta tabela e apenas um demostrativo do sistema de crescimento, nobre colega LUIZ FELIPE
    naum compare a AFTB com empresas de MMN, pois se alguem entrar por conta do MMN esta fazendo um pessimo negócio, entre por querer ter sua casa própria e tambem poder ajudar aos outros com apenas um pouco daquilo que e o seu sonho.

    Mas o crescimento da empresa e algo espantoso e com certeza pode gerar desconfiança sim meu amigo, mas como naum fazer parte deste sistema so por que um ou outro naum acredita neste sistema
    Tenho ao meu dispor todas as garantias, o sistema e fantástico e a empresa tem feito tudo as claras ate mesmo de quem naum e associado.
    penso com a minha experiência em empresas que vieram e foram embora com nosso dindin se fosse fraude naum teria tanta transparência, mas naum sei onde vc’s querem chegar com estes argumentos, foi mostrado uma planilha ai os comentarios eram sobre que teria que ter milhôes de pessoas teria que ter gente na china a planilha esta em uma formula de matemática exata naum tem como contestar mas concordo que para atender a demanda precisamos de novos associados mas nem eu e nem vc pode advinhar o futuro mas fico feliz que queira se antecipar aos fatos mesmo contrar tudo que esta acontecendo hoje.

    mas hj estamos no 24º mês meu querido faça suas contas a minha carta por tempo virá no 51º mês fiz meus calculos e esta tudo correto , vejo que naum vai ser preciso nenhum milagre para que isto aconteça mais peço que faça as contas vc mesmo meu amigo

    AQUI NO RIO TERÁ ENTREGA DE CARTAS DE CREDITO VOU VER QUAL VAI SER O DIA E VOU FAZER O CONVITE AQUI A QUEM QUEIRA ASSISTIR A CONTEMPLAÇÃO DOS ASSOCIADOS QUE ACREDITARAM NO SISTEMA INCLUSIVE ATE UMA CARTA DE UM ASSOCIADO COM 6 MESES DE ASSOCIAÇÃO A ESTE SISTEMA

    sem mais

    Fabrício Leônidas

    fabricio.leonidas@ig.com.br

  85. roberto permalink
    23/09/2009 15:06

    Sr. Leonidas,
    Obrigado por nao responder a minha pergunta. Com base na nova planilha que o sr. disponibilizou, gostaria de fazer a seguinte pergunta: Seriam essas 1020 cartas de contemplacao (depois de 30 meses), apenas a “intencao” da AFTB ou realmente foram entregues essas 1020 cartas, pois ja estamos no trigesimo mes a contar da data da inauguracao. Pergunto porque pelo que consta na planilha, no mes 30 deveriam estar cadastrados 194.217 associados (pois os calculos das 1020 cartas foram calculados em cima disso) e pelo visto ha pouco mais de 30.000. Tbm, usando a mesma planilha, percebemos que 30.000 associados entra na projecao do mes 20 com apenas 171 contemplacoes. Sera que no mes 30 foram entregues essas 1020 cartas?

  86. Diogo Rocha permalink
    23/09/2009 16:04

    Naum esqueçam que no MMS da AFTB, 9% das contribuições vão para os níveis acima de quem contribui, ou seja:
    1° nível – 1%
    2° nível – 2%
    3° nível – 4%
    4° nível – 0,4%
    5° nível – 0,4%
    6° nível – 0,4%
    7° nível – 0,4%
    8° nível – 0,4%
    somando tudo 9%, isto naum está na planilha, mas deveria, sem contar nos 11% que podem ser usados nas despesas operacionais, que são muitas.
    Será que daqui a 30 meses essa OSCIP poderá honrar com o compromisso hoje assumido de contemplar mais de 30mil associados?

  87. Marinho permalink
    23/09/2009 17:06

    Sr. Roberto, o que está na planilha é apenas um exemplo de como funciona o capital de giro da empresa neste caso foi feita uma simulação com um determinado valor de carta e mensalidade associativa ela serviu pra provar que se um número X de pessoas entrarem hoje exatamente daqui a 30 meses é possível que todos sejam contemplados a planilha citou como exemplo 1000 pessoas, agora me ajude a resolver esta charada: digamos que diminua o número de associações daqui a uns 40 meses e que média da planilha baixe digamos de 19,2% para 5% o que será que acontece? hoje a empresa tem um crescimento aproximado de 35% mas este número se refere a casa dos 30.000 associados, mas e quando forem por exemplo 500.000??? será que vai entrar todo o mês 19,2! sobre o número de pessoas que já tem??? cara, é muita gente vc entende!!! estou suponho que se o percentual de associações cair, o tempo de espera para a contemplação vai aumentar, pois pra alcançar 19,2% do total a empresa levava 1 mês mas agora levará 4 meses pra alcançar este objetivo; com certeza as contemplações continuarão mas pode demorar 4,5, 6 anos ou…só Deus sabe quando, não é verdade? Pense…

  88. Fabrício Leõnidas permalink
    23/09/2009 17:51

    Nobre colega Roberto

    Não sei se foi do seu agrado a resposta mas foi dada pelo nobre colega marinho

    Se quiser ver os dados completos, saber qual foi o crescimento real da AFT BRASIL va la na empresa eles terão o maior prazer em responder suas perguntas, mas peço que va com a intenção de ter suas perguntas respondidas por que do jeito que esta não tera as respostas pois naum quer ver esta na sua frente o que eu falei o marinho falou outros falaram depois dizem que sou repetitivo

    informo aos companheiro que naum fiquem preocupados naum pois a AFT BRASIL so deu inicio ao sitema SAC em setembro de 2007 portanto agora completamos o 24º mês
    so para constar em março de 2009 a AFT BRASIL tinha no rool de associados poco mais de 2500 associados então em agosto de 2011 e que sera entregue essas 2500 cartas de credito
    o que vai acontecer depois disso e deixar para ver amigo

    pelo amor de Deus se quiserem saber algo mais que naum seja sobre a mesma coisa naum aguento toda hora ter que responder a mesma coisa

    mas meu papel e esse mesmo

    façam as perguntas estou a disposição de vocês

    essas informações estão na minha 1º postagem aqui neste fórum

    sem mais

    Fabrício Leônidas

  89. Luiz Felipe permalink
    24/09/2009 7:36

    Sr. Fabrício
    A seu pedido analisei novamente sua planilha.
    Ela está correta e não existe erros. Matematicamente está perfeita.
    A sua prática que é inviável. No meu ponto de vista, uma tabela que prevê um crescimento em progressão geométrica de associados para ser viável, não pode de forma alguma ser levada a sério. Lamento.
    Vc diz que essa tabela é apenas um demonstrativo de que o sistema funciona… eu te digo que é um demonstrativo claro e óbvio de que o sistema é um barco furado. Isso porque como já falado anteriormente, ter 37,7 milhões de associados no mês 60 é ser otimista demais. Comparo esse otimismo a uma pessoa que gastou todas as economias de uma vida jogando na megasena. E vc diz 37,7 milhões de associados no mês 60 como de fosse um mero detalhe. Isso é praticamente 50% da população economicamente ativa do Brasil! Será que não percebe que isso é impossível? Considerar que no mês 60 a AFTB tenha 37,7 milhôes de pessoas é acreditar também que no mês 70, apenas 10 meses depois, ela tenha 218 milhões de associados. Sr. Fabrício, isso é possível? Acredita realmente que isso seja possível?

    Portanto, continuo aguardando uma planilha que demonstre de forma real a possibilidade de recebimento do crédito em 30 meses de uma pessoa que se associa hoje.

  90. Vinicius permalink
    24/09/2009 14:22

    Acho que nem todos vão sair lesados nesse negócio, somente os que entrarem por último como acontece nas piramides. Para os que querem arriscar, é melhor se apressarem pois daqui a 70 meses (como nos mostrou o colega Luiz Felipe, baseado na projecao da propria AFTB) vai faltar associados pra pagar a sua carta de credito.

  91. JULES E. MARTINS permalink
    26/09/2009 18:13

    Bom, como neste mesmo fórum já disseram que se associam mensalmente cerca de 9.000 pessoas, daqui a 70 mêses teríamos apenas 630.000 associados, o que deixa uma margem muito grande para os 37 milhões previstos.

    E ae pessoal da AFTB????Como ficamos?

  92. Bertoldo Silva permalink
    27/09/2009 6:07

    Eu não consigo ver a sustentabilidade disto. Li todas as mensagens por ser algo que me interessaria e pensando bem, quem não gostaria de obter um financiamento da casa própria, em no máximo 30 meses e sem juros exorbitantes?? O problema das planilhas apresentadas é que elas são “ideais”, ou seja, nenhum contribuinte morre, se acidenta, perde o emprego, simplesmente deixa de pagar, etc…

    Não é só, “ah mas o que o cara pagou fica para auxiliar o restante”. Tem a questão da sustentabilidade. Se vão existir contemplados, tem que existir os que vão continuar pagando para que o contemplado receba o financiamento. Note que em consórcios, que tem taxas de administração e tem juros efetivos, muitas vezes os grupos se desfazem e se tem dificuldade de se financiar o bem.

    Poderia se colocar também a questão de quando se for dar a Carta de Crédito, segundo o que li no site da AFTB, se faz necessário uma avaliação do imóvel para manter a lisura. Quem vai avaliar? E vai fazer isto de graça??

    Existe todo um processo para se manter a estrutura funcional e a legalidade disto e isto tem custos também. Segundo li no site da AFTB alguns destes custos seriam diluídos nas prestações, mas isto somente aumentaria a possibilidade de não se conseguir manter a sustentabilidade do processo.

    Basicamente é uma pirâmide, sem garantias de que alguém vá realmente receber a carta de crédito ao final do prazo de 30 meses. Precisa de um crescimento sustentado altíssimo, que ninguém morra, adoeça, desista e que principalmente se consiga bastante gente para que os primeiros milhares consigam as cartas de crédito as expensas de milhões que não vão conseguir receber.

    Não acho que o que eu escrevi convença ninguém que este caminho é temerário, mas conheci esta AFTB há mais ou menos 5 horas e após procura de informações e análise dos balanços publicados, aonde o Presidente da mesma é credor da Associação em pouco mais de R$ 2.500.000,00, já que, segundo o balanço, ele teria investido isto na Associação como empréstimo até ela começar a se sustentar, mas não vejo aonde este dinheiro foi investido na prestação de contas o que muito me preocupa.

    Como sou paranóico, comecei a procurar informações sobre o cidadão que teria feito este empréstimo e seria o presidente da AFTB e chego a um site do TRF da 4ª região aonde ele impetrou um pedido de um Mandado de Segurança para ser ouvido por precatória, em São Paulo-SP para não ter que se deslocar até Florianópolis-SC para ser ouvido em processo criminal que ele respondia a época, o que foi inclusive concedido pelo TRF. O que me chamou a atenção é que os crimes imputados a ele são:
    1. Contrabando ou Descaminho (art. 334)
    2. Uso de documento falso (art. 304)

    Vou colar aqui a parte que me garante que é ele que respondia a ação penal, a própria Decisão do relator do Mandado de Segurança:

    “Cuida-se de mandado de segurança impetrado por Carlos Alberto Lilienthal Rotermund contra ato do Juízo Substituto da Vara Federal Criminal da Subseção Judiciária de Florianópolis/SC que indeferiu o requerimento de que seu interrogatório fosse realizado, mediante a expedição de carta precatória, na cidade de São Paulo/SP, onde reside atualmente, e não na capital do Estado catarinense, local em que tramita a ação penal contra ele instaurada pelo Ministério Público Federal.”

    Caso mais alguém queira checar a página do Mandado de Segurança é o link abaixo:

    http://www.trf4.jus.br/trf4/processos/acompanhamento/resultado_pesquisa.php?txtValor=200404010224433&selOrigem=TRF&chkMostrarBaixados=&todasfases=S&selForma=NU&todaspartes=S&hdnRefId=&txtPalavraGerada=&PHPSESSID=07992c1ae2cc817ea3ded9a969e6f0e0

    No final da página tem 4 documentos, se clicar em “Abrir Documento” em todos eles se tem a mesma informação que colei mais acima.

    Só lembrando que esta página é a do Mandado de Segurança e não a da Vara Penal em que ele respondia/respondeu pelos crimes que lhe foram imputados por esta parte estar fora do ar. Não sei se ele foi absolvido, se foi julgado culpado, se este aí é apenas um homônimo ou algo do tipo, mas fiquei com um elefante atrás da orelha.

    Era isto.

  93. Cil permalink
    27/09/2009 16:09

    Eu acho que algumas coisas não estão sendo consideradas.

    Esmola demais… cego desconfia.!!!!

    Estamos no Brasil. Não podemos confiar nos nossos políticos que dirá em ONGs. Lembro que Lula jogou na lama o discurso de 25 anos de PT ao assumir a presidencia (não vamos iniciar uma guerra sobre isso, pois é apenas um exemplo de como se comportam nossos políticos com um todo. Nada melhor que usar o chefe maior da nação).

    Por outro lado, os associados continuam pagando a contribuição ao longo do financiamento, que por sua vez, também é pago. Se a partir de hoje não entrasse ninguém, os quase 30 mil associados ainda continuariam contribuindo.

    Além disso, o programa não vai premiar 30 mil pessoas de uma vez só. Por exemplo daqui a 30 meses, 2500 pessoas poderiam ser premiadas se 2500 entrassem esse mês.

    Concordo com quem disse que eles deveriam destacar que há uma previsão de entrega cujo prazo mínimo é 30 meses… tal e qual um consórcio poderia ser estabelecido um prazo máximo também.

    Se o cidadão presidente da empresa já respondeu processo por falsificação de documentos, e devido ao sobrenome pouco comum do mesmo é pouco provável que a denúncia na justiça esteja em nome de um homônimo, sem chance.

    Por fim, tudo na vida envolve um pouco de risco, daí é uma decisão pessoal pagar para ver. Hoje pagamos impostos e mais impostos e vemos muito pouco retornar para o nosso bolso.

  94. Luiz Felipe permalink
    27/09/2009 21:56

    Sr. Bertoldo
    Interessante descoberta. Infelizmente o processo criminal contra o Presidente da AFTB correu em segredo de justiça e não teremos acesso ao teor e a decisão judicial:

    http://www.trf4.jus.br/trf4/processos/visualizar_documento_gedpro.php?local=jfsc&documento=2007722&DocComposto=24910&Sequencia=7&hash=ff9140048d9dcb066308bc60631da811

    Como réu primário, se fosse condenado, possivelmente cumpriria pena alternativa.

    Buscando um pouco mais, além do processo criminal movido pelo Ministério Público, existem alguns processos civeis contra Sr. Carlos Alberto Lilienthal Rotermund no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, na maioria ações de cobrança de Bancos, cobrança de dívidas ativas com o Estado do RS para com sua antiga empresa chamada Cenastec Informática Ltda, que faliu. Basta procurar pelo nome completo ou CPF nos sites do Tribunal de Justiça dessa região. O Sr. Carlos Alberto e esposa aparecem como executados na ação movida pelo INSS, com movimentações recentes na ação de cobrança, todas por falta de pagamento. Alguns baixados, outros em andamento.
    Existem ainda outras ações de execuções em andamento contra as ex-empresas do presidente da AFTB, como a Rotermund Informatica Ltda, Cenastec Informática Ltda, onde também responde pessoalmente como réu no processo.
    Parece que nem tudo são flores. Lembrando a mulher de César, não basta ser fiel, tem que parecer fiel.
    De forma alguma estou acusando ou condenando alguém. Só estamos evidenciando novos fatos que até então nunca vieram a tona. E acho que se tratando de um CEO (chief executive officer), melhor explicando, Diretor Presidente Executivo com pretensões de ser uma das maiores empresas em faturamento bruto do Brasil e do mundo, seria interessante que seus associados conheçam melhor a pessoa e o passado de seu comandante. Mas nada que não possamos perdoar, não é mesmo?

    Exemplo de uma execução
    EXECUÇÃO FISCAL Nº 97.00.24898-4 (RS)
    Data de autuação: 12/11/1997
    Juiz: Maria Helena Rau de Souza
    Órgão Julgador: JUÍZO FED. DA 01A VF DE EXEC.FISCAIS DE PORTO ALEGRE
    Órgão Atual: 01a VF DE EXEC.FISCAIS DE PORTO ALEGRE
    Localizador: CC7
    Situação: MOVIMENTO
    Assuntos:
    1. Dívida Ativa
    EXEQUENTE: INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL – INSS
    Advogado: CARLOS ALBERTO DE VASCONCELLOS
    EXECUTADO: MASSA FALIDA DE CENASTEC INFORMATICA LTDA
    EXECUTADO: CARLOS ALBERTO LILIENTHAL ROTERMUND
    EXECUTADO: MARIA D LOURDES GUIMARAES ROTERMUND

    (Clique aqui para mostrar todas as fases)
    27/08/2009 11:21 Ato Ordinatório
    09/06/2009 15:05 Juntado(a) PETIÇÃO – UNIÃO (FAZENDA NACIONAL) – 09/0837077 – 02/06/2009 15:41
    09/06/2009 15:05 Recebimento ORIG: PROCURADORIA DO INSS

  95. 10 io permalink
    27/09/2009 23:49

    galera, esse negócio é furada mesmo, vai vendo: lá na área restrita a qual já tenho acesso a 3 meses, vc pode consultar campos que exibem seus contemplados e os dados deles como e-mails e tals. Resolví manter contato com uns cinco deles pelo menos e até hj nada cara! eu tô put… com isso: já “doei” 3 meses na expectativa de conseguir algum resultado (pelo menos de pessoas que já foram contempladas) e me parece que tão fazendo como “algumas igrejas” aê, que através da lei natural da probabilidade exibem aos seus “seguidores” alguns “milagres” fazendo a cabeça dos mesmos e exaltando ainda mais o poder divino (ao qual sinceramente eu não duvido).Ó, a certeza que eu tenho é: tomei na cabeça e no bolso.

  96. Cil permalink
    28/09/2009 3:05

    Como eu disse… se a esmola é grande, até cego cresce o olho! Nesse mercado ninguém é santo. Os bancos cobram horrores para financiar a “casa própria”, a burocracia é ridícula, mais ridícula que para a compra de um carro de mesmo valor. O que é mais fácil tomar de volta: um carro ou casa, sendo que o primeiro é um bem móvel que pode ser levado para algum lugar, roubado, etc… enquanto a casa não vai sair do lugar. O que dizer da tal alienação fiduciária?

    Mesmo com todas estas garantias, conseguir um financiamento é difícil, leva tempo, exige uma serie de documentos que podem até mesmo vencer o prazo antes que o crédito seja concedido. Daí esse tipo de proposta milagrosa é muito bem aceita por muita gente.

  97. Vitor permalink
    28/09/2009 10:07

    Não estou entendendo os autores do BLOG, só estão postando comentários contrário a AFTB. Postei os comentários a favor e não publicaram. Quero dizer que sou um simples associado a AFTB, e acredito que é possível a Sociedade Organizada resolver os problemas do povo. O Presidente da AFTB, é apenas uma pessoa envolvida com a AFTB. Temos hoje milhares de pessoas trabalhando nesse Programa Habitacional, portanto nós estamos acompanhando de perto todos os acontecimentos. Peço aos Autores deste Blog pra serem democrático publicando os contrários mas também os favoráveis.

    • Renata permalink*
      28/09/2009 11:08

      “Peço aos Autores deste Blog pra serem democrático publicando os contrários mas também os favoráveis. ”

      http://industriadadecepcao.wordpress.com/regras/

      aqui não é “chat”, tem regra pra comentar. Se formos publicar tudo o que todo mundo escreve, este blog vira a casa da Mãe Joana.
      se leu só comentário desfavorável a AFTB….não sabe ler, ou tá com preguiça de acompanhar o debate. Tem de tudo aqui.

    • 28/09/2009 17:49

      aviso aos navegantes: galera da AFTB que só quer comentar coisas do tipo “eu acredito na AFTB, esse negócio vai dar certo, bla bla bla”, nem percam tempo, pois não serão aprovados. O objetivo do post é a discussão sobre o negócio da AFTB. Várias pessoas estão postando comentários desse gênero e ainda ficam se perguntando o motivo de não terem sido aprovados, e por favor, não venham me falar que só aprovamos comentários contrários ao negócio da AFTB, é só dar uma lida pra ver que aprovamos comentários inteligentes, e que contribuem pra discussão, sejam contra ou a favor.

  98. Vitor permalink
    28/09/2009 22:25

    comentários inteligentes visto pelo Blogueiro:
    Galera, esse negócio é furada mesmo, vai vendo: lá na área restrita a qual já tenho acesso a 3 meses, vc pode consultar campos que exibem seus contemplados e os dados deles como e-mails e tals. Resolví manter contato com uns cinco deles pelo menos e até hj nada cara! eu tô put… com isso: já “doei” 3 meses na expectativa de conseguir algum resultado (pelo menos de pessoas que já foram contempladas) e me parece que tão fazendo como “algumas igrejas” aê, que através da lei natural da probabilidade exibem aos seus “seguidores” alguns “milagres” fazendo a cabeça dos mesmos e exaltando ainda mais o poder divino (ao qual sinceramente eu não duvido).Ó, a certeza que eu tenho é: tomei na cabeça e no bolso.

    Olha esse, inteligentíssimo:

    Como eu disse… se a esmola é grande, até cego cresce o olho! Nesse mercado ninguém é santo. Os bancos cobram horrores para financiar a “casa própria”, a burocracia é ridícula, mais ridícula que para a compra de um carro de mesmo valor. O que é mais fácil tomar de volta: um carro ou casa, sendo que o primeiro é um bem móvel que pode ser levado para algum lugar, roubado, etc… enquanto a casa não vai sair do lugar. O que dizer da tal alienação fiduciária?

    Mesmo com todas estas garantias, conseguir um financiamento é difícil, leva tempo, exige uma serie de documentos que podem até mesmo vencer o prazo antes que o crédito seja concedido. Daí esse tipo de proposta milagrosa é muito bem aceita por muita gente.

    Ótimo muito bom, ja sabemos qual a intenção do Blog.
    Tchallllllllll

    • 29/09/2009 8:28

      Vitor.
      comentários inteligentes, incluem comentários elucidativos, o primeiro que você citou é de um cidadão que foi além da “ovelhice” do “eu acredito bé bé bé bé, eu acredito”, e entrou em contato com seus patrocinados, o que, a meu ver, é digno de nota. O segundo comentário elucida algo óbvio e que merece ser citado: no mundo capitalista não existe esmola, e o negócio da AFTB sem juros, sem isso, sem aquilo, onde os participantes são meros DOADORES, suscita suspeitas sim. Se o negócio da AFTB entrar em colapso, como reaver o dinheiro, já que afinal de contas vocês são meros doadores? E esse teu último comentário só prova tua falta de capacidade em dissertar algo útil, pois caso contrário, não teria perdido tempo selecionando comentários que na sua visão, a qual me parece bem limitada, não são aptos a estarem aqui.

    • Renata permalink*
      29/09/2009 15:19

      “Ótimo muito bom, ja sabemos qual a intenção do Blog.”

      Já “sabemos” quem….duvido que pessoas de bom senso concordem contigo em alguma coisa.

      “Tchallllllllll”

      já vai tarde, parece-me que quer tumultuar mesmo, né, mas chega de espaço para voce. Se tivesse algo a acrescentar, já teria feito antes.

  99. Viviane permalink
    29/09/2009 14:31

    Seria muito bom se algum associado pudesse nos mostrar a planilha real da AFTB. Senhor Fabrício, isto é possível?(o senhor disse que está disponível na empresa) Se for, por favor nos apresente os números para que todos nós possamos confiar mais.
    Obrigada.

  100. 30/09/2009 10:30

    Prezados debatedores, sou filiado à AFTB, nestes 30 meses de existencia a associação já entregou mais de 100 imóveis, sendo que a imensa maioria por merecimento, tendo em vista que por tempo (30 meses) foi na última contemplação entregue os primeiros por tempo de associação. Cabe ressaltar que até hoje não houve nenhuma reclamação contra a AFTB. O número de filiados aumenta sim, a cada dia, mas de uma maneira sustentável, há 1 ano a AFTB possuia uns 1000 associados, sendo que deste número, nem todos ficaram em dia com a contribuição associativa, o que os leva para o fim da fila de novo, outros paraam de pagar, e alguns já pegaram imóveis por merecimento, portanto a AFTB não terá que entregar 1000 imóveis até daqui a 2 anos, mas sim uns 600, e isso é possível para uma empresa que arrecada hoje R$ 5 MILHÕES por mês com contribuições associativas e parcelas de imóveis já entregues, isso sem falar nos recursos captados junto à empresas, que deduzem a totalidade da doação no IR (Imposto de Renda) por se tratar a AFTB de uma OSCIP (organização Social Civil de Interesse Público) Registrada e reconhecida junto ao Ministério da Justiça. Temos também que lembrar que uma Oscip quando atinge 50000 filiados passa a receber repasses de dinheiro público, até mesmo a “fundo perdido” devido seu cunho de “interesse social”.
    Cada imóvel entregue pela AFTB deixa de ser um compromisso da entidade na entrega, e passa a ser um retorno financeiro fixo e garantido durante 30 anos, portanto, fluxo de caixa ou receita como queiram. Soma-se à isso os recursos privados e públicos, além dos novos associados de cada dia (a cada mês a AFTB cresce em média 35%). Outro dado que precisa ser considerado pelos críticos de plantão, é que a maioria dos associados comtemplados opta por um prazo menos de financiamento (24 meses) além de mais da metade amortizar a dívida com uso do FGTS, o que também é significativo na receita da AFTB. Se todos fossem pegar as cartas de crédito agora, com certeza a AFTB não teria recursos, mas o prazo é de 30 meses para algo em torno de 18 mil associados, que manterão em dia suas parcelas, descontamos cerca de 30% de amortização por FGTS, mais 10% de captação de recursos privados e mais 10% de recursos públicos, a AFTB tem um compromisso de nos proximos 30 meses arcar com a entrega de 9000 cartas de credito, sendo que 9000 serão quitadas com recursos de doações da iniciativa privada, da pública e de amortizações pelo uso do FGTS. Suponhamos que os 9000 imóveis sejam de valor médio de R$ 100.000,00 (mesma base utilizada para calcular a receita da associação) chegamos ao valor de R$ 900 Milhões. divididos por 30 meses chegamos a R$ 30 Milhões de média nos 30 meses. Bingo! Se a AFTB arrecada R$ 5 Milhões, a conta não fecha! ERRADO! Se consideramos o crescimento de 35% ao mês, vamos dar uma margem de decrescimo, e estipular 30% ao mês (hoje a AFTB cresce 35% ao mês), em uma ano a arrecadação sobe de R$ 5 MILHÕES para R$ 116 MILHÕES isso em 1 ano! no segundo sobe pra mais de R$ 1 Bilhão, chegando a quase R$ 2 Bilhões no final de 30 meses, a média de arrecadação mensal é muito superior que o necessário para se honrar os compromissos, gordura esta que será acumulada para manter os compromissos quando o crescimento da AFTB diminuir, porém nesta ocasião a AFTB terá um enorme aporte de recursos de imóveis já entregues, cujo pagamento das mensalidades do financiamento durarão mais muitos meses (no mínimo mais de 200 meses). Cabe ressalar que R$ 100,00 de taxa associativa é só a taxa para quem pretende um imóvel de R$ 100.000,00, pois a mensalidade é de R$ 379,00 em 360 meses ou R$ 517,00 para um prazo de 240 meses, podendo pate da dívida ser amortizada por recursos do FGTS (cerca de 50% dos contemplados o fazem.
    Tudo isso precisa ser contabilizado, espero ter contribuído. Ah! sobre os custos operacionais da AFTB, mais de 80% é voluntariado, de associados que ganam pontos prestando estes serviços.

  101. jarbas permalink
    30/09/2009 10:52

    Entrei em contato com líderes da AFTB, e eles falaram que isso tudo se resolveria com uma entrevista deste blog com o presidente Carlos. Acho que isso iria passar a limpo toda essa história de outras empresas no blog tentarem minar a AFTB e também com os crentes em tudo ficarem discutindo coisas que nao estao na logicidade.
    Então, se o blog se recusar a fazer a entrevista, realmente mostra a sua intenção.

    • Renata permalink*
      30/09/2009 12:29

      “Acho que isso iria passar a limpo toda essa história de outras empresas no blog tentarem minar a AFTB e também com os crentes em tudo ficarem discutindo coisas que nao estao na logicidade.”

      ninguem está tentando minar nada, acorda, o blog fez um apanhado de comentários e publicou, gerando este debate – bem proveitoso por sinal. Não existem “outras empresas no blog” e nem intuito difamatório.

      “Então, se o blog se recusar a fazer a entrevista, realmente mostra a sua intenção. ”

      O blog fará entrevista com quem – e quando – quiser. Voces (defensores e interessados em geral) tem liberdade de trazer toda e qualquer informação, desde que consistente – e que prove a viabilidade financeira da proposta da empresa, de preferência.

    • Renata permalink*
      30/09/2009 12:47

      Jarbas

      Ninguem aqui tem tempo para ficar moderando comentário o dia todo. Aguarde que, se o comentário for pertinente, interessante, observar as regras, será publicado. O teu segundo comentário não foi por falta de objeto (voce questionou porque teu primeiro comentário nao estava aqui – na realidade, estava).

      obs – não percam tempo questionando a finalidade deste blog – tragam informações.

  102. Daniel Melo permalink
    30/09/2009 11:00

    Se esse Blog for realmente sério, devia marcar uma entrevista com o Presidente. A AFTB já se dispôs a isso.
    Porém o que parece é que a crítica é que tem espaço.
    Contato através da Assessoria de Imprensa:
    Sra. Camila – imprensa@aftbrasil.org.br

  103. Daniel Melo permalink
    30/09/2009 12:41

    Prezados Associados da AFTB:

    Meu nome é Daniel Melo, sou associado AFTB desde Fevereiro/2009.

    Por meio deste, solicito que NÃO MAIS POSTEM COMENTÁRIOS, até que seja buscada a informação na FONTE.
    A AFTB se propôs a responder todas as peguntas de forma OFICIAL.

    A AFTB é um PROJETO SOCIAL, e é horrível ver o que algumas pessoas, principalmente anônimos, tentam prejudicar.

    O Órgão fiscalizador da AFTB é o Ministério Público !

    Fiquem com Deus.

    • Renata permalink*
      30/09/2009 12:50

      “Por meio deste, solicito que NÃO MAIS POSTEM COMENTÁRIOS, até que seja buscada a informação na FONTE.
      A AFTB se propôs a responder todas as peguntas de forma OFICIAL.”

      o blog “aceita” qualquer informação oficial.

  104. Richard permalink
    30/09/2009 13:18

    O que me garante que a minha casa que ficará no nome da AFTB não será utilizada para pagar custos de processos que podem ser impetrados contra a associação no futuro? Acho que a alegria de ser contemplado (se isso realmente ocorrer) pode virar um tormento diário ao saber que o imóvel não será realmente seu pelos próximos 30 anos e tudo poderá ocorrer!

    Sei que imóvel único de moradia é um bem impenhorável, mas e no caso de estar alienado a uma entidade e esta tiver problemas financeiros no futuro (processos contra) e mesmo você tendo pago todas as parcelas sem atraso o imóvel não pode ser penhorado pelo governo?

  105. Luiz Felipe permalink
    01/10/2009 7:41

    Sr. Paulo Henrique Aparecido Cason

    Desculpe a minha ignorância e cegueira, mas tenho algumas dúvidas que até agora não consegui compreender em seus comentários. Poderia por favor responder as perguntas abaixo?

    1- Se a AFTB arrecada hoje R$5 milhões por mês, ela tem em média 50 mil associados certo?(considerando média de R$100 mil por carta, porque dos 25 contemplados o valor é irrisório e não paga nem o operacioanal da entidade)
    Segundo suas palavras, “a AFTB tem um compromisso de nos proximos 30 meses arcar com a entrega de 9000 cartas de crédito”. Não seriam 50 mil associados a serem pagos em 30 meses?
    2- Se considerarmos as desistências no meio do caminho, não teremos redução também da arrecadação? Obviamente isso não influenciará no recebimento futuro da carta de crédito?
    3- Se a AFTB já fez a entrega de mais de 100 imóveis, porque em seu renovado site só é informado 25 contemplações até o mês de julho/2009? Porque a AFTB parou de dar informações sobre as contemplações mensais?
    4- Qual o interesse em se quitar a dívida com recursos do FGTS que está guardado rendendo juros, em troca de um financiamento parcelado em 30 anos sem juros? Não seria um contrasenso ou ignorância financeira (desculpe a palavra, mas o termo é esse mesmo).
    5- Teria como informar quais as empresas privadas que fizeram doações pecuniárias para a AFTB até o presente momento? – esses dados em razão da natureza das Oscips terão que ser informados no balanço anual.
    6- O Sr. acredita que a AFTB, baseado em sua taxa de crescimento de 30% ao mês e considerando que ela tenha hoje 50.000 associados, terá mais de 37 milhões de associados daqui a 40 meses?

    Perceba que todas as dúvidas e questionamentos que estamos fazendo é para entender esse sistema que poucos conseguiram, pois se ele estiver realmente correto, poderá solucionar não só o problema habitacional do Brasil, mas também do mundo.
    Os seguidores da AFTB nos enxergam como hereges, perseguidores do sistema perfeito, o que não é verdade. Acontece que sou sistemático demais e não compreendo a palavra “SE”. Hipóteses podem ser usadas em critérios de análise de risco, mas normalmente se baseiam em fatos que realmente poderão acontecer dentro de determinada probabilidade. Ou seja, não posso usar a hipótese de comprar um iate hoje porque vou ganhar na Megasena amanhã. Probabilisticamente isso é improvável demais e não poderá reger minhas ações hoje.
    O que eu vejo e vi no sistema da AFTB foi isso. Algebricamente ela responde sim, mas utiliza de dados e números improváveis de acontecer. 37 milhões de associados em 60 meses, 218 milhões em 70, ajuda de empresas privadas, ajuda do Governo, enfim. E ninguém até hoje retornou com algo concreto, planilha sensata ou dados susceptíveis de alguma lógica plausível. São sempre previsões improváveis demais, ajudas futuras externas demais, crença demais. Muita conversa, esperança e pouco fato.
    Eu fico um pouco triste, pois vejo nos associados uma vontade e luta muito grande para que o sistema funcione. Não me julgo uma assumidade em nada, mas com formações em Administração de Empresas, Direito, MBA e empresário e até onde minha inteligência permite, não consigo encaixar as peças. Ao longo de mais de dois meses temos discutido e tenho colocado meus comentários. Por mais boa vontade que tenha, não consigo retirar uma vírgula de tudo que escrevi.
    Abraço a todos e boa sorte.

  106. LEONARDO permalink
    01/10/2009 9:17

    Gente, quando uma pessoa se propõe a disrcutir sobre um determinado assunto, precisa conhecer pelo menos o conteúdo do assunto, coisa que as pessoas não estão fazendo. Por exemplo, estão fazendo cálculos errados como um tal de Vinicius que disse que para se adquirir uma casa de 30.000,00, pagaria 360×30=10.800,00…Sei não viu, como é que uma empresa iria propor um valor absurdo desses, será que ninguém iria fazer os cálculos? Primeiro o valor mínimo da carta é De 35.000 então o valor não é 30,00 e sim 35,00 que é pago somente durante o periodo de 30 meses ou 2 anos e meio, aí depois disso vc recebe uma carta de crédito com outro valor mensal a ser pago que é de 360 meses de 97,00, veja bem esse valor será somado com os 35,00, totalizando então em 97,00+35,00=132,00. Então esse valor total de 132,00 serão pagos no período de 360 meses totalizando isso daí em 47.520,00 e não 10.800,00 entendeu agora Vinicius. É bom a pessoa procurar se esclarecer de um assunto antes de falar besteiras… Obg e desculpa qualquer coisa…

  107. 01/10/2009 11:32

    Veja, é bom esclarecer, a AFTB não possui 50.000 associados, possui 34.200 hoje, porém, nem todos estão em dia, nem todos estão com numero ativado, pois muitos não pagaram mais, outros sequer pagaram, mas seu numero de inscrição foi gerado. Hoje se houver, há no máximo 20.000 associados em dia com as mensalidades!SE HOUVER! Quanto ao compromisso que a AFTB terá que pagar ser de mais ou menos 9.000 casas, se deve ao fato que a outra metade será arcada pela arrecadação dos imóveis já entregues (mensalidades), além da diminuição da dívida dos associados para com a AFTB através do uso do FGTS, que para o senhor empresário pode ser um mal negócio, mas para o assalariado, não pagar tantos meses ou pagar um valor menor na mensalidade, significa um ótimo negócio, pois esperar a aposentadoria para receber o FGTS é que é “burrice”. Quanto a AFTB ter em seu site apenas 25 cartas entregues, é ao fato que não é obrigado permitir o uso da imagem ao associado, muitos pegaram a carta mas não querem aparecer.Uma das empresas que ajudam os projetos da AFTB é a Microsoft, mas há outras, no balancete anual de 2009 vc verá. além de verba federal assim que a AFTB atingir os 50.000 associados.
    A queda de verba por queda de numero de inscritos é parcial, todos os que desistem não recebem os valores contribuídos de volta, valores que ficam no caixa da AFTB.
    O crescimento da AFTB de 35% vai cair é óbvio, mas manendo-se a 15% ao ano, a empresa é viável.
    Creio que o ideal seria uma entrevista com nosso Presidente Carlos, espero que ele possa ser ouvido ou seja lido neste blog.

  108. Luciana permalink
    01/10/2009 11:34

    Bom dia.
    Venho acompanhando este blog à alguns dias e sinceramente, não consegui chegar a conclusão se é ou não viável me associar a AFTB.
    Pois bem, entrei no site da AFTB e enviei 3 e-mails para os comtemplados, para esclarecimento de algumas dúvidas.
    1. Como um associado recebeu a carta de credito de R$ 150.000.00 em apenas 06 meses de sócio? O que ele fez pra conseguir isso? Como conseguiu tantos pontos?
    Estou aguardanco resposta, até o momento nada.
    Confesso que estou “TENTADA” a me associar, pode ser por causa da minha necessidade adquirir um imovel, mas, por outro lado, pode ser um investimento perdido, ou seja, o sonho que se transformou em pesadelo.
    Fica aqui minha opinião.

  109. jarbas permalink
    01/10/2009 13:10

    Sr Luiz Felipe, compreendi perfeitamente o seu raciocínio acerca da viabilidade da AFTB, mas também comprendo que, quando a própria AFTB se mostra a disposição cedendo o seu presidente para entrevista com o blog para sanar tais dúvida, você não acha que, como advogado, e mais outros títulos (digo isso porque tenho mais que isso que você citou), não é muito rasteiro ficar discutindo questões complexas de viabilidade com mero associado? Acho que agora é um problema seu e do blog entrar em contato com a AFTB, marcar a entrevista, colocar os pontos necessários e públicar neste maravilhoso blog. Mas, se há uma necessidade de disse-me-disse, então continuem fugindo da entrevista com o presidente. Ou vocês não leram que a AFTB se colocou à disposição para isso?
    Grato, desculpe, espero não ter ofendido, mas só quero colaborar porque gosto de objetividade.

    • Renata permalink*
      01/10/2009 15:02

      “Sr Luiz Felipe, compreendi perfeitamente o seu raciocínio acerca da viabilidade da AFTB, mas também comprendo que, quando a própria AFTB se mostra a disposição cedendo o seu presidente para entrevista com o blog para sanar tais dúvida, você não acha que, como advogado, e mais outros títulos (digo isso porque tenho mais que isso que você citou), não é muito rasteiro ficar discutindo questões complexas de viabilidade com mero associado?”

      Não existe nenhuma questão complexa aqui, o Luis Felipe apenas abordou alguns pontos que podem ser esclarecidos (ou questionados) por pessoas interessadas e com conhecimento básico de aritmética. Aliás, voce mesmo pode analisar os comentários e debater estas questões.

      ” Acho que agora é um problema seu e do blog entrar em contato com a AFTB, marcar a entrevista, colocar os pontos necessários e públicar neste maravilhoso blog.”

      Não, se há algum problema aqui, é teu. O blog não tem NENHUMA obrigação de ir atrás de presidente algum. Qualquer pessoa é bem vinda, espontaneamente, para participar da discussão neste blog…desde que respeite regras e traga alguma info consistente.

  110. 01/10/2009 13:13

    à Luciana…

    O associado que tem uma carta de credito de 150 mil, conseguiu tirar sua carta em 6 meses, devido ao trabalho voluntario que teve junto a AFTB, Praticando o Marketing de Rede da AFTB, onde voce divulga e indica novos associados ao projeto…
    Quando voce desenvolve esse trabalho voluntario, voce ganha pontuação e participa de um ranking, no qual os associados no final de cada mes que acumulam maior pontuação recebem sua carta de credito, esse metodo é conhecido como Mérito…
    ok…

  111. Fernando permalink*
    01/10/2009 14:45

    Acho que agora é um problema seu e do blog entrar em contato com a AFTB, marcar a entrevista, colocar os pontos necessários e públicar neste maravilhoso blog. Mas, se há uma necessidade de disse-me-disse, então continuem fugindo da entrevista com o presidente.

    Jarbas, o blog não possui obrigação nenhuma de fazer uma entrevista formal com o presidente de sua empresa. Se ele quiser vir aqui e comentar os principais pontos da crítica de vários leitores ao sistema AFTB, o espaço está aberto a ele, e será um prazer atentar para suas considerações. Agora, isso de falar que “o blog está fugindo” ou que “não entrevistando o presidente o blog mostra sua intenção” vc está apelando de forma implícita para o chamado argumentum ad verecundiam (apelo à autoridade). É como se, uma vez que o presidente falasse, o assunto estaria encerrado. Uma falácia lógica, para quem gosta tanto de objetividade e lógica.

    http://industriadadecepcao.wordpress.com/2007/11/02/sofismas-falacias/

    Portanto, reitero: se o seu presidente quiser aparecer por aqui e comentar os pontos nevrálgicos da crítica ao sistema da AFTB, as portas estarão abertas pra ele.

  112. Jarbas permalink
    01/10/2009 15:42

    Renata, penso que as questões de viabilidade que foram colocadas são complexas, sim, no momento em que muitos não têm o mínino do conhecimento sobre a AFTB e já querem debater. Penso que se o blog não tem nenhum responsabilidade, então blog passou a ser coisa de irresponsável? Vocês julgam ter regras e aceitam as pessoas afirmarem categoricamente ser golpe algo que ninguém provou? Então vou descobrir qual é sua empresa e montar um blog pra dizer que ela é um golpe, e publicar isso no blog sem nenhuma responsabilidade. O que ocorre é que vocês não se interessam em sanar, se a AFTB já se propôs, por que ficar nesse disse-me-disse desnecessário. Ligue e marque a entrevista, e diga… O blog marcou entrevista e vai publicar na íntegra. Ou então assim, é o blog do fuxico.
    Perdoe-me mas responsabilidade vocês têm sim. Assumam. Ou então tire o blog do ar. Ou vocês estão a serviço de quem?
    Porque se for da população eu estou a fim de esclarecimento, se este blog nao pode fazer nada, entao nao vale mais a pena discutir nada nele. Considerarei uma fraude, um golpe esse blog. Isso é só para os donos.
    PS. O Carlos não é MEU presidente, e sim da AFTB.
    Seja honesta nos comentários. O blog, sim, é Seu.
    Assuma as responsabilidades.

    • Renata permalink*
      01/10/2009 20:51

      “Ligue e marque a entrevista, e diga… O blog marcou entrevista e vai publicar na íntegra. Ou então assim, é o blog do fuxico.”

      1) Faça isto voce, pare de encher o blog de besteira.
      2) Se não tem argumentos para postar aqui (como vários leitores o fizeram), não invente responsabilidade para o blog
      3) Cuidado com seus comentários, internet não é terra sem lei, não gostei da insinuação de desonestidade, não insinuei nada pessoal a teu respeito.

      Se voltar, traga alguma coisa nova, os leitores já sabem que voce tem certeza de que o blog precisa entrevistar presidente para ter credibilidade. E isto continua sendo um problema seu.

      obs – não é intenção do blog denunciar golpe nenhum da AFTB, nem insinuação sobre isto consta do post. Leia…e pare de ver chifre em cabeça de cavalo.

  113. Thomas permalink
    01/10/2009 16:44

    Oi gente, andei lendo a questão não é se o negócio é rentável ou não. O que vocês devem buscar é se a AFTB vai durar mais 30 ou 100 anos, pois pelo jeito não parece que vai.

    Vocês tem que se perguntar o que acontece se a AFTB falir, quem já tem o imóvel irá perdê-lo? Se não irá perdê-lo quem garante que não irá perder?

    Já é sabido que no estatuto eles dizem que os membros da AFTB não podem falar mal da AFTB, então muita gente que é membro não pode expressar rancor e nem reclamar.

    Bom fica ai minha dúvida, quem garante que após eu começar a pagar o imóvel a AFTB não vá falir e eu perca o imóvel.

    Pois se você pensar bem e tiver grana, você pode comprar vários imóveis de 35.000,00 reais e revendê-los depois com um lucro enorme, a questão é, a AFTB parece ser boa demais para ser realmente uma coisa séria, não existe entidade que vai querer te ajudar em nada, nem as entidades que ajudam crianças carentes vivem sem doações, mas e se essas doações diminuirem a níveis absurdos nos quais a AFTB não possa mais se sustentar? O que irá acontecer com todo mundo que já foi contemplado e está morando na casa, será despejado?

    Enfim, é aquele velho ditado, às vezes o barato sai caro.

    Pensem se ao se associar a AFTB vocês não estão pagando muito barato por uma coisa irreal, e pensem também se a idéia da AFTB é tão inovadora a concorrência deveria estar tremendo, todos os bancos já estariam implantando este sistema, no entanto nenhuma instituição a não ser a AFTB está fazendo isso.

    Olhem com clareza as coisas gente, pois se ninguém mais está implantando o sistema da AFTB é por que com certeza é uma idéia que não dará certo, daqui 30 ou 40 anos a AFTB provavelmente nem irá mais existir.

  114. jarbas permalink
    01/10/2009 18:47

    Fernando, o problema é que “o presidente de SUA empresa”. Eu nao tenho empresa. Mas, mesmo assim, o blog deixa isso passar. Segundo, a intenção do blog, que é realmente? Porque se for resolver, o caminho mais rápido é essa entrevista. Pergunte a um associado do Vasco da Gama se o time terá dinheiro para cumprir a contratação de 10 craques daqui a 10 anos. Claro que eles não saberão. Tem coisas que um associado realmente não tem como te responder. E se você está buscando as respostas nos lugares errados, certamente está querendo respostas erradas. Isso não é falácia. Falácia é afirma as suposições sobre uma associação sem conhecê-la. E que fique bem claro. Não estou aqui defendendo o presidente da AFTB, mas a verdade tem que ser dita. Falácia é o que está acontecendo aqui no blog. Porque ninguém tem coragem de dar as caras. Um endereço, um telefone, um email, ou ligar para associação, fazer uma coisa mais justa, investigar na fonte, e não no leito do caudaloso rio.
    Sem mais,
    Grato. (o poder está nas mãos dos blogueiros). Afinal onde posso encontrá-los pessoalmente? Como posso descobrir que vocês são reais ou não são mais um golpe virtual aplicado por empresas concorrentes. Mostrem-se. Já vi uma foto do Pelourinho, estou em Salvador, vamos marcar~para que você tenha noção de quem é uma falácia… meu msn é jarbasessi@hotmail.com

    • Renata permalink*
      02/10/2009 8:42

      “Afinal onde posso encontrá-los pessoalmente? Como posso descobrir que vocês são reais ou não são mais um golpe virtual aplicado por empresas concorrentes. Mostrem-se. Já vi uma foto do Pelourinho, estou em Salvador, vamos marcar~para que você tenha noção de quem é uma falácia”

      o blog está interessadíssimo em provar para VOCE que não é um golpe virtual aplicado por empresas concorrentes. Cada colaborador vai deslocar-se até Salvador para que voce tenha certeza disto, pode esperar. Cada uma….
      Contenha-se, por favor e conforme-se, o que voce pensa pode não ter nenhuma importancia em determinadas situações.

    • 02/10/2009 9:12

      Como posso descobrir que vocês são reais ou não são mais um golpe virtual aplicado por empresas concorrentes.

      qual empresa concorrente, retardado mental? Herbalife? Escrevemos n artigos sobre eles. FLP? N artigos. Já escrevemos sobre todas as empresas, e outra, SUA ANTA, nossa crítica vale para todo o sistema MMN. A menos que, com sua mentalidade retrógrada, esteja achando que as indústrias farmacêuticas estejam bancando esse blog. E outra, a AFTB não é a empresa do bom samaritano que vai resolver o déficit habitacional, por que estão preocupados com a concorrência?
      Quer entrevista com o presidente da AFTB? Monte um blog, entreviste o cara e publique, não fique enchendo nosso saco, ninguém vai entrevistar presidente algum. Tô dúvidas sobre meu Windows, perai, acho que vou mandar um email pro Bill Gates, marcando uma entrevista com ele, pra sanar minhas dúvidas. Ahhhh, larga mão de ser retardado, cara. Nem perca mais tempo comentando aqui, você já atrapalhou demais a discussão.
      passar mal.

      P.S.: demais pessoas que estão participando seriamente do debate nos desculpem, mas é que as antas já aprenderam a usar Internet e infelizmente às vezes acabam comentando por aqui.

  115. Luiz Felipe permalink
    02/10/2009 7:55

    Dr. Paulo Henrique Aparecido Cason.

    Data venia.
    1- Reconheço a minha limitação intelectual em entender suas contas. A cada dia que desvendamos uma pedra no sistema AFTB, ela é prontamente contornada pelos seguidores através de um argumento dúbio. Não argumente. Prove. Utilize sua condição ímpar e faça um bem para sua associação mostrando uma planilha de viabilidade econômica plausível e real. Coloque um crescimento de 15%, utilize recursos do FGTS, faça isso. Dê uma resposta a altura de sua brilhante formação(Concurso GM).
    2- Você disse que a AFTB arrecada mensalmente 5 milhões. E diz que tem no máximo 20.000 associados em dia. Despreze os 100 associados que pagam o parcelamento, pois isso não cobrirá nem as despesas operacionais. Média de R$250,00 por sócio na arrecadação certo? E pagará seus 9.000 associados na média de R$100.000 por carta? Não entedi. Se a média de contribuição está sendo R$250, a média das cartas não deveriam ser também R$250.000? Os 11.000 sócios restantes, também com média de R$250.000 por carta, serão pagos de que forma mesmo?
    3- Eu pedi que informasse uma empresa privada que tenha feito doações pecuniárias a AFTB e você me diz Microsoft? Microsoft? Você sabe o que é “pecuniário”?

    Desculpe, mas suas explicações parecem mangueira de irrigação ruim. Tapa-se um buraco aparecem dois. Sabe porque isso acontece? Por falta de materialidade lógica conceitual. Não existe um plano financeiro definido. Todo dia surgem novidades (a nova é o FGTS) para tentar dar suporte ao sistema e isso está criando uma colcha de retalhos, totalmente sem lógica. O que é dito hoje, contradiz o que foi dito ontem. O senhor não percebe?

    Peço sinceras desculpas ao Blog, a todos e especialmente ao Sr. Paulo, por ter colocado minha formação. Assumo que foi demasiadamente arrogante de minha parte.
    Por fim Sr. Paulo, todas as informações que passo são passíveis de críticas, mas são verdadeiras. V.Sa. não precisa mentir sua formação para dar crédito as suas palavras. Esse blog demonstra ser extremamente democrático e socialista, dando espaço a qualquer um que queira se manifestar de forma racional.

    Sr. Jarbas
    Não seria lógico que todos os associados pudessem ter capacidade de responder plenamente as nossas dúvidas sem precisar recorrer ao seu Presidente? Quer dizer que até os asociados não estão bem certos sobre o funcionamento desse sistema? Como sócio, teria capacidade de nos esclarecer?

    Obrigado.

  116. Fernando permalink*
    02/10/2009 10:27

    Fernando, o problema é que “o presidente de SUA empresa”. Eu nao tenho empresa. Mas, mesmo assim, o blog deixa isso passar.

    —————————— A expressão “sua empresa” foi utilizada por mim como forma de exibir a maneira quase irracional com a qual vc defende essa OSCIP, lançando mão de insinuações, pressuposições, espantalhos e outras bobagens. Simplesmente isso.

    Segundo, a intenção do blog, que é realmente? Porque se for resolver, o caminho mais rápido é essa entrevista. Pergunte a um associado do Vasco da Gama se o time terá dinheiro para cumprir a contratação de 10 craques daqui a 10 anos. Claro que eles não saberão. Tem coisas que um associado realmente não tem como te responder.

    ——————————- Por falar em falácias, mais duas aqui: um espantalho implícito na pergunta (Espantalho: interlocutor atribui falsas idéias e comportamentos ao oponente ou tentar manipular a opinião do ouvinte defendendo um ponto de vista reprovável ou fraco) e uma falácia do avião (ocorre quando material irrelevante é introduzido no assunto discutido para desviar a atenção e chegar a uma conclusão diferente).

    http://industriadadecepcao.wordpress.com/2007/11/02/sofismas-falacias/

    E se você está buscando as respostas nos lugares errados, certamente está querendo respostas erradas.

    ——————————— Mais uma falácia, da pressuposição. Uma falácia da pressuposição acontece quando se questiona um fato assumindo um pressuposto verdadeiro. No caso, a crítica feita por todos do fórum está errada por conta de estarmos “procurando” no lugar errado, ou seja, no debate do pessoal do próprio blog! Ou seja, vc está pressupondo que esse fórum sobre a AFTB, que gerou toda essa discussão, é o “lugar errado” por excelência, e a verdade estaria nas mãos do presidente! Brincadeira, heim Jarbas?

    http://industriadadecepcao.wordpress.com/2007/11/02/sofismas-falacias/

    Isso não é falácia. Falácia é afirma as suposições sobre uma associação sem conhecê-la.

    ——————————— Não não, de jeito nenhum, não é falácia… Jarbas, esse fórum existe para INVESTIGAÇÃO das características da AFTB. Se vc não gosta dos pareceres que aqui são dados, use argumentos técnicos para refutá-los, e não esse chororô todo.

    E que fique bem claro. Não estou aqui defendendo o presidente da AFTB, mas a verdade tem que ser dita. Falácia é o que está acontecendo aqui no blog.

    ————————— Não, de jeito nenhum, não está defendendo não, só quer que publiquemos uma entrevista com ele e, por tabela, haja uma promoção indireta da OSCIP no nosso blog. Sorry, isso não acontecerá. Se ele quiser, será bem vindo no fórum de comentários.

    E se estamos em um debate, e vc não concorda com o que aqui é dito, cabe a vc refutar, e não transferir o ônus da prova para quem contesta alguma característica desse sistema e pedir arrego à “autoridade” do presidente da OSCIP.

    Porque ninguém tem coragem de dar as caras. Um endereço, um telefone, um email, ou ligar para associação, fazer uma coisa mais justa, investigar na fonte, e não no leito do caudaloso rio.

    —————————— O que tem a ver o c* com as calças? Mais uma falácia do avião. E olhe o mais engraçado: nós nem escrevemos um post sobre a AFTB, e sim compilamos alguns comentários e abrimos espaço para o DEBATE, da forma mais democrática possível, e não para o “bé bé bé bé” ou o “IRRÓ IRRÓ IRRÓ IRRÓ IRRÓ IRRÓ”. Se tivéssemos escrito um post técnico sobre ela (o que ainda pode acontecer), pelo visto aí que a histeria seria praticamente incontrolável!

    Sem mais,
    Grato. (o poder está nas mãos dos blogueiros). Afinal onde posso encontrá-los pessoalmente?

    ——————————- Não adianta dar chiliques: aqui a discussão é impessoal. Conforme-se.

    Como posso descobrir que vocês são reais ou não são mais um golpe virtual aplicado por empresas concorrentes. Mostrem-se. Já vi uma foto do Pelourinho, estou em Salvador, vamos marcar para que você tenha noção de quem é uma falácia…

    —————————— hehehehehe, “golpe virtual aplicado por empresas concorrentes”… outro avião. E ainda por cima tenta fazer uma ameaça/provocação velada. Sério cara, procure um psicólogo e pare de ver chifre em cabeça de cavalo.

  117. 02/10/2009 14:21

    LUIZ FELIPE.
    Antes de soltar sua verborragia digna de “beócios” e “pascácios”, (sinto muito abaixar o nível, mas fui obrigado devido à sua característica preconceituosa e estúpida). Bom, minha formação é de Doutor em Teologia Pela Faculdade Teológica de Brasília, Mestre em Apologética pela Faculdade de Teologia e Educação de Minas Gerais, Bacharel em Teologia pela FATEBOV Faculdade de Teologia de Boa Vista RR (reconhecida pelo MEC), sou filiado ao CFT-Conselho Federal de Teólogos, e ao CRT/RJ Conselho Regional de Teólogos do estado do Rio de Janeiro, sou hoje empresário, e possuo uma empresa de ensino (Decisão Cursos Livres). Já que o dignissimo senhor Luiz Fernando é tão estúpido a ponto de tentar diminuir os outros, e portanto possuir a deplorável característica (um dos sete pecados capitais) A SOBERBA. Venho neste blog, não para tentar diminuir ninguém, nem para arrotar uma soberba ou arrogancia dígna de seres “beócios” e “pascácios” como já disse, mas apenas tentando, dentro de minhas limitações, mostrar a viabilidade da união de pessoas, que juntas realiza~rão o sonho da casa própria. Meus queridos, já escreví isso e não foi publicado, escrevo de novo, no intuíto que seja: “A CAIXA ECONÔMICA FEDERAL NÃO QUER E NUNCA PRETENDEU RESOLVER O PROBLEMA HABITACIONAL DO BRASIL, POIS SE O QUISESSE, TERIA FEITO” Primeiro, porque as taxas de juros são extorsivas, as mesmas que bancos privados como BRADESCO, ITAÚ e outros cobram, portanto nem a CAIXA nem o BANCO DO BRASIL pensam no povo, mas no retorno financeiro, não são agentes sociais, são agentes financeiros somente. Segundo, a AFTB nasceu com o pensamento de cooperativismo, pessoas como o sr. Luiz Felipe pensam que uma união de cooperados nunca produziriam nada, pois para produzir precisam de ser chicoteados por um capitalistazinho de merda.Ou seja, o povo não é capaz, precisa de um explorador dirigindo, no caso do Crédito Habitacional, precisam de um BANCO “roubando” na retaguarda.
    Os bancos só liberam crédito para pessoas que comprovam renda, mais de 50% dos basileiros estão no mercado informal, portanto, sem chance de liberar um financiamento no sistema financeiro, mais uns 30% nome em SERASA e SPC, fora do sistema, portanto a liberação de credito habitacional é para míseros 20% da população no máximo. Me responda advogado do “DIABO” (sistema financeiro), porque tanta exigencia no mercado que vc advoga com unhas e dentes? Será que alguém vai financiar uma casa e fugir com ela nas costas, com terreno e tudo? Por isso tanta exigencia descabita na liberação de moradia pro povo? Por que o povo não tem acesso à moradia como garante a constituição? A AFTB foi criada com a visão de ser uma entidade auto financiável, que realize o maior sonho dos brasileiros: A CASA PRÓPRIA! Ela é viável econômicamente. Se você duvida, entra no site da AFTB http://www.aftbrasil.org.br, converse no chat com as atendentes, elas vão te mostrar a viabilidade econômica, como mostram todos os meses nos cursos para formação de orientadores. Os custos operacionais da AFTB quase não esxistem, é tudo voluntariado de associados, que ganham pontos por isso e aceleram a liberação da carta de crédito. As propagandas são feitas pelos associados, que também ganham pontos. Amigo Luiz Felipe, não seja um crítico ou acusador gratuíto, procure conhecer a fundo antes de criticar, o próprio Presidente da AFTB se colocou a disposição de responder as dúvidas colocadas neste BLOG, com planilhas e tudo mais, basta mandar um ofício aos cuiddados dele na AFTB, e as perguntas, elas serão respondidas uma a uma, desde que colocadas posteriormente à disposição pública neste BLOG. Mais uma dica, ou conselho como queira, conselho de alguém que teme a Deus e vive pera Ele, por favor, não desmereça as pessoas, não se julgue superior a ninguém, pois nada somos, principalmente se cairmos de cama, doentes, precisando de pessoas que nos limpem e cuidem de nossas necessidades mais primárias, como sofre hoje nosso vice Presidente José Alencar que é um exemplo para o país. Ele é um dos que ensinam a humildade, mas antes dele, o mestre dos mestres. Não desmereça ninguém por curso que fez, concurso que prestou, etc.. Pois Jesus disse: Deus escolhe as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes! Não se julgue forte demais, nem sábio demais, pois Deus revelou coisas aos simples e escondeu dos sábios e entendidos! Sabe Luiz elipe, não disse isso para defender a AFTB, mas para te ensinar que a humildade é uma virtude que deve ser cultivada, e a SOBERBA um defeito que deve ser reprimido dia após dia! Seja mais humilde, e mais educado também, porque aqui no interior conheço cavalos no pasto mais educados que você, que tem formação, mas lhe falta a educação, pois esta vem de berço.

    • 02/10/2009 14:50

      “o próprio Presidente da AFTB se colocou a disposição de responder as dúvidas colocadas neste BLOG, com planilhas e tudo mais, basta mandar um ofício aos cuiddados dele na AFTB, e as perguntas, elas serão respondidas uma a uma, desde que colocadas posteriormente à disposição pública neste BLOG.”

      e por que os associados da AFTB não mandam um email para o presidente com o link desse post, pedindo para que ele venha aqui participar da discussão, nem que seja uma única vez pra debater alguns pontos cruciais? Se procurar por ‘aftb’ no Google, nosso blog já aparece entre os primeiros resultados, então é de interesse do presidente vir até aqui, e não nós ficarmos correndo atrás dele. Primeiro porque nem saberíamos como entrar em contato com ele, ninguém aqui sabe o email do cara; segundo, as questões estão sendo levantadas pelos leitores, são várias, quais selecionaríamos?
      Ele vem aqui, responde as questões mais importantes e pronto, tudo fica numa boa.
      É sério, esqueçam essa idéia de que nós vamos ficar correndo atrás do presidente da AFTB, já falamos que ele tem espaço aqui pra participar, cabe a vocês, associados interessados nas respostas dele, pedir pra ele vir até aqui, se é que vocês tem o email do cara também.

    • Renata permalink*
      02/10/2009 16:27

      “Segundo, a AFTB nasceu com o pensamento de cooperativismo, pessoas como o sr. Luiz Felipe pensam que uma união de cooperados nunca produziriam nada, pois para produzir precisam de ser chicoteados por um capitalistazinho de merda.”

      Ele não “pensa” que não haverá produção, ele não postou “pensamentos”, ele trouxe dados e questionamentos muito claros e legítimos. Qualquer resposta NUMÉRICA e que comprove a viabilidade financeira da empresa ajuda. Realmente, o currículo dos comentaristas não interessa. Muito menos quando se está diante de um currículo focado em teologia tão rico e que vem “acompanhado” por trechos tão pobres (como este tal de “capitalistazinho de merda”).

      “Seja mais humilde, e mais educado também, porque aqui no interior conheço cavalos no pasto mais educados que você, que tem formação, mas lhe falta a educação, pois esta vem de berço. ”

      Inverto.

      Voces associados e defensores tem toda liberdade de postar aqui qualquer informação oficial da empresa. Mande voce o ofício ao presidente, se achar que só ele pode esclarecer as questões colocadas pelos leitores. O Luiz Felipe colocou um monte de dados aqui e ninguem ainda conseguiu mostrar que ele está errado…daí, quando não se consegue combater a mensagem…ataca-se o mensageiro.

  118. 02/10/2009 17:14

    em resposta ao sr. Paulo Henrique Aparecido Cason

    “Porque vc não menciona a falta de educação do seu querido LUIZ [Felipe] não sei das quantas, PARA COM MINHA PESSOA?”

    e onde ele te ofendeu? Ele não te ofendeu de maneira alguma, o cara só postou várias questões pertinentes as quais você não teve capacidade de responder. Se você me mostrar algum trecho onde ele ofende a vossa pessoa explicitamente, eu juro que deleto esse blog inteiro no mesmo instante, eu reli os comentários do cara, e ele não te ofendeu. Aliás, até pediu desculpas depois por ter postado suas qualificações.

    “POR ACASO ESTÁ APAIXONADA POR ELE?”

    qual é o nome disso? Me ajudem, tem 3 letras e é um dos pecados capitais: ira. Ótimo exemplo de teólogo. E como chamamos quando uma pessoa finge ter crenças e virtudes que logo depois são contrariadas por seus atos? HIPOCRISIA. Um teólogo hipócrita, isso você provou ser, já que o Cristianismo, e todas as religiões Abraâmicas e afins pregam o amor e respeito ao próximo, e sério, teus comentários não demonstram isso.

    “Quero te desafiar dona RENATA, mostra-nos UM UNICO CASO CONTRA A AFTB, MOSTRA ALGUÉM QUE COMPLETOU OS 30 MESES E NÃO PEGOU A CARTA DE CRÉDITO. DIZ NOSSA MAGNA CARTA: “TODOS SÃO INOCENTES ATÉ QUE SE PROVE O CONTRÁRIO””

    o negócio só tem 2 anos e meio, estamos falando de sustentabilidade a longo prazo, meu chapa. Aliás, todos os críticos do sistema MMN sabem que no começo tudo funciona perfeitamente, os questionamentos são sobre SUSTENTABILIDADE A LONGO PRAZO, e na última vez que chequei, 2 anos e meio não é longo prazo, longo prazo é no minimo 10 anos.

    “NÃO FUJA, FAÇA AS PERGUNTAS E LANCE SEU VENENO DIRETAMENTE À AFTB, o Presidente Carlos vai te responder, a AFTB não está fugindo do debate, vcs é que estão, pois vcs é que se negam a mandar os questionamentos a quem de direito, preferem falar pelas costas”

    conta tudo pra sua mãe, Kiko. Nós estamos fugindo do debate? Ué, se o presidente da AFTB já tomou conhecimento desse debate e até agora não deu as caras por aqui, então não somos nós que estamos fugindo do debate. Até agora não vi nenhum comentário dele aqui, então se ele acessou esse artigo e se absteve, quem fugiu foi ele.

    e só avisando, esse foi teu último comentário aprovado aqui, além de não contribuir em nada pra discussão, já que ficou só no lenga-lenga passional e no ‘ovelhismo’, “chamem o presidente, chamem o presidente”, ainda ofendeu a 1ª dama do blog, e isso é crime capital aqui.

    tchau cara, tá block, e passar mal.

    • Renata permalink*
      02/10/2009 17:52

      “vcs é que estão, pois vcs é que se negam a mandar os questionamentos a quem de direito, preferem falar pelas costas”

      hahaha….claro, claro, óbvio, um fórum público que “fala pelas costas”. Eita, não dá nem para tentar estender a discussão com um raciocínio destes.

  119. Thomas permalink
    02/10/2009 19:51

    Hihihi, agora a discussão pegou um foco religioso, todos sabemos que os sete pecados capitais nunca existiram, foram inventados para os monges que moravam no deserto, e depois um louco (quero dizer padre) declarou que eram capitais, o tal de Gregório “o grande” (só se for o grande idiota), que declarou eles capitais.

    Agora, ninguém da AFTB consegue me mostrar documentos que comprovem que alguém já adquiriu casa mesmo com o dinheiro da AFTB, e também ninguém me mostrou documento nenhum provando que se a AFTB for a falência eu não vou ter que sair da casa que paguei (quero dizer, que o “cooperativismo” pagou para mim).

    Cadê o pessoal realmente sério da AFTB para responder isso, ou essa “empresa” depende de qualquer um pra vender seus produtos? Se for assim, daqui a pouco vai ter barraquinhas estilo vendedor de passe de ônibus vendendo casas para a AFTB, assim já é demais, um ramo tão sério e burocrático como esse de venda de imóveis, me respondam, se a idéia da AFTB é tão boa e viável por que os bancos não implementam ela? Não venha com conversa que é só para poder cobrar mais juros pois não é, por que quando o banco começa a perder clientes para a concorrência eles fazem de tudo, eles até te dão dinheiro para manter você como cliente (veja crise dos EUA, onde quem quita-se o cartão de crédito ganhava bônus desde que não abrisse outro cartão após quitar).

    Eu só quero que alguém da AFTB sério, alguém que realmente possa provar que alguma pessoa já comprou casa pela AFTB, e um documento que prove que a AFTB garante meu imóvel mesmo em caso de falência, não vou ter que sair dele.

  120. 02/10/2009 21:49

    Perdi meu tempo aqui lendo e vcs nao conseguirao chegar a nada, ficou empatado 0 x 0 eu vou decidir jogo, pois a verdade é que todos nós só queremos ganhar encima de algo ou seja levar vantagens..nao é! Por isso a desconfiança toda sobre AFTB, nunca imaginarão um projeto como o deles, creio eu que isso é despeito e pelo que li a aftb esta de portas abertas em SP para quem quiser ir la e fazer tais perguntas e tirar tais duvidas pessoalmente ou atraves de advogados, etc…
    Portanto meu voto é AFTB um a zero em todos nós por nao termos uma ideia melhor do que a deles para tirar o povo que nao tem onde morar e nem condições de pagar um absurdo por uma casa financiada pelos bancos oficiais..que cada vez mais…batem recordes de lucros..
    Chega nao vale apena….
    AFTB 1 x 0

  121. Thomas permalink
    02/10/2009 22:46

    Alex você viaja, já fui nessa AFTB e também já enviei e-mail para eles, eles nem respondem como podem se sustentar daqui 30 anos pois sabem que não tem como, lá é só um escritório como outro qualquer, se eu quiser eu mesmo alugo um escritório daqueles por 1,000 reais por mês.

    Uma empresa que já começa devendo 2 milhões pro diretor que a comanda já é algo a se desconfiar, só pagar pagar o diretor usando clientes que pagem em média 100 ou 35 reais por mês faça as contas.

    Sinceramente, é um desrespeito com os cidadões humildes brasileiros e com nós que temos inteligência pra pensar. Você acha que o banco cobra juros por quê? Por que existem pessoas que não pagam, existem estilionatários, existem custos para avaliar o imóvel, existem custos para advogados, enfim, muitos custos.

    A AFTB não é uma empresa séria, qualquer pessoa com consciência põe a mão na cabeça e vê que tudo que eles falam no site é ladainha, se o sistema deles é tão inovador e bom, todos os banco estariam implementando eles, afinal é um sistema que vai gerar mais clientes, pois o que o banco perde em juros ele ganha em clientes, então a vantagem seria imensa, simplesmente nenhum banco faz por quê matematicamente já foi provado aqui e em vários outros sites da internet que o sistema não tem COMO se manter daqui 30 anos, se tu entrou nessa beleza, agora não tenta empurrar pessoas inocentes que não sabem matemática para esse buraco, pois é isso que é, um buraco, um sistema que ao parar de ter novos associados de modo exponencial vai à falência, e quando ele for a falência, eu quero ver o que você vai dizer às pessoas.

    Não gente, a AFTB é boazinha, se ela é tão boazinha por quê então ela não devolve o dinheiro de quem já pagou? Afinal, se a pessoa quer sair do sistema MAIS JUSTO e humanitário, cooperativo do mundo, por quê ela não pode pegar o dinheiro de volta? Imagina você pagando 29 anos uma casa e no último ano a empresa vai à falência e você perde a casa e o dinheiro, ai eu quero ver o que você vai dizer às pessoas que você convidou.

    Eu acho que a AFTB quer se portar como uma empresa, tudo bem, é legal, mas uma coisa é você ser uma empresa, outra coisa é você ser uma instituição de caridade, e muita pessoa entra na AFTB pensando que está adquirindo uma casa e não que está fazendo caridade, por quê não troca o foco da empresa e fala que é uma obra de caridade, ai sim quem quiser fazer caridade faz, quem não quiser não vai ser enganado, pois é isso que está acontecendo, pessoas entram e depois não conseguem pegar o dinheiro de volta por quê estão “doando” para um bando de safados que não tem vergonha na cara, e pra mim é mais justo um bancário cobrar o juros que eu já sei que vou tomar no ** mesmo, pagar 2 ou 3 casas, do que ficar sendo enganado por um bando de charlatões que querem fingir que estão fazendo caridade.

    Se quer fazer caridade, por quê você não dá 50 reais pra mim todo mês então bonzinho, pede pra AFTB devolver o dinheiro de quem não quer mais ser associado, cade a caridade? Cade a empresa séria, toda empresa séria devolve o dinheiro do cliente se ele devolver o produto, até consórcio é melhor do que entrar nessa fria que se chama AFTB. Para de tentar enganar os outros e tome vergonha na cara.

  122. Luiz Felipe permalink
    02/10/2009 23:10

    Em resposta ao Dr.Paulo Henrique Aparecido Cason
    Com a devida licença aos detentores desse Blog (parabéns pela merecida primeira página) e aos leitores.

    Primeiro gostaria novamente de pedir desculpas a V.Sa. por minha falta de educação. Mas explico que fui induzido ao erro. Existe uma pessoa homônima sua na internet, com o seu nome, na mesma grafia, Paulo Henrique Aparecido Cason, que fez concurso em 2006 para guarda municipal de Piracicaba. Não entrou. Esse mesmo homônimo seu, Paulo Henrique Aparecido Cason, começou então a vender diplomas falsos pela internet – exemplo:
    Data: 16/03/2007 21:30:26
    De: PAULO HENRIQUE APARECIDO CASON (supletivorapido@bol.com.br)
    IP: 201.42.87.220 – Assunto: TENHO O DIPLOMA QUE VC PRECISA

    E de Teologia… e reconhecido pelo MEC, assim como sua formação(!!??)
    Parece que também não deu, pois esse mesmo Sr. Homônimo em 16/04/2009 -Paulo Henrique Aparecido Cason, declarou ter apenas Curso de Teologia pela FATEBOV (assim como o senhor!!!!)e estava tentando integralizar Filosofia no intuito de tentar lecionar. E as coincidências com V.Sa. não param por aí. Agora vem a parte mais interessante… O Sr.Homônimo não satisfeito, no mesmo IP, tenta agora vender AFTB para interessados pela internet! Meu DEUS! Santa coincidência!
    Sinto muito, mas a proximidade com sua formação, sua educação, seus interesses, seu IP e seu nome são impressionantes! E mesmo que argumente a hipótese de armação contra a sua pessoa, esse indivíduo o persegue há mais de 4 anos, pois existem mensagens datadas de 2006 levando o seu nome! Chame a polícia, o FBI, a CIA! Será mesmo uma coincidência Sr. Paulo? Qualquer pessoa poderá ter as informações que coloquei acima, bastando informar o nome do nobre(?) defensor da AFTB no Google. Como eu disse Sr.Paulo, não minto, provo.

    Mas voltando ao assunto e lhe dando mais uma chance de se vingar, V.Sa. poderia deixar a paixão típica dos falsos teólogos e nos enviar uma planilha que prove toda sua argumentação? AFTB não vende sonhos. Arrecada dinheiro. Nada mais justo que uma planilha financeira plausível no lugar de seu blá, blá, blá e de suas formações fictícias.

    PS: E no caso da teoria proposta por um dos detentores desse Blog ser verdadeira, lamento informar Doutor digo, Senhor Paulo Henrique, mas minha preferencia absoluta é pelo sexo feminino, mais precisamente minha esposa.

  123. Leonardo Di Prado permalink
    03/10/2009 1:48

    Bom, de posse de toda pesquisa que fiz a respeito da AFTB, inclusive TODOS os comentários deste blog, em conjunto com o conhecimento na área de negócios que adquiri ao longo da vida, faço-lhes este breve comentário.

    Está claro para mim que a AFTB vai se manter enquanto houver um crescimento igual ou superior a 19,2%. A própria planilha deixa isto bem claro, chamando este percentual de crescimento de PONTO DE EQUILÍBRIO.

    Somente um CEGO pelo SONHO da casa própria pra não ver que é impossível manter um crescimento de 19,2% ao mês, por muito tempo. Ou seja, o programa se manterá, até este crescimento ruir. E quando isto acontecer, algumas pessoas terão sido contempladas, mas a maioria não será.

    É literalmente PAGAR pra ver. Isto acontecerá, e estará no negócio quem estiver disposto a enfrentar este risco óbvio de que o crescimento não se mantenha. A crise recém-superada nos mostrou o poder de uma bolha de crescimento sem sustentabilidade. Mesmo assim há várias pessoas dispostas a entrar em um novo negócio, MUITO PROMISSOR, e que não possui um pingo de sustentabilidade.

    Desejo boa sorte aos que ingressaram no negócio, pois somente com muita sorte vocês estarão entre os contemplados. E afirmo ainda que, se eu soubesse deste negócio no mês 1, ou 2, teria entrado pagando a carta de crédito de R$ 500.000,00. Mas infelizmente fiquei sabendo somente hoje, mês 34, onde já está próximo o fim do sonho!

    Obs.: Não retornarei a este blog, pois não sou muito de ficar lendo comentários alheios. Encontreio-o ao acaso, pesquisando no google a respeito da AFTB. Portanto, a quem interessar comentar comigo a minha opinião, favor enviar a mensagem no e-mail leonardodiprado@gmail.com

    Parabéns aos donos do blog. Um espaço muito esclarecedor.

  124. Bertoldo Silva permalink
    03/10/2009 17:02

    Após alguns dias retorno para ler os comentários e o desenvolvimento do assunto e vejo que alguns ainda não entenderam que a AFTB não passa de um grande esquema de pirâmide e que os que estão na base da pirâmide vão “dançar”, como acontece em todas as pirâmides.

    Não existe como haver sustentação para que todos possam ser contemplados e nos comentários acima há, pela primeira vez, a menção de alguém que se apresentou como “conhecedor do assunto AFTB” de que dos mais de 32 mil associados, menos de vinte mil realmente estão pagando a associação. Foi citado que “apenas” nove mil casas seriam obrigação da AFTB e o restante “seriam” quitadas com o uso do “FGTS”, isto de uma associação que não se preocupa em saber se o associado tem FGTS, :) e também com os “Recursos Federais” que virão após a marca dos 50 mil associados :). Algo que me chamou a atenção é que são palavras de um Teólogo e realmente o estilo é de pregação para que você tenha fé e acredite firmemente em algo que não tem prova alguma de realização.

    Outra coisa que me chamou atenção é que os balanços que estão no site são, no mínimo, estranhos e incompletos. Também me chama a atenção que até agora não apareceu um só contemplado para postar o seu relato pessoal aqui. Completaram-se os 30 meses e quantas cartas de crédito foram distribuídas??? Segundo o balanço que está lá pouquíssimas.

    Não existe nenhuma obrigatoriedade de o governo injetar dinheiro em nenhuma organização nos moldes da AFTB, já que nem mesmo o ORÇAMENTO ANUAL do governo brasileiro é respeitado, sendo em grande parte uma peça meramente ficcional para se ganhar com propaganda dos valores ali constantes, mas em grande parte nunca serão empenhados no SIAFI. Algo que é comum no Brasil.

    A questão de alguns citarem que “ninguém teve uma idéia melhor nesta área de habitação” se deve a simples constatação de que quando se faz investimentos, deve-se fazer um cálculo da viabilidade e este negócio da AFTB não tem. Simples assim.

    Ah não ser que você aceite que apenas uma pequena minoria seja contemplada e que suas contribuições serão realmente doações para outras pessoas. Se aceitar isto não terá decepções futuras.

  125. Bertoldo Silva permalink
    03/10/2009 17:06

    No comentário anterior usei as palavras “uma pequena minoria”, um pleonasmo, mas o sentido que quis dar foi o mesmo que o do Saudoso Vicente Matheus quando ele usou a célebre expressão ” uma meia dúzia de três ou quatro” :)

  126. Martinho Luthero Braga permalink
    04/10/2009 11:22

    Bom, sem querer gerar polêmica, mas buscado apenas trazer um pouco de luz neste debate, todos estão perguntando quais as garantias da AFTB, que ela estará aberta daqui a 10 anos, bom, pergunto, quais as garantias que o BRADESCO estará aberto dqui a 10 anos? Quais as garantias que nós temos que amanhã estaremos vivos? NENHUMA, porque o futuro a Deus pertence né? Olha os consórcios tão proliferados em nosso país, teriam condições de entregar todas as cartas de crédito previstas pelos próximos 120 meses de uma só vez? Pois esta é a garantia que vocês querem da AFTB, mas não questionam dos outros tipos de crédito a médio prazo como os consórcios…
    A AFTB pelo que analiseu no site e informações que colhi junto a mesma, não tem nada de “PIRÂMIDE”, pois neste sistema as pessoas eram comtempladas e poderiam não pagar, o que leva o sistema a ruir. No sistema de SAC da AFTB (Sistema Alternativo de Crédito) os contemplados tem que continuar rigorosamente em dia, caso contrário, pagam multa, juros, e com no máximo 3 meses, perdem o bem, devido à alienação fiduciária, e a nova legislação sobre imóveis financiados, que são bem mais rigorosas.
    Portanto, a arrecadação da AFTB vem de Contribuições associativas (1/1.000) do valor do imóvel pretendido (antes da contemplação), após a contemplação (1/1.000) + o valor da mensalidade que é o valor da carta dividida em 120, 180, 240, 360 parcelas (dependendo do tempo escolhido pelo contemplado), isso sem falar de uso de parte do FGTS como já foi dito aqui, para a amortização da dívida. Sabemos de alguns casos (e isso é bem peculiar ao povo brasileiro) de pessoas que abatem parcelas adiantadas utilizando 13º Salário, Férias, etc, pois tudo é válido para quitar uma dívida mais rápido (não fazê-lo seria puro comodismo). Cabe aqui resaltar que no contrado de associados, consta que as contribuições associativas não são ressarcidas em caso de desistência (são contribuições e não mensalidades), isso tem, queira ou não, um certo peso no caixa da associação. É bom lembrar que no início deste ano não haviam mais que 5000 (cinco mil) associados na AFTB, hoje são mais de 37.000 (segundo me informou a atendente), porém, a taxa de desistência (pessoas que pagaram algumas parcelas e desistiram) gira em torno de 40%, e o atrazo superior a 5 dias (isso leva o Associado a reiniciar a contagem do tempo de liberação que são de 30 meses), mais cerca de 20%, temos 40% de associados em dia, se qualificando para receber a carta de crédito no prazo de 30 contribuições em dia e ininterruptas (é o que diz o contrato).
    Temos que contabilizar apoio da iniciativa privada à instituições de fim social (OSCIP), pois não o fazem por caridade, fazem por consciencia social, e também por benefícios fiscais. Ainda a AFTB sendop uma OSCIP, tem total condições de receber verbas públicas a título, inclusive de “fundo perdido”, os senhores são inteligentes, e sabem desta possibilidade.
    Hoje a taxa de crescimento da AFTB é de 37,5% ao mês, esse é um excelente número, mas não deve se manter por mais que um ou dois anos, depois vai perdendo o fôlego, mas se tem em contrapartida o fato que o número de imóveis entregues será muito grande, e o valor de mensalidades repassadas mês a mês, será bem maior. A AFTB no sistema que trabalha precisa de um crescimento de 14,7% ao mês para atingir o “ponto de equilibrio” aos seus 15 aninhos (neste ponto de equilibrio, a empresa contará com recursos fixos de imóveis já entregues, suficientes para bancar as novas cartas de crédito). A partir do “Ponto de Equilíbrio” a AFTB precisará manter um crescimento de 11,6% ao ano (AO ANO). Isso é perfeitamente viável, embora ambicioso, e arriscado num mundo capitalista como o nosso, porém, quando o assunto é casa própria, que é o maior sonho do brasileiro, tudo pode ser mais fácil.
    Sempre se fala aqui, porque só a AFTB faz isso, na verdade não é só a AFTB, a RODOBENS também faz, só que com prazo de liberação de até 36 meses e parcelas até 120 meses, mas o sistema é o mesmo. Se duvidam acessem http://www.planounicofinanciamento.com.br
    Outra informação que julgo importante, e colhi junto à AFTB, o número de cartas de crédito já entregues está próximo de 100, no site apenas colocam os associados que permitem o uso da imagem (cá entre nós, permitir é “franciscanismo” demais né? Afinal devem chegar centenas de e-mails por dia para cada um deles perguntando se é verdade que receberam a carta). No dia 24/10/2009 serão entregues mais cartas de crédito no Hotel Mazzud próximo à estação Paraíso do Metrô SP às 19:30 Hs, no dia 07/11/2009 em Montes Claros MG o Associado Edison também receberá sua chave simbólica e carta de crédito na AV Ovídeo de Abreu 286 Centro às 18:00 Hs. Vocês são convidados de honra! Quem sabe não seria um bom momento para fazer perguntas, não é mesmo? Espero ter contribuído. Não sou associado da AFTB, mas conheço muito associados. Já tenho minha casa Graças à Deus, mas admiro o esforço neste novo sistema de crédito, e o acho muito inteligente e viável, creio que bem administrado (e é, pois o Governo Federal fiscaliza constantemente, afinal é uma OSCIP) dará certo, e mudará a sistema de crédito até dos bancos, que serão obrigados a se humanizar pelo menos um pouquinho.

  127. Thomas permalink
    04/10/2009 12:11

    Martinho, sua opnião foi muito legal, esclareceu várias dúvidas, mas o que eu pergunto é se a AFTB continuará a ser uma empresa forte igual é agora, daqui 30 anos ou daqui 100 anos, o Bradesco não vai falir por quê se ele quebrar o governo cobre as dívidas dele, o consórcio que fiz pela porto seguro e desisti depois de 60 meses recebi o valor que paguei de volta e corrigido.

    Agora, o que queria deixar claro para as pessoas é que a AFTB vende-se como sendo uma empresa boazinha, que quer acabar com o déficit populacional, mas imagina uma pessoa pobre igual a gente que está pagando a casa e ainda não foi contemplado, e desistimos por que perdemos o emprego ou por que já passou do prazo de ser contemplado e não somos surge aquele sentimento de que fomos enganados, e ai muitas pessoas vão descobrir que o dinheiro que elas pagaram todos esses meses para realizar o soinho da casa própria caso venham a desistir não será ressarcido. Tudo bem até ai eu nem ligo afinal se a pessoa assumiu o compromisso de pagar uma casa em 30 anos não deveria desistir nunca, mas o que eu ainda não consegui encontrar foi uma informação confiável de que alguém tenha realmente comprado uma casa pela AFTB, e também o que aconteceria se a AFTB falisse e você estivesse morando em um imóvel adquirido pela AFTB.

    Já mandei e-mail para AFTB e alguns “membros” que estão no site e ninguém respondeu.

    O que o pessoal nesse blog ressalta e que infelizmente parece ser verdade é que se a AFTB vier a falir ou seja, não conseguir manter a meta de crescimento todo mundo que está na parte debaixo da pirâmide vai perder, e os que estão acima só vão ficar dando risada afinal eles entraram antes e todos que estão abaixo deles é quem vão pagar o pato.

    Eu sinceramente recomendo que se alguém fosse entrar para a AFTB, nunca entrasse devido a estes riscos, mas se fosse entrar espera-se pelo menos a empresa completar 30 anos de mercado e ver se ela é realmente sustentável igual diz ser.

    Afinal de contas quem já está sem casa é melhor entrar em negócios como os dos bancos ou consórcios que já existem a muito tempo do que enfiar-se logo de cara em um negócio que só tem 2 ou 3 anos e muitas irregularidades que já foram apontadas e não foram respondidas nem apareceu ninguém da AFTB aqui para responder também, pois já enviei e-mail para a AFTB com os questionamentos feitos pelo blog e ninguém se prontificou a responder.

  128. Caio Cordova permalink
    04/10/2009 14:42

    Gente, estive estudando atentamente o negócio, pois seria de fato uma maravilha !

    Aanlisando a planilha que “demonstra” a sustentabilidade financiera, da AFTB, como outros já mencionaram no blog mais acima, existe um grane furo ! Vejam a projeção corrigida no link: http://www.easy-share.com/1908011899/sustentabilidade+aftb+corrigido.xls

    De fato:
    1. A planilha não prevê despesas com inadimplência (a Caixa, que faz análise de crédito, trabalha com praticamente 20%, que é pago pelos outros mutuários!), despesas administrativas (vamos ser otimistas e calcular em 11% – imagine a quantidade de pessoas que vão fazer parte da estrutura para gerenciar as contas de 10 milhões de associados !), e ainda os 9% que são distribuídos pelo MMN: dá pelo menos 40% de despesa….fora os juros e o principal dos 2,5 milhoes que a AFTB já deve ao seu fundador…ninguém empresta uma dinheirama dessas sem juros de mercado.

    Assim, hoje, com 32 mil associados, e ATB já deve contar com um prejuízo de mais de 1 milhão de reais, e considerando que ela vá seguir neste ritmo de crescimento, e em mais 10 meses chegue a 194 mil associados, terá um prejuízo de pelo menos 7 milhões…

    Se chegar aos 10 milhoes de associados, como está planejado para ‘zerar o déficit habitacional do país’, terá um buraco de mais de 400 milhoes para cobrir…

    Agora, acreditar que este dinheirinho extra vai ser obtido junto ao governo, ou por doações de empresas, para uma OSCIP presidida por uma pessoa que já foi réu em processos por ‘Contrabando ou Descaminho, Art. 334′, ‘Uso de documento falso, Art. 304′, e tem ações de execução de massa falida de suas empresas no Rio Grande do Sul, acho meio difícil !

    Você doaria dinheiro de sua empresa para este senhor administrar ?

    Já dá pra prever o que vai dar isso !

    E mais, quem recebeu a casa, depois que a OSCIP quebrar, vai perdê-la, pois não é o dono dela , que está alienada à OSCIP, e vai ser tomada pelo credor da massa falida (possivelmente algum banco)

    Já dá pra perceber o que esse negócio é de verdade….

  129. NELSON CONTRERA permalink
    04/10/2009 21:02

    Estou acompanhando este debate e fico na expectativa de que uma explicação definitiva sobre a sustentabilidade da AFTB finalmente apareça (e torço muito para que isso ocorra). Por ora, a AFTB se compara a um rio e tudo o que aqui se falou pode se considerar opiniões de quem está ou a margem direita ou a margem esquerda deste rio. Se o BARCO chamado sustentabilidade concreta aparecer, veremos quem irá pular no BARCO ou quem fugirá dele!!!
    Entretanto, entendo que, ao contrário do que alguns pensam caso a AFTB venha a “quebrar”, os associados não perderão nada. Vejam bem: Os 30 primeiros meses são considerados como DONATIVOS e quem aceitar esta condição terá plena consciência de que nada será devolvido e portanto, não podem reclamar por isso.
    Por 0utro lado, quem já tiver recebido a carta de crédito e tomar posse do imóvel somente correrá o risco de perdê-lo se DEIXAREM DE PAGAR as prestações à AFTB, ou no caso de quebra à sua massa falida!!.
    Pelo que tenho visto o imóvel adquirido fica em nome do associado com alienação à AFTB e isso garante a posse do imóvel ao associado se ele quitar as prestações devidas conforme combinado.
    Acredito que sendo assim, mesmo que a AFTB quebre; a massa falida terá poderes para dar a posse definitiva do imóvel quando o mesmo estiver quitado.
    Se meu raciocínio estiver correto, os riscos deste negócio são mínimos. Espero as opiniões dos demais participantes.

    • 05/10/2009 10:03

      “Os 30 primeiros meses são considerados como DONATIVOS e quem aceitar esta condição terá plena consciência de que nada será devolvido e portanto, não podem reclamar por isso.”

      será que nas reuniões da AFTB isso é deixado explicito dessa maneira? Os negócios de MMN tem fama de nunca serem explicitos em suas reuniões sobre esses “detalhes” que venham a comprometer o entusiasmo dos novos associados. Será que deixam explicito nas reuniões que nos 30 primeiros meses as pessoas estão doando, e que portanto não poderão reaver um centavo caso parem de pagar, e nem poderão renegociar? Outro detalhe, será que deixam claro nas reuniões que após 30 meses as pessoas entram numa fila de prioridade pra receberem suas cartas?

  130. Luiz Felipe permalink
    04/10/2009 22:02

    Martinho
    Concordo com você sobre a imprevisibilidade do sistema financeiro. Ninguém realmente tem “estrela na testa”. E se não podemos acreditar no Bradesco, imagina na AFTB…
    Comparar a sustentabilidade da Rodobens, cujo patrimônio é de mais de R$600 milhões, ações na Bolsa, faturamento de mais de R$450 milhões com a AFTB, não me parece muito sensato pois são sistemas totalmente diferentes.
    Para ser sincero, a única semelhança que vejo é que as duas trabalham no ramo imobiliário e só. Todo o sistema de financiamento e de consórcio da Rodobens é regido pelo mesmo programa adotado por todas as outras financeiras imobiliárias, ou seja, juros e/ou taxas de administração, saldo de reserva, garantias reais, prazo de financiamento lógico, Banco próprio, Bancos Parceiros (no caso, Itaú-Unibanco), etcs… inclusive o “Meu Plano Único” da Rodobens. Note que o prazo máximo desse sistema são 120 meses. Triplicar esse prazo como faz a AFTB (360 meses) significa no mínimo triplicar o capital inicial disponível de investimento para garantir giro ao sistema. Talvez para o Itau seja possível embora improvável que tomasse uma medida tão impopular frente aos investidores (imobilização de capital elevado a um risco demasiado). A forma com que a AFTB espera conseguir esses recusos bilionários para garantir seu giro é que está em xeque. Como coloquei anteriormente, a AFTB poderia ser viável caso tivesse em caixa hoje no mínimo R$1 bilhão(estimativa) para garantir seu giro financeiro. Mas não tem.

    Seus cálculos e estimativas não são palpáveis como todos os outros já postados aqui. Ou seja, não conseguimos ordená-los em fluxo de caixa(caso consiga, poste a planilha por favor). A única fonte energética que parece restar é a crença de seus fiéis associados. Enquanto isso a AFTB parece pipocar estrategicamente cartas aqui e acolá, dando assim imagem real para as convicções dos associados, além de conseguir mais adesões nesse frenesi ideológico. É o que penso.

  131. Bertoldo Silva permalink
    04/10/2009 22:35

    Este negócio de doação é discutível, afinal quem “doou” foi iludido com a possibilidade de receber a carta de crédito. Se o camarada não a receber é plenamente possível entrar na justiça contra quem aplicou o golpe da doação. Golpe porque a “doação” foi conseguida baseada em uma falsa premissa, o recebimento da carta de crédito que não ocorreu.

    Comparar o Bradesco, que tem um patrimônio gigantesco com a AFTB que não tem patrimônio nenhum seria um pouco forçado, não acham??? :)

    Só um lembrete, massa falida é regida por um administrador nomeado pela justiça e o que este administrador faz é quitar as dívidas da massa falida com os seus credores, que no caso seriam os que contribuiram e não receberam nada de volta, ou seja, quem recebeu as cartas de crédito e tem imóveis alienados no nome da massa falida vão dançar também, afinal foram comprados com o dinheiro dos credores.

    Bom, como disse antes, quem não se importar de entrar em uma pirâmide correndo o risco de fazer parte da maioria que não vai ser contemplada, boa sorte.

  132. Fabio Bastos permalink
    05/10/2009 0:23

    Olá, sou associado da AFTB e aprovo o sistema de compras de imóveis adotado pela empresa. A AFTB existe e possui CNPJ e é muito simples de entender a proposta desta ONG.
    Terá todas as respostas pelo site ou reuniões promovidas por acessores. Pesquisem bem e tirem suas próprias conclusões!

    Abraço a todos!

    • Renata permalink*
      05/10/2009 9:40

      “A AFTB existe e possui CNPJ e é muito simples de entender a proposta desta ONG”

      ué, ninguem falou que não existia e não tinha CNPJ. E creio que todo mundo entendeu a proposta…o questionamento aqui é sobre a viabilidade e sobre mmn.

  133. marcio permalink
    05/10/2009 3:47

    fiz as contas aqui, realmente é dificil acreditar, fiz as contas e o deficit chega a dezenas de milhões só nos 10 primeiros meses de contemplação após os 30 primeiros meses, ao menos que alguem ache uma logica matematica para esse deficit, eu não acredito, tou mais pra acreditar em papai noel!!!

  134. Thomas permalink
    05/10/2009 7:45

    Bom gente, obrigado por responderem as dúvidas, agora entendi o golpe, ficou bem claro que você vira realmente um associado premium com a AFTB, afinal você assume todos os riscos e a AFTB nada tem a perder.

    Você faz doações, durante toda sua vida “30 anos”. e no final se a AFTB falir é você quem paga o pato também, pois você nunca teve nada, só foi um associado premium que ajudou os donos a enriquecer, e os associados que entraram primeiro também.

    Bom pessoal, acho que ficou bem claro para todos que a AFTB não corre risco algum, e os associados não estão realmente fazendo a cura do déficit habitacional do Brasil, estão mais para fiéis de igreja, onde todo o dinheiro está indo para o mesmo lugar que vai, ou seja, para os donos do negócio.

    Gente só queria que quem não é associado ou associado acorda-se pra vida, doação nunca mudou nada nesse mundo, anos e anos de doação e o mundo está cada vez pior, mais miséria, mais fome, se vocês contabilizarem o tanto de dinheiro que foi pra África em doações, é um montante que ultrapassa bilhões. Doação nunca vai resolver o problema de ninguém nesse mundo, é a mesma coisa que você dar dinheiro pro pessoal que pede em farol, você dá dinheiro hoje, mas amanhã o cara tem que comer de novo, e você vai ter que doar de novo, a única coisa que resolve é você dar um emprego pra ele, ai ele para de pedir dinheiro pra você e gera renda pro país e pra ele.

    Obrigado gente por este blog, estava quase entrando numa fria, eu e mais 10 pessoas, íamos doar para a AFTB um montante imenso e correr o risco de ficarmos sem nada daqui 30 anos, quer dizer, correr o risco não, fica bem claro que esse negócio já era, é como uma empresa da bolsa que já está falida e o pessoal fica comprando ações dela na esperança de que ela vá explodir.

  135. NELSON CONTRERA permalink
    05/10/2009 8:49

    Devo corrigir meu comentário quando disse que o imóvel adquirido fica em nome do associado com alienação à AFTB. Na verdade a escritura é feita em nome da AFTB com base em Contrato de alienação fiduciária, garantindo a posse do imóvel ao associado desde que ele cumpra integralmente com os pagamentos previstos.
    Com relação às 30 contribuições iniciais, embora concorde que as pessoas entram no sistema com o objetivo de obterem uma carta de crédito, está claro nas informações que a AFTB transmite, que este valor NÃO será devolvido e portanto repito que ninguém poderá alegar desconhecimento do risco.
    Não estou aqui me preocupando com o sistema de MMN, mesmo porque só participa do sistema de vendas quem quiser. Portanto não vou debater com quem fala em PIRÂMIDE, mesmo porque o interesse de quem ENTRA no sistema é o de alcançar o sonho da casa própria e não o de ficar rico com o tal MARKETING DE REDE.
    Na hipótese de tudo isso se transformar numa ‘MASSA FALIDA”, é certo que massa falida é regida por um administrador nomeado pela justiça e o que este administrador faz é quitar as dívidas da massa falida com os seus credores. Porém, quem CONTRIBUI ou DOOU não pode reclamar a devolução do que pagou, já que tinha pleno conhecimento das regras.
    Além disso, tal administrador, irá administrar os valores a receber da massa falida e com estes recursos saldar as dívidas existentes. Também deverá cumprir os contratos assumidos pela AFTB entre eles os contratos de alienação fiduciária. E quem estiver pagando suas obrigações mensais estará protegida pelas leis a que o tal administrador também estará obrigado.

  136. Caio Cordova permalink
    05/10/2009 9:36

    Nelson, só pra confirmar, você acha que quem está pagando em dia pode de fato ter respaldo legal para ficar com a casa depois que o negócio falir ? Mesmo assim, ainda tem outro risco, como prevê o contrato, de a AFTB vender esta alienação para um banco, antes dos 30 anos, e este banco rever as condições do contrato, colocando juros (mesmo que judicialmente), o que já me informei que é possível…bom, mas mesmo que venha a pagar juros depois, eles não podem muito mais altos do que os valores de mercado (ou podem?)…

  137. NELSON CONTRERA permalink
    05/10/2009 12:18

    Quero deixar claro que não sou associado AFTB. Na verdade acompanho este blog desde os primeiros comentários sobre Herbalife. Conheci a AFTB depois de ver esta discussão por aqui.
    Busquei informações via site/associados/salas de conferência e minhas opiniões são baseadas no que apurei alí.Portanto, não estou aqui para defender a AFTB, mas apenas participar do debate.
    Lendo a postagem do TOMAS, devo dizer que ninguém “vira” associado “premium”. Ao entrar no sistema ele “se torna um associado”, sim. As contribuições que ele fará como Associado não será por 30 ANOS, mas sim por 30 ANOS + 30 meses iniciais de contribuição anteriores ao recebimento da carta de crédito, ou seja, contribuirá por 32 ANOS E 6 MESES. Porém, estas contribuições obedecem a 2 etapas: Na 1ª se contribui por 30 meses para se habilitar à Carta de Crédito e somente continuará pagando quando já estiver de posse do imóvel. Na 2ª após a posse do imóvel voltará a pagar a contribuição mensal acrescida do pagamento do imóvel dividido em 360 prestações mensais, cujos valores somados representam muito menos do que os financiamentos da CAIXA e até menos do que os aluguéis cobrados no mercado.
    Portanto, não é verdade que se paga 30 anos e se a AFTB falir você nunca teve nada.
    Quanto aos conceitos do TOMAS sobre DOAR prefiro não fazer comentários.
    O risco do negócio está nos primeiros 30 meses de contribuição, que repito, devem ser encarados como DOAÇÃO. Se analisarmos isso por outro ponto de vista, esta doação na verdade elimina outros custos; desgastes; perda de tempo; burocracia; garantias financeiras; etc. que os outros sistemas de financiamento imobiliário exigem. Os bancos não aceitam quem está no SPC/SERASA; não aceitam qualquer nível de renda; pedem inúmeros documentos para aprovar o crédito e nem sempre aprovam e principalmente cobram elevados juros, que na verdade acabam, estes sim, enriquecendo os bancos. Na AFTB não tem juros!
    Respondendo ao CAIO CORDOVA:
    Sinceramente acho, sim, que quem estiver cumprindo com suas obrigações contratuais tem respaldo legal para ficar com o imóvel mesmo que o negócio venha a falir. Com relação à hipótese de a AFTB ceder ou caucionar os créditos decorrentes deste contrato, me parece óbvio que o terceiro que assumir tal contrato deverá honrar o que nele está expresso, mantendo os compromissos e obrigações do devedor. Não acredito ser possível alterar as cláusulas contratuais em prejuízo do devedor.
    Respondendo ao GAP:
    Não posso afirmar se em todas as reuniões da AFTB todas as informações são deixadas explícitas. Em todas as áreas existem bons e maus profissionais.
    Mas posso afirmar que em todas as fontes onde busquei informações fui alertado sobre as regras conforme estou afirmando.
    Com relação à fila de prioridades após os 30 meses para obtenção da carta de crédito, existe um compromisso de assim fazê-lo registrado em cartório e não prevêem a fila de espera!
    É neste ponto que eu admito, como já mencionei em outras postagens, a existência do risco que deve ser encarado como uma DOAÇÃO: Um fundo perdido ou um grande investimento que só o tempo nos mostrará, mas é preciso pagar para ver!
    E quanta coisa neste mundo já pagamos para ver, não é? Quantos já investiram em algo durante a vida, sem obter o retorno esperado? Sem risco não há benefícios!

  138. Bruno permalink
    05/10/2009 12:36

    Eu ia pagar a minha primera prestação da AFTB hoje, mas depois de ler os comentários neste blog, vi com mais clareza o risco e a iminente insustentabilidade do negócio. Acho que vou economizar 200 reais neste mês e 6 mil nos próximos 30 meses. Eu queria muito acreditar na possibilidade de ter minha casa em 2 anos e meio, porém, não podemos fechar os olhos aos bons argumentos do LUIZ FELIPE. Agradeço a ele por isso. Tive sorte de olhar este site hoje e acompanhar as discussões. A solidez matemática da demonstração de inviabilidade do negócio é gritante demais para entorpecer o meu raciocínio lógico com um sonho tão facilmente realzável, segundo a proposta da AFTB. Cuidado, amigos. Eu gostaria que chance fosse real, mas essa pirâmide não tem como se sustentar por tanto tempo e, pelo qu vi aqui, o Presidente da AFTB não me parece exemplo de reputação ilibada. Enfim… é isso. Procurarei outros meios de conquistar a casa própria.

  139. 05/10/2009 13:06

    So para continuar o assunto, nao é apenas as primeiras 30 parcelas que é DONATIVOS …esta DOAÇAO continua durante o tempo de seu finciamento, ex: credito de 100mil dividido por 360 meses + a doaçao, + seguro obrigatorio…chega-se ao valor mensal de R$423,36.
    Participei de reunioes e é informado assim.

  140. 05/10/2009 13:13

    Tirei do site de um associado
    ADQUIRA UM IMÓVEL ATRAVÉS DA AFTB http://www.aftbrasil.org.br
    – sem juros – sem comprovação de renda – sem fiador
    – Parcelado em até 360 meses – sem consulta no SPC/SERASA – Sem limite de idade
    – crédito para: imóvel residencial em qualquer parte do Brasil: – terreno – construção em terreno próprio – compra de terreno + construção – ampliação de imóvel – quitação de financiamentos de imóvel – sitio, chácara – casa na praia – etc…

    IMPORTANTE SABER
    – Valor do credito, o mínimo é 35mil e Maximo de 500mil reais.
    – É permitida uma carta de crédito por CPF.
    – É permitido mesmo para quem já tenha um imóvel ou mais.
    – É permitido adquirir mais de um imóvel com uma única carta de crédito.
    – Pagamento da 1ª parcela da prestação somente 30 dias após o registro da escritura.

    COMO FUNCIONA
    – Você escolhe o valor pretendido para compra do seu imóvel entre R$ 35mil e R$ 500mil.
    – Você vai pagar (1) milésimo do valor pretendido durante 30 meses para receber sua carta de crédito.
    – O valor pretendido (Ex: R$ 100mil você pagará R$ 100,00 mensais pontualmente)
    – Você pode antecipar o recebimento de sua carta de crédito através do pagamento pontual das contribuições e indicando associados, o qual lhe dará acumulo de pontos.
    – Você faz sua inscrição na http://www.aftbrasil.org.br através da indicação de um associado. É obrigatório o Número Identificador (ID:007466) do Associado que te indicou.
    – Recebendo sua carta de crédito, você adquire o imóvel pretendido e só paga a 1ª prestação 30 dias após o registro da escritura. (Parcela R$ 423,36 para R$ 100mil de credito) Se fosse ao Banco você pagaria uma parcela de R$ 1.190,00 + entrada.
    COMO CALCULAR O VALOR DA PARCELA

    Valor Pretendido dividido pelo número de Parcelas, Ex: 100mil: 360 meses = R$ 277,78 (Valor da Parcela sem juros)

    Valor Pretendido x 0.04558 (Taxa do Seguro, Ex: R$ 100mil x 0.04558 = R$ 45,58 (Valor do Seguro)

    Contribuição Associativa = R$ 100reais (Contribuição Associativa)
    Valor da Prestação R$ 423,36

    O tempo para pagar pode ser reduzido, de acordo com a disponibilidade do associado.

    NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!
    FAÇA AGORA MESMO SUA INSCRIÇÃO e CONVIDE SEUS AMIGOS PARA FAZER O MESMO, MAS LEMBRE-SE DEVERA SER INDICADO POR ALGUEM QUE SEJA ASSOCIADO OU ENTRAR DIRETO NO LINK: http://www.aftbrasil.org.br/inscreva.php?codind=007466

    Associação Frutos da Terra Brasil

    Av. Fagundes Filho, 145 cj 72 – Metrô São Judas
    São Paulo-SP Tel.: (11) 4083-2544

  141. Caio Cordova permalink
    05/10/2009 13:23

    Nelson, só reforçando, existe sim a possibilidade de revisão do contrato, inclusive adicionando juros, principalmente se a AFTB vender este crédito para uma instituição financeira, como ela mesma já previu no contrato. Isso pode ser feito mesmo via judicial, dá uma boa briga, mas a legislação atual permite. É só se informar com um advogado que tenha passado na prova da OAB. Com relação ao associado poder ficar com a casa depois que a AFBT quebrar, temos que cuidar com os achismos, pois o negócio é muito sério para tomar um golpe deste tamanho. Ainda não tive uma resposta com fundamentação legal sobre isso, mas se alguém estiver pensando em entrar no negócio, é bom consultar um bom advogado antes…

  142. Caio Cordova permalink
    05/10/2009 13:27

    Outra coisa: um camarada que é acusado de contrabando e uso de documento falso pode escrever o que quiser e protocolar em cartório, que eu não acredito numa vírgula do que ele se comprometer…

  143. NELSON CONTRERA permalink
    05/10/2009 15:02

    Alex: Os donativos são devidos por 390 meses. Porém, os 360 meses finais vc. só vai pagar se receber sua carta de crédito!!!
    Caio: Sempre é bom consultar um advogado que se ampare na legislação para orientar seu cliente. O perigo é vc. encontrar advogados que trabalham com achismos e com os sês, emitindo opiniões sem a devida busca das leis. Existem muitos por aí que por serem combatentes do MMN poderão dar sua opinião apenas baseado nisso, sem analisar os aspectos legais.
    Continuo dizendo que não acredito na possibilidade de revisão do contrato, adicionando juros, na hipótese da cessão dos contratos à terceiros, prejudicando o devedor. Mesmo porque se a AFTB negociar tal contrato com uma instituição financeira, a própria AFTB é quem irá bancar esta negociação, pois o Banco dará à AFTB o valor líquido da transação entre estas duas partes e manterá as cláusulas com o devedor.
    Com relação à idoneidade do presidente da AFTB, deixo para os orgãos fiscalizadores cuidarem disso, já que se a AFTB é uma Oscip o ministério da justiça deve conhecê-lo. Além do que se o instrumento é público não basta a vontade dele em não cumprir o que se compromete, pois a justiça prevalecerá fazendo-o cumprir com o prometido e combinado.

    • Renata permalink*
      05/10/2009 16:20

      “Além do que se o instrumento é público não basta a vontade dele em não cumprir o que se compromete, pois a justiça prevalecerá fazendo-o cumprir com o prometido e combinado.”

      tem que vontade de cumprir, muito trabalho, boa fé e, principalmente, condições…e é isto que está sendo discutido aqui.

  144. NELSON CONTRERA permalink
    05/10/2009 16:43

    Prezada Renata:
    Eu não disse que não precisa ter vontade de cumprir; muito trabalho; boa fé e principalmente condições.
    Pelo contrário: Eu disse que se não tiver vontade de cumprir o que está escrito em instrumento público a justiça deverá interferir fazendo cumprir. Só isso. E ainda disse assim em resposta a quem disse que se “um camarada que é acusado de contrabando e uso de documento falso pode escrever o que quiser e protocolar em cartório, que eu não acredito numa vírgula do que ele se comprometer”…. ok?
    E aqui está sendo discutido, ao mesmo tempo, a credibilidade ou não do MMN; a sustentabilidade do sistema; mas também outros aspectos como o risco do negócio.
    Minha participação, até aqui, se baseia apenas no risco.

    • Renata permalink*
      05/10/2009 20:36

      nem eu mencionei que voce falou o contrário, apenas complementei.

  145. Thomas permalink
    05/10/2009 17:55

    É gente ,se tiver algum advogado bom ae pra esclarecer o que acontece com a casa caso a AFTB venha a falir vale a pena informar a todos do blog.

    obrigado

  146. NELSON CONTRERA permalink
    05/10/2009 19:34

    Em respeito ao que está sendo discutido aqui é que fiz minhas postagens. Não basta só ficar questionando se a AFTB é pirâmide; Se a AFTB terá recursos para cumprir com o que promete; se a empresa ou seus diretores são idôneos ou não. Claro que tudo isso é importante e deve ser louvado o espaço democrático para seu debate. Contudo, se faz necessário olhar para quem pode ter a oportunidade, sim, de conquistar a sua tão sonhada casa própria. Estes não estão preocupados com o MMN em sí, porque não estão buscando fontes de ganhar dinheiro. Quanto à idoneidade de seu presidente, deve-se lembrar que existem órgãos públicos que tem a obrigação de cuidar disso, inclusive julgando-o e condenando-o se for o caso. Não cabe a um pretendente de um imóvel próprio cuidar disso. Quanto à sustentabilidade do negócio é verdade que ninguém provou matematicamente sua viabilidade, porém ninguém provou sua inviabilidade. O que existem são análises sobre uma planilha, que pode não representar todas as fontes de recursos envolvidos.
    Resta então uma análise do risco de se aderir ao sistema neste instante. E da forma como está sendo apresentado o plano, os riscos são mínimos e conhecidos. Quem entrar no sistema saberá o risco que está correndo, que consiste em pagar as 30 contribuições mensais de um milésimo do valor do imóvel cada parcela. Este é o risco porque será um pagamento que não terá ressarcimento. Mas, poderá resultar num grande investimento se a carta de crédito for entregue.

  147. Luiz Felipe permalink
    05/10/2009 19:37

    Respondendo sobre a Alienação Fiduciária e seus efeitos.

    Esse era um ponto controverso na legislação, mas hoje temos a pacificação do tema dentro da doutrina. Pela própria natureza da alienação fiduciária, no caso de falência do credor fiduciário(hipoteticamente aqui representado pela AFTB), o devedor terá a separação do bem alienado frente a massa falida. Ou seja, resolvendo a dívida (pagando a dívida) dentro do contratado, o devedor fiduciário (associado AFTB) terá pleno direito a restituição do bem. Ou seja, retorna a sua propriedade sem que sequer haja necessidade de averbação cartorial. Isso é fato notório. Se não fosse, seria extremamente arriscado cessão da propriedade por esse instrumento em qualquer hipótese, pois não estaríamos garantindo nada ao Devedor, somente ao Credor. E o legislador concede a lei algo chamado equidade e por isso ela é representada por uma balança. No sentido análogo, a lei n.11.101 de 2005 sobre recuperação judicial e falências, trouxe a tona o assunto, quando protegeu o direito de crédito da coisa alienada pelo credor fiduciário, junto ao devedor em recuperação judicial. Ou seja, os recebimentos junto ao devedor em recuperação judicial, não recebem os efeitos dessa recuperação ou falência (obviamente até a resolução do contrato). Resumindo, tanto para o credor, quanto para o devedor, existe a proteção invisível da lei para com a propriedade na alienação fiduciária.

    Mas enfim, com a permissão da palavra, acho que vocês estão indo longe demais. Isso porque ainda estamos na fase de desvendar como se fará a entrega das cartas de crédito para tantos associados, sem existir condições financeiras para tal. E já estamos tratando de um assunto que sequer acho que será problema, pois não vejo futuro. Mas enfim… Aos meus amigos tudo, aos meus inimigos a lei.

  148. Caio Cordova permalink
    05/10/2009 20:13

    Gente, está ficando cada vez melhor ! Além de o fluxo de caixa ter um enorme furo como um todo, individualmente, para o associado, também é uma furada !

    Andei fazendo umas contas: http://www.easy-share.com/1908027120/AFTB_parcelas.xls

    Vejam só ! Como a prestação é corrigida pelo IGPM, mas o saldo devedor também é, funciona como uma tabela Price, onde o saldo devedor aumenta até a metade do prazo, e só começa a diminuir a partir daí. Considerando uma inflação baixa (6% ao ano), até que pode zerar no final, mas a custa de uma mensalidade impagável ! (nos EUA, com uma taxa de juros de 5%, o sistema imobiliário estourou, justamente pela elevação da parcela acima da capacidade de pagamento do hipotecado).

    Assim, p.ex., para uma casa de 250 mil, no primeiro ano a prestação é de R$ 694,00 (na verdade + R$ 250,00 = R$ 994,44 por mês).

    Em 11 anos a mensalidade dobrou (R$ 1.691,36), com um saldo devedor de R$ 300 mil !

    Em 20 anos a parcela está em 3 mil, com um saldo devedor de R$ 255 mil !!

    Em 30 anos o saldo zera mesmo, mas a um custo de R$ 4 mil por mês a partir do 24º ano !!!

    Fora os R$ 237 mil (contribuição associativa, que também vai ter correção, quer moleza?) que foram jogados fora para a AFTB bancar as viagens da diretoria, o aluguel (R$ 170 mil !), material publicitário (R$ 16 mil), propaganda (R$ 9 mil, opa, não era para o marketing ser por MMN?), comunicação (R$ 19 mil), refeições com terceiros (R$ 13 mil – gostei dessa!), serviços de informática (R$ 63 mil – será que tem alguma coisa a ver com a área de atuação das empresas de informática que faliram, de propriedade do Presidente da OSCIP?), filmagem (R$ 6.500,00 – afinal, tem que mostrar que alguém está sendo contemplado), brindes e presentes(R$ 63 mil !, viram o balanço de 2008 ?!). Para uma organização que está começando endividada e com uma receita modesta, o gasto administrativo está meio desiquilibrado. O balanço de 2009 vai ser interessante de ver.

    Bom, foi exatamente assim que o sistema americano acabou de quebrar, o SFH quebrou na época do meu pai, e os bancos estão quebrando hoje os mutuários, pois desde a bancarrota do SFH foi cortado o seguro para cobrir o saldo devedor.

    Se a AFTB milagrosamente sobreviver por 15 anos, os mutuários não vão, pois o salário não acompanha este aumento (como a realidade demonstra no Brasil e nos EUA), e vai ficar cada vez mais difícil por aqui também, com a estabilização da economia.

    Boa sorte a quem entrou nessa !

    Na verdade tiro meu chapéu para quem bolou o esquema, vai acusar aqui uma bolha imobiliária como nos EUA, e ganhar um bom dinheiro em cima do povo !

  149. GEORGE FUSCO permalink
    05/10/2009 22:22

    Boa noite.

    Eu como Orientador, Palestrante e Captador de Recursos de Empresas Privadas credenciado pela AFTB, venho através deste Comunicado esclarecer algumas dúvidas RECORRENTES e tentar resolver um problema e algumas situações que me parecem que estão confundido os Interessados e Associados que foram Indicados por mim.

    · Precisamos estabelecer a SERIEDADE e a IDONEIDADE da AFTB frente a várias perguntas a este respeito e que acho muito importante, se não dizer a mais importante.
    o Toda ONG (Terceiro Setor) para ser séria precisa da Certificação de OSCIP, conforme Lei 9.790 que esta explicada no Site do Ministério da Justiça http://www.mj.gov.br/data/Pages/MJ0FA9C8DBITEMID790DA55BB7A64AA68DDF9C8B47C4461CPTBRIE.htm .
    o Assim, como a relação entre Consumidor e Comércio são regidos pelo Código do Consumidor, que é o que realmente garante a idoneidade do Comércio e Serviços de uma maneira geral, portanto nós que somos de uma ONG estamos através do Ministério da Justiça e Ministério Público, sob regras de conduta, transparência, controle, fiscalização e auditoria conforme a Lei 9.790.
    o Sem esta Lei e esta Certificação, nada teria sentido e nada seria sério e comprometido, pois antes desta Lei haviam ONG’s sérias e outras nem tanto, que se misturando na sociedade não tínhamos como separar joio do trigo, assim como em qualquer instituição e organização de nosso País, onde não havendo controles, fiscalizações e leis específicas tudo se torna nebuloso.

    · Portanto, peço a todos os Interessados que somente se INSCREVA na AFTB se realmente lerem e entenderem a Lei 9.790 e tudo o que ela representa em termos de garantia, confiabilidade e seriedade em relação a ONG’s e consequentemente em relação à AFTB.
    o Não adianta somente as pessoas se Associarem a AFTB e simplesmente não ter entendido o trabalho, o Projeto e a ação Social que ela tenta colocar em prática. Pois acima de tudo, este Projeto é Social, com finalidade Social e comprometimento Social, sem nenhum fim econômico, pois a AFTB pertence a seus Associados e a ninguém mais.
    o Muitos deixam de entrar por que sempre estão arrumando desculpas ou empecilhos, sendo que antes de se inscrever, devem primeiramente ler a Lei 9.790, depois que teve o entendimento desta Lei é que deverá seguir o segundo passo, que é IR A UMA REUNIÃO. Não que seja necessário ou obrigatório, mas é importante as pessoas irem a pelo menos uma reunião para ENTENDER os detalhes e princípios da AFTB, e é nesta reunião que todos podem realmente tirar suas dúvidas, e acima de tudo conhecer as pessoas envolvidas neste Projeto, assim como conhecer onde fica a Sede e também estar em contato com outras pessoas com os mesmos objetivos e dúvidas.
    o Não adianta somente falar ou pensar que isto não existe, não é possível, que é isto ou aquilo. As pessoas precisam quebrar paradigmas, tais como: Os bancos cobram Juros absurdos porque nós permitimos, eles cobram entradas em dinheiro que é impossível par a maioria dos brasileiros. Portanto, precisamos buscar nossos direitos e alternativas, e a AFTB disponibiliza esta nova Alternativa, como uma ONG’s que tem ação e alcance Social e precisamos ir de encontro dela para entendermos e nos orientarmos quanto a esta possibilidade inovadora e única. Se não nos dermos a chance deste início, deste conhecimento e pensar que isto além de possível e viável é também realidade atualmente.

    · Aos que já se Associaram à AFTB, independente da desconfiança que acabaram por entrar, mas não ponderaram um pouco mais antes de se Inscrever, não leram a Lei, o Estatuto e documentos necessários e por fim acabaram por ainda não entender este Projeto Social, precisam REVER os conceitos de sua Associação.
    o Primeiro porque quando o Associado entra na AFTB ele deve pensar que o Valor de sua Contribuição é PROPORCIONAL a sua Carta de Crédito, isto é, se ele paga R$ 50,00, receberá R$ 50.000,00. Se ele paga R$ 100,00 de Contribuição ele receberá R$ 100.000,00 de Carta de Crédito após os 30 meses a que tem DIREITO IRREVOGÁVEL.
    o Portanto, devemos pensar o seguinte: Se HOJE eu consigo comprar um Imóvel de R$ 100.000,00 eu conseguirei comprar com o mesmo valor este Imóvel daqui a 30 meses? PROVAVELMENTE NÃO.
    o Se eu entrar como Associado na AFTB com valor de Contribuição de R$ 50,00 para receber uma Carta de Crédito de R$ 50.000,00 daqui a 30 meses, eu conseguirei comprar um Bem com este Valor? PROVAVELMENTE NÃO.
    o Então, será jogar dinheiro fora aqueles que fizeram isto, pois a AFTB não irá completar o Valor que faltará para o Associado que não se Planejou corretamente ao se Associar. Ela somente irá liberar o Financiamento conforme ela se Inscreveu previamente, NEM MAIS NEM MENOS.

    Portanto amigos, pensem bem antes de se Associar, pensem bem antes de Escolher o valor da Carta de Crédito, estudem os valores de Imóveis em suas regiões, e somente depois façam a Inscrição.

    Para os que já se Associaram, eu aconselho REFAZER os cálculos e se preciso for entrem em contato com a AFTB, através do E-Mail financeiro@aftbrasil.org.br e solicitem uma mudança de valor, pois se não o fizerem isto, COM CERTEZA IRÃO SE ARREPENDER daqui a 30 meses, que é quando você irão receber a Carta de Crédito a que terão direito, porém, pode ser que não conseguirão comprar o Imóvel que sonham, e pior, terão 6 meses para EFETIVAR esta compra, pois se isto não acontecer, vocês irão perder o valor pago de Contribuição, pois este valores referem-se a Contribuição Associativa e NÃO tem nada a ver com o Valor Do Financiamento.
    Este Valor é o que mantêm e dá sustentabilidade Financeira à AFTB em relação à entrega de Carta de Crédito aos Associados.

    PENSEM NISTO COM CARINHO.

  150. NELSON CONTRERA permalink
    06/10/2009 10:11

    Prezado George Fusco

    Antes de comentar sobre o restante de seus esclarecimentos neste debate, sinto-me obrigado a aproveitar a oportunidade que sua participação nos dá e me ater ao que vc. acaba de dizer:

    “pois este valores referem-se a Contribuição Associativa e NÃO tem nada a ver com o Valor Do Financiamento.
    Este Valor é o que mantêm e dá sustentabilidade Financeira à AFTB em relação à entrega de Carta de Crédito aos Associados.”

    Pois bem….aí é que reside o ponto mais controverso do debate: SUSTENTABILIDADE.

    Com a autoridade com que vc. se apresentou neste blog, solicito então, que vc. nos prove como se dará esta SUSTENTABILIDADE. Tenho certeza que logo após isso ocorrer todos nós nos encontraremos na AFTB fazendo fila para nos associarmos.

  151. Diego Mondevaim permalink
    06/10/2009 15:18

    Srs.(as)

    Após ler a Lei Nº 9.790, de 23 de Março de 1999, sancionada pelo atual presidente da república Fernando Henrique Cardoso, que dispões sobre a qualificação de pessoas jurídicas de direito privado, sem fins lucrativos, como Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público, destaquei as seguintes passagens para serem debatidas.

    “Art. 4o Atendido o disposto no art. 3o, exige-se ainda, para qualificarem-se como Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público, que as pessoas jurídicas interessadas sejam regidas por estatutos cujas normas expressamente disponham sobre:

    VII – as normas de prestação de contas a serem observadas pela entidade, que determinarão, no mínimo:

    a) a observância dos princípios fundamentais de contabilidade e das Normas Brasileiras de Contabilidade;

    b) que se dê publicidade por qualquer meio eficaz, no encerramento do exercício fiscal, ao relatório de atividades e das demonstrações financeiras da entidade, incluindo-se as certidões negativas de débitos junto ao INSS e ao FGTS, colocando-os à disposição para exame de qualquer cidadão;

    c) a realização de auditoria, inclusive por auditores externos independentes se for o caso, da aplicação dos eventuais recursos objeto do termo de parceria conforme previsto em regulamento;

    d) a prestação de contas de todos os recursos e bens de origem pública recebidos pelas Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público será feita conforme determina o parágrafo único do art. 70 da Constituição Federal.

    Art. 70 da Constituição Federal: “A fiscalização contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial da União e das entidades da administração direta e indireta, quanto à legalidade, legitimidade, economicidade, aplicação das subvenções e renúncia de receitas, será exercida pelo Congresso Nacional, mediante controle externo, e pelo sistema de controle interno de cada Poder”.

    (1) Parágrafo único. Prestará contas qualquer pessoa física ou jurídica, pública ou privada, que utilize, arrecade, guarde, gerencie ou administre dinheiros, bens e valores públicos ou pelos quais a União responda, ou que, em nome desta, assuma obrigações de natureza pecuniária. (NR)

  152. Diego Mondevaim permalink
    06/10/2009 15:38

    É Srs.(as) tem mais….

    CAPÍTULO II – DO TERMO DE PARCERIA

    Art. 9o Fica instituído o Termo de Parceria, assim considerado o instrumento passível de ser firmado entre o Poder Público e as entidades qualificadas como Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público destinado à formação de vínculo de cooperação entre as partes, para o fomento e a execução das atividades de interesse público previstas no art. 3o desta Lei.

    Art. 10. O Termo de Parceria firmado de comum acordo entre o Poder Público e as Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público discriminará direitos, responsabilidades e obrigações das partes signatárias.

    § 2o São cláusulas essenciais do Termo de Parceria:

    II – a de estipulação das metas e dos resultados a serem atingidos e os respectivos prazos de execução ou cronograma;

    III – a de previsão expressa dos critérios objetivos de avaliação de desempenho a serem utilizados, mediante indicadores de resultado;

    IV – a de previsão de receitas e despesas a serem realizadas em seu cumprimento, estipulando item por item as categorias contábeis usadas pela organização e o detalhamento das remunerações e benefícios de pessoal a serem pagos, com recursos oriundos ou vinculados ao Termo de Parceria, a seus diretores, empregados e consultores;

    V – a que estabelece as obrigações da Sociedade Civil de Interesse Público, entre as quais a de apresentar ao Poder Público, ao término de cada exercício, relatório sobre a execução do objeto do Termo de Parceria, contendo comparativo específico das metas propostas com os resultados alcançados, acompanhado de prestação de contas dos gastos e receitas efetivamente realizados, independente das previsões mencionadas no inciso IV;

    VI – a de publicação, na imprensa oficial do Município, do Estado ou da União, conforme o alcance das atividades celebradas entre o órgão parceiro e a Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, de extrato do Termo de Parceria e de demonstrativo da sua execução física e financeira, conforme modelo simplificado estabelecido no regulamento desta Lei, contendo os dados principais da documentação obrigatória do inciso V, sob pena de não liberação dos recursos previstos no Termo de Parceria.

    Art. 11. A execução do objeto do Termo de Parceria será acompanhada e fiscalizada por órgão do Poder Público da área de atuação correspondente à atividade fomentada, e pelos Conselhos de Políticas Públicas das áreas correspondentes de atuação existentes, em cada nível de governo.

    Art. 12. Os responsáveis pela fiscalização do Termo de Parceria, ao tomarem conhecimento de qualquer irregularidade ou ilegalidade na utilização de recursos ou bens de origem pública pela organização parceira, darão imediata ciência ao Tribunal de Contas respectivo e ao Ministério Público, sob pena de responsabilidade solidária.

    Art. 13. Sem prejuízo da medida a que se refere o art. 12 desta Lei, havendo indícios fundados de malversação de bens ou recursos de origem pública, os responsáveis pela fiscalização representarão ao Ministério Público, à Advocacia-Geral da União, para que requeiram ao juízo competente a decretação da indisponibilidade dos bens da entidade e o seqüestro dos bens dos seus dirigentes, bem como de agente público ou terceiro, que possam ter enriquecido ilicitamente ou causado dano ao patrimônio público, além de outras medidas consubstanciadas na Lei no 8.429, de 2 de junho de 1992, e na Lei Complementar no 64, de 18 de maio de 1990.

    Eita “missãozinha” difícil essa !

  153. Diego Mondevaim permalink
    06/10/2009 15:44

    Só mais essa pra finalizar:

    CAPÍTULO III

    DAS DISPOSIÇÕES FINAIS E TRANSITÓRIAS

    Art. 17. O Ministério da Justiça permitirá, mediante requerimento dos interessados, livre acesso público a todas as informações pertinentes às Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público.

    “Agora é só correr atrás”.

    Espero ter colaborado com as informações supracitadas.

  154. Thomas permalink
    06/10/2009 16:36

    Nossa, a cada novo comentário do blog a AFTB ta cada vez mais parecendo com os mesmos bancos que eles tanto lutam contra (risos).

  155. robrano permalink
    06/10/2009 17:53

    ALGUEM CONHECE A EMPRESA TIENS QUE É TB UMA EMPRESA MMN?

    • Renata permalink*
      06/10/2009 18:15

      http://www.tiensbrasil.com.br/?pagina=oportunidades

      “Além de ser uma ótima oportunidade econômica, que já se expandiu a níveis globais, a TIENS é também uma oportunidade de crescimento pessoal e social. Ser um Distribuidor Independente TIENS é ter a oportunidade única de desenvolver uma atividade dinâmica e gratificante, e é estabelecer laços com várias pessoas.

      O segredo do crescimento e sucesso da TIENS consiste na combinação dos seguintes fatores, atenção e assessoramento personalizados a seus Distribuidores, sustentando com respaldo os esforços aplicados por cada um, além da excelente qualidade dos nossos produtos, reconhecidos a nível mundial.”

      “oportunidade única”…..reconhecimento a “nivel mundial”. Bom….acho que já li isto em algum lugar, parece-me que TODA empresa de mmn tem uma oportunidade única e reconhecida mundialmente para mudar a vida das pessoas.

      Formas de lucrar com isto

      1) associando-se e ganhando “desconto”

      “so significa que quando você revender os nossos produtos, ganhará pela diferente que existe entre os preços de Distribuidor e os preços para o consumidor.”

      ou

      2) Recrutando (aiaiai….)

      “Outras formas de se obter lucro:

      Quando você patrocina seus amigos, obterá bônus diretos.
      Quando os seus patrocinados patrocinarem novos candidatos a Distribuidor, você obterá bônus indiretos.
      Cada vez que você subir de nível, seu bônus aumentará em porcentagem.”

      Estude a empresa, cuidado com propostas megalomaníacas, com foco (primordial) em recrutamento.

  156. Luiz Felipe permalink
    06/10/2009 20:33

    Sr. George Fusco e seguidores.

    Como é brilhante a Lei 9.790, não é mesmo?
    Poderia agora, para fechar com chave de ouro sua explanação, matar a minha curiosidade e finalizar todo esse debate, mostrar uma planilha financeira plausível que dê sustentabilidade finaceira para essa magnífica OSCIP chamada AFTB?
    Já encaminhei dezenas de e-mails com minhas dúvidas para o financeiro da AFTB, mas até agora, não sei porque, ninguém me respondeu…
    O senhor teria capacidade de me enviar uma planilha financeira?

    PS: Eu não sei o porque, mas sempre que entro em discussão com determinado associado sobre a parte financeira da AFTB, ele some de repente do blog sem me dar explicações…

  157. Fabrício Leônidas permalink
    06/10/2009 21:30

    “PS: Eu não sei o porque, mas sempre que entro em discussão com determinado associado sobre a parte financeira da AFTB, ele some de repente do blog sem me dar explicações…”

    Nobre colega não sumi, apenas fiquei lendo os comentários e da forma que estava de maneira nenhuma iria comentar nada. Mas com a retomada do objetivo em questão que se trata da viabilidade do projeto que a AFTB tem implantado com nome de SAC (sistema alternativo de credito)a e já ia me esquecendo meu vocabulário e muito debilitado sou apenas um cidadão que quer ter algo no futuro e não teve tempo de estudar o livro de gramática nem o dicionário (peço desculpas por isso)

    Mas, meus nobres amigos. A AFTB tem feito tudo que prometeu ate hoje então por que duvidar deste sistema, a próxima meta a ser atingida e a barreira que separa as verbas do Ministério Publico Federal da AFTB e que precisamos de 50 mil associados para poder receber aquilo que e nosso como consta no art.6 da constituição brasileira.
    Dentro do SAC ha a previsão de verbas repassadas pelo Ministério Publico, que garante que quando tivermos um numero expressivo ela ira agir como agente financiador do sistema
    Então amigos eu quando vi este sistema não tive duvidas quanto a sua funcionabilidade não precisa ser nenhum matemático para entender o sistema mas como dizem alguns aqui que este sistema e uma furada (cabeças duras_me desculpem_sem ofensas) a única dúvida que eu fiquei foi quanto ao Governo Federal repassar verbas, mas me sinto bem confiante pois estamos perto da meta, hoje contamos com aproximadamente 37 mil associados então falta 13 mil associados não quis esperar ate chegar aos 50 mil para me associar quis logo garantir que eu seria contemplado mais cedo.
    Então nobres amigos quem se associar agora terão vantagem na contemplação por tempo de contribuição

    Então Luiz Felipe, Renata, Gap e os demais. Se quiserem esperar ate chegarmos aos 50 mil associados fiquem a vontade a opção e de vocês eu fiz a minha e ate o momento não tenho do que reclamar

    Não me lembro quem comentou sobre a concorrência com os bancos, imaginem se os bancos ficaram com raiva da AFTB de tirar o cidadão que vai pagar 12% ao ano eles estão preocupados e com o limite do cheque especial re rende a eles 12% ao mês vocês acham que eles tiram este dinheiro da onde do bolso deles
    A questão da habitação e um prejuízo aos Bancos por isso toda a burocracia quem já fez a pesquisa sabe do que estou falando

    informo que so farei comentários para festejar o associado de numero 50.000

    mas continuarei acompanhando a discussão
    para saber de mais detalhes

    Sem mais

    Fabrício Leônidas

    • 07/10/2009 10:12

      “a próxima meta a ser atingida e a barreira que separa as verbas do Ministério Publico Federal da AFTB e que precisamos de 50 mil associados para poder receber aquilo que e nosso como consta no art.6 da constituição brasileira”

      só lembrando que a Constituição também “garante” saúde, educação e mais um monte de coisas como direitos do cidadão e dever do Estado, e no entanto, quem precisa de hospital em certas regiões do país tá ferrado, educação então nem se fala; lembre-se que não moramos na Dinamarca, moramos na terrinha, e aqui as coisas são bem diferentes. A questão sobre a verba federal é: algum projeto semelhante ao da AFTB, das mesmas proporções, com idade similar, já recebeu a tão falada verba federal na hora H? Isso é algo que vale a pena investigar.

  158. Thomas permalink
    06/10/2009 21:59

    Eu só queria entender por que raios ninguém da AFTB responde nossos e-mails com dúvidas sobre a viabilidade financeira do projeto, e também não enviam nada provando que ela consiga se sustentar daqui 30 ou 100 anos.

    Ficam sempre com essa ladainha de que é um projeto social e que a pessoa tem que ser boazinha e blá blá blá, e fazer doação, afinal se eu sou um pobre fudido que não tem onde cair morto como fazer doação vai resolver meu problema de moradia? Doação é coisa de rico, tá sobrando dinheiro ele faz doação, não de pobre que mal sobra 50 reais por mês, se sobrar.

    Creio que a AFTB criou foi um sistema em que o pobre entra e sempre se lasca, pois a parcela vai aumentando com o tempo, e quem não tem um trabalho com carteira registrada, e é autonomo sabe muito bem que tem meses que você não recebe o trabalho e as contas atrasam, o que vejo é um monte de gente caindo numa conversinha fiada de que a AFTB nasceu com propósitos socialistas, o que não é verdade, pois é uma empresa BEM capitalista que gasta com seus diretores e suas salas, e suas reuniões, e seus equipamentos de informática, etc…

    Só vejo os associados falando “e se”, “e se isso”…, ficar nisso não prova nada pra quem quer realmente adquirir uma casa, pra mim é uma coisa séria, ao menos eu creio que se vou adquirir uma casa, não posso ficar comprando ela baseada em “e se…”, e se talvez o governo der dinheiro, e se talvez os associados não desistirem, e se talvez o dono da AFTB não for um ladrão e sumir do país com o dinheiro dos associados.

    Alguém da AFTB que le esse blog respondam nossos emails com dúvidas sobre a viabilidade do projeto, ou falem logo que não tem como provar matematicamente que ele é viável e pronto, creio que ninguém está lendo este blog pra ficar fazendo torcida pra AFTB dar certo, ou ela dá certo no modelo matemática ou vocês falam que matematicamente não é possível provar e pronto, ai todo mundo que se associar pode pagar sua doação e começar a rezar.

  159. Nelson Contrera permalink
    06/10/2009 23:15

    Continuo considerando o risco pequeno para quem se associar e risco zero para quem for contemplado, desde que mantenha seus pagamentos em dia até o final.
    ISSO desde que quem aderir ao sistema tenha consciência de que os primeiros 30 meses serão pagos e jamais devolvidos. Ou seja risco consciente e calculado.
    Toda explicação sobre a legislação pertinente que vimos acima, seria suficiente SE as leis neste país fossem mesmo rigorosamente cumpridas, fiscalizadas e nos dessem segurança jurídica.
    Todavia, continuo aguardando a volta do SR. GEORGE FUSCO trazendo as informações que estão faltando.
    Não acredito que elas existam. Na verdade tudo isso só será possível matematicamente falando, se considerarmos que o sistema não é ad eternum, ou seja, tem data limite para seu funcionamento; precisa que associados, empresas, governos municipal, estadual e federal realmente entrem com elevadas contribuições. Tudo isso, porém, não pode ser planilhado porque são incertos.
    Quem entrar tem que torcer e rezar. Ou se considerar um mero doador!!!!

  160. Izael Brito permalink
    07/10/2009 1:48

    Olá pessoal, estou vendo que a discução aqui é quente… rs
    Bom, vejo que a maior dúvida das pessoas aqui é sobre a sustentabilidade da AFTB, é como que os associados que estão entrando hoje vão ter garantido o seu crédito daqui a 30 meses.
    Pois bem, essa era tbm a minha maior dúvida e foi a tecla que eu mais bati em todas as apresentações que participei.
    Em contato com a diretoria da AFTB tive acesso a planilha que mostra detalhadamente a sustentabilidade da AFTB, é muito simples de entender.

    Enviem-me um e-mail solicitando essa planilha que a enviarei

    ******************

    atenciosamente;

    Izael Brito
    Orientador AFTB

    • 07/10/2009 10:16

      “Em contato com a diretoria da AFTB tive acesso a planilha que mostra detalhadamente a sustentabilidade da AFTB, é muito simples de entender.

      Enviem-me um e-mail solicitando essa planilha que a enviarei”

      cubro apostas de 4:1 que essa planilha é a mesma que já foi disponibilizada há alguns comentários atrás.

    • Renata permalink*
      07/10/2009 10:35

      Izael

      por gentileza, verifique se a planilha que você tem não é a mesma que outro leitor postou…

      http://www.4shared.com/file/134650290/75a194e9/sustentabilidadeaftbcorrigido.html

  161. Fernando permalink*
    07/10/2009 2:05

    Izael, entre no site abaixo (easyshare), faça upload/anexe o documento (planilha) e depois poste-o aqui. Dessa maneira, vc evitará ter que enviar a todo o momento o documento a um monte de pessoas.

    http://www.easy-share.com/

  162. Thomas permalink
    07/10/2009 11:23

    Não sei quanto a vocês, mas pra mim tá compensando mais guardar 200 reais por mês, que é o que estou fazendo no momento, do que ficar pagando a AFTB, pelo menos guardando na poupanaça faço uma doação pra mim mesmo e quando tiver o valor da casa ou metade já posso dar entrada pelo banco normal mesmo.

    Acho que se o pessoal parar pra analisar nem compensa tanto assim comprar casa pela AFTB devido a tantos problemas que foram encontrados sem solução até o momento, compensa bem mais guardar na poupança e quando tiver a grana dar entrada na casa e parcelar o resto pelo banco normal mesmo.

    Acho que se vocês pararem com a cegueira do sonho da casa própria e analisarem os números vão ver que não tem vantagem nenhuma se associar a AFTB, é masi vantagoso você mesmo guardar o dinheiro, vejam as contas que fiz, se eu estiver errado alguém me corriga:

    Você quer adquirir uma casa legal, em SP, sabemos que está na média entre 200 mil e 250mil (vamos supor que a casa não fique em condomínio fechado, pois se ficar você adiciona o valor do condomínio as parcelas):

    Nos primeiros 30 meses você vai pagar 250,00.
    Comparação entre você guardar e doar pra AFTB.
    1) Doando pra AFTB você não conseguiu pagar já perde direito ao imóvel e entra numa fila, se desistir o dinheiro fica pra AFTB, nem que seja na 29º parcela, vai ficar tudo pra eles, ou seja 30×250=7.500
    2) Doando pra você mesmo, 250 reais por mês, se você parar tudo bem o dinheiro tá na poupança rendendo, se você desistir pode usar o dinheiro para outra coisa, por exemplo, comprar uma moto ou um computador, ou seja, 7.500 são seus se você desistir a qualquer momento após 30 meses.

    Vamos supor que você chegou no 30º mês e agora foi contemplado:
    1) A vantagem é que a AFTB vai te dar a grana pra você comprar a casa que você quiser, a desvantagem é que você tem 6 meses pra fechar esse negócio ou novamente você perdeu a grana;
    2) Você tá juntando na poupança, beleza, tem 7.500 lá, mas são seus, vai continuar juntando, assim como se tivesse pagando a AFTB, só que você tá juntando pra pagar a casa a vista

    Agora você está no ano 1, suas vantagens e desvantagens:
    AFTB: R$ 994,00 (R$ 250,00 doação + R$ 694,44 prestação da casa).
    Você na poupança: R$ 250,00 por mês
    Fim do primeiro ano total:
    VOCÊ: 3.000 AFTB: 11.928

    Como a prestação é corrigida pelo IGPM, mas o saldo devedor também é, funciona como uma tabela Price

    No ano 11 a mensalidade dobrou :
    Contribuição para o ano 11 mensal: (R$ 1.691,36)
    Total do ano 11 AFTB: 20292
    VOCÊ na poupança: 3.000

    Ano 20 anos a parcela mensal: 3 mil
    Total do Ano 20 AFTB: 36.000
    Total do Ano VOCÊ poupança: 3.000

    Último ano de prestação, valor da prestação mensal: 4 mil
    Total do Ano 30 AFTB: 48.000
    Total do ano VOCÊ poupança: 3.000

    Fazendo os cálculos simples, eu usei o post do Caio Cordova para pegar estes valores pois não sei fazer a matemática necessária pra calcular a tabela price, pois se soube-se ia montar um excel pra ver o custo real de guardar na poupança versus guardar na AFTB.

    Resumindo, sem calcular os valores da tabela price:
    Total doado à AFTB: 349.908 (desconsiderado os valores corrigidos anualmente pela tabela price)
    Valor doado somente á AFTB desconsiderando o valor da casa: 99.908

    Total se você tivesse guardado: 90.000
    Valor que você teria que parcelar pelo banco: 160.000

    Mas, agora vem o interessante, supondo que você ao invés de ter doado o valor à AFTB, tenha guardado tudo na poupança, você teria.
    Total guardado na poupança: 349.908
    Total gasto na casa: 250.000
    Total guardado na poupança e rendendo juros: 99.908

    Ou seja, já que você não pode ficar em atraso NUNCA com a AFTB, compensa bem mais você guardar o dinheiro que ia gastar com a AFTB na sua própria poupança, vai dar pra você comprar uma casa em menos de 30 anos e ainda vai ter uma renda mensal no fim da vida.

    Pra mim ao menos no meu humilde raciocínio compensa bem mais guardar o dinheiro pra comprar a casa do que adquirir ela pela AFTB e correr o risco de perdê-la daqui 10 ou 20 anos, pois todos sabem que esse risco é verdadeiro.

    Espero que tenha ajudado quem estiver na dúvida, lembrando que meus cálculos podem estar errado, mas isso foi pra ilustrar a diferença entre você fazer uma doação pra uma organização, e uma doação pra você mesmo.

    Ao meu ver compensa bem mais, pois estou doando pra mim mesmo, e posso ficar algum mês sem pagar e sem ficar no stress por não ter pago, pois o meu dinheiro vai continuar na poupança rendendo mesmo se eu não puder honrar um mes ou dois de compromisso, já na AFTB você perde o seu direito quando deixa de pagar.

    Eu gostaria muito de ser rico e fazer doações igual a AFTB fala que seus associados fazem, mas a verdade é que a AFTB não faz sorteio de casas pra pessoas que não tem renda ganharem uma casa, ela só guarda o dinheiro dos associados na poupança, e o dinheiro fica rendendo então se é pro dinheiro ficar rendendo é melhor render na minha conta mesmo pois eu sei onde ele está sendo gasto, pois parem pra olhar e vejam os gastos com palestras, reuniões, informática, é um ABSURDO! Impossível, só um cego não enxerga que esse dinheiro todo não pode ser gasto com reuniões, uma reunião custar esse valor todo!! fala sério tá parecendo aquelas reuniões do governo, eu mesmo já organizei reuniões pra grupos e um grupo de 100 pessoas não gasta mais do que 2,000 reais com o aluguel do espaço e cadeiras inclusos! E ainda dá pra comprar uns lanchinhos e cafézinho.

  163. Nelson Contrera permalink
    07/10/2009 13:25

    Brilhante raciocínio!!!!!!!!!!

  164. Martinho Luthero Braga permalink
    07/10/2009 14:23

    Prezados debatedores, diante dos dois últimos comentários, onde a AFTB supostamente estaria lucrando demais… então, chego á conclusão que ela tem dinheiro, e portanto, poderá pagar seus compromissos! Ou uma coisa ou outra: ou ela arrecada de menos e não tem como honrar o que promete, ou arrecada demais, explora os associados e portanto terá de sobra pra cumprir o prometido! Por favor, que os debatedores cheguem a uma conclusão!
    Eu não sou contador, não tenho a qualificação que alguns debatedores deste blog possuem, por isso estou mais para aprender do que pra ensinar.
    O fato da AFTB ser OSCIP lhe dá mais credibilidade, pois não é pra qualquer um, isso já vimos até aqui neste Blog.
    O fato de OSCIP ser isenta de taxas e impostos também a ajuda no equilibrio das contas (paga menos).
    Uma Oscip recebe verba pública e até a fundo perdido, isso é fato! Se tiver mais que 50.000 associados aí os projetos passam a ter apoios milionários, e isso tb é fato.
    Será que com tudo isso, mais o pagamento das taxas associtivas, das mensalidades dos associados já contemplados, nem assim a AFTB seria viável? Isso sem falar na captação de recursos junto à iniciativa privada, que pode deduzir do IR integralmente os valores doados à uma OSCIP.
    Calculem os experts deste Blog, pois como eu já disse, não tenho tanta competência pra isso.
    Grato a todos.

  165. GEORGE FUSCO permalink
    07/10/2009 14:31

    Tudo muito certo para uma pessoa egoísta. Mas pra quem sabe que esta vida é curta e nada nos pertence e o que é importante e ter qualidade de vida em quanto estar vivo esse raciocínio não serve. Enquanto o egoísta doa pra ele próprio durante 30 anos pra ter uma casa própria ou comprar outros bens conforme lhe convier, nós estamos doando durante apenas 2 anos e meio, pra ter direito a um benefício e com a nossa doação estaremos ajudando a milhões de pessoas a terem também suas casas próprias. Quanto a planilha devo acrescentar que a tenho e prova a sustentabilidade do programa social da AFTB, mas não vou compartilhar com vocês porque não sei quais são as verdadeiras intenções de vocês.

    • 07/10/2009 15:59

      “Quanto a planilha devo acrescentar que a tenho e prova a sustentabilidade do programa social da AFTB, mas não vou compartilhar com vocês porque não sei quais são as verdadeiras intenções de vocês.”

      Em primeiro lugar você não representa a Microsoft, você representa uma OSCIP, e nas leis que regem as OSCIPs fica claro que a transparência é obrigatória, não opcional, afinal de contas a AFTB vai precisar de recursos federais, que saem dos impostos, que saem do bolso do contribuinte, e mesmo quem não participa do negócio da AFTB tem o direito de saber se esse negócio é viável/sustentável, ou apenas um saco sem fundo, afinal de contas, nosso dinheiro vai entrar na parada. Em segundo, essa planilha é mais exclusiva que a lista telefônica, e já foi postada umas 57495734953 vezes aqui nos comentários, inclusive já passou até por correções:

      http://www.4shared.com/file/134650290/75a194e9/sustentabilidadeaftbcorrigido.html

      e cá entre, essa planilha não prova sustentabilidade nenhuma, já que nessa planilha consta que lá pelo mês 30 a AFTB teria um saldo de 19k, no entanto, é só pegar o balanço de 2008 e ver que a AFTB ficou no vermelho em 300k. Lá pelo 60º mês a AFTB terá um saldo de mais de 3 milhões, ótimo, mas se continuar a gastar 300k por ano, essa grana quando entrar só vai servir pra ir tapando rombos passados. Quer dizer, não adianta fazer planilha considerando só o que entra, tem que descontar os gastos, tem que botar ali projeções de gastos e etc., como prega a boa contabilidade, pois ai fica fácil ter um negócio sustentável sem considerar gastos. E outra, projeção de 19% de crescimento mensal no número de associados? No 70º mês, a essa taxa, a AFTB teria mais de 200 milhões de associados, o país todo seria associado AFTB.
      Em terceiro, um representante oficial da AFTB fugindo do debate dessa maneira covarde e maldosa, questionando nossas verdadeiras intenções? Ah, menos né, menos. Quem questiona a AFTB são as próprias pessoas que pensam em entrar no negócio.

  166. Nelson Contrera permalink
    07/10/2009 16:07

    Que belo retorno do Sr. George Fusco!!!!

  167. Thomas permalink
    07/10/2009 16:39

    Egoísta, egoísta é você que não quer abrir os olhos das pessoas com boas intenções que estão sendo iludidas pela AFTB, ninguém veio provar a sustentabilidade dessa AFTB até agora, quando vierem e provarem matematicamente que a empresa é viável creio que todos nós viraremos associados, do contrário o que estão fazendo é apenas iludir as pessoas com promessas, acorda pra vida.

    Eu já faço minha doação pagando impostos não tenho obrigação de ficar dando dinheiro pra mais ninguém, se todo o dinheiro que o governo arrecada não resolve os problemas não é uma empresa chamada AFTB que vai resolver, e se dinheiro resolve-se os problemas de alguém com certeza os bancos já teriam resolvido o problema de muita gente.

    Começa assim, você doa dinheiro pra alguém no farol, ai no outro farol vem mais alguém, ai quando você vê, você é associado de uma empresa que você doa dinheiro para construir casas, ai quando você vai sair no domingo, você vai e doa dinheiro pra uma igreja, que também vai resolver todos problemas sociais, ah! e aí também você ve na TV que tem mais algumas instituições de caridade precisando de dinheiro. E no fim da sua vida você doou tanto dinheiro e resolveu todos os problemas do mundo, você só não resolveu por quê é culpa da sociedade que é egoísta.

    Agora me diz aí, junta o dinheiro de todos os impostos de todos os países e ai sim você fala se doação resolve algo. É tanta doação que o mundo seria maravilhoso se o dinheiro fosse usado corretamente, e já vimos que não é, em nenhum lugar que está escrito “doação”, “imposto”, ou qualquer palavra do genero você irá encontrar pessoas dispostas a gastar o dinheiro da maneira correta.

    Eu não sou egoísta, a única diferença entre eu e você é que eu penso, você age por emoção pura. Se todas as entidades que recebem doação soubessem realmente usar o dinheiro doado hoje não teriam mais que ficar pedindo, mas é como te falei, você dá dinheiro pro cara no farol hoje, amanhã ele volta querendo mais, nunca vai sair disso, por quê não é assim que funciona na natureza, não tem como o lobo mendingar um pedaço de galinha, ou ele vai atrás da presa, ou fica sem comer, agora, se você joga uma galinha pro lobo hoje, amanhã ele vem de novo querendo mais uma.

  168. Thomas permalink
    07/10/2009 16:50

    Não sei por que a mensagem cortou, mas complementando a mensagem significa que: hoje a AFTB precisa de 50.000 associados, ano que vem 100.000, depois 300.000 e assim vai, até que uma hora ela quebra.

    Vejam bem se vocês querem ter uma casa mesmo ou apenas doar seu dinheiro, pois se for a segunda opção a AFTB se encaixa perfeitamente neste modelo por enquanto, enquanto aguardamos o modelo matematico provando que ela pode se sustentar.

  169. GEORGE FUSCO permalink
    07/10/2009 17:39

    Thomas enquanto os cães ladram, a AFTB cresce e cresce e cresce. Isso é que incomodam pessoas como você. Não tem sensibilidade, falta algo humano em vocês. Mas é assim mesmo a AFTB não vai ser unanimidade, mas vai ser a ONG mais importante desse País. Enquanto isso vocês vão esta quebrando a cabeça com planilhas de sustentabilidade. Abraços amigo. Eu vou continuar doando, não vai me fazer falta, porque quanto mais eu dou mais eu recebo, amigo.

    • Renata permalink*
      07/10/2009 18:02

      “Mas é assim mesmo a AFTB não vai ser unanimidade, mas vai ser a ONG mais importante desse País.”

      Duvido.

      Não falta nada “humano” em quem questiona. Faltam respostas convincentes. Para um projeto social, a viabilidade financeira é importantíssima, me espanta a saída pela tangente dos defensores, quando deparam-se com análise numérica. De um lado, se 2 + 2 = 4, de outro “eu acredito”. Não custa tentar explicar para os leitores como esta OSCIP irá resolver o déficit habitacional do país.

    • 07/10/2009 18:07

      “Mas é assim mesmo a AFTB não vai ser unanimidade, mas vai ser a ONG mais importante desse País. Enquanto isso vocês vão esta quebrando a cabeça com planilhas de sustentabilidade.

      uau! Isso vindo de um cara que disse ser “Orientador, Palestrante e Captador de Recursos de Empresas Privadas credenciado pela AFTB” há alguns comentários atrás. Acho que as empresas que doam pra AFTB vão adorar saber que um representante oficial da AFTB não tá nem ai pra sustentabilidade do negócio, como acabou de afirmar. Eles vão adorar colocar dinheiro a esmo num negócio onde um representante oficial não tem capacidade, sequer tato, pra responder aos questionamentos sobre o negócio. Interessante que a AFTB não é um negócio, mas é uma ONG, no entanto é vendida como um negócio, como algo que vai realizar o sonho da casa própria, mas quando convém vocês tratam como algo social, algo em que a pessoa deve doar, sendo que as pessoas que entram na AFTB só estão interessadas em resolver o próprio déficit habitacional, então corta essa baboseira de que as pessoas devem encarar isso como projeto social, sendo que as pessoas encaram isso como a oportunidade de conseguir um imóvel sem ter que pagar aquela infinidade de juros num financiamento bancário. Nas propagandas vocês tratam a AFTB, ou melhor dizendo, o SAC, como alternativa de crédito aos bancos, e quando convém, pra ser mais especifico, quando são pressionados sobre a viabilidade a longo prazo do projeto, vocês abrem mão do papo Betinho de que tudo é uma obra social, devemos doar, bla bla bla, dando é que se recebe bla bla bla, mas no fundo tá todo mundo entrando pra conseguir um imóvel, e a maioria não tá nem ai com esse discurso social, por favor, ninguém nasceu hoje, as pessoas querem o imóvel. Decidam-se. É projeto social que vai depender da boa vontade e da sorte pra se manter a longo prazo, ou temos um plano financeiro exeqüível a longo prazo de tal maneira que os associados vindouros não ficarão chupando o dedo? Ficar nesse lenga-lenga de tratar como um negócio quando conveniente, e como projeto social quando conveniente, não dá. A galera que entra quer o imóvel, quer garantias, não quer pagar um monte de dinheiro e depois ficar na mão.
      Cadê o plano financeiro a longo prazo? Aquela planilha que tá rodando por ai só fala sobre a parte boa, que é a receita, a grana que entra, não menciona nada sobre gastos, a grana que sai, e como vivemos num mundo onde o Seu Barriga todo mês vem cobrar o aluguel, um mundo com despesas, uma planilha completa precisa levar em conta os gastos também, ai sim chegaremos a uma conclusão sobre a viabilidade a longo prazo do SAC.

  170. Thomas permalink
    07/10/2009 19:02

    Uma coisa é ser humano, outra coisa é ser uma besta quadrada que serve como alavanca para pessoas desonestas enriquerecem (lê-se dono da AFTB e associados que fazem MMN).

    O seu pensamento está errado, quanto mais se doa menos se recebe, conforme provei no meu comentário acima mostrando que você guardando o mesmo valor na poupança vai ter o imóvel e uma aposentadoria no fim da vida.

    Não precisa ser muito inteligente pra ver essas coisas, eu mesmo não sou, somente pessoas desinformadas é que entram na AFTB, se todo mundo que lê-se esse blog tivesse a mão na consciência veria que a AFTB não está fazendo caridade alguma, está prometendo um produto que é o imóvel, mas não está prometendo entregá-lo a todos que se associarem.

    Sinto muito se você e outros associados não tem cabeça pra pensar, mas eu tenho, ao final de 30 anos eu vou ter mais dinheiro que você e um imóvel, então que está saindo no prejuízo vai continuar sendo você doador que não pensa em nada, acha que doanda está aumentando seu pedacinho no céu, mas na verdade, nenhuma doação pode te garantir isso. Se eu fosse me preocupar com todos os problemas sociais que existem no mundo eu não teria dinheiro nem pra comer meu pão de cada dia, iria só estar fazendo doação, agora você bem que poderia usar essa sua conversa pra convencer o governo de que ele tem que doar o dinheiro dele pra essas coisas, mas o governo não é bobo não é mesmo? Afinal, se você não mostra que sua organização tem capacidade pra gerar lucro pro governo ele não vai te dar 1 centavo, logo vemos que quem é bobo são vocês associados doadores que estão enriquecendo um dono que já tem passagem na polícia e processos correndo em segredo de justiça, fora que você estão devendo à ele mais de 2 milhões, realmente, o dono da AFTB vai agradecer muito aos doadores por terem feito esse trabalho social pra ele e pro resto da família dele, pois este dinheiro que vocês devem a ele, vai render uma boa grana mensal na poupança pra ele e os filhos dele.

  171. GEORGE FUSCO permalink
    07/10/2009 22:43

    Thomas em primeiro lugar besta é tua mãe. Tu não está lidando com seu irmão. Em segundo não sei porque esse seu desespero, esse seu destempero. Doa quem quer rapaz. Porque essa sua preocupação? Se o Presidente da AFTB é tudo isso que vc está falando, porque não denuncia? Sabe o que eu acho, que você tem algum interesse em prejudicar a AFTB. O sistema dela deve estar dando prejuízo em alguém do seu interesse. Está preocupado com quem doa. Porque vc não monta um Blog pra falar mal da Rede Globo, que vive pedindo doação pro povo e outros tantos que tem por aí tomando dinheiro do povo. A AFTB é uma ONG com CNPJ e endereço certo, se está cometendo erro com seus programas sociais, denuncie, mas denuncie nos órgãos competentes. Falar por aqui não vai conseguir nada. A verdade é que vocês não sabem de nada e ficam plotando mentiras pra tentar macular a imagem de uma Entidade que está apenas começando, e já está dando resultados. A Lei é das OSCIPS é clara, se o Presidente meter a mão, vai responder criminalmente conforme determinação da Lei. Somos Associados e estamos vigiando. Você Também pode vigiar. Se cadastra no sistema com o mínimo de contribuição e faz valer o seu direito como sócio. Depois que se cadastrar e pagar sua primeira mensalidade, comparece na AFTB e cobre do Senhor Presidente tudo que tem cobrado por aqui. Falou

  172. marcio permalink
    07/10/2009 23:37

    olha pessoal, cada um faz o que quer com seu dinheiro, mas infelizmente acho que essa aftb vai deixar milhares de brasileiros na mão, conversando com um orientador deles, ele mepassou a seguinte tela no link a seguir

    http://www.4shared.com/file/138406859/cabcfd44/RF-90-dias-07-10-09.html

    onde demonstra claramente que só ele ja faturou mais de 4.000 reais com a aftb, nosso dinheiro aplicado lá ta sendo afinal de contas pra credito imobiliario ou pra pagar a piramide deles,

    eu tentei acreditar neles mas sinceramente não deu, dizem que tem apoio da iniciativa privada, mas o unico que ajudou eles até hoje foi a microsoft com 54 mil dollares que nem em dinheiro foi, mas sim em softwares, o governo não está ajudando eles em nenhum centavo, sei la, ta muito no ar as coisas, é tudo na base do si, ta muito arriscado acreditar neles, ainda mais considerando que o presidente do grupo ja respondeu por contrabando e falsificação de documentos. cada um tire suas proprias conclusões!!!

  173. Ana permalink
    08/10/2009 0:35

    Depois de tantos comentários resolvi deixar o meu… Simplesmente: “Esmola demais, ate o santo desconfia”. O ditado é antigo, é só pensar por que tem muita gente que ainda cai no golpe do Bilhete premiado?

  174. 08/10/2009 1:12

    Resolvi voltar aqui pra mostrar uma simples projeção onde entrem somente 10 pessoas no 1º mes e que tenha um crescimento de 20% (pra ficar mais redondo, sendo que a taxa de crescimento da AFTB hoje é mais de 35%). Com valor médio de R$ 100,00 de contribuição.

    10 1.000,00 (01º mês)
    12 1.200,00 (02º mês)
    14,40 1.440,00 (03º mês)
    20,74 2.073,60 (04º mês)
    24,88 2.488,32 (05º mês)
    29,86 2.985,98 (06º mês)
    35,83 3.583,18 (07º mês)
    43,00 4.299,82 (08º mês)
    51,60 5.159,78 (09º mês)
    61,92 6.191,74 (10º mês)
    74,30 7.430,08 (11º mês)
    89,16 8.916,10 (12º mês)
    106,99 10.699,32 (13º mês)
    128,39 12.839,18 (14º mês)
    154,07 15.407,02 (15º mês)
    184,88 18.488,43 (16º mês)
    221,86 22.186,11 (17º mês)
    266,23 26.623,33 (18º mês)
    319,48 31.948,00 (19º mês)
    383,38 38.337,60 (20º mês)
    460,05 46.005,12 (21º mês)
    552,06 55.206,14 (22º mês)
    662,47 66.247,37 (23º mês)
    794,97 79.496,85 (24º mês)
    953,96 95.396,22 (25º mês)
    1.144,75 114.475,46 (26º mês)
    1.373,71 137.370,55 (27º mês)
    1.648,45 164.844,66 (28º mês)
    1.978,14 197.813,59 (29º mês)
    2.373,76 237.376,31 (30º mês)

    1.417.529,88 (Total arrecadado em 30 meses, dá e sobra pra contemplar as 10 pessoas que entraram no 1º mes)

    Sobram ainda 417.529,88

    A partir de agora Esses comtemplados vão pagar mais ainda, pois agora além da contribuição associativa ele vai pagar o financiamento.
    No proximo mês quantas pessoas teram que ser contempladas ? apenas 2, então some a arrecadação desse mês dos associados mais o financiamento dos 10 contemplados que iram retornar para o fundo da AFTB. E assim vão cauculando…
    Então na verdade a AFTB não tá dando a Casa, só viabilizando o crédito de uma maneira inteligente… o Fundo da AFTB nunca diminui, é sempre crescente.

    Eu costumo dizer que a AFTB é um INSS que deu certo ( Pois o INSS quando a pessoa chega a ser beneficiada ela pára de pagar, na AFTB não)

    Dai vem uns que falam que daqui a algum tempo a AFTB não vai ter mais esse crescimento, Corretissimo… Porém atingindo 50 mil associados (Estamos próximo disso, hoje são mais de 37 mil) o governo federal entrará com mais dinheiro, pois sabemos que com 50 mil associado nós temos força política, bastam pensar… e me respondar, qual empresa não vai querer visibilidade perante 50 mil familias??? com certeza vão querer fazer parte desse movimento até por que teram tbm um insentivo fiscal por se tratar de um OSCIP e outros beneficios.

    Ai vcs podem vim com o indice de inadimplência… gente, se vc tem aqui uma oportunidade dessas, de poder financiar o seu maior Sonho nessas condições, vc acha que vc vai querer desistir??? atrasou o pagamento, começa a cumprir o prazo de 30 meses novamente, alguém vai querer isso? É muito baixo o indice, hoje tem pessoas que estão até voltando a contribuir pq viram um amigo sendo contemplado.

    Outra coisa que colocaram ai é: E as pessoas que desistem perdem tudo??? e eu digo o seguinte, o programa foi desenhado dessa forma, foi estudado tudo isso, se ela tivesse que devolver o dinheiro de quem não quer mais fazer parte ai sim teria o risco de quebrar, o programa é autosustentavel hoje só com as contribuições associativas, e essa associação é tranferível, acham que não teram pessoas afim de negociar essas contribuições que vc já pagou, já q é um projeto social e que a prioridade é o tempo???

    Quando vc se desassocia de um clube qualquer, eles devolvem o seu dinheiro ???

    Espero ter esclarecido alguns pontos, tentei ser o mais simples possível !!!

    Abraços a todos

    Izael Brito

  175. 08/10/2009 1:31

    Ficou meio estranho a tabelinha que eu coloquei, tentei separar melhor aqui…

    Nº Ass. – Arrecadação mês

    10 – 1.000,00 (01º mês)
    12 – 1.200,00 (02º mês)
    14,40 – 1.440,00 (03º mês)
    20,74 – 2.073,60 (04º mês)
    24,88 – 2.488,32 (05º mês)
    29,86 – 2.985,98 (06º mês)
    35,83 – 3.583,18 (07º mês)
    43,00 – 4.299,82 (08º mês)
    51,60 – 5.159,78 (09º mês)
    61,92 – 6.191,74 (10º mês)
    74,30 – 7.430,08 (11º mês)
    89,16 – 8.916,10 (12º mês)
    106,99 – 10.699,32 (13º mês)
    128,39 – 12.839,18 (14º mês)
    154,07 – 15.407,02 (15º mês)
    184,88 – 18.488,43 (16º mês)
    221,86 – 22.186,11 (17º mês)
    266,23 – 26.623,33 (18º mês)
    319,48 – 31.948,00 (19º mês)
    383,38 – 38.337,60 (20º mês)
    460,05 – 46.005,12 (21º mês)
    552,06 – 55.206,14 (22º mês)
    662,47 – 66.247,37 (23º mês)
    794,97 – 79.496,85 (24º mês)
    953,96 – 95.396,22 (25º mês)
    1.144,75 – 114.475,46 (26º mês)
    1.373,71 – 137.370,55 (27º mês)
    1.648,45 – 164.844,66 (28º mês)
    1.978,14 – 197.813,59 (29º mês)
    2.373,76 – 237.376,31 (30º mês)

    Abraços

    • 08/10/2009 10:03

      Izael não precisa ficar postando essa tabelas, quem quiser simular é só usar isso aqui

      http://www.4shared.com/file/134650290/75a194e9/sustentabilidadeaftbcorrigido.html

      e outra, isso é só projeção de crescimento, cá entre nós, otimista demais da conta, já que a Herbalife, maior empresa de MMN do mundo, teve um crescimento ANUAL de pouco mais de 10% na base de distribuidores nos últimos anos. Qualquer projeção de crescimento da AFTB em 20% é utopia, ou esse crescimento só será atingivel a curto prazo. E outra, como já falei, essa planilha não prova sustentabilidade nenhuma, já que só considera a entrada de dinheiro, sem despesas.

  176. Fernando permalink*
    08/10/2009 1:39

    Colegas, vamos manter certo nível nas discussões.

    Thomas, seu nível de discussão está bom. Não precisa dar pano pra manga (leia-se, para associados e simpatizantes da AFTB), com termos como besta quadrada, mesmo que às vezes seja difícil não fazê-lo em virtude das escapadas de perguntas e colocações ingratas por parte deles.

    George, seja mais específico ao falar. Vc está sendo falacioso ao dizer que “A verdade é que vocês não sabem de nada e ficam plotando mentiras pra tentar macular a imagem de uma Entidade que está apenas começando”, dentre outras insinuações, provocações e ataques pessoais. Seja mais objetivo e específico daqui em diante.

  177. Vinicius permalink
    08/10/2009 2:22

    Izael,
    Pelo que entendi na sua tabela fica provado mais uma vez que esse “negocio” eh insustentavel, pois com 237.376,31 (baseando-se em credito de 100 mil) equivalem a 2 cartas.
    Desculpe se estiver enganado.

    abracos

  178. Thomas permalink
    08/10/2009 7:29

    Eu não tenho interesse nenhum em prejudicar a AFTB, não ganho nada com isso, quem perde são os associados que fazem parte do MMN, esses sim ficam nervosos porque perdem dinheiro se novas pessoas não se associarem.

    Eu procurei saber mais sobre a AFTB como alternativa a crédito imobiliário, ela infelizmente não atende os requisitos de ninguém se você olhar com clareza e não ficar se iludindo com promessas de casa própria, se você olhar com a AFTB com frieza verá que ela não é uma instituição tão séria quanto diz.

    Eu poderia perder meu tempo fazendo um monte de denúncias sobre a AFTB pra justiça, mas a justiça desse país não é 100% e pelo blog é muito mais fácil abrir o olho de muita gente que está sendo enganada pela AFTB e seus associados, pois você só veio aqui pra falar, mas até agora não mostrou o que a gente quer saber, queremos saber se existe uma maneira de provar que a AFTB vá existir daqui 30 anos com o modelo de negócios que ela usa no momento, ou seja, para cada novo sócio que é contemplado tem que entrar mais sócios para pagar essa contemplação ou a empresa fali. É simples é só você fazer uma planilha ou pegar com seu chefe, pois ele não responde emails de pessoas com dúvida e postar aqui no blog, todos nós ficaremos contente assim que você provar a viabilidade da AFTB se sustentar por um longo período de tempo.

    Claro que quem entrou primeiro no sistema vai ter sua casa própria isso é óbvio, mas e quem entrou por último, você consegue garantir a essas pessoas a casa própria delas? Quanto a denunciar o seu presidente eu não preciso, pois a justiça mesmo já está condenando ele em segredo de justiça (por que será?).

    Quanto a meter a mão, é muito fácil, ele pode até não pegar o dinheiro diretamente, mas se você olhar os gastos com informática, reuniões etc, verá que são muito estranhos.

  179. Diego Mondevaim permalink
    08/10/2009 8:21

    Pessoal muito bacana e concordo plenamente com a vontade da grande maioria em querer saber todos os detalhes, é nesse momento que me orgulho de ser Brasileiro.

    Porém se lerem com atenção o que diz a lei nº 9790 em nenhum momento ela diz que a AFTB tem que prestar contas quando agente quer, ela só se refere que a empresa deverá prestar contas no encerramento do exercício fiscal.

    Portanto temos que primeiramente nos informarmos quando que é esse período. A partir daí sim temos todo o direito de aplicar o seguinte:

    Art. 17. (desta lei) O Ministério da Justiça permitirá, mediante requerimento dos interessados, livre acesso público a todas as informações pertinentes às Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público.

    É só questão de correr atrás quem quiser…

    Se alguma alma caridosa e bondosa realizar esse trabalho com certeza teremos as respostas e finalmente chegaremos a um consenso.

    Desculpem, infelizmente não estou com tempo disponível para realizar essa pesquisa, porém assim que me restar um tempinho irei atrás dessas informações.

    Vixi… não quero parecer político… não estou fazendo promessas… por favor não me entendam errado… estou no mesmo barco que vcs…

    • 08/10/2009 9:55

      Fabricio Leônidas.

      me desculpe, mas sua mensagem foi deletada, acho que por outro autor (provavelmente Renata). Se puder escrever de novo, foi mal. Eu tinha aprovado já.

    • 08/10/2009 10:10

      “É só questão de correr atrás quem quiser…

      Se alguma alma caridosa e bondosa realizar esse trabalho com certeza teremos as respostas e finalmente chegaremos a um consenso.”

      o site da AFTB disponibiliza os balanços financeiros de 2007 e 2008, mas infelizmente isso só resolve metade da equação.

  180. 08/10/2009 12:18

    Digo com propriedade que hoje a AFTB tem um crescimento de 35%/mês e acredito que pelo menos até o final do ano vai continuar assim. Com certeza esse crescimento não vai ser pleno, vai chegar uma hora que isso vai cair, vai ficar em torno de 10%. Mas como disse, mantendo esse crescimento pelo menos até o fim do Ano teremos atingido os 50 mil associados, concordam??? E com 50 mil associados o governo irá entrar com recursos, pois pra que o Governo faça isso basta que uma OSCIP seja pelo menos 30% auto-sustentável (hoje somos + de 100%). E ainda teremos doações de empresas privadas fazendo doações com incentivo fiscal. Iniciaram agora os cursos para captadores de recurso aberto a todos os associados, acha que com 37 mil associados hoje, todos podendo captar recursos não vamos conseguir mobilizar empresas interessadas ?

    Não estou vendendo nada a ninguém, mas é só analisar bem, participem de uma apresentação e perguntem tudo que quiserem. Faça como eu. Vão atrás… Não existe nenhuma irregularidade com a AFTB e pra que o Governo Federal aprovasse um projeto deste porte no mínimo ele é viável? Ou acham que o Governo iria aprovar algo que não fosse plausível?
    Hoje vocês estão cheios de dúvidas, esperem até o final do Ano, a AFTB vai continuar crescendo com o sem vocês, e quando acontecer isso que falei todos vocês serão muito bem-vindos…

    Abraço a todos

    Izael Brito

    • Renata permalink*
      08/10/2009 16:06

      “Não estou vendendo nada a ninguém, mas é só analisar bem, participem de uma apresentação e perguntem tudo que quiserem. Faça como eu. Vão atrás… Não existe nenhuma irregularidade com a AFTB e pra que o Governo Federal aprovasse um projeto deste porte no mínimo ele é viável? Ou acham que o Governo iria aprovar algo que não fosse plausível?”

      Aviso aos navegantes – trechos como “participem de uma apresentação” não serão mais aprovados. Aqui não é fórum de propaganda e recrutamento.

      O MJ aprovou o estatuto e instituiu a OSCIP aftb, mas COM CERTEZA, a viabilidade financeira desta empresa a longo prazo não foi objeto de análise. Isto daí compete aos interessados e associados.

  181. 08/10/2009 12:22

    Vinicius

    olhe o resultado da tabela no post acima, no de baixo eu só separei melho, 237.376,31 é o resultado somente do 30º mês, o acumulo de todos os meses é 1.417.529,88, dá pra pagar as 10 cartas dos associados que entraram há 30 meses atrás e sobra…

  182. Thomas permalink
    08/10/2009 13:19

    Lembrando que a justiça demora pra perceber quando tem algo errado, leiam o caso de declaraçaõ de falência do Banco Santos e vocês verão que só após ele estar devendo mais de 2 bilhões é que foi detectado pela justiça e feito o pedido.

    A AFTB ainda é pequena, mas quando o rombo nela for enorme a justiça irá intervir, e quem vai pagar o pato vai ser os associados assim como os correntistas do banco santos pagaram o pato também.

  183. Leon permalink
    08/10/2009 15:01

    Bom Gente eu já postei aqui antes, e até afirmei que é possivel sim, que a AFTB possa cumprir o que se propõe. Mas também existem inumeros pontos que que indicam que jamais uma associação brasileira ira realmente cumprir com o que se propõe. Afinal vivemos em um lugar onde um juiz da pode roubar bilhões e responder o processo em liberdade, e nem precisa devolver o que roubou, devolve se quiser, afinal, até que se prove o contrário todos(quem tem muito dinheiro) são inocentes. Mas voltando ao assunto da AFTB, quero deixar aqui o link do balancete anual da AFTB, balancete este disponibilizado por eles mesmos, onde lá no finalzinho existe uma fraze digitada pelo contador responssavel pelo balancete, no qual ele afirma que a AFTB teve no ultimo ano um gigantesco prejuízo. Se a associação é sem fins lucrativos, e possue mais de 20.000 associados pagando em média R$ 50,00 por mês, e como ele afirma que 90% do pessoal que trabalha é voluntário; como é possivel se chegar ao final do ano som um prejuizo tão grande?
    Aproveitem e vejam onde está indo parar o dinheiro dos associados.
    Tirem suas próprias conclusões e por favor denunciem na justiça, não é possivel mas permitir que espertalões e golpistas continuem fujindo impunem, o link http://www.brasilcasapropria.com.br/documentos/balanco2008.pdf

    “A justiça talves não possa ser feita pelas próprias mãos,mas se não for feita por algumas mãos, jamais será feita” Leon Batist

  184. Vinicius permalink
    08/10/2009 19:05

    Izael
    agora entendi, valeu

  185. marcio permalink
    08/10/2009 20:16

    não existe a menor garantia que o governo vai entrar com recursos, o que existe é a possibilidade de após atingir os 50.000 membros ele entrarem pleiteando (não sei se é assim que escreve) ou seja ele poderão pedir ajuda do governo, mas eles não tem garantia nehuma que o governo realmente vai ajudar, pedir é uma coisa, receber é outra!!!

  186. Luiz Felipe permalink
    08/10/2009 22:59

    Discussões recorrentes e ainda sem planilha plausível que demonstre a viabilidade financeira do sistema.
    Dentre os associados, como já disse, as argumentações parecem uma colcha de retalhos. Cada dia uma nova idéia para tentar dar suporte a AFTB. Invocam a solidariedade, a família, o Governo, o MP, a Justiça, a Microsoft…
    Percebo que os associados continuam confundindo o que faz a AFTB ser considerada uma Oscip frente ao Ministério da Justiça. e ao que ela promete aos seus associados. Ela conseguiu ser uma OSCIP em razão de seu Estatuto que aduz sobre sua atividade social de combate ao déficit habitacional. Não reza nesse estatuto, as promessas de liberação de crédito fácil, parcelado em 30 anos, as análises voláteis e ilusórias de viabilidade financeira, a utilização de mecanismo MMN para angariar novos sócios e escalonar qualitativamente seus associados, a destinação exata das contribuições associativas, enfim. Vejo um desvio astronômico entre o que faz a AFTB ser uma perfeita OSCIP no papel e ao que ela se propõe na realidade ao seu associado.
    Para entenderem o que quero dizer, comparo a uma OSCIP que em seu estatuto objetiva o combate a AIDS, mas promete pessoalmente aos seus associados a cura.

  187. 09/10/2009 3:47

    Já foram apresentadas planilhas e fatos aqui… mas alguns não querem enxergar !! a planilha mostra a viabilidade e sustentabilidade da AFTB. Alguns dizem que não é possível manter uma taxa de crescimento maior que 10%, hoje a AFTB está com 35% sendo que ela tendo somente 16,7% já é auto-sustentável, isso é equivalente a cada pessoa hoje trazendo pra AFTB somente 2 pessoas POR ANO… difícil ???
    Dai falam: “e se ela não conseguir manter essa taxa?” e eu falo: – e se manter??? Pessoal o Déficit habitacional hoje é de 10 milhões e somos apenas 37 mil associados ainda !! Dai vem outra pergunta: “e como ela vai se manter a longo prazo?” o associado no período de aquisição ele contribui com um milésimo (100 mil = 100 reais) depois de contemplado ele começa a pagar, além do 1 milésimo, ele paga o financiamento do imóvel. No caso de 100 mil a parcela fica em torno de 280 reais + 100 reais de contribuição… Então os recursos nunca saem do fundo da AFTB, eles ficam indisponíveis por algum tempo, pois foi transformado em imóvel mas aos poucos iram voltando ao fundo. Deu pra entender ?
    A maior prova de que funciona são as pessoas que já foram contemplados, que por sinal todas antes dos 30 meses. Isso quer dizer que dinheiro tem !!!

    E quanto às despesas operacionais, a AFTB pode usar até 10% dos recursos para esse fim, ela não utiliza ainda nem 8%. Para o programa PGRE ela destina 8% para tal. Somando dá um total de 18% (Considerando que ela use os 10%). Agora façam a conta com a Tabela de sustentabilidade e vejam se não é viável mesmo assim !!!

    A questão das parcerias com o Governo e Empresas. Gente quem não vai querer ter vinculado sua empresa com um movimento dessa expressão? Qual a construtora que não iria querer ter seu nome divulgado para mais de 37 mil possíveis clientes ??? Estão sendo finalizados os primeiros contratos com empresas, aguardem divulgação oficial.
    Agora vamos ao Governo, mesma questão: se qualquer pessoa criar uma movimentação que tem 50 mil membros, com certeza, se eu tivesse vocação, apoiaria esse projeto e iria me candidatar a algum cargo político. Vcs acham que não iria me eleger ?
    O Governo tem interesse tbm em diminuir o Déficit habitacional, se não o programa minha casa minha vida não teria aquele subsídio, mas sozinho a gente sabe que ele não consegue, então nós como Sociedade podemos fazer alguma coisa pra tentar ajudar… Ao contrário do que muitos falam, a AFTB não é uma empresa, ela é um movimento em prol de um bem comum, falam muito sobre o presidente Carlos, mas esquecem que por se tratar de uma OSCIP essa diretoria pode ser mudada constatando que estejam fazendo algo ilegal. Todos nós somos a AFTB, caso haja algo de errado com a diretoria, claro que serão punidos e é feito uma assembléia para eleger outra.

    E por ultimo deixo uma frase:

    ” Sem saber que era impossível, foi lá e fez ”

    Enquanto uns tentam desanimar, outros estão fazendo !!!
    Esperem pra ver…

    Abraço a todos

    Izael Brito

    • 09/10/2009 11:09

      “Já foram apresentadas planilhas e fatos aqui… mas alguns não querem enxergar !!”

      cara, vocês apresentaram uma planilha que só projeta receita, e tiveram a cara de pau de chamar aquilo de ‘planilha de sustentabilidade’. O cara que fez aquilo, e chamou de ‘sustentabilidade’ vive onde? No Second Life, com dinheirinho virtual? Só pode, já que um plano financeiro deve levar em conta as despesas. Faça o teu planejamento financeiro familiar e considere só as receitas, sem as despesas, pra você onde vai parar. Aquela planilha é a mesma coisa, não prova nada acerca da sustentabilidade financeira do SAC. Quem não quer enxergar isso é você.

      ” quanto às despesas operacionais, a AFTB pode usar até 10% dos recursos para esse fim, ela não utiliza ainda nem 8%.”

      interessante, deve ser por isso que a AFTB fechou com um prejuizo de 300k em 2008. Só avisando, a sentença anterior foi uma ironia.

      “A questão das parcerias com o Governo e Empresas. Gente quem não vai querer ter vinculado sua empresa com um movimento dessa expressão?”

      eu não iria, bons empresários em geral são sistemáticos, e precisam dos detalhes sobre a saúde da AFTB no futuro, empresário esperto não gosta de botar dinheiro a esmo.

  188. Thomas permalink
    09/10/2009 11:13

    Izael, mas este foi justamente o ponto que eu levantei, se você por exemplo comprar a casa de 100 mil reais igual falou o preço começa em 380,00 reais após você ser contemplado e ao longo de 30 anos irá sempre ir aumentando, avisei a todos que leem nesse blog que a longo prazo você talvez não tenha grana pra pagar a casa, então no momento não estou desanimando ninguém, só estou mostrando que se você juntar a mesma quantia que iria doar pra AFTB você pode adquirir uma casa com menos de 30 anos e ainda fazer um pé de meia, que é muito menos estressante e vantagoso.

    Afinal, se você parar pra pensar Izael, após você ter sido contemplado não teria mais que ficar contribuindo pra AFTB certo? Na verdade você contribui justamente pra sustentar o sistema deles que no caso é pagar a casa dos outros associados, se você parar para pensar vai acabar pagando a mesma coisa ou maior valor do que financiando pelo banco.

    E se você mesmo juntar o dinheiro sozinho vai conseguir a casa antes dos 30 anos e ainda juntar uma quantia pra sua aposentadoria, por isso que fiz esse alerta pro pessoal ver se realmente eles tem tanta vantagem em se associar a AFTB ou se é uma pura ilusão de que vão ter uma casa própria com facilidade, o que sabemos que não é verdade pois vão ter que se acostumar a pagar as mensalidades em dia para não perder a casa e também projetar os juros da correção da parcela que é anualmente.

    Ao meu ver, adquirir uma casa é uma coisa séria, tão séria quanto adquirir um carro, muitas pessoas se veem iludidas com a promessa da facilidade, acham que tudo vai ficar bem, mas é um período de 30 anos de pagamento, metade de uma vida, senão a vida toda de uma pessoa, pagando por uma coisa, quem entrar tem que ter consciência que não vai ser 30 anos pagando só 380,00, vai aumentar o valor com o tempo, por isso antes de entrarem vejam bem onde vão se meter, pois nenhuma propaganda da AFTB fala “Parcelas fixas de 380,00 por mês”, prestem bem atenção à isso, pois quer dizer que as parcelas sofrerão reajustes anuais.

    Eu sei que muitas pessoas adoram ver esses valores baixos e sonhar, mas é igual comprar um carro em 72 vezes de 500 reais, você vai ter que pagar esse carro durante todo esse tempo, e depois quando você acabar de pagar seu carro já não vai valer nem 20.000 reais, pois se passaram 6 anos, vocês que querem entrar na AFTB tem que ver se vocês aguentam pagar 30 anos de uma parcela que será corrigida anualmente, ou se preferem não ter dor de cabeça e juntar a grana mensalmente na poupança.

    Quem realmente ve que aguenta pagar 30 anos uma casa tudo bem, agora pense bem pois vai ser sua vida inteira de pagamentos que não podem atrasar, se algum imprevisto acontecer sua casa irá para AFTB, vejam bem se a vantagem é tão grande assim ou se é melhor vocês mesmo juntarem aos poucos e comprarem mais tarde.

    Ao meu ver, se a AFTB realmente provar-se sustentável vale a pena somente em caso de você pagar aluguel, ai vale a pena arriscar mesmo, agora se você mora com sua família não compensa tanto entrar pra AFTB, compensa mais juntar mesmo a grana.

    Espero ter ajudado

  189. Wellington permalink
    10/10/2009 15:02

    Gostaria de parabenizar este blog, pois a sua função social está acima de todos os interesses alheios defendidos aqui.
    Digo isso por que gostei da proposta da AFTB, mas não conseguia fechar a conta. No primeiro momento percebi que a proposta levava a uma progressão geométrica infinita.
    Desta forma fiz uma tabela e simulei alguns anos e constatei que a proposta é factível se conseguir manter o seu maior índice percentual de inclusão de associados, ou seja, 19%.
    Sendo assim em julho de 2010 a AFTB contará com 176.784 associados.
    Reduzi para 15% e logo depois para 10% e quando chegou a 354mil associados reduzi para 5% chegando até 634 mil associados em dezembro de 2011.
    Somando as mensalidades associativas mais as contribuições dos quase 21 mil contemplados o déficit encontrado foi de 1 bilhão e 300 milhões.
    Este déficit nunca será coberto pelo Governo Federal, pois em 2008 o mesmo repassou R$ 3.452.959.149,01 para todas as entidades sem fins lucrativos do Brasil.
    Repito: A proposta só é factível se mantiver o seu maior índice percentual de inclusão de associados, o que é impossível, pois reduzindo de 19% para 5% em dezembro 2011 já serão mais de meio milhão de associados, o que dirá em 30 anos. Ainda não levei em consideração as premiações pagas para o MMN e nem o salário previsto para a diretoria o que aumentaria mais ainda este déficit.
    Quero deixar bem claro que gostaria muito que esta proposta fosse realmente factível. Por isso continuarei analisando matematicamente a proposta e aguardarei a contrapartida do governo quanto a parceria que se efetivará com os 50 mil associados.
    Parabéns pelas discussões!
    Racionalidade sempre!

  190. Nelson Contrera permalink
    10/10/2009 22:27

    Ué!! cadê a propaganda com link do Consórcio da Porto Seguro que estava aparecendo aqui no rodapé do blog a até poucos minutos atrás????

  191. nelson contrera permalink
    11/10/2009 12:52

    Gap. Desculpa e obrigado pelo esclarecimento.

  192. Thiago - FEA/USP permalink
    11/10/2009 15:29

    Já postei a mais ou menos um mês atrás…
    As MMNs só existem porque existem pessoas que acreditam em milagres em vez de números!!!
    É totalmente inviável, como disse antes a AFTB não terá fundo suficientemente para daqui 30 meses cobrir todas as operações vencidas…
    Lembrem-se que até os grandes bancos e fundações foram ludibriados e roubados por um executivo respeitado no mercado financeiro o nome dele é Bernard Madoff, simplesmente um valor acima de 60 bilhões de dólares que desapareceu, algumas vítimas suicidaram por perderem tudo que tinha construido na vida!!!
    Sempre buscamos o melhor e tirar proveito em tudo fazemos isso faz parte do ser humano, porém temos que acima de tudo analisar o que é seguro e o que é certo. Não pense vc que ao entrar numa dessa vai sair ganhando e o pensamento de “entrar no inicio” sempre prevalece nesse caso, pois os primeiros até poderão receber mas às custas de muita gente inocente que não receberão no futuro, mais tarde pode ser que vc tbm seja conivente e pague um preço por esse golpe, pois vc mesmo vai estar levando muitas pessoas a decepção, vendendo algo impossível de concretizar !!!
    Cuidado !!!
    Já no início, a AFTB deve o seu fundador de onde saiu essa dívida? Segundo balanço apresentado o valor é de R$:2,5 milhoes + juros…

  193. Rodrigo Mello permalink
    11/10/2009 18:16

    Pessoal, que tal se nós falássemos do Plano Único, do Unibanco/Rodobens??? Financiamento de imóvel sem juros, em 100 ou 125 meses com entrega da carta em 24, 36 ou 48 meses, corrigidos pela poupança após o recebimento da carta… Não me parece nada tão diferente da AFTB… O cliente ainda pode, caso queira antecipar o recebimento da carta, pagar várias parcelas de uma vez ou dar uma espécie de lance. Lembro que não se trata de consórcio. Acho conveniente comparar, pois achei o sistema bem semelhante, e o Unibanco tem um produto (Megabônus) apoiado em MMN… Já que é pra gente discutir e esclarecer, vou apagar essa fogueira com gasolina (rsss)… sds a todos!

  194. Wellington permalink
    12/10/2009 10:36

    Recebi um folder de um outro plano de crédito imobiliário gerenciado pelo UNIBANCO e RODOBENS. (www.planounico.com.br)

    Tem semelhanças com a proposta da AFTB, porém é voltado para a lógica do mercado, ou seja LUCRO. As quantidade de prestações são menores, desta forma o valor das mesmas são maiores (100 e 125 meses).

    A vantagem que pude observar é a credibilidade do banco UNIBANCO e taxas iniciais que dão sustentabilidade ao crédito no futuro. Por ser um banco o mesmo tem capital acumulado para iniciar o projeto, o que falta para a AFTB. Entretanto, o valor pago ao financiamento será maior que o pago à AFTB. Afinal este é o preço da segurança.

    Deixo bem claro que não sou e nem quero ser representante deste planounico, pois pelo que entendi não funciona como MMN. A intenção é comparar as propostas, pois os bancos já estão movimentando-se em propostas parecidas com a da AFTB.

    Abraços!

  195. Rodrigo Mello permalink
    12/10/2009 11:53

    Bem Wellington, adentrando à discussão, analisei a composição das parcelas do Plano Único, que são compostas por 1% do crédito para os planos de 100 meses e 0,8% para os planos de 125 meses + taxa de administração, que varia de 0,152% a 0,29% do valor do crédito + seguro pretamista para morte ou invalidez permanente de 0,033% do crédito. Sendo assim, vou arbitrar (já que o site não diz a que valor de crédito se aplica a taxa de administração, apenas informa o intervalo) que o plano de 100 meses e crédito de R$40K seja o que cobra a menor taxa. Somando os percentuais (já que todos incidem sobre o mesmo montante) teremos de encargo mensal para o referido plano 1% + 0,152% + 0,033% = 1,185% do crédito. Eles prometem a carta no 24º,36º ou 48º mes, podendo ocorrer antes. Como? Nos planos em que a carta é prometida para o 36 ou 48 mes, basta pagar 37 ou 49 parcelas, respectivamente. Há também a possibilidade de dar um lance, com um mecanismo semelhante. Bem, segundo o que eu entendo, a única diferença palpável são os prazos (Acredito, inclusive, que a AFTB tenha criado o seu moelo baseado neste, pois já está há anos no mercado). Agora as pessoas pensarão: – Ora, mas o Plano Único é garantido pelo Unibanco! Certo, não estou dizendo nada em contrário, o que espero é fazer uma analogia do modelo, e só. A AFTB compõe as parcelas de maneira semelhante: 0,27778% do crédito (em 360 meses) + 0,1% do crédito de cotribuição associativa (não ficou assim tão longe da tx. de administração do Unibanco) + 0,05% de seguro MIP (estou arbitrando esse valor do seguro, a uma taxa bastante pessimista) = 0,42778% do crédito. Ou seja, a influência é total do prazo no valor das prestações. Aí o sujeito diz: Ah, mas é garantido pelo Unibanco. e eu, de novo, concordo. Mas há um detalhe importante nesse viés: o fato de o modelo ser semelhante. Acho que o modelo se sustenta sim, pois o Unibanco não iria operar um modelo que lhe traz prejuízos somente para vender o seguro MIP, pois, se o valor arrecadado entre amortização e taxa de administração não fizer frente às despesas, o plano seria somente pra vender o seguro MIP (que viagem!). E, até onde eu conheço, banco nenhum vai ficar tirando dinheiro de operações lucrativas para um produto de viabilidade duvidosa. Ok, eu não me esqueci de que no Unibanco você já começa pagando a amortização, enquanto que na AFTB, não, embora se pague a contribuição associativa. Agora fica uma questão interessante, que vou deixar para os atuários de plantão: Por que o produto do Unibanco se sustenta no mercado e o da AFTB não se sustentaria? Será que o MMN seria um câncer corroendo uma boa idéia e transformando-a numa bolha cujo estouro é iminente? Sds a todos!

  196. Caio Cordova permalink
    12/10/2009 11:54

    Colegas, realmente a proposta do Plano Único da Rodobens/Unibanco é interessante, é uma tabela Price ao contrário, onde as primeiras prestações são mais altas, e depois diminui, e como o prazo de pagamento não é alongado demais (10 anos), a parcela não se torna impagável. Estive conversando com várias pessoas, e todas me recomendaram que, não importa o tipo de financiamento, pagando juros ao banco ou não (veja que no Plano Único o Custo Efetivo Total é de 13% ao ano, pelo menos), não é recomendável um prazo maior do que 10 anos, sendo o ideal 5 anos. Em suma, parece uma boa alternativa, que diferente da AFTB, como já foi colocado, tem um respaldo de 2 instituições confiáveis e tradicionais, milionárias, e nenhum de seus diretores tem ficha criminal, pelo que se sabe.

  197. Thomas permalink
    12/10/2009 12:16

    Não vejo semelhança alguma da AFTB com o Plano único e sinceramente acho que o dono do blog deveria abrir um post falando do Plano único, vejo que estão tentando mudar de assunto, o tópico aqui é AFTB.

    No plano único se a pessoa não pode ter o nome no SPC/SERASA e também tem que ter o crédito aprovado antes de começar a financiar o imóvel, o Plano Único está mais parecido com consórcio do que com a proposta que a AFTB faz.

  198. Thomas permalink
    12/10/2009 13:11

    Rodrigo não é bem assim, o Plano único só entra nele quem não tiver no nome sujo, e também a pessoa arca com todas as despesas de análise do imóvel e o financiador não aceita imóvel que não foi aprovado pela instituição.

    O valor do imóvel também tem que ser o valor exato da carta de crédito ou maior, senão o financiador não aceita também.

    O plano único é muito diferente da AFTB, não tem muita coisa semelhante se você olhar bem.

  199. Rodrigo Mello permalink
    12/10/2009 14:06

    Negativo, Thomas, não estou tentando desvirtuar o objetivo do tópico, isso fica claro com as perguntas que faço no fim do meu comment. E ao contrário do que vocêdiz, pode-se contratar o plano único com restrição cadastral sim, conforme diz o proprio site deles. Talvez gere alguma implicação para receber a carta e alienar o imóvel. A discussão aqui está em torno de sustentabilidade de um sistema no qual se adquire uma carta de crédito sem ter-se pago sequer metade do valor (tanto AFTB quanto Unico) e do papel que o MMN desempenha na AFTB. Sds a todos!!

  200. Nelio Camargo permalink
    12/10/2009 14:11

    Resumindo até o momento:
    1 – Ainda não temos uma planilha consistente que prove a sustentabilidade da instituição;
    2 – Ainda não temos um pronunciamento oficial dos responsáveis pela instituição ( o que não seria impossível, já que o sr. Carlos aparece em vários vídeos no youtube) http://www.youtube.com/results?search_query=AFTB&search_type=&aq=f

    E apenas um breve comentário, se eu fosse o responsável por algo deste tipo, é óbvio que eu colocaria uma planilha sustentável no meu site para provar que o investimento é viável.

    O que quero dizer é que caso o pessoal da AFTB não se sintam à vontade para esclarescer os questionamentos levantados aqui, que possuem outros meios para o fazer, como um video no youtube, ou mesmo disponibilizar esta planilha que tanto queremos no seu site oficial.

    E isso seria importante, pois acredito que quem está lendo este post, assim como eu, está deixando de fazer parte desta ONG.

    Fico muito feliz com a discussão, parabéns a todos.

  201. Thomas permalink
    12/10/2009 16:20

    Nelio, também concordo, acho que se eles postarem essa planilha que prova a sustentabilidade do projeto todos ficaram mais do que satisfeitos em ser membros da AFTB, eu particularmente não seria um membro da AFTB pois para mim ela não se mostrou uma iniciativa séria, primeiro por quê no patamar financeiro que me encontro compensa mais juntar a grana do que pagar uma parcela e uma doação pra AFTB que é corrigida anualmente, segundo por quê em qualquer poste de rua ou parede você encontra propagandas do tipo “Tenha sua casa própria em até 30 anos sem consulta ao SPC e SERASA”, e fica parecendo que você vai entrar naqueles negócios do tipo “Faça sem empréstimo mesmo com nome sujo depositando apenas um depósito no valor de 10% do empréstimo como seguro”.

    Fica bem claro pra mim que quem se associa a AFTB ou não é uma pessoa que está realmente interessado em comprar uma casa, pois como falei são 30 anos de pagamento então a pessoa tem que realmente pesqusiar antes de entrar pois não pode desistir depois de 10 anos ou 20 anos, tem que ficar até o fim.

    Bom acho que a discussão chegou no fim pra mim, ficou bem claro o objetivo da AFTB para mim e quem acha que compensa se associar e pagar 30 anos por uma coisa que não é 100% de certeza vá em frente, quem for realmente sério irá procurar outros locais muito mais seguros do que a AFTB, pode-se até pagar mais caro, mas pelo menos você sabe o futuro do seu dinheiro.

    Abçs e parabéns a todos que questionaram a AFTB pois sem esses questionamentos muitas pessoas acabariam sendo enganadas por membros de MMN que não tem o menor escrúpulo, só pensam em ganhar comissão.

  202. Martinho Luthero Braga permalink
    12/10/2009 16:21

    Acho muito interessante esse blog, creio que a discussão sempre é boa, pois trás novas idéias e informações, que são importantes, porém, gostaria de fazer uma observação que julgo muito importante: “A taxa de juros para compra de imóveis no Japão, EUA e Europa são de aproximadamente 40% ao longo de 25 anos… no Brasil 450%! Estamos no meio de um roubo institucionalizado!!! A AFTB, cobra juros também, só que leva nome de “contribuição associativa”, e se os senhores observarem, é de cerca de 40% do valor do imóvel (mesmos patamares dos EUA, JAPÃO E EUROPA. Ex. Imóvel de R$ 100.000,00 = 36 parcelas de R$ 100,00 até a contemplação = R$ 3.600,00, mais 360 parcelas de R$ 100,00 = R$ 36.000,00 (total = R$ 39.600,00) portanto mesmos valores de juros internacionais. Isso pode soar “esmola demais” para nós no País que mais cobra juros no mundo! Mas para os padrões internacionais, a AFTB é normal! Vejam, quanto à consulta ao SERASA e SPC, o normal seria não consultar, afinal 30 meses de contribuição em dia e ininterruptas (exigidos no contrato da AFTB) é um bom teste, quanto a perda não há, pois ninguém poderá fugir com o imóvel nas costas! O nome diz IMÓVEL!!! Se não pagar volta pra AFTB (Alienação fiduciária)! E ainda perde o que pagou! (BOM PRA AFTB). É óbvio que a AFTB precisa manter um crescimento constante, isso não é difícil em um país onde a casa é um sonho pra 50% da população. No dia 17/09 a AFTB possuia 30.000 associados hoje dia 12/10/2009 ela possui 38.000, portanto, está crescendo em média 35% ao mês! Esse ritmo deve permanecer por alguns meses, talvez anos, mas com o decorrer do tempo cairá para 30, 25, 20%, e até lá, o numero de casas já entregues terá ultrapassado alguns milhares de unidades, e isso tudo são parcelas a receber, não só de associativa, mas do financiamento dos imóveis. Veja, se forem em média 20.000 imóveis a R$ 278,00 chegamos a soma de R$ 1.112.000,00 mais as contribuições associativas, mais os repasses de verbas governamentais, pois a AFTB é uma OSCIP! Isso sem falar nas parcerias com a iniciativa privada! Tudo isso trará recursos! A AFTB até está ministrando cursos de Captação de recursos financeiros (públicos e privados). Não é uma ONG sem responsabilidade, pelo que vejo, estão profissionalizando a equipe e os associados, a fim de conseguirem o ousado alvo que possuem.Imaginem quando a AFTB tiver com uns 300.000 associados!! Qual político vai negar ajuda pública para esta OSCIP? Tudo isso precisa ser visto!Para quem paga aluguel hoje, vale a pena sim. Risco tem… mas até andar pelas ruas tem risco! Qualquer empreendimento tem risco, a vida é um risco! ´porém só vence quem corre os riscos da vida! É assim no esporte, na vida profissional, em tudo! CORAGEM!!!

  203. Wellington permalink
    12/10/2009 16:39

    Boa Tarde Rodrigo,
    Respondendo:
    “Por que o produto do Unibanco se sustenta no mercado e o da AFTB não se sustentaria? Será que o MMN seria um câncer corroendo uma boa idéia e transformando-a numa bolha cujo estouro é iminente?”

    Porque o capital do UNIBANCO é muito maior que o capital da AFTB. Isto permite que a instituição empreste para seu cliente uma determinada quantia que será cobrada com taxas e reajustes conforme contrato.

    Pelo que li neste blog a AFTB foi fundada com um caixa de 2 milhões, emprestados pelo seu fundador, o que é muito pouco para corrigir as oscilações das taxas de adesões ao plano. Como já postei anteriormente, a proposta da AFTB só é factível se mantiver o maior índice percentual de crescimento, o que é impossível manter uma taxa de 19% de crescimento por muito tempo, é só pegar uma calculadora e fazer as contas. Estes cálculos independem do MMN, que ainda só aumentaria os gastos do projeto.

    Reafirmo que o meu objetivo é de contribuir racionalmente, pois estive muito perto de assinar o contrato com a AFTB, mas não obtive respostas concretas e racionais aos meus questionamentos.

    Caso alguém deste blog consiga respondê-los…assinarei amanhã o contrato!

    Um grande Abraço

  204. Wellington permalink
    12/10/2009 17:06

    Com crescimento de 19% ao mês chegaremos a uma população maior que a brasileira em apenas 48 meses:

    1 50.000 19%
    2 59.500
    3 70.805
    4 84.257
    5 100.266
    6 119.316
    7 141.986
    8 168.964
    9 239.269
    10 284.730
    11 338.829
    12 403.207
    13 479.816
    14 570.982
    15 679.468
    16 808.567
    17 962.195
    18 1.145.012
    19 1.362.565
    20 1.621.452
    21 1.929.528
    22 2.296.139
    23 2.732.405
    24 3.251.563
    25 3.869.360
    26 4.604.538
    27 5.479.400
    28 6.520.486
    29 7.759.379
    30 9.233.661
    31 10.988.057
    32 13.075.788
    33 15.560.187
    34 18.516.623
    35 22.034.781
    36 26.221.390
    37 31.203.454
    38 37.132.110
    39 44.187.212
    40 52.582.782
    41 62.573.511
    42 74.462.478
    43 88.610.348
    44 105.446.315
    45 125.481.115
    46 149.322.527
    47 177.693.807
    48 211.455.630

    Observem as seguintes planilhas:

    Carta de 100 mil divididos em 360 meses
    Mês 1: 200 participantes
    crescimento: 19% ao mês

    1 200,00 R$ 20.000,00
    2 238,00 R$ 23.800,00
    3 283,00 R$ 28.300,00
    4 337,00 R$ 33.700,00
    5 401,00 R$ 40.100,00
    6 477,00 R$ 47.700,00
    7 567,00 R$ 56.700,00
    8 675,00 R$ 67.500,00
    9 804,00 R$ 80.400,00
    10 957,00 R$ 95.700,00
    11 1.138,00 R$ 113.800,00
    12 1.354,00 R$ 135.400,00
    13 1.611,00 R$ 161.100,00
    14 1.917,00 R$ 191.700,00
    15 2.282,00 R$ 228.200,00
    16 2.717,00 R$ 271.700,00
    17 3.234,00 R$ 323.400,00
    18 3.848,00 R$ 384.800,00
    19 4.580,00 R$ 458.000,00
    20 5.450,00 R$ 545.000,00
    21 6.485,00 R$ 648.500,00
    22 7.718,00 R$ 771.800,00
    23 9.184,00 R$ 918.400,00
    24 10.929,00 R$ 1.092.900,00
    25 13.006,00 R$ 1.300.600,00
    26 15.447,00 R$ 1.544.700,00
    27 18.418,00 R$ 1.841.800,00
    28 21.917,00 R$ 2.191.700,00
    29 26.082,00 R$ 2.608.200,00
    30 31.037,00 R$ 3.103.700,00
    31 36.935,00 R$ 3.693.500,00
    total R$ 23.022.800,00
    pago R$ 20.000.000,00 (contemplações do mês 1)
    saldo: R$ 3.022.800,00

    Carta de 100 mil divididos em 360 meses
    Mês 1: 200 participantes
    crescimento: variado 19%, 15% e 10% ao mês

    1 200,00 19% R$ 20.000,00
    2 238,00 R$ 23.800,00
    3 283,00 R$ 28.300,00
    4 337,00 R$ 33.700,00
    5 401,00 R$ 40.100,00
    6 477,00 R$ 47.700,00
    7 567,00 R$ 56.700,00
    8 675,00 R$ 67.500,00
    9 804,00 R$ 80.400,00
    10 957,00 R$ 95.700,00
    11 1.138,00 R$ 113.800,00
    12 1.355,00 15% R$ 135.500,00
    13 1.558,00 R$ 155.800,00
    14 1.791,00 R$ 179.100,00
    15 1.806,00 R$ 180.600,00
    16 2.078,00 R$ 207.800,00
    17 2.389,00 R$ 238.900,00
    18 2.748,00 R$ 274.800,00
    19 3.160,00 R$ 316.000,00
    20 3.634,00 R$ 363.400,00
    21 4.179,00 R$ 417.900,00
    22 4.806,00 R$ 480.600,00
    23 5.527,00 R$ 552.700,00
    24 6.356,00 10% R$ 635.600,00
    25 6.992,00 R$ 699.200,00
    26 7.691,00 R$ 769.100,00
    27 8.460,00 R$ 846.000,00
    28 9.306,00 R$ 930.600,00
    29 10.237,00 R$ 1.023.700,00
    30 11.261,00 R$ 1.126.100,00
    31 12.387,00 R$ 1.238.700,00
    total R$ 11.379.800,00
    Pago R$ 20.000.000,00 (contemplações do mês 1)
    Déficit R$ 8.620.200,00

    É claro que é uma tabela simples de receita, que não levou em consideração as contemplações por merecimento, que elevaria a receita, da mesma forma que também não levei em consideração os bônus que devem ser pagos ao MMN, que diminuiriam a receita.

    Desta forma prova-se matematicamente que sem ajuda externa, poder público ou doações, não é possível manter uma proposta sustentável. E aí, como Martinho Luthero disse: Coragem!

  205. Carlos ROberto Lobo Mendes permalink
    13/10/2009 4:09

    Prezados,

    Alguns aspectos importante para o blog em relação a discursão sobre AFTB:

    Existe vários cursos e este mostraria a Sustentabilidade Avançada (quem puder assistir, está feito o convite, terá base para entender como funciona e depois postar aqui);

    Curso Avançado de Orientadores

    http://www.aftbrasil.org.br/html/cursos.php

    Sinopse – Curso apresentado de forma intimista pelo presidente Carlos Rotermund, buscando esclarecer e solidificar os representantes da AFTB nos seguintes quesitos:

    • Origem/história da AFTB.
    • Aprofundamento da Missão da AFTB.
    • Vídeos de projetos com missão similar.
    • Sustentabilidade Avançada – matemática financeira.

    Pré-requisito – ter feito o curso Básico de Orientadores.
    Duração – 6 horas, das 13h00min às 19h00min.
    Data – 31 de outubro de 2009 (sábado).

    Pesquisas feitas entre leituras e cursos:

    1º – Pode mudar a qualquer momento (novos inscritos) a quantidade de meses de contribuição (doação) para receber a carta.
    Hoje 30 meses, amanhã, pode ser 60 meses ou até mesmo 90 meses (dependerá do crescimento da associação e esta nova regra não afetará aos que estão inscritos até o dia da mudança).

    2º – Existe a contribuição + parcela da carta + seguro obrigatório.
    Exemplo de 100mil:
    100 reais entre 06 à 30 meses e após este tempo tem a regra do estatuto (prioridade);
    Após receber a carta, terá 180 dias para escolher a casa;
    Depois que estiver morando na casa, só vai pagar pela carta após 1 mês de moradia;
    Aí sim a sua contribuição mudará para:
    100 reais + 278 reais da carta + 0,04558% da carta (seguro) =
    = 100 + 278 + 45,58 = 423,58

    Obs.: Caso queira pagar 20 prestações de uma vez:
    Neste caso pagará somento 01 contribuição da AFTB (doação). Ficará assim:
    100 + 278 * 20 + seguro obrigatório (economizando 19 * 100).

    3º – Seguro Obrigatório: REGULAMENTO DO SISTEMA ALTERNATIVO DE CRÉDITO – SAC
    Seguro é feito na Porto Seguro.

    4.15. DO SEGURO OBRIGATÓRIO;
    Quando da outorga da escritura, o associado deverá aderir a um seguro
    prestamista, que possibilitará o pagamento total da dívida em caso de
    falecimento, invalidez permanente total por acidente ou antecipação especial por
    doença do mesmo.
    Caso o associado supere o limite de idade para contratação do seguro ou
    em caso de forte agravo no valor da prestação, poderá utilizar-se do instituto da
    cessão de direitos prevista no item 4.11.6.

    4º – Associados que estão aptos a captar recursos:
    Até o dia final de Agosto/09 são 30 associados (não tenho o atualizado).

    Plano de Contrapartidas para Empresas Doadoras da Associação Frutos da Terra Brasil

    Benefícios:

    R$ 500,00 até R$1.999,99 (BRONZE):
    Recibo de isenção fiscal.

    de R$ 2.000,00 até R$ 4.999,99 (PRATA):
    Recibo de isenção fiscal;
    Inclusão da empresa no Clube dos Parceiros;
    Colocação da logomarca da empresa na home – page da instituição com menção ao patrocínio.
     Link;
    Recebimento do informativo trimestral da organização (revista AFTB);
    Revista.
     Citação com anúncio pequeno;
    Banner da empresa patrocinadora.
     Em palestras e cursos;

    de R$ 5.000,00 até R$ 9.999,99 (Ouro);*

    de R$ 10.000,00 até R$ 20.999,99 (Platina);*

    acima de R$ 21.000,00 (Diamante).*

    * Só mostrando a planilha para descrever os planos Ouro, Platina e Diamente.

    Doação OSCIP – Dedução Fiscal

    Conceito

    1.1. Com o objetivo de estender as OSCIPs – Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público os benefícios já conferidos às entidades sem fins lucrativos de interesse público, possibilitando às mesmas captar recursos para o desenvolvimento de suas atividades, passou-se a conferir aos doadores (sujeitos ao regime de apuração pelo lucro real) a possibilidade de deduzir como despesa o valor doado até o limite de 2% do lucro operacional da empresa.

    1.2. A possibilidade de dedução do valor doado como despesa (limitado a 2% do lucro operacional) gera redução do valor sujeito à incidência do Imposto de Renda, Adicional de IR e a Contribuição Social Sobre o Lucro, proporcionando a seus doadores recuperar parte do valor doado.

    1.3. Desta forma, a empresa que doar recursos a uma OSCIP poderá efetivar a dedução referente ao exercício em que houver doado, não sendo necessário solicitar autorização prévia da Receita Federal, solicitando, em contrapartida, recibo emitido pela OSCIP pelo qual a entidade se compromete a aplicar integralmente os recursos recebidos nas atividades culturais desenvolvidas pela mesma.

    5º – Programa de Geração de Renda;

    Cada bônus é transformado em reais na proporção de 10 bonus = R$ 10,00, os quais são creditados em conta corrente da CEF indicada pelo associado, de sua própria titularidade.O crédito dos bônus na conta do associado é efetuado no momento do processamento dos títulos correspondentes, dentro do sistema de informações da AFTB.

    O associado pode acompanhar a totalização de bônus pela área restrita a associados no web site da organização: http://www.aftbrasil.org.br

    A critério da diretoria da AFTB, este programa pode ser alterado, inclusive quanto a paridade bônus x crédito financeiro, sempre obedecendo o equilíbrio da disponibilidade orçamentária do programa, obedecendo-se uma antecedência de 90 dias para a comunicação. As bonificações distribuídas pelo Programa de Geração de Renda, ocorrem durante todo o período de permanência dos associados aos programas sociais da AFTB, ou seja, em média 30 anos.

    Bônus sujeitos ao desconto de 20% referente à retenção do Imposto de Renda, conforme disposto no artigo 63 da Lei nº. 8981/95 e artigo 677 do Decreto nº. 3000/99

    Enfim,
    Meu Nome é Carlos Roberto Lobo Mendes
    Data da Associação na AFTB: 18/07/2009
    ID 21107
    Cursos de Orientador, Básico e Avançado de Captação de Recursos.

    Espero ter ajudado com o blog.

    Como todos dizem da AFTB, estudem e leiam bastante antes de acreditar na associação. Quem estiver disposto a fazer doações em dia, aí sim, daqui a alguns meses receberá a sonhada carta de crétido. Estou confiante junto com os outros associados. Existe sim, desconfianças com tudo que aconteçe pelo mundo. Fazer o que?
    E o sonho de quem não tem casa? (é o meu caso). Estou arriscando…

    Bom, quem quiser ajudar com doações para AFTB, fale comigo.
    Mostrarei os procedimentos.

    Obrigado a todos e bom dia.
    Carlos Roberto Lobo Mendes
    E-mail: ************************

    • 13/10/2009 10:27

      bla bla bla bla… a gente já ouviu esse papo trilhões de vezes… não precisa de curso pra analisar a sustentabilidade, basta uma planilha decente (não aquela que vocês apresentaram aqui), e pronto. Eu aposto um rim que esse tópico “Sustentabilidade Avançada – matemática financeira” é aquela planilha fajuta que vocês apresentaram aqui e que não prova nada.

  206. FULVIO permalink
    13/10/2009 13:20

    Quer saber de uma coisa, nós não temos que provar nada pra esse bando, vai se catar. Quem são vocês pra ficar cobrando da Associação.Primeiro tem que associar para depois cobrar e estamos conversado, seus m*****

  207. FULVIO permalink
    13/10/2009 13:25

    Engraçado, os dos contras podem falar o que quiserem. Falam um monte de baboseira. Todas são plotadas. Agora o rapaz vem tenta dirimir uma série de dúvidas e aí é bla, bla bla. Haaaa vai se foder seus filhos da p***.

    • 13/10/2009 13:33

      Sr. George Fusco.

      Por que assinar como Fulvio pra nos xingar? O wordpress detecta o IP, olha a prova ai embaixo que o Fulvio na verdade é o sr. George Fusco, UM REPRESENTANTE OFICIAL DA AFTB. O cara se diz orientador e também responsável por captar recursos na iniciativa privada.

      Olha a prova, o mesmo endereço IP:
      george tosco

      pra quem pretende se afiliar à AFTB, se os orientadores são desse nivel, o que podemos esperar da AFTB?

    • Renata permalink*
      13/10/2009 17:14

      hahaha….não faltava mais nada.

      Primeiro aparece um destemperado gritando “chamem o presidente”!, depois um auto entitulado teólogo (tambem destemperado) que sentiu-se ofendido por prova matemática postada por outro leitor, agora um representante tabajara “disfarçado” e ultra grosseiro. Olha o nível de alguns que acreditam neste negócio e propagam a função social da OSCIP. Ninguem merece.

  208. 13/10/2009 17:57

    Prezados blogueiros: Gostaria de compartilhar alguns dados que coletei da AFTB, que pode ajudar a calculos futuros. No primeiro ano (apos 12 meses de fundação) a AFTB possuia 500 associados, destes 70 % desistiram, (afinal não é fácil continuar acreditando depois de 30 meses!) Isso leva-nos a 150 imóveis a serem entregues nos próximos 12 meses. Sendo que 20 já receberam a carta de crédito, não por tempo, mas por mérito (pontuação MMN). Sobram 130 a uma média de R$ 100.000,00 cada carta, a AFTB tem um comprometimento financeiro para os próximos 12 meses de R$ 13 MILHÕES, levando-se em conta a arrecadação atual de R$ 4 MILHÕES por mês só de contribuições associativas (sem calcular os valores que estão sendo devolvidos das mensalidades dos imóveis já entregues), em 3 meses a AFTB paga os compromissos dos próximos 12, CERTO? Sobram 9 meses, ou seja, uns 50 MILHÕES no mínimo que dá para pagar mais umas 500 casas (só com a sobra), mais a arrecadação do 13º ao 24 º mês de entregas de cartas por tempo (30 meses), com certeza se paga mais umas 500, totalizando 1.150 imóveis, bom no final do segundo ano a AFTB possuia uns 1300 associados, considerando os inconstantes no pagamento (que voltam pro inicio da fila) e os desistentes, no máximo 900 estão habilitados. Sobram, portanto umas 250 casas já para o terceiro ano… Depois disso a coisa iria se complicar se a AFTB não aumentasse o numero de associados!!! Mas aumenta em curva ascendente! Pode até ser inviável a longo prazo, posso até concordar com os blogueiros, mas que a AFTB tem fôlego para um bome tempo, creio que pelo menos mais uns cinco anos, creio. Isso é tempo suficiente para quem entrar agora! Mas tem um porém, se eles conseguirem um apoio político, e isso é possível devido à força do numero de associados! Podem suportar bem mais, e isso se concretiza mais ainda se tiverem apoio da iniciativa privada, que deduzira dos impostos a colaboração à Oscip! Tudo é sí, si, sí, porém, pode acontecer mesmo! A AFTB pode sim chegar a 300.000 associados em 2 anos, daí a força política dessa Associação seria monstruosa, digna de apoio direto da Presidencia da República. Seria a ONG mais representativa do Brasil! E viajando na maionese, poderá até lançar candidatos próprios nos estados onde possui mais associados, aí o lobby seria esplêndido! Tudo é hipótese, não dá para bater um carimbaço ‘VIÁVEL” OU “INVIÁVEL” NA AFTB, a força de pessoas unidas é muitas vezes incalculável. Há um velho adágio popular que diz: “Quando sonhamos sós é só um sonho, quando sonhamos juntos, torna-se realidade!”
    Não julguemos ninguém mal, afinal, a história universal é cheia de surpresas! A história da AFTB pode surpreender para melhor!

  209. FULVIO permalink
    13/10/2009 18:47

    A verdade é que ningúem aqui quer se filaiar a AFTB. Querem é difamar. Devem ser desses outro planos comentados por aqui dos bancos que assaltam o povo a dezenas de anos. Meu irmão estou morrendo de medo. publica esse IP também. Não sou da AFTB, não quero comprar casa nenhuma. Mas não gosto de ver esses caras metido a saber de tudo e não sabem nada. Tudo quer falam aqui é pra prejudicar.

    • Renata permalink*
      13/10/2009 22:47

      “Não sou da AFTB, não quero comprar casa nenhuma. Mas não gosto de ver esses caras metido a saber de tudo e não sabem nada.”

      George Fulvio,

      quem não é da aftb ou nem se interessa pela proposta da empresa, deve ter mais o que fazer do que postar aqui. Acorda e deixe de fazer papelão.

    • 14/10/2009 8:47

      “Não sou da AFTB, não quero comprar casa nenhuma.”

      então porque se identificou num comentário anterior como George Fusco, orientador, palestrante e responsável por captação de recursos junto a iniciativa privada?

  210. Rodrigo Mello permalink
    13/10/2009 21:48

    Não, George Fulvio Fusco, não é bem assim que a banda toca não… como é que faz? dá o dinheiro primeiro sem saber o que vão fazer com ele, e nem se vai receber o que é prometido… humpf… se tá sobrando dinheir por aí, deposita milzinho na minha conta que uma coisa eu te garanto, e disso não tenha dúvida: você vai ficar milzinho mais pobre. Essa promessa eu faço e garanto que será cumprida… rssss… pra quem se interessar em continuar a discussão, bola pra frente…. Voltando ao que o Wellington disse,

    “Porque o capital do UNIBANCO é muito maior que o capital da AFTB. Isto permite que a instituição empreste para seu cliente uma determinada quantia que será cobrada com taxas e reajustes conforme contrato.”

    Bem, não acho que, em se tratando de algo que teria tão elevado risco, o unibanco disporia de fundos os quais poderia emprestar a 14% ao mes no cartão de crédito, ou 9% no cheque especial, por exemplo, para financia-lo… a taxa de administração e o seguro MIP cobrados no plano único são mais baratos que o seguro MIP e a contribuição associativa da aftb. E o plano Único é corrigido pela poupança, enquanto que a AFTB, pelo IGPM. Vamos fazer o seguinte: esqueçamos que o plano unico é do unibanco, supunhamos que o plano único fosse do Banco Moeda (espero que não exista um banco moeda…rsss), que tem apenas 2 anos de mercado… Acho que todo mundo estaria aqui se perguntando se realmente há garantias de que o negócio seja viável… Não é só pelo fato de se ter o unibanco por trás que garante que os contratos serão cumpridos, mas que o MODELO (vejam bem, estou falando do modelo) é viável, já que uma coisa garante a outra. Tostines vende mais porque é sempre fresquinho ou é sempre fresquinho porque vende mais??? Nosso modelo é rentável porque se sustenta ou se sustenta porque é rentável? Nosso modelo se mantém no mercado porque se paga, ou nós temos que retirar dinheiro que poderia estar em outros produtos de crédito do nosso banco para manter o produto no mercado??? e se é assim, por que nos mantemos o produto no mercado?? somos caridosos? Na boa, banco não ajuda ninguém (além dos acionistas, claro), se eles vendem esse modelo é porque dá dinheiro, e muito. Não estou aqui defendendo A ou B ou AFTB (rs) mas quero traçar paralelos e ter dados concretos antes de firmar qualquer negócio. Não acho dinheiro no lixo (quem dera…) nem ganho na loteria todo mes (Ah, que saudades do João Alves…) por isso se eu vou enfiar o meu suor em algum lugar, este lugar não pode ser em uma butija escura e funda. Se eu pudesse ficar correndo riscos, pegava a prestação e ia jogar no bicho ou na raspadinha… Realmente não sei se é necessário um inicial de 2,5 ou de 250 milhões para sustentar tal negócio, por isso deixei a comparação aos atuários e economistas de plantão (rs), mas uma coisa é certa: se não desse muito lucro o unibanco não se metia nessa…

  211. Rodrigo Mello permalink
    13/10/2009 22:00

    Ah, e tem mais uma coisa, se todo mundo procurasse discutir de forma rica sobre suas aquisiçõs, principalmente antes de fazê-las, não teríamos tantos arrependidos e enganados por aí… Ah, e me ocorreram umas questões, que apresento aos moderadores, já que certamente entendem muito mais que eu (sem ironias, ok?) sobre esse universo de MMN: Peloq ue entendi até aqui, vocês acham que o MMN pode comprometer a sustentabilidade do negócio, na medida em que acrescenta membros em número maior que a associação pode sustentar, é isso? E quanto ao peso financeiro das bonificações? Acham que pode comprometer significativamente a receita? Sabemos que, de todos que aderem ao SAC, um percentual significativo fica pelo caminho, por exemplo aqueles que querem contribuir com mais do que podem e não conseguem manter, ou os recrutadores, que acham que podem recrutar gente suficiente de modo que seus bônus cubram suas prestaçõese também não conseguem. Pela experiência e análises que já fizeram, que peso vocês acham que esse povo alcança?

    • 14/10/2009 9:21

      “vocês acham que o MMN pode comprometer a sustentabilidade do negócio, na medida em que acrescenta membros em número maior que a associação pode sustentar, é isso? E quanto ao peso financeiro das bonificações? Acham que pode comprometer significativamente a receita?”

      o financiamento da casa fica em 137%, segundo o site da AFTB, então eles possuem margem pra pagar bonificações de MMN, e custos operacionais, o que não ficou provado é se vai ser suficiente, além é claro do ‘dead money’ do pessoal que desiste. Aquela planilha de sustentabilidade da AFTB é incompleta, se eles colocarem ali as despesas, e fizerem uma estimativa séria sobre crescimento, não um chute de 19%, que aquilo é um chute, não há base nenhuma pra afirmar que vai crescer a 19%, e colocarem na ponta do lápis, ai poderemos ver o longo prazo. O MMN na AFTB é diferente, já que o objetivo de quem entra é conseguir o imóvel, o recrutamento é quase secundário. Tirando como base essa discussão eu vejo muitas pessoas desistindo, ou prorrogando a entrada na AFTB porque eles não apresentaram até agora nenhum plano financeiro sério sobre a viabilidade a longo prazo. Eu torço pra seja viável, como todos aqui torcem, mas torcer não basta, os números não ligam pra fé.

  212. MARCO permalink
    13/10/2009 23:13

    Boa noite, a todos!
    Gostaria de lembrar a todos os debatedores que comentários fundamentados na MENTIRA (Sr George Fusco), na ARROGÂNCIA (GAP) e no SARCASMO (Srª Renata) em nada contribuem para a proposta inicial deste debate. Da maneira como as coisas estão caminhando, está virando uma fogueira de vaidades.
    Em tempo:
    Sr GAP apostar um dos seus “RINS” só para enfatizar sua posição não me parece muito nobre. Se essa é a consideração que o Sr tem por este orgão tão precioso que desde o seu nascimento certamente tem contribuído para sua qualidade de vida, sugiro que doe um deles. Tive um parente muito próximo que morreu de insuficiência renal crônica, em grande sofrimento. Se ele pudesse receber, à época,um de seus “RINS”, hoje não estaria fazendo tanta falta a nossa família.

    • 14/10/2009 8:51

      “Sr GAP apostar um dos seus “RINS” só para enfatizar sua posição não me parece muito nobre.”

      http://pt.wikipedia.org/wiki/Sarcasmo

      e outra, alguém te elegeu moderador do debate? Tua contribuição para o debate é essa? “Ó sejamos politicamente corretos, bla bla bla”.
      E parabéns, você é a única pessoa do planeta que tem uma tragédia pessoal pra contar, o que, aliás, é irrelevante para o debate.

      “Se essa é a consideração que o Sr tem por este orgão tão precioso que desde o seu nascimento certamente tem contribuído para sua qualidade de vida, sugiro que doe um deles.”

      ai ai, eu sempre esqueço que pessoas com baixa inteligência não conseguem entender humor inteligente. Então, vamos ao que eu falei:
      “Eu aposto um rim que esse tópico “Sustentabilidade Avançada – matemática financeira” é aquela planilha fajuta que vocês apresentaram aqui e que não prova nada.”
      Pra começar é um sarcasmo, e tem que ser muito idiota ou politicamente correto, ou ambos, pra levar isso ao pé da letra. E também fica patente que eu estou fazendo uma aposta segura, que eu tenho 100% de certeza que se caso essa aposta fosse verdadeira, eu não perderia. Mas eu entendo, as pessoas ficam tão preocupadas com o politicamente correto que acabam desligando o cérebro, porque é muito mais fácil pagar de “olha como eu estou preocupado com os bons modos alheios” do que utilizar o CÉREBRO, orgão mais importante que o rim, e interpretar uma piada.

      Passar bem, meu rim direito te manda um abraço. Ah sim, a sentença anterior foi uma piada, já que os rins não falam, e portanto não podem mandar abraço pra ninguém.

      E lembrando que a aposta está de pé ainda. Um rim em ótimo estado de conservação, ano 83, único dono. Se quiserem eu tiro uma foto pra comprovar.

    • Renata permalink*
      14/10/2009 12:26

      “Gostaria de lembrar a todos os debatedores que comentários fundamentados na MENTIRA (Sr George Fusco), na ARROGÂNCIA (GAP) e no SARCASMO (Srª Renata) em nada contribuem para a proposta inicial deste debate. Da maneira como as coisas estão caminhando, está virando uma fogueira de vaidades.”

      …eu questionei a existencia de mmn em uma oscip, questionei a proibição (estatutária) de se bonificar associados, o GAP questiona a viabilidade financeira da aftb, o George Fulvio apresentou-se como orientador da aftb….os tres “vaidosos” de alguma forma contribuíram pra discussão. Gostaria que todos, independentemente do que pensam sobre os comentaristas, postem aqui se tiverem algo a acrescentar…..como não foi o caso do (pseudo) politicamente correto Sr. Marco. Pagar de mediador sem consistencia e sem autorização é fácil. Difícil deve ser sustentar um ponto de vista consistente.

      Deixe a mediação com os responsáveis e tente provar a sustentabilidade da empresa, justificar como mmn vigora com a proibição estatutária (de bonificar associdados), quem sabe voce tem a planilha que contabiliza as despesas tambem.

  213. Luiz Felipe permalink
    14/10/2009 8:18

    “Não sou da AFTB, não quero comprar casa nenhuma. Mas não gosto de ver esses caras metido a saber de tudo e não sabem nada.” (sic)

    Sr. George Fulvio

    O Sr. estava falando sobre os membros da AFTB? Concordo. São mesmo pessoas que dizem saber tudo, mas até agora não tiveram a competência de mostrar a sustentabilidade do plano que criaram. Compartilho de sua opinião… é uma vergonha!

  214. Thomas permalink
    14/10/2009 9:10

    Pessoal, lembre-se sempre de postar ao final do comentário que a AFTB não provou ser sustentável, o que muitos membros do MMN da AFTB estão fazendo é criar vários posts com comentários inúteis para as pessoas que visitarem o blog pelo google vejam somente os comentários que não discontem a viabilidade do projeto, já ficou claro que a AFTB não tem como provar ser sustentável e agora os membros vem aqui postar um monte de ladainha que nada tem a ver com a discussão da AFTB.

    Até vocês terem prova de que a AFTB pode se sustentar sem ficar contando com fatos que não aconteceram por favor venham e postem, sinceramente só pessoas burras entram num negócio em que a única promessa de ter o produto está em desculpas esfarrapadas de que o povo unido jamais será vencido, isso é tudo conversa fiada, todos que entram na AFTB querem comprar casa, não querem ficar doando dinheiro pra ninguém parem de fingir que vocês são caridosos a AFTB pode até não ter fins lucrativos, mas o modelo de negócio deles é muito lucrativo para quem faz parte do MMN e é da diretoria, portanto a menos que vocês provem que a AFTB não é um meio de alavancar a fortuna de marketeiros e diretores da associação não postem nada.

    Eu não vou ser bobo de me associar a AFTB só pra engordar o bolso do presidente e membros de MMN dela, pra fazer isso eu mesmo engordo o meu bolso guardando na poupança ou na bolsa, se muito de vocês tivessem a cabeça no lugar, estariam investindo na bolsa que teriam muito mais lucro daqui 30 anos do que jogando seu dinheiro pelo ralo e dando para um presidente e associados que fazem MMN, que só faltam vender a sogra e dizer que você tá levando um bom produto pra casa.

  215. Vanessa permalink
    14/10/2009 16:05

    Boa Tarde Renata.

    Bom se vc souber um pouco de OSCIP, vc sabera que ela tem direito (isso esta noregulamento) de usar 8% de sua renda para destinar a propaganda. A AFTB usa esses 8% para dar bonificações a seus associados.

    Bom falaram tb que como pode nao ter mts pessoas com a carta ja que a AFTB ja tem mais 2 anos e meio, bom mts quando começaram nao deram continuidade por isso nao temos mts pessoas com as cartas.

    Espero ter escçlarecido alguma duvida.

    • Renata permalink*
      14/10/2009 16:56

      “Bom se vc souber um pouco de OSCIP, vc sabera que ela tem direito (isso esta noregulamento) de usar 8% de sua renda para destinar a propaganda. A AFTB usa esses 8% para dar bonificações a seus associados.”

      não precisa ser expert em OSCIP para concluir que o estaturo proíbe a bonificação aos associados – é só ler com atençao. Se esta associação utiliza percentual para bonificar sob a rubrica “propaganda” (marketing multinível não é propaganda, é recrutamento)..isto é esperteza.

      se muitas pessoas não deram continuidade, como foi gasto o valor que não foi ressarcido aos desistentes? Não há na planilha menção a este valor.

      Se quiser esclarecer mesmo alguma dúvida, coloque aos leitores como esta empresa irá sustentar-se a longo prazo. É isto daí que as pessoas ainda não conseguiram enxergar.

  216. Luiz Felipe permalink
    15/10/2009 6:30

    Renata

    Concordo plenamente com você. Na verdade parece que a AFTB teve que forçar determinadas condições em seu estatuto, fugindo de sua real atividade, para se adequar a lei 9.790/99 e conseguir o título de Oscip. Isso porque pela lei, sendo uma entidade sem fins lucrativos, ela jamais poderia bonificar seus associados, independente da maneira que faça isso (art1o. §1o.). Além de bonificar o associado, ela os diferencia qualitativamente pela capacidade pessoal de conseguir mais associados, de propagar e vender a idéia a fim de reduzir o tempo de carência para obtenção da carta de crédito. Isso é ser uma Oscip?

    No meu ponto de vista, a AFTB nada mais é que uma sociedade comercial de crédito, com regras definidas de bonificação e classificação reservada ao círculo de seus sócios, objetivando apenas o benefício e giro próprio. Vejo uma grande diferença para as verdadeiras OSCIPs que literalmente “fazem o bem sem olhar a quem”.
    Mas enfim, enquanto o Ministério da Justiça enxergar apenas seu estatuto, será impossível entender as reais atividades e intenções da AFTB.

  217. jairob permalink
    15/10/2009 19:01

    Alguém assistiu a reportagem da Record? minha mãe era associada aquela associação de guainazes, minha mãe ia nas reuniões duarante 04 anos e se deu mal, por enquanto essa não tem nada, mas vamos ver, seria bom que alguém do ministerio da justiça vesse isso por nós.
    Ninguém desconfiava de nada, pois tinha reuniões regularmente, mas quem pagava mais, “obtiha” créditos antecipados, aí o pessoal foram atrás, ou seja, quem tinha dinheiro, tinha mais poder e sabedoria, agora que não tem…só Deus mesmo….

  218. Carlos Roberto Lobo Mendes permalink
    15/10/2009 19:01

    Prezados,

    O MMN da AFTB teve seu início em Março de 2009.
    Desde então é que houve este crescimento de associados de mais ou menos 3mil associados para quase 40mil.

    Como seria a AFTB sem o MMN? Teria esta crítica toda?

    Abraços

    • Renata permalink*
      15/10/2009 20:04

      “Como seria a AFTB sem o MMN? Teria esta crítica toda?”

      Boa pergunta. O assunto só foi levantado aqui no blog em razão do mmn…mas as manifestações dos leitores foram além e estão focadas na viabilidade da empresa a longo prazo (ainda não chegou-se a conclusão de que aftb é viável a longo prazo, com ou sem mmn).
      Creio que a resposta é sim. A crítica mais contundente não é essencialmente afeita ao mmn. Ao menos aqui no blog.

  219. Bia permalink
    15/10/2009 20:47

    Olá, pessoal.

    Estive, também, investigando a AFTB e seu programa SAC. Meu sobrinho se associou e me falou sobre o programa. Mas ele tem 18 anos e eu, posso dizer, não sou mais uma garota, portanto resolvi investigar primeiro, pq “quando a esmola é demais o santo desconfia”, não é mesmo?
    Bem, além de vários argumentos que foram deixados aqui contra a AFTB, o mais importante, é, realmente, como a AFTB irá arrecadar o dinheiro necessário para cumprir com a demanda prometida de entregar as cartas de crédito a seus associados, depois de 30 meses, a contar da associação. Já que, sabemos, é impossível conseguir doações das empresas privadas, no valor remanescente de que irão precisar (além do que se entrarem no site: http://www.sebraemg.com.br/culturadacooperacao/oscip/16.htm, irão descobrir, no último parágrafo do texto que ali consta, que a remuneração dos dirigentes, que é uma realidade a essa altura na AFTB, inviabiliza o recebimento de doação dedutível do imposto de renda de empresas, ou seja, que empresa vai querer fazer doações que não puderem ser deduzidas do seu imposto de renda?)
    e que não podem contar, ainda, com repasses de verba governamentais, pois isso, conforme o próprio site, só poderá acontecer (caso aconteça) a partir do momento em que atingirem a meta de 50.000 associados.
    Além disso, entrei no site do Tribunal da 4ª Região e pesquisei o nome do Presidente da AFTB e descobri que ele respondeu a um processo criminal em 2004, que correu em sigilo judicial (boa coisa não foi, hein?). Confiram: (http://www.trf4.jus.br/trf4/processos/acompanhamento/resultado_pesquisa.php?txtValor=199972000083229&selOrigem=SC&chkMostrarBaixados=&todaspartes=S&selForma=NU&todasfases=&hdnRefId=&txtPalavraGerada= PHPSESSID=73dcaca6d2eed08a0d312862e3b92457).
    Descobri neste site, além disso, que na época do trâmite da ação o Sr. CARLOS ALBERTO LILIENTHAL ROTERMUND (é o nome completo dele, que consta no termo de compromisso, disponível no site deles) alegou no decurso que não tinha dinheiro para se locomover até Florianópolis para prestar depoimento. Confiram lá: (http://www.trf4.jus.br/trf4/processos/visualizar_documento_gedpro.php?local=jfsc&documento=1611752&DocComposto=&Sequencia=&hash=fbf8416e8d7aff0f2bca7265ebc76023).
    Posto isso, lhes pergunto: Como poderia o Sr. Carlos Alberto, em 2007 ou 2008, conforme o balanço da AFTB, contigo no próprio site, fazer um empréstimo à referida Oscip, no valor de mais de 2 milhões de reais.
    Bem, acho louvável o objetivo do programa sac da AFTB, eu mesma, assim como milhões de brasileiros, gostaria muito de ter a oportunidade de adquirir meu imóvel, sem pagar juros extorsivos por isso, ou melhor ainda, sem pagar juros nenhum para realizar meu sonho, mas, parece que não vai ser desta vez.
    Prefiro esperar para ver, em vez de “pagar para ver”.
    Um abraço a todos.
    Bia

  220. Luiz Felipe permalink
    16/10/2009 6:32

    Sr. Carlos Roberto Lobo Mendes

    Relativo a sua ponderação:
    “Desde então é que houve este crescimento de associados de mais ou menos 3mil associados para quase 40mil.”

    Existe um contrasenso que vocês associados deverão solucionar. Isso porque quando falam aqui em crescimento, faturamento ou possibilidade de ajuda do Governo Federal, vocês tem 40 mil associados. Quando falam em liberação das cartas de créditos, vocês dizem ser possível pois muitas pessoas já sairam e o quadro de associados não passa de 20 mil efetivos (que pagam regularmente). Enfim, qual o discurso correto?

    Quanto a AFTB sem o MMN, certamente receberia críticas, mas talvez não nesse site. Porque, como falado, a crítica maior é por sua falta de sustentabilidade. Mas sem o MMN ela não iria muito longe, pois o que fez eu rápido crescimento foi justamente o trabalho de seus súditos, visando a possibilidade de redução do tempo no recebimento da carta de crédito.
    Acredito que a AFTB seja a forma mais cruel de MMN, pois tem um apelo absurdamente forte e tentador, cegando a razão. Além dos problemas e promessas clássicas, projeta uma promessa de recebimento futuro absurdamente elevado(depois de 30 meses) e no meu ponto de vista, duvidoso.
    As críticas que postamos aqui não são de nada vagas ou sem fundamento. Como disse, basta uma planilha de sustentabilidade plausível para calar a todos. Mas infelizmente isso não acontecerá, pois não existe solução lógica para esse sistema.

    Gostaria apenas que minhas críticas fossem percebidas pelas pessoas humildes que povoam essas reuniões, que ganham pouco mais de salário e que não tem acesso as corretas informações. Mas sei que isso é quase impossível. Mas iremos esperar.

  221. Fernando permalink*
    16/10/2009 15:27

    Eduardo, histeria nesse espaço não serve pra nada. Seus comentários foram deletados pq vc não respeitou a regra nº 3 do blog. Era só ter lido as regras que seus comentários estariam aprovados nesse momento.

    http://industriadadecepcao.wordpress.com/regras/

    Então, sinto muito. Como vc perdeu a cabeça e não tem nada mais a acrescentar à discussão, está bloqueado a partir de agora. Sorry.

  222. Carlos Roberto Lobo Mendes permalink
    16/10/2009 18:30

    Sr. Luiz Felipe, também concordo com você que é complicado explicar através de uma planilha, pois tem variáveis que não existem e podem aparecer a qualquer momento.

    Exemplo:

    1. Temos hoje em dia 30 captadores de recursos que podem conseguir recursos para AFTB e será convertido em carta de crédito;
    2. Tem o programa Mãos à Obra que junto ao Governo pode vigorar a qualquer momento;
    3. Tem o programa Pró-Casa;
    4. Tem o próprio Governo que também pode entrar com verbas.

    Enfim, o negócio é esperar e verificar se realmente vai dar certo.

    Uma Boa noite para todos e encerro meus comentários no Blog.

    Obrigado.

  223. Pri permalink
    16/10/2009 21:57

    Bom, continuo recebendo emails da AFTB e seria ótimo que fosse verdade, mas o que eu acho estranho é que eu passei a receber esses emails de pessoas que trabalhavam com aquela coisa de “Mala Direta em Casa”, ou seja… acho que é só mais um esqueminha mentiroso mesmo… afinal, que ONG com uma iniciativa dessas ja não teria aparecido em jornais, revistas, etc? Nã estou dizendo que é fraude, mas é o mesmo esquema (ou divulgado) do MMN da Mala Direta em casa. Também prefiro esperar pra ver do q pagar pra ver, afinal o negócio parece bom (demais até) mas não tenho pressa em deixar a casa da minha mãe. Se for legítimo, eu compro.

  224. José Henrique Costa permalink
    17/10/2009 7:21

    Estou muito agradecido pelos comentarios apresentados aqui são esclarecedores até de mais.
    Parabéns a todos que se dedicam ao bem comum da sociedade em geral.
    Tenho ultimamente refletido em questão a minha associação a aftb e fico um pouco receoso em questão se devo ou não continuar.
    Enquanto isso vou ler com frequencia o blog para mais esclarecimentos.
    Até mais ver.

  225. Bertoldo Silva permalink
    17/10/2009 13:18

    Curioso como as avaliações negativas as opiniões de quem “ousa” duvidar da AFTB aumentaram neste blog. Interessante que as avaliações negativas aumentaram, mas as respostas as perguntas simples sobre sustentabilidade ainda não apareceram. Eu ia achar engraçado se algum dos credores das empresas falidas do presidente da AFTB cobrasse na justiça o pagamento das dívidas, já que ele “emprestou” R$ 2.500.000, 00 para o começo da AFTB. Se ele tinha este dinheiro porque não pagou aos credores????

    Não sou vidente, mas tenho a impressão que este comentário vai receber várias avaliações negativas :)

  226. 17/10/2009 16:54

    CARTA ABERTA AOS QUE TÊM DUVIDA

    Esse meu comentário é para aqueles que têm duvidas quanto à índole da AFTB. É para aqueles que vêem na casa própria a conquista da dignidade, pois é isso que a casa própria significa para milhões de pessoas trabalhadoras e honestas. Dignidade, segurança. É, mais que um bem, uma realização pessoal.

    Para esses que de boa fé e honestamente trabalham e juntam seu dinheiro com a intenção de adquirir a casa própria, meu conselho é: Fujam de qualquer esquema de pirâmide, seja qual for sua máscara: Marketing de relacionamento, MMN, ou o diabo. Não entrem nessa.

    Infelizmente não existe ninguém bonzinho, que pensa no bem-estar do próximo. Quando eu vejo uma proposta dessas, flagrantemente mentirosa, como “financiamento sem juros” e penso nas milhares de pessoas que, cegadas pela esperança ou pela ambição, acreditam, sou tomado pela repulsa.

    Mesmo que alguém quisesse fazer isso, seria impossível. Simplesmente não dá para emprestar sem juros, nem mesmo a juros módicos, sem perder dinheiro. É matemática. E não importa se é conta de primeira série ou de pós-graduação. Os números não mentem.

    Vá a uma reunião, mas prometa a si mesmo que não vai fazer nenhum compromisso. Vá apenas para ouvir os argumentos dessas pessoas.
    O argumento sincero, válido, honesto e real não precisa de subterfúgios apelativos, como são amplamente utilizados nessas reuniões. O objetivo dessa farsa é alterar o estado mental das pessoas que lá estão, de modo a agirem com a emoção, ignorando a razão.

    Desejo a todos a conquista de seus objetivos, desde que tais objetivos não impliquem em prejuízo alheio.

  227. Nelson Contrera permalink
    18/10/2009 21:43

    Após ter acompanhado por alguns dias as discussões neste espaço democrático, cheguei às seguintes conclusões:
    Acredito que está existindo aqui uma inversão de valores, onde A BOA FÉ É PRESUMIDA E A MÁ FÉ DEVE SER PROVADA…. E não o inverso….
    Os questionamentos aqui colocados estão considerando o inverso… Que a má fé é presumida e a boa fé deve ser provada…
    Um grande equívoco é considerar a C.A. (contribuição associativa) como investimento. (Não há investimento de R$ 100,00 mensais que se convertam em R$ 100.000,00 em 30 meses). Trata-se de uma ação de mobilização social…
    Falar em planilha de sustentabilidade torna-se impossível, já que esta ação de mobilização social trata com possibilidades e não com certezas.
    Possibilidades de angariar fundos existem e se fará toda mobilização necessária para atingir os objetivos. Impossível planilhar!!!
    A administração da AFTB da mesma forma que optou pelo método de crescimento baseado no MMN poderá reavaliar seus métodos e tomar decisões administrativas futuras que garantam os direitos de seus associados. Portanto, não se pode planilhar por quanto tempo o sistema se manterá dependendo de milhares de novos associados para se sustentar. Tudo poderá ser mudado quando assim for necessário e os associados saberão entender isso. Tudo dependerá do fluxo de caixa em dado momento futuro.
    Quem for se associar deve avaliar riscos. Uma sugestão para mensurar risco:
    a. Primeiro avalie o quanto você esta apostando – R$ 100,00 mensais?
    – Isto representa risco em sua estabilidade financeira? – Mensure exatamente o quanto!

    b. Feito isto, avalie o benefício e quanto este beneficio é importante para você

    c. Avalie agora a probabilidade de conquistar este beneficio… Analise todas as suas dúvidas e descrenças…

    d. Agora olhe para o programa proposto… Quanto tempo e trabalho foram dedicados para ele existir… Existem resultados concretos já demonstrados?
    Existe uma regularidade jurídica e fiscal? A organização é reconhecida e homologada por órgãos competentes?

    e. Por fim, basta colocar tudo em uma balança. Cada cidadão tem pesos diferentes para cada um destes atributos. Avalie os seus e tome sua decisão.
    Não há como ser objetivo em um questionamento que trata de um conceito intangível (segurança / moralidade / fé). Volto a dizer que, ao contrário do que alguns pensam, caso a AFTB venha a “quebrar”, os associados não perderão nada. Vejam bem: Os 30 primeiros meses devem ser considerados como contribuição ou até mesmo DONATIVO e quem entrar no programa terá plena consciência de que nada será devolvido e, portanto, não podem reclamar por isso.
    Por outro lado, quem já tiver recebido a carta de crédito e tomar posse do imóvel somente correrá o risco de perdê-lo se DEIXAREM DE PAGAR as prestações a AFTB.
    O imóvel adquirido permanecerá com alienação fiduciária a AFTB e isso garante a posse do imóvel ao associado se ele quitar as prestações devidas conforme combinado e a lei da alienação fiduciária protege o devedor, garantindo a posse definitiva do bem quando as prestações estiverem quitadas.
    Sendo assim, mesmo que a AFTB quebre; a massa falida terá poderes e deveres para dar a posse definitiva do imóvel quando o mesmo estiver quitado.
    Além disso, não existe previsão de quebra da AFTB ou de massa falida caso isso pudesse vir a ocorrer, já que seus estatutos e a lei da OSCIP prevê a transferência de sua administração para outra OSCIP a ser indicada pelo Ministério da Justiça, dando assim, continuidade aos objetivos propostos pela associação.
    Sendo assim o risco é pequeno e pode ser mensurado.
    Quanto ao MMN ou Marketing de Rede, não considero a AFTB como uma empresa de MMN, mas sim, uma Associação que utiliza o Marketing de Rede, como OPÇÃO inteligente de promover seu rápido crescimento. Queiram ou não as empresas que “vendem” seus produtos por este sistema crescem rapidamente e atingem grandes faturamentos no mundo todo e outras grandes empresas tradicionais estão optando pelo sistema para vender seus produtos. Não está existindo na AFTB promessas de que quem aderir ao sistema ficará rico já que na AFTB ninguém é obrigado a vender nada, nem recrutar ninguém. Se o associado quiser apresentar alguém será reconhecido por sua indicação, mas o objetivo mor é que cada um receba o seu imóvel e pronto!!!!.
    E para finalizar já disse aqui no início deste mes que NÃO SOU ASSOCIADO da AFTB, mas depois de todo este tempo de análise, irei sim me associar nos próximos dias.
    Feito isso encerro minha participação neste site!!.

  228. Thomas permalink
    19/10/2009 6:51

    Nelson, tudo bem você ter esse ponto de vista otimista sobre a AFTB, mas sinceramente imóvel não é um investimento, muitos podem achar que é mas não é, você pode achar o que quiser mas entre ganhar dinheiro com imóvel e guardar o mesmo valor em qualquer outro investimento você ganha muito mais no outro investimento a não ser que você tenha sorte de ter comprado o imóvel em um lugar que os valores explodam o que sinceramente não vai acontecer com a maioria das pessoas que comprarem imóveis em SP.

    Eu creio que a discussão sobre a má fé da AFTB nem seja essa, a questão é que a AFTB cheira mal em vários aspectos e você mesmo leu nos comentários acima, a não ser que você esteja ficando louco você se associaria a uma instituição com todos esses riscos que foram apresentados no comentário acima.

    Tudo bem que a vida é feita de riscos, mas quando fica estampado para todos lerem e verem que uma empresa como a AFTB não tem futuro só loucos vão se associar achando que nada de mal vá acontecer, tudo bem, você pode ser contemplado e ter sua casa, mas quantas outras pessoas que entrarão na AFTB depois de você terão a mesma sorte?

    Não me lembro de nenhuma empresa séria que fez MMN e deu certo, aliás, se você souber de alguma por favor fale pois não conheço, tem aquele cartão mega bônus do unibanco mas que eu saiba ele não é um dos cartões mais usados do mundo…

    Agora sinceramente, se alguém quiser cair nesse golpe de casa sem juros, ou casa fácil fique a vontade pois as promessas da AFTB são tão grandes quanto o valor da casa que você vai pagar ao final do plano.

  229. Luiz Felipe permalink
    19/10/2009 7:47

    Sr. Nelson Contrera

    Acredito que haveria inversão de valores se estivéssemos inventando fatos, números ou idéias sobre a AFTB e seu comandante. Mas nada do que falamos aqui como críticas são invenções Sr.Nelson! São fatos e situações que somados ao que V.Sa. disse, não podem ser desprezadas pelo associado. E como já disse, parodiando sobre a mulher de César, não basta ser justo, tem que parecer justo. E a AFTB pode ser justa, mas não parece. Isso porque falamos com fatos e a AFTB responde com hipóteses.

    Alertar sobre inviabialidade financeira do sistema é inverter valores? Desconfiar de um projeto alicerçado em areia é inverter valores?

    Ao que parece, o senhor tem o conceito de risco muito bem formado.
    Mas será que todas as pessoas que se associam tem essa consciência? Será que tudo o que o senhor colocou aqui é falado de forma clara nas reuniões da AFTB?
    O senhor acredita que a AFTB colocaria sua declaração na porta da Associação, com essa clareza de idéias, para as pessoas menos esclarecidas? Infelizmente eu tenho a certeza que não, pois parece que avaliação de riscos não consta na cartilha de MMNs.
    Enfim, boa sorte na associação.

  230. Bertoldo Silva permalink
    20/10/2009 0:13

    Acho que se os seguintes pontos fossem bem explicados para os candidatos a associados, ninguém poderia dizer que entrou em algo enganado, sem saber dos riscos:

    Primeiro: As pessoas vão dar dinheiro na mão de um camarada que faliu suas empresas anteriores, mas “emprestou” R$ 2.500.000,00 para fundar uma OSCIP sem fins lucrativos.

    Segundo: As 30 primeiras prestações são doação a AFTB sem possibilidade de resgate posterior.

    Terceiro: Não há previsão nenhuma real de quando receberei a carta de crédito e mesmo se a receberei, pois isto depende de uma série de variáveis totalmente fora do controle da própria AFTB e os 30 meses como prazo para recebimento não são reais, mas apenas um limite mínimo.

    Caso estes três pontos fossem colocados e mesmo assim o camarada quiser embarcar na AFTB, não vejo como ele poderia se declarar enganado mais tarde.

    Espero que estes três pontos, após a leitura da discussão até agora, tenham ficado bem claros a todos e ninguém me acuse de “inventar” isto.

  231. 20/10/2009 4:02

    Eu não os condeno de jeito nenhum por pensarem assim, por discutirem e quererem saber todos os pontos. Se eu estivesse em seus lugares, sem dúvida alguma pensaria exatamente como vocês… e estão certíssimos !!!

    Sobre a sustentabilidade da AFTB realmente pode não ser sustentável a longo prazo, como tbm pode ser… Só iremos saber qdo chegarmos nesse ” longo prazo”, o que digo é fato, hoje é e muito sustentável. Com certeza teremos altos e baixo na AFTB, mas hoje ela vem quebrando paradigmas e já é reconhecida internacionalmente como um movimento capaz de gerar mudanças sistêmicas.

    Hoje a AFTB mantém crescimento de 35%/mês, e acredito que o crescimento nesse nível irá permanecer pelos próximos anos. Vendo assim, as pessoas que estiverem querendo ingressar na AFTB, acho que vale a pena correr o risco, onde mais terão essa chance ? A longo prazo só o tempo vai dizer, pode ser que aconteça de o Governo entrar com recursos, nós captadores tenhamos conseguido uma mobilização grande perante as empresas… Estamos trabalhando pra isso, já estamos fechando os primeiros contratos com empresas, logo serão divulgados no site.

    Como falar em longo prazo sem falar em hipóteses?

    Quem quiser esperar esse “longo prazo” para ver no que dá e ingressar na AFTB fiquem a vontade, quem quiser correr o risco de conseguir financiar um Imóvel nas condições que a AFTB proporciona, sejam bem-vindos !

    Um grande abraço a todos

    Izael Brito

  232. Marinho permalink
    20/10/2009 12:48

    Confio nos dirigentes, mas nas leis em 1º lugar.
    A Lei nº 9.790/99 que dispõe sobre a qualificação de pessoas jurídicas de direito privado, sem fins lucrativos, como Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público no Art. 4º, IV, diz: – a previsão de que, em caso de dissolução da entidade, o respectivo patrimônio líquido será transferido a outra pessoa jurídica qualificada nos termos desta Lei, preferencialmente que tenha o mesmo objeto social da extinta;
    d) a prestação de contas de todos os recursos e bens de origem pública recebidos pelas OSCIPs será feita conforme determina o parágrafo único do art. 70 da Constituição Federal. Art. 13. Sem prejuízo da medida a que se refere o art. 12 desta Lei, havendo indícios fundados de malversação de bens ou recursos de origem pública, os responsáveis pela fiscalização representarão ao Ministério Público, à Advocacia-Geral da União, para que requeiram ao juízo competente a decretação da indisponibilidade dos bens da entidade e o seqüestro dos bens dos seus dirigentes, bem como de agente público ou terceiro, que possam ter enriquecido ilicitamente ou causado dano ao patrimônio público, além de outras medidas consubstanciadas na Lei no 8.429, de 2 de junho de 1992, e na Lei Complementar no 64, de 18 de maio de 1990. § 1º O pedido de seqüestro será processado de acordo com o disposto nos arts. 822 e 825 do Código de Processo Civil. § 2º Quando for o caso, o pedido incluirá a investigação, o exame e o bloqueio de bens, contas bancárias e aplicações mantidas pelo demandado no País e no exterior, nos termos da lei e dos tratados internacionais. § 3o Até o término da ação, o Poder Público permanecerá como depositário e gestor dos bens e valores seqüestrados ou indisponíveis e velará pela continuidade das atividades sociais da organização parceira. Não quiz ser duro com a AFTB, apenas prático.
    Claro que confio nas pessoas que dirigem a AFTB. Mas as leis estão aí para dar segurança aos cidadãos e regular as relações entre as partes.

  233. 20/10/2009 18:13

    olá, boa noite. quero ressaltar aqui que a AFTB é uma OScip de carater e respeito, quanto ao que o Sr. vinicius falou em 03/04/09 sobre a hipotese de pegar 30,000 e pagar 10,800 nao tem nem logica.
    ele fez om calculo apenas da taxa de contribuição associativa, porem falta adicionar o valor da parcela a ser pago depois que o bem estiver esriturado em cartorio. sendo assim uma carta de credito de 30,000,00 sairia por 40,798,80 porem a AFTB nao disponibiliza a carta de credito de 30 mil e sim apartir de 35,000 que saira num total aproximadamente de 47,599,20.

    espero que tenham entendido bem.

    é impossivem alguem pegar 30 mil e pagar so 10,800.

    graças pelo espaço.

  234. Luiz Felipe permalink
    21/10/2009 6:30

    Martinho,
    Uma coisa é exitir a lei, outra é sua exigibilidade. Se toda lei fosse cumprida exatamente como foi redigida, estaríamos tranquilos em todas as áreas sociais. E possivelmente, com a observância da lei pelo Estado, a AFTB poderia nem mesmo existir, pois não haveria déficit habitacional… vejamos somente o artigo 6. da Constituição Federal:
    “Art. 6o São direitos sociais a educação, a saúde, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição”.
    Maravilhosa redação não é mesmo? Você acha que a justiça trabalha bem no sentido de cobrar e garantir judicialmente frente ao Governo o cumprimento do art.6 da CF? No próprio escopo publicitário da AFTB, ela ressalta sua existência pela incompetência do Estado no cumprimento da Lei dos Direitos Sociais, mais precisamente a habitação. Ou seja, a lei existe, deveria ser executada, mas não é efetivada.

    É notória a existência de mil maneiras de promover a proteção patrimonial pessoal sem que a justiça sequer tenha acesso. Portanto, não seria muito sensato garantir-se apenas acreditando no efeito positivo da ação em caso de uma eventual desavença. E mesmo que efetivado, esperaríamos alguns bons anos por sua conclusão processual.

  235. Marinho permalink
    21/10/2009 17:25

    Boa tarde Sr. Luiz Felipe,
    ainda não me associei, mas pretendo fazer isso nos próximos dias, não pretendo esperar 30 meses pela comtemplação para isso estou disposto a trabalhar muito para ser beneficiado o mais rapidamente possível;

    Lendo o regulamento do Sac, encontrei uma parte muito interessante no parágrafo 4.7.2.2 Contribuição assossiativa e indicação de assossiados algumas pessoas diz o seguinte:

    Se cada assossiado indicar uma pessoa por mês com o mesmo valor de contribuição assossiativa e todos os indicados também fizerem o mesmo ao final de 12 meses todos serão contemplados.

    Pesquisando na net observei que algumas pessoas foram mesmo comtempladas em um curto espaço de tempo (no prazo de 6 a 12 meses) e, como já foi postado aqui anteriormente depois que o associado é beneficiado não é possível que ele perca a casa em caso de falência…é no meu caso é totalmente viável participar, já que em minha cidade, muitos conhecidos e parentes assim como eu pagam aluguel, e com certeza a hora de entrar é agora enquanto a empresa está em grande ascenção e se der alguma zebra no sistema isso será muito futuramente, e nesta altura acho que vou até estar morando na casa

    Agradeço pelos seus comentários postados até aqui, pois o meu guia para tomar tal decisão foi este mesmo blog, que com certeza é acessado pos milhares de pessoas diariamente pois tem se tornado muito rico em informações nos últimos dias levantando e também esclarecendo muitas dúvidas.

    Abraço!!

  236. Luiz Felipe permalink
    23/10/2009 15:29

    Sr. Martinho

    Infelizmente vejo no projeto apenas o interesse individualista e imediato de solução de seu problema. V.Sa. realmente poderá conseguir o feito em menos 12 meses, talvez antes da corda ruir.
    Mas deverá saber que como toda MMN, muitos pagam para poucos. Da forma como pensa, você poderá finalizar o projeto com sua bela casa, mas com alguns amigos a menos no futuro. Pois seu sucesso hoje, não garantirá o sucesso dos que você convenceu.
    Se conseguirá por a cabeça no travesseiro e dormir, esse é um outro problema.

  237. Douglas permalink
    23/10/2009 18:21

    Srs,

    Em um post acima (de agosto acho) tem uma entrevista do Presidente da AFTB ao Jornal de Marketing. O jornal fez a seguinte pergunta:
    “AFTB deu um salto de 2500 associados para mais de 20.000 associados em menos de 5 meses, um crescimento de mais de 800%. A que fatores você atribui esse sucesso?”
    Ao que o presidente respondeu:
    “CR – Nossa organização tem um ritmo de crescimento de 35% ao mês. Provavelmente manteremos este ritmo pelos próximos anos. O sucesso da AFTB é o resultado da aplicação de muita técnica e conhecimento humano pelo social.”

    Isso quer dizer que daqui a dois anos e meio estarão entregando as cartas de credito para 20.000 pessoas?

    Como poderão pagar essas cartas de credito (no seu valor total) se todos estão pagando a tal contribuição que é apenas 1 milessimo do valor da carta?

    Para que elas recebam a carta de credito, a AFTB, se não tivesse ajuda privada, precisaria que ao fim dos dois anos e meio, contar com 2 milhoes de associados? Isso esta certo?

    Um crescimento de 35% ao mês, significa que em um ano e meio teriam essa quantidade de pessoas como associados e em 30 meses, 120 milhoes? (A estimativa da pop. no Brasil em 2009 é de 191 milhoes)

    Por favor, me digam onde estou errando nessas contas?

    []’
    Douglas

  238. Alexandre Duran permalink
    24/10/2009 4:24

    O que HYIP (ou a chamado Blob tb) tem a ver com MMN ?

    Sem dúvida Wikipedia diz tudo: http://pt.wikipedia.org/wiki/Marketing_multin%C3%ADvel

    • 24/10/2009 17:26

      “O que HYIP (ou a chamado Blob tb) tem a ver com MMN ?”

      com a AFTB não tem nada a ver, por isso eu apaguei o comentário também. Pior que fui que aprovei esses 2 comentários ontem.

  239. descrente permalink
    24/10/2009 9:46

    não tenho muito a acrescentar, mas vou citar dois casos que valem a pena um estudo:

    boi gordo (teve gente que ganhu muito $$, aqueles que tiraram antes da casa cair)

    maddoff (recentíssimo)

    esquemas de ponzi. não sei se é o caso da AFTB, mas os dois casos supra são bem emblemáticos.

    em tese, você tem um lucro absurdo anual. só que na verdade o valor é inchado de maneira ficta e os que estão entrando tapam o buraco dos que estão dentro.

  240. Rodrigo Mello permalink
    24/10/2009 11:31

    Ao Sr. Patrick, que disse que é falsa a notícia no uol e companhia, a notícia foi sim publicada no site infomoney, e espelhada nos referidos sites…

    http://economia.uol.com.br/ultnot/infomoney/2008/12/12/ult4040u16328.jhtm

    podem ter um monte de defeitos, e isso eu não nego, no entanto o mencionado pleo sr. não é um deles… é uma séria acusação… os pdfs foram ilustrados sim com recorte e cole, mas a notícia foi veiculada no dia 12/12/2008… mais critério ao criticar… todos esperam que eles sejam corretos e que haja uma maneira real de o sistema se sustentar, e cobram seriedade e escrúpulos… o mínimo que quem cobra pode fazer é apresentar os escrúpulos que exige… sds a todos!!!

    • 24/10/2009 17:23

      você tem razão, as noticias podem ter sido replicadas nos sites, é uma acusação leviana falar que foram forjadas, por isso eu apaguei o comentário que falava isso.

  241. Emerson permalink
    24/10/2009 13:14

    Ué… por que meu comentário não foi postado? será que era muito “civilizado”? Ou será que foi porque procurava mostrar que existem pessoas desonestas em qualquer lugar, não só no MMN? ou será que foi porque incentivava a que a pessoa procurasse informações junto à empresa, onde teria suas dúvidas esclarecidas?
    Como imaginei, esse blog é tendencioso, só publica comentários que possam ser rebatidos e onde a idoneidade dos autores e das empresas possa ser colocada em dúvida. É mesmo inútil acompanhar essa discussão. P.S. E não venham me dizer que estou incentivando pessoas a se associar na AFTB.

    • 24/10/2009 17:34

      “Ué… por que meu comentário não foi postado? será que era muito “civilizado”? Ou será que foi porque procurava mostrar que existem pessoas desonestas em qualquer lugar, não só no MMN?”

      Sr. Emerson, nos desculpe o transtorno, a pessoa que deletou seu comentário já foi demitida e teve o fígado arrancado pela boca. Desculpe-nos por qualquer incomodo que essa atitude irresponsável veio lhe causar.
      Grato.

      A Direção.

      P.S.: é só ler os comentários pra ver o quanto de baboseira pró-AFTB nós aprovamos, e o cidadão ainda vem nos chamar de tendenciosos. É cada um…

  242. marcelo duarte permalink
    24/10/2009 20:06

    Se a AFTB conseguir se firmar por 15 anos, com certeza ninguem mais questionara pois todas as cartas entregues bancarao as novas incritas com sobras, alem do mais, o poder politico e de marketing (direcionado a empresas que querem patrocinar o projeto) será apenas mais uma entrada para o imperio que a AFTB se tornara…

    Até la.. todos podem ficar aqui atacando e defendendo …

    um abraço e sorte a todos

  243. Romero Cruz permalink
    25/10/2009 0:31

    Caros colegas. Existem muitos comentários aqui de pessoas sobre a AFTB que sequer leram seu Estatuto e SAC e se leram, não se preocuparam em entender a proposta, portanto, não são comentários esclarecedores. São apenas opiniões preconceituosas de pessoas que têm muita dificuldade em acreditar em algo. Não vou perder meu tempo explicando como funciona; esse tempo eu já usei para o meu entendimento e convencimento. Vou resumir minha opinião da seguinte forma, sem muito lenga-lenga. 1º- O PROJETO É PERFEITO, VIÁVEL, POSSÍVEL. A CAUSA É NOBRE. Se será executado com seriedade, aí são outros quinhetos. Para crer nisso, basta lê os estatutos. 2º- Na hipótese de dar errado, o associado só perderá o que pagou até a data da falência, ou qualquer outra concequencia ( sem trema hein! já tô me acostumando). Ex. Se pretendeu a aquisição de uma carta de crédito de 100.000.oo, o prejuizo será a multiplicação de 100,00 com o numero de meses que pagou no limite de 30 meses. Então o prejuizo máximo seria de 3.000.00. Esse é o risco que o associado ou pretendente deve considerá e ponto final. Cabe a cada um acreditar ou não. 3º- O associado só pagará o valor total da prestação após a contemplação, que corresponde aos 100,00 mais o equivalente a divisão de 100.000.00 por 360 meses ; total de 377,00 e só qdo estiver com o imóvel registrado em seu nome. Isso tb significa que o imóvel foi quitado, pago a vista ao vendedor. Se a partir daí a associação falir, ou outras consequencias, não haverá prejuizo nenhum para o associado, pois o imóvel é seu, tá registrado em seu nome. Não haverá dispositivo legal nenhum que tire o imóvel de vc. Não há necessidade de nenhum associado se preocupar em promover campanha para adquirir a carta em menos tempo. Além de que, pela lógica, todos serão comtemplados em menos de 30 meses, pois só por pagar em dia as parcelas, se obtem um determinado numero de pontos por cada parcela paga. Ex.: pagando 150,00 até a data do vencimento, se obtem 150 pontos. É irrelevante isso, pois o indivíduo passou a vida inteira pagando aluguel e 30 meses a mais não vai doer nada. E irrelevante tb pois se vc adquirir um imovel na planta pelos meios tradicionais (e abusisos, diga-se de passagem), terá de esperá no mínimo um ano e meio para até entrar nele.
    Conclusão: A idéia é maravilhosa, muito bem bolada. Basta continuar assim, como está. Tudo dando certo por enquanto. Pessoas sendo contempladas, realizando seus sonhos. “Um indivíduo adulto só se completará qdo tiver sobre sua cabeça um teto, que possa dizer que é seu de fato e direito. Só a partir de então terá tranquilidade ( sem trema de novo!) para desenvolver outros projetos e garantir que sua geração não sofra tanto, como ele sofreu. Portando, o sucesso ou o fracasso de uma nação está diretamente ligado a ter ou não uma “casa” para morar. enquanto houver esse defcit, não haverá progresso”.
    Pesquisei e descobri que os associados deixam de pensar só em si e assumem uma especie de compromisso e querem que outras pessoas entrem não só para ajudá-lo com a aquisição da sua carta de credito, mas para que elas tb possam realizar seus sonhos. Isso é formidável. Imagine vc visitando um amigo em sua casa, que adquiriu por intermédio de vc, do seu convencimento qdo ele ainda era totalmente incrédulo? Não seria maravilhoso. Agora imagine dezenas, centenas, milhares de pessoas fazendo o mesmo?
    Volto a frisar. Nada na vida é nos dado sem corrermos riscos. O simples ato de ir a padaria de manha para comprar pãezinhos pode levá-lo a sofrer diversos sinistros. Invinitamente mais graves do que o risco que corremos com a AFTB, que até então não deu motivos para descredibilidade. O número de associados crescem de maneira significativa.
    PARA FINALIZAR. ESTOU COMPROMETIDO COM ESSA IDÉIA; ACREDITO QUE VOU REALIZAR MEU SONHO E AJUDAR OUTRAS PESSOAS A FAZEREM O MESMO. PARA SE TER UMA IDÉIA DE NUMERO, FUI INDICADO PELO ASSOCIADO DE NUMERO 21 MIL E UNS QUEBRADOS. APÓS UMA SEMANA DE PESQUISA DE CONVENCIMENTO, ME ASSOCIEI. MEU NUMERO É 27.720. O QUE O COLEGA RESSALTOU É VERDADE. CONSIDERANDO PAGAMENTOS MENSAIS ENTRE 35,00 ATÉ 500,00, A MÉDIA É 100,00 PAGOS POR CADA ASSOCIADO. É SÓ FAZER AS CONTAS E VER QUE MENSALMENTE SEMPRE HAVERÁ MAIS FUNDOS PARA PAGAR AS CARTAS DE CREDITO.
    Qualquer dúvida entrem em contato comigo. Sei da dificuldade que é entrar de cabeça numa idéia como esta, mas vale a pena tentar. Peço que entrem no site: http://www.aftb.com.br e não tenham preguiça de ler. Leiam tudo que tiver de informação. Foi criada uma pagina onde todos tiram dúvidas numa numa audio-confêrencia. Acessem: http://www.aftb.com.br/conferencia Quem quiser meu celular, mandem e-mail.
    Muito obrigado pela atenção. Romero

  244. Marinho permalink
    25/10/2009 18:22

    Só pra mostrar uma diferença

    este é o modelo de pirâmide insustentável (que nunca dá certo) onde cada pessoa tem a obrigação de indicar 3 pessoas.

    1 (que indica 3)
    3 ( que indicam + 3 cada um, total = 9)
    9 ( que indicam + 3 cada um, total = 27)
    27 ( que indicam + 3 cada um, total = 81)
    81 ( que indicam + 3 cada um, total = 243)
    243 ( que indicam + 3 cada um, total = 729)
    729…

    O esquema da AFTB não pode ser comparado a esta pirâmide tradicional, pois funciona de uma maneira diferente, para cada 10 (dez) associados que entram no sistema é necessário que entrem apenas mais 2 ( dois) para manter a roda girando, para que todos possam ser comtemplados no prazo previsto ( esta porcentagem equivale a 20% mas com 15% a empresa já consegue se manter),essa é uma diferença significativa em se falando de recrutamento, eis o meu ponto de vista

  245. RAFAEL RODRIGUES permalink
    25/10/2009 23:31

    tenho uma dúvida,gostaria de saber , se temos que pagar somente o valor do associado mais o valor das parcelas,pois ME FALARAM QUE TEMOS QUE PAGAR TBM UM SEGURO E QUE É OBRIGATÓRIO,ISSO PROCEDE?

  246. Douglas permalink
    26/10/2009 9:11

    Srs,

    Acredito que a questão aqui é saber se é viável ou não, para TODAS as pessoas associadas, e não para saber que está funcionando para as que entraram no inicio, como a maioria dos MMN.

    Concordo com: “O PROJETO É PERFEITO . A CAUSA É NOBRE.” Mas levanto dúvidas para: “VIÁVEL, POSSÍVEL”.

    Por favor, senhores já associados, questionem os diretores da AFTB, como será possível entregarem daqui a dois anos e meio, mais de 20.000 (vinte mil) cartas de credito, com todas essas pessoas pagando apenas um milessimo delas. E mesmo as pessoas que já receberam ou que receberão suas cartas de credito e começarem a pagá-las, só estarão pagando apenas 3% delas de um montante que já saiu do caixa da AFTB.

    Estava muito estusiasmado, divulgando e mostrando como a causa é nobre e perfeita. Porém, fazendo os calculos, parece funcionar apenas quem entra no início.

    Por isso, mais uma vez peço, onde estou errando nos calculos no post acima?

    Obrigado pela atenção e boa sorte aos que entraram, espero mesmo que funcione e consigam.

    Douglas.

  247. 26/10/2009 15:39

    o que seria um MMN perfeito ??
    segundos vocês os autores !!

    • Renata permalink*
      26/10/2009 17:27

      Conforme um colaborador postou (e eu endosso), um mmn “perfeito” seria da seguinte forma:

      – Fossem respeitados os conceitos de comissões apresentados nas definições do conceito. Por outras palavras, em que cada membro pudesse ganhar uma determinada margem de lucro em contrapartida das suas vendas efectivas (25%, 30% ou até mesmo 50%, não interessa ), e pudesse ganhar comissões relativas às vendas de todos os membros por si patrocinados ( e não às compras. Um valor menor, em todo o caso, 5% ou 10%). Para ganharem estes valores de comissões, os membros não teriam de comprar posteriormente nada à empresa fornecedora.

      – Um membro nunca pudesse ganhar mais dinheiro com as comissões do downline do que o lucro gerado pelas suas próprias comissões. Isto é uma regra de “justiça” – impede os parasitas que se encostam à sombra da bananeira e ficam à espera que os outros trabalhem.

      – O produto fosse competitivo face à concorrência, quer em termos de valor, quer em termos de preço final, algo que não acontece na maioria das MLMs.

      – O valor da inscrição na rede fosse inexistente, ou, a existir, que fosse um valor irrisório, ou um pagamento inicial mais barato por conta de produtos/artigos promocionais, em todo o caso, não obrigatório.

      – Houvesse uma política justa de aceitação de devoluções, de pelos menos 6 meses ou mesmo de um ano, não permitindo que alguém pudesse ficar “agarrado” por não ter conseguido vender o produto e/ou por não ter conseguido recrutar mais ninguém para dentro da rede.

      – Não houvesse pagamentos/encomendas/consumos mínimos obrigatórios.

      – Fosse especificado exactamente e sem rodeios em que é que consistia o negócio (vender produtos a terceiros e tentar recrutar mais vendedores), o que significava trabalhar como vendedor/distribuidor, e quais as reais possibilidades de sucesso na empresa, devidamente acompanhadas pelas estatísticas reais recolhidas pela empresa no passado.

      – Fossem divulgados abertamente informações relativas aos números da rede de inscritos (rendimentos médios por hierarquia, número de desistências, volume de vendas para fora da rede, etc. etc.)

      – Não fosse exibida publicidade milagrosa a prometer, A TODA A GENTE, “independência financeira”, “uma vida melhor trabalhando menos”, composta por “Ferraris, Porsches, e outros carros de luxo”, por “viagens a ilhas paradisíacas”, etc., etc. etc.

      link neste mesmo blog

      http://industriadadecepcao.wordpress.com/wp-admin/edit-comments.php?s=mmn+ideal&mode=detail&comment_status=all&pagegen_timestamp=2009-10-26+19%3A32%3A49&_total=3550&_per_page=20&_page=1&action=-1&comment_type=all&action2=-1

  248. urielsouza permalink
    26/10/2009 16:37

    só uma pergunta ??
    nenhum dos meus comentarios foram
    publicados ? por que ??
    não me lembro de ser pro MMN, ou pro empresa, ou pro qualquer coisa
    e lembro que fui pesquisar em alguns e outros eu falei o que pensava !!
    e não nada de +
    onde eles estão ?
    desde ja agradeço pela atenção !
    abraço

    • Renata permalink*
      26/10/2009 17:25

      Calma, nao temos o dia inteiro pra ficar moderando, e nao temos obrigacao de publicar comentario algum que nao siga as regras do blog. Eu publicarei os teus em respeito ao tamanho das postagens e ao teu interesse pelo assunto.

      Nos proximos, aborde cada post especifico, este negocio de comparar mercado tradicional e mmn e velho e exaurido por aqui. Dai, se eventual comentario nao estiver dentro das regras, provavelmente nao sera aprovado. Nada pessoal.

  249. Luiz Felipe permalink
    26/10/2009 18:54

    Renata
    Deduzindo seu raciocínio, a perfeita MMN não passa de uma Utopia, uma Quimera dentro do capitalismo, por motivos óbvios (maximização de lucros). O interesse na divisão social igualitária está na ata de constituição e no manual de recrutamento e seleção divulgado pelas MMNs. O interesse na exploração e programação mental do indivíduo, consta apenas do manual dos diretores.

    VISITA A REUNIÃO DA AFTB

    Na tentativa final de tentar entender o sistema, fui sozinho nesse último final de semana a uma apresentação da AFTB!
    Eu realmente estou impressionado com a capacidade de formação de idéias sem cabimento. É só alegria. É a gênese da nova conquista. O povo, num frenesi de espanto é somado a um êxtase semelhante ao que acontece nas igrejas evangélicas (nada contra, apenas relato a semelhança), com o palestrante se colocando verbalmente como se fosse um pastor. Relata de forma tão incisiva e de maneira tão convincente, que passa a impressão de que apenas os “idiotas” seriam incapazes de entrar na AFTB. Existe alternativa: Ou você se associa ou você é um idiota. E via no sorriso de pessoas menos informadas, incapazes de saber o que é um fluxo de caixa, uma análise de risco, uma MMN, a ilusão “real” de que efetivamente terão uma casa daqui a 30 meses.
    Durante todos esses meses, eu estive colocando minhas idéias partindo de um princípio óbvio, lógico, direto e matemático. Nessa visita, pude notar que a AFTB não trabalha com números para que sejam entendidos, trabalha com fiéis. E para qualquer Igreja, nunca existirá lógica e sim a crença. Eles vendem caro a esperança. Gostaria nesse meu último post nesse Blog, que pelo menos a AFTB olhasse com cuidado para as tantas pessoas idosas que vi na reunião, onde R$50, R$100 por mês farão a diferença no final do mês.
    Sai da reunião triste, pensando no que AFTB deixará de fazer. Eu somente espero, contra todas as possibilidades, que qualquer ajuda venha cobrir o défict desse sistema. Penso na responsabilidade legal do Ministério da Justiça em ter aprovado o título de Oscip a essa Associação. Ou seja, julgo finalmente que o Governo Federal é responsável solidário pelas ações e omissões dessa entidade, no momento em que concedeu o título e permite a ela operar com esses critérios. Pois se não fosse, não haveria razão das Oscips terem aprovação e controle pelo Ministério da Justiça. Essa aprovação e controle é prova cabal da proximidade das Oscips a responsabilidade direta do Governo de zelar pela idoniedade e promessas feitas aos associados. É a única hipótese de defesa e proteção que vejo ao associado numa demanda, obviamente não uma certeza para se apoiar.

    Desejo a todos do Blog muito sucesso e a todos os associados uma Boa Sorte. E peço sinceras desculpas se em algum momento, alguma colocação pareceu ofensa.

    • 27/10/2009 9:33

      Luiz Felipe, eu nunca fui numa reunião da AFTB mas sei como funcionam essas reuniões sensacionalistas, e confesso que desconfiava que a AFTB pudesse sofrer desse mal em algumas regiões, dado o fanatismo que muitos demonstraram aqui, e isso é reflexo dessas reuniões/lavagem cerebral que você citou.

  250. RAFAEL RODRIGUES permalink
    28/10/2009 0:55

    Gostaria de saber mais sobre a AFTB, pois sabemos que realmente tem várias “empresas” falsas. E até agora, não consegui ter a convicção de ser uma empresa tão segura assim. Pois se entrarmos no site, lá vemos eles dizerem claramente que a pessoa se associa à AFTB e após “30 meses” pegaremos nossa carta de crédito, juntamente com o valor da associação com a AFTB, fcaria um valor (X), mas eles estão falando sobre um tal seguro que não aparece nos gráficos feitos pela empresa em momento algum. E estão dizendo que o seguro é obrigatório, poxa as pessoas estão entrando nela achando que vão pagar apenas o que eles falaram na mídia, SBT e RedeTV, acho isso uma falta de respeito da AFTB. Por exemplo, não quero pagar o seguro, e aí também não posso entrar por isso. Gostaria de ter uma resposta.

    • Renata permalink*
      28/10/2009 12:23

      “mas eles estão falando sobre um tal seguro que não aparece nos gráficos feitos pela empresa em momento algum. E estão dizendo que o seguro é obrigatório, poxa as pessoas estão entrando nela achando que vão pagar apenas o que eles falaram na mídia, SBT e RedeTV, acho isso uma falta de respeito da AFTB. Por exemplo, não quero pagar o seguro, e aí também não posso entrar por isso.”

      pela tua narrativa, trata-se de venda casada (adquire-se uma coisa “acoplada” a outra), esta pratica e abusiva e proibida pela lei civil e Codigo do Consumidor. Ninguem pode obrigar ninguem a adquirir qualquer produto/servico como condicao para adquirir outro.

      (ex – fazer um crediario para comprar um computador…desde que se adquira o cartao de credito fornecido pelo estabelecimento. Isto e proibido).

      Questione mesmo (e muito) esta aftb.

  251. RAFAEL RODRIGUES permalink
    28/10/2009 1:12

    Na verdade, me passaram a AFTB a poucos dias, e tenho visto as conferências, mas confesso que estou com um certo medo de entrar, mas já conheço algumas pessoas querendo entrar e estou precisando das reais verdades da AFTB e mais clareza, pois ainda não conseguiram me passar. Desde já quero deixar aqui meus parabéns para o Luiz Felipe pela colocação, muito inteligente.

  252. Fernando (Augusto) permalink*
    28/10/2009 8:45

    mas já conheço algumas pessoas querendo entrar e estou precisando das reais verdades da AFTB e mais clareza, pois ainda não conseguiram me passar.

    ———————– Leia esse fórum de cabo a rabo e verifique o poder de fogo de cada comentário. Se tudo o que está aqui escrito não servir pra vc se decidir entrar ou não entrar, aí será difícil outras ponderações com argumentos lógicos e racionais fazê-lo. E me parece que vc está propenso a entrar nesta empresa, por isso qualquer coisa que mostre que a empresa não é viável para a maioria a longo prazo passará ao largo de ti, pq vc quer acreditar que vc pode dar certo nela. Mas enfim, a opção é sua. Boa leitura.

  253. Rodrigo Mello permalink
    28/10/2009 16:43

    Olá, Renata, todo banco condiciona a aquisição de imóvel à aquisição de um seguro de Morte e invalidez permanente e em alguns casos a um seguro de danos físicos ao imóvel…. isso é corriqueiro…

  254. Márcio Leal permalink
    28/10/2009 18:58

    Em resposta:
    “mas eles estão falando sobre um tal seguro que não aparece nos gráficos feitos pela empresa em momento algum. E estão dizendo que o seguro é obrigatório, poxa as pessoas estão entrando nela achando que vão pagar apenas o que eles falaram na mídia, SBT e RedeTV, acho isso uma falta de respeito da AFTB. Por exemplo, não quero pagar o seguro, e aí também não posso entrar por isso.”

    R.: Boa noite, se vc tivesse participado de alguma reunião tanto presencial ou através de conferencia online, com certeza vc teria ouvido falar sobre o seguro obrigatório. O seguro é uma garantia para que se o associado morra tanto a AFTB quanto a família dele não fique no prejuízo, pois neste caso o seguro quita a divida do associado e os familiares fica com o imóvel. Esse seguro é cobrado no valor em média de 0,04885% do saldo devedor, ou seja, quanto mais vc vai pagando as prestações menor será o valor do seguro, pois o saldo devedor irá abaixando. Ele não é apresentado nos gráficos pq para cada pessoa esse seguro será um valor, pois quanto mais velha a pessoa for, com certeza o seguro será maior. Mas para se associar vc tem que primeiro ler, entender e concordar com todos os itens do estatuto social da AFTB e nele esta explicando claramente sobre o seguro obrigatório.

    Agora venhamos e convenhamos, para um negocio que promete uma carta de crédito no prazo máximo de 30 meses e com juros de 1 milésimo do valor financiado, sem consulta a SPC/SERASA, sem fiador, onde a única garantia do recebimento é o próprio imóvel alienado, se não tiver seguro, coitado da AFTB com os associados que morrerem e coitado dos associados que estão esperando para receber a carta de créditos deles, pois esse mesmo dinheiro que foi financiado será revertido novamente em outro financiamento.

    Minha opinião sobre a AFTB: Já estudei todas as formas, já fiz muitos cálculos e é o seguinte: Hoje a AFTB está funcionando e está auto-sustentável até uns 3 no máximo 5 anos, e com certeza ela terá que mudar suas regras, aumentar o tempo de 30 para 40 meses para entrega da carta de crédito, aumentar o valor da contribuição para novos associados e uma serie de novas regras. Mas essas novas regras só irão acontecer quando a confiabilidade da AFTB estiver em alta, e isso deve acontecer lá pra janeiro/2010, pois deverá será quando associados com 30 meses de contribuição começarem a receber suas cartas de crédito. E quando mais a AFTB entregar casa mais confiança ela passara. E quando isso acontecer será a hora de certa de captar novos recursos financeiros para a empresa, como patrocínio em revistas, pois foi lançado agora dia 24/10 a revista AFTB em foco. Isso poderá acontecer da seguinte forma, a AFTB chega no Bradesco por exemplo e faz uma proposta de colocar o Bradesco na capa principal de uma revista que vai para 200 mil associados. E por ai vai, só que isso é suposição.
    Tenho plena consciência que hoje esta funcionando, mas no futuro com certeza será muitos associados para receber suas cartas e só as contribuições não serão suficientes para paga-las. Assim sendo, a AFTB terá que correr atrás dessas novas fontes.
    Então é o seguinte, estou na AFTB e sei que posso ou não receber minha carta de crédito, estou correndo um risco. Risco corremos em qualquer negociação, ou até mesmo em nossas vidas. Se eu perder estarei perdendo 3.000,00 (três mil reais ) no máximo, pois poderá dar errado o mês que vem e eu perderei só 300,00, ou poderá dar certo e daqui 30 meses eu estar dentro da minha casa de 100 mil e pagando uma prestação de 378,00 + 48,85 de seguro = 426,85, por mês. Eu só entrei porque está no começo e os problemas irão começar bem pra frente.
    Já fiz curso de orientador e estou muito animado com a AFTB, porém deixo todos os meus convidados muito cientes dos riscos, corre quem quiser e quem puder, mas estarei sempre pesquisando e pesquisando e é o que todos vocês devem fazer.

  255. Caio Cordova permalink
    28/10/2009 20:10

    è verdade, esqueci que o seguro obrigatório é sobre o saldo devedor, e como este só aumenta até os primeiros 14 anos de financiamento, a parcela mensal tem um bom acréscimo por causa disso. Se torna mais impagável ainda.

    Segue a simulação corrigida agora: http://www.easy-share.com/1908278190/AFTB_parcelas_v2.xls

    Fora a montanha de dinheiro que vai ser “doada” como contribuição associativa, pois não vi em nenhum lugar que ela também não vai ser corrigida pelo INPC, pois só um louco não faria a correção de uma valor destes em 10, 20 ou 30 anos.

    A quem for entrar no negóciom faça bem as contas para ver se você vai conseguir pagar esta prestação em 10 a 20 anos !

  256. Marco Aurélio permalink
    28/10/2009 21:06

    R.: Boa noite, se vc tivesse participado de alguma reunião tanto presencial ou através de conferencia online, com certeza vc teria ouvido falar sobre o seguro obrigatório. O seguro é uma garantia para que se o associado morra tanto a AFTB quanto a família dele não fique no prejuízo, pois neste caso o seguro quita a divida do associado e os familiares fica com o imóvel.

    O que é seguro prestamista?
    O seguro prestamista é aquele no qual os segurados convencionam pagar prestações ao estipulante para amortizar dívida contraída ou para atender a compromisso assumido. O primeiro beneficiário é o próprio estipulante pelo valor do saldo da dívida ou do compromisso. A diferença que ultrapassar o saldo será paga ao segundo beneficiário, indicado pelo segurado. O seguro prestamista, geralmente, apresenta as coberturas de morte, invalidez e desemprego.
    http://www.susep.gov.br/menuatendimento/seguro_pessoas_606.asp (SUSEP)
    O Seguro Prestamista objetiva o pagamento de prestações ou a quitação do saldo devedor de bens ou planos de financiamento adquiridos pelo segurado, em caso de morte, invalidez permanente, invalidez temporária e desemprego. Este seguro configura-se como uma proteção financeira para empresas que vendem a crédito, bem como ao segurado que fica livre da responsabilidade em caso de sinistro.

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Seguro_prestamista

    Casa própria
    A adesão só é obrigatória na compra da casa própria, para evitar prejuízos para o Sistema Financeiro de Habitação (SFH).
    O gerente de informática Márcio Fuzaro comprou o apartamento em um financiamento de 25 anos. Ele paga R$ 70 por mês a mais por causa do seguro. Mas dorme tranquilo.
    “Ele dá uma segurança tremenda para a minha família. Caso venha ocorrer alguma coisa comigo, invalidez ou morte, qualquer coisa, a minha família está totalmente coberta”, diz Fuzaro.

    http://www.goiasnet.com/opopular/ultimas/noticia.php?cod=412251

  257. Marco Aurélio permalink
    29/10/2009 11:59

    Fora a montanha de dinheiro que vai ser “doada” como contribuição associativa, pois não vi em nenhum lugar que ela também não vai ser corrigida pelo INPC, pois só um louco não faria a correção de uma valor destes em 10, 20 ou 30 anos.

    Não há correção sobre a CA (contribuição associativa).

    Se não viu em nenhum lugar que ela também não vai ser corrigida pelo INPC, então não vai ser corrigida, pois o que vale é o que está escrito.

  258. Márcio Leal permalink
    29/10/2009 12:05

    Resposta a: Caio Cordova

    O reajuste é feito sobre o menor indice entre 5 (IGPM, IPC, IPCA, INPC,INCC) a ser escolhido pelo associado no ato da assinatura da enscritura, e é feito uma vez ao ano. Sendo que este reajusto não pode ser maior do que o reajuste salarial do associado. E sim, a contribuição sofre o mesmo reajuste, mas somente depois de 12 meses que o associado tiver comprado a casa. Mas é só da uma olhada no IGMP (http://www.portalbrasil.net/igpm.htm)
    pra ver que vai ficar dificil chegar ao ponto que vc fez na planilha.

    O que acontece nesse exemplo que vc fez é que o valor de amortização é menor que o reajuste anual, ou seja, o saldo devedor aumenta, no que deveria abaixar.

    Parabéns pela planilha.

    Neste caso o associado tem que ficar esperto na hora de escolher qual indice deverá ser usado, pois depende muito do mercado, ou seja, é um risco.

    Mas pra ser bem sincero, estou preocupado em pegar a casa, a AFTB conseguir cumprir seus objetivos e etc… que é o mais dificil, depois que eu estiver dentro da minha casa vou preocupar com a parte de pagamento dela….heheheehh

    Mas mesmo assim irei ligar agora mesmo na AFTB e perguntar como funciona o reajuste corretamente, pois a a forma apresentada poderá esta equivocada. Postarei a resposta mais tarde, sendo ela boa ou ruim……hehhehe

    Como ja disse antes estou correndo um risco, mas se eu nao correr este risco continuarei pagando aluguel a vinda inteira, pelo menos se der certo vou passar pra minha casa, agora se der errado vou ficar na mesma, pagando aluguel….

  259. Carlos Roberto Lobo Mendes permalink
    29/10/2009 13:37

    Prezado Marco,

    Segue regulamento do SAC sobre correção monetária…

    4.14.3. Da correção monetária.

    http://www.aftbrasil.org.br/pdf/sac.pdf

    O saldo devedor será corrigido anualmente utilizando como base os
    seguintes índices:
    – IGPM (FGV);
    – IPC (FIPE);
    – IPCA (IBGE);
    – INPC (IBGE);
    – INCC (FGV):

    O índice de reajuste será definido quando da assinatura do contrato de
    concessão de crédito, buscando sempre que esta correção não supere a
    variação salarial do associado.

    Atenciosamente,
    Carlos – ID 21107

  260. Caio Cordova permalink
    29/10/2009 13:58

    Sinto muito Marco, mas isso só vale para o direito público, mas não para uma sociedade privada !

    Nada impede a AFTB de corrigir a CA, pois obviamente daqui a 10 ou 20 anos esse valor fica muito defasado, considerando apenas uma inflação oficial de ~5% ao ano, dá 50% em 10 anos!

    Claro, como muitos têm argumentado aqui, pode-se ser uma questão de “fé”, uma questão de acreditar que a AFTB não vai corrigir a CA !

    Agora, acreditar nisso com uma entidade cujo presidente apresenta tal ficha de antecedentes na justiça, ok, cada um tem seu livre arbítrio…

    Outra coisa, sacaram a composição da diretoria pelo estatuto da AFTB ? Só podem fazer parte da diretoria os membros fundadores, e os poderes da assembléia são limitados. É uma turma que fundou a OSCIP, vai se re-eleger sempre num círculo vicioso, e ninguém pode fazer nada sem a anuência deles. O único poder real da assembléia é deliberar sobre a extinção da organização….(como falei antes, tiro meu chapéu para o pessoal que bolou o esquema !)

  261. Caio Cordova permalink
    29/10/2009 14:12

    Olá Márcio Leal, obrigado ! Se você conseguir estes esclarescimentos, todos agradecemos !

  262. Rodrigo Mello permalink
    29/10/2009 17:53

    Oi, Renata, não vi onde, no meu comment, julguei positivamente o fato de cobrar o seguro ser corriqueiro… apenas mencionei-o… o CDC é bem claro em relação a isso… TAC também é ilegal e corriqueiro… Tente financiar um veículo sem pagá-la… pode mudar o nome, mas eles sempre cobram…. abs!!!

    • Renata permalink*
      29/10/2009 19:04

      Eu nao falei que vc julgou nada, postei o link pra demonstrar que, apesar de “corriqueiro”, e ilegal.

  263. Márcio Leal permalink
    30/10/2009 10:00

    Bom dia a todos, Gostaria de informar que fiz o questionamento junto aos funcionarios da AFTB, em primeira instância não souberam me informar, mas depois disseram que o reajuste é na parcela e nao no saldo devedor, apenas o seguro é em cima do saldo devedor, ou seja, para um financiamento de 100mil é amortizado anualmente 3333,33 reais, mesmo a parcela sendo reajustada,ou seja, a diferença do reajuste é um valor a mais. Com isso o valor do seguro irá diminuir gradativamente. Porém não senti muita segurança na explicação e pedi para que fosse enviado para meu email um detalhamento maior do procedimento de reajuste.

    Vou participar amanhã (31/10)em São Paulo de um curso avançado para orientadores, ministrato diretamente pelo presidente Sr. Carlos, onde prometem esclarecer todas as dúvidas de sustentabilidade, e como ela irá cubrir o buraco financeiro que será formado futuramente com muita gente pra receber as cartas de crédito e poucas pessoas entrando devido a grande demanda que está por vir. É um curso de 6 horas de duração apenas para 30 pessoas, tentarei levar todas as dúvidas aqui postadas e veremos o que o presidente irá falar. Na segunda ou terça feira estarei postando o que achei deste curso e como foram as respostas do excelentissimo.

    Deixo bem claro que sou associado da AFTB, mas não sou viciado nela, apesar de achar o programa social dela fantástico e estar trabalhando e muito voluntáriamente. Mas tento buscar a verdade acima de tudo para que meus indicados e principalmente eu não sejam enganados. Assim sendo, não acredito no que me falam de primeira, tendo buscar o máximo de informação possível para confirmar tudo, não acredito em mágica, e não sou capaz de confiar em possiveis numeros que terão que aparecer. Acretido sim na mátematica financeira deste que não espere pelo grande “SE” (“SE ISSO ACONTECER….”).

    Espero que com este curso possa tirar minhas conclusões, seja elas boas ou ruins.

    Obrigado.

    Att
    Márcio Leal

  264. Daniel permalink
    30/10/2009 15:09

    Sabe o que acho mais estranho nisso, é que a proposta da AFTB é acabar com o deficit habitacional, bem se fosse assim ela então deveria liberar cartas de crédito de no máximo 100 mil, pois é um valor bom para as classes mais baixas adiquirirem seus imóveis e não até 500 mil como ela está fazendo, pois assim ela abre para que pessoas com mais condição, que poderiam muito bem comprar uma casa de um valor menor pelo sistema tradicional de crédito entrassem nesse financiamento, que no ínicio já é dito que tem a missão de acabar com o déficit habitacional. Continuando nesse raciocionio não vi em nenhum lugar restrição de crédito para quem já tem um imóvel próprio, sendo assim pessoas que já tem uma casa pode se aproveitar desse financiamento para comprar outra, e já que o juros é pequeno apenas 0,1% do valor total conseguiriam dinheiro vendendo o próprio imóvel, aplicando ele num investimento de 1% (que não é dificil de conseguir) e só com os juros desse investimento pagar as prestações de um novo imóvel financiado pela AFTB, mais uma vez isso não ajudaria em nada para acabar com o deficit habitacional do país.
    Penso que se a empresa quisesse cumprir com essa missão no minimo ela teria que criar regras para que apenas os que não tem casa comprassem a sua e limitassem o valor do crédito para atender preferencialmente as classes mais baixas que não tem condições de financiar o seu imovel. Bem pelo menos é isso o que eu penso, e por essas e outras que já ouvi nesse blog, não recomendo que entrem nessa sem ter a conciência que a AFTB é um tipo de piramide (MMN ou qualquer nome diferente que quiserem dar), e que esse tipo de negócio tem uma grande chance de dar errado e só vai ser bom para quem entrou no começo.

  265. Marcelo permalink
    01/11/2009 14:29

    Gente so queremos uma resposta concreta, se a aftb é realmente confiavel?
    Se realmente vai ajudar a dar um jeito no defit habitacional?
    Se Nao seremos pois lesados?

  266. 02/11/2009 13:24

    Bem srs,
    Li vários comentários e quero acrescentar minha opinião.
    Sou do RJ e fui a 1ª pessoa a se filiar à AFTB no RJ, fui a 1885ª pessoa no Brasil.
    Tmbém fui a 1ª a ser contemplada no RJ por Mérito, isto é, com 285 pontos percetuais.
    Quando ingressei tb tive centenas de dúvidas e busquei solucioná-las indo a diversos órgãos como RF, Procon, OAB (tenho 4 irmãos advogados), daí então me associei, fui á São Paulo , na sede, participei de cursos e a í sim confiando nas informações complemntadas nos cursos passei a divulgar entre meus amigos, colegas de trabalho e pelo Brasil a convite de associados para auxiliá-los na divulgação.
    Fui contenplada em 8/06/09 e estou em fase de constituição da documentação de um dois imóveis que adquiri.
    Não é nenhum bicho de 7 cabeças. Prá mim que sou Assistente Social e trabalhei em algumas prefeituras com programas habitacionais, considero este o Maior programa Social habitacional que este país já teve.
    Estamos espalhados em todo o país. Em todos os estados brasileiros já existe um espaço onde vc pode tirar suas dúvidas e cadastrar-se.
    De nada adianta só discutirmos aqui. São meras conjequituras.
    Não basta Crer(fé) é preciso confiar com convicção e isso só se dará com pesquisas e estudos e aprofundamentos teóricos, como se faz quando queremos um estudo científico.
    Por fim busquei um professor de matemática que tb é formado em economia e começamos a fazer cálculos e compará-los com os medelos bancários. Ele acabaou se associando.(não estou autorizada a mencionar o nome do amigo)e hoje é um incentivador do projeto por nossa região.
    Não fiquem preocupados com o que falam. O governo poderia fazer igual ou melhor.
    De onde vem o dinheiro que deveria ser emprestado para o povo comprar sua casa própria?
    Do fundo do Trabalhador(FGTS) e eles para nos emprestar pedem certidões negativas, SPC/Serasa, comprovante de renda e etc.
    Com que objetivo, nos impedir de adquir aquilo que é direito de todo cidadão.
    Art. 6º da constituição.
    Se o imóvel fica aliaenado, para que tanta burocracia, além de juros de 12% + IGPM (FGV) e etc, se é direito de todos.
    Na AFTB não há impedimento de ninguém se associar. Direito é direito. É para todos.
    Não há discriminação, pois há somente duas maneiras de ser contemplado:
    Pagar 30 contribuições em dia.
    Ou pagar e tb indicar novos sócios (não é obrigatório, mas isso torna a nossa possibilidade de anteciparmos nossa carta de crédito e contribuir com o aumento do fundo da AFTB.
    Essas duas coisas, (contribuir e indicar), tanto o assalariado como o que recebe R$5.000,00 de salário tem a mesma facilidade de fazê-lo.
    Outra coisa o teto de 35.000,00 a 500.000,00 não é determinado pela AFTB e sim pelo governo federal. Não podemos fugir a essa determinação.
    Obrigada pelo opurtunidade de participar e espero ter contribuido.
    Gersoeli Crelier.

  267. Marisol Paz permalink
    02/11/2009 16:02

    Sou associada a AFTB desde antes do MMN, e sinto-me na obrigacao de esclarecer alguns pontos
    Primeiro: o MMN da AFTB eh uma das mais inteligentes formas de captacao de recursos de que eu ja vi. A Associacao Brasileira de Captadores de Recursos aprovou e achou o forma muito boa e muito eficiente!!!

    Quanto aos valores destinados ao MMN o total dos recursos destinados aos associados nao excedem 9%. O que eh exatamente o que recomenda a Associacao Brasileira de Captadores para o comissionamento do captador.

    Segundo: Sustentabilidade.
    A planilha eh longa, mas dou o resultado e quem quiser ter certeza eh soh usar o excel. Eh assim, a AFTB necessita de um incremento de recursos de 200% ao ano para garantir a sustentabilidade SEM outra ajuda. Ou seja, 16,67% ao mes. Atualmente estah crescendo 35%. Esta curva nao vai se manter, vai sim haver um decrescimo, a curva continuarah ascendente, porem mais suave. Este ponto foi calculado para acontecer em 7 anos. Calculo feito por atuarios. Quem nao souber o que eh… va saber, conhecimento nunca eh demais.

    Bom, vamos a outro assunto.

    Existem no momento quase 5 milhoes em cartas de credito ja entregues, no balanco da AFTB isto chama-se Realizavel a Longo Prazo. Isto vai entrar no Caixa, mas nao agora. Bom, sao titulos de liquidez a longo prazo, que podem, mas nao recomendo mesmo, ser trocados por dinheiro com o chamado Desconto de Titulos! Lembrando que os titulos tem garantia real, nao aval comum, o que diminue o fator de desconto.

    O projeto da AFTB para o termo de parceria com o Governo Federal, previu um universo de 50 mil associados. Este momento nao chegou, mas esta proximo.

    Quanto a patrocinios de empresas, isto ja esta sendo contretizado, pois que a legislacao eh bem farta e sendo a empresa tributada como S.A. ou pelo lucro real, pode descontar escolhendo 1 de 2 formas, antes do calculo ou apos. Eu recomento antes. Quem quiser saber mais sobre como eh feito este calculo, a internet e a biblioteca estao repletas de informacoes.

    Concluindo:

    Tenho ouvido muito que eh golpe aqui, eh golpe ali, assim peco que usem da prudencia, e umas das primeiras coisas a se fazer eh estudar bem um assunto antes de se pronunciar sobre ele.

    Marketing multinivel e disciplina ensinada em curso de pos-graduacao scricto sensu. Nao e uma coisa leviana e nem deve assim ser tratada por desconhecedores do assuntos, que o facam ou nao, devem cnhecer o que eh.

    MMN eh uma forma bem definida de venda direta, onde o consumidor compra direto da fabrica ou do prestador de servicos atraves de um consultor ou distribuidor, ou o que seja. Esta empresa remunera o consultor por um comissionamento. Esta forma de marketing foi inventada na decada de 50 pela AMWay.

    Espero que tenha eu conseguido meu intento!

    Obrigada pela oportunidade.

    • 02/11/2009 18:06

      “Atualmente estah crescendo 35%. Esta curva nao vai se manter, vai sim haver um decrescimo, a curva continuarah ascendente, porem mais suave. Este ponto foi calculado para acontecer em 7 anos. Calculo feito por atuarios. Quem nao souber o que eh… “

      atuários são os caras que calculam riscos, não vejo motivo pra esnobar um conhecimento tão frívolo, mas o mais importante é: cadê esses documentos? Eu gostaria de ver, ou de saber qual empresa fez esses cálculos, essa é a resposta que todos estamos esperando. E não adianta vir com o papo de que esses documentos são privados e exclusivos da AFTB, pois como já afirmei, se a AFTB vai receber verbas públicas é direito de todo cidadão ter acesso a provas de que o negócio da AFTB é sustentável a longo, e esses cálculos feitos por atuários seriam de grande valia na discussão.

      “Marketing multinivel e disciplina ensinada em curso de pos-graduacao scricto sensu.”

      Só me diz o nome da faculdade e o curso onde MMN é disciplina, gostaria muito de saber.

    • Renata permalink*
      02/11/2009 21:04

      “Primeiro: o MMN da AFTB eh uma das mais inteligentes formas de captacao de recursos de que eu ja vi. A Associacao Brasileira de Captadores de Recursos aprovou e achou o forma muito boa e muito eficiente!!! ”

      Ja leu o estatuto da empresa? Sabe que ha proibicao de bonificacao aos associados? Se este negocio (recrutamento) e a forma mais inteligente de captar recursos que voce ja viu, sugiro veementemente que estude progressao geometrica e…mmn.

      Certamente concluira que a proposta da AFTB (resolver deficit habitacional) com bonificacao mediante recrutamento (sendo que o estatuto proibe) e no minimo, contraditoria.

    • Renata permalink*
      03/11/2009 11:41

      “Marketing multinivel e disciplina ensinada em curso de pos-graduacao scricto sensu. Nao e uma coisa leviana e nem deve assim ser tratada por desconhecedores do assuntos, que o facam ou nao, devem cnhecer o que eh.”

      Nao me atentei a esta afirmacao. Por gentileza, informe-nos qual curso de pos graduacao ensina mmn em sentido estrito.

      “Quanda se diz discilplina estudada em curso scricto sensu, significa que tem gente no mestrado e no doutorado em cima de livros estudando este assunto e debadendo dentro do método científico.”

      Nao, uma coisa e algum aluno de pos graduacao ou mestrado elaborar uma tese com foco em mmn (estudar o tema). Outra coisa e o que consta da primeira informacao que voce postou, no sentido de que mmn e disciplina “ensinada em curso de pos graduacao stricto sensu”. Estudar e ensinar sao verbos distintos, com sentidos distintos.

      Diga-nos qual instituicao leciona mmn em curso de pos graduacao, ja que prestou a informacao e eu (particularmente) desconheco este fato.

  268. Marisol Paz permalink
    02/11/2009 20:43

    Prezada GAP, nome esquisito não??

    Faculdade é uma coisa, disciplina é outra e curso é outra.
    Quanda se diz discilplina estudada em curso scricto sensu, significa que tem gente no mestrado e no doutorado em cima de livros estudando este assunto e debadendo dentro do método científico.

    Faculdade qualquer um faz… tem um monte de cursinho caça-níquel por aí. Na minha cidade um monte! Universidade Federal só tem uma!!!

    Os cálculos estão a sua disposição, o endereço da AFTB é:
    Rua Fagundes Varela, 145 sala 72
    Próximo ao metrô São Judas na cidade de Sâo Paulo
    o telefone deles é (48) 4083 2544

    O que é incrível neste blog é a forma truculenta das respostas. Ao invés de usar argumento usam ofensas veladas. Frivolidade é desconhecer algo a fundo e depois publicar sua opinião mal formada.

    Acima, todos tem acesso ao nome de 2 contempladas da AFTB, de São Paulo a sra Neusa, e do Rio a Sra Gersoeli. Ambas estiveram aqui para falar da AFTB e ninguem se prontificou a elas fazer perguntas inteligentes.

    Manter a discussão em nível de respeito é bom e todo mundo gosta é o mínimo que se espera de quem é dono, de quem modera e de quem se dispõe a comentar em um blog.

    Caso os donos e/ou proprietários deste blog achem que algum membro da AFTB, em nome dela ou falando dela usou de falta de respeito a alguem, então está acima o endereço e o telefone da AFTB. Qdo da assinatura do contrato, concordamos com o estatuto e não manter conduta ilibada é motivo para exclusão de associado.

    Conduta de outros nãoi há como policiar, não é mesmo!

    Então é assim, quem sabe fala, quem conjectura cala, e quem quer saber vai perguntar na fonte!

    Obrigada pelo espaço

    • Renata permalink*
      02/11/2009 21:24

      “O que é incrível neste blog é a forma truculenta das respostas. Ao invés de usar argumento usam ofensas veladas. Frivolidade é desconhecer algo a fundo e depois publicar sua opinião mal formada.”

      Frivolidade e vir em forum publico e nao focar o debate no que todo mundo aqui quer saber – qual a viabilidade desta empresa a longo prazo? Como mmn se sustenta numa OSCIP? Ja disseram aqui que destinam 8% da verba de propaganda para comissionamento. Ora, mmn nao e propaganda. E ai? E o estatuto?

      Ja viu a quantidade de calculos que foram apresentados neste blog (por defensores e criticos)? Tem algo a acrescentar sobre o que foi postado aqui? O que nao faltam sao argumentos e questionamentos, se puder auxiliar, agradecemos.
      Nao adianta personalizar, ninguem aqui fez “ofensa velada” coisa nenhuma.
      O que nao cabe, nesta altura do campeonato, sao os “achismos”, eu acho isto, eu acho aquilo. O debate aqui tem que ser produtivo. Manter o nivel nao e so ser civilizado, e trazer informacao relevante e confiavel.

    • 02/11/2009 21:27

      “Quanda se diz discilplina estudada em curso scricto sensu, significa que tem gente no mestrado e no doutorado [que estão dentro de UMA FACULDADE] em cima de livros estudando este assunto e debadendo dentro do método científico.”

      pessoas fazendo mestrado/doutorado só podem estar fazendo em alguma faculdade, por definição, então só me cite UMA faculdade com o assunto MMN na ementa de disciplina de pós-graduação. Se eu falar que “mecânica quântica” é matéria de mestrado em faculdade, eu com certeza terei o nome de um monte de faculdades cujo curso possuem o assunto “mecânica quântica” na ementa. Agora, se MMN for subtópico, do subtópico do subtópico, ai dá licença, é uma menção desproporcional. Por favor, diz o nome de uma faculdade que tem curso de pós-graduação com MMN na ementa, você levantou a bola, agora prove.

      “Os cálculos estão a sua disposição, o endereço da AFTB é:
      Rua Fagundes Varela, 145 sala 72
      Próximo ao metrô São Judas na cidade de Sâo Paulo
      o telefone deles é (48) 4083 2544″

      ah sim, como vivemos no século XI então faz todo o sentido eu ir pessoalmente até lá, não inventaram Internet ainda. Novamente, você levanta a bola e quando pedem a prova você sai pela tangente. Foram feitos cálculos por atuários? Nomes dos caras, por favor. Nome da empresa que eles representam, ou se são autônomos. Provas, coloque provas, não saia pela tangente.

      “O que é incrível neste blog é a forma truculenta das respostas. Ao invés de usar argumento usam ofensas veladas. Frivolidade é desconhecer algo a fundo e depois publicar sua opinião mal formada.”

      Pra começar eu levantei questionamentos e não argumentos. Tem faculdade com MMN nas disciplinas? Nomes de uma faculdade, ao menos. Atuários fizeram cálculos e chegaram à conclusão que a AFTB é estável a longo prazo? Nome dos atuários, empresa, etc. Ficar jogando afirmações a esmo não cola.

      “Acima, todos tem acesso ao nome de 2 contempladas da AFTB, de São Paulo a sra Neusa, e do Rio a Sra Gersoeli. Ambas estiveram aqui para falar da AFTB e ninguem se prontificou a elas fazer perguntas inteligentes.”

      Inversão. As perguntas inteligentes já estão aos montes nos comentários e dúvidas que não foram respondidas, elas é que não se deram ao trabalho de respondê-las, se limitaram a falar que já receberam a carta, o que, a meu ver, não prova absolutamente nada sobre a viabilidade da AFTB. Aliás, vocês se limitam a mandar as pessoas visitarem a sede da AFTB pra obterem respostas, o que é patético a começar pelo fato de pessoas do Brasil inteiro entrarem na AFTB, e segundo, as provas que essas pessoas querem podem ser disponibilizadas através de documentos eletrônicos.

      “Então é assim, quem sabe fala, quem conjectura cala, e quem quer saber vai perguntar na fonte!”

      até quando vocês vão ficar nesse argumento tolo de mandar as pessoas irem até a sede da AFTB pra sanarem dúvidas? As pessoas procuram AFTB no Google, vão até o site, entram em contato com a AFTB e mesmo assim elas postam as dúvidas aqui, sendo que muitos reclamam que a AFTB sequer responde certos questionamentos. A discussão é séria, se é pra postar informações novas e relevantes, ótimo, se é pra ficar nessa baboseira de “procurem a sede da AFTB”, ai por favor né, não insulte nossa paciência e inteligência.

      “Manter a discussão em nível de respeito é bom e todo mundo gosta é o mínimo que se espera de quem é dono, de quem modera e de quem se dispõe a comentar em um blog.”

      haha, legal que quando você veio querer esnobar mandando nossos leitores pesquisarem o que é um atuário, ai beleza né. Como se saber o que é um atuário fosse a representação suprema de intelectualidade. Pliiz, pliiiz.

  269. Márcio Leal permalink
    03/11/2009 12:21

    Bom dia a todos, como disse anteriormente, fiz o curso avançado de orientador neste último sábado (31/10), com o presidente da AFTB Sr. Carlos Rotermund. Foram discutidos vários assuntos e mostrado vários exemplos ao redor do mundo de programas parecidos com o da AFTB. E principalmente as planilhas financeiras com cálculos e expectativas futuras da AFTB.

    Existe N motivos para dar certo como existem N motivos para dar errado, ou seja, como toda operação existe risco. No entanto, o que a AFTB espera é o fato da MOBILIZAÇÃO, este é o fator principal para que a organização dê continuidade por muitos anos em seus programas.

    Marketing de Relacionamento(MMN) é usado para que as pessoas ganhem dinheiro, e a única forma de fazê-lo é indicar novos membros, quem entra em um MMN com certeza está pensando no dinheiro e não no produto apresentado.

    A AFTB usa o Marketing de Relacionamento de forma diferente, ela usa ele para a captação de recursos e para a divulgação de sua organização junto com seus programas, uma prova real disso é que mesmo o associado não indicando ninguém ele terá sua carta de crédito em 30 meses. Já as bonificações existem, mas a AFTB não promete que a pessoa irá ficar rica ou que começará a receber uma renda extra de 6 mil ou mais por mês. A comição paga pela AFTB é muito pequena em comparação a outras empresas que usam o MMN, e é paga somente para os associados mais ativos que ajuda na MOBILIZAÇÃO. Isso se dá porque o principal objetivo da AFTB não é ajudar com uma renda extra. É realizar o sonho de muitos brasileiros, e quando falamos de realizar o sonho da casa própria estamos falando de um assunto muito sério.

    O MMN não é a única arma de capacitação da AFTB, pois ela foi criada a 2 anos e meio atrás e não era usado o MMN, ele começou a ser usado no inicio deste ano. Ou seja, mesmo sem o MMN a AFTB consegue cumprir suas metas.

    Um grande ponto que tem que ser analisado é que nem todos os associados inscritos irão receber sua carta de crédito, pois se inscrevem mas não se ativam ou pagam 1 ou 2 contribuições e deixa de pagar. Isso é muito bom para a AFTB pois essas pessoas entraram contribuirão e não vão pegar a carta de crédito. Segundo o presidente os associados ativos equivale de 15 a 20% do total de associados, ou seja, não serão 42mil pessoas que receberão sua carta de crédito em 30 meses e sim pouco mais de 8 mil.

    Logicamente a presidência tem toda a noção que vai chegar uma hora que a taxa de crescimento irá abaixar e quando isso acontecer ele já tem as cartas na manga. Uma delas é a flexibilidade do tempo de contemplação que poderá ser alterado a qualquer momento para novos associados de 30 para 40 ou até mais meses.

    Já esta tendo os cursos para capacitação de recursos e já são mais de 100 pessoas que estão trabalhando junto a empresas para captação de novos recursos, recursos estes que as empresas passarão para a AFTB e serão abatidos em seus impostos, ou seja, a empresa não vai aumentar suas despesas, apenas irá repassar uma parte que ela pagaria para o governo.

    Já está disponível para os associados a Revista “ AFTB em foco”, onde existe vários patrocínios de grandes empresas, e que será trimestral. Que graças a MOBILIZAÇÃO será uma grande arma para divulgação, pois irá ser enviada para 42mil associados em todo o Brasil.

    Existe outros programas além do SAC (Sistema Alternativo de Crédito), o Pró Casa e o mãos a Obra que de certa forma ajuda um ao outro.

    E na pior das hipóteses poderá virar um consórcio social, mudando as regras totalmente, mas fazendo todas as pessoas que estiverem ativas receberem suas cartas de créditos através do tão conhecido CONSORCIO.

    Att.
    Márcio Leal

  270. cmcordova permalink
    03/11/2009 19:39

    Olá Márcio

    Obrigado pelos esclarecimentos ! Que haverá uma ‘flexibilização’ do prazo para conseguir a carta de crédito eu já tinha imaginado, de fato, se não houver outro ‘pepino’ maior, isso pode virar um consórcio mesmo.

    Só mais uma coisa, por acaso alguém teve a coragem de questionar o presidente sobre seus antecedentes, principalmente seus processos em que foi réu na justiça ? Pois como já foi falado aqui várias vezes, “a mulher de Cézar não basta ser honesta, tem que ‘parecer’ honesta ! Creio que aí está um dos grandes nós desta OSCIP. Uma pessoa como essa deve mesmo ter várias “cartas na manga”, dá até medo de imaginar!

    No mais, eu particularmente pretendo continuar acompanhando as atividades dela nos próximos 2 anos, ver seus balanços, para tentar perceber suas reais direções.

    Outra coisa, por acaso alguém perguntou também qual a taxa de juros do pequeno empréstimo de 2,5 milhões que a AFTB deve ao seu presidente e à mais uma senhora, como consta no balanço ?

    Um abraço,
    Caio Cordova

  271. 04/11/2009 19:11

    Pergunta p/ Marcio Leal.

    poderá aumentar o tempo para os novos associados ou para quem já esta associado?

  272. Márcio Leal permalink
    04/11/2009 20:04

    Resposta para Carlos.

    Boa Noite, o tempo de contribuição é totalmente flexivel e poderá ser alterado a qualquer momento, lógico que depende muito da parte financeira da AFTB. Por exemplo, se esta tendo um crescimento bom, esse tempo não será alterado, agora se a AFTB conseguir captar recursos de empresas ou até mesmo do governo, ou patrocinios esse tempo poderá ser diminuido, pois terá mais dinheiro em caixa. Agora se os recursos de captação e patrocinos não tiverem entrando, e o número de novos associados caindo, com certeza este tempo será alterado pra mais. Ou seja, ele poderá ser alterado pra baixo ou pra cima, exemplo 40,50,60…100 meses se for o caso, isso vai depender da condição financeira.

    Para os associados funciona assim: Vale o Menor tempo após a data de associação. ou seja, se vc se associar hoje o tempo é de 30 meses, vamos supor que mes que vem o tempo é alterado para 40 meses, então segundo a regra vale o menor tempo, ou seja, você irá continuar esperando o tempo de 30 meses. Agora vamos supor que no mes que vem o tempo é diminuido para 24 meses, ai vc irá pegar a carta de crédito com 24 meses de pagamentos.

    Espero ter solucionado sua dúvida.

    Att.
    Márcio Leal
    Orientador AFTB

  273. Luiz Pedro permalink
    08/11/2009 16:32

    Li atentamente os post acima e destes últimos me chamou a atenção alguns. Primeiro, gostaria de deixar claro que não sou associado a AFTB e que estou aqui buscando maiores informações, e deixar a todos o que eu já busquei sobre a AFTB e sobre o terceiro setor, e sobre os post que li acima:
    1) Comentário da Renata
    [i]Ja leu o estatuto da empresa? Sabe que ha proibicao de bonificacao aos associados? Se este negocio (recrutamento) e a forma mais inteligente de captar recursos que voce ja viu, sugiro veementemente que estude progressao geometrica e…mmn[/i]
    Finalidade não lucrativa não se confunde ainda com inexistência de atividade econômica. A primeira, diz respeito ao destino que se dá ao lucro. Assim, ter finalidade não lucrativa não significa que não se pode realizar atividade econômica, mas sim, que não distribua seus resultados entre seus sócios.
    Logo, devemos prestar atenção no estatuto para não confundir “finalidade” com “atividade”. A finalidade da instituição deve ser descrita como a sua missão, o motivo pelo qual ela existe. Depois, em artigos separados, devem ser descritas as atividades que se pretende efetuar na ONG, de tal maneira que não se possa alegar que a instituição tem finalidade econômica.
    Além disso, é importante frisar que [b]lucro não é remuneração. [/b]Remuneração é o que recebemos em contrapartida a serviços prestados, não o excedente de uma atividade econômica. Todo profissional, para trabalhar tem direito a receber um salário ou uma bonificação pela sua tarefa.
    Mais espeicificadamente sobre o estatuto da AFTB, há sim um artigo em que diz que a Instituição remunera dirigentes e também aquelas pessoas que efetivamente contribuem para com a entidade. Ou seja, o fato de usarem mmn para alavancar recursos está legalmente amparado. È comissionamento pela captação de recursos.
    2) Comentário da GAP
    [i]Pra começar eu levantei questionamentos e não argumentos. Tem faculdade com MMN nas disciplinas? Nomes de uma faculdade, ao menos. [/i]
    Marketing multinível, também conhecido como marketing de rede, é um tipo de marketing caracterizado pela formação de uma rede de contatos através da indicação de novos associados, por parte dos antigos. Ou seja, é sim discutido em faculdades onde existe a disciplina de Marketing. ESPM, Unisinos, FGV, etc. Também é farto o mercado editorial sobre o assunto.
    3) Fiz uma planilha em que obtive o resultado dito acima no post de Marisol, um aumento de 16,68% já balisa a sustemtabiliade. Gostaria de que alguem que já é associado falasse sobre este número e se possível desse link da planilha da AFTB, deixando-a em local para que qualquer pessoa possa baixá-la.

    A legalidade de funcionamento da AFTB já comprovei, sua sustemtabilidade também já (mas não sei se o cálculo é o correto, por isso peço ajuda. Então o que me falta agora é saber exatamente se há de alguma forma, uma ou nenhuma restrição do Bacen, CVM etc, para que a AFTB possa financiar imóveis.
    Pessoal do Terceiro Setor??? Já viram isso?? Me ajudem ok?? Mas colocando informações em outros blogs, orkut, etc. Pelo motivo abaixo:

    Quanto aos donos e moderadores deste blog…

    Seria mais lisongeiro exluir o artigo e posts sobre a AFTB, pois é claro que são quem modera é tendencioso. E concordo com a pessoa acima que se ofendeu… a resposta foi sim truculenta.

    Agradeço a atenção

    Luiz Pedro

    • Renata permalink*
      09/11/2009 10:20

      “Mais espeicificadamente sobre o estatuto da AFTB, há sim um artigo em que diz que a Instituição remunera dirigentes e também aquelas pessoas que efetivamente contribuem para com a entidade. Ou seja, o fato de usarem mmn para alavancar recursos está legalmente amparado. È comissionamento pela captação de recursos.”

      nao confunda a remuneracao dos dirigentes com bonificacao a associados, sao coisas distintas, verbas com finalidades distintas. Em que pesem suas explicacoes sobre atividade economica, lucro, etc (que nao tem nada a ver com o que eu afirmei sobre o estatuto)…..o estatuto e claro ao proibir bonificacoes a associados. Leia-o com atencao, inclusive ja transcrevi por aqui o trecho.

      “Marketing multinível, também conhecido como marketing de rede, é um tipo de marketing caracterizado pela formação de uma rede de contatos através da indicação de novos associados, por parte dos antigos. Ou seja, é sim discutido em faculdades onde existe a disciplina de Marketing. ESPM, Unisinos, FGV, etc. Também é farto o mercado editorial sobre o assunto.”

      sabemos o que e MMN. Indique faculdades e poste fontes onde mmn e ensinado – foi isto o que outra comentarista postou e e esta informacao que buscamos. Se as pessoas discutem o negocio em faculdade, isto e uma coisa. Outra coisa e este negocio ser LECIONADO em curso de pos graduacao stricto sensu, como foi afirmado aqui. Nao podemos induzir nosso leitores em erro ao nao rebatermos argumento no sentido de que mmn tem relevancia academica.

      “3) Fiz uma planilha em que obtive o resultado dito acima no post de Marisol, um aumento de 16,68% já balisa a sustemtabiliade. Gostaria de que alguem que já é associado falasse sobre este número e se possível desse link da planilha da AFTB, deixando-a em local para que qualquer pessoa possa baixá-la.”

      Ja foi postada uma planilha por aqui e exaustivamente discutida, afiliados e criticos postaram numeros e origem dos mesmos. Faca o mesmo justificando seu aumento de 16,68% (obviamente computando receitas e despesas). A afirmacao sem origem dos calculos e vaga e sem fundamento, ate que vejamos a forma como chegou ao resultado.

      “A legalidade de funcionamento da AFTB já comprovei, sua sustemtabilidade também já (mas não sei se o cálculo é o correto, por isso peço ajuda. Então o que me falta agora é saber exatamente se há de alguma forma, uma ou nenhuma restrição do Bacen, CVM etc, para que a AFTB possa financiar imóveis.”

      ninguem sabe qual e o calculo, so o resultado que voce postou. A OSCIP foi legalizada com a aprovacao do estatuto pelo Ministerio da Justica.

      “Quanto aos donos e moderadores deste blog…
      Seria mais lisongeiro exluir o artigo e posts sobre a AFTB, pois é claro que são quem modera é tendencioso. E concordo com a pessoa acima que se ofendeu… a resposta foi sim truculenta.”

      De forma alguma. Nem houve truculencia, tampouco havera supressao de informacoes no blog.

      Ainda sobre truculencia
      Voce refere-se a resposta a um comentario feito por uma pessoa que afirmou que mmn e materia ensinada em curso de pos graduacao stricto sensu. Depois, a mesma pessoa disse que ha pessoas “debatendo o assunto dentro do metodo cientifico”. Uma coisa e ensinar materia em pos graduacao, outra coisa sao alunos apresentando teses sobre o tema.

      Alem disto, invocou calculos (nao trazidos ao blog) feitos por atuarios e informou que, se quisessemos informacoes, que fossemos a sede da empresa. (na era da internet, isto soa bizarro)

      Quando as informacoes foram questionadas, alem da comentarista nao postar as fontes, ainda teve o desplante de afirmar que foram feitas “ofensas veladas”…o que nao procede.

      Qualquer comentarista que trouxer informacoes sem fontes ou nao confiaveis neste blog sera questionado, diretamente, e isto passa longe de ser ofensa. Ofensa (neste caso especifico no qual voce acha que houve truculencia), e afirmar que mmn e materia ensinada em curso de pos graduacao stricto sensu e depois afirmar que ha pessoas ESTUDANDO o assunto.

      O blog endossa o que e objetivo, comprovado e impessoal.

      Agradeço a atenção

      De nada.
      Aguardamos sua planilha, com certeza ira auxiliar os leitores.

  274. 09/11/2009 13:03

    Pergunta ao Márcio Leal:
    Se eu cadastro três pessoas e elas permanecerem ativas até à quitação das duas cartas de créditos, que seja 360 meses, pergunto: eu serei bonificado por todo esse período?
    Obrigado

  275. Márcio Leal permalink
    09/11/2009 16:29

    Em Resposta a Borges.

    Boa tarde,sim vc receberá durante 30 anos no mínimo a bonificação de toda sua rede.

    No exemplo que vc deu, se tiver 3 pessoas ativas ligadas diretamente, vc irá receber 1% do valor que elas estiverem pagando de contribuição enquantos elas estiverem ativas.

    Att.
    Márcio Leal
    Orientador AFTB

  276. 10/11/2009 14:27

    Ontem encontrei este blog e li muita coisa que foi escrita a respeito da AFTB, confesso que não li todos os comentários, pois há muita coisa cansativa, repetitiva e muita especulação, como também há comentários muito inteligentes.

    Cheguei a uma conclusão pessoal:
    Não há evidências de que se trata de uma fraude ou de um negócio inviável como também não há nada que garanta o sucesso e o retorno positivo do mesmo.

    A questão é a seguinte:

    Vale a pena o risto?

    Creio que a resposta varie de pessoa para pessoa, principalmente em relação aos valores investidos. Lembrando que a contribuição vai de R$ 35,00 a R$ 500,00.

    A outra questão é:

    Quanto você está disposto a perder por acreditar no negócio?

    – Nada? Então não tem nem o que pensar, não entre!

    Agora, se você vai entrar, tenha consciência de escolher uma contribuição que não afetará seu orçamento mensal e que não será o fim do mundo caso você venha a perdê-lo. Lembre-se de que o negócio é arriscado, como muitos outros investimentos também são, tome como exemplo o investimento em ações.

    Eu tomei uma decisão após ler muitas opniões e principalmente depois de consultar a Deus, prefiro não expor qual foi, pois não quero influenciar ninguém, apenas expor meu ponto de vista.

    Espero ter contribuído para o debate.
    Um abraço a todos!

  277. Cássio de Lima permalink
    18/11/2009 9:36

    Eu fiz uma pequena conta sobre um comentário resposta do Sr. Fabrício Leônidas.

    Ele diz já ter 22.500 associados com um valor médio de R$ 100.000,00 por carta de crédito, que serão entregues em até 30 meses, assim teriam que ser contempladas aproximadamente 750 associados por mês e não as expectativas que ele coloca bem abaixo dos 100 associados por mês.

    Continuando o valor total em cartas de crédito é de R$ 2.250.000.000,00

    Deixa eu ajudar DOIS BILHÕES e DUZENTOS e CINQUENTA MILHÕES de REAIS.

    Serão entregues em cartas de crédito em até 30 meses, mas com uma contribuição de R$ 100,00 em média por associado, ou seja,

    22.500 usuários x R$ 100,00 x 30 meses = R$ 67.500.000,00

    SESSENTA E SETE MILHÕES e QUINHENTOS MIL REAIS.

    Quando uma carta de crédito é emitida ela é igual dinheiro, logo

    R$ 2.250.000.000,00 MENOS R$ 67.500.000,00 = R$ 2.182.500.000,00

    OU SEJA, AINDA VAI FALTAR DOIS BILHÕES CENTO e OITENTA e DOIS MILHÕES e QUINHENTOS MIL REAIS.

    DE ONDE VAI SAIR ESSE DINHEIRO???

    Dos próximos associados? e quem vai entregar a carta de crédito para eles?

    Vejam que apenas nessa primeira remessa de associados que o Sr. Fabrício citou já seria necessário um desembolso comparável ao lucro líquido de grandes instituições financeiras.

    Minha sugestão, sejam rápidos SE houver dinheiro só os primeiros associados terão alguma chance de receber alguma coisa.

    Abraços

  278. Marinho permalink
    18/11/2009 22:08

    Sr. Cássio
    Refaça as suas contas com base na planilha postada logo acima, ela distribui perfeitamente o capital da empresa eis o resumo da sustentabilidade do sistema:

    Resumo da planilha:

    Ao final de 30 meses a empresa tinha como meta comtemplar 1.000 pessoas que entraram no mês zero.

    Observem os números ao final de 30 meses:

    Arrecação bruta R$ 36.264.004,00;

    Total pago em comtemplação: R$ 16.500.000,00;

    Dinheiro restante em caixa R$ 19.764.004,00;

    Total de pessoas comtempladas 1.020;

    A planilha provou matematicamente que a empresa consegue se sustentar com este crescimento de 19,2 % ao mês tranquilamente, aliás esta porcentagem é mais do que a empresa precisa, pois ao invés de contemplar só 1.000 pessoas foram comtempladas 1.020 ( foram 20 casas a mais que o planejado) e a sobra de caixa é suficiente para pagar as despesas da empresa e também as bonificações prometidas aos associados.

    Se as coisas funcionassem do jeito que você citou, com certeza a esta altura a empresa nem existiria mais.

    • 19/11/2009 8:33

      “A planilha provou matematicamente que a empresa consegue se sustentar com este crescimento de 19,2 % ao mês tranquilamente”

      não provou, não. Pra começo de conversa de onde saiu esse número mágico de 19%? Por que 19%? Com base em que eles chegaram à conclusão de que o crescimento pode ser de 19%? Achismo ou foi feito algum estudo embasado? Achismo né, o cidadão botou o 19% ali, que é um número confortável e pronto. Quero saber se esse número saiu de alguma série histórica, como por exemplo, de estatisticas de outras empresas de MMN que conseguiram alçar esse crescimento de 19% ao longo de X anos durante seu inicio. Segundo ponto, sem levar em consideração as despesas, me desculpe a franqueza, mas essa planilha não prova nada acerca de sustentabilidade, porque o mundo não vive só de receitas, tem que levar em consideração as despesas também.

  279. Kaka permalink
    19/11/2009 8:59

    Prezado Marinho,

    Reveja sua planilha.

    Se o preço médio de cada contemplação é de R$ 100.000,00, melhor,
    vou ser até bem otimista. Vamos deixar o preço médio das cartas de crédito em R$ 50.000,00.

    Para contemplar 1.000 (MIL) associados, seriam necessários R$ 50.000.000,00
    (CINQUENTA MILHÕES DE REAIS) e já que sua arrecadação bruta foi bem inferior a isto… sua planilha está com problemas.

    Considerando as informações que colocaste o preço médio das suas cartas de crédito é no mínimo ridículo, a não ser que seja para construir duas peças, sendo uma delas um banheiro.

    “Arrecação bruta R$ 36.264.004,00;

    Total pago em comtemplação: R$ 16.500.000,00;

    Dinheiro restante em caixa R$ 19.764.004,00;

    Total de pessoas comtempladas 1.020;”

    Pegando os dados:

    Total pago em comtemplação: R$ 16.500.000,00

    DIVIDIDO PELO NUMERO DE CONTEMPLADOS

    Total de pessoas comtempladas 1.020;

    = 16.500.000,00/1020 = R$ 16.176,47 POR CARTA DE CRÉDITO

    SIM, DEZESSEIS MIL REAIS E UMAS MERRECAS

    Quem fizer a conta com o bruto arrecadado vai perceber que o valor médio das cartas de crédito não poderia ser muito superior a trinta e cinco mil reais.

    ESTA PLANILHA É NO MÍNIMO ESTRANHA, PREFIRO MINHA CALCULADORA DE QUATRO OPERAÇÕES.

    MUITO CUIDADO QUEM FOR EMBARCAR NESSA!!!

    SE ALGUÉM ESTA DISPOSTO A BOTAR FORA R$ 100,00 por mês durante 30 meses, então aplique esse dinheiro na bolsa e peça para seu operador fazer operações agressivas com opções de compra, no máximo você perde o que aplicou e existe a CHANCE REAL de ter rendimento sobre o valor investido.

  280. Kleber permalink
    19/11/2009 10:50

    Sr. Gap;

    A planilha apresenta o esquema de entrada e saída de dinheiro, As sobras em caixa que a planilha apresenta será que não são suficientes pra arcar com as despesas?? na minha visão sim é o suficiente, mesmo as despesas não estando descritas na planilha.

    • 19/11/2009 17:06

      tomara que seja.

    • Renata permalink*
      23/11/2009 11:41

      “As sobras em caixa que a planilha apresenta será que não são suficientes pra arcar com as despesas??”

      sem saber o valor e natureza das despesas? especulação demais. Mas cada um assume o risco que quer.

  281. Marisol permalink
    20/11/2009 9:35

    Marketing de rede=marketing multi nível=marketing de relacionamento=marketing de incentivo

    AGORA É REGULAMENTADO POR LEI!!!!!!

    Extraído do infomoney:

    “O Projeto de Lei 6.746/2006, que regulamenta o marketing de incentivo no Brasil, foi aprovado pela Câmara neste mês. A expectativa é de que ele aumente a prática entre as empresas, beneficiando os profissionais.

    Entende-se por marketing de incentivo as ferramentas que a empresa usa para estimular os funcionários a atingirem objetivos e elevar sua eficiência no mercado.

    Segundo a proposta aprovada pela Câmara, as empresas que utilizarem o marketing de incentivo terão seus gastos deduzidos para fins de apuração do lucro real e da base de cálculo da contribuição social sobre o lucro líquido.

    Bom para o profissional

    A aprovação do PL é uma boa notícia também para os profissionais, pois incentiva as empresas a oferecerem bonificações. Além disso, os valores que são pagos em campanhas de incentivo, a empregados ou a terceiros, a título de premiação por desempenho pessoal, não serão considerados salários nem integrarão a base de cálculo de encargos sociais.

    Espera-se que as empresas que deixaram de investir em campanhas motivacionais por falta de uma lei específica sobre essa atividade voltem a praticar o marketing de incentivo.

    “A aprovação final da lei de incentivo ao desempenho do trabalhador trará muitos benefícios à coletividade, uma vez que todos os públicos envolvidos sairão ganhando de alguma forma: empresas, trabalhadores, consumidores e, também, a economia como um todo”, afirma o executivo da Accentiv´, Luca Lattanzi.

    De acordo com Lattanzi, a regulamentação fortalecerá o setor e contribuirá para o aumento de produtividade das empresas e, por consequência, influenciará na produção e no emprego.

    Andamento do processo

    O PL, de autoria do deputado federal Júlio Redecker (PSDB-RS), foi aprovado por unanimidade pela Comissão de Trabalho e Comissão de Finanças e foi para o Senado na última sexta-feira (13). Posteriormente, o projeto irá para sanção final do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

    “A aprovação do projeto de lei na Câmara representa um passo decisivo para a regulamentação da atividade. Nossa espectativa é que o projeto seja aprovado no Senado e sancionado pelo presidente em 2010. A previsão é otimista e significa um grande avanço para o setor de marketing de incentivo, além de ser um estímulo ainda maior à motivação e desenvolvimento profissional”, disse o gerente de Relações Internacionais da Accentiv´ e membro do Comitê de Marketing de Incentivo da AMPRO (Associação de Marketing Promocional), Ricardo Albregard. ”

    Em tempo: não sou profissional de mmn, só participo da AFTB!
    Mas não poderia deixar de MOSTRAR ISSO AQUI!!!!

    • Renata permalink*
      20/11/2009 9:56

      “Segundo a proposta aprovada pela Câmara, as empresas que utilizarem o marketing de incentivo terão seus gastos deduzidos para fins de apuração do lucro real e da base de cálculo da contribuição social sobre o lucro líquido.”

      este projeto de lei – datado de 2006 e ainda não sancionado – traz benefícios TRIBUTÁRIOS as empresas para fins de apuração de lucro real e cálculo da CSSL.
      Como a AFTB é uma OSCIP e já possui benefícios tributários, se sancionada, esta lei não trará modificação significativa.

      “Além disso, os valores que são pagos em campanhas de incentivo, a empregados ou a terceiros, a título de premiação por desempenho pessoal, não serão considerados salários nem integrarão a base de cálculo de encargos sociais.”

      por interpretação extensiva, bonificações por recrutamento não serão salários. Distribuidor independente continua sem ter regulamentação específica para sua atividade – só se sabe que nunca poderá pleitear por ter relação de emprego formal. Tambem não guarda relação e nem privilegia quem associou-se a AFTB.

      No mais, não entendi qual o benefício que voce viu nesta lei para o mmn especificamente. Isto se e quando for sancionada. Mas valeu a contribuição.

  282. Eliseu permalink
    21/11/2009 19:46

    —E aí? Sabemos que os primeiros a se inscreverem na AFTB, completaram 30 meses de contribuição em setembro de 2009.

    —Alguém tem informação escrita ou em vídeo no yotube,do número de contemplados nesta data significativa para a AFTB?

  283. Valmir Guise permalink
    25/11/2009 14:02

    Olá, Eliseu. A AFTB completou 30 meses. Segundo informações ela iniciou com 15 pessoas em seu 1° mês. No site da Organização, na aba Resultados ( http://www.aftb.com.br/html/resultados.php ) vemos uma lista com 32 nomes de contemplados. Portanto entendo que todos os que completaram 30 meses conseguiram receber suas cartas de crédito. Dessa lista conheço pessoalmente: Sérgio Arrejória, Carlos José (Marvin), Gersoeli e o Antônio Donizete. Os últimos contemplados e que ainda não aparecem no site são a Alessandra David (Itajubá-MG) e Henrique (Espírito Santo do Turvo-SP) que tbm conheço pessoalmente.

    Quanto a Planilha, que tbm possuo há algum tempo e brinco com ela de vez enquando, quero dizer aos defensores dela que ela não prova nada. Ela é chamada de “Planilha de Sustentabilidade”, mas está baseada em ” se crescer X %” ou ” supondo que cresça X % “. A vida não funciona assim. Temos que ter bases sólidas para “essa sustentabilidade”.

    Só poderemos usar uma planilha quando a AFTB estiver com seus três pilares principais muito bem alicerçados: Contribuição Associativa + Doações de Empresas + Doação dos Governos. E essa deverá estar no site oficial da AFTB para download.

    No momento há apenas a contribuição associativa (80% entram de fato na conta) que é muito pouco e precisaremos de uma estrutura piramidal gigantesca para que todos alcancem suas cartas de crédito, lembrando que os da base da estrutura terão enormes dificuldades de recebimento devido a falda de pessoas para cadastrar e a falta de dinheiro no caixa, podendo levar com certeza muitos anos para serem contemplados.

    Não estou aqui indo contra a AFTB, pois tbm sou associado, orientador e captador de recursos, mas quero frizar que assim como o Teleton ou o Criança Esperança e outras mais, dependem de recursos para cumprirem seus objetivos a AFTB tbm da mesma forma precisa de recursos. A questão que vejo é a seguinte: O quanto estou disposto a ajudar uma ONG para que ela consiga cumprir seus objetivos ?
    Algumas pessoas em minha cidade ajudam o Hospital Oncológico Amaral Carvalho pagando um valor mensalmente, outros ajudam doando de vez enquando quando recebem uma ligação pedindo colaboração. De qquer forma é muito válido para este hospital. Na AFTB da mesma forma, creio que a pergunta não deveria ser: “Será que vou receber minha casa ?” e sim ” Será que posso colaborar para este projeto ? “, ” Posso contribuir todo mês com um certo valor ou só de vez enquando ?”. Tá certo que a comparação entre o Hospital e a AFTB serve apenas como ilustração do conceito da contribuição, dado a diferença dos dois em todos os sentidos.

    Havendo a colaboração primeiro, as entidades beneficentes conseguem cumprir com a proposta a que se dispõem.

    Acredito que esse projeto pode sim dar certo, ou não. Assim como quando começou a APAE e outras que poderiam dar certo, ou não. Tudo depende de quanto se consegue captar de recursos. O Criança Esperança tem uma média de pouco mais de 7 milhões de reais ao ano em arrecadação. A AFTB tem que conseguir muito, mas muito mais que isso. Por enquanto está caminhando bem. Faço a minha parte para que as coisas funcionem, mas o resultado final está além de meu controle, por isso fico na expectativa e torcendo.

    Também com relação ao prazo, não podemos ficar pensando nos 30 meses, pois hoje são 30, mas logo poderá ser 40, 50, sei lá. Muitos dizem: ” Somos pouco mais de 48 mil associados e veja quantas pessoas ainda tem no Brasil !!! ” eu digo “quantas pessoas INTERESSADAS ainda tem no Brasil ? ” Se eu quiser vender uma camisa do Corínthians, quantas pessoas interessadas tem no Brasil, todos ? e a do Grêmio da Vila de Igaraçu do Tietê ?”

    A AFTB é um projeto grandioso, que pode muito bem dar certo ( ou não ! rsrsrs ).

    Procuro ter os pés no chão quanto a AFTB e quando vou cadastrar algumas pessoas deixo muito claro que se trata de uma ONG e o objetivo dela, e que ela NÃO TEM DINHEIRO EM CAIXA para esse objetivo e que ele estará colaborando para que isso possa acontecer. Não me iludo e nem iludo ninguém.

    Valmir Guise

  284. William Pinheiro permalink
    27/11/2009 2:41

    Por WILLIAM PINHEIRO – Contato no Final

    Li alguns comentários e algumas críticas.

    Também sou Associado já há algum tempo e mesmo assim sempre estou procurando mais informações sejam novas ou mesmo reavaliando as antigas.

    Conheço pessoalmente muitos dos Associados e Beneficiados que aqui compareceram e deixaram suas posições.

    Como Associado e parte interessada no Objetivo final que é ter o tal Crédito, li todos os documentos, leis, regras, programas e etc, fiz também todos os Cursos disponibilizados pela AFTB e alguns outros tantos em Instituções voltadas ao 3o. Setor.

    Precisamos estabelecer alguns conceitos e definições até mesmo para não ficar enganando a nós mesmo e não acabar entrando em paranóia.

    1 – Devemos ter em mente que a AFTB é uma OSCIP sem Fins Lucrativos e de Interesse Público, portanto não Produz, Vende e Comercializa nada, portanto depende exclusivamente das Doações e Contribuições, sejam ela dos Associados, Iniciativa Privada e Poder Público.

    2 – Precisamos ter em mente que atualmente ela somente tem o Recurso das Doações do Associados através da Contribuição Associativa.

    3 – Devemos prioritariamente confirar em nossas Leis, independente de que Lei estamos falando, sejam ela Direito Cívil, Criminal, Lei 9.790 (OSICP) ou qualquer outra, e caso estabelecermos aqui o que muitos citaram ¨NÃO DÁ PARA CONFIRAR EM NOSSAS LEIS¨, ai estamos no Caos Absoluto e na Anarquia Social a qual nem que Deus venha garantir a AFTB, teremos a Garantia Legal a que todos estão querendo, até mesmo eu a quero.

    4 – Na lei 9.790 esta bem claro todos os dispositivos legais que os Associados tem inclusive as Obrigações dos Gestores desta OSCIP, suas Responsabilidades e os Dispositivos a qual são subordinados em caso de INtervenção, Processo, Acusação ou mesmo Denúncia.

    5 – Lembrando as consequencias para os Gestores/Responsaveis passam desde o Afastamento da Adinsitração, Perda da Certificação e Sequestro dos Bens e etc, conforme previsto na Lei 9.790. Sendo que o Denuncianate e todo o Processo NÃO poderá correr em Sigilo.

    6 – Mas acho que para os que buscaram os dispositivos legais, Leis, Estatuto e Regulanento quanto aos Deveres e Obrigações não devemos nos estender nesta Etapa, portanto falaremos de Sustentabilidade.

    7 – Como uma OSICP a AFTB tem um Sustentabilidade dependente da Causa e do seu Alcance na Sociedade em um todo, passando pelas pessoas, empresas e órgão públicos.

    8 – Esta Sustentabilidade vem de dispositivos e mecanismos, afinal devemos contar o histórico já existente em relação aos mais de 3 anos de existência, e Programas Sociais e sua Sustentabilidade dependem muito de dados históricos para basear novos rumos, caminhos e metas. Até mesmo mudanças radicais em sua atuação.

    9 – Legalmente a AFTB pode utilizar até 9% de seus recursos captados por Doações para seus Parceiros, Voluntários e Associados. E ela o faz muito bem através do Conceito ¨FANTASIOSO¨ discutido por vocês como MMN.

    10 – Na verdade foi utilizado o conceito, mas não é exatamente MMN, somente parece ou sugere que seja, mas não é, por varios fatores. Primeiro que em MMN muitas Pseudo-Empresas dão o % maior no 1o. nìvel para estimular seu associado, sendo que na AFTB isto é inverso, pois ela retribui com % menor o nível maior e um % maior no masior nível, sendo que no 1, 2 e 3 soma-se 7% e os ooutros 2% é a soma do 4o. ao 8o nível (limite máximo de nível) que é 0,4% para cada um destes niveis. Somando-se no total 9% que é o que qualquer Captador de Recursos do 3o. Setor recebe em média no mercado frente a captação na Iniciativa Privada.

    11 – Lembrando que as Pseudo-Picaretas-Empresas de MMN pedem US$ 100,00 do Associado e que o mesmo indique mais 3 outros Ótarios com + US$ 100,00 cada e quando isto acontecer o Associado-Espertão ganahará U$ 300,00, Com isto a PPE (Pseudo-Pi….) estimula ao Associado que ele ganho ¨fácil¨e que agora ele deve arriscar a colocar os US$ 300,00 para ganhar mais e mais….. até a Pirâmide quebrar e ele ir a bancarrota….

    12 – Voltando a AFTB, ela faz com os Associados o que qualquer ONG faz com seus Captadores Profissionais, que é o que tem na Europa, EUA e que deveria ter aqui, profissionais do 3o. Setor, isto é, dar a Comissão a que o Intermediador tem direito pela negociação entre a ONG e a Inciativa Privada.

    13 – Portanto encerramos o conceito ¨ERRADO¨ de MMN que todos acham que a AFTB atua, pois os Associado Doam e quem os Indicou que é outro Associado acaba ganhando sua Comissão. Não vamos entrar aqui no quesito que tem alguns PICARETAS na AFTB disfarçados de Associados, que acabam propagando mais o Lucro e o Dinheiro Fácil que podem ter na AFTB do que o PRograma Social que ela proporciona, afinal o Captador de Recursos Profissional não vai na Empresa obter doação falando para ela que ele ganha isto oou aquilo ao ponto de mostrar seu Cheque da Entidade estimulando a Empresa a abraçar a causa…… Estas figuras na verdade são um MAL necessária a AFTB.

    14 – Mal, porque eles ajudam em muito o Crescimento da AFTB em % de Associados, lembrando que o Crescimento é um dos Motores de Sustentabilidade. Lembrando também que para cada Associado que pagar 1 ou + Contribuições e depois desistir no caminho, são também outro Motor de Sustentabilidade, afinal, para eles é um fundo perdido, mas para a AFTB é um dinehiro precioso para gerir o Fundo de Cartas Crédito.

    15 – IMPORTANTE, até um mês atrás, os dados que eu tinha era que dos 40.000 Associados somente 8.000 pagavam impreterivelmente em dia e muitos pagam 1 ou duas e desistiam, ou pagavam, paravam e voltava a pagar, entretanto haviam muuitos que nunca pagaram. Mas devemos lembrar que este é um LADO RUIM socialmente falando, mas é muito bom para a Causa da AFTB. Quebrando os argumentos que muitos colocaram aqui de que hoje tem XMIL e daqui a 30 mese precisara de YREAIS para pagar a Carta a Todos. Não é bem esta a matemática como já mencionado.

    16 – Independente do crescimento e de quantos pagam em dia, temos também o Motor dos que já receberam a Carta e continuam a Pagar a COntribuição, porém são TOTALMENTE FIÈIS, pois já estão com a Casa, e pagam além da Contribuição o FINANCIAMENTO também, e esta conta é boa, pois se temos Xpagantes de COntribuição, para cada Carta cedida temos + Xpagantes de Financiamento que geramente é progressivo aritmeticamente em função de valores.

    17 – Devemos contar também com a Inciativa Privada que já esta se infiltrando na AFTB, não pela Doação sistematica que seria o melhor dos mundos, mas através de Compra de Espaço com o lançamento da Revista Trimestral AFTB EM FOCO distribuida a todos Associados.

    18 Com este novo Canal (REVISTA) abrirár-se um porta muito grande para os Associados que estão fazendo e trilhando o caminho da Captação de Recursos frente a Iniciativa Privada, e não devemos descartar estes Recursos, com certeza uma hora virão, não se esqueçam que a AFTB ainda é um embrião, pois tem somente 3 anos, imagina quando ela tiver um alcance de um AACD, que não é um ONG.

    19 – E não podemos esquecer dos COnvênios e Parcerias que poderá ser muito rentável politicamente para as Prefeituras, Associações, Sindicatos, Coopoerativas, Políticos e etc. Não descartem este Motor que podem ter certeza já tem muito querendo se aproveitar, porém são gatinhos perto dos Leoes que devemos chegar para relamente ter as Emendas Orçamentárias.

    20 – Temos os dispositivos Estatutários que é o fato de haver um monitoramente em relação ao crescimento ou não da AFTB, onde pode ser mudado ao NOVOS Associados em benefício ao VELHOS, como o tempo de COntribuição para obter a Carta ser ser por Mérito, em vez de ser por 30 meses passarm a 36, é mais ou menos dizer o seguinte:
    O governo vai baixar um Lei que dará 50% DESCONTO para Alunos que fizerem Medicina com um prazo em vez de 6 anos, ser em 12.
    Se for algo que muitos já estão, é realidade e comprovado e é bem divulgado e sabido por todos, vocês acham que não haverá um salto em números de alunos em Medicina.

    21 – Tem o dispositivo Mercado Financeiro, que é o fato de que se os Imóveis são Alienados, a AFTB tem por dispositivos legal utilizar o Crédito (Saldo) a receber e buscar Financiamento para pagar novas Cartas Crédito, isto não só é possível como todos os Bancos já fazem isto, é praxe e procedimento corriqueiro entre as Insituições Financeiras.

    22 – Portanto, precisamos nos interar melhor e nos informar melhor e nada melhor que buscar as informações, ter tempo é claro para isto, argumentos, discernimento e articulação de idéias, afinal são tantos interessados, associados, contrários, críticos e etc querendo tantas coisas e tantas garantias que eu digo que basta pesquisar, estudar, informar e saber realmente o que é o 3o. setor, como funciona, os dispositivos contábeis e legais e tudo que envolve socialmente este Setor que carece tanto de profissionais e menos de aventureiros.

    23 – Sou muito crítico ao MMN e aos seus seguidores, e a fórmula utilizada pela AFTB para aglutinar e compactar seus Associados Voluntariados para fazer crescer neste ritmo alucinante e em todo o território brasileiro, que na verdade o processo utilizado para arregimentat estas pessoas (MMN) é uma grande FARSA e eles não se deram conta disto e nisto eu acho graça.

    24 – Lembrando que para a AFTB tanto faz o Associado indicar 1 ou 1000, se tem um ou 1000 Associados pagantes em dia, o que interessa e ela estar divulgando cada vez mais seu LOGO, sua CAUSA e que hoje ela cresce Sustentavelmente, NA VERDADE em pouco tempo o pessoal do MMN que vende RIQUEZA para CONVENCER as pessoas e não o Programa Social de Inclusão Habitacional, vão acabar sendo é um estorvo e seram expulsos naturalmente pelos prórpios Associados que trabalham verdadeiramente pela Causa Social, ou serão extintos a grande maioria por NÃO conseguir a tão sonhada RIQUEZA fácil como divulgam, com apresentação de Cheques vultuosos e etc.

    25 – Sempre digo, o granho é consequencia, pois poder dar a oportunidade as poessoas de poderem ter uma vida melhor e mais digna não tem preço, e epasando isto para as pessoas, fazendo elas entenderem a matematica de que o Aluguel e mais CARO que pagar o Financiamento pela AFTB, bem, isto é o OBJETIVO e a CAUSA.
    Ganhar……. é consequencia do trabalho, afinal os que levam a sério são CAPTADORES DE RECURSOS, e como toda excelente instituição do 3o setor pagam muito bem a seus Captadores através de comissões……. Perguntem a WWF, Greenpace, AACD e etc…….

    William Pinheiro –
    Captador de Recursos da Iniciativa Privada para o 3o. Setor

    • Renata permalink*
      27/11/2009 12:51

      William, muito esclarecedor o seu comentário, apenas algumas observações, com relação a mmn:

      “9 – Legalmente a AFTB pode utilizar até 9% de seus recursos captados por Doações para seus Parceiros, Voluntários e Associados. E ela o faz muito bem através do Conceito ¨FANTASIOSO¨ discutido por vocês como MMN.”

      Neste ponto, discordo, não creio que o conceito seja fantasioso. Há no site da AFTB o plano de “geração de renda”, que deixa bem claro o fato no sentido de que há sim, pagamento de bonificação por recrutamento (sendo que o estatuto proíbe expressamente que os associados recebam bonificações). Pagamento de bonificação via recrutamento a vários níveis é mmn.

      Parágrafo Único – A Associação Frutos da Terra Brasil não distribui entre os seus sócios ou associados, conselheiros, diretores, empregados ou doadores eventuais excedentes operacionais, brutos ou líquidos, dividendos, bonificações, participações ou parcelas do seu patrimônio, auferidos mediante o exercício de suas atividades, e os aplica integralmente na consecução do seu objetivo social. fonte: http://www.aftbrasil.org.br/html/estatuto.php

      “A primeira meta estabelecida aos associados que pretendem se mobilizar, é a de inscrever 3 novos associados em seu primeiro nível de relacionamento. Com as 3 primeiras indicações ativas, é conferido ao associado o status Bronze, recebendo o botton correspondente e iniciando o acúmulo de bônus, proporcional a atividade de sua rede de relacionamentos.

      Depois de qualificado como bronze, o associado pode conquistar novas qualificações, conforme o volume de atividade representado pelas metas apresentadas na tabela abaixo. Na conquista de cada status, o associado soma pontos pelo sistema de mérito, antecipando o recebimento da sua carta de crédito.

      Status Meta para qualificação Pontos por mérito
      Bronze 3 indicações ativas 300 pontos
      Prata 3.000 bônus em 90 dias 3.000 pontos
      Ouro 10.000 bônus em 90 dias 5.000 pontos
      Platina 20.000 bônus em 90 dias 12.000 pontos
      Diamante 50.000 bônus em 90 dias 25.000 pontos
      Duplo Diamante 100.000 bônus em 90 dias 50.000 pontos

      Fonte – http://www.aftbrasil.org.br/html/renda.php

      O que significa é que, independentemente da interpretação, os associados são incentivados a recrutar (quanto mais indicações mais pontos). Característica típica de mmn.

      “10 – Na verdade foi utilizado o conceito, mas não é exatamente MMN, somente parece ou sugere que seja, mas não é, por varios fatores. Primeiro que em MMN muitas Pseudo-Empresas dão o % maior no 1o. nìvel para estimular seu associado, sendo que na AFTB isto é inverso, pois ela retribui com % menor o nível maior e um % maior no masior nível, sendo que no 1, 2 e 3 soma-se 7% e os ooutros 2% é a soma do 4o. ao 8o nível (limite máximo de nível) que é 0,4% para cada um destes niveis. Somando-se no total 9% que é o que qualquer Captador de Recursos do 3o. Setor recebe em média no mercado frente a captação na Iniciativa Privada.”

      O valor do pagamento dos bônus – se maior ou menor em cada nivel – não desqualifica a natureza da atividade praticada para fins de “captação de recursos”. É o mmn. E uma das características que definem um mmn como lesivo é a bonificação para mais de 5 níveis, no caso da AFTB, bonifica-se até o oitavo nível.

      Se o conceito do mmn é fantasioso, como você entende, pode ter certeza que muita gente (como você mesmo concorda) vai aderir ao programa pela possibilidade expressa que a empresa faculta aos associados de gerar “renda extra”, pelas informações constantes do site que eu transcrevi acima. Via mmn.

      Particularmente, não entendo como uma OSCIP bonifique associados por recrutamento. Mas vamos ver se os fins sociais prevalecerão. Tomara.

  285. Gerson permalink
    28/11/2009 22:07

    Acabei de conhecer a AFTB e li todo o site além dos comentários acima pois estava interessado em participar dessa associação.
    Infelizmente como engenheiro e conhecedor de cálculos chego a conclusão de que o associado que já participa a algum tempo, ele tem algumas chances de receber a sua carta de crédito porém para que os próximos recebam é preciso um crescimento do número de associados em ordem geométrica o que tem acontecido até o momento porém futuramente será necessário que toda a população brasileira se associe para dar casas a cerca de 500 mil pessoas, inviabilizando esse tipo de de associação.
    Portanto para quem entra no inicio é um ótimo negocio mas os últimos só irão pagar as casas dos primeiros e não vão ter associados para pagarem as suas.
    Quando aos donativos da iniciativa privada e do governo esses valores arrecadados são irrisórios em relação às necessidades futuras pois no momento já existem 25 mil associados, portanto dando uma arrecadação por associado de R$ 100,00 iss equivale no ano a uma arrecadação de R$ 30 milhões porém terá que ser entregue uma media de 800 casas por mes o que significa uma distribuição de R$ 960 milhões por ano.
    Portanto isso é uma bola de neve sempre terá que crescer o numero de associados ate o infinito para que ninguem saia perdendo

  286. Carlos Roberto Lobo Mendes permalink
    29/11/2009 12:46

    Prezado Gerson,

    Só para manter atualizado, 25mil associados foi em Julho e hoje estamos chegando aos 48mil associados. Quando chegar aos 50mil, o Presidente da associação irá pedir verbas ao Governo, vamos ver o que vai dar…

    Obs.: Pelo que entendi, a verba do Governo irá garantir 70% do associados.

    Boa tarde a todos.
    Carlos Roberto Lobo Mendes – ID 21107

  287. 29/11/2009 14:02

    Gérson,

    É importante considerar no cálculo que, cada contemplado, começa a devolver o dinheiro para a Associação. Por exemplo, um crédito de R$ 100 mil, gera um contrato de R$ 136 mil, realizavel a longo prazo. Isto serve de lastro para a operação.
    Esse dinheiro que retorna, não tem mais compromisso com o seu pagador, e sim volta para o fundo.
    O plano de mérito, foi criado, exatamente para criar um fluxo contínuo de entrada de caixa e contemplações através da Mobilização do Associado.
    Associativismo, essa é a meta, eu me inscrevi, inscrevi minha esposa e vou inscrever meu filho.
    Mesmo que cheguemos a atender a necessidade atual, sempre temos pessoas que completarão 18 anos e não terão mais problemas em ter a casa própria.( taxa de natalidade )
    Nesse ponto teremos mais dinheiro de volta ao fundo da AFTB, do que pessoas ingressando.

    Abraços

    Daniel Melo
    Líder Prata

  288. 29/11/2009 14:18

    Renata,

    Para entender como uma OSCIP bonifica seus associados é só entender a captação de recursos.

    As OSCIP´s tradicionalmente se utilizam de alguns captadores de recursos para a sua causa.

    A AFTB de forma MUITO INTELIGENTE, se utiliza de MILHARES de captadores para sua causa.

    Abraços

    Daniel Melo
    Líder Prata

    • Renata permalink*
      29/11/2009 14:54

      “Para entender como uma OSCIP bonifica seus associados é só entender a captação de recursos.”

      Uma coisa é captar recursos, outra coisa é bonificar associados, quando há previsão EXPRESSA estatutária que o proíbe.
      Captação de recursos é feita mediante doações, parcerias com órgãos públicos e empresas privadas e isto toda OSCIP pode e deve fazer.
      Voces deveriam questionar esta distorção e não tentar justificá-la.

  289. 29/11/2009 20:09

    É, confesso que estava bem esperançoso com a idéia, mas vou aguardar mais um pouco para ver o que acontece. mas tem uma coisa inplicando na minha mente. se para 100.000,00 paga-se 100,00 por 30 meses vai dar tres mil, só que aí a carta de crédito sai e o contemplado vai pagar 100.000,00 dividido por 360 que é trinta anos ,o que vai dar 277,77 por mes + os 100,00 da contribuição vai dar 377,77 por mes, vezes 360 meses vai ser igual a 135.997,20. então cada associado paga 35.997,20 a mais. bom gente a esperança é a ultima que morre, espero sinceramente que os que já entraram não se arrependam. célio

    • 30/11/2009 10:18

      “o contemplado vai pagar 100.000,00 dividido por 360 que é trinta anos ,o que vai dar 277,77 por mes + os 100,00 da contribuição vai dar 377,77 por mes, vezes 360 meses vai ser igual a 135.997,20. então cada associado paga 35.997,20 a mais.”

      Sim, mas isso tá no próprio site da AFTB, o financiamento é de 135%, não é sem juros. Se não me engano isso consta na FAQ do site da AFTB.

  290. Iza permalink
    01/12/2009 9:00

    olá,
    Eu também estou pesquisando a AFTB,pois o sonho da casa própria é grande, mas ao pedir informações no Ministério Público, recebi esta mensagem, que tanto me preocupa! O que será? Alguém da AFTB sabe o que é isso? Vou enviar e-mail para SP e descobrir.
    Eis a mensagem:

    Prezado (a) Senhor(a)

    De ordem da Coordenadoria da Área do Consumidor do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça Cíveis e de Tutela Coletiva, informo a Vossa Senhoria que consta registro de representação contra a AFTB – ASSOCIAÇÃO FRUTOS DA TERRA BRASIL, sendo que a mesma foi remetida à Promotoria de Justiça do Consumidor da Capital (Rua Riachuelo nº 115 – 1º andar, S/10 Capital – SP, CEP: 01007-904, Tel 3119.9061 e 9069), para as providências.

    Atenciosamente

    CAO-Consumidor – rhcc

  291. PAULO LIMA permalink
    01/12/2009 9:03

    ESTOU A ALGUM TEMPO ACOMPANHANDO A DISCUSSAO NO BLOG.

    Eu estava animadissimo em conseguir minha casa propria atravez da AFTB, mas por prudencia comecei a pesquisar e cheguei ate o blog que me foi por extremo esclarecedor, vi que o pessoa do blog esta empenhadissimo e por tudo as claras e que os defensores da AFTB tem usado somente de falacia com argumentos infundados que sao baseados em crenca e paixao sem nenhum teor de evidencia.
    Termino agradecendo ao pessoal do blog e a varios dos usuarios que postaram dados importantissimos que tiveram peso em minha decisao de economisar cemzinho por mes, ao invez de doa-lo sem intencao. DESTE GOLPE EU ESCAPEI.

    MUITO OBRIGADO!!!

  292. 01/12/2009 10:24

    Houve um erro no meu site acima pois o mesmo é só .com
    Eu andei pesquisando e analisando todas as propostas da AFTB e hoje é a melhor forma do cidadão ter sua casa própria, o prazo máximo de entrega é de 30 meses e não de 30 anos como disse o amigo acima, não tem lógica vc esperar 30 anos pra receber. recebe em 30 meses amigo, e temos associados que recebeu em 6 MESES, eu vou recebe a minha em 8 MESES, piramidal toda forma de trabalho é pirâmide, se vc for diretor, gerente, supervisor da empresa vc está no topo, e só ganha se os funcionários abaixo de vc trabalhar, se eles pararem vc ganha alguma coisa? ou a empresa vai a falência, hoje se confude muito a forma de MMN com as pirâmides que ocorreram a 20 anos,. abraços e muito sucesso

    • 01/12/2009 10:28

      você entendeu errado, ele não falou que a carta sai em 30 anos, ele falou que após o recebimento você ainda tem que pagar o resto do financiamento em 30 anos.
      e a comparação entre MMN e mercado tradicional não é bem por ai, como já explicamos -> http://industriadadecepcao.wordpress.com/faq/#Q1

    • 02/12/2009 17:20

      algum representante da AFTB poderia nos esclarecer o motivo do seguinte comunicado que consta no site da AFTB?

      COMUNICADO AOS ASSOCIADOS

      A AFTB – Associação Frutos da Terra Brasil vem a público para esclarecer que não possui qualquer associação, parceria

      ou estabeleceu qualquer apoio a iniciativas de criação de redes, associações ou movimentos de qualquer natureza relacionados

      somente ao plano de compensação conhecido como RU-MMN (Rede Única de Marketing Multinível).

      Assim, a AFTB não legitima a iniciativa acima mencionada.

      Atenciosamente

      Departamento de Marketing e Relacionamento com o Associado.

  293. William Pinheiro permalink
    03/12/2009 1:24

    GAP, em resposta a sua pergunta ou dúvida.

    Acontece como ja disse anteriormente, que infelizmente ou felizmente dependendo do ponto de vista dos Associados da AFTB, alguns são membros permanentes e atuantes de Redes de MMN como esta nova que esta se lançando nas ultimas semanas denomianda RU (Rede Única).

    Esta RU na verdade, pelo que entendi ela esta fazendo um cadastro UNICO de todos as pessoas que trabalham no sistema MMN.

    Com isto, empresas que se cadastrarem no RU, ficaram disponiveis para as pessoas que já tem seu cadastro feito poderao se cadastrar nesta Empresa….. bem não vou entrar em detalhes, pois também não entendi muito a forma desta tal de RU, mas com certeza entendi sua intenção.

    Mas voltando ao assunto, muitos Associados da AFTB são atuantes em MMN e portanto, acabaram por se cadastrarem nesta RU e estão fazendo trabalho de garimpo de novos Associados.

    Com isto, eles estão tentando cadastrar a AFTB dentro desta RU, porem, sou um dos totalmente contra se isto acontecer com anuência da AFTB.

    Como muitos Associados estão se utilizando do fato de ser da AFTB, estão convidando pessoas para se Cadastrar nela, descaracterizando a atuação dentro da AFTB, pois deve-se trabalhar com a Imagem ou Credibilidade como Associado da AFTB somente para a AFTB.

    Não teria sentido e nem ética ficar Divulgar a BARÈ-COLA e buscando consumidor para ela sendo uma pessoa vinculada a COCA-COLA, mesmo porque cada qual tem seu regulamento, estatuto, regra e finalidade, mesmo porque até que prove-se ao contrário a AFTB é uma OSCIP e a RU é um administrador de pessoas famintas por ganhar dinheiro ou prêmios com Cadastrados e Empresas que querem estes cadastrados.

    Como muitos Associados começaram a vincular a Imagem da AFTB com esta RU por esatrem cadastrados nos dois, a Diretoria da AFTB envio este comunicado deixando um aviso a todos Associados dizendo que ela não tem vínculo, não autoriza associarem sua Imagem com esta RU.

    • 03/12/2009 10:34

      obrigado pelo esclarecimento.

  294. William Pinheiro permalink
    03/12/2009 2:00

    Quanto a dúvida da Renata sobre bonificação, até um certo ponto concordo com ela, pois de um lado acho que o Estatuto deve ser melhorado e ficar mais claro e objetivo, não deixando dúvidas ou entendimento dúbio.

    Porém, meu entendimento quanto ao Parágrafo ùnico (que deve ser melhorado) é que especifica e qualifica quanto a Patrimônio já constituido, lucros operacionais (pois a AFTB vende espaço para divulgação às Empresas interessadas através de Eventos, Revista AFTB EM FOCO e etc, pois isto é permitido às Entidades desta natureza.

    E estas receitas não se qualificam como doações, portanto não podem ser utilizadas como repasse de qualquer natureza e nem para ninguém seja de que qualificação for (Diretor, Funcionários, Doadores e etc).
    Portanto é disto que se trata o Parágrafo Único, mas também isto é minha interpretação, devido ao meu entendimento também sobre o que a Lei Fiscal rege sobre Doação, pois esta já é establecida a utilização e repasse na forma da Lei.

    Como disse, uma Entidade do 3o. Setor Não pode jamais repassar a título do que for parte da doação para ninguém, porém a Lei também é Clara mas subjetiva em alguns pontos, pois é permitido que seja repassado a pessoas Associadas ou não em uma Entidade do 3o. Setor uma comissão por Captar Recursos (doações), isto a Lei Fiscal é bem clara, pois ela limita esta comissão para não virar a casa da mãe Joana, no sentido de um larápio fazer uma intermediação de 1.000.000,00 e receber 50% de comissão.

    Que sentido tem a Isenção Fiscal para a Empresa se a Doação for comissionada em valores Altos. Não teria sentido uma doação nesta condições, seria transferência de Recursos da União para um individuo.
    Por isto a comissão e a utilização da Doação é regulamentada.

    Eu entendo que a AFTB utilizou a regulamentação da Doação dentro do conceito de MMN, porém pAra mim não é MMN e sim uma forma que a AFTB teve para implementar sua divulgação e expansão, por isto digo que é um MMN FANTASIOSO, porque para quem conhece mais detalhadamente o que é Captação de Recursos, Doações, Parceirias e Voluntariado, isto é viável, legal e utilizado pela AFTB de forma muito inteligente como disse o DANIEL MELO.

    Entenda que cada Associado PODE ou NÃO INDICAR Novos Associados, isto NÃO É OBRIGATÓRIO, porém se um Associado conseguir indicar uma pessoa que ir´pa se inscrever e pagar, ele estará realizando uma DOAÇÃO, e é relamente uma DOAÇÃO inclusive prevista por Lei e regulamenta e taxado os Impostos devidos para que recebe os BONUS em dinheiro (ISS e INSS).

    Portanto este novo Associado é um Indíviduo que irá realizar doações mensais estabelecido pelo Estatuto e terá o benefício de ter um Financimaneto com dispositivos facilitadores.

    Por outro lado, o Associado que o indicou fez uma Captação de Recursos (intermediação) como qualquer profissional de Captação já o faz em qualquer lugar do mundo, nós é que estamos trabalhando como amadores neste Setor e não como Profissionais.

    Portanto, acho que o Parágrafo Único deve ser aperfeiçoado para deixar mais claro e objetivo o repassar qualquer dividendo, desde que este dividendo venha de outras ações que não a doação, pois este tipo de dividendo pela legislação não tem uma regulamentação.

    Lembrando que a Doação pura, isto é a Doação referente a Isenções Fiscais ou Doações espontâneas sem Isenção, estas são regulamentadas e monitoradas pela Receita Federal.

    Porém, se a AFTB não deixasse claro em seu Estatuto os dividendos ou receitas provenientes de outras ações ou atividades que a Entidade pode fazer, bem, se isto não tivesse no Estatuto ela poderia usufruir delas da forma que quisesse.

    • Renata permalink*
      03/12/2009 11:15

      William

      eu não tenho dúvidas quanto a proibição de bonificar associados, independentemente de lei fiscal ou interpretações extensivas ou pessoais (minha e sua).

      Como mencionei em comentário anterior, na minha opinião, a AFTB não poderia utilizar mmn para fins de “captação de recursos”, em face da proibição estatutária e tendo em vista os fins sociais da OSCIP.
      MMN é negócio para “ganhar” dinheiro (e as pessoas mais perdem do que ganham), suprimir o déficit habitacional utilizando recrutamento e bonificando associados, a meu ver, vai contra os fins sociais da OSCIP (e contra o próprio estatuto) e não acho que é maneira inteligente de captar recursos, principalmente porque os que entram via mmn estão atrás de dinheiro e não de casa própria. Vejo aí uma distorção entre fins sociais e possibilidade de ganhar dinheiro numa associação sem fins lucrativos.

      “porém pAra mim não é MMN e sim uma forma que a AFTB teve para implementar sua divulgação e expansão, por isto digo que é um MMN FANTASIOSO, porque para quem conhece mais detalhadamente o que é Captação de Recursos Doações, Parceirias e Voluntariado, isto é viável, legal e utilizado pela AFTB de forma muito inteligente como disse o DANIEL MELO.”

      desculpe-me, discordo completamente. Sei o que é captação de recursos e li o programa de geração de renda proposto pela AFTB.
      Ninguem questiona parceria, doações, voluntariado. Questiona-se, repito, a bonificação de associados mediante recrutamento (que é no que consiste o programa de geração de renda, explicitamente) e a proibição estatutária expressa (que não dá margem para interpretação dúbia). Não acho uma forma “inteligente”, acho uma forma muito esperta e certamente questionável.

      Obrigada pela participação no blog.

  295. William Pinheiro permalink
    03/12/2009 2:15

    Caro Carlos Roberto Lobo Mendes.

    Quero lhe informar que o que você entendeu em relação a Doação de Governo não procede e é equivocada.

    Primeiramente porque a AFTB através da sua Diretoria poderá ou não pedir verbas para o Governo, e o mesmo poderá ou não dar estas verbas, assim como um Parlamentar poderá ou não realizar uma Emenda Orçamentária realizando transferência de verba para uma OSCIP seja ela a AFTB ou outra qualquer.

    Isto não é garantia, pois não saberemos quais os termos ou valores eles vão querer ou terão disponibilidade para tal.

    Estes convênios depende de vários fatores que não estão no momento e em tempo algum garantidos, pois tudo vai depender do peso dos Associados em números, que classe social eles representam em percentual dentro da entidade e etc.

    Falar que com X associados o Governo vai realizar transferência de recursos não é garantido, pois ele pode ou não querer fazer isto e por vários fatores como já disse. Mesmo porque a AFTB pode ou não querer solicitar estes convênios ou recursoso, tudo depende do crescimento e evolução da AFTB.

    Portanto, não sabemos se e quando o Governo vai fazer estas transferências e se o fizer este valor irá garantir X% dos Associados à epoca que isto ocorrer.

  296. William Pinheiro permalink
    03/12/2009 2:34

    Iza, boa noite.

    Quanto ao relatado por você sobre a consulta no MP.

    Bem, quero dizer que Representação qualquer cidadão pode fazer de qualquer Orgão Público, Empresa ou Cidadão.

    Isto é um direito inerente a nós cidadãos e que esta na Constituição.
    Entretanto, toda Representação que é encaminhada à Prommotoria será analisada, investigada e feito um Processo que constará o Denunciado e o Denunciante.

    Poré, vale lembrar que qualquer um pode se achar lezado e fazer uma representação contra a AFTB, tiramos um exemplo neste BLOG, uma parcela tem convicção que em relação a AFTB, tudo não passa de um golpe.

    É um direito de cada um fazer suas próprias conclusões, mesmo que sem muito fundamento e principalmente sem um conhecimento e discernimento objetivo e claro. Mas cabe ao que fez a Representação sua responsabilidade no processo, se este for concluido que não procedeu a acusação, denúncia ou mesmo representação.

    Sempre tenho em mente em relação aos que aqui postam seus comentários, dúvidas, críticas ou argumentos, sejam favoráveis ou não, sejam Associados ou não, que primeiramente devem se conhecer mais sobre atuação, processos, regulamentação, dispositivos legais quanto ao Terceiro Setor.

    Nós no Brasil estamos muitíssimo atrasado em relação a esta nova denominação como um Setor na sociedade, somos muito amadores e nada profissionais em relação ao resto do mundo. Apesar do Brasil ser uma das poucas Nações que regulamentou e reconhece Juridicamente o 3o. Setor, pois em Paises do dito 1o. Mundo, este reconhecimento ainda é na esfera Subjetiva da Lei, isto é, são reconhecidas pela sociedade porém não por regulamentação como é no Brasil.

    Portanto, vejo que as dúvidas maiores são em relação ao fato da AFTB ter colocado e porática um sistema para ampliação, propagação e crescimento baseado no Programa de Geração Renda Extra que é reconhecido legalmente pelo fato de que as pessoas Captam Doações através de novos Associados e para isto ele é comissionado, nada mais que isto, como se fosse você intermidiando uam Doação de uma Empresa. A AFTB somente instuticionalizou que para isto o intermediador DEVE ser um Associado, sendo que a maioria das ONG isto não é necessariamente obrigatório, pois elas não tem como objetivo este vínculo e muito mesno este Processo que demanda tempo, espertise e um sistema de controle.

    • Renata permalink*
      03/12/2009 12:13

      “Apesar do Brasil ser uma das poucas Nações que regulamentou e reconhece Juridicamente o 3o. Setor, pois em Paises do dito 1o. Mundo, este reconhecimento ainda é na esfera Subjetiva da Lei, isto é, são reconhecidas pela sociedade porém não por regulamentação como é no Brasil”

      Não, o reconhecimento dos “Advocacy Groups” (terceiro setor) nos EUA e Canadá não ficam em esfera subjetiva de lei. Estes grupos, inclusive, tem expressiva força política nos dois países.

      “Portanto, vejo que as dúvidas maiores são em relação ao fato da AFTB ter colocado e porática um sistema para ampliação, propagação e crescimento baseado no Programa de Geração Renda Extra que é reconhecido legalmente pelo fato de que as pessoas Captam Doações através de novos Associados e para isto ele é comissionado, nada mais que isto, como se fosse você intermidiando uam Doação de uma Empresa.”

      A dúvida maior é a implementação de um programa de geração de renda (bonificação de associados mediante recrutamento de outros – havendo proibição estatutária, e conflitando com os fins sociais de uma OSCIP). Não se trata de captação de “doações através de outros associados”, pode-se fazer a captação de associados sem bonificá-los até o oitavo nível, sem destinar recursos da associação para dar bônus por indicação. Há inclusive a “promoção” de novembro para incitar novos recrutamentos

      “05.11.09 – Promoção Top 10 Indicadores

      A partir do mês de NOVEMBRO de 2009, os 10 associados que ativarem o maior número de novos associados ou associados que ainda não tenham pago a 1a contribuição associativa, receberão mensalmente (enquanto durar a promoção), os prêmios abaixo:

      http://www.aftbrasil.org.br/html/noticiasDetalhe.php?noticia=153

      Não acham que aftb gasta muito dinheiro com bonificações?

      Pode-se captar recursos mediante uma parceria com empresas, com o próprio governo, sabemos que há diversas formas de captar recursos para uma oscip cujo objetivo é eliminar o déficit habitacional e conceder cartas de crédito ao maior número de pessoas possível.

      Depois da instituição do programa de geração de renda extra, o número de associados cresceu muito. São na ordem de milhares. Da última vez que verifiquei no site, apenas 37 pessoas haviam recebido a carta de crédito. No mês de novembro, não houve nenhuma contemplação.

      http://www.aftbrasil.org.br/html/resultados.php

      O crescimento exponencial de associados não fez com que a concessão de cartas de crédito crescesse na mesma proporção. Acho que vocês deveriam questionar isto.

      Reitero, acho a proposta louvável, mas a questão do mmn e a matemática do negócio ainda estão meio “confusas”.

      Outra dúvida surgida e amplamente discutida neste blog é a viabilidade financeira da associação a médio prazo.

  297. William Pinheiro permalink
    03/12/2009 3:14

    Fechando a minha participação no dia de hoje neste Blog, gostaria somente de fazer agora um depoimento para os Interessados na AFTB, para os já Associados e a todos que participam deste Blog.

    Se a Coca-Cola ou qualquer outra Empresa conceituada permitesse que qualquer pessoa fizesse a sua divulgação de sua marca, de forma descentralizada, desorganizada, sem controle…. o que aconteceria?

    Bem, é neste ponto que acho que de certa forma acontece com a AFTB e ocasiona estas dicussões, desconfiança e principalmente preconceitos quanto a forma que ela utiliza para sua espansão.

    Não entrando aqui agora no que tange a legalidade, dispositivos e se é ou não MMN, o que vejo na Internet hoje, fazendo uma pesquisa mais profunda e detalhada sobre a AFTB, venjo que os Associados numa maneira geral é que acabam gerando toda esta confusão.

    Tudo que se vê na Internet sobre a AFTB é uma propaganda, publicidade e marketing descentralizado, onde cada um faz o que bem entende, divulga como quer, apresenta e cria como quer e prior de tudo, pensando objetivamente em fazer dinheiro.

    Sendo que para fazer dinheiro precisa Indicar muitas pessoas, e para isto vejo que vale tudo nesta terra de ninguém chamdo Internet.

    As pessoas pensa que ganharão fortunas em pouco tempo, e como o percentual de bônus é somente 1, 2 e 4% elas precisam desesperadamente, desorientadamente, desorganizadamente e sem, nenhum critério fazer Sites, Links, Blogs e SPAM de forma que somente passa a mensagme errada sobre a AFTB e sua causa. Pois na cabeça destas pessoas o que conta é a divulgação em massa de forma nada sutil e inteligente.

    Porém a AFTB não é feita somente deste tipo de Associado, tem pessoas muito sérias trabalhando pela AFTB, independente se fazem X ou 3X de indicação. Tem associados que estão buscando junto com a administração e seus responsáveis caminhos e proporndo soluções para alguns dilemas, pois somente errando que ela irá acertar, somente com críticas construtivas ela se consolidar´pa cada vez mais e somente com a participação de todos os Associados e Parceiros que sejam sérios poderemos filtrar melhor toda esta confusão que acaba gerando cada vez mais dúvidas.

    Abraços a todos e me disponho a deixar meu email para maiores esclarecimentos no que for de meu conhecimento e estiver a meu alcance.

    William
    williampinheiro@afbrasil.com.br

    • Renata permalink*
      03/12/2009 11:21

      “Porém a AFTB não é feita somente deste tipo de Associado, tem pessoas muito sérias trabalhando pela AFTB, independente se fazem X ou 3X de indicação. Tem associados que estão buscando junto com a administração e seus responsáveis caminhos e proporndo soluções para alguns dilemas, pois somente errando que ela irá acertar, somente com críticas construtivas ela se consolidar´pa cada vez mais e somente com a participação de todos os Associados e Parceiros que sejam sérios poderemos filtrar melhor toda esta confusão que acaba gerando cada vez mais dúvidas.”

      Com certeza há pessoas sérias. Eu torço para que esta associação consiga cumprir o que propõe no site (eliminar o déficit habitacional em 20 anos), é uma proposta ousada mas muito louvável.

  298. Israel F H permalink
    08/12/2009 11:15

    Liguei para o Banco Central e segundo a atendente, eles NÃO tem autorização para realizar operações financeiras… Além disso, para conseguir a qualificação de OSCIP, não é necessário aval das operações realizada pela instituição. A seguir os documentos necessários para se qualificar como OSCIP:

    1) estatuto registrado em Cartório (ver sugestão de estatuto no Modelo I);

    2) ata de eleição de sua atual diretoria;

    3) balanço patrimonial;

    4) demonstração do resultado do exercício;

    5) Declaração de Isenção do Imposto de Renda (Declaração de Informações Econômico-Fiscais da Pessoa Jurídica – DIPJ), acompanhada do recibo de entrega, referente ao ano calendário anterior;

    6) Inscrição no Cadastro Geral de Contribuintes/Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CGC/CNPJ).

    Fonte: http://www.sebraemg.com.br/culturadacooperacao/oscip/13.htm

    Como visto, em nenhum momento eles visitam a organização ou investigam as operações que esta realiza… Além disso, os documentos são enviados por correio e o ministério tem o prazo de 30 dias para aprovar. Em nenhum momento eles estão dando aval para as operações realizadas. Até pq no estatuto social a finalidade fica muito vaga.

    Ontem eu li todos os comentários… E concordo com que muitos falaram… É um negócio arriscado… Se você tem consciência disso, então, beleza. O problema é que pessoas menos esclarecidas são facilmente manipuladas com a forma de abordagem da AFTB. Em muitos lugares se diz que tem o aval de todo o poder público, quando na verdade eles tem o aval apenas para funcionar como OSCIP.

    Acho que para quem tem condições, talvez valha a pena o risco. Por exemplo, eu teria condições de pagar para ver na contribuição de 35 reais. Mais do que isso, pesaria muito no meu orçamento.

    • gap permalink
      09/12/2009 14:57

      excelente comentário, Israel. Isso derruba o argumento de muitos associados que afirmaram que, pelo fato de ser uma Oscip, podemos pressupor que a AFTB passou por rígidas análises de viabilidade pelos orgãos responsáveis pela outorgação de titulos a Oscips. Tua pesquisa mostrou que para se tornar uma oscip basta APENAS cumprir certos requerimentos burocráticos e ponto final. Ou seja, em momento algum, qualquer autoridade parou pra analisar se a proposta da AFTB possui qualquer fundo de viabilidade a longo prazo, e a própria AFTB parece não estar muito preocupada com isso, afinal de contas, falaram que atuários demonstraram a viabilidade da AFTB, mas cadê esses documentos?
      Então, associados AFTB, não me venham mais com essa bobagem de que “se as autoridades permitiram a Oscip de existir é porque ela deve ser viável”. Esse argumento está enterrado, morto e sepultado.

  299. Marcio permalink
    09/12/2009 23:08

    Não interessa todas as discussões sobre idoneidade, ser o não OSCIP, ter ou não contrato ou compromisso… nada é mais importante, visível e comprobatório que a questão matemática…
    30 anos = 360 meses = prazo de pagamento do financiamento.
    contribuição até a contemplação 1/1000 x valor da carta.
    pagamento após carta 1/360 + 1/1000 x valor da carta.
    Peguemos os dois extremos:
    1º – 10.000.000 (déficit habitacional) de associados hoje (milagre de cristo!!) pagarão contribução durante 30 meses… logo serão 10.000.000 de cartas para daqui a trinta meses (inviável…)
    2º – 1 associado hoje = 1 carta daqui a trinta meses. 1/1000 x 30 sua contribuição = 1/33,33 da carta, falta +/- 1/66.66 da carta (descontando-se todas as outras despesas), logo falta a contribuição de mais dois associados, logo cada associado num mês é necessário mais dois outros novos no mês seguinte (progressão geométrica), se for conseguido em aproximadamente 20 meses teriamos os 10.000.000 deficitários da habitação associados, e o sistema pararia de ter novos associados… logo mesmo com o pagamento daqueles que já receberam a carta em aproximadamente 30 e poucos meses estes últimos associados ficariam sem sua cartas de crédito… (inviável)
    Portanto se nem a melhor e nem a pior hipotese é viável matemáticamente, só há uma forma de se tornar viável: muita gente, mais cedo ou mais tarde vai deixar de receber sua carta…
    Um consórcio (que foi planejado para pensar estas questões) só poderia garantir uma carta por mês para um plano de 360 meses para cada 360 associados, pois 1/360 x valor da carta x 360 associados = valor da carta para ser pago no mês seguinte…
    É uma matemática não muito simples, mas óbvia… e a maioria dos que defendem esta proposta, ou estão se benificindo dela (poucos) ou são aqueles que já investiram e não querem ser a base da pirâmide que vai ficar sem sua carta de crédito (muitos) ou estão muito iludidos…
    E termo de compromisso não é garantia (não existe valor monetário que garanta) e não adianta processar a associação, pois todos são associados e responsáveis por ela (e o presidente é só seu presidente, pois a Pessoa Juridica – a associação – não se confunde com a Pessoa Física – todos seus associados – muito menos com seu representante – O Presidente, que aqui não é “dono” e mesmo que fosse não poderia ser atingido- )…
    E muitos que não receberam ou não receberão suas carta de crédito não virão aqui se “expor” ao “ridiculo” dizer que foram enganados, como é o caso “Amway”, “Forever” e qualquer outro ludibriado por uma MMN…

  300. Marcio permalink
    09/12/2009 23:23

    Mais um comentário:

    A proposta não é errada… o uso do MMN, também não seria, o que mais complica é a inviabilidade matemática… caso fosse planejado como um consórcio, talvez até fosse viavél… Mas ainda restariam outras dúvidas…

    Além do mais, nenhuma pessoa, associação ou qualquer entidade pode “finaciar”, mesmo que a “juros” zero, sem aprovação do Banco Central e é isto que esta sendo feito…

    Mais cedo ou mais tarde isto ainda vai sair nos jornais…

  301. Marcio permalink
    09/12/2009 23:59

    Mais outro comentário:
    1/1000 x Valor da Carta de Crédito da Taxa de Crontribuição até o final do financiamento ou seja 360+30 (390) meses equivale 390/360 x 1/1000 = 1/923,08 x Valor da Carta de Crédito durante o período financiado, ou equiavalente a uma taxa de administração de (1/923,08) / (1/360 = prestação) = 0,39 ou 39% do valor da parcela.
    Os consórcios estão trabalhando com taxas de adiminitração que variam de 15% á 30% e tem garantia matemática de vaibilidade. A Caixa Econômica Federal tem consórcio com taxa de 17% com garantia total do Governo Federal…
    A promessa é boa, mas a ilusão é grande…

  302. Edson Lima permalink
    10/12/2009 10:23

    Muito bem, encontrei esse blog hoje, apesar de já estar analisando a proposta da AFTB desde agosto/09.
    Sou Corretor de Imóveis, Perito Avaliador pelo Cofeci, e especialista em documentação imobiliária com mais de 32 anos de atuação. Primeiro em São Paulo Capital e agora em Goiânia.

    Questionei, inclusive por e-mail para a assesora de imprensa, o fato de não haver em lugar nenhum, nenhuma cópia de Certidão de matrícula de imóvel que tenha sido comprado e alienado para a AFTB. Ora, sendo esse o único documento que prova que alguém é dono do imóvel, porque não divulgaram ainda?

    Promover eventos, entregar carta de crédito e gerar vídeos é muito fácil, mas estão realmente comprando os imóveis? Onde está a prova?
    A Dna Neusa de Oliveira, que tem um post acima, ficou de me enviar uma cópia da sua certidão, mas já fazem 3 meses e não recebi nada.

    Nos chats, que assiti, quando fiz essa pergunta não foi nem respondida. Em uma das vezes a moderadora ficou até nervosa, dizendo que se eu sou especialista em documento ela e outros são advogados e juízes.

    Quanto a cálculos, não precisamos nem de calculadora: Se cada um paga 1 milésimo do valor pretendido, a cada grupo de 1.000 associados, um será beneficiado a cada mês, se ninguém atrasar o pagto. e não se mexer no dinheiro, para mais nada.
    No estatuto da Associação consta que os dirigentes terão salários, e é lógico que as despesas operacionais e funcionários saem também das contibuições.

    Se me provarem que já compraram algum imóvel, serei um grande divulgador em meu estado, mas parece que estão só comtemplando com cartas de crédito….

  303. 10/12/2009 10:56

    Edson,

    Eu mesmo fui procurador na assinatura da escritura de um amigo que indiquei em Goiania, contemplado em 6 meses, o nome dele é Ricardo Ximenis.
    O mais engraçado ainda, é que o vendedor da casa ainda se associou.

    O site está sendo todo reformulado e em breve no novo site terá o vídeo desta escritura que assinei.

    xxxxxxxxxxxxxxxxxx

    Daniel Melo
    Líder Prata

    • Renata permalink*
      10/12/2009 11:09

      Nos diga uma coisa Daniel (Líder Prata), vocês realmente não tem autorização do Banco Central para realizar operações financeiras?

      Se puder postar ou indicar o link (do site da AFTB e não de associados) no qual conste uma resposta, os leitores agradecem.

      obs – tomara que reformulem o site logo mesmo, uma OSCIP não deveria ter informações tão incompletas.

  304. Edson Lima permalink
    11/12/2009 9:57

    Daniel (Lider Prata), concordo que o site precisa ser reformulado, mas o que peço é apenas a prova concreta da compra dos imóveis.
    Pelo que vi no site, a AFTB paga o imóvel após o registro e alienação, não é?
    Principalmente aqui em Goiânia, os 4 Registro de Imóveis entregam junto com a escritura registrada, uma certidão completa (válida por 30 dias). Esse documento pode ser pedido por qualquer interessado, bastando saber qual o cartório e o número da matrícula, com um custo em Goiás, entre R$23,00 e R$ 40,00.
    Já me responderam na AFTB que não divulgam por tratar-se de privacidade do comtemplado. Isso não convence porque esse documento é de domínio público e ninguém pode ser prejudicado apenas por divulgar a certidão de sua propriedade. Se o comtemplado concorda em aparecer em vídeos assinando escritura, porque vai se sentir ofendido em mostrar a prova cabal de que foi beneficiado? Se puder me informe o telefone do Sr. Ricardo Ximenis, eu gostaria de conhecê-lo. Meu e-mail edson8502@crecigo.org.br

    Outra dúvida importante? Porque a AFTB ainda não buscou o apoio do CRECI e SECOVI?
    Esses órgãos tem poder de fogo muito grande no mercado imobiliário, em todo Brasil.
    Só o CRECI-GOIÁS tem inscritos mais de 4.000 corretores ativos no Estado, inclusive eu mesmo, que podem se tornar vendedores da AFTB, como somos da CEF e demais Bancos.
    Só em Goiânia, temos hoje cerca de 30.000 imóveis novos ou em construção, precisando ser desovados, com o apoio do SECOVI, as construtoras iriam também divulgar e dar até preferência pelo sistema da AFTB.

  305. Edson Lima permalink
    11/12/2009 11:21

    Algum Advogado pode responder essa?

    http://br.vlex.com/vid/41316375

    Encontrei esse link num post acima e fui verificar.
    Trata-se de MANDADO DE SEGURANÇA contra o Sr. Carlos Lilienthal, presidente da AFTB, datado de 2004.

    Pergunta: Como esse Sr. conseguiu registrar uma ONG e ainda obter credenciais de OSCIP?

    Se disserem que é porque estamos no Brasil, já está meio respondida…rsrsrs

    • Renata permalink*
      12/12/2009 12:43

      A lei não fala que os dirigentes não podem ter processos para obter qualificação como OSCIP. Mas eu acho estranho que o MJ não tenha tido o cuidado de verificar quais tipos de problemas tem os que se habilitam a presidir uma associação sem fins lucrativos.

  306. Renato Antonacci permalink
    11/12/2009 19:07

    Boa tarde.

    Com relação a contemplação do Sr.Ricardo Ximenis, eu pedi uma explicação a ele devido a um comentário que ele deixou no site ReclameAqui

    (http://www.reclameaqui.com.br/362797/associacao-frutos-da-terra-brasil/se-recusam-a-devolver-meu-dinheiro-de-volta/)

    Segue bloco copiado de meus comentários inseridos lá:

    ” …
    Boa tarde.

    Sr.Ricardo Ximenis. Me explique um pouco a conta usada em seu caso. O Sr.postou em 09/12/2009 o seguinte comentário:

    “…Exemplo disso para o meu credito que peguei na AFTB estou pagando R$ 712,00 sem nada de entrada…”

    Mas no site da AFTB consta sua premiação como R$150.000,00 Então:

    R$150.000,00 dividido por 360 = R$416,67
    Então vc começaria a pagar R$416,67 referente a seu crédito obtido, e mais R$150,00 referente a parcela da contribuição associativa: Somando:

    R$416,67 + R$150,00 = R$566,67

    Como pode você pagar uma prestação de R$712,00 ??? Não entendi sua conta, alias, não entendo de forma nenhuma a conta da AFTB.

    Atenciosamente
    …”

    Ainda continuo afirmando que não entendo as contas da AFTB.

    Sds

    Renato Antonacci

  307. 11/12/2009 21:42

    Olá Renata e Edson,

    Renata, OSCIP´s não precisam de autorização do Banco Central, quem certifica as OSCIP´s é o Ministério da Justiça.
    LEI No 9.790, DE 23 DE MARÇO DE 1999. ( http://www.planalto.gov.br/ccivil/leis/L9790.htm )
    Art. 3o A qualificação instituída por esta Lei, observado em qualquer caso, o princípio da universalização dos serviços, no respectivo âmbito de atuação das Organizações, somente será conferida às pessoas jurídicas de direito privado, sem fins lucrativos, cujos objetivos sociais tenham pelo menos uma das seguintes finalidades:
    IX – experimentação, não lucrativa, de novos modelos sócio-produtivos e de sistemas alternativos de produção, comércio, emprego e crédito;

    Edson,

    Hoje tive a opotunidade de ler o material enviado em resposta a consulta do Banco Central, junto a AFTB. Consulta meramente informativa, já que não regulam o terceiro setor.
    Todo o material enviado como resposta ao Banco Central, será escaneado e colocado no site da AFTB.
    Dentre todos os documentos, encontram-se algumas escrituras, onde os proprietários autorizaram sua publicação.

    Como são muitos volumes, deve levar alguns dias, mas seu desejo será atendido.

    Abraços

    Daniel Melo
    Líder Prata

    • Renata permalink*
      12/12/2009 12:38

      “Renata, OSCIP´s não precisam de autorização do Banco Central, quem certifica as OSCIP´s é o Ministério da Justiça.”

      tô cansada de saber disto. Uma coisa é AUTORIZAÇÃO e CERTIFICAÇÃO como OSCIP concedida pelo MJ, outra coisa é realizar operações financeiras sem aval do BC, a lei 9790 não exime OSCIP de obter autorização do BC para realizar operações financeiras.

  308. 11/12/2009 21:53

    Edson,

    Passei seu email para o Ricardo Ximenis, ele mesmo fará contato com vc para tomar um café na casa nova dele.

    Abraços

    Daniel Melo

  309. 11/12/2009 21:59

    Edson,

    Captação de Recursos …

    Em Janeiro de 2010, se inicia uma campanha de busca de recursos, junto a empresas do segmento de construção, Construtoras, Materiais de construção, moveleira, etc.
    Quem em 100% seu público alvo na AFTB.
    Hoje a Construtora Sivercon já comprou espaço em nossa revista e em 2010, teremos além das doações, os espaços publicitários, em eventos, apresentações, treinamentos, contemplações, NewsLetter, SMS;

    As empresas doadoras terão de acordo com o valor doado um espaço e divulgação junto aos hoje mais de 50 mil associados…

    Tudo está nos eixos…

    Abraços

    Daniel Melo

  310. Anônimo permalink
    12/12/2009 7:44

    Daniel Melo

    Com relação a LEI No 9.790, DE 23 DE MARÇO DE 1999. ( http://www.planalto.gov.br/ccivil/leis/L9790.htm ) também temos o seguinte parágrafo:

    ” § 1o Para os efeitos desta Lei, considera-se sem fins lucrativos a pessoa jurídica de direito privado que não distribui, entre os seus sócios ou associados, conselheiros, diretores, empregados ou doadores, eventuais excedentes operacionais, brutos ou líquidos, dividendos, bonificações, participações ou parcelas do seu patrimônio, auferidos mediante o exercício de suas atividades, e que os aplica integralmente na consecução do respectivo objeto social.”

    Mas como é possível pagar bonificação por novas indicações?? De onde vem este recurso?? Não pode ser da contribuições associativas, nem do pagamento do principal do empréstimo, pois os mesmos são considerados como parcela do seu patrmônio, e devem ser aplicados integralmente na execução do respectivo objeto social, ou seja, a compra da casa própria.

    Sds

  311. 12/12/2009 14:03

    Anônimo e Renata;

    quanto a questão de remuneração, está claro na Lei 9790/1999 como segue:

    Art. 4o Atendido o disposto no art. 3o, exige-se ainda, para qualificarem-se como Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público, que as pessoas jurídicas interessadas sejam regidas por estatutos cujas normas expressamente disponham sobre:

    VI – a possibilidade de se instituir remuneração para os dirigentes da entidade que atuem efetivamente na gestão executiva e para aqueles que a ela prestam serviços específicos, respeitados, em ambos os casos, os valores praticados pelo mercado, na região correspondente a sua área de atuação;

    Renata,

    No artigo 3 como coloquei anteriormente diz:

    IX – experimentação, não lucrativa, de novos modelos sócio-produtivos e de sistemas alternativos de produção, comércio, emprego e crédito;
    (ÊNFASE PARA A PALAVRA CRÉDITO )

    E para finalizar:

    Todo cidadão é inocente até que se preove o contrário.
    Deixe essa decisão para as pessoas que julgam os referidos processos.

    Coloquei um post sobre a Sustentabilidade que não foi Publicado.
    Estava bem esclarecedor.

    Abraços

    Daniel Melo
    Líder Prata
    danielmelo@aftbrasil.com.br

    • Renata permalink*
      12/12/2009 21:35

      dirigente é diferente de associado, uma coisa é REMUNERAR dirigentes, outra é BONIFICAR todo e qualquer associado que faça indicação – ressaltando a proibição estatutária expressa para bonificar. Não confunda as coisas. Já disseram por aqui que a bonificação é legitimada pela possibilidade da associação destinar 9% dos recursos para “propaganda” e esta argumento tambem foi rebatido.

      Publicamos qualquer comentário que esteja dentro das regras e acrescente algo a discussão. Sobre sustentabilidade, temos neste blog uma planilha fornecida pela AFTB e postada por outro associado (extensamente discutida e analisada, leia os comentários), se tiver algo diferente, publicaremos.

  312. Edson Lima permalink
    12/12/2009 22:21

    Boa noite a todos.
    Quero dizer que estava antes pensando em aderir ao sistema, mas após ler as considerações do Sr. Luiz Felipe, e outros que contestam a forma de pagamentos das cartas, resolvi fazer uma mais realista e, cheguei a mesma conclusão do Sr Luiz Felipe.
    É matemáticamente impossível a AFTB sobreviver com as contribuições, e ajuda o Governo mesmo que venha, não será suficiente para cobrir o deficit que será gerado com o tempo.
    Bem, eu fiz uma planilha simples:
    Iniciei no mes de janeiro com 10 sócios pagando 100,00, que seriam os fundadores do negócio.
    Contando que cada sócio cadastre mais 3 no segundo mês teremos 40 e assim por diante..
    Cheguei no mês de dezembro do 1º ano ao seguinte resultado:
    61.420 sócios pagando 100,00 cada um que dá uma receita de 6.142.000,00 e gerados compromisso de carta de crédito só no ultimo mes de 6.142.000,000,00 – é isso mesmo (SEIS BILHÕES, CENTO E QUARENTA E DOIS MILHÕES DE REAIS).

    Nesse ponta parei de cadastrar novos sócios, e continuei a planilha pelos meses restantes até o início dos pagamentos que será no 31º mês, então tenho:

    No 30º mês = Arrecadados R$ 122.817.000,00
    A pagar a partir do próximo mês = R$ 6.142.000.000,00 (lembre-se parei de aceitar cadastros e só fiquei recebendo)…Agora vou começar a pagar exatamente após 30 meses de início de cada um….

    No 1º mes eu tinha 10 sócios que dá R$ 1.000.000,00, no 2º entraram mais 30 que somam R$ 3.000.000,00 e assim sucessivamente, gerando as cartas conforme as inclusões…

    Sabem o que aconteceu? no 7º mês de pagamentos, mesmo recebendo as prestações e contribuições em dia, fiquei devendo mais de R$ 23.000.000,00, e para o 8º mês tenho que pagar mais R$ 192.000.000,00…
    Lembrei então que no REGULAMENTO DO SISTEMA item 4.7.1 diz que a concessão das cartas está condicionada ao Caixa da entidade, o que não poderia ser diferente…Então ninguém vai poder reclamar se eu pagar só o que puder…..

    voltei ao mes que deu negativo e comecei a pagar apenas o que podia, mas o deficit não baixou quase nada no final dos 30 meses que deveriam estar todos pagos. Eu ainda devia mais de 4 bilhões e minha receita girando em R$ 9 milhões….

    Prolonguei a planilha prá ver até onde ia chegar….Desisti no final de 20 anos, pois ainda devo mais de 3 bilhões…..

    Conclusão a que cheguei? Só é possível se crescer sempre, mas como crescer tanto?

    Se considerar um crescimento de 19% ao mes conforme vi alguém acima dizer que está acontecendo, no 30º mês serão mais de 89 milhões de sócios….Isso é mais da metade da população do BRASIL…., por isso parei nos 61.420 que acredito ser mais lógico de se alcançar, porém, apenas os cadastrados nos primeiros 6 meses receberão em dia suas casas e realizarão seus sonhos, o restante terá pesadelos muito sérios, mesmo com toda boa vontade da AFTB…

    Há um compromisso público registrado?
    Sim, nele diz:…..”Em especial o critério de Tempo, ou seja, a prioridade para o recebimento do crédito, após 30 (trinta) meses de contribuições mensais, pontuais e ininterruptas na forma prevista no item 4.7.1 do regulamento mencionado” e esse item como já citei acima me deixa pagar como puder….

    Srs. quem quiser a planilha é só me pedir por e-mail edson8502@crecigo.org.br

    Quero agradecer ao amigos que questionaram esse ponto fudamental, e me fez acordar antes de me inscrever, e aos que já se inscreveram quero desejar a maior sorte do mundo, ganhem méritos e peguem sua casa antes que o caixa estoure…

    Boa noite a todos!

  313. Israel F H permalink
    13/12/2009 23:46

    Na verdade o que a AFTB faz é o uso de meias palavras… Ela “vende” que dará crédito em ATÉ 30 meses para quem se associar e contribuir mensalmente com um determinado valor… Contudo nas entrelinhas a verdade é que a contribuição não é para receber o crédito e sim doação para acabar com o déficit habitacional, assim sendo, os associados não podem pedir a devolução… Além disso a garantia de ser contemplado em ATÉ 30 meses, passa a virar apenas prioridade de ser contemplado APÓS os 30 meses…

    Além disso, ela superdimensiona a importância das OSCIPS, afirmando que possuem a aprovação do ministério da justiça, o que é uma meia verdade, uma vez que apenas receberam a autorização para funcionar como OSCIP, o que é totalmente diferente de terem as operações aprovadas pelo orgão em questão, o que sempre dão a entender.

    Aposto que se fizerem uma pesquisa com os associados, a maioria irá dizer que entra para receber o crédito facilitado e não para ajudar a reduzir o déficit habitacional.

    Não dá para afirmar com certeza que a AFTB é uma fraude… Mas que ela usa de artificios duvidosos, que muitas vezes se aproveitam da ambiguidade e lacunas encontradas na lei, isso é inegável… Como comentaram, é uma idéia brilhante… Resta saber se os empreendedores por trás disso estão realmente bem intencionados em ajudar as pessoas, ou somente interessados no seu benefício próprio… Já foi visto que o fundador possui alguns processos, mas isso não significa muito, uma vez que ou ele pode ser inocente, ou se for culpado, pode ter aprendido com os erros…

    Enfim… Eu ainda fico com o pé atrás… A forma de abordagem deles, ao meu ver, induz as pessoas ao erro… E isto para mim é errado…

  314. Marisol Paz permalink
    14/12/2009 15:49

    Prezados
    Edson Lima
    o processo do qual o sr colocou o link correu na Tribunal Federal na Região de SC/RS, na capital de SC, Florianópolis. Antes de me associar vi este processo e coloco abaixo o tirado do site da Justiça:
    MANDADO DE SEGURANÇA Nº 2004.04.01.022443-3 (TRF)
    Originário: Nº 99.00.08322-9 (SC)
    Data de autuação: 08/06/2004
    Relator: Des. Federal PAULO AFONSO BRUM VAZ – 8ª TURMA
    Órgão Julgador: 8ª TURMA
    Órgão Atual: DIVISÃO DE ARQUIVO GERAL
    Localizador: PJP0168
    Situação: BAIXADO
    Assuntos:
    1. Contrabando ou Descaminho (art. 334)
    2. Uso de documento falso (art. 304)

    (Clique aqui para mostrar todas as partes/advogados)
    IMPETRANTE: CARLOS ALBERTO LILIENTHAL ROTERMUND
    Advogado: Euro Bento Maciel Filho e outros

    IMPETRADO: JUÍZO SUBSTITUTO DA 01A V F CRIMINAL DE FLORIANÓPOLIS

    Nº 99.00.08322-9 (SC)
    Nº 2003.72.00.011466-9 (SC)

    (Clique aqui para mostrar todas as fases)
    13/12/2004 13:50 ARQUIVAMENTO – GUARDA PERMANENTE – Ação criminal
    06/12/2004 10:40 BAIXA DEFINITIVA COM ACORDAO PROCESSO REMETIDO A SECRETARIA DE DOCUMENTACAO PARA ARQUIVAMENTO GUIA NR.: 040173665 DESTINO: DIVISÃO DE ARQUIVO GERAL
    19/11/2004 14:34 PROCESSO AGUARDANDO DECURSO DE PRAZO DO MPF

    27/10/2004 – Abrir documento
    21/10/2004 – Abrir documento
    17/06/2004 – Abrir documento
    15/06/2004 – Abrir documento

    Em tempo… estive lá, sou de Florianópolis e nada consta para o sr Carlos Rotermund, ou seja, o processo é velho e está arquivado, e ele foi o impetrante do mandado.

    Fiz uma consulta ao mais conceituado advogado trabalhista deste estado, sobre a questão da remuneração. Fui perguntar para quem tem conhecimento de causa!! Assim que chegar a resposta eu publico aqui!
    Obrigada

    • Renata permalink*
      14/12/2009 17:24

      Marisol, este Mandado de Segurança foi para fins do impetrante ser OUVIDO em outra comarca e não tem relação com o mérito da ação originária. O fim deste MS não implica que o processo principal está findo tambem e que houve (ou não) condenação com trânsito em julgado.
      Preste aqui as informações atualizadas sobre o processo originário, por favor (por contrabando e utilização de documento falso – o Sr. Carlos é réu neste processo), salvo engano corre em São Paulo.

      Fiz uma consulta ao MJ sobre a questão da bonificação aos associados, juntamente com colegas de SP. Postarei eventual resposta por aqui.

  315. Marisol Paz permalink
    14/12/2009 18:14

    Renata
    Parafraseando uma das moderadoras: “Esse argumento está enterrado, morto e sepultado”, com este post com a íntegra do processo ordinário:
    Consulta Processual Unificada – Resultado da Pesquisa no link: http://www.trf4.jus.br/trf4/processos/acompanhamento/resultado_pesquisa.php?txtValor=199972000083229&selOrigem=SC&chkMostrarBaixados=S&todaspartes=S&selForma=NU&todasfases=&hdnRefId=&txtPalavraGerada=&PHPSESSID=55fb2187e6d0ae7f98341aa016b1552e

    AÇÃO PENAL Nº 99.00.08322-9 (SC)
    Inquéritos: 0420/99
    Data de autuação: 24/09/1999
    Observação: COM UM APENSO
    Número da Caixa: 00050.1341
    Juiz: ANA CRISTINA KRÄMER
    Órgão Julgador: JUÍZO SUBSTITUTO DA 01A V F CRIMINAL DE FLORIANÓPOLIS
    Órgão Atual: ARQUIVO – FLORIANÓPOLIS
    Localizador: SECARQJUDI
    Situação: BAIXADO
    Assuntos:
    1. Direito Penal

    AUTOR: MINISTERIO PUBLICO FEDERAL

    Réu: PATRICIA NOVAES LINS (EXTINTA A PUNIBILIDADE)
    Advogado: CARLOS ALBERTO ALVES

    Réu: CARLOS ALBERTO LILIENTHAL ROTERMUND (EXTINTA A PUNIBILIDADE)
    Advogado: EURO BENTO MACIEL FILHO
    Advogado: JOVENIL DE JESUS ARRUDA
    Advogado: LUCIO FERNANDO WIEST
    Advogado: LARA CRISTINA VAINE TAVARES FONSECA
    Advogado: ANDRE GUSTAVO SALES DAMIANI
    Advogado: CARLOS ADAUTO VIRMOND VIEIRA

    Réu: FABIO RICARDO DOS SANTOS (EXTINTA A PUNIBILIDADE)
    Advogado: REMI PIRES

    Réu: PAULO CESAR DA SILVEIRA (EXTINTA A PUNIBILIDADE)
    Advogado: REMI PIRES

    Réu: CELSO TERNES LEAL (EXTINTA A PUNIBILIDADE)
    Advogado: REMI PIRES

    Clique aqui para ver os processos relacionados no TRF4

    (Clique aqui para mostrar todas as fases)
    14/08/2008 17:03 Recebimento ORIG: VF CRIMINAL E SFN E JEF CRIMINAL DE FLOR
    08/08/2008 17:38 Baixa Definitiva – Remetido a(o) GR:08/0025335 DEST:ARQUIVO – FLORIANÓPOLIS.
    08/08/2008 17:34 Lavrada Certidão REGISTRO INFORMAÇÕES NO SINIC

    __________
    está o assunto agora resolvido??

    • Renata permalink*
      14/12/2009 20:13

      com relação a este processo sim. Obrigada.

  316. 15/12/2009 14:29

    Edson e Renata,

    O Fator importante que coloquei no post excluído é que faz a diferença.

    Quando se analisa qualquer tipo de planilha, a tendência é sempre olhar somente o número de crescimento, esquecendo do patrimônio.

    Quando analisado isso, verifica-se que mesmo com a diminuição da curva de novas adesões, o patrimônio é suficiente para atender no prazo.

    O estímulo sim , é para que quem ajuda no crescimento retire antes.

    O exemplo que cito é o seguinte:

    Você entrega 100 cartas, porque a 30 meses atrás essas 100 pessoas se associaram, é considerado o crescimento médio de 20% … até aí NORMAL.

    O que todo mundo esquece , é que quando a AFTB entrega 100 mil em crédito para o associado, ela gera um contrato de 136 mil… isso é realizável a longo prazo.

    Mas como a AFTB não tem fim lucrativo, pode a qualquer momento descontar esse contrato, transformando em dinheiro a vista para a entrega de mais créditos.

    100 x 100 mil = 10 milhões

    em contratos = 13,6 milhões ( Fundo AFTB )

    descontando esses contratos, se consegue em média : 7 milhões

    Com 7 milhões, se ntrega mais 70 créditos de 100 mil, que geram 9,52 milhões em contratos…

    Abraços

    Daniel Melo

    • Renata permalink*
      15/12/2009 18:56

      “Quando se analisa qualquer tipo de planilha, a tendência é sempre olhar somente o número de crescimento, esquecendo do patrimônio.”

      a tendência é analisar se TODAS as variáveis foram consideradas, receitas, despesas, volume de doações, recursos advindos de parcerias, e isto, até o momento, não apareceu em planilha alguma.

  317. Marisol Paz permalink
    15/12/2009 14:46

    Prezados Renata, Daniel Melo e demais leitores deste blog
    Como dito anteriormente, fiz consulta pessoal a um renomado advogado trabalhista em SC, e desta conversa coloco primeiro a pergunta e seguindo a resposta, e o que me disse foi o seguinte:

    Pergunta: Uma associação tem vários associados, todos pagando sua contribuição mensalmente, visto todos terem um objetivo comum da qual as verbas provenientes destas contribuições advêm. Um destes associados, com autorização da instituição, faz um trabalho de captação de recursos, para aumentar o fundo da associação e mais perto chegarem do objetivo. A captação tem êxito e do valor recebido pela associação ela paga ao associado a guisa de comissão um valor de 9% sobre o que ele captou. Se ele fizer isso todos os meses, há implicações de ordem trabalhista?

    Resposta: Sim, mesmo tendo feito apenas uma vez, o que ele fez foi uma prestação de serviços e mesmo tendo sido uma única vez deve haver um contrato de prestação de serviços específicos. Nada impede um sócio ou associado de ONG a trabalhar nela ou a ela prestar serviços, mas em ambos os casos deve-se levar em conta que ONG é isenta do Imposto de Renda, mas não é isenta de suas obrigações trabalhistas. O que ocorreu foi um trabalho, e por ele houve remuneração, que é a contrapartida do trabalho ou da prestação de serviços. Assim, recomendo a Associação em questão, que caso queira utilizar seu efetivo de associados para alavancar recursos financeiros, que o faça através de um contrato com cláusulas bem definidas, sob risco de possíveis demandas trabalhistas.

    Pergunta: Algumas pessoas dizem que esta remuneração que o associado recebeu não pode ser considerada remuneração, mas é sim distribuição de lucro ou bonificação, o que tira da ONG sua função social de instituição que não distribui lucros, etc, entre seus sócios ou associados. A ONG é uma oscip e no estatuto diz em cláusula que ela pode remunerar dirigentes e pessoas que a ela prestam serviços específicos. Pode-se considerar isso?

    Resposta: Não! Como falei, remuneração é a contrapartida de serviço prestado. Quem tem direito a distribuição do lucro, também, e não pode disso escapar, tem dever na distribuição do prejuízo. Lucro portanto, é a contrapartida da participação societária, da responsabilidade e do risco do negócio. No caso descrito, não houve distribuição do lucro, pois que foi um trabalho prestado a associação. A finalidade não lucrativa da instituição não depende da remuneração, mas da não distribuição de lucros. Não pode a instituição fugir de sua responsabilidade trabalhista com este subterfúgio, pois que cai na não qualificação como ONG e, por conseguinte, como OSCIP. Claro, pensando futuramente em como ir ao encontro de seus fins, o advogado da instituição redigiu um estatuto coerente, se diz que pode remunerar é porque vai remunerar. E remuneração pode ser tanto salário como comissão, salário in natura, etc. Não importa, remuneração não é distribuição de lucro. Repito, um associado pode sim prestar serviços a associação, pode até ser funcionário desta. Mas no primeiro caso, deverá promover vínculo com a instituição, através de contrato sobre esta prestação, e no segundo caso, deverá ter a anotação na carteira de trabalho e recolhidos os direitos trabalhistas na data correta.
    _____
    Em vista desta conversa, vou entrar em contato com a AFTB para que realmente não haja problemas na ordem da esfera trabalhista entre ela e seus associados que captam recursos, através de novas indicações ou busca por patrocinadores.

    Obrigada pelo espaço.

    • Renata permalink*
      15/12/2009 18:54

      “Não pode a instituição fugir de sua responsabilidade trabalhista com este subterfúgio, pois que cai na não qualificação como ONG e, por conseguinte, como OSCIP. Claro, pensando futuramente em como ir ao encontro de seus fins, o advogado da instituição redigiu um estatuto coerente, se diz que pode remunerar é porque vai remunerar”

      Por gentileza, indague a este advogado a proibição estatutária de BONIFICAR associados. Além dos problemas trabalhistas que ele indicou, há ainda a proibição estatutária e o que consta do artigo primeiro da Lei 9790. A questão não é só na esfera trabalhista, em que pese a colaboração do advogado consultado.

  318. Edson Lima permalink
    15/12/2009 20:32

    “Mas como a AFTB não tem fim lucrativo, pode a qualquer momento descontar esse contrato, transformando em dinheiro a vista para a entrega de mais créditos.”

    Então a intenção é essa?
    Então tem-se que verificar o nome do devedor, porque banco nenhum vai trocar crédito de quem não comprova Renda ou que tenha o nome no SPC…
    E ainda assim, mesmo trocando todos os créditos, não haverá verba suficiente para pagar a todos…Conta simples 100 x 100,00 = 10.000,00 de contribuição…Se esses 100 indicaram só 3 cada um, no proximo mes terão de pagar mais 300 x 100.0000,00 = 30.0000.000,00…Mesmo trocando os créditos dos 100 primeiros com o valor integral, mais as contribuições dos 400, o caixa será de 10.040.000,00 ainda falta muito para os 30 milhões….Só acredita quem quer…
    Tiro o chapéu para o Seu Presidente, ele é um cara muito esperto e corajoso…

  319. Marisol Paz permalink
    15/12/2009 20:36

    Renata… o que o advogado falou é que REMUNERAÇAO NÃO É BONIFICAÇÃO….

    vou repetir novamente:

    Pergunta: Algumas pessoas dizem que esta remuneração que o associado recebeu não pode ser considerada remuneração, mas é sim distribuição de lucro ou bonificação, o que tira da ONG sua função social de instituição que não distribui lucros, etc, entre seus sócios ou associados. A ONG é uma oscip e no estatuto diz em cláusula que ela pode remunerar dirigentes e pessoas que a ela prestam serviços específicos. Pode-se considerar isso?

    Resposta: Não! Como falei, remuneração é a contrapartida de serviço prestado. Quem tem direito a distribuição do lucro, também, e não pode disso escapar, tem dever na distribuição do prejuízo. Lucro portanto, é a contrapartida da participação societária, da responsabilidade e do risco do negócio. No caso descrito, não houve distribuição do lucro, pois que foi um trabalho prestado a associação. A finalidade não lucrativa da instituição não depende da remuneração, mas da não distribuição de lucros. Não pode a instituição fugir de sua responsabilidade trabalhista com este subterfúgio, pois que cai na não qualificação como ONG e, por conseguinte, como OSCIP. Claro, pensando futuramente em como ir ao encontro de seus fins, o advogado da instituição redigiu um estatuto coerente, se diz que pode remunerar é porque vai remunerar. E remuneração pode ser tanto salário como comissão, salário in natura, etc. Não importa, remuneração não é distribuição de lucro. Repito, um associado pode sim prestar serviços a associação, pode até ser funcionário desta. Mas no primeiro caso, deverá promover vínculo com a instituição, através de contrato sobre esta prestação, e no segundo caso, deverá ter a anotação na carteira de trabalho e recolhidos os direitos trabalhistas na data correta.

    Repetindo em outras palavras: trabalho é uma coisa… ser sócio e ter que arcar com o prejuízo é outro. Então, pela LEI!!!!!!!
    trabalho é remunerado, e que recebe distribuição do lucro, também arca com a distribuição do prejuízo!!

    • Renata permalink*
      15/12/2009 21:43

      hum…então concordamos, a OSCIP não poderia BONIFICAR associados.

      Não precisava repetir absolutamente nada e nem aprofundar na esfera trabalhista. Pela lei e pelo estatuto, a tal BONIFICAÇÃO foge aos fins sociais. Ponto.

  320. Marisol Paz permalink
    15/12/2009 20:47

    Edson
    trocar cheques com o gerente do banco é uma coisa
    Trocar milhões em títulos é outra. O que se leva em consideração quando o Diretor do banco conversa com o presidente da grande empresa que quer o Desconto de Títulos é a idoneidade de quem quer o desconto. Coisas de peixe grande!
    Já tinha eu falado aqui sobre o desconto dos títulos, e continuo dizendo que não aprovo a AFTB fazer isso. Pois que tem caixa para os próximos 3 anos.

  321. Fabiana Santos permalink
    16/12/2009 2:23

    P/ o sr. Willian Pinheiro.

    Em uma das postagens de nossos amigos foi comentado que no mês de Dezembro de 2009a AFTB estaria completando 3 anos de existência.
    Por favor, me esclareça quantas pessoas deveriam ser contempladas durante este período?
    – Por que até o momento a AFTB divulgou apenas este numero pequeno de contemplados?
    Se todos nós devêssemos pensar que a maior propaganda da idoneidade da AFTB seria a divulgação destes contemplados como forma de troféu.

    – Por favor, me responda, e se realmente a AFTB me mostrar com números de associados contemplados eu mesma irei me associar e convidar os meus amigos e parentes para participar.

    Estes são os contemplados que estão no site.

    Nome Data Contemplação Pontuação Comparativa
    Angela Maria Pinto out/2009 496,45
    Sebastiao Donizeti Lepre out/2009 421,71
    Douglas John out/2009 554,85
    Henrique Eleodoro dos Santos out/2009 617,62
    Welton Fortes Leite out/2009 692,17
    Ieda Maria set/2009 659.18
    Aparecido set/2009 769.05
    Vagner Roberto set/2009 836.86
    Marcos set/2009 848.58
    Ricardo set/2009 1573.50
    Carlos H. Gobbo set/2009 2216.42
    Marcia ago/2009 416.20
    Sergio jul/2009 405,96
    Kleber Tadeu jul/2009 159,36
    Carlos Jose jul/2009 202,97
    Maria Josi jun/2009 405,96
    Gersoeli jun/2009 287,00
    Antonio mai/2009 195,6666
    Bruno mar/2009 192,7200
    Vera Lúcia mar/2009 145,7800
    Natalia mar/2009 140,1700
    Sueli mar/2009 126,1300
    Ana Paula mar/2009 294,6100
    Maria Augusta jan/2009 132,0000
    Cecília dez/2008 91,9000
    José nov/2008 72,3800
    Reinaldo nov/2008 73,0000
    Marcia nov/2008 78,0000
    Neusa out/2008 152,8600
    Reginaldo mar/2008 36,2000
    José mar/2008 25,2000
    Arnaldo mar/2008 40,0500
    Fábio mar/2008 44,8333
    Renato mar/2008 47,2500
    Vanderlei mar/2008 35,2500
    Ulisses mar/2008 36,4000
    Leonardo mar/2008 32,2000

  322. Marisol Paz permalink
    16/12/2009 10:03

    Renata….
    não concordo coisa nenhuma…
    pare de desturpar as minhas palavras!!

    • Renata permalink*
      16/12/2009 12:23

      Posicione-se, sem repetir o que o Advogado te falou – e que eu entendi -, você ao menos conseguiu interpretar as colocações dele? Se conseguiu, temos um consenso. Não estou interessada em deturpar nada, o que quero entender é como uma oscip utiliza recursos para BONIFICAR associados com proibição estatutária…repetindo, não menciono a REMUNERAÇÃO de dirigente e nem as implicações TRABALHISTAS que a remuneração pode acarretar a associação.

  323. Carlos Roberto Lobo Mendes permalink
    16/12/2009 14:23

    Fabiana Santos, os primeiros meses da AFTB entraram poucos associados e é este motivo que existe um número pequeno de pessoas recebendo a carta, aos poucos este número vai aumentando.
    Em março de 2009 tinham 3000 associados e espero que em setembro de 2011 todos os primeiros estejam com a carta de crédito.
    Vamos aguardar.

    Maiores detalhes, entrar em contato com a AFTB.

    Carlos Roberto Lobo Mendes.

    • Renata permalink*
      16/12/2009 18:02

      no site da associação consta que a meta de 50.000 associados foi atingida em novembro. O número de associados comparado ao número de contemplados é muito discrepante.

  324. João permalink
    16/12/2009 15:00

    Suponhamos que eu pague todas as mensalidades em dia, depois dos 30 meses seje contemplado com a carta de crédito e compre minha casa…essa tal de alienação fiduciária a AFTB que direitos sobre o meu imóvel eu vou ter????
    se por algum motivo a AFTB decretar falência ou encerramento de sua atividades eu vou perder o meu imóvel ou simplesmente vai estar quitado meu financiamento????
    O que deve acontecer????

  325. Carlos Roberto Lobo Mendes permalink
    16/12/2009 19:07

    João, pelo que eu sei até agora, quando acontece algo com uma associação ou até mesmo com o Presidente da mesma, outra associação com a mesma característica incorpora todo o trabalho que vem sendo feito. Sobre alienação fiduciária, somente após a quitação da sua carta de crédito que a AFTB passa para o seu nome.

    Renata, o motivo de estar aparecendo poucos associados é o seguinte:

    Início das atividades da AFTB 03/2007 – Os primeiros contemplados por mérito 03/2008

    AFTB fez 12 meses no dia 03/2008 – 08 associados contemplados por mérito;
    AFTB fez 19 meses no dia 10/2008 – 01 associado contemplado por mérito;
    AFTB fez 20 meses no dia 11/2008 – 03 associados contemplados por mérito;
    AFTB fez 21 meses no dia 12/2008 – 01 associado contemplado por mérito;
    AFTB fez 22 meses no dia 01/2009 – 01 associado contemplado por mérito;
    AFTB fez 24 meses no dia 03/2009 – 05 associados contemplados por mérito;
    AFTB fez 26 meses no dia 05/2009 – 01 associado contemplado por mérito;
    AFTB fez 27 meses no dia 06/2009 – 02 associados contemplados por mérito;
    AFTB fez 28 meses no dia 07/2009 – 03 associados contemplados por mérito;
    AFTB fez 29 meses no dia 08/2009 – 01 associado contemplado por mérito;
    AFTB fez 30 meses no dia 09/2009 – 06 associados contemplados por mérito;
    AFTB fez 31 meses no dia 10/2009 – 05 associados contemplados normal / mérito;
    AFTB fez 32 meses no dia 11/2009 – 04 associados contemplados normal / mérito;
    AFTB fez 33 meses no dia 12/2009 – não teremos contemplado no mês de dezembro;

    Total de 41 associados até o momento que receberam a carta de crédito. As cartas estão saindo para quem entrou no início da associação.

    Conforme falei anteriormente:

    09/2009 terá sair para 3000 associados que entraram até 03/2009;
    12/2011 terá sair para 21107 associados que entraram até 06/2009;
    06/2012 terá sair para 52000 associados que entraram até 12/2009;

    Vejo que teremos muito meses pela frente…

    Maiores detalhes, entrar em contato com a AFTB.

    Carlos Roberto Lobo Mendes.

    • Renata permalink*
      17/12/2009 13:13

      “09/2009 terá sair para 3000 associados que entraram até 03/2009;
      12/2011 terá sair para 21107 associados que entraram até 06/2009;
      06/2012 terá sair para 52000 associados que entraram até 12/2009;”

      de onde você tirou estes números? Você afirma que mais de 50 mil pessoas receberão suas cartas de crédito até junho de 2012 se entraram até dezembro deste ano?
      De onde veio esta estimativa?

  326. Marisol Paz permalink
    16/12/2009 21:11

    João
    Que direitos vc vai ter sobre a casa??
    O mesmo direito que tem o dono de um automóvel financiado com alienação fiduciária, sobre o automóvel que comprou.
    Ongs não decretam falência, elas são extintas. A AFTB é um OSCIP e repeita a Lei 9790/99 que é a lei que regulamentou o terceiro setor no Brasil.
    No caso de dissolução ou extinção de qualquer oscip, o seu patrimônio será doado a outra entidade, pública ou privada, com objetivos semelhantes. E quem define isso é o MJ.

  327. Marisol Paz permalink
    16/12/2009 21:26

    Renata, vc disse:
    “Além dos problemas trabalhistas que ele indicou, HÁ AINDA a proibição estatutária e o que consta do artigo primeiro da Lei 9790″
    Problemas trabalhistas dizem respeito ao trabalho, ok?? Então, se existe problemas de ordem trabalhista, como pode-se alegar que o associado recebeu distribuição de lucros? Dai ele é sócio, e não tem FGTS, certo??
    Ou bem uma, ou bem outra. As duas não dá!! Com qual vc vai ficar??

    • Renata permalink*
      17/12/2009 12:55

      que confusão. Tô falando (novamente…..aff) de BONIFICAÇÃO A ASSOCIADOS, que não tem relação com DISTRIBUIÇÃO DE LUCROS, muito menos com o que vocês associados falam – legitimação pelos 9% que a aftb paga por PROPAGANDA.

      Pelo AMOR DE DEUS, nada a ver com FGTS, com encargos. Tô afirmando que a aftb não PODERIA bonificar associados, quer seja pela proibição que consta da lei, quer seja por EXPRESSA disposição estatutária.

      Esqueça implicação trabalhista e leia o que diz a lei e o estatuto. Se tiver algo a acrescentar, beleza, se for pra falar de FGTS, INSS, férias, décimo terceiro, realmente, estamos em esferas distintas.

  328. 17/12/2009 10:24

    Olá, gostaria de poder colaborar, oferecendo algumas informações. Sra Renata o numero de associados na AFTB é de 54.000, porém, temos que ser realistas, nem todos estão ativos, ou seja, nem todos estão pagando as contribuções associativas. Alguns pagam as primeiras parcelas e desistem, isso não é bom para o projeto social, mas para o caixa da AFTB, sim, pois são contribuções e não serão devolvidas. Veja, eu tenho e minha rede 115 indicados, dos quais apenas 25 estão ativos, e destes, pelo menos 10 já atrasaram algum pagamento, o que os faz retornar para o inicio da contagem dos 30 meses de liberação. O numero de contemplações não é irrisório se comparado ao número de associados não, pois no final do primeiro ano a AFTB não tinha nem 300 associados, e destes, nem a meade está ativa e apta a receber com 30 meses, pois muitos atrasaram a contribuição e voltaram a contar do inicio, outros desistiram, etc. Poranto em setembro de 2010 a AFTB terá mais ou menos umas 100 contemplações por tempo, alguns já receberam por méritos (pontuação), outros receberão até setembro. Hoje a AFTB já contemplou uns 50 associados, e em Janeiro serão umas 15 a 20 contemplações, pois acumulará com as de dezembro. Creio que vai cumprir as metas, sim. Não acredito no fim do fôlego da AFTB em menos que 5 ou 6 anos, mesmo que não receba ajuda externa (iniciativa privada e poder público). Quanto ao Roberto, se a AFTB vier a falir depois que você estiver dentro do imóvel, o imóvel estará em seu nome, e alienado à AFTB, portanto é seu! Basta você continuar a pagar as títulos para quem assumir a eventual massa falida, que não terá maiores prejuízos. Os que não estiverem contemplados ainda, não poderão reclamar, afinal, não estão pagando nenhum financiamento, estão contribuindo com a associação, e, poranto, não podem solicitar devolução do dinheiro.
    Um ponto importante a frisar é a captação de recursos externos da AFTB, pois parece-me muito inteligente, pois coloca mais de 50000 pessoas buscando recursos, além de formar algumas centenas de associados em seus cursos de captação de recursos. Pode vir a ser uma quebra de paradigmas no setor habiacional, se der certo, e pode dar certo. Se der errado, será marcada como uma inteligente tentativa que não deu certo gerando decepção, mas podendo abrir caminhos futuros para ideias mais aperfeiçoadas, porém até agora, as idéias da AFTB são primorosas e inovadoras. É aguardar, ou pagar pra ver! Eu decidí pagar pra ver, pois o risco é pequeno perto do retorno que pode dar em caso de sucesso do sistema. Abraços a todos!

    • Renata permalink*
      17/12/2009 13:04

      “Alguns pagam as primeiras parcelas e desistem, isso não é bom para o projeto social, mas para o caixa da AFTB, sim, pois são contribuções e não serão devolvidas.”

      desculpe a franqueza, mas sabe quando a Aftb vai (como afirma pelo site) ELIMINAR o déficit habitacional em 20 anos? Nunca, e um dos motivos é exatamente o que foi mencionado na frase acima, a realização do projeto social fica prejudicada pelo mmn.

      “Quanto ao Roberto, se a AFTB vier a falir depois que você estiver dentro do imóvel, o imóvel estará em seu nome, e alienado à AFTB, portanto é seu!”

      imóvel só é do proprietário, na plenitude, se não houver NENHUMA restrição. OSCIP extinta deve, por lei, destinar o patrimônio a outra associação sem fins lucrativos, não tem esta de pagar título a massa falida (nem sei de onde você tirou isto).

      Não, a captação de recursos feita mediante indicação pode resolver um problema de caixa da associação mas, definitivamente, não será suficiente para resolver déficit habitacional nenhum, muitos desistem e deixam por lá um dinheirinho que será utilizado para….bonificar os novos recrutas. Acordem para esta distorção.

  329. 17/12/2009 11:08

    João,

    Quando vc compra o imóvel, a escritura fica em SEU nome, alienada a AFTB.

    Todos os termos que constam no contrato devem ser respeitados, o valor a ser pago, prazo de pagamento, correção monetária, etc.

    O imóvel é seu, basta pagar o compromisso.

    Marisol,

    A AFTB recolhe todos os impostos referentes aos Bônus, na FONTE…
    INSS, ISS, IR.
    Não existe problema trabalhista.
    Sendo ainda a AFTB membro da ABEVD – Associação Brasileira da Empresas de Venda Direta.

    http://www.abevd.org.br/htdocs/index.php?secao=associados&pagina=detalhes_associado&associados_id=121

    Abraços

    Daniel Melo

  330. Dercio dos Santos Aleluia permalink
    18/12/2009 2:20

    O assunto sobre MMN é polemico e desastroso para muita gente tem um por que em tudo isso estou nesta pagina todos os dias tentando entender este sistema e ainda não tenho uma opinião formada sobre o assunto, agora vem uma AFTB com um MMN que garante casa propria pra todo mundo a preço de custo sem SPC SERASA BACEN e por aí vai vou continuar leitor desta pagina para aprender mais sobre tudo isso.

  331. 18/12/2009 8:33

    Renata,

    Você se recusa a ler …

    quanto a questão de remuneração, está claro na Lei 9790/1999 como segue:

    Art. 4o Atendido o disposto no art. 3o, exige-se ainda, para qualificarem-se como Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público, que as pessoas jurídicas interessadas sejam regidas por estatutos cujas normas expressamente disponham sobre:

    VI – a possibilidade de se instituir remuneração para os dirigentes da entidade que atuem efetivamente na gestão executiva e para aqueles que a ela prestam serviços específicos, respeitados, em ambos os casos, os valores praticados pelo mercado, na região correspondente a sua área de atuação;

    Obrigado

    Daniel Melo

    • Renata permalink*
      19/12/2009 0:28

      De novo Daniel Melo Líder Prata

      “§ 1º Para os efeitos desta Lei, considera-se sem fins lucrativos a pessoa jurídica de direito privado que não distribui, entre os seus sócios ou associados, conselheiros, diretores, empregados ou doadores, eventuais excedentes operacionais, brutos ou líquidos, dividendos, bonificações, participações ou parcelas do seu patrimônio, auferidos mediante o exercício de suas atividades, e que os aplica integralmente na consecução do respectivo objeto social.

      Parágrafo primeiro, artigo primeiro, Lei 9790/99.

      De novo = remunerar dirigentes NÃO É a mesma coisa que bonificar associados. Tanto não é que as hipóteses são tratadas em artigos distintos na mesma lei.

      Não sei como esta CLARA distinção não é percebida por você ou qualquer outra pessoa, sinceramente.

  332. RAPOWER permalink
    18/12/2009 10:21

    Bom dia Pessoal !

    Passei quase 1(uma) hora do meu dia lendo todos os post aqui apresentados… e por um determinado tempo de LUZ pensei nos realmente necessitados.

    Bom galera, participo de um movimento Pró-Moradia, onde quase 90% das famílias que lá se encontram mal tem acesso a INTERNET, 99% das famílias mal sabem fazer contas e digamos que aproximadamente 5% delas (as famílias) não sabem ler. O engraçado é que o público alvo dessas Instituições (AFTB) são pessoas com um mínimo de conhecimento ou pelo menos com acesso a informação. (estranho isso)
    RESUMINDO… o defict habitacional, cultural, educacional ou seja lá qual for, se voce não sair da frente do PC, LEVANTAR E SE MOVIMENTAR, não vai acabar nunca !!
    Só pra voces terem uma idéia, nesse movimento SOCIAL (do qual participo), ele exista há quase 10 (dez) anos. Nós nunca exigimos mensalidade de ninguém (até porque quem precisa realmente mal tem 5,00 para contribuir), brigamos TODOS os meses (sem excessão) junto a FUNAPS, PREFEITURA, CAIXA FEDERAL e ESTADO. E mesmo apór todo esse tempo de luta consguimos verba para entregar apenas 2 Lotes de apróximadamente 140 casas cada um.

    Funciona basicamente assim:
    FAMÍLIAS > INSTITUIÇÃO SOCIAL > ESTADO+PREFEITURA
    (aprovado)
    INSTITUIÇÃO SOCIAL > FUNAPS > INSTITUIÇÃO SOCIAL > CAIXA FEDERAL
    (neste momento temos muito problema com as documentações)
    CAIXA FEDERAL > INTITUIÇÃO SOCIAL > FAMIÍLIAS
    (ou seja… nós apenas intermediamos o processo)

    POR ESSE MOTIVO… NÃO PODEMOS COBRAR MENSALIDADE…
    O TRABALHO TEM QUE SER SOCIAL…
    ASSIM COMO O “MINHA CASA MINHA VIDA”.

    Muitos de vocês devem estar se perguntando (E como vocês sobrevivem). Nós infelizmente ou felizmente TRABALHAMOS normalmente como qualquer outro que se prese. Nas horas disponíveis realizamos o TRABALHO SOCIAL.
    O intuito é de mobilizar, ajudar e facilitar… NÃO de prender e comprometer pessoas que mal sabem ler.

    GALERA, se algum de vocês cairem em golpe parecido, me desculpe mas foi MERECIDO, pois vocês têm cultura, conhecimento e informação… diferente das pessoas que realmente precisam.

    PS. NÃO ESTOU SENDO DRAMÁTICO (BASTA SAIR UM POUCO DO CENTRO E VOCÊS VÃO VER A REALIDADE DO NOSSO PÁÍS)

  333. Fernando (Augusto) permalink*
    18/12/2009 12:39

    Boa lembrança RAPOWER. Esse é um trabalho social de verdade, sem segundas intenções do ponto de vista material.

  334. Marisol Paz permalink
    18/12/2009 16:21

    RAPOWER
    Muito digno o seu trabalho! Esteja de parabéns!!
    Quanto a AFTB, é um trabalho social restrito apenas aos seus associados. É uma entidade privada, sem vínculos governamentais, apenas pelo governo autorizada a funcionar, através de seus órgãos competentes.
    A AFTB é também associada a duas instiuições sérias e rigorosas em seu quadro: a Associação Brasileira de Vendas Diretas e a Associação Comercial e Industrial de Florianópolis.
    O público-alvo que falas, não está dentro dos que podem se associar a AFTB, que trabalha não para os miseráveis, estes tem deste governo o bolsa-isso, bolsa-aquilo. A AFTB tem em seu público-alvo a classe média baixa, não atendida pelos programas habitacionais atuais, que exigem desta classe um absurdo em comprovações, etc.
    Para entrar na associação, é preciso declarar renda a partir de 1,5 salários mínimos e isso, em valores de hoje é R$ 697,50, e a partir de janeiro R$ 772,50
    A AFTB não dá casa para ninguem. Ela dá acesso a casa através de financiamento, livre das “burrocracias” existentes no sistema convencional de crédito habitacional.
    Espero ter esclarecido o mal-entendido.
    Obrigada pela oportunidade.

  335. Veimar Rodrigo permalink
    19/12/2009 16:51

    Boa tarde pessoal!

    Sou associado da AFTB à 4 meses e como os argumentos da “oposição” me sinto insseguro com o que a ASSOCIAÇÃO FRUTOS DA TERRA BRASIL se propõe a fazer ao final de 30 meses.

    Gostaria que alguém da AFTB, que contribui com este fórum, nos informasse quando teremos uma contemplação por tempo, considerando que os associados mais próximos do 30º mês esteja em condições normais, ou seja, pagando em dia e sem rede (indicações).

    Obrigado!

  336. 20/12/2009 1:07

    Boa noite a todos.

    RENATA.

    Primeiramente gostaria de dizer que admiro muito sua inteligência, sagacidade, discernimento e convicções, digo isto por ler seus comentários e argumentações neste Blog. Gostaria que entre meus indicados em minha Rede da AFTB tivessem 10% desta sua força, não em relação a captar novos recursos ou ´´indicados´´ como dizem ou como alguns têm por finalidade, pois a minha não é aumentar meu número de indicados para ganhos, mas sim, tentar conscientizar sobre uma nova viabilidade ou caminho para poder realizar o desejo de ter a Casa Própria.

    Afinal, ninguém aqui discute o fato de Bancos e Instituições Financeiras serem agiotas legalizados do Governo Federal através do BC para nos extorquir, mas se eu ou você fizer a mesma coisa que eles, de emprestar dinheiro a juros de 12% ano para qualquer cidadão, seremos Processados por Agiotagem.

    Somente faço uma parte em relação a sua OBSESSÃO em relação a palavra BONIFICAÇÃO citada na Lei 9.790 e no próprio Estatuto da AFTB.

    Precisamos entender que as Leis as vezes são feitas com um objetivo, editadas e homologadas, porem objetivo é distorcido por outro mais esperto, pois que fez a Lei não teve a sagacidade de blinda-la com outros dispositivos (parágrafos e itens) par deixa-la mais clara e sem margem para outra INTERPRETAÇÃO.

    Infelizmente nossas Leis tem disto, e a maioria tem esta situação de ter várias interpretações que acaba fomentando Advogados, Escritórios, Tribunais e Juízes a sempre estarem ganhando com isto. E por isto temos o STF que deveria ser acionado por algum Associado ou não Associado que se sinta prejudicado ou lesado por esta forma dúbia da palavra BONIFICAÇÃO citada na Lei e no Estatuto….

    Porém, devo dar a minha interpretação pessoal, que é minha e não é a verdade absoluta, mas é o meu entendimento.

    Primeiro, devemos lembrar que é Legal qualquer empresa do 3o. Setor, sendo OSICP ou não, BONIFICAR ou COMISSIONAR qualquer Captação realizada em prol de uma Entidade. E se isto é Legal como a Lei 9.790 pode negar esta BONIFICAÇÃO?

    Entendo que a palavra BONIFICAÇÂO citada na Lei 9790 na qual ela cita seus sócios ou associados, conselheiros, diretores, empregados ou doadores, diz especificamente em relação a bonificações de lucros e dividendos que sobram ou qualquer outra remuneração em função de sua atividade, como por exemplo a AFTB ter contabilizado alguma sobra, ou doação em demasia, sei lá, mas algo que refere-se exclusivamente a algo que seja partilhado por IGUAL a todos sem discriminação como um PLR de uma Empresa.

    Porém, como a Lei permite a BONIFICAÇÃO por Captação, esta BONIFICAÇÃO não se enquadra na primeira INTERPRETAÇÃO, pois neste caso é pela Captação do Recurso, pois não devemos esquecer que a Contribuição é de FATO uma DOAÇÃO e como tal e independente de ser de Pessoa Física ou Jurídica é uma Captação.

    Mesmo porque numa hipótese maluca de meu ponto de vista, qualquer um, assim como eu ou você, pode Contribuir por 30 meses com a AFTB é abrir mão de NÃO ter a Carta de Crédito, pois como não é obrigado o Associado a pagar a ´´doação´´ Contribuição mesmo após inscrito, ele também não é obrigado a ter que pegar a Carta, mesmo que isto seja SUREEAL, afinal, um cidadão pode PAGAR fortuna com Médico, Dentista, Escola e etc e não querer realizar a RESTITUIÇÃO de IR, é um direito dele.

    Tenho Empresa e nela tenho sócios, e nenhuma de nós pode de BONIFICAÇÃO a não ser através do PROLABORE dentro dos percentuais de participação acionária de cada um dentro do Lucro da Empresa, porém jamais podemos ter uma BONIFICAÇÃO como sócio de qualquer outro valor, pois a Lei não permite.

    Mas nada impede de um dos sócios como pessoa física realizar uma ´´captação´´ ou venda como queira dizer e que nesta venda eu receba uma BONIFICAÇÃO por esta venda, porém como pessoa Física não representado como Sócio. Isto é, ganho como Sócio que é o PROLABORE e ganho como um Captador ou Vendedor como queira como exemplo.

    Portanto, minha INTERPRETAÇÃO é esta e é pessoal, assim como NÃO se pode PROIBIR a BONIFICAÇÃO por Captação pois a Lei permite isto ao 3o. Setor a seus Colaboradores, sejam Associados ou não, fazendo-me acreditar que a BONIFICAÇÃO citada na Lei é uma e a BONIFICAÇÃO do Estatuto e paga pela AFTB é outra……. voltando a afirmar que esta é minha interpretação…..

    Lembrando que a AFTB nos seus primeiros anos não previa a BONIFICAÇÃO pois ela começou no início de 2009 a trabalhar com Captação de forma a angariar novos Associados para crescer, não entrou neste mérito aqui, mas foi esta forma que ela fez para transitar do seus primeiros anos para o último, e assim acabou gerando esta confusão e dupla interpretação ou mesmo interpretação individualizada de cada um pois a Lei não ficou clara e nem foi objetiva quanto ao fato de citar a BONIFICAÇÃO sem ter lembrado que é permito ao 3o. Setor BONIFICAR os Captadores.

    De mais, vale a pena a AFTB esclarecer este ponto de divergência ou mesmo alguém levar ao STF para que ele de sua posição final a isto, pois não servirá somente para a AFTB mas para o 3o. Setor em um todo. Pois tenho muito interesse neste assunto pelo fato de ser um profissional do 3o. Setor e não trabalho voluntariamente somente para a AFTB como Captador de Recursos, mas para outras entidades deste setor que é tão carente de profissionais e pessoas sérias, e espero que você se dedique a esta área, pois você tem perfil para isto e seria uma felicidade ter uma pessoa tão aguerrida como você neste Setor.

    Demais, reintero minha admiração a você e desejo a todos muita paz, saúde, felicidades, sucesso e Deus na vida de todos neste Natal e no Novo Ano que está por iniciar.

    ´´ A DIVERGÊNCIA É SAUDÁVEL E ESSENCIAL QUANDO É COM A FINALIDADE DE CONVERGIR O ASSUNTO, BUSCANDO A SUA CLAREZA E SUA ESSENCIA ´´

    William M. Pinheiro

    • Renata permalink*
      20/12/2009 15:22

      “Somente faço uma parte em relação a sua OBSESSÃO em relação a palavra BONIFICAÇÃO citada na Lei 9.790 e no próprio Estatuto da AFTB.”

      Não há obssessão alguma, trata-se de proibição legal e estatutária expressas. O terceiro setor – obviamente – permite remuneração de dirigentes, permite que sejam contratados funcionários assalariados, estimula parcerias como forma de captação de recursos, dentre outros modos. Aliás, uma bela parceria, por si só, sustenta muita ong por ai.
      Agora, esta de pegar recursos da associação para bonificar quem entra e forma rede (e muita gente entra pra ter renda extra e não para obter casa própria) foge dos fins sociais da Oscip (e está claro na lei que não se pode destinar recursos – “auferidos no exercício de suas atividades” – para bonificar, deve aplicá-los “integralmente na consecução do respectivo objeto social”) .
      Não vejo margem a interpretação extensiva quanto ao que consta do parágrafo primeiro do artigo primeiro da Lei 9790/99. Eu fico impressionada com esta capacidade que vocês tem de justificar o mmn nesta oscip, com a naturalidade que voces encaram o fato de destinar $$$$ de uma associação sem fins lucrativos para bonificar formadores de redes de pessoas (há possibilidade do associado “duplo diamante” auferir renda de 25.000,00).
      Poxa, peguem este dinheiro e, ao invés de aplicar em “eventos”, “palestras”, “bonificações”, “treinamentos de novos associados”, vão pra Brasília, Sampa, EUA, fazer um lobby e obter uma baita parceria ou uma mega doação!

      Com uma causa nobre destas (eliminar déficit habitacional em país emergente e que logo sediará Olimpíadas e Copa do Mundo) DUVIDO que mais empresas não coloquem dinheiro na aftb, DUVIDO que o governo não auxilie (mais). Veja no site a parte dos “patrocinadores”. Não tem NENHUM, o que ocorre? Depois de 3 anos, nenhum patrocinador? http://www.aftbrasil.org.br/html/patrocinadores.php
      Por outro lado, a agenda de eventos está bem cheia! Era pra ter mais estímulo das esferas pública e privadas a esta altura, na minha opinião.

      “espero que você se dedique a esta área, pois você tem perfil para isto e seria uma felicidade ter uma pessoa tão aguerrida como você neste Setor”

      Participo de uma ong e sou militante na area jurídica. Alguma coisa sobre lei de ong e terceiro setor eu aprendi nestes últimos 4 anos.
      Talvez, por isto, questione enfaticamente este modo de “captar recursos” (recrutamento de pessoas via mmn) que a aftb pratica.
      E sei das dificuldades de se levar um assunto desta natureza ao STF – por isto, reafirmo, vocês associados e interessados no combate ao déficit habitacional, deveriam questionar esta questão do mmn em oscip ao invés de justificar e fazer interpretação pessoal de preceito de lei. Não adianta ter quadrilhões de associados (e sabe-se la quantos estao “ativos”) e um milésimo de contemplações. Isto nao eliminará déficit habitacional nem em 100 anos. Já disse por aqui, voces tem mais de 50 mil associados e 41 contemplações. Se acham este numero justificável e viável para 3 anos de atividade, ok, cada um pensa por si. Lembrem-se, faltam 17 anos para eliminarem o déficit habitacional do país – esta é a meta proposta pela aftb. Parece, mas não é muito tempo.

      De todo modo, boa sorte.

  337. 20/12/2009 1:45

    FABIANA, boa noite.

    Quanto a seus questionamentos:

    O número pequeno refere-se aos primeiros Associados, pois no primeiro ano tinha-se poucos Associados e todos já formam beneficiados e não CONTEMPLADOS pois não é Consórcio.

    Lembrando que nenhum foi por 30 meses e sim por mérito de PONTUAÇÃO.
    Lembrando também que assim como na atualidade no passado a AFTB tem muitos Associados que não PAGAM a Contribuição ou que DEIXARAM de pagar, o que é bom para a AFTB pois é recursos de doações que entram, porém não é restituído ao Associado desistente conforme prevê o Estatuto.

    E mais ainda, a regra é 30 meses para ter direito ou por mérito de PONTUAÇÃO que pode ser ganho com Indicações que é o mote de discussão aqui, mas também por pagamento em dia, por 12 pagamentos consecutivos em dia, por trabalho voluntário e etc.

    Mas muitos no início TAMBÈM desistiram e não acreditaram como acontece agora, e estes ficaram fora do benefício, os POUCOS de hoje foram os que acreditaram na época, assim como será hoje e também amanhã.
    O percentual dos que CONTUNUAM a pagar em dia é muito pouco em relação ao NÚMERO real de Associado.

    Teve um Curso específico com o Presidente da AFTB a cerca de 3 meses para 35 Associados interessados, e neste Curso o Presidente afirmou que dos cerca de 35.000 à época somente 7.000 Pagavam em dia e continuando assim seriam beneficiados. E mesmo assim deste 7.000 a maioria entrou no ano de 2009 e não antes.
    Estes 35.000 muitos haviam pago alguma Contribuições que bem ou mal favorecem o FUNDO da AFTB e é de suma importância, pois é um FUNDO perdido ao Associado desistente, mas um Recursos que entra sem precisar dar contrapartida nenhuma conforme rege o Estatuto.

    Portanto é místico este fato de que a AFTB tem 50.000 associados hoje e daqui a 3 anos terá que crescer X para pagar estes. Na verdade não é esta a matemática, o que citam e escrevem aqui não é bem a verdade real do que realmente acontece. Sei que muitos vão dizer que deve ser transparente e coisa e tal, mas o balanço é realizado anualmente, porém são contábeis e como TODOS afirmar, ditam e citam as LEIS ela não obriga a divulgação destas informações e sim a CONTABILIDADE da entidade, mas isto é outra história.

    A AFTB até tem recursos para dar para mais Associados, mas precisaria mudar também o Estatuto para poder sair dos 3